home > Pisos e Revestimentos > Você sabe a diferença entre porcelanato retificado e não retificado?

Você sabe a diferença entre porcelanato retificado e não retificado?

tema: Pisos e Revestimentos
#30 - 1 de março de 2020

Se você entende um pouco sobre pisos e revestimentos, sabe o quão populares são a cerâmica e o porcelanato. Versáteis e resistentes, eles são amplamente utilizados em paredes e pisos de áreas internas ou externas. Mas você sabe a diferença entre porcelanato retificado e não-retificado?

A principal delas diz respeito ao acabamento das peças, e pode influenciar bastante na sua escolha final de revestimento.

Quer entender por que? Então continue a leitura!

O que significa piso porcelanato retificado?

Piso porcelanato retificado significa que este tipo de acabamento oferece um nível elevado de precisão no corte.

Isso acontece porque a finalização das peças é feita por discos de diamante, o que deixa as bordas retas e a superfície mais uniformizada — conferindo às peças um acabamento regular e com pouquíssima necessidade de retoques.

Por que ele é uma boa opção de revestimento?

Por conta de suas características, o porcelanato retificado surge como uma boa opção de escolha para quem busca ambientes com visual agradável e toques de sofisticação. Além disso, por utilizarem menos rejunte, são opções que geram menos resíduos e um custo de obra menor do que o do porcelanato convencional.

A estética da obra também ganha com a escolha: em razão de suas juntas finas e da instalação com espaçamento muito estreito, o rejunte quase não aparece, o que confere um visual clean e moderno ao ambiente.

Além de ter uma aplicação relativamente simples (veja como colocar porcelanato), outro benefício do piso retificado é a facilidade de manutenção: por conta do espaçamento irrisório entre as placas, o acúmulo de sujeira é menor, sendo, portanto, bem mais fácil manter o aspecto de limpeza no piso ou parede revestidos com este material.

Qual a diferença entre porcelanato retificado e não retificado?

A principal diferença entre porcelanato retificado e não-retificado (ou bold) é o acabamento de borda, que pode ser bastante sutil, mas impacta no resultado da obra!

As peças de porcelanato tradicionais têm extremidades levemente arredondadas, e, em razão de seu processo de acabamento, podem apresentar algumas variações de tamanho.

Por conta dessa característica, o piso de borda arredondada demanda maior quantidade de rejunte no acabamento para compensar as eventuais irregularidades no tamanho e nas bordas das placas.

Qual a diferença entre porcelanato polido e retificado?

Na verdade, quando falamos em porcelanato polido, estamos falando sobre tipos de acabamento de superfície, que pode ser polida, esmaltada (diferente do modelo comum porque recebe uma camada de esmalte em seu acabamento) ou natural (opções perfeitas para áreas externas, já que não possuem nenhum acabamento diferenciado, sendo, portanto, mais rústicas).

Já quando mencionamos a característica retificado, como você viu logo acima neste artigo, nos referimos ao tipo de borda do revestimento. Enquanto o porcelanato retificado tem bordas retas, o acabamento bold representa o piso de borda arredondada.

porcelanato-retificado-não-retificado-capa

Onde usar porcelanato retificado?

O porcelanato retificado pode receber diversos acabamentos de superfície. Isso faz com que ele se torne um material extremamente versátil, recomendado para todo tipo de espaço; seja ele grande, pequeno, interno ou externo.

A seguir, você confere as principais características de cada uma das variáveis do porcelanato retificado e algumas sugestões para utilizá-lo da melhor forma em sua casa:

  1. Porcelanato retificado natural: por ser um piso mais rústico, é pouco escorregadio e bastante resistente. Sua superfície fosca e neutra faz com que ele seja uma opção adequada para qualquer perfil de ambiente.
  2. Porcelanato retificado polido: por ser extremamente liso, o porcelanato polido pode ficar escorregadio em contato com água ou outros líquidos. Por isso, é ideal para aplicação em locais secos, como cômodos internos e espaços comerciais.
  3. Porcelanato externo: também conhecida como a versão mais rústica do porcelanato, a chamada EXT é indicada para ambientes com grande fluxo de pessoas, como áreas de piscina, garagens e varandas.

O que levar em conta ao escolher o melhor porcelanato retificado?

Diante de tantas opções e recomendações, é realmente complicado saber como escolher o piso ideal para cada ambiente.

Entretanto, para tornar a tarefa um pouco mais fácil, há algumas diretrizes e orientações que ajudam muito na tomada de decisão. Quer descobrir quais são? Então veja abaixo.

  1. Demanda de manutenção e limpeza

Mesmo valorizando revestimentos esteticamente atrativos, é muito importante levar em consideração, também, a complexidade da demanda de manutenção e limpeza do espaço projetado.

Por si só, o porcelanato é tido como um revestimento de fácil limpeza e manutenção. Entretanto, se a aplicação será feita em um local de acesso restrito ou complicado, o ideal é investir em uma variação que demande menor frequência de limpeza. Diante disso, opções como o porcelanato polido e o esmaltado devem ser evitadas, já que são mais suscetíveis a manchas e exigem cuidados com maior regularidade.

  1. Segurança x necessidade

Outro ponto que deve ser levado em conta antes da decisão sobre o melhor tipo de porcelanato retificado é a segurança oferecida pelo revestimento, especialmente em relação à necessidade do espaço projetado.

Lembra que falamos logo acima sobre os perigos do contato de algumas variações de porcelanato com a água? Esse deve ser um dos pontos levados em consideração!

Por exemplo, banheiros ou cozinhas precisam de pisos resistentes à água e pouco escorregadios. Nestes cômodos, a escolha não deve ser o porcelanato polido, e sim os impermeáveis e pouco escorregadios, como o externo e o natural.

  1. Estilo do ambiente

Por fim, é importante considerar o estilo do ambiente na escolha do revestimento. Um material com alto potencial de customização é um elemento importante na composição de um espaço único e personalizado.

Nesse quesito, o porcelanato é um prato cheio! Por ter diversos modelos, cores, padrões e tamanhos, o piso tem opções capazes de ornar qualquer projeto, dos minimalistas aos mais elaborados.

Um ambiente externo, por exemplo, pode ganhar um charme a mais com um padrão de porcelanato que simule pedra. Por outro lado, uma sala decorada com uma urban jungle ganha harmonia com um revestimento em porcelanato polido que reproduz a madeira.

O mais importante é observar o ambiente como um todo e pensar na melhor forma de compor o espaço com a ajuda do revestimento.

Agora que você chegou ao fim do artigo, já pode responder a pergunta principal: entendeu como a diferença entre porcelanato retificado e não retificado pode impactar na escolha do melhor revestimento para o seu ambiente?

E já que estamos falando no assunto, nossa sugestão é a seguinte: aproveite o embalo do tema e descubra qual a diferença entre piso vinílico e laminado!