home > Elétrica > Eletrofita: conheça vantagens e desvantagens

Eletrofita: conheça vantagens e desvantagens

tema: Elétrica
#30 - 5 de março de 2020

Você já ouviu falar sobre eletrofita, vantagens e desvantagens dessa forma revolucionária de conduzir energia? 

As eletrofitas, ou fitas elétricas, são condutores elétricos feitos em formato de fita adesiva. A proposta da ferramenta é conduzir a corrente elétrica de um ponto a outro, possibilitando mudanças de tomadas e lustres sem quebra-quebra! 

Parece algo incrível, não é mesmo? Para quem está pensando em reformar casa/apartamento alugado, mas não sabia como mudar pontos de luz sem quebrar paredes, está aí uma solução! 

No artigo de hoje, falaremos sobre as principais vantagens e desvantagens desse recurso, respondendo a dúvidas comuns sobre segurança, risco de choque e possibilidades de uso. 

Quando usar eletrofita

Se você gosta de mudar a disposição dos móveis e eletrodomésticos da casa, certamente já passou pela dificuldade de não encontrar pontos de tomada para alimentar os aparelhos em suas novas posições, não é mesmo? 

Em casos assim, é comum recorrer ao uso dos filtros de linha ou às chamadas “gambiarras”, que, além de esteticamente incômodas, são extremamente perigosas. Diante dessa demanda, a eletrofita surge como uma possibilidade de alteração de pontos elétricos de forma simples e econômica. 

Além de ser utilizada para ampliar instalações elétricas existentes, também é possível usar eletrofita para iluminação, criando novos posicionamentos para pontos de tomada e luz. Dessa forma, o recurso pode ser aplicado para instalar tanto abajures e luminárias,  quanto aquecedores, alarmes, ventiladores etc. 

Tipos de eletrofita mais conhecidos

eletrofita vantagens e desvantagens feed

Existem diversos modelos de eletrofita disponíveis no mercado, e que equiparam com os condutores convencionais. 

Conheça abaixo os sete modelos mais populares no mercado, encontrados em rolos de 25, 40 e 100m, largura de 6 cm e espessura de 0,5 mm: 

  • Duas Pistas, para tomadas 2 pinos de 750V/20A;
  • Três Pistas, para tomadas 3 pinos de 750V/20A;
  • Duas Pistas, utilizadas para iluminação 750V/15A;
  • Três Pistas, utilizadas para iluminação paralelo 750V/15A;
  • Quatro Pistas, utilizadas para áudio Home Theater (semelhante ao condutor de 1,0mm);
  • Duas Pistas, utilizadas para som, alarmes ou telefonia (semelhante ao ao condutor de 1,0mm);
  • Cinco Pistas, para ventiladores de teto 750V/10A, (semelhante ao condutor de 1,0mm)

Para fazer a instalação das fitas elétricas, é importante seguir os mesmos conceitos de um condutor convencional, e, portanto, utilizar o tipo certo de acordo com a finalidade buscada.

Como instalar eletrofita 

Instalar eletrofita é um processo bastante simples, mas exige alguns cuidados específicos com a superfície de aplicação, uma vez que a aderência da fita depende das condições da base. 

Por isso, superfícies lisas devem estar secas e livres de resíduos, como poeira, óleo ou graxa. Caso a superfície seja áspera, é importante lixá-la para remover pontas e caroços. 

Se for aplicar a fita elétrica em uma superfície rugosa, como um tijolo, bloco ou chapisco, o cuidado precisa ser um pouco mais específico. Será preciso raspar a superfície com uma espátula e cobri-la com massa acrílica. Para melhor aderência, a eletrofita deve ser aplicada ainda com a massa molhada. 

Após a secagem da fita, qualquer tipo de acabamento pode ser aplicado, desde argamassa até texturas.

Veja o vídeo a seguir para entender mais a fundo como funciona a instalação da eletrofita para mudar tomadas de lugar: 

Eletrofita: vantagens e desvantagens

O método de condução de energia, que ainda é novidade no mercado do país, possui uma série de características positivas. Entretanto, há, também, alguns pontos de atenção que podem ajudar a decidir se esta é a ferramenta adequada para cada caso. 

Veja a seguir a lista de vantagens e desvantagens da eletrofita, ou fita elétrica. 

Vantagens

  • Podem ser aplicadas em diversos tipos de superfície (paredes, drywall, tetos, pisos, lajes etc); 
  • Possibilitam a mobilidade dos pontos de tomadas;
  • São facilmente cobertas pelo acabamento, tornando a instalação totalmente invisível e sem prejuízo estético para o ambiente; 
  • São eficientes em caso de sobrecarga energética. 

Desvantagens

  • Essencial que os locais de instalação da eletrofita sejam sinalizados, evitando acidentes graves caso seja necessário perfurar uma superfície onde há a presença do recurso;
  • Perfuração das eletrofitas pode acarretar em choques ou curto-circuitos;
  • É necessário trocar toda a fita em caso de manutenção, o que demanda a refação do cabeamento e do acabamento na superfície. 

Fita condutora de energia é segura?

Uma das principais dúvidas de quem procura conhecer a eletrofita, vantagens e desvantagens, é referente à segurança do material. É comum que, antes de colocar a mão na massa para fazer instalações com a fita elétrica, nos façamos a pergunta: mas, afinal, eletrofita dá choque? É segura? 

De acordo com os principais fornecedores do material, a fita elétrica é resistente a temperaturas altas e tem proteção contra choques mecânicos. 

As possibilidades de choque existem, assim como em fios convencionais, mas há, da mesma forma, alternativas para reforçar o isolamento e reduzir as chances de acidentes. 

O principal deles é o uso da malha isolante, que protege a condução elétrica ao toque, evitando choques, superaquecimento e outras questões. 

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre a eletrofita, vantagens e desvantagens? O mais importante é compreender que, seguindo as orientações dos fornecedores e prezando por instalações seguras e baseadas em avaliações e estudos prévios, o material pode ser uma verdadeira mão na roda para quem gosta de inovar na posição dos equipamentos e no projeto de iluminação dos ambientes! 

Aproveite o fim desta leitura e conheça as opções de eletrofitas disponíveis na Telhanorte. E, não se esqueça: se tiver qualquer dúvida sobre este ou outro tema relacionado à sua obra, entre em contato conosco!