apartamento | Blog Telhanorte

Como ampliar ambientes pequenos

sala-estar-como-ampliar-ambiente-pequeno-tecnicas-apartamento

| Ambientes Internos

 

Procurando dar ao seu apartamento uma impressão mais ampla e arejada? Separamos algumas dicas simples para você

 

Muitas pessoas, quando se mudam para um novo apartamento, investem uma considerável parte de suas reservas para pintar paredes, decorar o ambiente e mobiliar os cômodos, a fim de deixá-lo mais aconchegante e personalizado. Isso, no entanto, pode acabar surtindo um efeito contrário ao desejado: o apartamento pode ficar muito fechado, saturado de objetos e, em alguns casos, pode se tornar até mesmo sufocante.

Assim, é importante tomar sempre alguns cuidados na hora de planejar a decoração e mobília de seu imóvel. Conversamos com a tecnóloga em design de interiores Daniela Zarpelon, e deixamos aqui algumas dicas essenciais para tornar seu espaço mais amplo, aberto e agradável!

 

Apartamento-Alto-da-Lapa-São-Paulo-Projeto-CR2-Arquitetura-Fotografia-Fran-Parente

Apartamento com ambientes integrados (Foto Fran Parente / Reprodução)

 

Um primeiro cuidado a se tomar ao planejar a decoração de seu ambiente é em relação às cores de suas paredes. Como esboçado na imagem acima, há uma certa ilusão de ótica que pode ser criada, ao pintar as paredes e teto conforme cada um dos exemplos da imagem. “Além desses recursos de pintura”, comenta Daniela, “cores claras tendem a aumentar os ambientes e escuras a diminuir”.

Vale ressaltar que a grande responsável por abrir os ambientes, deixando-os mais amplos, é a luminosidade. A entrada e reflexão da luz do sol traz naturalmente ao espaço maior aconchego e amplitude. Por isso, deve-se não só prestar atenção nos modelos de portas e janelas escolhidos, como também dispor de espelhos ao longo do imóvel, em lugares estratégicos e bem planejados.

Você pode ainda adotar como um grande aliado o uso de papéis de parede. Por exemplo, no uso de desenhos floridos, ou demais padrões de estampas que se repitam, em ambientes naturalmente pequenos, deve-se tomar cuidado para que o tamanho das figuras repetidas seja pequeno e de cor leve. Caso você use figuras relativamente grandes e escuras, pode acabar trazendo a sensação de um ambiente mais apertado.

“Ainda utilizamos outros recursos em papéis de parede, como no uso de listras. As verticais dão a sensação de um pé direito mais alto e as horizontais, um maior comprimento”, complementa Daniela. 

Nada impede você também de usar essas dicas em um cenário contrário. Se tiver um ambiente muito grande ou vazio, e quiser torná-lo mais aconchegante, você pode investir em pintar pelo menos uma das paredes mais escuras, como no caso deste lavabo, renderizado por Daniela Zarpelon, onde se encurtou o ambiente e deu-se a ele uma forma mais definida e quadrada.

 

 

“Outra coisa importante para ampliar espaços pequenos é criar ilusões de ótica”, diz a designer. “Por exemplo, em uma sala pequena, se colocarmos um quadro grande e escuro, o quadro será o ponto focal, o que chamará a atenção de quem entra na sala, distraindo seus olhos e fazendo com que não se perceba o pé direito baixo ou as extremidades do ambiente.”

“Agora imagine a mesma sala com muito mobiliário, nenhum dos recursos de ilusão será suficiente para nos tirar a sensação de espaço pequeno.”

Há ainda uma lista enorme de estratégias possíveis para ampliar seu espaço. Móveis retráteis, ambientes integrados, uso do mesmo piso em diferentes cômodos, estantes suspensas, portas de correr ou mesmo portas camarão.

No entanto, mais importante do que se atentar em utilizar cada uma destas técnicas, é se lembrar de duas dicas essenciais neste momento. A primeira é decorar sua casa com moderação, respeitando o espaço disponível, calculando e planejando antes de comprar qualquer móvel, tinta e artigo decorativo.

Já a segunda dica é se lembrar de que cada casa tem suas próprias particularidades; o que funciona em um ambiente pode não funcionar da mesma maneira em seu apartamento. Por isso, a opinião de um especialista é muito importante para que sua casa se torne um ambiente agradável.

Caso você tenha interesse de conversar com o nosso time de profissionais especializados, confira o serviço de consultoria com o nosso Arquiteto de Bolso. Recomendamos também que você dê uma olhadinha em nossa Loja Virtual, na parte de Tintas. E se tiver dúvidas de que cores escolher para suas paredes, leia em nosso blog sobre Como escolher cor para sua parede.

 

Por Vinicius Marques | Edição: Stéphanie Durante

Piso para apartamento: laminado ou vinílico?

laminado ou vinilico

| Ambientes Internos

 

Está em dúvida entre piso laminado ou vinílico e tem interesse em saber qual o melhor para apartamento? Veja comparativos de material, textura e mais!

 

Dois dos principais revestimentos disponíveis no mercado, os pisos laminado e vinílico são amplamente utilizados em casas e apartamentos. Isso, porque, além de oferecerem conforto e um ótimo custo benefício, eles estão disponíveis em padrões que atendem aos mais diferentes estilos e gostos.

Inclusive, muito provavelmente esses dois pisos também geram curiosidade em você e nos demais que optaram por ler essa matéria, certo? Afinal, entre o laminado e o vinílico, qual o melhor para apartamento? Neste conteúdo, vamos trazer algumas das principais informações sobre os dois tipos, fazendo comparações relacionadas aos seguintes quesitos:

Então, para ficar ainda por dentro do assunto, siga com a gente!

 

piso-laminado-durafloor

Piso laminado Durafloor de click Space Carvalho Viena (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Qual piso devo escolher para apartamento? Laminado ou vinílico?

Se você ainda não sabe bem como comparar esses dois tipos de pisos e, com base nas informações, fazer a melhor escolha, fique tranquilo. Nosso objetivo aqui é comparar alguns dos principais pontos entre os pisos laminado e vinílico, ajudando você em sua escolha. Confira abaixo!

 

Material

Se você gosta de acabamentos em madeira, – tenha este um ar rústico ou refinado – o piso laminado pode ser a versão mais barata para que seu apartamento tenha uma estética agradável com um ótimo custo-benefício.

Como pontos positivos, esse tipo é considerado mais acessível e permite uma rápida instalação, além de ser considerado ecológico – material feito a partir de madeira de reflorestamento. Fora as lâminas, que dão origem ao seu nome, e aglomerados, o piso é composto por uma camada superior protegida com resina melamínica. Devido a este maior cuidado em sua fabricação, o resultado final é de ótima qualidade.

 

Piso-laminado-Durafloor-de-click-Twist-Ipe-Antibes-C--1340cm-x-L--187cm-madeirado-1626248

Piso laminado Durafloor de click Twist Ipê Antibês (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Já o piso vinílico é produzido com resina de PVC e também costuma apresentar, entre outras opções, modelos de estampas que imitam madeira.

Com espessura mais fina que as demais opções do mercado, o piso vinílico também é considerado ecológico. Já que é feito a partir de plástico reciclado.

Dessa forma, por também ser semelhante ao laminado e à tábua, ele também é uma ótima opção para quem procura modelos mais amadeirados. Ambos se consolidam sobretudo como ótimas opções para quartos e salas.

piso-vinilico-durafloor

Piso vinílico Loft Dakar 122x20cm Durafloor (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Textura

O piso laminado possui como diferencial uma textura confortável ao toque e bastante lisa. Por conta conta disso, ele é, geralmente, adotado em locais de descanso, tais como salas e quartos, nos quais costuma-se andar de meias e sem sapatos.

Em geral, ele é tido como mais aconchegante e menos artificial que a maioria das opções no mercado. Sua textura lisa, no entanto, pode ser, em determinados casos, escorregadia. Portanto, esse é um ponto para ficar de olho na hora da compra. Evite comprar esse tipo de piso para cômodos com maior utilização de água, como banheiros e cozinhas, para afastar acidentes desnecessários.

Piso-laminado-Durafloor-de-click-Space-Freijo-Granada-C--1340cm-x-L--187cm-madeirado-1626132

Piso laminado Durafloor de click Space Freijó Granada madeirado (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Já o piso vinílico é encontrado em uma ampla variedade de cores e texturas, o que, inclusive, faz com que ele atenda aos mais diferentes gostos. Assim como o laminado, ele é indicado para áreas internas, à exceção do banheiro – caso tenha contato contato constante com a água, sua cola pode acabar sendo danificada.

Piso-vinilico-Idea-Nerone-122x20cm-Durafloor

Piso vinílico Idea Nerone 122x20cm Durafloor (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Higienização

Justamente por ser bastante liso, como falamos no tópico anterior, o ideal é que o piso laminado não seja lavado com excesso de água. O indicado para sua higienização é que, no máximo, seja usado pano úmido e produtos específicos para limpeza deste material.

O piso vinílico, por ser plastificado, ele é mais resistente à água, fator que faz com que ele seja mais considerado na hora da compra. Sua limpeza, no entanto, também deve evitar o abuso água, principalmente para evitar que ele não perca suas características. O piso vinílico tem conquistado muitas pessoas, uma vez que possui aplicação simples e sem sujeira. Além disso, é mais silencioso, antialérgico e antichamas.

Em suma, ambos os modelos não são tão indicados para cozinhas e lavanderias. Ainda assim, são interessantes alternativas para os outros cômodos do seu apartamento!

 

Durabilidade

Com um sistema de instalação que conta com uma manta e fixação por cola ou por encaixes, o piso laminado tem uma boa durabilidade. Ainda assim, ele tem alguns pontos de desvantagem em relação ao vinílico neste quesito. Mesmo que nenhum dos dois seja destaque no quesito resistência em contato com a água, ele é até menos resistente, o que pode diminuir seu tempo de vida útil. Além disso, por ser feito de madeira reflorestada, também pode empenar caso fique muito exposto ao sol.

Enquanto isso, o piso vinílico é uma excelente oportunidade para quem, além de beleza e conforto, busca por durabilidade. Sua grande vantagem, sobretudo, é que ele é antirruído, o que o torna ideal para quartos e salas que contam com bastante movimentação.

E aí, seu apartamento tem essa característica?

 

Preço

Em geral, a média de preço do piso laminado é menor que a do piso vinílico. Ainda assim, essa diferença não é tão considerável. Ambos contam com ótimo custo benefício e podem se encaixar perfeitamente no orçamento destinado à construção ou reforma do seu apartamento. Além disso, dependendo das marcas e dos modelos, a lógica de preços varia bastante. O que mostra, também, a paridade dos dois produtos.

No quesito preço, portanto, o mais importante é pesquisar e pesquisar. Conhecendo as diferentes opções e comparando os preços, você pode fazer a escolha perfeita. Em resumo, deu pra perceber que ambos são excelentes opções para você. O que faz que sua escolha seja definida por detalhes.

 

Piso-vinilico-de-cola-City-Madrid-123x188cm-Durafloor-1589245

Piso vinílico de cola City Madrid 123×18,8cm Durafloor (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Sugestão de leitura: Se você quer saber mais sobre outros tipos de piso para seus cômodos, então Conheça 14 modelos de pisos para interior de casas nessa outra matéria incrível do nosso blog.

 

E então, piso laminado ou vinílico? Já sabe qual é o melhor para o seu apartamento?

Agora que você já entendeu as diferenças entre os dois, não deixe de acompanhar mais conteúdos por aqui. Estudar mais sobre construção é um passo importante para ter uma qualidade de vida melhor. E nisso a Telhanorte está sempre disponível para facilitar a sua vida!

Para ajudar nesse momento, a nossa loja virtual oferece uma infinidade de opções de excelente qualidade. Tudo para que, optando pelo laminado ou pelo vinílico, você faça do seu espaço um lugar de aconchego e segurança.

Não se esqueça que entregamos em todo o Brasil e parcelamos em até 8x!

Qual o melhor tipo de sofá para apartamento?

sofá-canto-azul

| Ambientes Internos

 

Quer dar uma nova cara para seu lar e ao mesmo tempo precisa de um sofá para receber visitas e assistir aquele filminho no final de semana? Então confira as melhores dicas de sofás para apartamentos!

 

Antes de escolher o melhor tipo de sofá para apartamento, você precisa considerar alguns critérios que te ajudarão na escolha, como:

O sofá é, geralmente, o móvel que mais se destaca no ambiente, por isso, precisa ser bem escolhido para ornar com a decoração do restante do espaço. Com nossas dicas, você vai acertar na escolha do melhor tipo!

 

Qual o melhor tipo de sofá para apartamento?

Você já deve ter visto dezenas de sofás antes de chegar até aqui. Todos parecem lindos na internet, mas qual funciona melhor para você e para o seu apartamento? 

Você não é o único com essa dúvida. Definir qual o melhor tipo de sofá para apartamento é uma missão complicada e requer atenção para não cometer erros. Então vamos às nossas dicas! Anote-as!

 

1. O tipo de uso do sofá

Em casas muito pequenas, o sofá é usado às vezes como cama para visitantes ou mesmo para um dos moradores, quando são muitas pessoas dividindo o mesmo espaço. Em outras situações, o sofá é usado para receber visitas em casa e conversar, ou para sentar com os amigos e ver um filme no final de semana. Antes de escolher seu modelo, considere esses pontos e defina qual vai ser o uso principal do móvel.

 

sofá-reto-amplo

Sofá amplo em padrão reto (Foto: Plantas de Casas / Reprodução).

 

2. As medidas da sala

Também é preciso considerar o tamanho do espaço disponível para a colocação do novo item de decoração. Muitos apartamentos possuem salas pequenas, que comportam apenas um sofá de dois ou três lugares, bem como outros possuem espaço mais amplo, permitindo que mais de um seja colocado, tornando o living room mais aconchegante.

Primeiro de tudo, tome nota das medidas disponíveis, para isso, você vai precisar de uma trena, papel e caneta!

Comece medindo todas as paredes da sala de ponta a ponta. Geralmente os sofás se encontram de frente a televisão. Considere a distância entre o aparelho e o sofá, para não ficar perto ou longe demais.

 

sala-de-estar-sofá

Sala de estar com espaço amplo para o sofá (Foto: Revista Visual e Design / Reprodução).

 

Leia mais: Considere o tamanho do sofá e da sala lendo esse artigo sobre o sofá ideal para sala pequena.

 

3. Tamanho do sofá

Sabendo qual o uso do móvel e o espaço disponível para instala-lo, é hora de analisar os tamanhos de sofás disponíveis no mercado e qual se adequa melhor às suas necessidades. Os tamanhos podem influenciar diretamente no preço final do produto e até na taxa de entrega, então vale a pena ter tudo na ponta do lápis antes de ir a alguma loja ou acessar um site de vendas.

Se a maior parede for menor do que 2,5 m o melhor tipo de sofá para apartamento é o de 2 lugares. Entretanto, se a parede for maior do que 2,6 m você poderá optar por tamanhos de sofá para 3 lugares ou mais.

 

sofá-grande-canto

Sofá de canto grande (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

4. A posição do sofá

Sim, essa informação também deve ser usada para definir qual o melhor tipo de sofá para apartamento. Por exemplo, se você desejar usar o sofá para dividir ambientes é preciso considerar que ele deve ter pelo menos 70 cm livres em volta dele, para as pessoas circularem tranquilamente. Isso influenciará na medida do sofá escolhido.

Caso o sofá fique encostado na parede você pode seguir as informações do item 3 sobre a relação do número de assentos com a metragem da parede

Uma outra observação sobre esse tópico é que o sofá deve estar a pelo menos 1,1 m de distância da TV. Ou seja, não adianta tentar dar um jeitinho para encaixar um sofá muito grande em um espaço pequeno, não será confortável. 

Além de deixar o ambiente esteticamente desequilibrado, um sofá muito próximo a televisão pode prejudicar sua visão e causar dores de cabeça.

 

sala-de-estar-sofá-tv

Sofá com distância correta da tv na sala de estar (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

5. O formato

Nesse quesito você tem mais liberdade, entretanto, algumas dicas são relevantes. Por exemplo, caso seu sofá seja posicionado no canto, encostado em uma “esquina” de parede, o ideal é que ele seja um modelo com ângulos mais retos e tenha espumas mais “durinhas” – mas isso não quer dizer que ele seja desconfortável! 

Um sofá mais arredondado ocupa mais espaço e pode ser ideal para sala de estar maiores. Os sofás mais retos são clássicos e atemporais. Já os sofás mais arredondados são mais despojados e deixam o ambiente mais informal. 

Sofás com chaise retrátil são opções que oferecem flexibilidade, também permitindo um uso melhor do ambiente. Por ter uma facilidade em estender seu tamanho, são ideais para quem gosta de se esticar todo no móvel! Mas antes de escolhê-lo, confira se o tamanho do seu ambiente comporta a abertura do chaise.

 

sofá-chaise

Sofá chaise na sala de estar: espaçoso e moderno (Foto: Dicas Decor / Reprodução).

 

6. Material

O tipo de tecido também vai influenciar no tipo de sofá que você vai escolher. Nesse aspecto você deve considerar o tipo de uso do sofá e seu próprio gosto pessoal

Se sua casa tem crianças ou animais de estimação, certamente a melhor escolha é de um tecido resistente e que possa ser lavado, sem prejudicar sua estrutura ou cor. Pensando nisso, os sofás em sarja são mais baratos e altamente resistentes.

Outra opção comum são os sofás de pele ou pele sintética, geralmente imitando couro. Muito resistentes e com boa durabilidade, são uma boa escolha. Também existem sofás com tratamento aquaclean que permite a remoção fácil de sujidades. E os sofás de veludo são clássicos e ideais para casas e apartamentos com temperaturas mais frias.

 

Leia mais: Se o sofá sujar, não tenha dor de cabeça! Confira nessa matéria como fazer limpeza de sofá em casa.

 

7. As cores

É claro que você também deve considerar as cores do sofá para escolher qual o melhor tipo de sofá para apartamento. Bege e cinza são opções clássicas para quem deseja combinar a decoração com objetos estampados, almofadas e até mesmo o tapete.

Cores escuras causam a impressão de que o ambiente é menor, já cores mais claras dão amplitude para o ambiente. Por isso, um sofá ideal para sala pequena é o com cores mais claras.

 

sofá-claro

Sofá em cor clara aumentando amplitude do ambiente (Foto: Plano&Plano / Reprodução).

 

Leia mais: Sua sala não tem muito espaço para o sofá dos seus sonhos? Aprenda aqui a escolher O sofá ideal para sala pequena | Guia de decoração

 

8. Defina seu estilo

Por último: defina seu estilo. A parte mais importante de todas as dicas que demos até agora é essa.

Saber qual formato, cor, tamanho e modelo são mais a sua cara é extremamente importante, afinal, sofás ficam por muito tempo conosco e nada pior que escolher um móvel e depois de um tempo passar a detestá-lo.

Se você tem um estilo mais moderno, optar por sofás coloridos pode ser uma opção interessante. Só tenha cuidado ao escolher os demais itens da decoração para que eles não “briguem” entre si.

Pessoas mais clássicas se identificam com sofás mais retos e com cores mais sóbrias. O preto pode adicionar uma modernidade ao ambiente, entretanto, evite-o se o apartamento for pequeno. 

 

Escolha sem medo e deixe a casa com a sua cara!

Depois de ter escolhido o sofá ideal para sua sala, você pode visitar uma de nossas lojas físicas ou nosso site e conferir tudo sobre decoração e organização da casa, para montar o ambiente dos seus sonhos! Lembrando que se precisar da ajuda de um dos nossos colaboradores, nós te atendemos também pelo WhatsApp! É rápido, prático e não precisa sair de casa! 

 

Edição por: Camila Alexandrino e Murilo Bonício

Como reformar um imóvel alugado?

| Decoração

 

Saiba o que você pode (e deve) fazer quando alugar uma casa ou apartamento que precisa de uma cara nova!

 

Depois de muito procurar, visitar e negociar, você consegue alugar seu espaço, mas… e se ele não for exatamente como você imaginava? Vale a pena reformar casa/apartamento alugado?

No artigo de hoje, falaremos sobre alguns casos em que a reforma vale, sim, a pena, e sobre outros em que não vale. Para este segundo cenário, apresentaremos também algumas dicas para transformar o espaço sem o temido quebra-quebra!

Não sabia que isso era possível? Então vem com a gente!

 

Posso reformar minha casa alugada?

A resposta sobre a possibilidade de reformar um imóvel alugado é: depende!

Primeiramente, a permissão (ou não) para realizar reparos e reformas deve ser dada pelo proprietário do imóvel alugado.

Em alguns casos, o próprio contrato de locação já traz as restrições e possibilidades de modificação do espaço. Em outros, as demandas de pequenos ajustes são elencadas durante a vistoria que marca o início do contrato.

É importante, entretanto, comunicar à imobiliária ou ao dono do espaço quaisquer intenções de reforma. Quando conversada, a oportunidade de renovar o imóvel pode se tornar, inclusive, um desconto no valor do aluguel.

Fazer reformas por conta própria, porém, não é indicado em nenhuma situação. Ao encarar todas as responsabilidades de transformar um espaço que não lhe pertence, você assume, também, os riscos de ter que arcar com prejuízos e até multas futuras.

 

Dicas para reformar apartamento alugado

A melhor forma de reformar um imóvel alugado sem ter dores de cabeça é apostando em alternativas paliativas de reforma.

Isso significa que, enquanto durar seu contrato, você poderá desfrutar de um espaço que tenha mais o seu estilo. Mas, quando vencer seu período de estadia, nenhuma das alterações feitas por você será definitiva, podendo ser desfeita e retornando o imóvel a seu estado anterior.

A seguir, apresentamos algumas sugestões de reforma prática para casa ou apartamento alugado.

 

Revestimento adesivo

Um dos grandes problemas enfrentados por quem aluga um imóvel (em especial uma casa ou apartamento antigo) é o azulejo de banheiros e cozinhas. Com o tempo, o material se desgasta, peças se soltam e a estética do ambiente deixa muito a desejar!

Uma boa forma de contornar essa situação é investindo em adesivos para azulejos. Entre os mais populares revestimentos adesivos de parede, estão as imitações do clássico “tijolinho” e dos tradicionais e coloridos ladrilhos hidráulicos.

Eles podem ser impermeáveis e resistentes a água e gordura, além de contarem com inúmeros padrões e estampas.

 

Sugestão de leitura: Ficou curioso: Então descubra Papel de parede para banheiro: pode molhar?

 

Papel de parede para banheiro pode molhar

Papel de parede para banheiro: conheça o adesivo vinílico (Foto: Viajando no Apê / Reprodução).

 

Adesivo-de-Azulejo-45x60cm-Tijolo-Branco-Grudado-1770640

Adesivo de Azulejo 45x60cm Tijolo Branco Grudado (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além de imitar revestimentos modernos, os adesivos também podem ajudar a personalizar um espaço.

Se estivermos falando do escritório, por exemplo, que tal investir em uma parede de lousa? Alguns adesivos reproduzem essa textura e até permitem que a escrita seja apagada conforme a demanda do usuário.

 

 

adesivo-lousa

A tendência do momento :Home Office. Aposte em adesivos de lousa (Foto: Casa de Boneca / Reprodução).

 

Pisos vinílicas e laminados

Para os pisos antigos, descascados ou sem graça, nossa recomendação é usar e abusar dos pisos laminados e vinílicos.

O piso vinílico é feito com PVC. Já o laminado é composto por camadas de materiais derivados da madeira, com estampa decorativa impregnada com resina.

Fáceis de aplicar, eles sobrepõem o piso original sem que seja necessário quebrar um centímetro sequer. Basta colar ou encaixar as placas no espaço desejado.

laminado e o vinil podem ser aplicados sobre cerâmica, pedra e concreto, desde que a superfície esteja completamente regularizada, limpa e seca.

Uma dica é cobrir o piso original com uma manta protetora que, além de proteger contra umidade, deixará o piso original conservado para caso o proprietário ou outro inquilino – ou até mesmo você – decida remover as placas.

 

instalacao-piso-laminado-passo-a-passo

Instalação de piso novo sobre piso existente (Foto: IStock / Divulgação).

 

Pinturas e texturas

Paredes e corredores também podem ganhar ares personalizados com a aplicação de cores e texturas.

Aproveite para investir em tintas de fácil aplicação e secagem e torne o investimento ainda mais baixo fazendo você mesmo o processo!

 

Sugestão de leituraAs cores de 2021: Ultimate Gray e IlluminatingQuais os principais tipos de tinta para parede?

 

como-escolher-tintas-para-sua-obra-acrilica

(Foto: Oman Buildex / Reprodução).

 

Iluminação diferenciada

Outra dica interessante para quem deseja reformar casa/apartamento alugado sem ter problemas é investir em uma iluminação diferenciada.

Uma sugestão é apostar nos trilhos com spots, que são instalados com facilidade e podem ser retirados conforme a necessidade.

Investir em formas de iluminação criativas, como luminárias, arandelas e abajures também ajuda a dar cara nova ao ambiente.

Se o imóvel alugado for antigo, provavelmente terá lustres igualmente ultrapassados. Substitua-os por estruturas modernas e garanta um novo ar ao ambiente!

 

Sugestão de leitura: Murilo Weitz cria linha de luminárias para TelhanorteColeção Casulo: luminárias feitas pela Ohma DesignRodrigo Ohtake cria luminárias exclusivas para a Telhanorte

 

abajur-PVC-quarto-iluminação-decoração

Abajur feito com cano de PVC (Foto: Tua Casa / Reprodução).

 

Móveis modernos

Se o seu contrato for rígido e não possibilitar nem mesmo pequenas intervenções, não pense que tudo está perdido! O mobiliário escolhido pode dizer muito sobre você e seu estilo, trazendo personalidade e originalidade ao ambiente.

Contraponha paredes brancas com móveis coloridos, tapetes e itens decorativos nas paredes, como quadros e painéis. Para que não seja necessário nem mesmo furar a parede, o mercado já disponibiliza fitas e ganchos adesivos ultra resistentes feitos para esse tipo de instalação.

 

Sugestão de leitura: Puffs quadrados decorativos: dicas para usar na decoraçãoGeladeira na sala: como usar na decoração?

 

geladeira-amarela-sala-de-estar

Mini geladeira em estilo frigobar como destaque na sala de estar (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

Objetos com valor afetivo

Quer forma melhor de ter um espaço com a sua cara do que depositar ali itens de grande valor afetivo?

No fim de um dia corrido, tudo o que queremos é um lugar que nos conforte para descansar. Se reformar sua casa é impossível, busque esse conforto nas memórias e lembranças de momentos felizes.

Construa pequenos cantinhos com fotos, objetos e recordações de experiências memoráveis, pessoas queridas e conquistas de sonhos, como viagens, formaturas e datas especiais.

 

abajur-quarto-iluminação-decoração

Abajur em tamanho que comporte outros objetos sobre a mesa de cabeceira (Foto: Histórias de casa / Reprodução).

 

Vale a pena reformar casa/apartamento alugado?

Depois de ler nosso artigo, você já é capaz de responder a essa pergunta, não é mesmo? Com tantas alternativas à obra tradicional, reformar um imóvel alugado vale a pena sim! Especialmente se o objetivo for deixar o espaço com a sua cara.

Lembre-se de que, para contornar obstáculos contratuais, a melhor saída para reformar sua casa/apartamento de aluguel é abusar da criatividade e mudar o espaço sem mexer em sua estrutura!

 

Edição por: Murilo Bonício