cimento queimado | Blog Telhanorte

Revestimento em fachadas: dicas e inspirações

fachada-tijolos

| Área Externa

Estilo, charme e personalidade. Essas são algumas características que um bom revestimento em fachada podem trazer, assim, suas visitas ficarão com a melhor das impressões logo de cara quando a construção ou reforma do seu imóvel ficar pronta!

 

Manter a fachada bem cuidada e ter atenção no acabamento garantem um ótimo “cartão de visitas” para os convidados, além dos próprios moradores. Nada melhor que chegar em frente à sua casa e ter uma bela visão, correto? Para isso, é indispensável o cuidado na escolha do revestimento da fachada para que ele atenda as necessidades de segurança e estética que você precisa, e também se enquadre no seu orçamento.

No mercado especializado é possível encontrar inúmeras possibilidades para revestimentos em fachada e com certeza, muitos deles vão atender às suas expectativas. É importante ressaltar que, antes de escolher o revestimento de fachada ideal para sua residência é preciso considerar alguns fatores como: o tipo de terreno — garantindo que a umidade do solo não impacte na aparência —, a condição climática — como incidência de sol e chuva, que podem prejudicar a qualidade do produto — e por fim, a segurança — se a construção fica em condomínio fechado ou diretamente na rua também são pontos a verificar.

Aliar beleza, segurança e proteção contra intempéries do clima e de ações humanas são fundamentais. Em casas ou prédios de construções feitas para revenda, ter uma boa fachada já atrai futuros clientes logo de cara, já que a primeira impressão é a que fica.

Pensando nisso, o Blog Telhanorte trouxe várias ideias de revestimento em fachadas que além de valorizar seu imóvel, vão trazer a elegância e beleza necessárias para que estar em casa seja sempre agradável para os moradores.

 

Tipos de revestimento em fachada 

Você leitor, com certeza é uma pessoa de bom gosto e já sabe que os critérios para escolher uma boa fachada são muitos, vamos listar e detalhar 11 tipos diferentes de fachadas, destacando suas vantagens e desvantagens antes de você decidir qual é a melhor para a sua casa. Confira!

 

1. Madeira tratada

Com acabamento nobre e sofisticado, a madeira tratada é um revestimento adaptável a diversos estilos, do clássico ao rústico. Como muitas casas possuem acabamento em concreto, ter uma fachada com revestimento em madeira tornará sua casa o destaque do bairro. Esse tipo de acabamento proporciona isolamento térmico, pois tem uma capacidade maior de reter e liberar o calor de maneira uniforme, deixando o interior da residência sempre com um clima ameno, ou seja, nem tão frio e nem tão quente. Além disso, também propicia isolamento acústico, sendo assim, você terá menos incômodo com aquele vizinho que gosta de ouvir som alto em horários inapropriados.

As madeiras mais utilizadas em fachadas são provenientes do cumaru e do freijó, que tem um bom custo-benefício e muitos arquitetos modernos estão projetando fachadas com madeiras de demolição, ou seja, aproveitadas de outros elementos, geralmente os da peroba rosa, que tem um preço mais em conta. É importante destacar que independentemente da escolha da madeira a ser utilizada, é preciso tratá-la para que dure mais tempo, mesmo com condições climáticas desfavoráveis e para evitar a ação de insetos como o cupim.

 

fachada-de-madeira

Casa com fachada em madeira (Foto: Allmad / Reprodução)

 

2. Vidro

Um dos tipos de fachada que mais consegue unir beleza, elegância, praticidade e charme são as de vidro. Elas são adaptáveis a todos os estilos, trazendo bom gosto, sustentabilidade e leveza às construções. Fazer uso de luz natural é uma das maiores apostas de arquitetos que estão a par das tendências mais modernas de decoração, isso porque une o conforto visual e a integração com o meio ambiente de forma que proporcione economia de recursos naturais e ainda revele a beleza ao redor do espaço.

Seja em grandes edifícios comerciais ou em residências, ter uma fachada de vidro valorizará e muito o seu projeto. As opções mais usadas em fachadas são o vidro temperado e o laminado, isso porque eles têm uma maior resistência e durabilidade. Os laminados são utilizados em para-brisas de automóveis, mas se adequam perfeitamente a sacadas e fachadas, além de proporcionarem um ótimo isolamento acústico.

Já os vidros temperados são usados nas janelas laterais e traseiras do carro. Eles são seguros em caso de alta incidência de temperatura e também em caso de quebras, uma vez que no impacto, ele é fragmentado em pequenos pedaços pouco cortantes e facilmente removíveis.

 

fachada-de-vidro

Casa com fachada em vidro (Foto: PS do Vidro / Reprodução)

 

3. Pedras naturais

Segurança, resistência, beleza e originalidade são alguns atributos que as pedras naturais podem oferecer à sua fachada. Ideal para quem gosta de um estilo mais rústico e simples, apesar de existirem modelos com as mais variadas formas, cores, texturas e tamanhos. Além da questão estética, as pedras naturais possibilitam inúmeros benefícios, alguns deles como: um bom custo-benefício, resistência ao sol e a chuva e necessidade baixa de manutenção.

Os modelos que podem ser adotados nesse tipo de fachada também é vasto. Confira.

 

Pedra São Tomé

Muito utilizada por renomados arquitetos, a pedra São Tomé é famosa por se adequar tanto em ambientes internos quanto externos. O nome vem de sua origem, em São Tomé das Letras, Minas Gerais. Por ser uma pedra quartzito, ela é resultado da recristalização de arenito com quartzo, se tornando uma ótima opção para quem deseja um material resistente e duradouro.

Você muito provavelmente já viu esse tipo de revestimento ao redor de piscinas e áreas com incidência de umidade, isso porque seu nível de absorção da água é alto e a pedra não se torna escorregadia com o tempo, mesmo com esses fatores. Outra vantagem é que a pedra possui uma capacidade boa de manter o clima ameno, pois não retém calor.

 

fachada-pedra-São-Tomé

Casa com fachada em pedra São Tomé (Foto: Viva Decora)

 

Pedra Miracema

Podendo ser encontrada nas mais variadas cores, a pedra Miracema é muito comum em áreas externas, justamente pelo seu estilo mais rústico, seja decorando a garagem ou o caminho de entrada para o jardim. É exatamente por isso que ela combina tanto como uma fachada.

 

fachada-pedra-Miracema

Casa com fachada em pedra Miracema (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Pedra Madeira

O revestimento em pedra madeira é bonito e sofisticado, por esta razão é usada em ambientes externos e internos. Seu nome provém da similaridade que há entre ambos, já que sua pigmentação e textura são similares a da madeira, apesar de ser formada por quartzo e outros materiais. Possui cobertura antiderrapante, boa durabilidade e alta resistência, sendo assim, pode ser instalada na fachada sem grandes problemas.

 

fachada-pedra-madeira

Casa com fachada em pedra madeira (Foto: Decor Salteado / Reprodução)

 

4. Cerâmica

Extremamente versáteis, as cerâmicas dão destaque por um preço baixo e são encontradas em diversas texturas, cores e tamanhos. Apesar de ser comumente encontrada na parte interna das residências, aplicá-la na fachada não é difícil e pode ser muito prático, porém, assim como dentro de casa, a cerâmica requer limpezas rotineiras para manter seu acabamento sempre higienizado e bonito.

Antes de optar por esse tipo de revestimento, considere também o rejunte que irá complementá-lo. A escolha do rejunte não é apenas estética, também é importante para garantir a durabilidade do produto.

 

Leia mais: Se você quer saber como aplicar rejunte em piso: 6 passos para não errar, leia nossa matéria especial.

 

fachada-em-cerâmica

Casa com fachada em cerâmica (Foto: Portobello / Reprodução)

5. Porcelanato

Muitas pessoas confundem a cerâmica com porcelanato, porém, este último é uma versão mais sofisticada do primeiro, que imprime elegância e charme ao ambiente. Fato é que muitos arquitetos e proprietários de imóveis estão apostando nessa tendência tanto em áreas internas quanto externas.

Entre as muitas vantagens que esse modelo proporciona, a impermeabilidade, resistência e acabamento refinado e uniforme estão entre elas. São vendidos, em alguns casos, como grandes peças, assim você não precisa comprar muitas caixas para cobrir a área desejada.

Alguns exemplares contam com tecnologia 3D, onde apresentam uma sensação de maior profundidade, ampliando espaços pequenos. Ele pode proporcionar um melhor isolamento térmico por ser um piso frio, mas alguns modelos de porcelanato podem manchar com facilidade, perder o brilho e são mais suscetíveis a lascas e rachaduras.

 

Leia mais: Sabia que existem modelos específicos para área externa que vão compensar essas desvantagens? Confira em nossa matéria 4 tipos de porcelanato para área externa e fique por dentro das melhores dicas!

 

fachada-vidro-e-porcelanato

Casa com fachada em vidro e porcelanato (Foto: Revestindo a casa / Reprodução)

 

6. Cimento queimado

Pode parecer um dos acabamentos mais simples listados até agora, já que era muito comum em casas humildes, porém, o revestimento em cimento queimado virou tendência para os fãs do estilo rústico. Essa proposta é muito adotada por renomados arquitetos em ambientes urbanos, principalmente para os que desejam aderir ao estilo industrial.

 

Leia mais: Se você tem curiosidade sobre essa tendência Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante nessa matéria incrível!

 

Se você pensa que o cimento queimado precisa ser áspero, está enganado! Ele pode ser alisado com uma lixa, tornando-o mais seguro. Ele é prático, versátil, garante bom isolamento térmico e não requer praticamente nenhuma manutenção, mas para conseguir esse efeito é preciso ser bem aplicado, garantindo que a fachada mantenha uma única tonalidade, não apresente rachaduras e nem bolhas de ar.

O cimento queimado tem baixo custo e tem fácil aplicação, por esta razão é bem comum de ser encontrado nas casas e também pode ser combinado também com o revestimento do chão.

 

fachada-em-cimento-queimado

Casa com fachada em cimento queimado (Foto: Simplichique / Reprodução)

 

7. Tijolos

Sendo um dos favoritos da decoração atualmente, o revestimento com tijolos veio para ficar! Hoje são inúmeras opções com esse acabamento que ornam perfeitamente com um estilo vintage, rústico e industrial. Você pode encontrar além dos próprios tijolos, papéis de parede, cerâmicas e outros produtos que imitam seu design.

Eles se apresentam em variadas cores, tamanhos e texturas, além de um preço baixo, alta durabilidade, ótimo conforto térmico e isolamento acústico. Para ser aplicado em áreas externas, requer uma impermeabilização, garantindo que a umidade não prejudique seu acabamento, trazendo fungos e limo.

Esse estilo é inspirado em vários prédios antigos de Nova York e Londres, mas já está presente em vários modelos de casas e prédios residenciais pelo Brasil. Eles harmonizam com os mais variados estilos adotados no interior da casa, por essa razão, uma fachada com tijolos é bonita e funcional.

 

fachada-em-tijolos

Casa com fachada em tijolos (Foto: Revista Casa e Jardim / Reprodução)

 

8. Pintura com textura

A textura é uma boa pedida para lugares com umidade, isso porque tem acabamento impermeabilizante, que reforça a proteção natural. Além disso, é bonita, já que é possível criar diversos tipos de desenho com a massa, permitindo que a criatividade corra solta! Sua outra vantagem é a possibilidade de corrigir pequenas rachaduras ou reparar acabamentos mal feitos na primeira aplicação de cimento ou massa corrida.

Mesmo com essas vantagens, esse tipo de revestimento necessita de maior manutenção, justamente porque os vácuos criados pelos desenhos podem acumular sujidades que destacam a fachada pelo aspecto negativo, mas sua limpeza não é tão difícil, pois bastam alguns jatos de água para remover o acúmulo de sujeira.

Antes de escolher esse tipo de revestimento, reflita sobre a marca da massa e tinta a serem aplicadas. Isso evita o descolamento do produto em situações de intempéries climáticas, como as ondas solares e chuvas torrenciais.

 

fachada-textura-grafiato

Casa com fachada de textura em grafiato (Foto: Master House / Reprodução)

 

9. Tintas

Uma das mais encontradas em fachadas, é a pintura simples com tinta. Optar por esse tipo de revestimento na fachada tem a vantagem da proteção da edificação contra a umidade, poluição e pode auxiliar no conforto térmico, além de ser uma ótima alternativa em questões de mão de obra, custo final do produto e aplicação em relação a outros modelos apresentados aqui.

A facilidade na manutenção e possibilidade de dar uma cara nova à sua fachada sempre que quiser, alternando cores e técnicas de pintura também são outras de suas vantagens. Se escolhido com sabedoria o tipo de tinta usada, ela vai durar por muito tempo e ainda vai evitar o mofo e umidade.

 

fachada-com-tinta

Casa com fachada em tinta (Foto: Amaisd / Reprodução)

 

10. Concreto aparente

 

Podendo ser usado em blocos ou até mesmo inteiros, o concreto aparente remete ao estilo industrial e contemporâneo. Apesar de parecido com o cimento queimado, seu estilo e técnicas usadas na aplicação são diferentes. É uma opção elegante e ao mesmo tempo econômica, pois dispensa revestimentos adicionais.

A aplicação de concreto aparente remete aos tempos romanos, onde eram usados materiais de construção semelhantes ao concreto, substituindo o emprego de outros materiais, como pedra e madeira, mas somente a partir do século XIX o cimento como nós conhecemos se tornou popular, recebendo bases mais sólidas que garantem melhor desempenho e economia.

Tem uma ótima cobertura térmica e boa durabilidade, mas se mal aplicado, pode resultar em rachaduras que deixam o projeto feio com o passar do tempo. Sua manutenção é fácil, requerendo poucos cuidados para a limpeza. Antes de aplicar o concreto na sua fachada, é importante salientar o uso da sílica ativa, que se tornará fundamental para um bom projeto de concreto aparente. Ela é mais fina que o cimento, imprimindo um melhor acabamento, que protege todos os poros ao mesmo tempo que impede a formação de possíveis bolhas.

 

fachada-concreto-aparente

Casa com fachada em vidro e concreto aparente (Foto: Audax / Reprodução)

 

11. Aço corten

Fachadas em aço são uma nova tendência de decoração também. Bonitos, versáteis e estilosos, eles ficam bem em todo o tipo de ambiente. Eles trazem muita personalidade ao ambiente, mas não são uma das opções mais baratas para sua fachada, porém, se você investir nesse modelo verá suas muitas vantagens.

Mais leve que o aço comum, o corten também é mais resistente. Apresenta ótima liberdade na hora de modelar o material, por isso é o queridinho de arquitetos. Sua principal característica reside no fato de que ao ser exposto a agentes corrosivos e intempéries ambientais, o corten desenvolve uma pátina (uma película de óxido que possui coloração avermelhada) que o protege, reduzindo a velocidade do desgaste que os agentes corrosivos proporcionam.

Ele não necessita de pintura e é 100% reciclável, contribuindo para o meio ambiente. Sua instalação é fácil e rápida, além de ter ótima durabilidade, necessitando de menos manutenção que os aços comuns. Pode ser uma ótima opção para casas com incidência de maresia. Como já falado, seu custo é uma das desvantagens, já que elas não são produzidas no Brasil.

 

fachada-aço-corten

Casa com fachada em aço corten (Foto: Decor Fácil / Reprodução)

 

Cuidados na hora da escolha do revestimento em fachada

Depois de nossas dicas, com certeza você deve ter encontrado um modelo de revestimento que mais combine com sua casa. O próximo passo é verificar se ele se encontra nas especificações de projeto que quer fazer. Investigue o ambiente ao redor do imóvel e confirme se há ou não umidade no terreno. 

Analise a qualidade dos materiais escolhidos para o revestimento e a reputação do profissional que irá aplicá-los e faça orçamentos do projeto e produtos.

 

Gostou das ideias para o revestimento em fachada?

Agora que tudo está pronto, é hora de dar uma nova cara à sua fachada! Conte com a Telhanorte para te ajudar a selecionar os melhores produtos no departamento de pisos e revestimentos

Caso precise de ajuda ou alguma informação, nossos colaboradores estão sempre à disposição para te atender pelo WhatsApp! É fácil, prático, rápido e seguro! E se preferir fazer suas compras presencialmente, visite uma de nossas lojas físicas mais próxima da sua casa.

 

Edição por Camila Alexandrino

Conheça 14 modelos de pisos para interior de casas

modelos de pisos para interior de casas

| Decoração

 

Nessa matéria iremos apresentar exemplos dos principais tipos de piso para interior de casas, perfeitos para os mais diversos ambientes. Venha se inspirar!

 

Imagine que, depois de um dia exaustivo de trabalho, você finalmente chega à porta de sua casa e coloca seus pés para dentro. Só de pensar, dá até para sentir aquela sensação maravilhosa, não é mesmo?

Mas o que modelos de pisos para interior de casas têm a ver com isso?

O alívio de colocar os pés em um chão fresquinho e brilhante, no calor. Ou sentir o conforto do carpete sob seus pés após enfrentar um dia de frio… Não tem como descrever o prazer!

O que talvez você não tenha notado é que o primeiro contato que você tem ao chegar é com o piso. É ele quem primeiro te recebe e, quanto mais adequado for o modelo, mais ele oferecerá acolhimento, conforto e descanso.

modelo-de-piso-para-interior-de-casa

Conheça 14 modelos de pisos para interior de casas (Fonte: Unsplash/ Reprodução)

 

Mas como escolher o piso ideal para que sua chegada em casa seja ainda mais prazerosa?

No texto de hoje, vamos apresentar 14 modelos para interior de casas que você precisa conhecer antes de fazer sua escolha. São eles:

  1. Cerâmica
  2. Porcelanato
  3. Laminado
  4. Granito
  5. Mármore
  6. Tábua corrida
  7. Taco
  8. Lajota ou ladrilho hidráulico
  9. Vinílico
  10. Ardósia
  11. Pastilhas
  12. Resina epóxi
  13. Carpete
  14. Cimento queimado

Ficou interessado em se inteirar mais sobre cada um deles? Então siga com a gente!

 

Pisos para interior de casas: principais modelos e exemplos

Identificar com clareza quais são os principais modelos de pisos para interior de casas + exemplos disponíveis no mercado pode ajudar bastante na sua escolha. Posto isto, elencamos nessa matéria 14 opções e tratamos um pouco das características de cada uma delas. Confira!

1. Cerâmica

Talvez o mais popular entre os compradores brasileiros, por conta do custo-benefício, o piso de cerâmica é bastante versátil. Com tamanhos que vão de 20 x 30 cm a 100 x 100 cm, ele conta com um amplo leque de texturas e estampas. A superfície da cerâmica pode ser acetinada, brilhante, esmaltada, lisa, rústica ou em relevo. Opções não faltam para que você abuse de sua criatividade no momento da seleção.

piso-cermico-royal-gres

Piso cerâmico Real Plus acetinado bold 62x62cm bege marmorizado Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Por conta de suas propriedades, o piso de cerâmica ajuda a manter sua casa fresquinha, mesmo durante o forte verão brasileiro. Ele também faz sucesso por ser de alta resistência e de fácil limpeza – fatores que também devem ser levados em conta para proverem praticidade ao seu dia a dia. Você pode encontrar exemplares do piso cerâmico Real Plus na nossa loja online.

2. Porcelanato

Cada vez mais conhecido, o porcelanato é o preferido para residências de alto padrão. Ele é produzido em massa única já na sua coloração e conta com matérias-primas nobres. Com alta resistência e ótima qualidade, o porcelanato tem uma grande variedade de tamanhos e formatos.

Entre os acabamentos, destacam-se o acetinado, amadeirado, brilhante, esmaltado, polido, semipolido e o rústico. Imitando de madeira a pedras naturais, este modelo de piso é tido como uma moderna opção para salas, dormitórios, entre outros cômodos. Confira mais detalhes do piso de porcelanato Quebec na nossa loja online.

 

piso-porcelanato-quebec

Porcelanato Quebec HD brilhante retificado 56x56cm marrom Rochaforte (Foto: Acervo Telhanorte).

 

3. Laminado

Se você gosta de acabamentos em madeira, o piso laminado pode ser a versão mais barata para unir uma estética agradável a um ótimo custo-benefício. Por ser feito a partir de madeira aglomerada (madeira com plástico), o piso laminado é mais acessível e permite uma rápida instalação.

piso-laminado

Piso laminado Durafloor de click Harmony Carvalho Taupo C: 1340cm x L: 248cm madeirado (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além disso, possui uma textura bastante lisa – o que, para determinadas ocasiões, também pode ser um contraponto – e é confortável ao toque. O ideal é que o piso laminado não seja lavado, mas que seja usado, no máximo, um pano úmido. Adquira o piso laminado Durafloor usado neste ambiente através da nossa loja online.

 

quarto-bebe-piso-laminado

Quarto de bebê com piso laminado Durafloor (Foto: Acervo Telhanorte).

 

4. Granito

Formado por 3 minerais (feldspato, mica e quartzo), o granito, entre outras aplicações, é um interessante modelo de piso para o interior da sua casa. Além da beleza e todo o requinte que oferece, ele se destaca pela durabilidade e resistência. Este tipo de piso pode ser aplicado em qualquer cômodo interno da casa, com destaque especial para no banheiro, já que o material tem baixa absorção de água e é resistente a manchas.

Os pisos de granito arranham muito pouco e, mesmo quando a pedra é danificada, podem ser polidos para renovar o visual. Dessa forma, além de fácil de limpar, ele conta uma vida útil que compensa o investimento. Você consegue encontrar o piso de granito Granífera diretamente no nosso site.

piso-de-granito

Piso granito 40X40cm branco 0,64 AM Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

5. Mármore

Opção bastante próxima ao granito, o mármore – rocha metamórfica formada, principalmente, por minerais de calcita – é um material bastante estético e elegante. Indicado para ambientes internos, possui custo mais elevado, uma vez que no Brasil sua produção não é tão usual.

Destaca-se, entre outros pontos, pela variedade de cores e preços, que possibilitam a adequação a diversos tipos de projetos. Já os pontos negativos incluem o fato de ele ser menos resistente do que o granito e bastante escorregadio. O modelo de piso cerâmico Pleno Formigres e diversos outros estão disponíveis no nosso site.

piso-mármore

Piso cerâmico Pleno acetinado bold 61x61cm mármore Formigres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

6. Tábua corrida

A madeira, quando bem empregada, oferece uma beleza bastante destacável aos ambientes internos de uma casa. É por conta disso que a tábua corrida é também uma interessante opção para o interior do seu lar.

Também conhecidas por assoalho ou, ainda, soalho, as tábuas de madeira são organizadas no piso de forma que fiquem paralelas umas às outras. Seus pontos negativos são os fatos de elas não serem exatamente um piso sustentável (compostas 100% de madeira) e de serem difíceis de higienizar.

Os pisos de tábua corrida precisam ser instalados “flutuantes”, isto é, as tábuas são parafusadas por cima de uma estrutura com caibros e ripas.

piso-tábua-corrida

Quarto escandinavo com piso em tábua corrida (Foto: Homify / Reprodução).

 

7. Taco

Sucesso entre os anos 60 e 80, os tacos de madeira são bastante utilizados para dar um ar retrô aos ambientes internos das casas. As opções de madeira mais utilizadas para fabricação dos tacos são cumaru, grápia e ipê.

Assim como a tábua corrida, elas demandam uma manutenção mais trabalhosa e possuem custo elevado. O cimento vai precisar ser nivelado e aguardar o seu tempo de cura e depois os tacos são aplicados com cola PVA. No entanto eles não necessitam de outras peças para fixa-los no contrapiso.

piso-taco

Piso de taco – Imagem Ilustrativa (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Outras duas opções próximas ao taco são o parquet e o bambu.

O primeiro se diferencia do taco, sobretudo, pelos desenhos maiores. Basicamente é a reunião de diversos parquets em uma peça só e deve ser instalado em formato de damas (cada placa no sentido oposto da anterior).

Já o bambu se destaca por ter uma resistência até maior que a madeira do taco, o que também faz dele uma interessante opção.

piso-taco-parquet

Taco estilo parquet aplicado sobre chão de cozinha (Foto: ParquetSP / Reprodução).

 

8. Lajota ou ladrilho hidráulico

Você já se deparou com a foto de algum conhecido que, tendo visitado Portugal, tirou fotos com algum piso de ladrilho? Esse tipo de revestimento costuma ser atração turística, pois foi bastante utilizado no século 19, sobretudo, na Europa. E agora eles estão voltando à moda!

Com custo alto, já que conta com produção artesanal, a lajota (ou ladrilho hidráulico) é uma ótima alternativa para conceber ao interior da sua casa um ar diferente e customizado. Nosso e-commerce conta com várias opções de pisos de lajota, tão lindos quanto o modelo Cotto Corrugada Fênix apresentado na imagem abaixo. Não deixe de conferir!

 

piso-ladrilho-lajota

Lajota de cotto corrugada 17x26cm terracota Fênix (Foto: Acervo Telhanorte).

 

9. Vinílico

Produzido com resina de PVC, o vinílico é um modelo de piso que costuma apresentar estampas que imitam madeira, como no caso do piso vinílico Loft Dark da Durafloor, por exemplo. Sua grande vantagem é que ele é antirruído, o que o torna ideal para quartos e salas que contam com bastante movimentação. E então, se encaixa no seu caso?

Semelhante ao laminado e à tábua, o vinílico é uma opção sustentável para quem procura modelos mais amadeirados. Sua limpeza deve evitar água, o que o faz não ser tão indicado para banheiros e cozinhas.

piso-vinilico-durafloor

Piso vinílico Loft Dakar 122x20cm Durafloor (Foto: Acervo Telhanorte).

 

 

10. Ardósia

O modelo de piso em pedra ardósia ficou muito famoso nos anos 80 devido à sua durabilidade e baixo custo. Bastante característica de projetos antigos, a pedra geralmente verde pode dotar a parte interna da residência de um ar mais vintage. Pedra fria, por sua vez, é o revestimento ideal para amenizar altas temperaturas.

Além disso, os pontos de atenção são que este tipo de piso é escorregadio, exige cuidados específicos com limpeza e, em ambientes pequenos, pode dar sensação de que o espaço é menor do que realmente é.

piso-ardosia-interior

Sala de estar com piso em ardósia cinza (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

11. Pastilhas

Opção com custo elevado, já que exige um cuidado apurado na instalação, a pastilha é um modelo de piso bastante interessante para banheiros, agregando em beleza e estilo. As pastilhas, sem dúvidas, oferecem um visual bem distinto das demais opções. Com o padrão da pastilha Vidro Real, por exemplo, você pode criar diferentes composições ao mescla cores de cinza, preto e branco. Você encontra esse e demais modelos na nossa loja online, ok?

pastrilha-de-vidro

Pastilha de vidro 30x30cm mescla cinza Vidro Real (Foto: Acervo Telhanorte).

 

12. Resina epóxi

A resina epóxi, também conhecida como porcelanato líquido ou piso 3D, é um modelo de piso moderno e de fácil limpeza.

O produto vem em um galão ou balde e conta com uma fácil aplicação e versatilidade. Após um período de 48 horas, podendo ser mais conforme o clima, já podemos notar uma secagem perfeita.

Ela pode ser aplicada diretamente no piso já existente, facilitando o processo e diminuído custos. Basta derramar o líquido – colorido ou incolor – sobre uma superfície lisa e homogênea e esperar pelo resultado.

Se o seu foco é uma reforma, vale a pena considerar a resina epóxi, viso que ela não exige a quebra ou remoção do piso antigo.

piso-resina-epoxi

Aplicação de resina líquida sobre piso nivelado (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

13. Carpete

Um dos destaques no quesito conforto, o carpete é mais usualmente utilizado em quartos, onde há menos circulação. Ele oferece sensação de aconchego e é o preferido de pessoas que gostam de se acomodar pelos vários cantos da casa. Em contrapartida, pela dificuldade de limpeza e devido ao fácil acúmulo de poeira, não é indicado para quem sofre de alergias ou problemas respiratórios.

piso-carpete

Carpete de escritório (Foto: Blog Imóvel Web / Reprodução).

 

14. Cimento queimado

Um dos modelos de pisos para interior de casas da moda, o cimento queimado é muito utilizado em casas modernas, de estilo industrial. Ele se evidencia por ser uma solução inovadora, extremamente resistente e de baixo custo.

Vários produtos, como o cimento queimado pisos Quartzolit, por exemplo, são ideais para revestir pisos e dar ao cômodo aquele toque de atual. Basta aplicar à água e misturar e a aplicação já pode ser feita. Lembre-se sempre de retirar os excessos e de deixar a superfície o mais homogênea possível.

piso-cimento-queimado

Cimento queimado para pisos Quartzolit (Foto: Quartzolit / Divulgação).

 

E então, já sabe por qual modelo de piso para interior de casas você vai escolher para o seu projeto? Lembre-se que a escolha pode ser decisiva para a sua qualidade de vida!

A Telhanorte proporciona estas e outras diversas opções de piso para interior de casa, sempre pesando pela qualidade! Fazemos entregas em todo o Brasil e parcela suas compras em até 8x!

Compartilhe com a gente nos comentários qual é o seu tipo preferido e continue acompanhando outros materiais em nosso blog!