fiação | Blog Telhanorte

Para que serve o passa fio e como utilizá-lo corretamente

eletricista-residencial-tomada-passa-fio-fita-isolante

| Elétrica

 

Precisa instalar a fiação da sua casa? Conheça o passa fio e fique por dentro de como todo o processo é feito!

 

Você já se perguntou como que a o cabeamento elétrico da sua casa é instalado por dentro das paredes e teto? Para que os fios possam ser estendidos internamente de um cômodo ao outro, eletricistas e demais profissionais da área utilizam o passa fio. Como o próprio nome sugere, a função dessa guia é passar os fios e cabos pelos eletrodutos e conduítes do imóvel e assim permitir que os pontos de eletricidade sejam criados. 

Se você está fazendo uma obra e ficou curioso para saber mais sobre o uso do passa fio, ou se você é eletricista e está com algumas dificuldades de passar o fio pela instalação elétrica, este texto é para você!

 

O que é e para que serve o passa fio?

O passa fio é um acessório indispensável para fazer o cabo sair da caixa de distribuição e chegar até os locais em que você deseja ter acesso à eletricidade, como por exemplo bocais para lâmpada, tomadas, interruptores e chuveiros elétricos

Ao utilizar essa ferramenta, o processo de distribuição de pontos de energia se torna muito mais simples e eficiente, sendo assim um item indispensável para todas as obras e profissionais especializados.

Confira em nosso site o Passa Fio Deslizante 20 Metros, além de outros modelos e tamanhos.

 

Passa-fio-deslizante-20-metros-Kit-Flex

Passa fio deslizante 20 metros Kit-Flex (Foto Acervo / Telhanorte)

 

Guia prático de como utilizar

Antes de qualquer coisa, vale destacar que é necessário que  a instalação elétrica da sua casa seja feita por um profissional especializado! Tentar fazer isso sozinho é perigoso e não é, de forma alguma, recomendado. Caso esteja procurando por alguém de confiança para realizar o serviço com qualidade, entre em nosso site: www.telhanorte.com.br e contrate um profissional conosco!

 

Comprando o passa fio ideal

Escolha por uma guia com alma de aço. Elas são mais resistentes e conseguem fazer as curvas dentro do eletroduto de maneira mais eficiente. Repare também se a cabeça do passa fio tem uma mola. Ela torna o acessório mais flexível e essa é uma característica valiosa para que você realize seu trabalho com mais velocidade. 

Sugerimos que você tenha dois passa fios: um com comprimento de 15 metros e outro com 20 metros. Geralmente, o primeiro acaba sendo o mais utilizado, mas em alguns casos, é necessário um cabo mais comprido. 

Lembre-se de optar por marcas de boa qualidade. É bastante comum acontecer de passa fios de baixa qualidade quebrarem facilmente, até mesmo durante o seu uso. Na Telhanorte você encontra uma seção de passa fios com opções de marcas confiáveis e a bons preços. Vale a pena conferir!

 

Colocando a mão na massa

  1. coloque todos os fios junto do passa fio;
  2. prenda com um pedaço de fita isolante;
  3. coloque os fios espaçados para não formar um aglomerado de cabos, que podem embolar durante a passagem dos fios pelos conduítes e curvas;
  4. garanta que a tubulação elétrica tenha o diâmetro necessário para que os cabos passem sem sobrecarregá-la.

Que tal assistir um passo a passo completo que encontramos para vocês? O vídeo abaixo tem dicas valiosas da galera do Engehall Elétrica sobre quando e como usar um passa fio.

 

 

O que fazer quando o passa fio não funciona?

Existem alguma razões para os cabos não passarem por um conduíte com a ajuda do passador de fios. Entre as mais comuns estão: 

 

 

Com todas essas dicas em mãos, esperamos que você esteja pronto para dar mais um passo em sua obra e evitar mais dor de cabeça desnecessária. Na dúvida, sempre procure a ajuda de um profissional qualificado!

E caso você seja um eletricista e esteja procurando por ferramentas de qualidade, aqui na Telha temos tudo que você precisa. Além dos acessórios elétricos, indispensáveis para o dia a dia de um profissional, também há um setor de EPI com todos os equipamentos de segurança essenciais para uma obra sem riscos.

 

Edição por Vinicius Marques e Stéphanie Durante

Forros: conheça os principais modelos

285105-teto-rebaixado-com-gesso-e-iluminacao-vale-a-pena-investir-1280x640

| Ambientes Internos

 

Entenda quais as funcionalidades do forro para o teto e descubra mais sobre os forros de gesso, PVC, cimento e madeira

 

Além de ter a importante função estética de abrigar fiações, vigas e dutos elétricos, o forro também tem como missão fornecer conforto térmico e acústico para o ambiente. Por isso, é importante que você faça a escolha com cuidado. É preciso conhecer as características, pontos positivos e negativos de cada uma das opções.

O conforto térmico é, como o próprio nome diz, a sensação de conforto provocada pela temperatura de um determinado ambiente. Em locais com bom conforto térmico, pode-se passar longas horas ali sem sentir sensações extremas de frio ou calor.

Já o conforto acústico existe quando o ambiente permite boa compreensão da fala ou dos sons ali criados, ao mesmo tempo em que isola com sucesso os sons externos indesejáveis ao ambiente, proporcionando uma sensação de bem-estar.

 

Sugestão de matéria:  Conheça 8 Tipos de Telha, Tipos de Infiltração, Tipos de Manta Impermeabilizante e aprenda Como Tirar o Mofo da Parede

 

Escolhendo de forma correta o melhor tipo de forro, é possível alcançar os níveis de conforto térmico e acústico perfeitos para cada ambiente, além de incrementar o design do espaço com revestimentos repletos de estilo.

A seguir, falaremos sobre as particularidades dos principais forros existentes no mercado. Acompanhe e escolha o seu!

 

1. Gesso

Extremamente popular e atemporal, o acabamento em gesso pode conferir estilo e requinte ao ambiente, especialmente se falarmos em projetos com rebaixamento.

O tipo de forro em gesso é conhecido de duas diferentes formas: tradicional, cujo acabamento é feito por meio de placas de gesso encaixadas lado a lado e presas com uma estrutura de arame, e drywall, opção de instalação rápida e fácil, na qual as placas de gesso acartonado são dispostas sobre uma estrutura de metal. As placas de gesso tradicionais são mais sensíveis e podem apresentar trincas e rachaduras com relativa facilidade, enquanto que a peça de drywall, além de mais resistente, é mais fina, leve e gera menos sujeira durante a obra.

Entre as principais vantagens do gesso estão a possibilidade de criação de projetos de iluminação embutida, seu ótimo isolamento acústico e térmico e a facilidade de limpeza e manutenção.

É importante dizer que instalar forros de gesso no teto de banheiros costuma trazer diversas dúvidas, pelo fato do gesso ser relativamente sensível à umidade. No entanto, utiliza-se bastante o gesso acartonado nesses casos, não havendo grandes problemas. Já para as paredes e outras áreas do banheiro, que estarão em maior contato com a água, recomenda-se o uso do gesso verde, por conta de sua maior resistência

 

forro-gesso-teto-drywall-iluminacao-cozinha-luz-branco

Forro de gesso em cozinha (Foto: CMR Home Network / Reprodução)ShutterWorx

 

2. PVC

Junto do gesso, o PVC é outro queridinho entre os tipos de forro. Extremamente versátil, ele é recomendado para diversos tipos de projeto. Sua higienização é simples, podendo ser feita apenas com água e detergente neutro e sua durabilidade é alta, sendo o material imune a ataques de cupins e resistente à umidade, tornando-o um material recomendado para áreas como banheiros e áreas de serviço.

Outro ponto positivo do PVC é a facilidade de instalação, apesar de ainda ser necessária a contratação de um profissional. as placas são encaixadas umas às outras e dispensam qualquer tipo de acabamento, como pintura ou verniz. Com inúmeros estilos e aparências (inclusive algumas que disfarçam sua aparência de plástico, como a que simula madeira), o PVC pode ser o forro ideal para ambientes simples ou sofisticados. É também uma opção muitas vezes mais econômica que as demais, apesar do preço variar bastante entre os diversos modelos.

Entre os pontos negativos, estão o baixo poder de isolamento acústico e térmico de boa parte de seus modelos (o que torna necessário aliá-lo a uma manta de lã mineral entre o forro e o telhado) e a baixa resistência a temperaturas elevadas (não sendo, portanto, o revestimento ideal para a cozinha, ou área de churrasqueira). Vale destacar, no entanto, que peças de PVC de maior qualidade poderão apresentar melhor resistência ao calor que as demais.

Forro-PVC-liso-400x20X09cm-5-pecas-puntinato-TWB

Forro PVC liso 400x20X0,9cm 5 peças puntinato TWB (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Forro-PVC-duplodez-400x20X08cm-5-pecas-puntinato-TWB

Forro PVC duplodez 400x20X0,8cm 5 peças puntinato TWB (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Cimento/concreto

Enquanto para alguns, o forro de cimento é uma opção descartável pela sua aparência, para outros, a escolha pode representar um ganho em estilo. Grande aliado do estilo de decoração industrial, o forro em concreto não exige pintura como acabamento, o que torna os custos de instalação mais baixos e acessíveis.

Outra vantagem do cimento ou concreto como forro é sua alta resistência à umidade, sendo um material bastante impermeável.

O grande ponto negativo do forro em concreto é sua grande capacidade de absorver luz, o que tende a tornar os ambientes mais escuros. Nada que não possa ser contornado com um bom projeto de iluminação e algumas luminárias e arandelas bem posicionadas pelo cômodo!

 

forro-concreto-cimento-queimado-aparente-estilo-industrial-moderno

Forro de concreto aparente (Foto: Homify / Reprodução)

 

4. Modular

Queridinho dos espaços corporativos, o forro modular é formado por uma grelha metálica fechada com diversas placas encaixadas sobre sua superfície. Por ser um revestimento sem rejunte ou cola, permite fácil acesso à parte interna do forro, possibilitando a manutenção de equipamentos eletrônicos e demais estruturas.

Apesar de ser uma estrutura facilmente reconhecível (você com certeza já viu escritórios ou repartições com tetos “quadriculados”), sua composição pode ser variada: as placas podem ser feitas de materiais como isopor, PVC, gesso, lã de vidro, metálicos, e por aí vai.

 

Forro-Modular-pvc-gesso-isopor-la-vidro

Forro modular (Foto: Mc Steel / Reprodução)

 

5. Madeira/Lambri

O uso da madeira como forro pode ser feita de diversas formas, como em lambri (no qual tábuas são fixadas internamente nas vigas), de forma aparente, fixadas sobre estruturas externas, entre outros.

Dentre as principais vantagens desse tipo de forro estão a estética do acabamento, que contribui para a sensação de aconchego e harmonia ao ambiente e a possibilidade de uso do material em ambientes internos e externos (lembrando que, nos externos, o recomendado é inserir, nas tábuas, um impermeabilizante para evitar a absorção de água).

 

Forro-de-Madeira-Lambri-Cedro-Marinheiro-Extra-curto-2

Forro de madeira Lambri (Foto: Allmad / Reprodução)

 

Agora que você já sabe quais os tipos de forro para o teto, certamente conseguirá escolher o melhor para compor o seu ambiente. Confira ainda na loja virtual da Telhanorte parafusos e tintas especiais para serem utilizados na instalação e acabamento do forro.

 

Parafuso-p--Forro-de-Gesso-e-Drywall-Phillips-Bicromatizado-c--Bucha-4x50mm-10mm-Placa-de-13-a-23mm-Fixtil-1381709

Parafuso p/ Forro de Gesso e Drywall Phillips Bicromatizado c/ Bucha 4x50mm/10mm Placa de 13 a 23mm Fixtil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Parafuso-phillips-40x50mm-para-aglomerado-com-bucha-para-forro-de-gesso-e-drywall-PBG-01-Fixtil

Parafuso phillips 4,0x50mm para aglomerado com bucha para forro de gesso e drywall PBG/01 Fixtil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Tinta-acrilica-Gesso-e-Drywall-branca-36L-Suvinil

Tinta acrílica Gesso e Drywall branca 3,6L Suvinil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Edição por Vinicius Marques e Stéphanie Durante