madeira | Blog Telhanorte

Aprenda como usar uma plaina manual ou elétrica

Como usar uma plaina

| Ferramentas

 

Saber como usar uma plaina, seja você um profissional ou amador, vai te ajudar a criar projetos com melhor acabamento e com mais facilidade.

 

As plainas são ferramentas necessárias para nivelar peças de madeira — desde portas até placas que são parte da construção de móveis. Elas não substituem as lixadeiras. Pelo contrário: elas podem ser usadas em conjunto. Enquanto as plainas nivelam desníveis mais grosseiros nas placas de madeira, a lixadeira faz o acabamento ficar mais delicado e fino.

Existem dois tipos principais de plainas: as plainas manuais e as elétricas. Ambas permitem consertar imperfeições nas peças, mas podem exigir maior ou menor esforço de quem realiza o procedimento.

 

O que é plaina e para que serve? 

Como dissemos, as plainas são ferramentas manuais e servem para aplainar, desbastar, facear, alisar e nivelar. Com o movimento correto, a ferramenta é capaz de cortar, aplainar e retificar estruturas de madeira, tirando lascas de madeira fina até que toda a extensão desejada fique alinhada e sem ondulações ou desníveis. Após o uso, são recomendadas lixas finas, que irão preparar a peça para a aplicação de acabamentos, como verniz, tinta e esmalte.

 

Como usar uma plaina?

Tanto a plaina manual quanto a elétrica possuem, basicamente, o mesmo modo de uso. Será necessário o uso das duas mãos. Enquanto uma empurra a ferramenta, a outra mão direciona o movimento e pressiona a peça de madeira que está sob a plaina. 

 

plaina-manual

Plaina (Foto: Pixabay/Reprodução)

 

Não é indicado o movimento de vai e vem. Você deve posicionar a plaina e empurrar em direção ao pedaço de madeira que deve ser desbastado. Depois volte à posição inicial e faça o movimento de empurrar, mais uma vez. Repita a operação até a peça estar nivelada.

 

Plaina manual

Existem vários modelos e tamanhos de plainas manuais. Entretanto, para projetos de marcenaria, a mais indicada é a de número 4. No caso da plaina manual, é indicado que você use lâminas bem afiadas para garantir o corte das lascas de madeira. Uma dica é usar o peso do corpo todo para fazer o movimento de “empurrar” da plaina. Isso ajuda a não cansar muito os braços.

Falando nisso, o cansaço e o esforço físico são a principal razão para as pessoas considerarem a plaina elétrica ao invés de uma plaina manual. Afinal, o uso de uma plaina manual por um longo período de tempo pode ser excessivamente cansativo, tornar o projeto mais demorado, além de causar dores nos braços, ombros e costas. 

Algumas observações sobre como usar uma plaina manual são importantes. Certifique-se de que as peças estão presas na bancada com a utilização de grampos próprios antes de você começar a usar a plaina — isso garante maior segurança durante o trabalho. Além disso, lembre-se sempre de usar as duas mãos para dar ainda mais suporte à plaina e à madeira e, por fim, use a plaina empurrando em direção ao veio, para evitar o surgimento de lascas. 

Uma dica de mestre é usar a plaina um pouco posicionada na diagonal, com a regulagem no mínimo, evitando que você tire lascas de maneira muito profunda. Confira, no vídeo abaixo, um tutorial de como usar a plaina manual, além de algumas dicas. 

 

 

Plaina elétrica

As plainas elétricas possuem os mesmos princípios das manuais, mas com uma vantagem considerável: a possibilidade de um melhor resultado com menos esforço, além da opção do uso de um regulador de profundidade.

No entanto, é preciso ter cuidado com esse modelo de plaina! Quanto mais profundo for o corte selecionado, mais madeira, consequentemente, será retirada. Isso pode ser um problema, já que, depois de retirado o pedaço de madeira, não é possível colocá-lo de volta. Para evitar erros, a dica é usar a regulagem sempre no mínimo, a não ser em casos especiais. Trabalhe em trechos menores da peça e não tente fazer o nivelamento da peça de uma só vez. 

Para entender como funciona essa regulagem e como usar uma plaina elétrica, assista ao vídeo abaixo, com um passo a passo simples. 

 

 

Dicas gerais para usar uma plaina elétrica ou manual

Bancada ou mesa de apoio

Estar atento ao tipo de mesa ou bancada que será usada para o trabalho, tanto profissionalmente quanto quem trabalha no quintal de casa, é imprescindível para garantir a segurança e a qualidade do resultado da tarefa. 

Prepare um lugar amplo, seguro, que aguente peso e não fique balançando. Fique atento também ao conforto, para que você não fique com dores nas costas, por exemplo. Se possível, opte por bancadas fixas e retas com 85 a 98 centímetros de altura.

 

EPIs

A segurança é um elemento indispensável para trabalhar com ferramentas manuais ou elétricas. Por isso, lembre-se de sempre usar luvas de proteção e óculos de proteção ao trabalhar com as plainas.  

 

Importante: Prepare a peça que será trabalhada. Antes de sair passando a plaina na peça de madeira, verifique se não há pregos e grampos, resina, tinta ou verniz.  Antes de usar uma plaina, passe um pano úmido na madeira e espere secar. 

 

Onde comprar plainas e outros acessórios?

Já sabe de tudo sobre o mundo das plainas? É hora de aproveitar as promoções da loja virtual da TelhanorteAqui você encontra os melhores preços de plainas, além de um setor de ferramentas com lixas, lixadeiras, rebolos e disco de desbaste e itens diversos para marcenaria. Conheça também o departamento de acessórios para ferramentas e a seção de ferramentas elétricas.  

Aproveite nossas promoções de plainas e as ofertas no departamento de Ferramentas, além de tudo o que você pode precisar para o setor de cozinha e lavanderia, banheiro, área externa, além dos melhores materiais de construção e itens para obras em geral. Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e tenha acesso às melhores condições de pagamento.

 

10 ferramentas essenciais para ter em casa

 

Edição de João Victor Quintino e Vinicius Marques

Casa de campo: 5 dicas para uma boa decoração

casa-de-campo-minexco-1024x639

| Ambientes Internos

 

Confira dicas e fotos para decorar uma casa no campo com estilo!

 

Quem não gostaria de relaxar em um lugar cercado por montanhas, árvores e ar puro, não é mesmo? Em uma casa de campo, a decoração tem um poder fundamental na criação de uma atmosfera relaxante. Ao lado de uma boa infraestrutura, organização, limpeza e recursos, o estilo decorativo da casa é o que traz aos moradores conforto e aconchego.

Por isso, saber como decorar uma casa de campo é essencial, para valorizar a tranquilidade que a natureza ao redor proporciona.

Está reformando e precisa de ideias? Confira as dicas de decoração para casa de campo que separamos neste post e algumas fotos para te inspirar.

 

Dicas de decoração para casa de campo

 

1. Defina o estilo geral da decoração

O primeiro passo para decorar o ambiente é definir o tipo de decoração que vai predominar na casa. Vamos destacar duas tendências utilizadas no campo. São elas:

– decoração rústica;

– decoração industrial.

 

Decoração rústica para a casa de campo

A decoração rústica tem a madeira como elemento predominante em sua composição. O material pode estar em móveis, nos itens de decoração e até na estrutura da casa (paredes, teto e varandas). Além de combinar perfeitamente com uma casa em meio à natureza, a madeira trabalhada também acrescenta sofisticação e charme para a decoração. Em conjunto com outros elementos, cada detalhe ganha destaque e presença no ambiente. 

 

conheca-a-casa-nas-montanhas-do-ator-ricardo-tozzi08

Interior rústico com vista ampla para montanha (Foto: Fran Parente / Casa Vogue / Reprodução)

 

Decoração industrial para casa de campo

A decoração industrial é mais utilizada em apartamentos e casas urbanas do que no campo, mas com as combinações certas (detalhes metálicos, vigas e estruturas expostas, cimento queimado e o couro), o estilo consegue ornar com algo mais rústico, tornando-se perfeito para a casa rural.

Esse estilo, inclusive, combina muito com a madeira, trazendo mais modernidade para o visual da casa. Sofás de couro vintage, luminárias pendentes e de chão, escadas metálicas e vigas de ferro são algumas características da decoração industrial que podem ser harmonizadas com o campo.

 

sala-estar-industrial-revestimento-forro-rustico-madeira-moderno-casa-campo-decoracao

Sala de estar com revestimento de madeira natural e vigas aparentes (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução)

 

2. Combine tons terrosos com detalhes coloridos

Outra dica importante é prestar atenção às cores que predominam no ambiente. Tons terrosos como o marrom, bege, caramelo, terracota, areia e verde musgo harmonizam muito bem com o ambiente campestre. Essas cores podem estar no estofado dos sofás e poltronas, no tampo das mesas, nos vasos e nas mesinhas de centro.

Já para trazer um pouco mais de cor para o ambiente, escolha tons alegres e os espalhe em almofadas, flores, quadros, vasos de plantas e demais elementos decorativos. Nas cortinas, os tons pastéis claro ficam excelentes, sendo os tecidos mais comuns na decoração o sisal, a palha e a fibra.

 

 

3. Planeje uma boa iluminação natural

A decoração da casa de campo deve valorizar o que o ambiente em volta tem de melhor e a luz natural é um desses elementos. Para isso, a casa pode ser adaptada de maneira a permitir a entrada de maior quantidade de luz. A principal solução é aproveitar ao máximo o pé direito para instalar janelas grandes de vidro.

Assim, durante o dia, todos os cômodos ficam iluminados naturalmente, sem a necessidade de luz artificial. Já à noite, use luminárias de luz amarela para criar um clima mais aconchegante. Existem opções em LED com essa coloração, que não esquentam, duram mais e ainda economizam energia.

 

09-madeira-no-piso-e-no-teto-traz-acolhimento-a-vivendo-de-campo

Excelente aproveitamento da luz natural em cômodo rústico (Foto: Eduardo Pozella / Casa Abril / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog como escolher entre Iluminação Direta, Indireta ou Difusa, quais os Tipos de Pisos para a Área Externa, 5 Espécies de Árvores Frutíferas para ter em casa e conheça mais sobre o Estilo Industrial.

 

4. Capriche no revestimento e acabamento das paredes

Destacamos o revestimento e acabamento das paredes, pois eles têm grande destaque no ambiente, especialmente nos cômodos principais da casa. Entre as opções mais utilizadas estão a parede de tijolinho rústico aparente, os painéis de madeira e as paredes de pedras naturais.

Essas opções combinam tanto com a decoração rústica quanto com a industrial e preservam a beleza e naturalidade do acabamento por anos. 

 

 

5. Invista em uma aconchegante área externa

Se o interior da casa de campo é boa para o descanso, a área externa deve seguir o mesmo padrão de conforto. Se tiver uma piscina, crie um espaço com espreguiçadeiras, para que as pessoas possam conversar e relaxar perto da água.

Em espaços cobertos como varandas, inclua redes e poltronas voltadas para a direção do pôr do sol.  São os detalhes que vão tornar sua casa de campo mais acolhedora e perfeita para receber a família e amigos.

 

 

Gostou das dicas?

Com essas ideias de decoração para a casa de campo, você pode criar um projeto personalizado e com as melhores soluções. Aproveite e confira também a categoria completa de Decoração que a Telhanorte tem para você! São inúmeros itens para deixar cada cantinho com a sua cara.

Veja as condições de entrega para sua região e faça seu pedido online!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Escada vazada: projetos fantásticos para se inspirar

Projeto escada vazada

| Ambientes Internos

 

Madeira, ferro, granito e mais. Confira fotos de projetos com escadas vazadas residenciais nos mais diversos materiais. Aprenda como usar cada uma!

 

As escadas há muito tempo deixaram de ser apenas um meio de se locomover entre um andar e outro. Estamos falando de um importante item de decoração que impacta o resultado do projeto arquitetônico. Nesse sentido, projetar uma escada vazada tem sido um artifício muito adotado para modernizar as tradicionais escadas residenciais. 

Existem diversos modelos de escadas vazadas, que podem ser criadas com diferentes materiais. Entre eles: 

Escolher o ideal para a sua casa vai depender bastante de como será o projeto arquitetônico da sua residência.

Por isso, separamos 11 modelos fantásticos de projetos com escadas vazadas para te inspirar a escolher o modelo ideal para sua casa:

Antes de mais nada é importante salientar que não é todo ambiente que comporta uma escada vazada. Saídas de emergência de prédios precisam ser mais funcionais e, dessa forma, demandam modelos mais práticos e seguros para deslocamento de urgência.

Um projeto de escada vazada vai ser uma boa opção, principalmente, para o interior de casas ou apartamentos com mais de um andar – geralmente posicionadas entre a sala de estar e o ambiente superior ou inferior.

Dito isso, vamos às inspirações!

 

Escadas vazadas: conhecendo os modelos

 

1. Escada vazada caracol, helicoidal ou em espiral

Esse tipo de escada circular é utilizado, geralmente, em locais com menos espaço.  Por serem retorcidas e darem a volta em seu próprio eixo, permitem uma economia de área sem deixar o ambiente claustrofóbico – os degraus vazados dão uma impressão de mais espaço e amplitude.

Neste tipo de projeto com escada vazada, uma dica interessante é apostar em truques de decoração nos próprios degraus –  que podem ser pintados ou revestidos com cores ou padrões diferenciados – e corrimão – o qual pode proporcionar ao ambiente um ar desde clássico e elegante até artístico e contemporâneo. Para isso, as opções de materiais são inúmeras, entre elas: o ferro, a madeira, as fibras naturais, o cimento, o vidro combinado com outros materiais, etc.

 

saint-gobain-glass-spiral-staircase

Estilo minimalista: escada circular vazada com degraus de vidro Saint-Gobain (Foto: IndiaMART / Reprodução).

 

escada-curva-revestida-com-carpete

Revestir os degraus com carpete traz maior conforto e segurança para idosos e crianças (Foto: Pinterest / Specialized Stairs / Reprodução).

 

escada-caracol-clássica-corrimão-ferro

Estilo clássico: escada caracol vazada com corrimão de ferro (Foto: Pinterest / Cheezburger / Reprodução).

 

Atenção: Você pode, inclusive, optar por construir escadas sem corrimões. Contudo, assim como para a escolha do tipo de degrau, lembre-se de analisar a idade e condição física das pessoas que se deslocarão pelo espaço. Idosos e crianças podem ter dificuldade em andarem sobre superfícies mais lisas, com vãos maiores ou sem apoio. Uma alternativa é lançar mão de barras de segurança diferenciadas! 

 

scada-helicoidal-vazada-de-madeira-sem-corrimão

Escada caracol vazada sem corrimão (Foto: Homedit / Reprodução).

 

escada-em-espiral-sem-corrimão-com-barras

Escada caracol vazada sem corrimão, com barras de proteção até o teto (Foto: Archilovers / Reprodução).

 

escada-circular-vazada-com-proteção-de-vidro

Escada caracol vazada com proteção de vidro até o teto (Foto: Pinterest / Benjamin Friedl / Siller Stairs / Reprodução).

 

2. Escada vazada semicaracol ou curva

Muito próxima à opção anterior, esse tipo de escada circular é mais larga e ocupa maior área. Geralmente vãos pequenos na laje não conseguem comportá-la, por isso são mais encontradas em ambientes com pé-direito duplo.

O que a torna diferente da escada caracol é o fato de elas não darem uma volta completa em seu próprio eixo, tendo apenas o desenho de uma semicurva.

Por já ser naturalmente espaçosa, não é recomendado uma largura de degrau muito grande, caso contrário o comprimento total da escada pode parecer ainda maior e invadir mais um dos ambientes.

 

escada-curva-porcelanato

Revestir os degraus com o mesmo material do piso da sala traz maior amplitude (Foto: Pinterest / Steelform / Reprodução).

 

escada-curva-revestida-com-carpete

Revestir os degraus com carpete traz maior conforto e segurança para idosos e crianças (Foto: Pinterest / Specialized Stairs / Reprodução).

 

escada-curva-de-vidro

Escada curva vazada de vidro (Foto: Ace Archi/ Reprodução).

 

escada-curva-de-madeira

Escada curva vazada de madeira (Foto: Pinterest / Artistic Stairs / Reprodução).

 

escada-curva-vazada-de-aço

Escada curva vazada de aço: uma aposta pra lá de moderna (Foto: Bernardo Guillermo / Reprodução).

 

3. Escada Vazada em L

Esse modelo possui como essência uma reta que é ligada, através de de uma plataforma, a outra reta – 90° em relação a primeira. Como o formato final é parecido com a letra L, dá-se esse nome a esse tipo de escada vazada. É um excelente tipo para usar rente a paredes e entre duas esquinas.

De aparência mais clean do que os primeiros, quando combinado com o piso, design e cor dos móveis pode dar um contraste muito bacana. 

A dica aqui fica para os degraus de madeira que trazem uma pegada mais natural ao ambiente.

 

escada-em-L-vazada-de-granito

Escada em L vazada com degraus de granito (Foto: Pinterest / Urban Clap / Reprodução).

 

escada-em-L-vazada-de-madeira-rústica

Escada em L vazada de madeira no estilo rústico (Foto: Architecture Ideas / Reprodução).

 

4. Escada vazada de degrau flutuante

Este projeto de escada vazada consiste em fixar os degraus, que não são interligados, diretamente na parede – dispensando o uso de vigas de sustentação. A escada flutuante pode ser reta, em U ou em L. O único requisito obrigatório é ter paredes em uma das laterais de todos os degraus.

 

escada-vazada-flutuante-sem-vigas

Uma escada vazada flutuante de madeira é excelente para o estilo industrial (Foto: Autodesk Forums / Reprodução).

 

escada-vazada-flutuante

Escada vazada flutuante contemporânea e minimalista (Foto: Contemporist / Reprodução).

 

5. Escada vazada com viga interna

Este modelo de escada vazada é bastante utilizado em projetos mais modernos. Nesse caso, as vigas de sustentação podem ser laterais2 duas vigas em cada extremidade abaixo dos degraus – ou centrais – 1 única viga situada no centro inferior dos degraus.

A vantagem desse modelo em relação ao anterior, é que ele pode ser utilizado longe de paredes e, assim, deixa o espaço com impressão de amplo e arejado. 

 

escada-vazada-com-viga-lateral

Escada vazada com vigas laterais (Foto: Terra / Viva Decora / Reprodução).

 

escada-vazada-em-l-com-viga-central

Escada vazada com viga única central (Foto: Terra / Viva Decora / Reprodução).

 

Escadas vazadas: entendendo os materiais

 

1. Escada vazada de madeira

Quando se aposta em escadas vazadas de madeira, o ambiente com certeza terá cara de lar. A madeira – assim como as fibras naturais, em geral – proporcionam uma ideia de aconchego e pertencimento. Junte isso com a sensação de leveza dos espaços vazados e a um bom projeto de iluminação residencial, o resultado é perfeito.

Outro ponto a se considerar é que, quando escolhida uma boa madeira, tomado os cuidados certos de conservação e envernização, ela pode ter uma vida útil muito longa.

 

escada-em-L-vazada-minimalista

Escada em L vazada de madeira minimalista (Foto: Demax / Reprodução).

 

2. Escada vazada de mármore ou granito

Sem dúvidas um dos materiais mais cobiçados (e caros) para escadas é o mármore. 

Sempre com um toque clássico e elegante, esse tipo de escada vazada chama a atenção e, apesar do preço, vale muito a pena — tanto pelo visual quanto pela longevidade do material. Você pode optar também por uma escada vazada de granito, assim terá um efeito similar a um custo mais baixo.

Esse material é mais indicado para casas que não tenham idosos, crianças ou pessoas com dificuldades locomotivas, pois ambas pedras são escorregadias e podem se tornar uma armadilha quando usadas em escadas vazadas.

 

escada-vazada-branco-dallas

Escada reta vazada com degraus de mármore (Foto: Aj Marmores e Granitos / Reprodução).

 

3. Escada vazada com parede de vidro

Sem corrimões e com a presença de um paredão de vidro de cima a baixo, esse tipo de escada vazada permite uma ótima ventilação e iluminação — contribuindo mais ainda para a ideia de amplitude no ambiente

Seu uso é contra indicado quando for necessário grande transporte de móveis e carga pesada pelas escadas, pois esses podem acabar por quebrar as paredes de vidro. Opte por usá-las no ambiente interno – mais protegido da poeira e chuva, que podem tirar toda a beleza de um vidro brilhante — e com menos fluxo de pessoas.

 

Projeto escada vazada

Escada vazada com paredões de vidro (Foto: Tua Casa / Reprodução).

 

4. Escada vazada de ferro

Este modelo possui um estilo interessante para adotar em ambientes comerciais, especialmente em estúdios, escritórios ou salas de espera com um ar mais industrial. Para aqueles que procuram praticidade, esse pode não ser o tipo ideal de escada vazada. Os cuidados de limpeza e manutenção são mais trabalhosos do que os necessários para outros materiais.

Para que sua escada vazada de ferro não perca a beleza, é necessário algumas etapas:

– Varrer os degraus e espanar o pó dos corrimões;

– Remover marcas e manchas com uma esponja banhada em água;

– Secar imediatamente com um pano de algodão;

– Esfregar um pedaço de palha de aço nas áreas enferrujadas;

– Limpar as áreas com um pano para remover o excesso de detritos da ferrugem;

– Aplicar uma camada de tinta antiferrugem e, caso necessário, raspar a área com uma espátula de metal para retirar bolhas;

– Deixar secar e, por fim, limpar o excesso de resíduos com um pano antiestático.

Dica: Dê brilho às escadas mergulhando o pano de algodão em cera para móveis e esfregue-o nos corrimões e degraus. Depois de a cera secar, lustre-a com um pano macio.

 

Projeto escada vazada

Escada vazada de ferro (Foto: Tua Casa / Reprodução).

 

5.  Escada vazada com mistura de materiais

Para quem busca ambientes mais descolados, estilosos ou até mais divertidos, o contraste causado por uma escada composta por mais de um tipo de material é uma boa pedida! Você pode deixar os degraus com materiais diferentes do corrimão. Não existe regras aqui! O importante é se assegurar de que o estilo da escada converse com o estilo do cômodo no geral – e que este se alinhe à sua personalidade, também!

 

E aí conseguiu escolher qual o projeto de escada vazada você quer na sua casa? 

Na loja virtual da Telhanorte você encontra tudo o que precisa para reformar seus ambientes, desde pisos e revestimentos, portas e janelas, tintas, decoração, eletrodomésticos. Dos material de construção até o acabamento!

Nas nossas lojas você pode fazer suas compras sem sair de casa e receber seu pedido com o máximo de conforto e agilidade!

Nada como montar a sua casa do seu jeito e com facilidade para pagar. Por isso, conheça também as vantagens especiais do cartão de crédito da Telhanorte e #vivasuacasa.

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Porcelanato amadeirado: como escolher um modelo

porcelanato-amadeirado-piso-madeira-casa-apartamento

| Ambientes Internos

 

Confira as características e recomendações de cada modelo e dicas para você se inspirar!

 

Os pisos de madeira são opções que trazem aconchego e sofisticação para os ambientes da casa, entretanto, além de terem um custo mais elevado, exigem mais manutenção e cuidados especiais, contra cupins, por exemplo.

Por isso, escolher os tipos de porcelanato amadeirado se trata de uma questão de unir a beleza da madeira e a praticidade do porcelanato. 

Entre os benefícios de adotar porcelanatos para os ambientes da sua casa podemos citar:

– durabilidade e resistência da peça;

– estética e beleza;

– versatilidade;

– praticidade para manutenção.

 

Confira em nosso site: Porcelanatos

 

tipos-porcelanato-amadeirado-madeira-sala-estar-casa-piso-chao

Sala de estar minimalista com porcelanato amadeirado (Foto: MCA SHOP / Reprodução).

 

Como escolher o porcelanato amadeirado ideal?

A seguir, listamos algumas das principais dicas de como escolher os tipos de porcelanatos ideais para o ambiente, seja na casa ou escritório, em áreas internas ou externas. Além das dicas sobre como montar ambientes com porcelanato amadeirado, aproveite para se inspirar com os exemplos que vão ajudar você a chegar em um bom resultado. 

 

Porcelanato-Rochaforte-Pandora-HD-acetinado-retificado-C-60cm-x-L-60cm-marrom-1552376

Porcelanato Rochaforte Pandora HD acetinado retificado C: 60cm x L: 60cm marrom (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

1. Defina o ambiente em que o porcelanato será instalado

Existem tipos de porcelanato amadeirado ideais para áreas molhadas, como banheiro e área externa, e opções para áreas secas, como salas e quartos. Por isso, entender em qual área o porcelanato vai ser instalado vai te ajudar a fazer a escolha certa. 

 

Sugestão de matéria: Descubra 4 tipos de porcelanato para a área externa da sua casa, se inspire com imagens de ambientes com porcelanato amadeirado e aprenda como instalar o porcelanato no piso

 

2. Escolha a cor do porcelanato

A madeira natural possui um leque de cores e texturas que fazem muita diferença no estilo do ambiente e no resultado final da obra. O mesmo acontece com os ambientes com porcelanato amadeirado, que podem se beneficiar dessa variedade de tons. Dos mais claros aos mais escuros, aproveite para usá-los e criar o ambiente que você sempre desejou. 

 

piso-porcelanato-amadeirado-embramaco-sala-casa-apartamento-madeira

Porcelanato amadeirado com tons claros em contraste com almofadas escuras (Foto: Embramaco / Reprodução).

 

3. Harmonize com o estilo do ambiente

O tipo de porcelanato amadeirado escolhido deve compor o ambiente, estando alinhado com o restante da decoração e com o estilo que você deseja dar ao cômodo. Ambientes mais sofisticados podem contar com um porcelanato mais escuro e clássico; espaços mais leves e descontraídos podem ganhar muito com porcelanatos claros. 

 

 

4. Considere o piso antiderrapante

Aqui é necessário estar atento ao coeficiente de atrito. Quanto maior ele for, melhor para áreas molhadas.

No caso do porcelanato para banheiro, é aconselhável um coeficiente maior que 0,4, por exemplo. Esse tipo de piso impede que você escorregue ao entrar ou sair do box, por exemplo. Já para áreas externas é aconselhado que você escolha um tipo de porcelanato amadeirado com coeficiente acima de 0,8.

Para escadas, opte também pela aplicação de lixas, que vão evitar que você escorregue e cause acidentes mais graves.

 

 

5. Escolha o rejunte ideal para a instalação

É claro que, para a instalação de pisos e revestimentos, é preciso estar atento ao tipo de rejunte usado. Ele é fundamental para alcançar o resultado esperado e o acabamento ideal para a reforma. Por isso, tenha atenção a esse tópico antes de fazer a compra.

 

porcelanato-rejunte-amadeirado-madeira-imita-rustico

Um rejunte de tom similar às peças favorece o estilo do porcelanato (Foto: Portinari / Frei Caneca / Reprodução).

 

6. Confira a resistência do porcelanato

A resistência do porcelanato, assim como de outros tipos de pisos e revestimentos, também deve ser uma preocupação para garantir a segurança, a qualidade de acabamento e a longevidade das instalações.

Em áreas como o box do banheiro, por exemplo, é especialmente importante considerar a resistência do porcelanato, para garantir que as cores e texturas do piso não sejam alteradas com facilidade, com o aparecimento de manchas. 

 

Porcelanato-retificado-50x100cm-Antique-Wood-esmaltado-carvalho-Elizabeth-1260022

Porcelanato retificado 50x100cm Antique Wood esmaltado carvalho Elizabeth (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Certifique-se que o porcelanato é adequado para a área na qual você vai instalá-lo.

Além de áreas úmidas, também é importante considerar uma atenção especial à resistência em áreas com mais movimentação, principalmente espaços como empresas e halls de edifícios. 

 

Características do porcelanato amadeirado

É possível encontrar peças de porcelanato com diferentes medidas, as três principais são: (60cm x 60cm), (20cm x 1,20m) e (11cm x 1,2m). É ideal que a escolha seja embasada no seu projeto e na área em que será aplicada a peça.

Porcelanato-bold-60x60cm-Deck-Peroba-Envelhecida-externo-castanho-acetinado-Portobello

Porcelanato bold 60x60cm Deck Peroba Envelhecida externo castanho acetinado Portobello (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Além do tamanho, existem dois tipos de porcelanato amadeirado que variam de acordo com a borda do revestimento: 

Borda bold: levemente arredondada. Na instalação, deve manter um espaçamento entre as bordas de 2 mm ou mais.

Borda retificada: borda reta, com acabamento perfeito e alinhamento total das peças. Prefira espaçamentos a partir de 1,5mm.

 

Porcelanato-retificado-245x100cm-Ecofloor-acetinado-carvalho-Villagres

Porcelanato retificado 24,5x100cm Ecofloor acetinado carvalho Villagres (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Gostou das dicas?

Agora que você sabe quais são os principais tipos de porcelanato amadeirado, pode fazer sua compra com a certeza de que vai acertar no modelo que escolher!

Na loja virtual da Telhanorte você encontra um departamento completo de Pisos e Revestimentos, com Pisos Vinílicos, Pisos Laminados e Decks para áreas externas. Além de opções como Pisos Cerâmicos e piso de Pedras Naturais, e claro, Porcelanatos

Confira e aproveite para completar seu pedido com outros itens para assentamento como Acabamentos para piso, Argamassa e Rejunte.

Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado. 

Comprando online você tem mais comodidade, paga com segurança e recebe tudo em casa! Aproveite as ofertas e #vivasuacasa!

 

Porcelanato amadeirado: 11 ambientes para te inspirar

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

O que é porta camarão?

PORTA-CAMARAO-SALA-SANFONADA-AMBIENTE-CASA-SOFA-MADEIRA

| Ambientes Internos

 

Confira diferentes modelos, entenda como funciona e aprenda a instalar a famosa porta camarão!

 

A porta camarão é considerada por muitos um modelo moderno e versátil, que oferece conforto e melhor aproveitamento do espaço para diferentes áreas da casa. Sua principal característica é o tipo de abertura diferente dos modelos tradicionais (que abrem para fora ou para dentro de um ambiente).

 

Sugestão de matéria: Confira os principais tipos de porta de madeira, descubra como colocar porta de pvc sanfonada e entenda o que é porta pivotante de madeira

 

Ela é uma porta utilizada para dividir ambientes, assim como as portas tradicionais, e pode ser encontrada em diferentes materiais como madeira, alumínio, aço e vidro (com esquadrilhas de outro material). Sua grande e marcante diferença é a forma de abrir.

 

Acesse em nosso site: Porta Camarão

 

Porta-camarao-MDP-Duo-Lisa-210x82x35-com-ferragens-imbuia-Vert

Porta camarão MDP Vert Duo Lisa 210x82x3,5 com ferragens imbuia (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Conforme mostrado na imagem abaixo, a porta camarão se abre lateralmente. Há dobradiças no meio da porta que permitem seu movimento de abertura e fechamento.

Esses cortes no centro, onde ficam as dobradiças, fazem com que a porta tenha duas ou mais folhas. Ao abrir, uma folha fica paralela à outra, recolhendo-se na lateral e permitindo a passagem de pessoas, luz e a corrente de ar.

O funcionamento de abre e fecha, além de contar com o apoio das dobradiças, ainda conta com um trilho, que permite o deslizamento da porta. 

 

porta-camarao-ambiente-interno-sala-estar-cozinha-casa-madeira-trilho-dobradica

Casa projetada pela arquiteta Carolina Maluhy (Foto: Ricardo Labougle / Casa Vogue / Reprodução)

 

Benefícios da porta camarão

Agora que você conhece o que é porta camarão é mais fácil de entender quais são os seus benefícios. 

Sem dúvida, a economia de espaço oferecida é um dos grandes diferenciais desse modelo de porta. Além de ser ótima para a entrada de luz, também permite que você otimize o espaço em apartamentos pequenos, separando, por exemplo, ambientes como banheiro e áreas de serviço, sem precisar perder importantes centímetros com a abertura e fechamento de portas tradicionais. 

 

o que é porta camarão

Banheiro com porta camarão de vidro laminado (Foto: Besglas / Reprodução)

 

Uma outra vantagem da porta camarão está relacionada àquele comum incômodo de portas batendo na parede recém pintada ou no revestimento novo, deixando-o marcado. Com esse modelo, você pode manter o revestimento em bom estado por um bom tempo e com maior facilidade.

As portas camarão possuem uma ampla variedade de acabamento e material, bem como designs diferentes. Por exemplo, existem portas lisas, de madeira com detalhes em vidro, de vidro com estrutura de aço e por aí vai. Essa versatilidade pode ajudar você a dar ainda mais personalidade à casa e ambientes.  

 

 

porta-camarao-vidro-trilho-sala-cozinha-metal

Quando fechada, a porta se torna um painel de vidro (Foto: Fran Parente / Felipe Hess / Reprodução)

 

Como colocar uma porta camarão?

O passo a passo de como colocar uma porta camarão pode ser um pouco mais complicado do que a instalação de uma porta convencional. Por isso, indicamos que você contrate profissionais qualificados para realizar o serviço. A seguir, listamos as etapas de instalação, vale conferir!

 

Porta-camarao-de-madeira-Duo-Lisa-210x60cm-com-ferragens-primer-Vert

Porta camarão de madeira Vert Duo Lisa 210x60cm com ferragens primer (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

1. Antes de comprar a porta, meça a largura e altura do vão em que será instalada.

2. Compre a porta de acordo  com as medidas. Opte por um modelo que já venha com as dobradiças centrais e o trilho para instalar no batente.

3. Instale o trilho no batente com a ajuda de uma parafusadeira.

4. Marque o local em que as dobradiças serão instaladas.

5. Marque com a própria dobradiça o local em que será instalada e faça um talho, usando um formão e um martelo, seguindo as medidas da dobradiça.

6. Instale a dobradiça com a parafusadeira.

7. Fixe a porta com os pivôs.

8. Instale a porta nos trilhos diretamente no batente.

 

Importante: Vale ressaltar que recomendamos que a instalação da porta camarão seja feita por alguém especializado neste serviço. Dessa forma, você garante a qualidade na instalação e manutenção da porta, reduzindo o risco de imperfeições e acidentes.

 

Onde encontrar porta camarão?

No site da Telhanorte, você encontra um departamento completo de Portas, que inclui diferentes modelos, entre eles, porta de madeira, porta de alumínio e porta de aço. Conheça também nossa sessão de Batentes, Guarnições e Acessórios

 

 

 

Invista em um modelo versátil, moderno, que contribua para a organização e para o aproveitamento de cada cantinho. Tenha a melhor estrutura e acabamentos em sua obra!

Faça a escolha, receba tudo em casa e aproveite as melhores formas de pagamento. Navegue pela nossa loja online e compre portas com preços imperdíveis!

Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado. 

 

Como colocar porta sanfonada de PVC

 

Edição de Vinicius Marques​ e Murilo Bonício

Como envernizar forro de madeira e conservá-lo lindo

Como envernizar forro de madeira

| Ambientes Internos

 

Passo a passo de como envernizar um forro de madeira. Lista de tipos de verniz e outros acabamentos, tipos de madeira e cuidados para conservação. Saiba mais!

 

Transitando bem entre quase todos os estilos, o forro de madeira proporciona uma sensação de requinte, elegância e aconchego. Apesar de ter perdido um pouco de espaço para o forro de gesso, o forro de madeira é atemporal e ocupa o segundo lugar na preferência dos consumidores. Mas, como envernizar o forro de madeira corretamente

 

sala-estar-industrial-revestimento-forro-rustico-madeira-moderno-casa-campo-decoracao

Sala de estar com revestimento de madeira natural
e vigas aparentes (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução).

 

Qual produto usar para envernizar forro de madeira?

Para sabermos como envernizar forros de madeira, é preciso conhecer um pouco sobre os produtos disponíveis no mercado para essa finalidade.

 

1. Seladora

Seladores proporcionam um acabamento acetinado, ou seja, nem muito brilho e nem muito fosco. 

Tem que ser diluído em solventes ou diluentes (verificar a proporção de acordo com as instruções do fabricante) e pode ser aplicado com pincel, pistola ou rolinho. Possui uma secagem bastante rápida, o que é uma grande vantagem. Contudo, sua desvantagem é ser um produto não resistente à água. 

Também pode ser usado como base para o verniz. 

 

2. Stain

O stain é um produto impregnante de madeira, ou seja, quando é passado, a madeira acaba absorvendo o produto e ficando protegida contra umidade. 

O stain já vem pronto para uso e é de fácil aplicação com pincel, rolinho ou pistola de tinta. Também proporciona um acabamento acetinado.

A vantagem na aplicação deste produto é que você não precisará lixar na hora que for reaplicarPossui ação fungicida e também protege contra a ação dos raios solares.

Conforme instruções do fabricante, o stain não permite nenhum tipo de mistura.

 

3. Verniz

Diferente do stain, que é um produto impregnante, o verniz forma uma película em cima da madeira que a protege contra a umidade e a ação dos raios solares. 

É o produto mais utilizado para acabamento em madeira. 

Encontramos diferentes tipos de vernizes no mercado e também em diferentes tonalidades. Seja acetinado, fosco ou brilho (e suas variações), proporcionam um acabamento perfeito.

É um produto que necessita de preparo, ou seja, precisa ser diluído e quando for necessário reformar a peça, será necessário lixar novamente.

 

Encontramos 2 tipos de vernizes para envernizar o forro de madeira: 

– Verniz Marítimo 

Mais fluido, facilitando a aplicação. Capacidade de revitalizar a madeira mantendo um aspecto mais natural. Possui uma maior resistência à umidade.

– Verniz Filtro Solar 

Possui diversas camadas de filtro solar e é usado,  normalmente, em áreas com maior incidência de raios solares, como as áreas externas.  

 

Como envernizar forro de madeira: passo a passo

Ao pensar em colocar um forro de madeira em sua residência, escritório ou até mesmo num ambiente comercial, é importante a contratação de profissionais qualificados para esse determinado serviço. 

É muito importante que esse profissional saiba:

– como tratar a madeira;

– como colocar o forro de madeira;

– como envernizar forro de madeira.

 

Para aumentar a vida útil do forro escolhido, vamos dar um passo a passo de como envernizar o forro de madeira. 

 

– É de suma importância verificar se essa madeira está devidamente preparada, ou seja, se foram aplicados produtos específicos para evitar a infestação por insetos, como cupins e também se houve uma preparação para evitar outros contratempos, como fungos. É importante que o forro de madeira seja tratado com hidrorrepelentes, fungicidas e inseticidas. 

– Proteja o chão, móveis, paredes e tudo mais que possa ser danificado com algum respingo de verniz. 

– Prepare os materiais que você vai precisar, como tipos de lixas, panos úmidos, panos secos e produtos a serem aplicados.

– Utilize a lixa grossa, preparando a madeira. Retire a poeira. Depois use a lixa fina – sempre no sentido do veio da madeira. Retire todo o pó e passe o pano úmido para retirar o resíduo. Espere até que o forro de madeira esteja bem seco.

– Passe uma camada do verniz e aguarde o tempo necessário para uma completa secagem. Siga as instruções do fabricante que irá lhe indicar o tempo necessário até a segunda demão. 

– Passe a segunda demão de verniz e, se achar necessário, a terceira também, seguindo as instruções entre as demãos. 

 

Entendeu todo o processo de como envernizar forro de madeira? Ao aplicar o passo a passo, o resultado vai ficar espetacular!

 

Benefícios do forro de madeira

Agora que você já sabe como envernizar o forro de madeira, vamos entender porque é uma boa ideia usar esse material na sua obra. 

Independente do estilo desejado, desde um projeto sofisticado até um projeto rústico, o forro de madeira, além de ser um elemento decorativo de alta beleza, proporciona uma funcionalidade que nem sempre é percebida. Vamos lá.

 

1. Isolamento térmico

O forro de madeira ajuda a manter a temperatura do ambiente em equilíbrio e bastante agradável. 

No frio, protege e mantém o ambiente numa temperatura agradável e no calor proporciona um frescor ao local.

 

Leia também: Como manter a casa fresca no verão: 5 dicas eficientes

 

2. Isolamento acústico

Mantém um certo isolamento acústico, auxiliando na diminuição da propagação de ruídos e sons, mantendo um ambiente mais intimista e privativo.

 

3. Encobrir instalações 

Outra função do forro de madeira é ajudar a não deixar aparente as instalações hidráulicas e elétricas, escondendo tubos, fios e canos.

Os forros, em geral, também podem ser usados para esconder alguma imperfeição estrutural, dando assim leveza ao ambiente. 

 

4. Auxiliar no projeto de iluminação

Exatamente por esconder toda a instalação elétrica, o forro ainda proporciona um efeito discreto na iluminação. Uma vez que, normalmente, a iluminação também fica embutida no forro, essa é uma ótima opção para quem deseja projetar uma iluminação residencial cheia de personalidade!

 

Tipos de madeira mais utilizados

Normalmente, a qualidade da madeira é medida por sua “dureza”, ou seja, quanto mais dura a madeira, mais resistente e durável ela será. 

Por se tratar de forro, geralmente usado em ambientes internos, não é extremamente necessário o uso de madeiras muito duras.

Existem diversas opções no mercado especializado para atender ao gosto e ao orçamento disponível do cliente! 

Entre os tipos de madeira mais procurados para o forro, encontramos as de secagem rápida, que não retém muita umidade, como:

 

Pinus: uma madeira bem mais clara, originada de reflorestamento. Tem um bom custo-benefício, uma vez que seu tempo de vida útil é consideravelmente longo e sai mais em conta que outros tipos. Pode ser usada de forma natural, envernizada ou até mesmo pintada. 

Cedrinho: possui uma aparência meio avermelhada. Também pode ser usada de forma natural ou com verniz incolor. Prático de ser instalado e fácil de ser lixado e cortado.

Angelim: também de coloração clara, puxada para o marrom suave.

Cumaru: apresenta-se com aspecto fibroso e possui uma variação de cores do claro até um castanho amarelado.

Jatobá: tem um tom puxado para o marrom.

Eucalipto: também madeira originada de reflorestamento, possui preço acessível e é fácil de ser encontrada.

 

Já as mais resistentes contra pragas, como os cupins, encontramos: 

Ipê: bastante resistente e com mistura de tonalidades devido à variedade da espécie.

Imbuia: varia de um tom mais claro até um tom mais escuro.

 

A definição da escolha do tipo de madeira deverá ser feita com a orientação de um profissional especializado, que vai analisar características como:

– localização do imóvel;

– variação climática da região;

– qualidade do produto adquirido.

 

Cuidados na manutenção do forro de madeira

A madeira precisa de cuidados específicos e uma manutenção de tempos em tempos para que tenha uma maior durabilidade, principalmente em lugares com muita umidade!

Retire sempre o pó e possíveis impurezas, como teias de aranha, com a ajuda de uma vassoura e um pano macio que não arranhe o verniz. 

Observe se o forro não possui nenhuma infiltração ou goteira que possa danificá-lo. 

Nos dias ensolarados, mantenha a casa com bastante ventilação, abrindo portas e janelas para que o ar circule e retire o excesso de umidade. 

 

Onde comprar os produtos para envernizar o forro de madeira?

A loja virtual da Telhanorte possuiu um setor completo de Tintas para pintura de madeira e metal, tinta esmalte e acessórios para pintura. Além de diversos forros e acabamentos e produtos para impermeabilização e vedação.

Tudo isso sem sair de casa nem para pesquisar preços! Basta acessar nosso site, fazer o pedido e receber tudo em casa!

Conheça nossos preços e aproveite as melhores formas de pagamento usando o cartão de crédito Telhanorte.

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Como usar massa para madeira: passo a passo

Como usar massa para madeira

| Decoração

 

Tudo sobre como escolher, aplicar e conservar massa para madeira. Aprenda cuidados necessários e dicas pra um acabamento perfeito!

 

Se você está precisando reformar uma peça de madeira, seja um móvel, piso, porta, revestimento ou qualquer outra superfície com esse material, você chegou ao lugar certo. Aqui vamos apresentar um passo a passo de como usar massa para madeira. 

Mas, afinal, o que é massa para madeira?

A massa para madeira, assim como a massa corrida e acrílica para parede, é usada para nivelar e corrigir imperfeições de uma superfície. No caso da massa corrida, a superfície geralmente é de alvenaria, e a massa para madeira, é claro, é usada para reparar madeira. 

A vantagem de usar uma massa para madeira é poder tornar o trabalho mais rápido, já que não exige que você faça misturas de diversos materiais até chegar ao que você precisa. Ela também garante maior segurança para a aplicação de produtos de acabamento na peça evitando uma série de contratempos. 

A massa para madeira é muito usada para reforma de peças desse material e deve ser aplicada antes de produtos como tintas e vernizes.

 

Qual massa usar para madeira?

Antes de começarmos a falar sobre como usá-la é interessante que você saiba que existem muitos tipos de massa para madeira, logo é importante entender melhor sobre cada opção. 

A diferença básica entre os tipos está em relação à cor. Existem sete opções básicas:

 

  1. Bege claro (Massa para madeira Cerejeira);
  2. Marrom acinzentado (Massa para madeira Imbuia);
  3. Marrom escuro frio (Massa para madeira Jatobá);
  4. Marrom escuro quente (Massa para madeira Ipê);
  5. Marrom rosado (Massa para madeira Mogno);
  6. Neutra (Massa para madeira branca);
  7. Rosa claro (Massa para madeira Pinus).

 

Essa variedade de opções ajuda você a escolher uma opção que vai deixar o acabamento ainda mais alinhado e de acordo com a cor da peça de madeira que será reformada. Todas elas possuem uma composição bem parecida, contudo, a escolha deve ser feita visando um resultado mais próximo do que você está imaginando.

 

Como usar massa para madeira?

Como dissemos no início deste artigo, a massa para madeira pode ser usada para corrigir rachaduras, trincas e furos na madeira. Além disso, também é útil para nivelar toda a peça. 

Você deve usar a massa antes de aplicar qualquer revestimento de finalização, como o verniz, por exemplo. Ela deve ser usada como base para pintura, deixando a superfície totalmente uniforme.

Dito isso, vamos ao passo a passo de como usar massa para madeira: 

 

  1. Limpe e lixe a superfície que deseja reformar, antes de aplicar a massa;
  2. Limpe o pó formado com um pano úmido;
  3. Aplique a primeira demão de massa para madeira com uma espátula ou desempenadeira de aço; 
  4. Faça movimentos uniformes, acompanhando o sentido da veia da madeira e preencha os espaços;
  5. Aguarde em torno de 30 minutos para secar;
  6. Aplique a segunda demão de massa e espere novamente secar – use quantas demãos forem necessárias para alcançar o resultado que você deseja; 
  7. Lixe a peça de madeira até que fique com um acabamento liso;
  8. Passe um pano úmido para limpar a madeira;
  9. Aplique o acabamento que desejar sobre a peça de madeira – um verniz, por exemplo.

 

Alguns lembretes e informações são importantes nesse processo:

 

Sugestão de leitura: Uma etapa muito importante para todo o processo é o lixamento. Logo, é importante saber que existem diferentes números e Tipos de lixas: descubra como não errar na hora de escolher nessa outra matéria incrível!

 

“Misturinha” de massa corrida acrílica com corante

Fazer uma misturinha de massa corrida acrílica com corante xadrez para alcançar a cor mais próxima da madeira é uma opção mas não é a mais indicada.

É muito comum que as pessoas busquem por alternativas para fazer a reforma de um móvel ou outra estrutura, entretanto, é importante destacar que esse tipo de solução pode não trazer o resultado esperado. 

A massa para madeira possui uma composição voltada para a aplicação nesse tipo de material, ao contrário da massa acrílica ou corrida. 

Sempre que for construir ou reformar, dê preferência para os materiais adequados, voltados para uma função específica, assim você garante o sucesso do seu projeto. 

Lembre-se também de optar por marcas de qualidade, que vão contribuir ainda mais para o resultado final. 

 

Sugestão de leitura: Massa para Drywall: o que é e guia para instalação

 

Gostou de saber mais sobre os tipos de massa para madeira?

Agora que você já sabe como usar massa para madeira, pode escolher a cor ideal para os seus projetos de reforma de móveis.

No site da Telhanorte, temos uma categoria completa com Massas de todos os tipos, entre elas as Massas para madeira e as massas corridas e acrílicas. 

Isso sem contar nos setores de ferramentas, portas e janelas, cupinicidas, verniz e stain, tintastintas esmalte.

Faça seu pedido online e receba tudo sem precisar sair de casa. 

Aproveite também nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado.

Aqui você encontra as melhores marcas e peças. Tem de tudo e mais um pouco para sua reforma, obra ou construção!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Soprador térmico: o que é e como usar

soprador-ferramenta-termico-calor-removedor

| Ferramentas

 

Aprenda como usar o soprador térmico com segurança, seguindo todos os cuidados antes, durante e depois do uso!

 

Precisa agilizar seus trabalhos manuais? Aprender como usar o soprador térmico vai ser uma mão na roda, para ter mais eficiência e rapidez. Ferramentas elétricas manuais como essa são muito utilizadas em trabalhos de pintura, mecânica, soldagem, serigrafia, entre outras áreas.

O ar quente do soprador térmico auxilia na secagem, selagem e no derretimento de soldas, ajudando em pequenos trabalhos domésticos e também nos serviços profissionais. Quer saber como usar o soprador térmico com segurança? Aprenda como se preparar e os cuidados para manipular a ferramenta.

 

Para que serve o soprador térmico?

O soprador térmico é uma ferramenta elétrica e possui uma resistência interna que aquece e, consequentemente, esquenta o ar gerado pelo motor, que vai agir sobre a superfície trabalhada. A ferramenta tem opções de regulagem de temperatura, variando, geralmente, entre 350º C a 600º C, a depender da marca.

 

soprador-ferramenta-termico-calor-removedor

O soprador também serve para aplicar insulfilm em carros (Foto: Scuto / Reprodução)

 

Além disso, os sopradores térmicos vêm com diferentes opções de bocais e intensidade, para auxiliar em vários tipos de trabalhos, dando mais funcionalidade para a ferramenta. O soprador térmico pode ser usado para:

– tirar tintas e esmaltes velhos de paredes e de outras superfícies em reformas;

– auxiliar na secagem de tintas e vernizes em móveis;

– remodelar canos de PVC; 

– aplicar películas protetoras insulfilm em vidros de carros;

– secar pinturas automotivas;

– dilatar peças mecânicas;

– soltar peças enferrujadas como porcas e parafusos;

– descongelar tubos e canos hidráulicos, entre outros.

 

O soprador térmico tem o formato de pistola, o que facilita a aplicação direcionada do ar quente, aquecendo onde realmente é necessário.

 

Leia também: Ferramentas básicas para ter em casa: 10 itens para um kit ideal!

 

Passo a passo: como usar o soprador térmico

Para obter o melhor desempenho de qualquer ferramenta, é preciso saber como usá-la corretamente. Confira o passo a passo de como usar o soprador térmico abaixo:

 

1. Escolha um local arejado e bem iluminado, com uma superfície resistente ao ar quente, para evitar acidentes;

2. Conecte o plugue do soprador térmico direto na tomada sem extensões elétricas, de preferência, ou T’s para garantir a segurança no manuseio da ferramenta;

3. Coloque os equipamentos individuais de proteção (EPIs) antes de ligar a ferramenta;

4. Ajuste a temperatura e a velocidade do vento de acordo com o tipo de trabalho que vai ser executado. Cada tipo de soprador térmico tem opções de regulagem de temperatura e velocidade diferentes. Siga as instruções do manual do fabricante para fazer o ajuste correto;

5. Ligue o aparelho e faça movimentos contínuos de cima para baixo ou circulares, evitando ficar com o bocal parado na mesma direção por muito tempo;

6. Caso precise fazer uma pausa no trabalho, use o suporte para apoiar o soprador térmico na vertical com segurança;

7. Ao finalizar o trabalho, desligue o soprador e o remova da tomada.

8. Deixe o soprador térmico na vertical em um local seguro, para que ele esfrie e possa ser guardado na caixa de ferramentas.

 

soprador-termico-goodyear

Soprador térmico GY HG – Goodyear (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cuidados no uso do soprador térmico

Antes de usar:

– Use luvas de proteção para proteger as mãos de eventuais queimaduras.

– Não trabalhe em superfícies molhadas, para evitar choques elétricos e danos na ferramenta.

– Ajuste a temperatura e velocidade antes de ligar efetivamente o soprador térmico.

 

Durante o uso:

– Não coloque o bocal do soprador térmico para baixo, pois isso tampa a saída de ar, prejudicando o desempenho do aparelho.

– Mantenha o soprador sempre na posição horizontal ou com o bocal voltado para cima.

– Evite puxar a ferramenta pelo cabo. Coloque uma extensão elétrica em bom estado, se necessário, para obter mais flexibilidade.

– Não coloque a mão no bocal do soprador térmico durante o uso, para evitar queimaduras.

– Fique atento à posição das mãos, para evitar que o ar quente incida diretamente sobre elas.

– Desligue o soprador da tomada, caso precise trocar um acessório.

 

Depois do uso:

– Desligue o soprador térmico primeiro no aparelho e depois desconecte o plugue da tomada.

– Deixe o soprador na vertical, com o bocal para cima, para que ele esfrie a resistência mais rápido.

– Coloque a ferramenta em um lugar seguro, longe de crianças e animais de estimação.

 

Limpeza e manutenção do soprador térmico

Conforme o soprador elétrico é usado, a necessidade de limpeza aparece naturalmente. Para mantê-lo funcionando e com bom desempenho, siga as dicas abaixo:

– Não limpe a ferramenta com produtos abrasivos, especialmente a parte do bocal que é aquecida.

– Evite usar produtos de limpeza com ácido ou cloro na fórmula.

– Remova resíduos usando uma flanela seca. 

Caso não venha com o produto, compre uma maleta para guardar o soprador térmico e os acessórios como os diferentes bocais, que costumam vir junto com a ferramenta. Assim, o produto fica armazenado em segurança, fica fácil de transportar e você não perde nenhuma peça essencial para o trabalho.

É importante também que você leia no manual de instruções os cuidados de limpeza específicos para cada produto.

 

Sugestão de matéria: Confira como tirar ferrugem de ferramentas!

 

Viu como usar o soprador térmico é fácil? Além disso, os cuidados antes, durante e depois do uso e as dicas de limpeza vão prolongar a vida útil dessa ferramenta. Confira a seção completa de Ferramentas Elétricas no site da Telhanorte

 

Furadeira e parafusadeira: saiba a diferença!

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

Dicas para proteger a casa de praia da maresia

Ideias de decoração de casa de praia

| Ambientes Internos

 

Casa de praia vs. Maresia? Aposte no seu imóvel, derrote o inimigo e conquiste o tão cobiçado prêmio: a décor dos sonhos, sempre perfeita! Saiba como!

 

Se você adquiriu um imóvel no litoral com certeza está ciente dos problemas trazidos pela maresia, certo? Agora, se você acabou de começar sua busca por um, é importante entender todas as consequências desse efeito desde já!

Seja qual for seu caso, a questão é: você sabe mesmo como proteger a casa de praia da maresia? Continue a leitura e aprenda a vencer de vez esse adversário!

 

Maresia: o efeito indesejado

Viver, mesmo que apenas durante um período, em uma área marítima é estar, constantemente, em contato com uma peculiaridade não tão positiva para os imóveis: a maresia.

O calor e as altas temperaturas do litoral acabam por transformar os vapores de água salgada em uma espécie de névoa, vinda diretamente do mar. Essa névoa com alto teor de salinidade se deposita na superfície de portas, janelas, móveis e até objetos e, ao longo do tempo, oxida esses materiais – principalmente, aqueles que são mais predispostos a sofrerem com sua ação, como é o caso dos aços, ferros e metais.

Mesmo sendo um efeito inevitável, algumas medidas podem ser tomadas para aumentar a conservação das construções e seus interiores. Confira a seguir nossas dicas e aprenda como proteger a casa de praia da maresia!

 

Dicas para otimizar a conservação do seu imóvel

Conforme mencionado acima, alguns materiais são mais atacados pela ação da maresia e, conhecer melhor sobre o assunto, é fundamental antes de comprar ou dar inicio a reforma da sua casa de praia!

Aço e ferro (cujo processo corrosivo é amplificado pela maresia), tecidos permeáveis (que absorvem a umidade salina mais facilmente) e cerâmicas brilhantes (que perdem o acabamento e a resistência antes do previsto) são alguns dos mais atingidos pelo efeito. A recomendação nesse caso é substituir o uso desses materiais, desde o uso de móveis com pés e estruturas de ferro, até os pregos, dobraduras e fechaduras.

Veja mais abaixo!

 

1. Portas e Janelas

Quem está construindo uma casa ou, então, adora passear pelos corredores dos home centers, sabe que o preço das esquadrias pode ser um pouco salgado – e não só por conta da maresia!

Dessa forma, considerar uma troca constante desses materiais pode não ser a melhor escolha para seu bolso! Esse é o tipo de compra que deve ser realizada poucas vezes durante a vida útil de um imóvel, seja ele no centro da cidade ou na beira da praia.

Portanto, optar por janelas e portas – externas e internas – feitas de PVC pode ser a melhor saída. Embora possam amarelar com o tempo, o custo de um retoque em suas pinturas com certeza será bem menor do que trocá-las por completo.

Outros materiais que podem ser muito bem utilizados nas portas e janelas de um imóvel praiano são o aço inox e o alumínio. O primeiro deve ser protegido com algum produto anticorrosão e antiumidade, para aumentar sua vida útil, enquanto o segundo pode ser considerado, inclusive, nos portões de entrada, devido sua resistência à maresia mais elevada. 

Use óleos lubrificantes uma vez por semana para evitar que os materiais enferrujem, emperrem ou fiquem rangendo.

A Sasazaki e a Esquadrisul têm linhas completas de soluções nesses materiais e perfeitos para proteger a casa de praia da maresia. Você pode conferir mais acessando a loja virtual da Telhanorte.

Janela-de-correr-Esquadrisul-de-aluminio-2-folhas-Ecosul-A--100cm-x-C--100cm-branca-1621190

Janela de correr Esquadrisul de alumínio 2 folhas Ecosul A: 100cm x C: 100cm branca (Foto: Acervo Telhanorte).

Janela-veneziana-3-folhas-Pratika-100x150x12cm-com-grade-Sasazaki

Janela veneziana 3 folhas Pratika 100x150x12cm com grade Sasazaki (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Ferragens, como dobradiças e fechaduras de porta ou pregos e parafusos feitos de aço ou ferro, são tão suscetíveis à ação da maresia quanto as esquadrias em si e podem colocar a segurança da casa de praia em risco! Considere trocá-las, também, por aquelas feitas de aço inox ou aço cromado.

 

A madeira é um dos materiais que pode ser utilizado nas esquadrias da casa de praia. Contudo, sua aplicação vai demandar alguns cuidados a mais. Para começar, evite colocá-la nas áreas externas, uma vez que a umidade pode contribuir para o surgimento de fungos e manchas e acelerar o desgaste natural do material.

Nosso e-commerce está repleto de opções de qualidade e de marcas excelentes como a Vert, a Sidney e a MAPAF. Não deixe de conferir!

porta-madeira-pivotante-sidney

Porta de madeira pivotante Sidney BBB 210x110x14cm direita com vidro em arco (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Kit-porta-de-madeira-MDP-Bella-210x82cm-com-ferragem-E-UV-Vert

Kit porta de madeira MDP Vert Bella 210x82cm com ferragem E U.V (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além de preferir usá-la no interior de casa, faça uso de um bom verniz marítimo ou naval a cada dois anos. Vale notar que não existe um verniz que seja 100% à prova de maresia, mas essas versões são os mais indicados no mercado. Você pode conferir esse e outros tipos de vernizes em uma seção exclusiva em nossa loja virtual.

Por fim, o tradicional uso de vidros nas esquadrias é uma medida inteligente quando se trata de como proteger a casa de praia da maresia. Isso porque as portas e janelas de vidro limitam a salinidade nos ambientes internos e reduzem a entrada de correntes de ar e o barulho externo.

Atenção: Se ainda assim, seu portão acabar por ser de ferro, pinte-o – assim como as grades – com revestimentos antioxidantes. Caso já tenha sido aplicado no passado, será necessário lixá-lo e tratá-lo com convertedor de ferrugem antes de recuperá-lo novamente.

 

2. Pisos e revestimentos

Algumas variáveis impactam diretamente na escolha do piso ideal para casa de praia, como: a proximidade com o mar, a quantidade de pessoas molhadas que frequentam ou podem vir a frequentar o local, a temperatura média, o tipo de areia da praia e etc. Para que a durabilidade do piso seja garantida, é necessário que haja uma análise dessas questões antes da compra e que sua decisão seja baseada, sobretudo, na funcionalidade e praticidade do material.

Levando isso em conta, os porcelanatos e os pisos cerâmicos são as melhores opções para proteger a casa de praia dos fatores externos – especialmente da maresia. Contudo, alguns cuidados devem ser tomados. Apesar de ter alta resistência, ótima qualidade e possuir grande variedade de tamanhos e formatos, o piso de porcelanato em uma casa de praia não deve ser polido, uma vez que, devido à presença de areia, eles riscam com maior facilidade!

 

Porcelanato-retificado-54x54cm-Realeza-brilhante-Delta

Porcelanato retificado 54x54cm Realeza brilhante Delta (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Rodape-retificado-porcelanato-tecnico-Adhara-145x80cm-polido-bege-5-pecas-Eliane

Como os revestimentos, o rodapé é disponibilizado em dois acabamentos: retificado e bold – Rodapé retificado porcelanato técnico Adhara 14,5x80cm polido bege 5 peças Eliane (Foto: Acervo Telhanorte).

 

A preferência vai para os modelos acetinados – mais resistentes à umidade, riscos, manchas e maresia – e aos modelos retificados, que possuem um espaçamento irrisório entre as placas, proporcionando um menor acúmulo de areia e poeira.

 

Porcelanato-Pierre-Belle-natural-retificado-60x120cm-Portobello

Porcelanato Pierre Belle natural retificado 60x120cm Portobello (Foto: Acervo Telhanorte)

 

Sugestão de leitura: Ainda não sabe a Diferença entre porcelanato retificado e não retificado? Acesse o link para a matéria, tire todas as suas dúvidas e saiba qual o melhor para sua casa! Aproveite e cheque também Como tirar riscos do piso laminado: passo a passo completo disponível em nosso blog!

 

Já em relação ao piso cerâmico, prefira o tipo acetinado ou fosco e com texturas para ajudar a disfarçar as manchas de umidade que a maresia deixa nos revestimentos. Os pisos brilhantes, esmaltados ou polidos não são indicados, pois são mais propensos a riscos e manchas, devido a sua perda de acabamento acelerada pela maresia.

piso-cermico-royal-gres

Piso cerâmico Real Plus acetinado bold 62x62cm bege marmorizado Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como vantagens podemos citar sua longa vida útil (podem resistir até 20 anos se colocados em ambientes nos quais seu uso seja recomendado), a facilidade de limpeza (podem ser varridos facilmente e limpos apenas com água e sabão neutro) e a grande gama de padronagens e texturas, dentre as opções estão os revestimentos cerâmicos que reproduzem madeira, ótimos para trazer o clima de acolhimento na decoração com fibras naturais e evitar os custos extras que a madeira tradicional gera, como os relacionados ao selamento das peças necessário para que não apodreçam com a umidade.

 

Piso-ceramico-Maderatto-Mix-Plus-acetinado-bold-62x62cm-madeira-marrom-Royal-Gres

Piso cerâmico Maderatto Mix Plus acetinado bold 62x62cm madeira marrom Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Optar pelo mármore e granito também podem ser boas opções contra à maresia. A vantagem está em serem pisos que têm pouca porosidade e alta impermeabilidade, o que os tornam resistentes à umidade e, consequentemente, à manchas. Sua desvantagem está no fato de não ser ideal para áreas externas – por ter menor resistência a um fluxo maior de pessoas – e ser considerado um material mais caro.

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Piso-granito-40X40cm-preto-onix-064-AM-Granifera

Piso granito 40X40cm preto onix 0,64 AM Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Sugestão de leitura: Quer usar e abusar do mármore mesmo quando seu uso não for ideal? Leia tudo sobre o Revestimento porcelanato marmorizado: dicas e vantagens e faça uso desse recurso já!

 

Nossa última, mas não menos importante, dica em relação aos pisos para uma casa de praia é o cimento queimado. Muitos acreditam que esse tipo de piso não é indicado para locais que sofram com a ação da maresia, mas isso somente ocorre quando ele não é tratado propriamente!

Utilizar um concreto com menos porosidade e menor absorção, obtido ao usar a menor quantidade de água na sua produção e usar aditivos plastificantes são formas de tornar o cimento queimado uma boa opção para casas de praia!

 

Aditivo-plastificante-36L-branco-Quartzolit

A Quartzolit possui diversas soluções de aditivos monocomponentes de fácil aplicação, como o Aditivo plastificante 3,6L branco Quartzolit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Seja qual for sua escolha, opte por versões com resistência ao escorregamento! O ambiente praiano é sinônimo de áreas molhadas e, ao fazer essa escolha, você previne acidentes, especialmente em partes descobertas, como decks e varandas.

 

3. Tintas e vernizes

Quando falamos em tintas e corantes, o segredo de como proteger a casa de praia da maresia está em fazer uso das famosas tintas acrílicas, preferencialmente a versão antimofo, já que as gotículas de maresia provocam a proliferação de fungos e bolores no interior das casas. Essas tintas protegem de maneira mais eficiente as paredes contra os efeitos da umidade e da salinidade presentes na maresia e tornam as paredes ainda mais resistentes aos raios solares.

O uso de tintas impermeabilizantes na fachada e nas paredes externas também é essencial, visto que elas impedem que o sal proveniente dos vapores de água penetre nos poros do concreto, enfraquecendo-o com rachaduras e corroendo as estruturas metálicas internas das paredes.

Para você que está repaginando sua casa de praia, a Telhanorte conta com diversas marcas que provêm excelente cobertura, alta resistência e durabilidade, ótimo rendimento e secagem rápida, como é o caso das tintas látex impermeáveis da Sherwin Williams. Acesse nossa loja virtual ou vá até uma das nossas unidades para encontrar essa e demais opções!

 

Tinta-latex-Metalatex-acrilica-18L-bianco-sereno-Sherwin-Williams-567906

Tinta látex Metalátex acrílica 18L bianco sereno Sherwin Williams (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como falamos anteriormente, uma boa forma de manter sua casa de praia protegida da maresia é utilizando os vernizes marítimos ou navais e as versões premium – indicadas para áreas molhadas. A Suvinil e a Sparlack possuem linhas completas destes produtos e você pode encontrá-las hoje mesmo em nosso e-commerce!

 

Verniz-Maritimo-36-litros-fosco-incolor-Suvinil

Verniz Suvinil Marítimo 3,6 litros fosco natural (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Verniz-Super-Premium-Cetol-Deck-natural-Sparlack

Verniz Super Premium alto desempenho Cetol Deck 3,6L natural Sparlack (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além da escolha dos tipos mais recomendados para construções no litoral – alumínio ou inox, cerâmica, concreto, fibrocimento ou galvalume – as telhas também devem receber uma camada de aditivos impermeabilizantes para diminuir os efeitos da maresia.

Para isso, a Resina Acrílica base água da Suvinil é o produto ideal, com acabamento brilhante e uma excelente ação impermeabilizante. É a base de água, oferecendo baixo odor e facilidade no processo de aplicação, sendo indicado para embelezar e proteger as superfícies de telhas (cerâmicas, amianto, fibrocimento e outros), tijolos aparentes, pedras naturais (ardósia, pedra mineira, entre outras), concreto aparente.

Resina-acrilica-base-agua-ceramica-telha-36-litros-Suvinil

Resina acrílica base água cerâmica telha 3,6 litros Suvinil (Foto: Acervo Telhanorte).

 

4. Mobiliário e decoração

Assim como o restante da casa de praia, o mobiliário deve ser simples, preferencialmente usando na decoração materiais naturais como bambus e fibras naturais. É importante tratar frequentemente as peças com óleo de peroba para evitar ressecamento.

Investir em móveis com cores claras é uma das formas de tornar o ambiente ainda mais relaxante – o que, normalmente, as pessoas desejam ao passarem uns dias descansando na praia. Tons de madeira e palha também são muito bem vindos!

 

O-bambu-quando-utilizado-nos-artigos-decorativos-e-combinado-com-cores-claras-deixa-a-decoração-mais-clean-e-sofisticada

Detalhes decorativos em bambu (Foto: Uol Mulher / Reprodução).

 

Já em relação aos estofados internos e/ou externos, prefira os tecidos impermeáveis ou aquablockcomo lona, PVC ou couro – que não absorvem umidade e garantem uma vida útil maior para os produtos. A mesma recomendação vale para almofadas, tapetes e cortinas!

 

Persiana-horizontal-de-PVC-100x160x25cm-cinza-Primafer

Persiana horizontal de PVC 100x160x2,5cm cinza Primafer (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ao comprar eletrodomésticos, opte por aqueles fabricados com aço inox. Esse material retarda o efeito da maresia que oxida os aparelhos metálicos e os enferruja.

Geladeira-Brastemp-Frost-Free-Side-Inverse-540-litros-Inox

Geladeira Brastemp Frost Free Side Inverse 540 litros cor Inox com Ice Maker (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Outra dica de como proteger os móveis da maresia é fazendo uso de capas protetoras, para evitar o contato direto dos objetos com a ação da maresia – especialmente se sua casa de praia não for sua morada oficial e você passar longos períodos sem frequentá-la.

Se no seu caso, a praia não é somente um destino de férias, mas sim parte do seu dia a dia, um bom jeito de cuidar dos móveis e eletrodomésticos é através da aplicação de produtos anticorrosão e antiumidade, conservando-os por mais tempo.

 

5. Dicas gerais

Manutenções periódicas são parte do segredo de como proteger a casa de praia da maresia. Afinal, verificar frequentemente se os materiais – sejam eles móveis, portas, janelas, pisos, encanamento, rede elétrica ou telhas – estão sofrendo com os vapores da maresia é o caminho mais rápido para a prevenção e reparo. É sempre importante também renovar a pintura das paredes e móveis para ajudar nessa proteção.

Tenha em mente que quanto mais natural melhor! Assim, as janelas e portas devem ser amplas para obter um maior aproveitamento da luz do sol e passagem de correntes de ar. Use e abuse da iluminação interna, priorizando as lâmpadas de LED, que gastam menos energia e emitem menos calor.

Por fim, uma casa bem ventilada é ideal para proteger a casa de praia da maresia! Invista em ventiladores – de chão e de teto – especialmente em banheiros, cozinhas e demais áreas úmidas.

A ventilação cruzada – correntes de ar que passam por aberturas de portas e janelas de paredes opostas ou adjacentes – garante uma circulação de ar mais veloz, já que o ar entra por uma ponta e sai pela outra. Dessa forma, se você estiver construindo sua casa de praia do zero, priorize esse tipo de planta e os ambientes integrados.

Arandela-de-aluminio-Taschibra-G9-25W-preto-fosco-Hadar-V1V-1617486

Arandela de alumínio Taschibra G9 25W preto fosco Hadar V1V (Foto: Acervo Telhanorte).

Spot-de-LED-Taschibra-direcionavel-3-lampadas-4W-6500k-branca-base-preta-1617354

Spot de LED Taschibra direcionável 3 lâmpadas 4W 6500k branca base preta (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ventilador-de-teto-Led-repelente-com-controle-3-pas-220V-130W-branco-Spirit

Ventilador de teto Led repelente com controle 3 pás 220V 130W branco Spirit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Agora você já sabe como proteger a casa de praia da maresia!

E ai? Pronto para fornecer a melhor proteção para sua casa?

Visite a loja virtual da Telhanorte e faça as compras de todos os materiais que precisar. Encontre pisos e revestimentos, tintas, objetos de decoração, acessórios para área externa, produtos de praia e piscina e jardim!

Compre em até 9x sem juros com o cartão Telhanorte, por telefone ou via WhatsApp.

E claro… Aproveite o Verão Telhanorte e receba produtos em casa, com frete grátis, para todo Brasil, até dia 15/01/2021! Confira os produtos participantes da promoção no site oficial!

 

Por Murilo Bonício | Edição de Stéphanie Durante

Pisos de madeira: inspire-se com os principais modelos

Tipos de pisos de madeira

| Dicas

 

Leia mais sobre os principais tipos de pisos de madeira, suas aplicações e modelos. Confira ainda recomendações para a decoração e imagens para se inspirar!

 

Em qualquer construção ou reforma, a escolha dos tipos de pisos de madeira que vão ser usados é muito importante. E, vamos combinar, o piso de madeira sempre foi e sempre será um dos mais desejados, independente do estilo que você deseja para sua casa. Além de ser um material nobre, a madeira combina com diversos estilos de decoração, proporcionando a sensação de aconchego.

 

porcelanato-amadeirado-madeira-ambiente-sala-estar-piso-retificado-moderno-plantas

Banheiro moderno com plantas e madeira (Foto: HAO Design / Hey!Cheese / Reprodução)

 

Considerado um piso quente por sua temperatura não variar muito, é a combinação da beleza, elegância e sofisticação. Dependendo do tratamento que o piso de madeira recebe, pode ser mais brilhante ou mais opaco. Há diversos tipos de pisos de madeira no mercado. Vamos falar um pouco sobre eles. 

 

7 tipos de pisos de madeira

1. Taco de madeira

Esse estilo de piso é feito de peças de madeira maciça de diversos tamanhos e que formam desenhos, a depender do modo que são colocados. Diferentemente do parquet, que explicaremos logo abaixo, os tacos são vendidos e instalados peça por peça. Ficou um tempo fora de uso, mas está voltando com força, principalmente para quem adora o estilo vintage. Sua manutenção é feita com pano úmido, quase seco, ou produtos específicos para esse tipo de piso.

 

Sugestão de matéria: Veja dicas de modelos e acabamentos de pisos cerâmicos!

 

Importante: Independentemente do piso, é sempre indispensável consultar as orientações de limpeza e manutenção indicadas especificamente para o produto adquirido.

 

piso-taco-madeira-macica-casa-sala-estar-brilho

O acabamento do piso pode ser escolhido de acordo com a decoração do ambiente (Foto: Apoena Amaral / Reprodução)

 

2. Parquet de madeira

A principal diferença do Parquet é que ele, ao contrário do taco, é formado por mais de uma peça de madeira, fixadas juntas, formando uma placa. Essas placas, de acordo com a instalação, podem formar diferentes desenhos e, assim como a maioria dos tacos, não possuem encaixes. Sua limpeza é feita com pano úmido, quase seco.

 

 

3. Assoalho

São réguas de madeira maciça de tamanhos e espessura variáveis. Possuem encaixe nas duas ou nas quatro laterais (assoalho TG4) de cada peça. Podem ser colocadas de forma longitudinal como também diagonal. Algumas peças de assoalho são apenas fixadas no contrapiso, mas há outros modelos que precisam ser pregados em barrotes de madeira maciça dura, embutidos diretamente no concreto.

Para este tipo de piso de madeira existem algumas formas de limpá-lo:

 

Tipos de pisos de madeira

O assoalho pode ter um acabamento mais fosco (Foto Casa Cor SP 2016 – Cinema em Casa / Bruno Gap / Reprodução)

 

4. Piso de madeira de demolição

Proveniente da demolição de antigas construções, como casarões e galpões, esse material é muito procurado e valorizado por sua excelente qualidade e durabilidade. Tratam-se de madeiras nobres e são muito procuradas em obras sustentáveis, que utilizam materiais reutilizados.

A madeira de demolição passa por um processo de recuperação e higienização, para que possa ser utilizada novamente.  É elemento essencial em um estilo rústico e moderno. Para a limpeza, use um pano úmido!

 

piso-madeira-escura-demolicao-cozinha

A madeira de demolição é um elemento chave em ambientes rústicos (Foto: Chestnut Floors / Reprodução)

 

5. Pisos estruturados

Esse modelo é feito a partir de uma estrutura composta por lâminas (fibras) de madeira, que são cruzadas e revestidas por uma capa de madeira nobre. Esse cruzamento de lâminas evita o efeito de contração e expansão da madeira. É conhecido também como “piso pronto”, uma vez que já vem preparado de fábrica, com diversas camadas de verniz. Após a instalação, o piso já está pronto para o uso e sua manutenção requer apenas um pano úmido, dispensando cera ou verniz. São mais estáveis, versáteis e sustentáveis. 

 

piso-madeira-escura-amadeirado-estruturado-instalacao-sala-estar

O piso estruturado possui instalação simples (Nice & New Carpets & Flooring / Reprodução)

 

6. Pisos Laminados

Também conhecido como “piso flutuante”, o piso laminado é fácil de instalar, limpar, além de ser econômico. As peças laminadas são feitas de painéis de fibra de madeira (lâminas) finos, instalados sobre uma manta termoacústica de polietileno, que protege o piso e evita ruídos, com encaixes nas laterais. Já vem com acabamento, portanto dispensam o uso do verniz (sinteco) ou cera. 

 

Tipos de pisos de madeira

Os pisos laminados também apresentam cores e acabamentos diferentes (Foto: Mohawk / Reprodução)

 

Os pisos laminados já vêm de fábrica preparados com compostos que evitam riscos no piso e também evitam a umidadeUm fator importante a ser observado na hora da compra do piso laminado é a resistência à abrasividade do mesmo. Há pisos de baixa, média e de alta resistência. Portanto, quanto maior a resistência, menor será o risco de corrosão e acidentes. Na limpeza, necessitam apenas de um pano levemente umedecido. O uso de cera geralmente é contraindicado.

 

7. Deck de madeira

Os pisos de madeira também podem ser usados como pisos para áreas externas, como em decks e áreas gourmet. Para isso, a madeira recebe uma preparação especial, para que não se danifique. Sua manutenção deve ser periódica. 

 

deck-de-madeira-para-piscina-em-guarulhos

Os decks são ideais para ambientes externos modernos e aconchegantes (Foto: JR Assoalhos / Reprodução)

 

Regras básicas para a manutenção de todos os tipos de pisos de madeira

Lembre-se de que há diferentes cuidados para cada tipo de piso. Em relação aos pisos de madeira, as principais dicas são:

– Use uma vassoura de cerdas macias ou opte pelo aspirador de pó.

– Jamais jogue água diretamente no piso de madeira.

– Não use álcool ou nenhum alvejante, para evitar manchas.

– Utilize um pano levemente umedecido para a limpeza e passe um pano seco a seguir.

– Quando for usar algum produto, escolha o específico para o seu tipo de piso. Leia as instruções do fabricante e siga corretamente

 

Sugestão de matéria: Aprenda como tirar risco do piso laminado e confira dicas para prolongar a durabilidade do piso vinílico!

 

Em muitos modelos, é importante também evitar a incidência direta de sol. Por mais que esses pisos estejam devidamente preparados, eles podem manchar (descolorir) e apresentarem rachaduras devido à ação do calor (dilatação). Outro fator que se deve ter atenção é quanto à umidade. Deve-se evitar qualquer contato do piso de madeira com a água (a menos que ele seja devidamente impermeabilizado), com risco de haver algum tipo de deformação ou mancha. 

 

Gostou de conhecer sobre os tipos de pisos de madeira?

Agora que você sabe quais são os principais tipos de pisos de madeira, pode fazer sua compra com a certeza de que vai acertar no modelo que escolher! Na loja virtual da Telhanorte, você encontra um departamento completo de Pisos com pisos vinílicos, pisos laminados e decks para áreas externas, além de opções como pisos cerâmicos e piso de pedras naturais!

Confira e aproveite para completar seu pedido com outros itens para assentamento como Acabamentos para piso, Argamassa e Rejunte. Comprando online, você tem mais comodidade, paga com segurança e recebe tudo em casa! Aproveite as ofertas e viva a sua casa do jeito que você sempre quis!

 

Piso cerâmico amadeirado: confira dicas!

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino