pintura | Blog Telhanorte

11 Dicas de reforma, decoração e organização da casa

casa-decoracao-itens-cores-decorativos-decorar-personalizar-decor-quarto-cama-amarelo-cobertas-lampada-abajur-luminaria-papel-parede

| Ambientes Internos

 

 Confira dicas simples para aplicar na decoração da casa e deixá-la com a sua cara!

 

Você já se mudou para uma casa ou apartamento e teve a impressão de que não haveria como personalizar o ambiente? Talvez pelo tamanho do espaço, estrutura, ou mesmo por se tratar de um imóvel alugado e já mobiliado… Pois saiba que sempre tem um jeito de deixar a casa bonita e com a sua cara!

 

 

Helene Festal, funcionária da Telhanorte e apaixonada por decoração, se mudou para um apartamento alugado que não tinha nada a ver com o estilo dela… E isso só a deixou ainda mais animada! Helene conversou com a dona do apartamento, para pedir as devidas autorizações de reforma, e, com algumas soluções de Do It Yourself (faça você mesmo) ela transformou completamente o espaço para viver a casa com o jeitinho dela!

Confira agora as principais dicas de decoração que Helene usou na reforma, se inspire com as fotos do ambiente decorado e depois visite uma de nossas lojas para decorar a sua casa.

 

Dicas de decoração para você mesmo fazer em casa

 

casa-decoracao-itens-cores-decorativos-decorar-personalizar-decor-plantinhas-plantas-suculenta-mesa-toalha-armario-lampada-luminaria-criativa-madeira

Personalize a casa do seu jeito (Foto: Helene Festal / Divulgação)

 

1. Defina as cores da casa a partir de um elemento decorativo

“Algo fundamental para qualquer reforma é basear as cores em um elemento decorativo“, aconselha Helene. Para o apartamento alugado, ela se baseou nas cores de dois quadros decorativos que já possuía. Assim, explorou tons amarelados e azulados nas paredes, móveis e objetos de organização.

 

quarto-personalizado-raque-plantas-decoracao-prateleiras

O quadro decorativo do quarto também influenciou na decoração (Foto: Helene Festal / Divulgação)

 

2. Pinte móveis antigos

A casa que você se mudou já veio mobiliada, mas você não está satisfeito com o acabamento dos móveis? Para Helene, isso não foi um problema. “Telefonei para a proprietária e perguntei se poderia pintar os móveis”, ela explica. “Com a autorização dela, misturei as tintas preta e branca, para chegar a um tom de cinza neutro para alguns dos armários.”

 

 

Para pintar móveis, é preciso encontrar os tipos de tinta ideais para cada superfície. Na madeira ou no metal, a tinta esmalte é a melhor solução, possuindo diversos acabamentos, do fosco ao brilhante.

 

Sugestão de matéria: Confira os diferentes tipos e acabamentos da tinta esmalte e dicas sobre como usar a tinta esmalte em seus móveis!

 

3. Use sobras de papel de parede e adesivo nos móveis

Comprou papel de parede a mais e não sabe o que fazer com as sobras? Experimente adesivar pequenos detalhes em estantes, racks e demais armários. Além de deixar o móvel em harmonia com o ambiente, você ainda cria um estilo completamente personalizado e único!

 

 

4. Personalize com elementos Do It Yourself (DIY)

Quer ter uma decoração única e sentir que a casa está com a sua cara? Então experimente fazer por conta própria alguns detalhes em cada ambiente. Abuse da criatividade pintando e adaptando móveis, elementos decorativos e revestimentos. “Customizei com novos puxadores e adesivo,” diz Helene, sobre os móveis abaixo.

 

 

“No rack, coloquei as sobras do papel de parede. E na porta [de um deles], customizei com adesivo também”, Helene completa. Ela ainda aproveitou o adesivo de parede para restaurar um móvel que estava arranhado pelo seu animal de estimação. Utilizou massa corrida, que, apesar de não ser a melhor opção para superfícies de madeira, era o que ela já tinha em casa. Lixou a superfície e envelopou com o adesivo.

 

 

Outro elemento feito por Helene foi a cabeceira da cama. Ela comprou grandes placas de madeira e, seguindo recomendações de profissionais, pregou e colou os elementos, deixando-os harmonizados com a decoração do ambiente.

 

 

5. Use a criatividade na organização diária da casa

Sabe aquela bagunça do dia a dia? Helene também encontrou um jeito bem criativo de resolvê-la. Deu uma olhadinha nos itens de organização da casa da Telhanorte e comprou caixas e cestos organizadores para ajudá-la a arrumar os objetos. Ela também comprou alguns copos da seção de porta escova de dente e os utilizou para guardar lápis, canetas e afins. E para deixar seu computador de home office na altura ergonômica ideal, Helene usou uma das caixas organizadoras como apoio do notebook. Além de útil, combinou muito com o ambiente!

 

 

Sugestão de matéria: Precisando de dicas para o seu escritório caseiro? Então veja como montar o home office e saiba como deixar o home office organizado e bem decorado

 

Confira alguns dos itens comprados por Helene no site da Telhanorte em Organização da Casa

 

6. Se atente à iluminação

A luminária que você escolher para determinado ambiente pode transformá-lo completamente. Por isso, é importante buscar a opinião de especialistas, para encontrar a mais adequada para cada espaço da casa. O recomendado é que se faça um estudo de luz da casa inteira, adequando a intensidade e cor da luminária. Além disso, você pode escolher modelos de luminárias que combinem com a decoração, trazendo ainda mais harmonia e estilo.

 

sala-estar-antes-depois-madeira-pintura-moveis-decoracao-decor-reforma-piso-paredes-estante-tv

Sala de estar antes da reforma (Foto: Quinto Andar / Reprodução)

 

No caso de Helene, a luz amarela fez toda a diferença na sala de estar, deixando o ambiente mais aconchegante e bonito.

 

apartamento-personalizado-decoracao-sala-estar-moderna-aconchegante-dicas

A luz amarela deixa o ambiente aconchegante (Foto: Helene Festal / Divulgação)

 

Sugestão de matéria: Aprenda a calcular a quantidade de lâmpadas por m² e confira dicas para escolher a luminária adequada para cada cômodo

 

7. Amante de pets? Deixe a casa adequada para os bichinhos!

Além do rack que Helene adaptou por conta de Nala, sua cadela de estimação, outra reforma feita foi em seu sofá. Ela explica que a proprietária ia doar o móvel, então ela pediu para que deixasse no apartamento, porque sabia que a Nala poderia destruí-lo… “E aconteceu”, brinca Helene.

A restauração do móvel foi feita com tecido emborrachado. Segundo Helene, “esse tecido é bom para quem tem pets: os pelos não ficam presos na fibra, é fácil de limpar e muito mais resistente!”

 

 

Gostou das dicas?

Assim como Helene, você também pode deixar a casa do seu jeitinho e de cara nova! Na loja virtual da Telhanorte, você encontra diversos itens de decoração, iluminação, Tintas e muito mais! Você também pode encontrar a Telhanorte mais próxima de você em nosso site, em nossas lojas. A Telhanorte vai com você do comecinho da obra até o final!

 

Estilo escandinavo: tenha uma casa clean e aconchegante

 

Por Vinicius Marques

Como comprar tinta de qualidade

tipos-tinta-esmalte-tipos-tinta-esmalte-madeira-aplicacao-pintura-base-oleo-agua-corte

| Dicas

 

Saiba como escolher tintas de qualidade para a sua reforma

 

Comprar tinta pela internet pode ser arriscado, não é mesmo? Sem a presença de um profissional de confiança ao lado, pode surgir o medo de escolher um produto com pouca qualidade e ineficiente. Mas sabia que há algumas maneiras para você conseguir escolher uma boa tinta, sem medo de errar? Confira o nosso guia, para te ajudar a comprar a tinta ideal para a sua obra.

 

Confira em nosso site: Tintas

Tinta-acrilica-Gesso-e-Drywall-branca-36L-Suvinil

Tinta acrílica Gesso e Drywall branca 3,6L Suvinil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como comprar tinta com segurança

 

1. Conheça as necessidades da sua obra

Um primeiro passo importante é ter bem definido o que você precisa. Para isso, a ajuda de um especialista pode ser essencial. A superfície que você irá pintar será de madeira, gesso, concreto ou metal? Será na área externa ou interna da casa? O que será pintado: móveis, paredes ou o chão? Ter essas informações na ponta da língua te ajudará a comprar o tipo certo de tinta, seja ele tinta acrílica, látex PVA, esmalte sintético, epóxi, etc.

 

Sugestão de matéria: Aprenda como fazer o planejamento de obra e conheça os principais tipos de tinta.

 

Além disso, para te ajudar nessa escolha, é interessante que você saiba os níveis de resistência à abrasão e resistência à água necessários e o poder de cobertura que você precisa para cada superfície. Você também precisará escolher entre categorias diferentes de tinta: Econômica, Standard, Premium e Super Premium.

A Econômica é a opção mais barata dentre as quatro, é indicada para demandas mais simples e pontuais e seus resultados são mais limitados, em relação às demais categorias. A tinta Standard já possui mais opções e traz melhores resultados, podendo ter um ótimo custo-benefício, a depender do que você precisa. As tintas Premium e Super Premium são mais resistentes à abrasão, sol e água e possuem qualidade elevada, o que faz com que os preços subam também.

 

2. Verifique as certificações do produto

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), possui uma série de normas (NBR) para a categoria de tintas, determinando certos padrões que cada tipo de produto deve seguir. Você pode encontrar as NBR as quais cada produto se adequa nas embalagens ou informações técnicas. Algumas dessas normas são:

NBR 11702:2010 – Tintas para construção civil – Tintas para edificações não industriais – Classificação
NBR 13245:2011 – Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície.
NBR 14940:2010 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação da resistência à abrasão úmida.
NBR 14942:2003 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação do poder de cobertura de tinta seca.
NBR 14943:2003 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação do poder de cobertura de tinta úmida.
NBR 15079:2011 – Tintas para construção civil – Especificação dos requisitos mínimos de desempenho de tintas para edificações não industriais
– Tintas látex nas cores claras.
NBR 11702:2010 – Tintas para construção civil – Tintas para edificações não industriais – Classificação
NBR 13245:2011 – Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície.

 

3. Consulte o Programa Setorial da Qualidade

O Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat (PBQP-H), em seu Programa Setorial de Qualidade (PSQ), é um grande responsável por certificar produtos e produtores no país. A maior parte das empresas fornecedoras de tinta estão certificadas pelo programa. No site Tinta de Qualidade, você pode checar se a marca que você está para comprar foi qualificada pelo PSQ ou não.

 

4. Cheque o teor de solventes orgânicos voláteis (VOC)

Hoje em dia, muitas pessoas têm como critério de compra escolher produtos que não causem grandes impactos no meio ambiente. Por isso, na hora de comprar a tinta, verifique se na embalagem há selos que comprovem o baixo impacto e sustentabilidade do produto e marca.

O teor de solventes orgânicos voláteis (em inglês, volatile organic compounds – VOC) é o índice de solventes presentes na tinta que, em contato com o ar, produzirão ozônio, poluindo a atmosfera. O seu valor é geralmente apresentado em gramas de solvente por litro de tinta. Assim, produtos com índices baixos de VOC terão menos impacto negativo no ambiente. O cálculo do VOC é feito a partir da seguinte fórmula: VOC = (100 – SP) x ME x 10, onde SP se refere à porcentagem de Sólidos por Peso e ME, à Massa Específica da tinta líquida, em gramas por litro.

 

5. Saiba qual acabamento escolher

Além de escolher entre tinta acrílica, látex PVA, epóxi, esmalte, verniz, entre outras , você também precisará escolher o acabamento adequado à superfície que será pintada. Uma dica fundamental é considerar o ambiente como um todo, harmonizando todos os elementos do espaço. Crie uma decoração agradável e bonita! Os principais acabamentos que você encontra no mercado são: acetinado, fosco, semibrilho e brilhante.

 

tinta-suvinil-clássica-premium-maxx-camurça

Tinta Suvinil Clássica Premium Maxx PVA 3,6 litros camurça (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Agora é só pintar!

É importante lembrar que a tinta que você escolher deve ser tão boa quanto a qualidade das  ferramentas com as quais você pinta. O uso de ferramentas de alta qualidade te ajudará a obter o melhor resultado.

Confira a sessão de Tintas no site da Telhanorte e compre tudo que você precisa para a pintura da casa: massas, acessórios, verniz, stain e muito mais! Se precisar, entre em contato com a nossa equipe pelo WhatsApp ou visite uma de nossas lojas!

 

Conheça os principais tipos de tinta

 

 

 

Por Vinicius Marques

Estilo escandinavo: tenha uma casa clean e aconchegante

fotografo-de-interiores-apto-vila-olimpia-arq-carol-fotografo-kadu-lopes-185

| Ambientes Internos

 

Gosta de uma casa minimalista, moderna e muito confortável? Então você vai se encantar com o estilo escandinavo. Confira!

 

A Escandinávia é uma região geográfica ao norte da Europa, representada, principalmente, pela Dinamarca, Suécia e Noruega. Lá o inverno dura boa parte do ano, com temperaturas rigorosas, por isso grande parte da população escandinava tem grande apreço pela estética e aconchego de seus lares, uma vez que preferem receber amigos em casa ao invés de saírem e enfrentarem o frio. Esses momentos de conforto e lazer são conhecidos em um termo local chamado Hygge, que faz parte da cultura dos povos escandinavos. Além disso, é também muito comum entre as casas nórdicas um certo minimalismo, mantendo à vista apenas aquilo que é necessário.

Por isso, o Estilo Escandinavo, que vem ganhando presença na decoração de casas brasileiras, é representado principalmente por esses elementos: aconchego,  cores neutras e um certo toque de minimalismo. Segundo a designer de interiores Carolina Bordonco esse estilo decorativo conta ainda com um toque natural, presente em peças de madeira e plantas, harmonizando com uma decoração clean e elementos mais clássicos. “O estilo escandinavo é composto também por cores sóbrias ou claras, como o cinza e o próprio branco, e linhas retas“, complementa.

 

estilo-escandinavo-cores-sobrias-neutras-leves-branco-aconchego-classico-sala-cozinha-ilha-bancada-madeira-varanda-piso-luz

Ambiente claro e sóbrio contrapondo com o piso amadeirado e a bancada em ilha azul (Foto: Carolina Bordonco / Kadu Lopes / Divulgação)

 

Em um dos seus projetos, Carolina fez bastante uso do estilo para compor a decoração. No apartamento, a designer optou pela predominância da cor branca e usou de contraste a madeira natural no piso e em móveis, algumas plantas espalhadas pelo ambiente e tons mais claros de azul turquesa e salmão. No estilo escandinavo é muito comum que mesmo as cores utilizadas para quebrar os tons neutros sejam também claras e leves. “Nas paredes e em todo o ambiente [do projeto], temos um tom claro aconchegante à visão”, explica Carolina. “Utilizamos a tinta acetinada para evitar o excesso de brilho, que pode realmente ser desconfortável”.

Outro fato importante sobre o estilo escandinavo é que ele, muitas vezes, é misturado com outras composições decorativas em um mesmo projeto, como o estilo clássico e o minimalismo. No projeto de Carolina, ela combinou alguns elementos do estilo clássico com o escandinavo, que assim como o primeiro, também apresenta linhas retas. Os armários provençais brancos e os boiseries aplicados nas paredes são alguns dos componentes clássicos utilizados no projeto.

 

 

O estilo escandinavo também pode ser combinado com o Urban Jungle e mesmo com alguns elementos do estilo industrial. Na área externa do projeto, Carolina optou por um ambiente mais descontraído, utilizando plantas, vasos de barro e cores mais alegres. No piso, foram utilizadas peças de porcelanato no tom de cimento queimado, muito utilizado em decorações industriais.

 

area-externa-urban-jungle-vasos-barro-porcelanato-cimento-queimado-sofa-poltrona-almofadas-tapete-varanda-apartamento-madeira-mesa-centro

Os sofás, tapetes e almofadas de áreas externas devem ser impermeabilizados (Foto: Carolina Bordonco / Kadu Lopes / Divulgação)

 

Sugestão de matéria: Buscando mais estilos decorativos? Conheça o Estilo Industrial e o Urban Jungle!

 

No estilo escandinavo, um dos elementos mais importantes para trazer o aconchego característico é o uso dos tecidos. Cortinas, tapetes, almofadas, sofás e demais componentes devem ser pensados com cuidado para não destoar do ambiente e, ao mesmo tempo, deixá-lo ainda mais leve e confortável. “Eu gosto bastante dos tecidos sensoriais”, diz Carolina. “No projeto, temos variações do linho e tecidos clarinhos espalhados pelo espaço. No quarto, colocamos um voil, que imita o linho; na sala, um tapete mais fofinho”.

 

 

Para manter a iluminação em harmonia com o estilo escandinavo do projeto, foram utilizadas lâmpadas de luz branca quente que, diferentemente da luz branca fria (muito utilizada em banheiros e cozinhas), é visualmente mais agradável e relaxante. No teto, Carolina optou por instalar sancas com iluminação indireta, além de espalhar pendentes decorativos e luminárias quadradas pelos cômodos da casa.

 

Sugestão de matéria: Aprenda como iluminar sanca de gesso

 

Pelo fato do estilo escandinavo ser clean e mais minimalista que outros estilos, os elementos decorativos devem ser bem pensados, além de muitos serem funcionais. Na cozinha, foi instalada uma cuba farm sink e para o tampo da pia a escolha foi pelo mármore, uma pedra natural que harmoniza muito bem com a decoração escandinava. Esses e outros elementos, como a escolha de revestimentos decorativos nos banheiros, alguns quadros, vasos, espelhos, etc. quebram um pouco do minimalismo do projeto, mas sempre mantendo certa sutileza.

 

 

Na Telhanorte, você encontra um departamento inteiro de decoração, além de uma variedade de opções de pisos e revestimentos. Encontre tudo que você precisa para deixar a decoração da casa com a sua cara em nosso site, ou visite uma de nossas lojas físicas!

 

Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante

 

Por Vinicius Marques | Edição de Stéphanie Durante

Cromoterapia: como aplicar no quarto

cromoterapia-luz-cor-cores-colorido-quarto-ambiente-interno-parede-lampada-led

| Ambientes Internos

 

Entenda o que é e aprenda como aplicar a cromoterapia na decoração do quarto, utilizando o significado das cores para obter benefícios para o corpo e a mente.

 

A cromoterapia é considerada um método terapêutico complementar que utiliza as cores e suas diferentes intensidades para o tratamento de questões físicas e emocionais. Em 1976, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu a cromoterapia como uma das principais terapias para complementar tratamentos de saúde. 

A sua aplicação utiliza instrumentos médicos e é feita por especialistas. No entanto, muitos arquitetos têm utilizado os conceitos da cromoterapia para trabalharem com as cores e iluminação dentro de cada cômodo.

 

Cromoterapia no quarto

O quarto é um lugar de descanso, onde reabastecemos nossas energias. Por isso, a cromoterapia no quarto é uma forma de usar as cores para que o ambiente seja agradável, convidativo ao descanso e bonito, contribuindo assim para uma maior qualidade de sono.

Isso pode ser feito usando:

– A pintura das paredes;

– As lâmpadas de LED coloridas;

– Detalhes como cortinas, roupa de cama e almofadas.

 

Sugestão de matéria: Planejando pintar as paredes da casa? Saiba como escolher a cor de parede para cada cômodo e quais os principais tipos de tinta

 

Os principais benefícios da cromoterapia no quarto são:

– Aliviar sintomas de doenças usando cores específicas;

– Diminuir o cansaço físico;

– Estimular a sensação de bem-estar mental;

– Auxiliar no tratamento de transtornos do sono;

– Complementar o tratamento de enxaqueca;

– Estimular o sistema nervoso central.

 

Significados e psicologia das cores

Cada espectro de cor expressa um significado e eles podem ser explorados para criar uma decoração que inspira tranquilidade, frescor ou energia. Conheça a psicologia das cores dos principais tons usados na cromoterapia.

 

Azul

O azul transmite a sensação de calma, relaxamento e tranquilidade, ajudando a melhorar a qualidade do sono e combater a insônia. Além das tintas de parede nessa cor, os tons de azul podem ser colocados nas cortinas, almofadas e roupas de cama, iluminação do abajur, entre outros.

 

casa-campo-rural-rustica-madeira-cor-cama-azul-tapete-decoracao-conforto-cortina-luz-industrial

Quarto com tons azuis, cores claras e boa iluminação (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução)

 

Verde

O verde funciona na cromoterapia para trazer harmonia e alívio de estresse. Também é a cor símbolo da esperança, criando uma atmosfera mais positiva. A vantagem é que o verde combina com várias outras cores, ajudando a criar uma decoração mais versátil.

 

quarto-verde-decoracao-detalhes-pintura-tinta-parede

Quarto moderno decorado com detalhes em amarelo (Foto: Sua Casa / 1stDibs / Reprodução)

 

Branco

Na cromoterapia, o branco traz leveza e deixa o ambiente mais agradável, além de dar a sensação de amplitude ao espaço. Por ser uma cor neutra, combina facilmente com outras cores e estampas de diversos formatos como florais, formas geométricas, entre outros. 

 

plantas-vasos-urban-jungle-quarto

Espalhe vasos de diferentes tamanhos pelo quarto e deixe a natureza mais perto de você (Foto: Revista Evoke / Reprodução)

 

Rosa

O rosa também é uma opção de cor de tinta com resultado visual muito bonito na decoração. A cor é associada à tranquilidade, afeto e aconchego. A paleta de cores, mesmo os tons mais delicados, é considerada vibrante. Então, é importante equilibrar a aplicação e combinar com outras cores mais frias.

 

quarto-azulejo-rosa-tijolinho

O azulejo pintado em rosa bebê dá um destaque diferente à parede da cabeceira do quarto (Foto: Decortiles / Reprodução)

 

Cromoterapia no quarto com lâmpadas

 

lâmpada-inteligente-hue-Phillips

Philips hue starter kit e27 220v (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Se não estiver nos seus planos uma reforma para mexer na pintura da parede, outra maneira de fazer cromoterapia no quarto é utilizando lâmpadas. Os principais modelos são as lâmpadas de LED coloridas, controladas por controle remoto que vem junto com o produto. Esse tipo de lâmpada é ideal para ser colocado em luminárias, mas também pode ser colocado no teto.

Lampada-Led-Taschibra-Smart-Colors

Lâmpada Led Taschibra Bulbo E27 Autovolt 9w Rgb Ir Smart Colors (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Gostou das dicas de cromoterapia no quarto?

A pintura e a iluminação do quarto podem ser mais que detalhes estéticos decorativos, a cromoterapia no quarto é uma forma de criar um ambiente com propósito e focado no bem estar da família. Confira as opções completas das categorias de Tintas e Iluminação que a Telhanorte tem para você!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

As cores de 2021: Ultimate Gray e Illuminating

cor-cores-pantone-ano-2021-illuminating-ultimate-gray-amarelo-cinza

| Decoração

 

Conheça a Ultimate Gray e a Illuminating, escolhidas como a dupla de cores do ano. Veja dicas de paletas que harmonizam com o cinza e amarelo de 2021.

 

Depois de um ano tumultuado, a Pantone trouxe como cor do ano de 2021 não uma, mas duas cores: Ultimate Gray e Illuminating. O primeiro é um tom de cinza claro e o segundo um amarelo vibrante, que traz para o ano a simbologia de força, esperança e resiliência. 

 

amostras-pantone-cores-cor-ano-2021-illuminating-amarelo-ultimate-gray-cinza

Amostras Swatch Cards das cores do ano (Foto: Pantone / Reprodução).

 

As duas cores combinam muito bem entre si, transmitindo positividade. Com a expectativa da vacinação da COVID-19, as cores escolhidas pela Pantone estimulam renovação de energia, mais clareza nos propósitos e esperança para continuar sonhando. As duas cores juntas dão ânimo e empoderam a busca por mais vitalidade e saúde.

 

Como é escolhida a cor do ano?

Quem tem a função de anunciar a cor do ano é o Pantone Color Institute, uma divisão do Instituto Pantone que destaca as propostas globais de cores e seus efeitos na psicologia e emoções. Em entrevista ao portal UOL, Nick Bazarian, gerente de produto sênior para negócios digitais da Pantone, explica como é feita a escolha:

“É um mix de sentir o mercado com a habilidade de analisar dados e o que está acontecendo no mundo. Nós temos líderes na nossa empresa que estão envolvidos com o que está acontecendo ao longo do ano e também trabalhamos com alguns parceiros externos que são grandes nomes na tendência de cores. Em algum ponto, todas essas análises se juntam. É uma declaração de como o mundo está se sentindo.”

 

O significado das cores do ano de 2021

A cor Illuminating (13-0647) é um tom de amarelo que se aproxima do pastel, mas com brilho, transmitindo mais vivacidade e lembrando a intensidade da energia do sol. O amarelo ainda significa otimismo, que é algo que muitos estão buscando manter, à medida que a vacinação avança e traz novas esperanças.

 

Sugestão de matéria: Confira Dicas de Pintura Externa, para deixar a casa maravilhosa, e os principais Tipos de Tinta Esmalte

 

Já a Ultimate Gray (17-5104) representa o sólido, que traz confiança e firmeza. Além disso, estimula outros sentimentos como estabilidade, moderação e resistência. O cinza também é uma cor presente em elementos antigos, mostrando a força e a ação do tempo na preservação das coisas.

 

Paletas de cores do ano

Quer ver como a cor do ano 2021 funciona na prática com outros tons? A Pantone preparou alguns exemplos de paletas que harmonizam com a Ultimate Gray e a Illuminating. Com essas combinações, você pode se inspirar e criar ambientes modernos, compondo uma decoração bem atual.

 

Aviary

aviary-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Aviary (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Aviary reúne tons vibrantes e alegres que se destacam logo ao olhar, como uma cauda de pavão quando se abre. O Ultimate Gray e o Cloud Dancer entram trazendo equilíbrio à composição.

 

Enlightenment

enlightenment-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Enlightenment (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Enlightenment reúne as cores em um padrão pastel, que estimula o desejo de imaginar e recriar o ambiente.

 

Intrigue

intrigue-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Intrigue (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Intrigue coloca a dupla de cores do ano de 2021 em uma combinação que reforça o vigor e a personalidade dos espaços. Uma combinação ousada, mas que é eficiente para iluminar.

 

Orbital

orbital-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Orbital (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A combinação de cores da paleta Orbital remete ao espaço, podendo aplicar as cores com acabamento metálico, inspirando uma decoração ousada e atrativa.

 

Sun and Shadow

sun-shadow-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Sun Shadow (Foto: Pantone / Reprodução).

 

Por fim, a última inspiração de paleta traz força e positividade com a união de tons terrosos. A combinação de cores Sun and Shadow define uma opção de acabamento duradouro, misturando tons claros e escuros.

 

Dicas para aplicação da decoração

Usar a cor do ano de 2021 é uma combinação que raramente dará errado.

Geralmente, o cinza é usado como base e o amarelo aparece em detalhes da decoração como molduras de quadros, luminárias e outros detalhes pequenos. Mas se a sua intenção é criar um espaço mais iluminado, é possível inverter as cores e levar o amarelo para as paredes e o cinza para detalhes como as cortinas e os sofás. 

Confira algumas fotos de inspiração para decoração com as cores do ano de 2021:

 

 

Gostou de conhecer as cores do ano de 2021?

Acompanhar as tendências de cores é uma forma simples de trazer modernidade, emoção e vida para dentro de casa. Traduzir os sentimentos atuais e recentes na decoração vai deixar sua casa com mais personalidade e significado.

Quer trabalhar com produtos de qualidade? Confira a categoria completa de Tintas e Decoração da Telhanorte!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Parede de chapisco: como pintar?

parede-chapisco-impermeabilizacao-pintura-cor-argamassa-decoracao-acabamento

| Área Externa

 

Entenda como pintar uma parede de chapisco usando dois métodos diferentes e confira dicas para organizar o serviços antes, durante e depois da pintura.

 

Acabamento em chapisco não é sinônimo de parede mal acabada. Por isso é importante aprender como pintar parede de chapisco da melhor forma, levando em consideração alguns detalhes, tanto para agilizar o serviço, quanto para fazê-lo da forma correta. 

O chapisco é uma argamassa feita geralmente de cimento e areia e é aplicado direto na alvenaria, formando uma camada irregular sobre a parede.

Sua função é dar mais aderência ao reboco, mas ele também funciona como acabamento final para paredes em áreas externas, como muros. Costuma-se também aplicar um impermeabilizante na argamassa do chapisco, a fim de evitar infiltrações, uma vez que os muros ficam expostos no ambiente. A maioria das pessoas prefere pintar o chapisco, para dar um acabamento mais bonito e harmonioso.

Apesar da superfície irregular do chapisco ser mais trabalhosa de pintar, a tinta adere sem dificuldades. Assim, confira agora nossas dicas para realizar a pintura de superfícies de chapisco.

Boa leitura!

 

parede-chapiscada-chapisco-cinza-textura-pintura-como-pintar

Parede chapiscada (Foto: Deposit Photos / Reprodução)

 

Guia de como pintar parede de chapisco

 

1. Forre o chão próximo à parede

Pintar paredes sempre gera uma bagunça. Assim, como em qualquer outro processo de pintura, forre o chão próximo à parede de chapisco com uma lona preta ou folhas de jornal. Além de proteger o piso dos respingos de tinta, você ganha uma superfície para trabalhar e poder apoiar os outros materiais.

 

2. Escolha uma tinta para parede externa

Para prolongar a vida útil da pintura e manter a cor viva e bem acabada por mais tempo, use uma tinta própria para parede externa. Caso seja um muro, as cores escuras são mais recomendadas, como alguns tons de cinza. Mas você também deve considerar o ambiente como um todo, para escolher a cor que melhor harmonize com o conjunto da obra.

 

muro-chapisco-pintura-tinta-pintar-cinza-parede-rua

Muro de chapisco pintado de cinza (Foto: Chácara Justo / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog Quais os Principais Tipos de Tinta para Parede e aprenda Como Escolher a Cor para Parede de Cada Cômodo

 

3. Faça a diluição da tinta

Para render a aplicação, o recomendado é diluir a tinta, ao pintar a parede de chapisco. As tintas à base de água são diluídas em água e as tintas a óleo são diluídas em aguarrás.

Dependendo do método de pintura escolhido para fazer a pintura, a proporção de diluente necessária varia. Para pintura com trincha ou broxa, a proporção do diluidor varia entre 10 e 20%. Para pintura com pistola compressora, a tinta precisa estar mais diluída, para passar pelo canal da ferramenta. Então a proporção de diluentes é entre 20 e 30%

Atenção: É muito importante que você confira as orientações na embalagem da tinta escolhida, para poder fazer a diluição de maneira correta!

 

4. Escolha o método de pintura

As duas formas mais eficientes de fazer a pintura de chapisco são utilizando:

– Trincha ou broxa;

– Pistola com compressor.

Atenção: Pintar a parede chapiscada apenas com um rolo não traz bons resultados, porque a tinta não adere nas reentrâncias da parede e o acabamento não fica uniforme.

 

Confira em nossa loja: Acessórios para Pintura

 

5. Aplique a tinta 

O processo de pintar a parede de chapisco com trincha ou broxa vai exigir força no braço, mas o resultado é uma pintura homogênea com apenas uma demão. Escolha uma trincha ou uma broxa grande, para ter mais eficiência no preenchimento de toda a parede. Use uma bandeja de pintura para manusear a tinta com maior facilidade. 

Apesar de não recomendarmos o uso exclusivo do rolo para a pintura, uma boa dica é utilizar ele como um auxiliar para a aplicação com a broxa, evitando que a tinta escorra pela parede. O processo é simples: primeiro você espalha a tinta utilizando-se da broxa e, antes que ela seque, você passa o rolo na área pintada, fazendo com que o excesso de tinta se espalhe ou seja absorvido pelo rolo.

Já no caso da pistola compressora, além da também ficar uniforme, a pintura por meio dela é mais rápida. No entanto, são necessárias geralmente duas demãos. Além disso, vale dizer que o preço de uma pistola compressora é mais elevado que o de uma trincha ou da broxa.

 

6. Aguarde a secagem

Depois de aplicar a tinta em toda a superfície da parede, é só aguardar o tempo de secagem necessário para conferir o resultado da pintura.

 

Dicas para pintar parede chapiscada

– Como se trata de uma pintura externa, escolha um dia de tempo firme e ensolarado para fazer a pintura do muro. Assim, você evita a chuva e outras intempéries que podem prejudicar o resultado;

– Se você usar a pistola compressora, mantenha a mesma distância (de 20 a 25 cm) da parede durante a pintura, para garantir um acabamento homogêneo na aplicação da tinta;

– Use luvas de proteção para manipular a tinta e fazer a diluição sem sujar as mãos. É importante especialmente se for utilizada tinta à base de óleo, que é diluída com aguarrás e pode sensibilizar a pele;

– Coloque também um colete de proteção, ou uma roupa velha, para evitar que os respingos manchem as roupas;

– Para evitar que partículas invisíveis entupam o bico da pistola compressora, é recomendado filtrar a tinta com um filtro adequado, seguindo as orientações do manual de instrução do objeto;

– Coloque o bico da pistola compressora na posição vertical para ter mais agilidade na aplicação da tinta durante a pintura da parede;

– Limpe todos os acessórios ao final do trabalho. A tinta à base de água é mais fácil de ser removida dos acessórios. A tinta a óleo pode ser removida com aguarrás;

– Deixe os pincéis secarem ao ar livre antes de serem guardados, para evitar o surgimento de mofo.

 

Gostou das dicas?

Se você tem uma parede chapiscada em casa e quer dar um acabamento diferente para ela, siga o passo a passo e as dicas acima para acertar na pintura!

Confira no site da Telhanorte as opções de Tintas e Corantes e também de Acessórios para Pintura para ter produtos de qualidade no acabamento da sua casa!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Soprador térmico: o que é e como usar

soprador-ferramenta-termico-calor-removedor

| Ferramentas

 

Aprenda como usar o soprador térmico com segurança, seguindo todos os cuidados antes, durante e depois do uso!

 

Precisa agilizar seus trabalhos manuais? Aprender como usar o soprador térmico vai ser uma mão na roda, para ter mais eficiência e rapidez. Ferramentas elétricas manuais como essa são muito utilizadas em trabalhos de pintura, mecânica, soldagem, serigrafia, entre outras áreas.

O ar quente do soprador térmico auxilia na secagem, selagem e no derretimento de soldas, ajudando em pequenos trabalhos domésticos e também nos serviços profissionais. Quer saber como usar o soprador térmico com segurança? Aprenda como se preparar e os cuidados para manipular a ferramenta.

 

Para que serve o soprador térmico?

O soprador térmico é uma ferramenta elétrica e possui uma resistência interna que aquece e, consequentemente, esquenta o ar gerado pelo motor, que vai agir sobre a superfície trabalhada. A ferramenta tem opções de regulagem de temperatura, variando, geralmente, entre 350º C a 600º C, a depender da marca.

 

soprador-ferramenta-termico-calor-removedor

O soprador também serve para aplicar insulfilm em carros (Foto: Scuto / Reprodução)

 

Além disso, os sopradores térmicos vêm com diferentes opções de bocais e intensidade, para auxiliar em vários tipos de trabalhos, dando mais funcionalidade para a ferramenta. O soprador térmico pode ser usado para:

– tirar tintas e esmaltes velhos de paredes e de outras superfícies em reformas;

– auxiliar na secagem de tintas e vernizes em móveis;

– remodelar canos de PVC; 

– aplicar películas protetoras insulfilm em vidros de carros;

– secar pinturas automotivas;

– dilatar peças mecânicas;

– soltar peças enferrujadas como porcas e parafusos;

– descongelar tubos e canos hidráulicos, entre outros.

 

O soprador térmico tem o formato de pistola, o que facilita a aplicação direcionada do ar quente, aquecendo onde realmente é necessário.

 

Leia também: Ferramentas básicas para ter em casa: 10 itens para um kit ideal!

 

Passo a passo: como usar o soprador térmico

Para obter o melhor desempenho de qualquer ferramenta, é preciso saber como usá-la corretamente. Confira o passo a passo de como usar o soprador térmico abaixo:

 

1. Escolha um local arejado e bem iluminado, com uma superfície resistente ao ar quente, para evitar acidentes;

2. Conecte o plugue do soprador térmico direto na tomada sem extensões elétricas, de preferência, ou T’s para garantir a segurança no manuseio da ferramenta;

3. Coloque os equipamentos individuais de proteção (EPIs) antes de ligar a ferramenta;

4. Ajuste a temperatura e a velocidade do vento de acordo com o tipo de trabalho que vai ser executado. Cada tipo de soprador térmico tem opções de regulagem de temperatura e velocidade diferentes. Siga as instruções do manual do fabricante para fazer o ajuste correto;

5. Ligue o aparelho e faça movimentos contínuos de cima para baixo ou circulares, evitando ficar com o bocal parado na mesma direção por muito tempo;

6. Caso precise fazer uma pausa no trabalho, use o suporte para apoiar o soprador térmico na vertical com segurança;

7. Ao finalizar o trabalho, desligue o soprador e o remova da tomada.

8. Deixe o soprador térmico na vertical em um local seguro, para que ele esfrie e possa ser guardado na caixa de ferramentas.

 

soprador-termico-goodyear

Soprador térmico GY HG – Goodyear (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cuidados no uso do soprador térmico

Antes de usar:

– Use luvas de proteção para proteger as mãos de eventuais queimaduras.

– Não trabalhe em superfícies molhadas, para evitar choques elétricos e danos na ferramenta.

– Ajuste a temperatura e velocidade antes de ligar efetivamente o soprador térmico.

 

Durante o uso:

– Não coloque o bocal do soprador térmico para baixo, pois isso tampa a saída de ar, prejudicando o desempenho do aparelho.

– Mantenha o soprador sempre na posição horizontal ou com o bocal voltado para cima.

– Evite puxar a ferramenta pelo cabo. Coloque uma extensão elétrica em bom estado, se necessário, para obter mais flexibilidade.

– Não coloque a mão no bocal do soprador térmico durante o uso, para evitar queimaduras.

– Fique atento à posição das mãos, para evitar que o ar quente incida diretamente sobre elas.

– Desligue o soprador da tomada, caso precise trocar um acessório.

 

Depois do uso:

– Desligue o soprador térmico primeiro no aparelho e depois desconecte o plugue da tomada.

– Deixe o soprador na vertical, com o bocal para cima, para que ele esfrie a resistência mais rápido.

– Coloque a ferramenta em um lugar seguro, longe de crianças e animais de estimação.

 

Limpeza e manutenção do soprador térmico

Conforme o soprador elétrico é usado, a necessidade de limpeza aparece naturalmente. Para mantê-lo funcionando e com bom desempenho, siga as dicas abaixo:

– Não limpe a ferramenta com produtos abrasivos, especialmente a parte do bocal que é aquecida.

– Evite usar produtos de limpeza com ácido ou cloro na fórmula.

– Remova resíduos usando uma flanela seca. 

Caso não venha com o produto, compre uma maleta para guardar o soprador térmico e os acessórios como os diferentes bocais, que costumam vir junto com a ferramenta. Assim, o produto fica armazenado em segurança, fica fácil de transportar e você não perde nenhuma peça essencial para o trabalho.

É importante também que você leia no manual de instruções os cuidados de limpeza específicos para cada produto.

 

Sugestão de matéria: Confira como tirar ferrugem de ferramentas!

 

Viu como usar o soprador térmico é fácil? Além disso, os cuidados antes, durante e depois do uso e as dicas de limpeza vão prolongar a vida útil dessa ferramenta. Confira a seção completa de Ferramentas Elétricas no site da Telhanorte

 

Furadeira e parafusadeira: saiba a diferença!

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

Como ampliar ambientes pequenos

sala-estar-como-ampliar-ambiente-pequeno-tecnicas-apartamento

| Ambientes Internos

 

Procurando dar ao seu apartamento uma impressão mais ampla e arejada? Separamos algumas dicas simples para você

 

Muitas pessoas, quando se mudam para um novo apartamento, investem uma considerável parte de suas reservas para pintar paredes, decorar o ambiente e mobiliar os cômodos, a fim de deixá-lo mais aconchegante e personalizado. Isso, no entanto, pode acabar surtindo um efeito contrário ao desejado: o apartamento pode ficar muito fechado, saturado de objetos e, em alguns casos, pode se tornar até mesmo sufocante.

Assim, é importante tomar sempre alguns cuidados na hora de planejar a decoração e mobília de seu imóvel. Conversamos com a tecnóloga em design de interiores Daniela Zarpelon, e deixamos aqui algumas dicas essenciais para tornar seu espaço mais amplo, aberto e agradável!

 

Apartamento-Alto-da-Lapa-São-Paulo-Projeto-CR2-Arquitetura-Fotografia-Fran-Parente

Apartamento com ambientes integrados (Foto Fran Parente / Reprodução)

 

Um primeiro cuidado a se tomar ao planejar a decoração de seu ambiente é em relação às cores de suas paredes. Como esboçado na imagem acima, há uma certa ilusão de ótica que pode ser criada, ao pintar as paredes e teto conforme cada um dos exemplos da imagem. “Além desses recursos de pintura”, comenta Daniela, “cores claras tendem a aumentar os ambientes e escuras a diminuir”.

Vale ressaltar que a grande responsável por abrir os ambientes, deixando-os mais amplos, é a luminosidade. A entrada e reflexão da luz do sol traz naturalmente ao espaço maior aconchego e amplitude. Por isso, deve-se não só prestar atenção nos modelos de portas e janelas escolhidos, como também dispor de espelhos ao longo do imóvel, em lugares estratégicos e bem planejados.

Você pode ainda adotar como um grande aliado o uso de papéis de parede. Por exemplo, no uso de desenhos floridos, ou demais padrões de estampas que se repitam, em ambientes naturalmente pequenos, deve-se tomar cuidado para que o tamanho das figuras repetidas seja pequeno e de cor leve. Caso você use figuras relativamente grandes e escuras, pode acabar trazendo a sensação de um ambiente mais apertado.

“Ainda utilizamos outros recursos em papéis de parede, como no uso de listras. As verticais dão a sensação de um pé direito mais alto e as horizontais, um maior comprimento”, complementa Daniela. 

Nada impede você também de usar essas dicas em um cenário contrário. Se tiver um ambiente muito grande ou vazio, e quiser torná-lo mais aconchegante, você pode investir em pintar pelo menos uma das paredes mais escuras, como no caso deste lavabo, renderizado por Daniela Zarpelon, onde se encurtou o ambiente e deu-se a ele uma forma mais definida e quadrada.

 

 

“Outra coisa importante para ampliar espaços pequenos é criar ilusões de ótica”, diz a designer. “Por exemplo, em uma sala pequena, se colocarmos um quadro grande e escuro, o quadro será o ponto focal, o que chamará a atenção de quem entra na sala, distraindo seus olhos e fazendo com que não se perceba o pé direito baixo ou as extremidades do ambiente.”

“Agora imagine a mesma sala com muito mobiliário, nenhum dos recursos de ilusão será suficiente para nos tirar a sensação de espaço pequeno.”

Há ainda uma lista enorme de estratégias possíveis para ampliar seu espaço. Móveis retráteis, ambientes integrados, uso do mesmo piso em diferentes cômodos, estantes suspensas, portas de correr ou mesmo portas camarão.

No entanto, mais importante do que se atentar em utilizar cada uma destas técnicas, é se lembrar de duas dicas essenciais neste momento. A primeira é decorar sua casa com moderação, respeitando o espaço disponível, calculando e planejando antes de comprar qualquer móvel, tinta e artigo decorativo.

Já a segunda dica é se lembrar de que cada casa tem suas próprias particularidades; o que funciona em um ambiente pode não funcionar da mesma maneira em seu apartamento. Por isso, a opinião de um especialista é muito importante para que sua casa se torne um ambiente agradável.

Caso você tenha interesse de conversar com o nosso time de profissionais especializados, confira o serviço de consultoria com o nosso Arquiteto de Bolso. Recomendamos também que você dê uma olhadinha em nossa Loja Virtual, na parte de Tintas. E se tiver dúvidas de que cores escolher para suas paredes, leia em nosso blog sobre Como escolher cor para sua parede.

 

Por Vinicius Marques | Edição: Stéphanie Durante

Como usar tinta esmalte: 5 dicas para não errar

tinta-esmalte-para-madeira

| Tintas

 

Confira nossas dicas para não errar na hora de pintar as superfícies da casa com tinta esmalte

 

A tinta esmalte é muito utilizada em superfícies de madeira e metal, não sendo tão recomendada para paredes de alvenaria. Ela é resistente, facilita a limpeza da superfície e pode ser utilizada em áreas externas como grades e portões, além de superfícies internas como portas, janelas, batentes e rodapés

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog os principais tipos e acabamentos da tinta esmalte, além dos principais tipos de tinta

 

Confira em nosso site: Tinta Esmalte

Esmalte-sintetico-acetinado-36-litros-branco-Suvinil

Esmalte sintético acetinado 3,6 litros branco Suvinil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como usar tinta esmalte

1. Escolha os acessórios para a pintura

Primeiro, você precisa separar os utensílios adequados para a pintura. Um dos pinceis recomendados para a tinta esmalte é o de cerdas pretas. Além do esmalte, esse pincel também é indicado para a aplicação de verniz e stainVocê também pode optar por um rolo para pintura. Nesse caso, opte por um rolo de espuma poliéster, e não por rolos de lã, que são indicados para tintas acrílicas

 

Confira em nosso site: Acessórios para Pintura

Rolo-para-pintura-9cm-espuma-406-09-Atlas

Rolo para pintura 9cm espuma 406/09 Atlas (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Defina qual tinta esmalte você usará

Existem alguns tipos de tinta esmalte, entre eles o esmalte sintético e o esmalte base de água.  Para aprender mais sobre os tipos de esmalte que você pode utilizar em casa, leia a matéria: Tipos e Acabamentos da Tinta Esmalte.

 

Confira em nosso site: Pintura para Madeira e Metal

Esmalte-sintetico-acetinado-Coralit-Ultraresistencia-branco-900ml-Coral

Esmalte sintético acetinado Coralit Ultraresistência branco 900ml Coral (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Prepare a superfície a ser pintada

Assim como em qualquer outra pintura, é preciso deixar a superfície limpa e preparada. Caso contrário, o acabamento pode ficar prejudicado, apresentando imperfeições.

Deixe a superfície secar e retire qualquer resquício de umidade, gordura ou póUse uma lixa bem fina (opte por uma em torno do n° 240).

 

Sugestão de matéria: Não conhece os tipos de lixa? Então acesse nosso artigo sobre os principais tipos de lixas e fique por dentro das melhores opções. 

 

4. Aplique a tinta

A aplicação vai variar de acordo com o tipo de tinta escolhida e com as indicações de cada fornecedor. O primeiro passo é ler as instruções na embalagem do produtoGeralmente, as tintas esmalte sintético precisam de solvente. Algo em torno de 30% de solvente. Já as tintas à base de água não precisam ser diluídas, tornando o trabalho mais simples. 

Aplique na superfície com o pincel ou rolo, sempre mantendo o mesmo sentido e direção.

 

esmalte-sintetico-madeira-pintura-pincel-superficie

O esmalte acetinado dá um ótimo acabamento para a madeira (Foto: Polychimie / Reprodução)

 

5. Aguarde o tempo de secagem da tinta esmalte

Antes de passar a segunda mão, caso haja necessidade, espere as tintas secarem. O esmalte à base de água tende a secar por volta de 30 minutos ao toque, enquanto que o esmalte sintético à base de solvente leva em torno de 45 minutos entre uma demão e outra.

 

Como remover tinta esmalte?

Quer reformar um móvel ou uma outra superfície que já está pintada com tinta esmalte ou verniz? Para isso, pode ser necessário retirar a tinta antiga antes de passar uma nova demão. Você pode utilizar lixas e fazer a retirada da tinta em um processo manual. Uma outra opção é a remoção da tinta em um processo químico, por meio de produtos chamados removedores

Eles podem ser usados em metal ou madeira e não danificam a superfície, retirando a tinta sem agredir a superfície. É obrigatório o uso de máscaras, luvas e óculos de proteçãoAlém disso, é importante estar em um local ventiladoEm nenhuma hipótese use esse tipo de produto em locais fechados. 

Leia com atenção as instruções do fabricante antes de começar o processo de remoção da tinta antiga. Tenha o cuidado de limpar a peça depois do uso dos removedores para a aplicação da nova cobertura de tinta. 

 

Como limpar pincéis e rolos? 

Uma das etapas que grande parte das pessoas pulam após a pintura é a limpeza dos materiais. Entretanto, não limpar pincéis, rolos e demais materiais usados no processo de pintura pode inutilizá-los. Esses itens não são descartáveis e podem te ajudar a economizar em uma outra reforma. Por isso, tome cuidado e limpe-os imediatamente após o uso. Em tintas a base de água basta usar água corrente e sabão. Já no caso de tintas à base de solvente, você vai precisar tirar o excesso de tinta do pincel com estopa ou jornal e depois lavar com um solvente como aguarrás.

 

Onde comprar tintas esmalte de qualidade e com menor preço?

Na loja virtual da Telhanorte, você encontra um departamento completo de Tintas e uma sessão especial com Tinta Esmalte para atender às suas necessidades com a qualidade e o preço que você procura. Além dos melhores preços de tintas, aproveite também nossa sessão com Acessórios para Pintura como pincéis, rolos para pintura, lixas para pintura, bandejas e caçambas, e muito mais. 

Agora que você já sabe como usar tinta esmalte, aproveite nossas promoções e faça seu pedido sem sair de casa! Receba tudo no endereço indicado e parcele suas compras em 10 vezes sem juros no cartão de crédito da Telhanorte.

 

Pintura externa: preparação e durabilidade da tinta

 

Edição de Vinicius Marques e João Victor Quintino

Tinta esmalte: diferentes tipos e acabamentos

tipos-tinta-esmalte-madeira-aplicacao-pintura-base-oleo-agua

| Decoração

 

Conheça os tipos de tinta esmalte indicados para pintura de metais e madeiras e os acabamentos do produto disponíveis no mercado.

 

A pintura é uma fase importante da obra, seja de construção ou reforma. Quando essa etapa começa, indica que o projeto está ganhando os contornos finais!

Para dar cor aos acabamentos de madeira ou metal, geralmente são utilizados tipos de tinta esmalte diferentes. Cada superfície de material pede um tipo de tinta apropriado.

Por isso, pintar exige mais atenção e critério do que se pode imaginar!

Neste post, reunimos tudo que você precisa saber sobre os tipos de tinta esmalte, os acabamentos disponíveis e onde usar cada tipo.

 

Acesse em nosso site: Tinta Esmalte

 

renovacao_de_moveis-madeira-pintura-tinta-esmalte

Algumas opções de tinta esmalte são excelentes para a pintura de madeira (Foto: Istock / Reprodução)

 

1. Tinta esmalte sintético

O esmalte sintético é ideal para pintar superfícies de madeira, metal, ferro e até aço, como esquadrias de janelas, portas, etc. Ele pode ser diluído em aguarrás quando necessário e quase não tem cheiro durante a aplicação.

Essa tinta cria uma camada que, além de dar cor, protege, isolando o material e deixando-o mais resistente. A depender da opção escolhida, pode-se pintar metais não ferrosos como alumínio e Galvanizado sem a necessidade de fundo.

Caso a pintura esteja sendo feita em cima de uma pintura antiga que também tenha base solvente, use a tinta esmalte sintética. Assim, a pintura não corre o risco de descascar ou estufar!

 

2. Tinta esmalte à base de água 

A tinta esmalte à base de água também é indicada para pintura de mesas, prateleiras, armários e portões.

Tanto a tinta esmalte sintética quanto a tinta esmalte à base de água podem ser usadas na pinturas de áreas internas e externas da casa. Mas de preferência, pelo cheiro forte, a tinta sintética é recomendada para a área externa. Como quase não tem cheiro e não amarela, é ideal para fazer pinturas internas ou de objetos que vão ficar na parte interna da casa.

 

Sugestão de matéria: Confira dicas de pintura externa para deixar a casa maravilhosa!

 

Acabamentos de tinta esmalte

 

Acabamento acetinado

A tinta esmalte acetinada deixa um acabamento mais aveludado e o brilho é bastante discreto, não chegando a ser fosco. 

Esse acabamento valoriza mais as superfícies regulares, sem desníveis ou descascamentos. 

A tinta esmalte acetinada tem uma resistência média em relação à limpeza com água. Por isso, prefira limpar os móveis com o pano seco ou apenas levemente úmido.

 

tinta-esmalte-acetinada-madeira-mobilia

Mobília de madeira renovada com cores novas (Foto: Designer Trapped / Reprodução)

 

Acabamento fosco

A tinta esmalte fosco tem o acabamento sem brilho, que ajuda a disfarçar qualquer defeito ou irregularidade no material.

Para esse tipo de tinta esmalte não é recomendado fazer a limpeza com água. Use apenas um pano seco.

 

pintura-moveis-esmalte-fosco

A pintura pode ser feita de maneira criativa e personalizada (Foto: Móveis Futura / Reprodução)

 

Acabamento brilhante

Por último, a tinta esmalte de alto brilho reflete bastante a luz, valorizando a pintura na luz natural. Nas superfícies regulares, tem um efeito ainda melhor.

Esse acabamento de tinta esmalte é o que melhor resiste à limpeza com água.

 

tinta-esmalte-alto-brilho

A tinta esmalte pode ser usada em cadeiras e demais peças de madeiras em área externa (Foto: Young House Love / Reprodução)

 

Vantagens da tinta esmalte

A tinta esmalte cria uma camada resistente, que funciona como uma forma de proteção quando aplicada. Por isso, usar tinta esmalte prolonga a vida útil de móveis, janelas e portas, deixando-os bonitos e bem acabados por mais tempo.

Para as pinturas que ficam expostas na área externa, as vantagens são maior proteção contra umidade, chuva e sol (responsáveis por descascamentos), estufamento, umidade, etc. 

Esmalte-sintetico-acetinado-Coralit-Ultraresistencia-branco-900ml-Coral

Esmalte sintético acetinado Coralit Ultraresistência branco 900ml Coral (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Acessórios para pintura com tinta esmalte

Qualquer tipo de pintura precisa dos acessórios certos para conseguir o efeito desejado com a tinta e também facilitar o trabalho.

Para as pinturas com o esmalte, você vai precisar de: bandeja, pincel, rolo e fita crepe (caso você queira fazer algum efeito ou proteger alguma parte).

 

Sugestão de matéria: Quer saber o que é tinta acrílica? Confira em nosso artigo as vantagens e desvantagens desse tipo de tinta

 

Gostou das dicas?

Com essas informações, você pode escolher a cor certa para o trabalho na sua casa!

Confira a categoria completa de Pintura para madeira e metal da Telhanorte e aproveite as ofertas e promoções do site. Além das tintas, veja também Acessórios para Pintura, Tintas e Corantes para parede e Solventes e Removedores.

Faça suas compras online e receba tudo em casa. Conheça o cartão de crédito da Telhanorte e aproveite as melhores formas de pagamento do mercado!

 

Conheça os principais tipos de tinta

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício