projeto de iluminação | Blog Telhanorte

O que é sanca de gesso e qual seu principal uso?

sanca-aberta-gesso-iluminacao-apartamento-fita-led-spot

| Decoração

Definição, tipos, recomendações e instruções de como instalar e limpar sancas de gesso. Inspire-se com alguns exemplos

 

Primeiramente, vamos entender: o que são sancas de gesso? São molduras de gesso usadas para dar um acabamento no ponto de encontro entre as paredes e o teto de um cômodo. Muito utilizadas no passado para decoração, principalmente de salas e dormitórios, as sancas de gesso acabaram caindo em desuso, até mesmo por gerarem um custo adicional nas obras. Entretanto, de uns tempos para cá, elas voltaram renovadas e cheias de charme, proporcionando, além de beleza, muita funcionalidade!

 

O que são sancas de gesso

Sala com sanca de gesso iluminada (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Sancas de gesso: a aposta da vez!

As sancas de gesso deixaram de ser uma simples moldura decorativa para o teto e se tornaram grandes aliadas de arquitetos que desejam projetar iluminação residencial, dos mais diversos estilos. Além de serem ótimas opções para corrigir algum tipo de imperfeição que possa haver no teto, elas trazem para a casa um ar de elegância e sofisticação, quando estão integradas a luminárias embutidas e plafons.

Devido à sua versatilidade, a sanca se adéqua bem entre diferentes estilos de decoração, transitando do moderno ao clássico e do discreto ao ousado, de acordo com a personalidade do morador. 

 

Para que servem as sancas de gesso?

Entre as utilidades das sancas de gesso estão: 

 

3 tipos de sanca de gesso para se inspirar

Vamos agora conhecer um pouco mais sobre os diferentes tipos de sancas de gesso.

 

1. Sanca de gesso aberta

O projeto que utiliza esse modelo de sanca tem uma abertura na parte central, com fechamento nas laterais. Devido ao formato, proporciona ao ambiente uma iluminação mais intimista e difusa. As luzes são instaladas nos vãos e, dessa forma, acabam por refletir para dentro do ambiente, no centro do teto, criando uma iluminação indireta e direcionada

Esse tipo permite que você crie diversos desenhos no teto, como ondas, faixas e relevos diversos, dando um ar criativo ao ambiente. Aposte nelas em tetos de quartos e salas.

 

sanca-gesso-aberta

Sanca de gesso aberta em formato espiralado (Foto: atmosphericzone / Reprodução).

 

Leia também: Iluminação direta, indireta e difusa

 

2. Sanca de gesso fechada

Esse modelo de sanca de gesso não possui aberturas para a colocação da iluminação, que fica externa e feita por luminárias com pontos de luz centrais ou com auxílio de spots. Dessa forma, cria-se uma iluminação direta. O rebaixamento do teto é criado apenas no contorno, onde ele se encontra com as paredes.

Ideal para quem opta por uma decoração mais clássica. Contudo, é possível se utilizar da imaginação e instalar sancas dos mais variados formatos, desde as que seguem um estilo provençal até as que tem como premissa as linhas retas e simples do minimalismo.

 

sala-com-sanca-de-gesso-fechada

Sanca de gesso fechada em sala (Foto: Remodelista / Reprodução)

 

3. Sanca de gesso invertida

Apresentando semelhanças à sanca de gesso aberta, difere-se pela abertura que é direcionada às paredes. Logo, o rebaixamento ocorre somente no centro do teto – o que faz a sensação de rebaixamento do teto ser mais proeminente. Como o sistema de iluminação também está escondido, proporciona uma iluminação indireta no ambiente. A luz, nesse caso, reflete para as paredes. 

Um ótimo efeito que esse tipo de sanca proporciona, juntamente com a iluminação,  é o de deixar as cortinas iluminadas.

 

sanca-invertida-gesso-iluminacao-teto-sala-estar-luz

Sanca de gesso invertida em sala de estar (Foto: LC Gesso / Reprodução)

Como instalar uma sanca de gesso?

Agora é hora de aprender como instalar a sanca de gesso. Nossa recomendação é que você escolha um bom profissional, especializado na aplicação desses materiais. Isso é importante, porque estamos falando de um processo complexo, dentro de uma obra que precisa ser realizada com segurança. Dessa forma, optar por quem sabe o que está fazendo é sempre a melhor opção! 

Mas se você acha que está preparado para o desafio, acompanhe o passo a passo da instalação a seguir. 

Você irá precisar dos seguintes materiais:

-Gesso em pó;

– Gesso cola;

– Água; 

– Lixa; 

– Trena; 

– Estopa; 

– Arame;

– Finca pinos; 

– Pinos para gesso;

– Moldura de acabamento. 

 

Passo-a-passo

1º passo: verificar se o teto está nivelado. Caso ele não esteja, a sanca terá que acompanhar o teto e será tirada a diferença na parede. Caso o teto esteja nivelado, o nível do quanto será rebaixado dependerá se a sanca é aberta, fechada ou invertida;

2º passo: tire as medidas, faça as marcações para o corte das placas. Depois de feito os cortes, as placas serão colocadas no teto com a ajuda de pinos e fixadas com arames;

3º passo: depois de fixada a base, prepare a moldura de acabamento com arames e deixe-a presa à base pelos mesmos. Confira o nível da moldura;

4º passo: preencha os buracos aparentes com gesso cola. O acabamento final é feito com gesso em pó;

5º passo: aguarde o tempo de cura, ou secagem, antes de dar o acabamento final. Normalmente esse processo de cura varia de quatro a sete dias, dependendo da temperatura do ambiente;

6º passo: após seca, passe massa corrida, aguarde a secagem, faça o lixamento e limpe, retirando todo o resíduo de pó;

7º passo: por fim, faça a pintura, utilizando tinta específica para gesso.

 

Como limpar a sanca de gesso

Pode parecer complicado, mas a limpeza e manutenção da sanca de gesso é muito simples. Por ficar localizada no alto, é necessário o uso de uma escada ou uma vassoura macia com o cabo longo, própria para a limpeza de tetos. Se utilizar a escada, use um pincel, um espanador ou até mesmo uma flanela limpa. Jamais utilize pano molhado, úmido ou qualquer tipo de produto. 

O gesso é um material delicado e frágil, portanto evite se apoiar nele quando for fazer a limpeza, para que não quebre. 

 

Leia também: Como colocar gesso em casa: escolhendo o modelo certo

 

As sancas de gesso possuem formatos e possibilidades infinitas, por isso o valor delas varia. Se precisar, busque um profissional para te ajudar a calcular. Conte com a gente e, sempre que precisar, consulte um dos nossos profissionais especializados nos serviços Ajuda ao Vivo e Projete-se.

Na Telhanorte você encontra gesso e outros materiais de construção para fazer esse e outros trabalhos com a qualidade e a durabilidade que você espera! Aproveite para fazer sua compra online e receba seu pedido no conforto de casa!

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques

Fita de LED: como usar na iluminação e decoração?

| Decoração

Tudo sobre o recurso de iluminação que tem virado tendência no mercado: as fitas de LED. Aprenda a alinhar a iluminação à decoração, com fotos de inspiração

 

Se está procurando uma maneira de dar um toque extra na decoração da casa, mas sem quebra-quebra e gastando pouco, a iluminação com fita de LED pode ser a solução!

As vantagens desse acessório que mais se destacam são: fácil instalação e  baixo consumo de energia. Além disso, a fita LED é bastante versátil e pode ser utilizada em diferentes pontos da casa, nos mais variados cômodos. Do teto ao chão, passando, inclusive, por móveis e corrimãos, você cria efeitos que deixarão seu lar ainda mais bonito, único e charmoso.

Quer saber como? Continue a leitura e descubra!

 

No que consiste a iluminação com fita de LED?

A iluminação com fita de LED consiste em uma sequência de luzes agrupadas em uma fita, geralmente adesiva, que pode ser aplicada em diferentes superfícies. Utilizada para personalizar ambientes, ela cria um efeito de luz indireta, contínua e linear, que serve tanto para auxiliar na iluminação principal quanto para dar destaque especial a algum ponto.

Uma alternativa à iluminação com fita de LED são as mangueiras, feitas com o mesmo modelo de lâmpada. Diferente das fitas, que são chapadas e finas, as mangueiras possuem formato cilíndrico e são um pouco mais rígidas e resistentes. Ambas são utilizadas para o mesmo objetivo, no entanto, as mangueiras são mais indicadas para tetos, forros e superfícies com grandes extensões. Já as fitas são ideais para decorar espaços menores, móveis, espelhos ou locais com muitas curvas e dobras.

 

fita-led-atrás-da-tv-na-sala

LED instalado em painel de televisão (Foto: Smart Material Solutions / Reprodução)

 

Vantagens de criar uma iluminação com fita de LED

1. É um acessório eclético

A fita LED é encontrada em diferentes cores, as quais ajudam ainda mais a compor os ambientes. Atualmente, existem três modelos de fita de LED quanto à temperatura:

 

2. É durável

Com boa resistência a alterações climáticas, as luzes das fitas de LED de boa qualidade têm vida útil entre 50 e 100 mil horas.

Outra forma de medir sua durabilidade é em anos. Alguns modelos podem ser utilizados de 5 a 10 anos sem apresentar nenhum problema.

 

3. É segura

Por não emitirem raios ultravioleta ou infravermelho, essas fitas são seguras tanto na instalação quanto na utilização. Além disso, não dissipam calor e não esquentam o ambiente. Também podem ser aplicadas em lugares mais baixos, como pisos e escadas.

 

Lugares que podem receber iluminação com fita de LED

1. Fita de LED para sanca

Sancas e tetos ganham destaque e deixam de ser coadjuvantes com a fita ou mangueira de LED, a depender da extensão do cômodo. Se não precisam de iluminação cheia, a exemplo dos corredores, o adereço pode facilmente substituir as lâmpadas tradicionais. Mas se precisarem, sem problemas também! Nesse caso, a iluminação com fita de LED será um complemento à iluminação central do cômodo.

 

Sanca-de-gesso-invertida

Sanca de gesso invertida em teto de uma sala de estar, com LED embutido (Foto: Ideia Brasil / Reprodução).

 

Leia também: Como iluminar sanca de gesso: dicas e ideias ilustradas

 

2. Fita de LED para quarto e para sala

O quarto e a sala são os dois ambientes que mais se beneficiam com a aplicação de fitas de LED. Isso porque existem diversos pontos nesses cômodos que podem receber o acessório. Na sala, por exemplo, um dos lugares em que mais se vê a instalação da fita é ao redor da televisão. Colocada atrás do aparelho, a luminosidade gerada dispensa a necessidade de manter as lâmpadas principais acesas enquanto se assiste à TV e ainda dá um destaque diferenciado ao filme, série ou videogame.

Além dessa opção, racks, painéis, estantes e cristaleiras são outros lugares que ganham um novo ar com o adereço. A dica fica apenas em não exagerar. Escolha um ou dois pontos que queira evidenciar e dê ênfase a eles.

 

 

Nos quartos, a fita de LED pode iluminar sancas, prateleiras, penteadeiras, nichos, janelas, cabeceiras de camas e closets. Se for um quarto infantil, o acessório substitui com eficiência as luminárias e luzes com dimmer, usadas para deixar o ambiente com uma luz suave e aconchegante. Isso contribui para uma qualidade de sono da criança durante a noite.

 

 

3. Fita de LED para cozinha

Na cozinha, o uso desse tipo de iluminação não é diferente. A proposta aqui fica em dar destaque para bancadas, balcões, prateleiras, rodapés e armários. Com esse recurso, cozinhas americanas ganham um ar ainda mais sofisticado. Porém, nada impede você de aplicar esse conceito nos modelos tradicionais também. Basta usar a imaginação!

 

 

4. Fita de LED para banheiro

No banheiro, algumas opções em que a fita de LED pode ser utilizada para criar destaque são: bancadas, banheiras, espelhos, sancas. A luz indireta gerada pelo acessório ajuda a deixar o ambiente elegante e moderno.

 

banheiro-com-espelho-luz-de-led

Espelho com LED sob bancada flutuante (Foto: Ideias Decor).

 

5. Fita de LED em outros locais

Mas além desses pontos, existem outros que podem ser destacadas com esse adereço, tais como:

 

 

Como instalar fita de LED

Passo 1

Comece definindo o local de instalação, assim, fica mais fácil saber qual potência de iluminação será necessária. As três principais potências utilizadas são:

Lembre-se também de verificar a voltagem no momento da compra. As fitas de LED podem ser 127 ou 220v.

 

Passo 2

Meça o tamanho da fita e corte a medida certa que será utilizada. De modo geral, esses itens têm uma marcação do local que pode ser cortado. Siga a indicação para evitar problemas de funcionamento.

 

Passo 3

Hora de instalar a fita no local escolhido! A maioria dos modelos possui dupla face, mas caso o que escolheu não tenha, basta utilizar uma cola instantânea ou de contato.

No momento de colocar a fita, não se esqueça de deixar as pontas que contêm os conectores livres, ou seja, de maneira que permita a ligação na tomada mais próxima. Na instalação em sancas e tetos, garanta que a fita de LED,  ou a mangueira, seja ligada à fonte de energia do cômodo. Isso permite que você acione o dispositivo pelo interruptor. Nesse caso, a ajuda de um profissional pode ser necessária.

 

Passo 4

Ainda sobre a instalação elétrica, a maioria das fitas de LED vem com um plug para ser ligado à tomada. Para os modelos que não dispõem dessa peça, é possível adquiri-la à parte. O mais importante nessa etapa é atentar-se à polaridade, quando for colocar os fios da fita de LED no conector (positivo com positivo, negativo com negativo).

Também é possível ligar as fitas a um dimmer, o que permite que você controle a intensidade facilmente. Outra opção é o acionamento por controle remoto, gerando ainda mais comodidade.

 

Gostou das dicas?

O mais interessante de utilizar as fitas de LED é que você pode decorar os ambientes exatamente conforme o seu gosto e projeto. Deixando tudo personalizado e único! Na hora de comprar os materiais, não abra mão da qualidade. A Telhanorte tem uma incrível variedade de itens de decoração, que vão deixar a sua casa ainda mais bonita.

Visite uma de nossas lojas ou compre online pelo nosso site, WhatsApp ou televendas!

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques