PVC | Blog Telhanorte

Tipos de telha: saiba qual é a ideal para sua casa

telhas

| Área Externa

Vai construir uma casa ou reformar o telhado? Conheça os diferentes modelos de telha antes de decidir a mais adequada para a sua casa

 

Existem diversos tipos de telhas, cada uma com suas características e especificações únicas. Portanto, neste post te ajudaremos a entender melhor sobre alguns modelos e, podendo então, facilitar na hora da escolha.

 

Telha de cerâmica portuguesa

Com ótima resistência, seu acabamento ajuda a prevenir o acúmulo de sujeira. Fácil de instalar, a telha de cerâmica portuguesa é produzida com resina de imersão, que ajuda na durabilidade maior do material e confere um bom isolamento térmico. Por ter acabamento arredondado, é perfeita para quem procura um telhado mais estiloso.

Telha Barrobello Portuguesa de Cerâmica 39x24cm 10mm Realeza Vermelha Resinada

 

 

Telha ondulada de fibrocimento

É uma telha resistente, durável e econômica, que oferece uma grande capacidade de reter água e tem bom desempenho térmico e acústico. A telha ondulada de fibrocimento também possui uma maior agilidade na montagem e na fixação. Suas peças complementares ajudam na instalação, elas são ótimas para coberturas e fechamentos laterais, em obras de qualquer porte.

Telha Brasilit Ondulada de Fibrocimento 183x110cm 5mm Residencial Cinza

 

 

Telha de fibra vegetal

Essa telha é uma das mais ecológicas por ser produzida a partir de aparas de celuloses recicláveis, reduzindo o impacto ambiental muito mais do que os outros modelos. Além disso, a telha de fibra vegetal pode ser utilizada em diversas construções, como escolas, residências, galpões, quiosques, entre outros. Possui uma durabilidade e segurança maior, podendo receber cargas pesadas, sem sofrer danos. 

Telha Onduline Onduvilla Fibra Vegetal,com Betume e Resina 107x40cm Vermelha Mesclado

 

Leia também: Inclinação de telhados cerâmicos: como não errar + dicas

 

Telha translúcida

Encontrada em diversos materiais – policarbonato, polipropileno, fibra de vidro, PVC e vidro –, esse modelo se torna mais resistente ao calor e oferece proteção contra radiação UV, além de ser, em média, 30% mais em conta do que as telhas de vidro. Apesar de não ser totalmente transparente, a telha translúcida é uma ótima opção para trazer mais iluminação natural ao ambiente e economizar na conta de luz. 

Telha Atco Romana de Policarbonato 41x22cm 2mm Transparente

 

Telha de PVC

A telha de PVC ou de plástico tem parte da sua composição feita de material acrílico, o que faz com que ela não absorva água como os modelos de cerâmica. Sendo assim, sua manutenção é mais fácil, mas essa telha não tem uma durabilidade tão boa em comparação com as outras. Entretanto, são resistentes ao fogo e ao vento, e apresentam um ótimo isolamento térmico, o que pode ajudar a não deixar o ambiente tão quente.

 

Telha de PVC Colonial Cerâmica 2,30×0,88m Lux Telhas

 

E então, agora que você já sabe as diferenças e características de cada telha, venha conhecer uma de nossas lojas ou acesse o site da Telhanorte para saber mais!

 

Por Veronicca Fernandes | Edição Stephanie Durante

Dicas para proteger a casa de praia da maresia

Ideias de decoração de casa de praia

| Área Externa

 

Casa de praia vs. Maresia? Aposte no seu imóvel, derrote o inimigo e conquiste o tão cobiçado prêmio: a décor dos sonhos, sempre perfeita! Saiba como!

 

Se você adquiriu um imóvel no litoral com certeza está ciente dos problemas trazidos pela maresia, certo? Agora, se você acabou de começar sua busca por um, é importante entender todas as consequências desse efeito desde já!

Seja qual for seu caso, a questão é: você sabe mesmo como proteger a casa de praia da maresia? Continue a leitura e aprenda a vencer de vez esse adversário!

 

Maresia: o efeito indesejado

Viver, mesmo que apenas durante um período, em uma área marítima é estar, constantemente, em contato com uma peculiaridade não tão positiva para os imóveis: a maresia.

O calor e as altas temperaturas do litoral acabam por transformar os vapores de água salgada em uma espécie de névoa, vinda diretamente do mar. Essa névoa com alto teor de salinidade se deposita na superfície de portas, janelas, móveis e até objetos e, ao longo do tempo, oxida esses materiais – principalmente, aqueles que são mais predispostos a sofrerem com sua ação, como é o caso dos aços, ferros e metais.

Mesmo sendo um efeito inevitável, algumas medidas podem ser tomadas para aumentar a conservação das construções e seus interiores. Confira a seguir nossas dicas e aprenda como proteger a casa de praia da maresia!

 

Dicas para otimizar a conservação do seu imóvel

Conforme mencionado acima, alguns materiais são mais atacados pela ação da maresia e, conhecer melhor sobre o assunto, é fundamental antes de comprar ou dar inicio a reforma da sua casa de praia!

Aço e ferro (cujo processo corrosivo é amplificado pela maresia), tecidos permeáveis (que absorvem a umidade salina mais facilmente) e cerâmicas brilhantes (que perdem o acabamento e a resistência antes do previsto) são alguns dos mais atingidos pelo efeito. A recomendação nesse caso é substituir o uso desses materiais, desde o uso de móveis com pés e estruturas de ferro, até os pregos, dobraduras e fechaduras.

Veja mais abaixo!

 

1. Portas e Janelas

Quem está construindo uma casa ou, então, adora passear pelos corredores dos home centers, sabe que o preço das esquadrias pode ser um pouco salgado – e não só por conta da maresia!

Dessa forma, considerar uma troca constante desses materiais pode não ser a melhor escolha para seu bolso! Esse é o tipo de compra que deve ser realizada poucas vezes durante a vida útil de um imóvel, seja ele no centro da cidade ou na beira da praia.

Portanto, optar por janelas e portas – externas e internas – feitas de PVC pode ser a melhor saída. Embora possam amarelar com o tempo, o custo de um retoque em suas pinturas com certeza será bem menor do que trocá-las por completo.

Outros materiais que podem ser muito bem utilizados nas portas e janelas de um imóvel praiano são o aço inox e o alumínio. O primeiro deve ser protegido com algum produto anticorrosão e antiumidade, para aumentar sua vida útil, enquanto o segundo pode ser considerado, inclusive, nos portões de entrada, devido sua resistência à maresia mais elevada. 

Use óleos lubrificantes uma vez por semana para evitar que os materiais enferrujem, emperrem ou fiquem rangendo.

A Sasazaki e a Esquadrisul têm linhas completas de soluções nesses materiais e perfeitos para proteger a casa de praia da maresia. Você pode conferir mais acessando a loja virtual da Telhanorte.

Janela-de-correr-Esquadrisul-de-aluminio-2-folhas-Ecosul-A--100cm-x-C--100cm-branca-1621190

Janela de correr Esquadrisul de alumínio 2 folhas Ecosul A: 100cm x C: 100cm branca (Foto: Acervo Telhanorte).

Janela-veneziana-3-folhas-Pratika-100x150x12cm-com-grade-Sasazaki

Janela veneziana 3 folhas Pratika 100x150x12cm com grade Sasazaki (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Ferragens, como dobradiças e fechaduras de porta ou pregos e parafusos feitos de aço ou ferro, são tão suscetíveis à ação da maresia quanto as esquadrias em si e podem colocar a segurança da casa de praia em risco! Considere trocá-las, também, por aquelas feitas de aço inox ou aço cromado.

 

A madeira é um dos materiais que pode ser utilizado nas esquadrias da casa de praia. Contudo, sua aplicação vai demandar alguns cuidados a mais. Para começar, evite colocá-la nas áreas externas, uma vez que a umidade pode contribuir para o surgimento de fungos e manchas e acelerar o desgaste natural do material.

Nosso e-commerce está repleto de opções de qualidade e de marcas excelentes como a Vert, a Sidney e a MAPAF. Não deixe de conferir!

porta-madeira-pivotante-sidney

Porta de madeira pivotante Sidney BBB 210x110x14cm direita com vidro em arco (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Kit-porta-de-madeira-MDP-Bella-210x82cm-com-ferragem-E-UV-Vert

Kit porta de madeira MDP Vert Bella 210x82cm com ferragem E U.V (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além de preferir usá-la no interior de casa, faça uso de um bom verniz marítimo ou naval a cada dois anos. Vale notar que não existe um verniz que seja 100% à prova de maresia, mas essas versões são os mais indicados no mercado. Você pode conferir esse e outros tipos de vernizes em uma seção exclusiva em nossa loja virtual.

Por fim, o tradicional uso de vidros nas esquadrias é uma medida inteligente quando se trata de como proteger a casa de praia da maresia. Isso porque as portas e janelas de vidro limitam a salinidade nos ambientes internos e reduzem a entrada de correntes de ar e o barulho externo.

Atenção: Se ainda assim, seu portão acabar por ser de ferro, pinte-o – assim como as grades – com revestimentos antioxidantes. Caso já tenha sido aplicado no passado, será necessário lixá-lo e tratá-lo com convertedor de ferrugem antes de recuperá-lo novamente.

 

2. Pisos e revestimentos

Algumas variáveis impactam diretamente na escolha do piso ideal para casa de praia, como: a proximidade com o mar, a quantidade de pessoas molhadas que frequentam ou podem vir a frequentar o local, a temperatura média, o tipo de areia da praia e etc. Para que a durabilidade do piso seja garantida, é necessário que haja uma análise dessas questões antes da compra e que sua decisão seja baseada, sobretudo, na funcionalidade e praticidade do material.

Levando isso em conta, os porcelanatos e os pisos cerâmicos são as melhores opções para proteger a casa de praia dos fatores externos – especialmente da maresia. Contudo, alguns cuidados devem ser tomados. Apesar de ter alta resistência, ótima qualidade e possuir grande variedade de tamanhos e formatos, o piso de porcelanato em uma casa de praia não deve ser polido, uma vez que, devido à presença de areia, eles riscam com maior facilidade!

 

Porcelanato-retificado-54x54cm-Realeza-brilhante-Delta

Porcelanato retificado 54x54cm Realeza brilhante Delta (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Rodape-retificado-porcelanato-tecnico-Adhara-145x80cm-polido-bege-5-pecas-Eliane

Como os revestimentos, o rodapé é disponibilizado em dois acabamentos: retificado e bold – Rodapé retificado porcelanato técnico Adhara 14,5x80cm polido bege 5 peças Eliane (Foto: Acervo Telhanorte).

 

A preferência vai para os modelos acetinados – mais resistentes à umidade, riscos, manchas e maresia – e aos modelos retificados, que possuem um espaçamento irrisório entre as placas, proporcionando um menor acúmulo de areia e poeira.

 

Porcelanato-Pierre-Belle-natural-retificado-60x120cm-Portobello

Porcelanato Pierre Belle natural retificado 60x120cm Portobello (Foto: Acervo Telhanorte)

 

Sugestão de leitura: Ainda não sabe a Diferença entre porcelanato retificado e não retificado? Acesse o link para a matéria, tire todas as suas dúvidas e saiba qual o melhor para sua casa! Aproveite e cheque também Como tirar riscos do piso laminado: passo a passo completo disponível em nosso blog!

 

Já em relação ao piso cerâmico, prefira o tipo acetinado ou fosco e com texturas para ajudar a disfarçar as manchas de umidade que a maresia deixa nos revestimentos. Os pisos brilhantes, esmaltados ou polidos não são indicados, pois são mais propensos a riscos e manchas, devido a sua perda de acabamento acelerada pela maresia.

piso-cermico-royal-gres

Piso cerâmico Real Plus acetinado bold 62x62cm bege marmorizado Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como vantagens podemos citar sua longa vida útil (podem resistir até 20 anos se colocados em ambientes nos quais seu uso seja recomendado), a facilidade de limpeza (podem ser varridos facilmente e limpos apenas com água e sabão neutro) e a grande gama de padronagens e texturas, dentre as opções estão os revestimentos cerâmicos que reproduzem madeira, ótimos para trazer o clima de acolhimento na decoração com fibras naturais e evitar os custos extras que a madeira tradicional gera, como os relacionados ao selamento das peças necessário para que não apodreçam com a umidade.

 

Piso-ceramico-Maderatto-Mix-Plus-acetinado-bold-62x62cm-madeira-marrom-Royal-Gres

Piso cerâmico Maderatto Mix Plus acetinado bold 62x62cm madeira marrom Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Optar pelo mármore e granito também podem ser boas opções contra à maresia. A vantagem está em serem pisos que têm pouca porosidade e alta impermeabilidade, o que os tornam resistentes à umidade e, consequentemente, à manchas. Sua desvantagem está no fato de não ser ideal para áreas externas – por ter menor resistência a um fluxo maior de pessoas – e ser considerado um material mais caro.

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Piso-granito-40X40cm-preto-onix-064-AM-Granifera

Piso granito 40X40cm preto onix 0,64 AM Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Sugestão de leitura: Quer usar e abusar do mármore mesmo quando seu uso não for ideal? Leia tudo sobre o Revestimento porcelanato marmorizado: dicas e vantagens e faça uso desse recurso já!

 

Nossa última, mas não menos importante, dica em relação aos pisos para uma casa de praia é o cimento queimado. Muitos acreditam que esse tipo de piso não é indicado para locais que sofram com a ação da maresia, mas isso somente ocorre quando ele não é tratado propriamente!

Utilizar um concreto com menos porosidade e menor absorção, obtido ao usar a menor quantidade de água na sua produção e usar aditivos plastificantes são formas de tornar o cimento queimado uma boa opção para casas de praia!

 

Aditivo-plastificante-36L-branco-Quartzolit

A Quartzolit possui diversas soluções de aditivos monocomponentes de fácil aplicação, como o Aditivo plastificante 3,6L branco Quartzolit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Seja qual for sua escolha, opte por versões com resistência ao escorregamento! O ambiente praiano é sinônimo de áreas molhadas e, ao fazer essa escolha, você previne acidentes, especialmente em partes descobertas, como decks e varandas.

 

3. Tintas e vernizes

Quando falamos em tintas e corantes, o segredo de como proteger a casa de praia da maresia está em fazer uso das famosas tintas acrílicas, preferencialmente a versão antimofo, já que as gotículas de maresia provocam a proliferação de fungos e bolores no interior das casas. Essas tintas protegem de maneira mais eficiente as paredes contra os efeitos da umidade e da salinidade presentes na maresia e tornam as paredes ainda mais resistentes aos raios solares.

O uso de tintas impermeabilizantes na fachada e nas paredes externas também é essencial, visto que elas impedem que o sal proveniente dos vapores de água penetre nos poros do concreto, enfraquecendo-o com rachaduras e corroendo as estruturas metálicas internas das paredes.

Para você que está repaginando sua casa de praia, a Telhanorte conta com diversas marcas que provêm excelente cobertura, alta resistência e durabilidade, ótimo rendimento e secagem rápida, como é o caso das tintas látex impermeáveis da Sherwin Williams. Acesse nossa loja virtual ou vá até uma das nossas unidades para encontrar essa e demais opções!

 

Tinta-latex-Metalatex-acrilica-18L-bianco-sereno-Sherwin-Williams-567906

Tinta látex Metalátex acrílica 18L bianco sereno Sherwin Williams (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como falamos anteriormente, uma boa forma de manter sua casa de praia protegida da maresia é utilizando os vernizes marítimos ou navais e as versões premium – indicadas para áreas molhadas. A Suvinil e a Sparlack possuem linhas completas destes produtos e você pode encontrá-las hoje mesmo em nosso e-commerce!

 

Verniz-Maritimo-36-litros-fosco-incolor-Suvinil

Verniz Suvinil Marítimo 3,6 litros fosco natural (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Verniz-Super-Premium-Cetol-Deck-natural-Sparlack

Verniz Super Premium alto desempenho Cetol Deck 3,6L natural Sparlack (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além da escolha dos tipos mais recomendados para construções no litoral – alumínio ou inox, cerâmica, concreto, fibrocimento ou galvalume – as telhas também devem receber uma camada de aditivos impermeabilizantes para diminuir os efeitos da maresia.

Para isso, a Resina Acrílica base água da Suvinil é o produto ideal, com acabamento brilhante e uma excelente ação impermeabilizante. É a base de água, oferecendo baixo odor e facilidade no processo de aplicação, sendo indicado para embelezar e proteger as superfícies de telhas (cerâmicas, amianto, fibrocimento e outros), tijolos aparentes, pedras naturais (ardósia, pedra mineira, entre outras), concreto aparente.

Resina-acrilica-base-agua-ceramica-telha-36-litros-Suvinil

Resina acrílica base água cerâmica telha 3,6 litros Suvinil (Foto: Acervo Telhanorte).

 

4. Mobiliário e decoração

Assim como o restante da casa de praia, o mobiliário deve ser simples, preferencialmente usando na decoração materiais naturais como bambus e fibras naturais. É importante tratar frequentemente as peças com óleo de peroba para evitar ressecamento.

Investir em móveis com cores claras é uma das formas de tornar o ambiente ainda mais relaxante – o que, normalmente, as pessoas desejam ao passarem uns dias descansando na praia. Tons de madeira e palha também são muito bem vindos!

 

O-bambu-quando-utilizado-nos-artigos-decorativos-e-combinado-com-cores-claras-deixa-a-decoração-mais-clean-e-sofisticada

Detalhes decorativos em bambu (Foto: Uol Mulher / Reprodução).

 

Já em relação aos estofados internos e/ou externos, prefira os tecidos impermeáveis ou aquablockcomo lona, PVC ou couro – que não absorvem umidade e garantem uma vida útil maior para os produtos. A mesma recomendação vale para almofadas, tapetes e cortinas!

 

Persiana-horizontal-de-PVC-100x160x25cm-cinza-Primafer

Persiana horizontal de PVC 100x160x2,5cm cinza Primafer (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ao comprar eletrodomésticos, opte por aqueles fabricados com aço inox. Esse material retarda o efeito da maresia que oxida os aparelhos metálicos e os enferruja.

Geladeira-Brastemp-Frost-Free-Side-Inverse-540-litros-Inox

Geladeira Brastemp Frost Free Side Inverse 540 litros cor Inox com Ice Maker (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Outra dica de como proteger os móveis da maresia é fazendo uso de capas protetoras, para evitar o contato direto dos objetos com a ação da maresia – especialmente se sua casa de praia não for sua morada oficial e você passar longos períodos sem frequentá-la.

Se no seu caso, a praia não é somente um destino de férias, mas sim parte do seu dia a dia, um bom jeito de cuidar dos móveis e eletrodomésticos é através da aplicação de produtos anticorrosão e antiumidade, conservando-os por mais tempo.

 

5. Dicas gerais

Manutenções periódicas são parte do segredo de como proteger a casa de praia da maresia. Afinal, verificar frequentemente se os materiais – sejam eles móveis, portas, janelas, pisos, encanamento, rede elétrica ou telhas – estão sofrendo com os vapores da maresia é o caminho mais rápido para a prevenção e reparo. É sempre importante também renovar a pintura das paredes e móveis para ajudar nessa proteção.

Tenha em mente que quanto mais natural melhor! Assim, as janelas e portas devem ser amplas para obter um maior aproveitamento da luz do sol e passagem de correntes de ar. Use e abuse da iluminação interna, priorizando as lâmpadas de LED, que gastam menos energia e emitem menos calor.

Por fim, uma casa bem ventilada é ideal para proteger a casa de praia da maresia! Invista em ventiladores – de chão e de teto – especialmente em banheiros, cozinhas e demais áreas úmidas.

A ventilação cruzada – correntes de ar que passam por aberturas de portas e janelas de paredes opostas ou adjacentes – garante uma circulação de ar mais veloz, já que o ar entra por uma ponta e sai pela outra. Dessa forma, se você estiver construindo sua casa de praia do zero, priorize esse tipo de planta e os ambientes integrados.

Arandela-de-aluminio-Taschibra-G9-25W-preto-fosco-Hadar-V1V-1617486

Arandela de alumínio Taschibra G9 25W preto fosco Hadar V1V (Foto: Acervo Telhanorte).

Spot-de-LED-Taschibra-direcionavel-3-lampadas-4W-6500k-branca-base-preta-1617354

Spot de LED Taschibra direcionável 3 lâmpadas 4W 6500k branca base preta (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ventilador-de-teto-Led-repelente-com-controle-3-pas-220V-130W-branco-Spirit

Ventilador de teto Led repelente com controle 3 pás 220V 130W branco Spirit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Agora você já sabe como proteger a casa de praia da maresia!

E ai? Pronto para fornecer a melhor proteção para sua casa?

Visite a loja virtual da Telhanorte e faça as compras de todos os materiais que precisar. Encontre pisos e revestimentos, tintas, objetos de decoração, acessórios para área externa, produtos de praia e piscina e jardim!

Compre em até 9x sem juros com o cartão Telhanorte, por telefone ou via WhatsApp.

E claro… Aproveite o Verão Telhanorte e receba produtos em casa, com frete grátis, para todo Brasil, até dia 15/01/2021! Confira os produtos participantes da promoção no site oficial!

 

Por Murilo Bonício | Edição de Stéphanie Durante

Como colocar porta sanfonada de PVC

porta-pvc-sanfonada-camarao-instalar-resistencia-durabilidade-branca-cozinha-banheiro

| Portas

Aprenda o passo a passo de como colocar uma porta de PVC sanfonada em casa. Veja também como manter a porta limpa e funcional por mais tempo

 

De todos os tipos de instalação de portas existentes no mercado, aprender como colocar uma porta de PVC sanfonada é o mais fácil. O que é vantajoso, principalmente se o orçamento não estiver muito grande, pois a porta de PVC é bem mais barata que a média.

Além do ganho de espaço e da instalação fácil, os perfis de PVC atuais são mais sólidos e compactos e também possuem maior flexibilidade, resistência e durabilidade. 

 

Leia também: Tipos de portas de madeira para colocar em casa

 

Além da tradicional porta de PVC branca, o mercado oferece novas opções de acabamentos, como os que imitam a madeira. Outra melhoria é que o PVC rígido de alto impacto usado na fabricação garante a absorção total de ruídos e não propaga fogo. E por ser um material sintético, é 100% resistente à umidade, ideal para ambientes úmidos como banheiros e lavabos.

Precisa fazer a instalação, mas não sabe como colocar uma porta de PVC sanfonada? Continue lendo e aprenda o passo a passo, dicas para manter a durabilidade e onde comprar.

Porta-sanfonada-de-PVC-Plast-210x84cm-com-trinco-imbuia-BCF

Porta sanfonada de PVC Plast 210x84cm com trinco imbuia BCF (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como colocar uma porta de PVC sanfonada?

Para facilitar a organização do trabalho, vamos dividir o passo a passo de como colocar uma porta de PVC sanfonada em quatro etapas:

1. Ferramentas para instalação;

2. Medidas da porta sanfonada de PVC;

3. Método de instalação;

4. Finalização.

 

1. Ferramentas para instalação

O processo de como colocar uma porta de PVC sanfonada não é complexo, mas exige organização e atenção durante o trabalho. Por isso, ter todas as ferramentas para instalação reunidas próximo ao local de trabalho vai ajudar a não perder tempo procurando uma coisa ou outra pela casa.

Pegue sua maleta de ferramentas e separe:

– chave estrela ou parafusadeira automática;

– furadeira;

– broca 6 para concreto ou madeira e número 4 para ferro;

– arco de serra;

– trena;

– lápis;

– esquadro;

– kit de parafusos com bucha;

– conjunto da porta de PVC: trilho superior, perfil click, marcos laterais, folha da porta sanfonada, maçaneta.

Leve todos as ferramentas para a área do vão onde vai ser instalada a porta.

 

2. Medidas da porta sanfonada de PVC

Antes de começar a furar, o segundo passo de como colocar uma porta sanfonada de PVC é checar se as medidas dela correspondem ao tamanho do batente.

Pegue o trilho e veja se ele se encaixa na parte superior do batente. Caso seja necessário cortar um pouco do trilho, use a trena para medir, marque a posição do corte com o lápis e use o arco de serra para tirar o excesso.

Importante: mesmo antes de comprar a porta, é necessário medir a altura e a largura do vão onde será colocada. Caso você não ache o tamanho exato, saber as medidas ajuda a escolher o modelo que pode ser adaptado!

 

3. Método de instalação

Depois desse ajuste inicial, começa de vez o passo a passo de como colocar a porta sanfonada de PVC.

 

Veja também: Descubra o que é porta camarão

 

4. Finalização

Para garantir que o trabalho foi bem executado e não há interferências no deslizamento da folha de PVC, faça alguns movimento de abre e fecha para testar. Confira também se a maçaneta está firme no lugar e se a trava está funcionando corretamente.

Porta-sanfonada-de-PVC-Plast-210x72cm-com-trinco-branca-BCF

Porta sanfonada de PVC Plast 210x72cm com trinco branca BCF (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como limpar porta sanfonada de PVC

Aprender como limpar uma porta sanfonada de PVC não tem segredo. Tudo que você vai precisar é de um pano e um balde de água com sabão neutro ou outro produto multiuso de sua preferência. 

Um cuidado importante é passar o pano na folha da porta com delicadeza. O material é resistente, mas é mais maleável. Por isso, tenha cuidado. Limpe dos dois lados e depois seque com um pano macio e está pronto! 

 

Onde comprar porta sanfonada de PVC

Agora que você sabe como colocar uma porta de PVC sanfonada e como mantê-la limpa e bonita, confira os modelos que a Telhanorte selecionou para você.

Além da categoria de Porta Sanfonada, também temos em nossa loja virtual uma seleção completa de Ferramentas para auxiliar em todo tipo de trabalho — do doméstico ao profissional. Confira já!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Forros: conheça os principais modelos

285105-teto-rebaixado-com-gesso-e-iluminacao-vale-a-pena-investir-1280x640

| Decoração

 

Entenda quais as funcionalidades do forro para o teto e descubra mais sobre os forros de gesso, PVC, cimento e madeira

 

Além de ter a importante função estética de abrigar fiações, vigas e dutos elétricos, o forro também tem como missão fornecer conforto térmico e acústico para o ambiente. Por isso, é importante que você faça a escolha com cuidado. É preciso conhecer as características, pontos positivos e negativos de cada uma das opções.

O conforto térmico é, como o próprio nome diz, a sensação de conforto provocada pela temperatura de um determinado ambiente. Em locais com bom conforto térmico, pode-se passar longas horas ali sem sentir sensações extremas de frio ou calor.

Já o conforto acústico existe quando o ambiente permite boa compreensão da fala ou dos sons ali criados, ao mesmo tempo em que isola com sucesso os sons externos indesejáveis no ambiente, proporcionando uma sensação de bem-estar.

 

Sugestão de matéria:  Conheça 8 Tipos de Telha, Tipos de Infiltração, Tipos de Manta Impermeabilizante e aprenda Como Tirar o Mofo da Parede

 

Escolhendo de forma correta o melhor tipo de forro, é possível alcançar os níveis de conforto perfeitos para cada ambiente, além de incrementar o design do espaço com revestimentos repletos de estilo.

A seguir, falaremos sobre as particularidades dos principais forros existentes no mercado. Acompanhe e escolha o seu!

 

1. Gesso

Extremamente popular e atemporal, o acabamento em gesso pode conferir estilo e requinte ao ambiente, especialmente se falarmos em projetos com rebaixamento.

O tipo de forro em gesso é conhecido de duas diferentes formas: tradicional, cujo acabamento é feito por meio de placas de gesso encaixadas lado a lado e presas com uma estrutura de arame, e drywall, opção de instalação rápida e fácil, na qual as placas de gesso acartonado são dispostas sobre uma estrutura de metal.

As placas de gesso tradicionais são mais sensíveis e podem apresentar trincas e rachaduras com relativa facilidade, enquanto que a peça de drywall, além de mais resistente, é mais fina, leve e gera menos sujeira durante a obra.

Entre as principais vantagens do gesso estão a possibilidade de criação de projetos de iluminação embutida, seu ótimo isolamento acústico e térmico e a facilidade de limpeza e manutenção.

 

Sugestão de matéria: Saiba O que é sanca de gesso e qual seu principal uso? e sua principal diferença com o forro de gesso. Aprenda, também, Como iluminar sanca de gesso: dicas e ideias ilustradas para arrasar!

 

É importante dizer que instalar forros de gesso no teto de banheiros costuma trazer diversas dúvidas, pelo fato do material ser relativamente sensível à umidade. No entanto, utiliza-se bastante o gesso acartonado nesses casos, não havendo grandes problemas.

Já para as paredes e outras áreas do banheiro, que estarão em maior contato com a água, recomenda-se o uso do gesso verde, por conta de sua maior resistência.

 

forro-gesso-teto-drywall-iluminacao-cozinha-luz-branco

Forro de gesso em cozinha (Foto: CMR Home Network / Reprodução)

 

2. PVC

Junto do gesso, o PVC é outro queridinho entre os tipos de forro. Extremamente versátil, ele é recomendado para diversos tipos de projeto.

Com inúmeros estilos e aparências (inclusive algumas que disfarçam sua aparência de plástico, como a que simula madeira), o PVC pode ser o forro ideal para ambientes simples ou sofisticados. É também uma opção muitas vezes mais econômica que as demais, apesar do preço variar bastante entre os diversos modelos.

Outro ponto positivo do PVC é a facilidade de instalação: as placas são encaixadas umas às outras e dispensam qualquer tipo de acabamento, como pintura ou verniz. Ainda assim, recomenda-se a contratação de um profissional!

Sua higienização é simples, podendo ser feita apenas com água e detergente neutro e sua durabilidade é alta, sendo imune a ataques de cupins e resistente à umidade, tornando-o um material recomendado para áreas de serviço e lavabos.

Entre os pontos negativos estão: o baixo poder de isolamento acústico e térmico de boa parte de seus modelos (o que torna necessário aliá-lo a uma manta de lã mineral entre o forro e o telhado) e a baixa resistência a temperaturas elevadas (não sendo, portanto, o revestimento ideal para a cozinha ou área de churrasqueira).

Vale destacar, no entanto, que peças de PVC de maior qualidade poderão apresentar melhor resistência ao calor que as demais!

Forro-PVC-liso-400x20X09cm-5-pecas-puntinato-TWB

Forro PVC liso 400x20X0,9cm 5 peças puntinato TWB (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Forro-PVC-duplodez-400x20X08cm-5-pecas-puntinato-TWB

Forro PVC duplodez 400x20X0,8cm 5 peças puntinato TWB (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Cimento/concreto

Enquanto para alguns, o forro de cimento é uma opção descartável pela sua aparência, para outros, a escolha pode representar um ganho em estilo!

Grande aliado do estilo de decoração industrial, o forro em concreto não exige pintura ou acabamento, o que torna os custos de instalação mais baixos e acessíveis.

Outra vantagem do cimento ou concreto como forro é sua alta resistência à umidade, sendo um material bastante impermeável.

O grande ponto negativo do forro em concreto é sua grande capacidade de absorver luz, o que tende a tornar os ambientes mais escuros. Nada que não possa ser contornado com um bom projeto de iluminação, algumas luminárias e arandelas bem posicionadas pelo cômodo e um ótimo jogo de espelhos!

 

forro-concreto-cimento-queimado-aparente-estilo-industrial-moderno

Forro de concreto aparente (Foto: Homify / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira Como usar espelhos na decoração da casaEspelho de parede inteira e os seus segredos!

 

4. Modular

Queridinho dos espaços corporativos, o forro modular é formado por uma grelha metálica fechada com diversas placas encaixadas sobre sua superfície. Por ser um revestimento sem rejunte ou cola, permite fácil acesso à parte interna do forro, possibilitando a manutenção de equipamentos eletrônicos e demais estruturas.

Apesar de ser uma estrutura facilmente reconhecível (você com certeza já viu escritórios ou salas de aula essas repartições “quadriculadas” no teto), sua composição pode ser variada: as placas podem ser feitas de materiais como isopor, PVC, gesso, lã de vidro, metálicos, e por aí vai.

 

Forro-Modular-pvc-gesso-isopor-la-vidro

Forro modular (Foto: Mc Steel / Reprodução)

 

5. Madeira/Lambri

O uso da madeira como forro pode ser feita de diversas formas, como em lambri (no qual tábuas são fixadas internamente nas vigas), de forma aparente, fixadas sobre estruturas externas, entre outros.

Dentre as principais vantagens desse tipo de forro estão a estética do acabamento, que contribui para a sensação de aconchego e harmonia ao ambiente e a possibilidade de uso do material em ambientes internos e externos (lembrando que, nos externos, o recomendado é inserir, nas tábuas, um impermeabilizante para evitar a absorção de água).

 

Forro-de-Madeira-Lambri-Cedro-Marinheiro-Extra-curto-2

Forro de madeira Lambri (Foto: Allmad / Reprodução)

 

Sugestão de matériaComo envernizar forro de madeira e conservá-lo lindo

 

Agora que você já sabe quais os tipos de forro para o teto, certamente conseguirá escolher o melhor para compor o seu ambiente. Confira ainda na loja virtual da Telhanorte parafusos e tintas especiais para serem utilizados na instalação e acabamento do seu forro.

 

Parafuso-p--Forro-de-Gesso-e-Drywall-Phillips-Bicromatizado-c--Bucha-4x50mm-10mm-Placa-de-13-a-23mm-Fixtil-1381709

Parafuso p/ Forro de Gesso e Drywall Phillips Bicromatizado c/ Bucha 4x50mm/10mm Placa de 13 a 23mm Fixtil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Parafuso-phillips-40x50mm-para-aglomerado-com-bucha-para-forro-de-gesso-e-drywall-PBG-01-Fixtil

Parafuso phillips 4,0x50mm para aglomerado com bucha para forro de gesso e drywall PBG/01 Fixtil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Tinta-acrilica-Gesso-e-Drywall-branca-36L-Suvinil

Tinta acrílica Gesso e Drywall branca 3,6L Suvinil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Saiba como usar revestimento em alto relevo!

revestimento-alto-relevo-1

| Área Externa

 

Se você acompanha tendências de decoração, certamente já ouviu falar de revestimento em alto relevo. Descubra porquê usá-lo, os tipos mais comuns e outras dicas!

 

Essa alternativa traz muito estilo aos ambientes, além de ter uma instalação prática e que agrega valor a qualquer decoração. Quer saber um pouco mais sobre o revestimento em alto relevo? Então continue a leitura!

 

Por que usar revestimento em alto relevo?

Também conhecido como 3D board, o revestimento em alto relevo dá um ar moderno e sofisticado em qualquer ambiente da casa ou estabelecimento comercial.

Por meio de sua aplicação simples, é possível montar diversas formas e tramas, criando efeitos visuais surpreendentes.

Outra grande vantagem de usar revestimento em alto relevo é o custo-benefício. Além de terem um valor acessível, as placas desse tipo de material são muito duráveis. Isso significa que podem ser utilizados em diversos tipos de superfície. Por isso, muitas vezes servem como revestimento para parede interna com umidade.

 

Sugestão de leitura: Ficou curioso? Então conheça O melhor revestimento para parede interna com umidade e dê adeus à dor de cabeça!

 

É claro que, em razão da diversidade de materiais disponíveis no mercado, é preciso estudar bem aquele que melhor se encaixa no propósito buscado. Há revestimentos em alto relevo propícios para ambientes externos e internos, como você verá logo a frente.

Por fim, podemos destacar a facilidade na instalação como outra razão para utiliza-lo em sua decoração. Basta seguir as orientações do fornecedor e após instalar o material, mantê-lo limpo com espanadores e panos úmidos.

 

Quais os tipos de revestimento em alto relevo?

Existem inúmeras possibilidades de revestimento em alto relevo. Hoje, vamos falar dos três mais usados.

 

Porcelanato

Resistente e durável, o porcelanato é um primo da cerâmica e é muito utilizado em pisos e paredes.

Por ser fabricado a partir da mistura de materiais nobres, esse revestimento possui uma porosidade baixa. Como consequência, quase não absorve água.

Sua instalação e manutenção não exige mão de obra especializada, podendo ser realizada durante a rotina de limpeza da casa.

Além das vantagens mencionadas acima, o porcelanato também é muito versátil e é comercializado em diversas cores, texturas e tamanhos.

 

PORCELANATO-3D-AMBIENTE_BIANCOGRES_FORME_NUDE

Parede da sala com revestimento de porcelanato 3D Biancogres (Foto: Biancogres / Reprodução)

 

Cerâmica

Antes de tudo, é válido saber que os revestimentos cerâmicos são divididos em dois principais grupos: os comuns e os monoporosos, sendo os últimos materiais de revestimento exclusivo para uso em paredes internas – os famosos azulejos. Eles são bastante resistentes e duráveis, porém são mais porosos e, por isso, não podem ir no chão.

Os revestimentos cerâmicos em 3D, geralmente da classe monoporosa, proporcionam um interessante efeito de ilusão de ótica, o que faz com que ele seja ideal para dar destaque a uma área específica do cômodo, como uma parede inteira ou parte dela.

No caso da cerâmica em alto relevo para banheiro, uma boa ideia é utilizá-la como margem para espelhos, móveis e janelas.

 

revestimento-hexagonal-banheiro-branco-3d

Monoporosa pasta branca em 3D aplicada na parede do banheiro (Foto: Equipe Cerámicas / Reprodução)

 

Gesso

O gesso também é outra matéria-prima popular para o revestimento 3D. Por ser originalmente branca, a placa de gesso permite uma infinidade de personalizações com tintas e cores diversas. Além disso, é um material bastante leve, o que facilita sua aplicação e minimiza as chances de descolamento ou queda.

O grande contra do uso do gesso como revestimento 3D é o fato de que ele não pode ser aplicado em áreas externas, pois pode inchar, manchar e até mesmo se partir.

 

revestimento-hexagonal-alto-relevo-3d

Placa de gesso decorativa 3D rosé (Foto: ArquiProjeto / Reprodução)

 

Outros materiais

O revestimentos de alumínio normalmente vêm com uma película autocolante e não são recomendáveis para áreas externas e/ou que sofram muito com a ação da água.

Já o revestimento de PVC pode ser colocado em ambientes internos ou externos e pode, ainda, ser aplicado por cima dos azulejos e pode ser molhado.

 

revestimento-3D-aluminio

Parede com revestimento 3D de alumínio (Foto: Studio 1202 / Reprodução)

 

revestimento-3d-pvc

Revestimento 3D de PVC em parede de sala de estar (Foto: Dica da Arquiteta / Reprodução)

 

Como usar o revestimento em alto relevo 3D na casa?

Agora que você já sabe quais são os tipos mais populares de revestimento em alto relevo 3D, vamos dar algumas dicas de utilização desse material em ambientes da casa.

 

Quarto

Tendo em mente que o objetivo do revestimento em alto relevo é sair do tradicional, as possibilidades de utilização do material no quarto são inúmeras.

Uma das possibilidades é usar o revestimento na parede da cabeceira, combinando a montagem com alguns pontos de iluminação direta, como arandelas e luminárias de mesa, evidenciando as nuances tridimensionais do revestimento.

Lembre-se apenas de que, por serem volumosas, as peças do revestimento em alto relevo não devem ser usadas em demasia, ou podem pesar o ambiente, criando um clima claustrofóbico e poluído.

 

REVESTIMENTO-3D-PORCELANATO-BIANCOGRES-FIORI-BIANCO

Parede do quarto revestida com porcelanato 3D Biancogres (Foto: Biancogres / Reprodução)

 

Cozinha

Foi-se o tempo em que a cozinha era um ambiente sem graça, escuro e pouco ventilado. Hoje em dia, cozinhas são pontos de encontro entre amigos e família, e precisam ter toques modernos e personalizados.

Se você se interessa por tendências de decoração para a cozinha, vai gostar de saber como o revestimento em alto relevo se encaixa nesse cômodo!

Por isso, aposte no revestimento 3D atrás da pia, em uma parede inteira ou como moldura para portas ou janelas. Nesse caso, em razão do volume de gordura e água que ali circula, vale a pena investir em um material resistente, como o PVC ou o porcelanato.

 

revestimento-3D-cozinha1

Revestimento 3D em frontão de cozinha (Foto: Quarto do Edu / Reprodução)

 

Banheiro

Os banheiros têm características semelhantes às cozinhas no que diz respeito à umidade e contato com vapor. Por isso, ao escolher o revestimento para esse cômodo, lembre-se de levar em conta os quesitos durabilidade e impermeabilidade.

Como são cômodos geralmente menores do que as cozinhas, o revestimento, aqui, deve ser utilizado como um recurso sutil. Padrões pequenos, volumes contidos e desenhos alongados são boas escolhas para trazer o ambiente um ar de sofisticação e amplitude.

 

revestimento-3d-banheiro

Revestimento 3D para banheiro com linhas curvas e alongadas (Foto: Ideias Decor / Reprodução)

 

Áreas externas

Pense em um espaço gourmet com um revestimento 3D. Ficaria incrível, não é mesmo?

Mais uma vez, o aspecto mais relevante na escolha deve ser o material das peças.

Áreas externas estão sujeitas a intempéries e ação da água, sol e vento. Portanto, descarte o gesso – por ser um material delicado e leve – e o alumínio, que pode sofrer corrosão com efeitos da água. Prefira a cerâmica o porcelanato e até o PVC.

 

revestimento-3D-varanda

Revestimento para área externa (Foto: Pinterest / Casa de Valentina / Reprodução)

 

Escolher o melhor material e descobrir como usar o revestimento em alto relevo na sua casa certamente trará um novo ar para o projeto de decoração. Uma parede ou detalhe tridimensional pode, inclusive, dispensar a necessidade de outros itens decorativos. Isso gera economia e torna as ambientações minimalistas e simplificadas.

 

Que tal conhecer nosso setor de revestimentos?

Agora que você já se familiarizou com o tema, que tal visitar nosso setor de pisos e revestimentos e conhecer as opções da Telhanorte para todos os ambientes da casa?

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Conheça 9 tipos de telha para não errar na escolha

| Área Externa

 

Vai começar a construção da casa ou reformar o telhado? Então você precisa ver essas dicas de tipos de telha para acertar na escolha!

 

Existem muitos tipos de telha, cada uma com suas vantagens e desvantagens. Ao começar a construção da sua casa ou reformar o telhado, você deve considerar suas preferências e necessidades para escolher o material mais adequado.

Mesmo que a seleção do telhado seja a última etapa de uma obra, seu planejamento deve ser feito logo no início, afinal, ele faz parte da arquitetura da casa e é tão essencial quanto as portas, janelas, tintas das paredes e revestimento para o chão.

Além da estética e de fatores como isolamento térmico e acústico, o preço também deve ser levado em conta, pois a variedade de estilos e acabamentos também alteram o custo, que impactam diretamente no valor total da obra.

Para que você faça a melhor escolha, trouxemos 9 tipos de telha nesse post especial, com as características, vantagens e desvantagens. Confira!

 

Tipos de telha: 9 modelos e características

1. Telhas cerâmicas

As telhas cerâmicas podem ser feitas de barro ou argila e são ótimas para quem quer um estilo clássico. Além de muito bonitas, são excelentes para garantir isolamento acústico.

Sua desvantagem é o peso e a fragilidade. Pelo material do qual são fabricadas, elas são mais pesadas e exigem uma estrutura bastante reforçada, que garanta que o telhado não desabe. Também há um risco maior de trincar.

Você pode encontrar telhas cerâmicas em variados modelos, como a francesa, portuguesa, romana, francesa, colonial, italiana, paulistinha e cumeeira.

 

telha-cerâmica

Telhas cerâmicas (Foto: CS Carimbos / Reprodução)

 

2. Telhas esmaltadas

As telhas esmaltadas são uma variação das telhas cerâmicas, mas sua principal diferença está no acabamento e é ele que modifica seu preço.

Elas podem custar duas vezes mais que as cerâmicas comuns, mas o acabamento impede infiltração e as tornam mais seguras contra quebras.

Outra vantagem é que o acabamento em esmalte pode modificar a cor do telhado e deixar à sua escolha.

 

telha-esmaltada

Telha esmaltada (Foto: Fala Barreiras / Reprodução)

 

3. Telhas de concreto

As telhas de concreto possuem muitas vantagens. A primeira delas é que regula a temperatura interna do ambiente. As telhas com concreto em cores mais claras, como branco e marfim refletem a luz do sol e, consequentemente, transmitem menor calor para dentro de casa, sendo ideal para lugares mais quentes. Já as telhas com cores mais escuras, como marrom e grafite absorvem o calor, o que é ótimo para lugares mais frios, o que reduz o gasto com aquecedores.

Elas também são mais resistentes que telhas cerâmicas e possuem menos chances de quebrarem, além de absorverem pouca água da chuva. Por não precisarem ir ao forno para serem modeladas, elas também não se deformam, o que permite um visual praticamente perfeito e facilidade na hora da montagem.

Algumas desvantagens são: custo elevado do material e a necessidade de reforço na estrutura que receberá as telhas.

 

telha-de-concreto

Telha de concreto (Foto: Mapa da obra / Reprodução)

 

4. Telhas de fibrocimento

Provavelmente você já ouviu falar em telhas de amianto, certo? Esse tipo de telha deixou de ser fabricada e vendida no Brasil, mas o mercado trouxe uma inovação ainda melhor: as telhas de fibrocimento.

Esse modelo é mais vantajoso em vários sentidos. Um deles é o peso em relação a telhas cerâmicas e de concreto. As de fibrocimento são bastante leves e não exigem vigas e pilares reforçados para sua estrutura. Além disso, elas são muito mais resistentes e duráveis que outros modelos.

O ponto negativo que deve ser considerado ao pensar na construção e reforma do telhado é o baixo isolamento térmico, pois elas absorvem muito calor. Se você mora em um local quente, a solução é construir uma laje ou inserir um forro de telhado na construção.

 

telha-fibrocimento

Telha de fibrocimento (Foto: Brasilit / Reprodução)

 

5. Telha de vidro

As telhas de vidro são opções perfeitas para locais onde você deseja ter iluminação natural e de quebra economizar energia elétrica.

Além de serem resistentes a variações térmicas, são eficazes contra morcegos, moscas e outros tipos de animais. Esse tipo de material também suporta intempéries como chuvas de granizo ou ventos fortes, mas sua desvantagem é a manutenção.

Elas precisam ser limpas com frequência, já que a sujeira acumulada prejudica a visibilidade e a entrada de luz solar.

As telhas de vidro nem sempre possuem um preço acessível, mas como normalmente não são colocadas em toda a cobertura da casa, o custo vale a pena. Você pode investir nesse modelo em locais estratégicos, como varandas, jardins e lavanderias.

 

telha-de-vidro

Telhas de vidro (Foto: Prismatic / Reprodução)

 

6. Telhas Policarbonato

Mais resistentes que as telhas de vidro, as de policarbonato têm outras inúmeras vantagens. Elas podem receber uma proteção adicional contra raios ultravioletas, além de permitirem a entrada de luz solar.

A limpeza desse material é mais simples que a do vidro, por exemplo. A estrutura necessária para a instalação não precisa ser tão reforçada quanto em telhados de concreto, então, o custo benefício do policarbonato é muito maior.

 

telha-policarbonato

Telha de policarbonato (Foto: Cultura Mix / Reprodução)

 

7. Telhas galvanizadas

A primeira coisa a saber sobre telhas galvanizadas é que existem algumas diferenças entre elas e as telhas galvalumes. As telhas galvanizadas são feitas apenas de zinco, já as galvalumes possuem alumínio, zinco e silício na sua composição. Essas diferenças fazem as telhas galvalumes serem mais duráveis, o que não significa, necessariamente, que as telhas galvanizadas sejam ruins.

Uma vantagem das telhas galvanizadas é o custo-benefício. Elas são feitas sob medida para o seu projeto, o que evita desperdício de material e proporciona economia. A instalação e manutenção também são simples e econômicas.

Uma desvantagem nesse material é o isolamento acústico. Com chuvas e outras intempéries, é possível que o barulho se propague de forma mais acentuada dentro do ambiente. Uma solução para evitar isso é inserir uma camada de cobertura isolante entre a telha e o forro, assim, a incidência de barulho será menor.

Um outro ponto negativo é o baixo isolamento térmico, por estas razões a recomendação de uso das telhas galvanizadas é para garagens e outros ambientes que não prejudiquem o dia a dia do morador por questões de barulho e aquecimento do espaço.

 

telhas-galvanizadas

Telhas galvanizadas (Foto: Dreamstime / Reprodução)

 

8. Telhas de PVC

As telhas de PVC são uma ótima opção para cobertura nas casas. Além de serem 100% recicláveis as telhas feitas com esse material possuem outras inúmeras vantagens. Além disso, você pode escolher um dos diferentes tons disponíveis no mercado.

Resistentes ao calor, transporte e manuseio, elas são ótimas soluções para cobrir a casa e evitar quebras. Elas também são bastante seguras em incêndios, pois não propagam fogo. Excelente no isolamento térmico e acústico, você não sofrerá com calor ou frio excessivos ou com barulhos constantes.

Apesar do isolamento térmico e acústico, ela também possui algumas desvantagens. Em lugares que há chuvas de granizo constantes, como no Sul do país, é possível que a telha sofra alguns danos e a propagação do som do gelo batendo na telha incomode.

 

telha-PVC

Telhas de PVC (Foto: Coberturas leves / Reprodução)

 

9. Telhas PET

Além de serem ecologicamente corretas, são uma opção com ótimo custo-benefício. Feitas a partir de resíduos de garrafas PET, elas têm proteção ultravioleta.

Elas são fáceis de instalar, muito seguras e resistentes. Caso você deseje uma cor diferente, é possível cobri-la com tinta acrílica. Não acumulam mofo, umidade e sujeira com facilidade, por esta razão, não precisam de manutenção e limpeza constantes.

Além disso, elas suportam temperaturas altas e são muito versáteis, pois podem ser moldadas nos mais variados formatos.

 

Telha-PET

Telhado feito com resíduos de garrafas PETs (Foto: Ong Telha Leve / Reprodução)

 

Onde encontrar os diferentes tipos de telhas?

Uma obra pode ser um processo longe e encontrar os melhores produtos e marcas, aliados a bons preços e ofertas nem sempre é uma tarefa fácil. Depois de ler essa matéria, você já está mais familiarizado com os diferentes modelos de telhas, além das características, vantagens e as desvantagens de cada modelo. Pronto para escolher o telhado ideal para sua casa?

Aqui na Telhanorte além de encontrar tudo o que você precisa em um só lugar, pode aproveitar nossas promoções e receber tudo em casa.

Acesse nossa loja virtual, além de comprar as melhores telhas do mercado, você ainda encontra rufos, calhas e parafusos para fazer (e manter) a instalação do seu telhado com os melhores produtos.

 

Edição de Camila Alexandrino e João Victor Quintino

Portas internas: 3 requisitos para uma escolha certa

porta-camarao-ambiente-interno-sala-estar-apartamento

| Decoração

 

Quem está no meio de uma obra sabe que são muitos detalhes e itens a definir, entre eles, as portas. Aprenda aqui como escolher as portas internas da sua casa.

 

O planejamento de uma obra — desde a parte elétrica e hidráulica, até a escolha de pisos e revestimentos, tintas, decoração e muito mais — é essencial para sua boa execução. Uma das etapas é a escolha das portas que fazem parte do ambiente e, mesmo as mais simples, podem acrescentar estilo e forma ao espaço que você está criando.

A seguir listamos alguns fatores a serem levados em conta na hora de escolher portas internas. Confira:

 

Para aprender de vez e não errar na hora da escolha, continue acompanhando!

 

Como escolher portas internas: 3 requisitos para prestar atenção!

1. Confira a medida da porta

Você não quer correr o risco de comprar uma porta maior ou menor do que o vão que você tem disponível, correto?

É claro que você pode querer mudar o tamanho desse vão, ampliando-o ou reduzindo-o, para que comporte o tamanho exato da porta definida.

Portas de correr, por exemplo, em geral, exigem um vão maior e acabam por demandarem esse cuidado a mais.

Contudo, se você não quer mudar esse tamanho — e evitar todo o “quebra-quebra” — considere, no momento da compra, que a porta deve ser 1 cm na altura e 2 cm na largura menor do que o vão onde ela vai ser aplicada.

Se você ainda não tem o vão delimitado, — caso ainda esteja planejando ou construindo o ambiente — saiba que existe um padrão de tamanhos de portas que tem sido aplicado em grande parte dos empreendimentos. Veja a seguir:

 

Larguras

Altura

 

Esses valores são padrões muito usados, mas não são regras inflexíveis. É possível de se encontrar portas internas maiores, principalmente em imóveis antigos, as quais você também pode adotar para a sua construção.

Com as medidas definidas em mãos, você pode aproveitar e acessar as lojas virtuais da Telhanorte para a próxima etapa!

 

2. Escolha o material da porta

Aço, alumínio, ferro, madeira e PVC são materiais muito usados nas portas internas.

As portas de madeira, por exemplo, são opções tradicionais e podem acrescentar um toque de elegância no espaço – principalmente se você acertar na cor, assim elas vão contribuir com a personalidade e decoração do ambiente. Fora o fato de serem lindas, esses modelos possuem boa durabilidade e auxiliam no isolamento acústico e térmico.

 

porta-madeira-pivotante-sidney

Porta de madeira pivotante Sidney BBB direita com vidro em arco (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

 

Porta-de-PVC

Porta de PVC branca lisa (Foto: Doce Obra / Reprodução)

 

As portas de PVC, por outro lado, perdem um pouco em sofisticação, mas garantem a alta durabilidade, trazendo, também, um ar de leveza e praticidade para o local.

Agora, falando em durabilidade, não poderíamos deixar de comentar sobre os modelos de porta em aço ou ferro, que disparam na frente nesse quesito. Entretanto, essas acabam por serem mais caras.

 

Porta-postigo-direita-Pratika-217x87x8cm-com-grade-elo-branca-Sasazaki-824569

Porta postigo direita Pratika com grade em aço branco Sasazaki (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Por último, as opções de portas em alumínio podem acrescentar modernidade ao seu ambiente, além de facilitar a manutenção e limpeza, o que as tornam boas opções para a área externa, cozinha e lavanderia.

 

porta-de-aluminio-interna

Porta de alumínio preta moderna (Foto: Decor Fácil / Reprodução)

 

3. Saiba qual a forma de abertura da porta primeiro

Foi-se o tempo que existia apenas um tipo único de porta e todas as casas ficavam parecidas. Como dissemos no início deste artigo, as portas se tornaram parte da decoração e o tipo de abertura faz toda a diferença, tanto por uma questão estética como para um melhor aproveitamento do local. Entre os modelos principais de abertura estão:

A seguir vamos falar um pouco mais sobre cada uma e ainda apresentar alguns exemplos de uso.

 

Porta de Giro

Como indicamos acima, a porta de giro é a mais usada entre todos os modelos. Mesmo nos locais que optam por outros tipos nos demais ambientes, acabam por contar com ao menos um exemplar desse modelo — geralmente para a separação de cômodos específicos como, por exemplo, os quartos.

O sistema de encaixe da porta de giro oferece alto poder de vedação, seja de som, temperatura ou odor. As dobradiças usadas são simples o que torna o custo total mais baixo. É ideal instalá-las em cantos, com a abertura sempre em direção à parede, para que possam ser abertas sem atrapalhar o restante do ambiente.

Em geral, só são substituídas por questões estéticas ou por falta de espaço de abertura.

 

porta-madeira-branca-vert

Porta de giro de madeira lisa Vert (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Porta sanfonada

A porta sanfonada não ocupa nada além do vão em que é posicionada, por isso é uma boa opção para ambientes pequenos. Entretanto, se ela ganha no aspecto de aproveitamento de espaço, perde em estética e capacidade de isolamento do ambiente, pois seu sistema de fechamento mais básico não proporciona uma boa vedação.

É um modelo barato e pode ser importante para separar alguns ambientes da casa, como a lavanderia e um lavabo de uso pouco frequente, não sendo indicada como escolha para todos os cômodos, exatamente por não oferecer um equilíbrio estético.

 

porta-para-quarto-sanfonada-foto-brico-valera

Porta para sala sanfonada amarela (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Porta Camarão

A porta camarão tem uma ou mais divisões que são dobráveis, permitindo que a porta abra, ao mesmo tempo que se comprime. Ela ocupa menos espaço que a porta de giro e também pode ser usada em ambientes com vãos maiores. Assim como a porta de giro, possui boa vedação de som, temperatura e odor e seu preço também é bem interessante.

Se você quer ter a opção de manter um cômodo com privacidade, mas também quer ter a opção de, vez ou outra, integrar espaços, esse modelo é uma alternativa excelente para cortinas e cobogós.

 

portas-internas-porta-camarão

Quarto com porta camarão. Projeto Guarujá Residence, por Patricia Bergantin Arquitetura (Foto: Home Adore / Reprodução)

 

Porta de Correr

Trata-se de uma opção super moderna que está sendo muito usada como modelo de porta que separa, por exemplo, a sala de estar, da sala de jantar ou da cozinha americana. Pode, ainda, ser usada para separar um closet do quarto. ou para tornar seu banheiro mais amplo e confortável, sem perder área de circulação para a abertura da porta tradicional.

A porta de correr pode parecer uma opção que economiza espaço, mas essa não é a verdade. Isso, porque ela precisa de espaço fixo considerável em uma de suas extremidades para poder deslizar. Além disso, ela também não possui boa vedação e tem um custo maior do que todas as demais opções oferecidas neste guia.

A versatilidade desse modelo de porta está no fato de que você pode optar por abri-la deslizando a folha por fora da parede ou por dentro desta, o que pode dar ao local um aspecto visual menos poluído e, portanto, mais elegante.

Observação: Nem sempre a porta de correr precisa de trilhos em cima e embaixo. Para definir a melhor escolha, converse com o profissional que vai instalá-la.

 

Kit-de-correr-para-porta-de-madeira-

Kit para porta de correr Geris (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Quando instalar sua porta interna?

O melhor momento para instalar a porta, independente do modelo e material, é após finalizar a pintura das paredes. Ainda assim, isso requer bastante cuidado, mas é o mais indicado para evitar manchar suas portas.

Caso não seja possível fazer a instalação posterior,  proteja as portas com fitas-crepe e plásticos protetores antes de iniciar o trabalho com as tintas.

Agora que você já sabe como escolher portas internas, é importante considerar a aquisição de outros acessórios como:

 

Tudo isso e muito mais você encontra no departamento de Portas e Janelas da loja virtual da Telhanorte. Acesse o site, selecione seus produtos, aproveite as melhores ofertas do mercado e ainda receba tudo no endereço que você escolher! Aproveite, também, as condições especiais de pagamento do cartão de crédito da Telhanorte.

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino