teto | Blog Telhanorte

Cobertura de pergolado com vidro: o que é?

Cobertura de pergolado com vidro

| Área Externa

 

O que é cobertura de pergolado, como escolher o tipo de vidro, instalar e limpar? Veja fotos para se inspirar e aprenda dicas de conservação

 

A cobertura de pergolado com vidro tem sido bastante utilizada nos projetos de arquitetura, trazendo leveza, luminosidade, modernidade e elegânciaEla traz à tona todo um refinamento para áreas externas de lazer e convivência, como também pode ser usada na parte interna da residência. A seguir, vamos apresentar melhor o que é o pergolado de vidro e fotos para você se inspirar! Acompanhe.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Corredor externo protegido com pergolado de vidro (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

O que é pergolado de vidro?

A cobertura de pergolado com vidro é uma estrutura muito usada atualmente em áreas como:

– churrasqueiras;

– garagens externas;

– jardins;

– jardins de inverno;

– piscinas;

– quintais; 

– terraços;

– varandas.

 

Esse tipo de cobertura também pode ser usado para proteção da frente de residências e prédios, contra a ação do sol, chuva, vento e frio. É composta por uma estrutura feita com colunas – que podem ser feitas de diferentes tipos de materiais, como ferro, alumínio, aço, concreto, bambu e madeira –  que sustentam vigas em que serão apoiados os vidros de cobertura. 

 

Sim. O teto é feito de vidro! 

Além de ser muito bonito visualmente, a cobertura de pergolado com vidro é muito versátil e se encaixa muito bem em diversos ambientes e estilos, deixando uma sensação de tranquilidade e relaxamento. Permite uma iluminação natural aliada a uma boa ventilação.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Pergolado de vidro cria uma divisória entre a churrasqueira e o jardim externo (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

E aquela área gourmet que você tanto queria? Uma churrasqueira, um freezer, um sofá, uma rede, plantas…  Tudo isso vai ser super bem aproveitado, sem ter que se preocupar se vai chover ou não… Bom, né?

 

Cobertura de pergolado: qual o tipo ideal de vidro?

Temos duas opções que se enquadram perfeitamente na cobertura de pergolado com vidro, sendo resistentes e duráveis.  

 

1. Vidro temperado

Considerado como sendo um vidro de segurança, o vidro temperado é cinco vezes mais resistente do que o vidro comum e suporta uma variação de temperatura de até 200 graus. O processo pelo qual o vidro temperado passa é de um superaquecimento (até 700 graus) a um resfriamento rápido e brusco. Isso faz com que ele seja altamente resistente e muito pouco flexível. Portanto ele jamais deverá ser cortado ou perfurado, com risco de quebra. 

Todas as adequações que se fizerem necessárias, como cortes, furos e acabamentos, deverão ser feitas por profissionais, antes do processo de aquecimento/resfriamento, também conhecido como beneficiamento do vidro. 

 

lareira-externa-com-pegolado-vidro-temperado

Área externa moderna com lareira e pergolado de vidro temperado (Foto: Zillow / Reprodução)

 

2. Vidro laminado 

O preferido para cobertura de pergolado! O vidro laminado é composto pela união de duas ou mais placas de vidro, juntas por uma película de altíssima resistência – o Polivinil Butiral (PVB). Esse conjunto é submetido a uma alta pressão e calor, produzindo um material que, além de resistente, protege as pessoas e móveis dos nocivos raios ultravioletas.

Também é considerado como um vidro de segurança! Essa película é, ainda, à prova de acidentes, uma vez que, em caso de quebra, impede que os estilhaços se espalhem e os mantém presos à própria películaSua alta tecnologia ainda proporciona uma sensível redução de sons do ambiente, funcionando como uma barreira acústica. 

Além das vantagens relatadas acima, como alta luminosidade natural, uma ótima proteção acústica e proteção contra os raios ultravioletas, ainda poderemos ter, na composição do vidro laminado, a proteção solar, com tratamento refletivo, que irá proporcionar também um excelente conforto térmico. 

 

cobertura-para-pergolado-vidro

Cobertura para pergolado feita de madeira e vidro laminado (Foto: Viminas / Reprodução)

 

Apesar de possuírem características diferentes, a escolha de qual tipo usar vai depender do projeto que for desenvolvido. Ambos tipos são muito recomendados para a cobertura de pergolado com vidro. É sempre importante frisar que a escolha de profissionais qualificados e produtos de boa procedência são fundamentais para que a obra ou reforma transcorra de maneira eficiente e que a instalação seja feita de forma correta, com segurança e evitando futuros transtornos e aborrecimentos.  

 

Usando a cobertura de pergolado com vidro em áreas internas

Apesar de serem normalmente planejados para o uso em áreas externas, nada impede que o pergolado de vidro também seja utilizado para as áreas internasVocê pode utilizar o pergolado com vidro, de acordo com o projeto da sua obra, em ambientes internos como:

– Corredores que ligam determinados cômodos;

– Cozinhas;

– Hall de entrada;

– Jardins de inverno.

 

cobertura-de-vidro-cozinha-interna

Cozinha interna com pergolado de vidro no teto (Foto: Casa e Festa / Reprodução)

 

Tudo isso traz um ar de sofisticação para o cômodo – além de maior iluminação natural!

 

Como fazer a limpeza de pergolado de vidro?

A poeira que vem da rua, folhas que caem devido ao vento e à chuva e dejetos de animais acabam por sujar o pergolado de vidro. Portanto, se você deseja que ele se mantenha bonito, são necessárias limpezas periódicas. Por ficarem em locais mais altos, a  limpeza de pergolado de vidro exige cuidados redobrados no quesito segurança. Mas a limpeza propriamente dita é bastante simples:

1. Utilize sabão neutro e água. Evite usar outro tipo de produto para evitar que os vidros arranhem;

2. Use um pano ou uma esponja macia. Encontramos hoje no mercado os já conhecidos mop, que facilitam bastante por serem macios e terem um cabo alongado. Faça movimentos sempre em uma única direção para evitar manchas;

3. Opte sempre por fazer a limpeza dos vidros em dias menos ensolarados. Isso porque, com a incidência do sol, o sabão acaba por secar mais rapidamente, fazendo com que os vidros fiquem manchados;

4. Caso seja necessário usar uma escada, tenha atenção máxima à segurança e considere o uso de capacete e outros EPIs.

 

Manutenção da cobertura de pergolado com vidro

Por ficar exposto ao sol e chuva, deverá ser feita uma manutenção periódica na cobertura de pergolado com vidro. Observe se há algum tipo de desgaste das peças ou ferrugem, principalmente nos encaixes usados para segurar os vidros ou se há algum tipo de dano nas colunas de sustentação. De tempos em tempos, o ideal é contratar uma firma especializada para verificar e fazer a correta manutenção, substituindo alguma peça que se apresente em más condições de uso. Fazer uma boa manutenção fará com que você, sua família e amigos possam desfrutar por muito tempo do pergolado!

 

Gostou das dicas?

Se você tem em casa aquele espaço que não está sendo aproveitado, que tal planejar a colocação de um belo pergolado? Já imaginou à noite? Você está relaxando e olhando as estrelas? Você poderá transformar um cantinho qualquer num local fantástico e aprazível para seu relaxamento e também para receber os amigos e familiares que, com certeza, ficarão encantados. 

Aqui na loja virtual da Telhanorte você encontra tudo para Jardim e área externa. Faça seu pedido sem sair de casa e receba tudo com segurança e praticidade.

 

4 tipos de porcelanato para área externa

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques

Como envernizar forro de madeira e conservá-lo lindo

Como envernizar forro de madeira

| Limpeza e Manutenção

 

Passo a passo de como envernizar um forro de madeira. Lista de tipos de verniz e outros acabamentos, tipos de madeira e cuidados para conservação. Saiba mais!

 

Transitando bem entre quase todos os estilos, o forro de madeira proporciona uma sensação de requinte, elegância e aconchego. Apesar de ter perdido um pouco de espaço para o forro de gesso, o forro de madeira é atemporal e ocupa o segundo lugar na preferência dos consumidores. Mas, como envernizar o forro de madeira corretamente

 

sala-estar-industrial-revestimento-forro-rustico-madeira-moderno-casa-campo-decoracao

Sala de estar com revestimento de madeira natural
e vigas aparentes (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução).

 

Qual produto usar para envernizar forro de madeira?

Para sabermos como envernizar forros de madeira, é preciso conhecer um pouco sobre os produtos disponíveis no mercado para essa finalidade.

 

1. Seladora

Seladores proporcionam um acabamento acetinado, ou seja, nem muito brilho e nem muito fosco. 

Tem que ser diluído em solventes ou diluentes (verificar a proporção de acordo com as instruções do fabricante) e pode ser aplicado com pincel, pistola ou rolinho. Possui uma secagem bastante rápida, o que é uma grande vantagem. Contudo, sua desvantagem é ser um produto não resistente à água. 

Também pode ser usado como base para o verniz. 

 

2. Stain

O stain é um produto impregnante de madeira, ou seja, quando é passado, a madeira acaba absorvendo o produto e ficando protegida contra umidade. 

O stain já vem pronto para uso e é de fácil aplicação com pincel, rolinho ou pistola de tinta. Também proporciona um acabamento acetinado.

A vantagem na aplicação deste produto é que você não precisará lixar na hora que for reaplicarPossui ação fungicida e também protege contra a ação dos raios solares.

Conforme instruções do fabricante, o stain não permite nenhum tipo de mistura.

 

3. Verniz

Diferente do stain, que é um produto impregnante, o verniz forma uma película em cima da madeira que a protege contra a umidade e a ação dos raios solares. 

É o produto mais utilizado para acabamento em madeira. 

Encontramos diferentes tipos de vernizes no mercado e também em diferentes tonalidades. Seja acetinado, fosco ou brilho (e suas variações), proporcionam um acabamento perfeito.

É um produto que necessita de preparo, ou seja, precisa ser diluído e quando for necessário reformar a peça, será necessário lixar novamente.

 

Encontramos 2 tipos de vernizes para envernizar o forro de madeira: 

– Verniz Marítimo 

Mais fluido, facilitando a aplicação. Capacidade de revitalizar a madeira mantendo um aspecto mais natural. Possui uma maior resistência à umidade.

– Verniz Filtro Solar 

Possui diversas camadas de filtro solar e é usado,  normalmente, em áreas com maior incidência de raios solares, como as áreas externas.  

 

Como envernizar forro de madeira: passo a passo

Ao pensar em colocar um forro de madeira em sua residência, escritório ou até mesmo num ambiente comercial, é importante a contratação de profissionais qualificados para esse determinado serviço. 

É muito importante que esse profissional saiba:

– como tratar a madeira;

– como colocar o forro de madeira;

– como envernizar forro de madeira.

 

Para aumentar a vida útil do forro escolhido, vamos dar um passo a passo de como envernizar o forro de madeira. 

 

– É de suma importância verificar se essa madeira está devidamente preparada, ou seja, se foram aplicados produtos específicos para evitar a infestação por insetos, como cupins e também se houve uma preparação para evitar outros contratempos, como fungos. É importante que o forro de madeira seja tratado com hidrorrepelentes, fungicidas e inseticidas. 

– Proteja o chão, móveis, paredes e tudo mais que possa ser danificado com algum respingo de verniz. 

– Prepare os materiais que você vai precisar, como tipos de lixas, panos úmidos, panos secos e produtos a serem aplicados.

– Utilize a lixa grossa, preparando a madeira. Retire a poeira. Depois use a lixa fina – sempre no sentido do veio da madeira. Retire todo o pó e passe o pano úmido para retirar o resíduo. Espere até que o forro de madeira esteja bem seco.

– Passe uma camada do verniz e aguarde o tempo necessário para uma completa secagem. Siga as instruções do fabricante que irá lhe indicar o tempo necessário até a segunda demão. 

– Passe a segunda demão de verniz e, se achar necessário, a terceira também, seguindo as instruções entre as demãos. 

 

Entendeu todo o processo de como envernizar forro de madeira? Ao aplicar o passo a passo, o resultado vai ficar espetacular!

 

Benefícios do forro de madeira

Agora que você já sabe como envernizar o forro de madeira, vamos entender porque é uma boa ideia usar esse material na sua obra. 

Independente do estilo desejado, desde um projeto sofisticado até um projeto rústico, o forro de madeira, além de ser um elemento decorativo de alta beleza, proporciona uma funcionalidade que nem sempre é percebida. Vamos lá.

 

1. Isolamento térmico

O forro de madeira ajuda a manter a temperatura do ambiente em equilíbrio e bastante agradável. 

No frio, protege e mantém o ambiente numa temperatura agradável e no calor proporciona um frescor ao local.

 

Leia também: Como manter a casa fresca no verão: 5 dicas eficientes

 

2. Isolamento acústico

Mantém um certo isolamento acústico, auxiliando na diminuição da propagação de ruídos e sons, mantendo um ambiente mais intimista e privativo.

 

3. Encobrir instalações 

Outra função do forro de madeira é ajudar a não deixar aparente as instalações hidráulicas e elétricas, escondendo tubos, fios e canos.

Os forros, em geral, também podem ser usados para esconder alguma imperfeição estrutural, dando assim leveza ao ambiente. 

 

4. Auxiliar no projeto de iluminação

Exatamente por esconder toda a instalação elétrica, o forro ainda proporciona um efeito discreto na iluminação. Uma vez que, normalmente, a iluminação também fica embutida no forro, essa é uma ótima opção para quem deseja projetar uma iluminação residencial cheia de personalidade!

 

Tipos de madeira mais utilizados

Normalmente, a qualidade da madeira é medida por sua “dureza”, ou seja, quanto mais dura a madeira, mais resistente e durável ela será. 

Por se tratar de forro, geralmente usado em ambientes internos, não é extremamente necessário o uso de madeiras muito duras.

Existem diversas opções no mercado especializado para atender ao gosto e ao orçamento disponível do cliente! 

Entre os tipos de madeira mais procurados para o forro, encontramos as de secagem rápida, que não retém muita umidade, como:

 

Pinus: uma madeira bem mais clara, originada de reflorestamento. Tem um bom custo-benefício, uma vez que seu tempo de vida útil é consideravelmente longo e sai mais em conta que outros tipos. Pode ser usada de forma natural, envernizada ou até mesmo pintada. 

Cedrinho: possui uma aparência meio avermelhada. Também pode ser usada de forma natural ou com verniz incolor. Prático de ser instalado e fácil de ser lixado e cortado.

Angelim: também de coloração clara, puxada para o marrom suave.

Cumaru: apresenta-se com aspecto fibroso e possui uma variação de cores do claro até um castanho amarelado.

Jatobá: tem um tom puxado para o marrom.

Eucalipto: também madeira originada de reflorestamento, possui preço acessível e é fácil de ser encontrada.

 

Já as mais resistentes contra pragas, como os cupins, encontramos: 

Ipê: bastante resistente e com mistura de tonalidades devido à variedade da espécie.

Imbuia: varia de um tom mais claro até um tom mais escuro.

 

A definição da escolha do tipo de madeira deverá ser feita com a orientação de um profissional especializado, que vai analisar características como:

– localização do imóvel;

– variação climática da região;

– qualidade do produto adquirido.

 

Cuidados na manutenção do forro de madeira

A madeira precisa de cuidados específicos e uma manutenção de tempos em tempos para que tenha uma maior durabilidade, principalmente em lugares com muita umidade!

Retire sempre o pó e possíveis impurezas, como teias de aranha, com a ajuda de uma vassoura e um pano macio que não arranhe o verniz. 

Observe se o forro não possui nenhuma infiltração ou goteira que possa danificá-lo. 

Nos dias ensolarados, mantenha a casa com bastante ventilação, abrindo portas e janelas para que o ar circule e retire o excesso de umidade. 

 

Onde comprar os produtos para envernizar o forro de madeira?

A loja virtual da Telhanorte possuiu um setor completo de Tintas para pintura de madeira e metal, tinta esmalte e acessórios para pintura. Além de diversos forros e acabamentos e produtos para impermeabilização e vedação.

Tudo isso sem sair de casa nem para pesquisar preços! Basta acessar nosso site, fazer o pedido e receber tudo em casa!

Conheça nossos preços e aproveite as melhores formas de pagamento usando o cartão de crédito Telhanorte.

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Saiba como proteger sua casa em períodos de chuva

chuva-telhado

| Área Externa

 

Para evitar surpresas indesejadas nessa época de fortes chuvas, é preciso manter a manutenção da casa sempre em dia. Confira nossas dicas e evite danos em seu imóvel!

 

Muitas vezes, o calor excessivo faz com que tenhamos desejo de chuva para amenizar as altas temperaturas. Porém, sabemos que quando a chuva vem, muito estrago pode acontecer, seja com alagamentos nas ruas e avenidas, seja por infiltrações nas casas.

Por isso, é importante que a manutenção esteja sempre em dia para evitar surpresas indesejadas. Confira a seguir algumas dicas para prevenir problemas que a chuva forte pode causar na sua casa!

 

1. Calhas e ralos

Sabemos que nestes períodos mais quentes, o final do dia costuma ser acompanhado de uma forte chuva. Por isso, devemos sempre manter as calhas e ralos limpos, pois neles podem ficar retidos alguns detritos como folhas e galhos de árvores, por exemplo. Esse acúmulo pode ocasionar inundações no local.

Podemos destacar a manutenção nesses itens também para evitar outros problemas como infiltrações, goteiras e rachaduras.

limpeza-de-calha

Limpeza de calha (Foto: Kantro / Reprodução)

 

2. Telhados

Após verificar suas calhas e ralos, o telhado não pode ficar de fora! Por isso, não deixe de verificar se há limo nas peças, pois isso pode causar fragilidade nas telhas! Além, é claro, de deixar um aspecto visual ruim no imóvel.

A verificação das telhas é de extrema importância, pois a mesma pode estar quebrada ou apresentando algum tipo de rachadura. Problemas como esses devem ser resolvidos rapidamente, pois acabam facilitando a entrada de água, o que pode ocasionar vazamentos, infiltrações e goteiras.

Se notar algum problema, não deixe de considerar o auxilio de profissionais para a manutenção destes itens, já que o telhado é um local de difícil e perigoso acesso.

What-are-the-Benefits-of-Replacing-Your-Roof-

Manutenção das telhas (Foto: Available Roofing / Reprodução)

 

3. Teto

Você já olhou para o teto e percebeu que há manchas escuras nele? Se sim, isso é um sinal de que está ocorrendo infiltração.

Para evitar este tipo de problema, é aconselhável a impermeabilização com a utilização de manta asfáltica. O uso dessa manta é ideal para a impermeabilização de lajes na parte superior de seu imóvel. É aconselhável a ajuda de um profissional para sua aplicação.

Depois que o problema for resolvido, é preciso reparar o teto danificado. Para isso, após o mesmo estar bem seco, raspe o local e remova todas as partes escuras. Em seguida, passe massa corrida e lixe o local para depois pintá-lo novamente.

Infiltração-no-teto

Infiltração no teto (Foto: Caça Vazamento / Reprodução)

 

4. Esquadrias

Não deixe de conferir se existe algum vão no entorno de suas portas e janelas. Caso haja uma chuva forte, a água pode entrar por esses vãos e causar danos no interior da residência.

Por isso, caso perceba algum vão nas esquadrias, aplique rapidamente um selante nessas regiões.

vedação-de-esquadria

Vedação de esquadria com silicone (Foto: Abravidro / Reprodução)

 

5. Área externa

Não podíamos deixar de mencionar a área externa! Com as fortes chuvas, a água precisa de uma boa vazão para que não acabe tendo acúmulo e consequentemente danos no imóvel. Logo, para evitar esses problemas, o caimento deve ser adequado para levar a água para ralos, ou seja, o piso não pode ser totalmente horizontal.

Uma boa solução é optar pela utilização de pisos drenantes na área externa da casa, pois eles absorvem a água e reduzem as possibilidades de alagamentos.

o-que-é-piso-drenante

Piso drenante (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Gostou das dicas?

Se você está cansado de ter problemas em casa em períodos de chuva, acreditamos que essas dicas possam te auxiliar bastante em como evitar que eles voltem a acontecer. Saiba que na Telhanorte temos produtos de alta qualidade que podem te ajudar na hora da compra de equipamentos para proteção da sua casa.

Além disso, você pode fazer tudo isso sem sair de casa! Acesse nosso WhatsApp e realize suas compras por lá! Temos a opção do clique e retire, caso prefira retirar suas compras direto na loja, e não deixe de contar com a nossa ajuda ao vivo, pois com ela você pode realizar reparos na sua casa de forma eficiente e prática!

Para essa e outras matérias acesse nosso blog e nos siga no instagram para acompanhar nossas novidades!

 

Por Álvaro Oliveira  |  Edição de Stéphanie Durante

Como colocar gesso em casa: escolhendo o modelo certo

gesso-decoracao-parede-acabamento-branco

| Decoração

Aprenda como colocar gesso em casa, como escolher o modelo certo, cuidados na instalação e detalhes de acabamento para ter um bom resultado

 

Na hora de criar o projeto de decoração de uma casa ou apartamento, muitos proprietários se perguntam como colocar gesso em casa. O gesso é um material que se popularizou nas construções residenciais e até nas corporativas, pois é versátil e permite criar designs personalizados.

Ao procurar nas lojas de materiais de construção, você vai encontrar tanto modelos prontos de peças de gesso, quanto a possibilidade de comprar o material base para desenvolver um modelo específico de acabamento em gesso para sua casa. Assim, os modelos de gesso para casa servem para:

– cobrir alguma imperfeição na parede; 

– fazer o rebaixamento do teto;

– fazer um cortineiro (que esconde o início da cortina);

– criar um projeto de iluminação embutida, direcionada ou com spots, etc.

 

Dicas: como colocar gesso em casa

O primeiro passo de como colocar gesso em casa é escolher o tipo de modelo de gesso ideal e que combina com a proposta de decoração escolhida.

Para criar uma sala de estar contemporânea, uma moldura de gesso clássica toda trabalhada com rococós, não vão “dar o match” esperado.

Então para que sua casa com parede de gesso transmita o conceito que você planejou, conheça primeiro os modelos de gesso que você pode comprar.

 

1. Comum

O gesso comum, também chamado de tradicional, é o modelo mais barato e o mais antigo do mercado. É utilizado para fazer o forro do teto

As placas são unidas e fixadas no teto com arame galvanizado. A massa de gesso é usada para fazer o acabamento da junção entre as placas e no contato com a parede na finalização da instalação.

 

2. Placas

As placas de gesso estão entre os mais vendidos entre os modelos dessa categoria e é mais em conta que o acartonado, por exemplo. Pode ser usado tanto no teto quanto na parede, para a qual existem peças com texturas que dão um acabamento diferenciado nos cômodos da casa.

Exige mão de obra profissional para fazer a  instalação correta e segura.

 

3. Acartonado

As placas de gesso acartonado são usadas tanto para fazer forro quanto teto de casas, escritórios e até imóveis comerciais. Seu preço de aquisição é maior, porém o acartonado é um modelo de gesso para casa com maior durabilidade, resistência e anti amarelamento.

 

placa-de-gesso-acartonado-teto-branco-acabamento

Teto da sala de estar feito com gesso acartonado. (Foto: www.rbf.com.br/Reprodução)

 

4. Sancas

A sanca é uma forma contemporânea de como colocar gesso em casa. É uma moldura de gesso ornamental que conecta parede e o teto. Esse modelo de gesso é bastante usado junto com um tipo de iluminação diferenciada como fitas ou lâmpadas de led, spots e luz embutida. 

 

Os tipos mais comuns de sanca são:

 

Veja também: O que é sanca de gesso e qual seu principal uso?

 

5. Drywall

O drywall é o modelo de gesso premium e um dos tipos mais últimos a chegar no mercado. Exige uma infraestrutura mais complexa na hora de fazer a instalação — as chapas são parafusadas em uma estrutura de metal.

Por serem mais finas também exige cuidado na manipulação e é bem aproveitada em ambientes de todos os tamanhos.

 

drywall-parede-forro-placa-intalacao

Instalação de placasa de drywall. (Foto: www.placo.com.br/Reprodução)

 

Cuidados na instalação

A escolha do modelo é a parte onde você será mais ativo quando se trata de como colocar gesso em casa. A instalação, independentemente do modelo de gesso, deve ser feita por um profissional especializado. Mesmo comprando o gesso comum, você investiu uma quantia significativa e não pode perdê-la tentando um “faça você mesmo” na instalação.

Porém, é importante garantir que o profissional que vai instalar o gesso tenha a base adequada para trabalhar, o que vai garantir a qualidade e a longevidade do gesso. As chapas e placas de gesso devem ser aplicadas em paredes de alvenaria ou paredes de gesso

Se não for o caso da sua casa, é necessário fazer uma base com material elástico que vai permitir a conexão correta, evitando trincas e rachaduras com o tempo. 

 

Opções de acabamento

Você escolheu um rebaixamento de teto no modelo que você sempre desejou ter em casa e agora está 100% satisfeito. Agora precisa escolher uma moldura para fazer o acabamento.

A moldura de gesso é um item que não pode faltar para finalizar a instalação e deixar as laterais mais bonitas e bem seladas. Essa peça pode ficar apenas conecta a parede ou ficar em conjunto com o teto, deixando a finalização ainda mais harmônica. 

 

Gostou das dicas de como colocar gesso em casa?

Um arquiteto ou decorador pode ajudá-lo no passo a passo de como colocar gesso em casa, orientando a escolha do modelo ideal, verificando os detalhes técnicos e escolhendo um profissional qualificado para fazer a instalação.

Aproveite para fazer sua compra online no site da Telhanorte e receba seu pedido no conforto de casa!

 

Edição por Veronicca Fernandes

Cumeeira: o que é e para que serve

telhados_residenciais-cumeeira-telha-barro-manta-cobertura-casa

| Materiais de Construção

Entenda a funcionalidade das cumeeiras de telhado e encontre o modelo ideal para o seu tipo de telha

 

Elemento essencial da construção, juntamente das telhas, calhas e rufos, a cumeeira é responsável por fazer a cobertura dos encontros de águas do telhado. As águas são as superfícies, normalmente inclinadas, de um telhado e possuem a principal função de fazer com que a água da chuva escoa. Pode-se ter telhas com uma, duas, três ou até quatro águas, além de ser possível sobrepor águas de telhas, de acordo com o projeto da obra.

 

telha-zinco-telhado-duas-aguas-cumeeira-cobertura-casa

Telhado de zinco com duas águas (Foto: RS Architektura / Reprodução)

 

Nessa junção das águas, as peças da telha não são ligadas umas às outras e se forma uma fresta entre elas. Para evitar vários tipos de infiltrações e vazamentos e até a entrada de animais, é preciso que esse vão seja selado pela cumeeira. A cumeeira também impede a entrada dos raios solares, contribuindo para o conforto térmico da residência. O seu uso só pode ser dispensado caso o projeto do telhado não formar vãos nos encontros de superfícies, como no caso dos modelos embutidos.

 

Veja também: Principais Tipos de Forro para Teto

 

Além da proteção da casa, a cumeeira ainda exerce um papel importante para reforçar a estrutura do telhado. Como a cobertura é formada por materiais que não podem ser expostos a sol e chuva, a cumeeira impede o desgaste e garante a durabilidade não só da parte superior, mas de toda a casa.

 

Modelos de cumeeira

Cumeeira lisa

O formato dessa cumeeira pode se adaptar à maioria dos tipos de telha, conseguindo inclusive transpor ondulações.

cumeeira-lisa-ceramica-telha-telhado-agua-cobertura

Cumeeira lisa (Foto: Terreal Italia s.r.l. / Reprodução)

 

Cumeeira lisa dentada

Esse modelo também tem a superfície lisa e deve ser usado em topos. O diferencial são seus dentes, que se encaixam nos espaços inferiores de cada telha.

cumeeira-lisa-dentada-telhado-telha-agua-cobertura

Cumeeira lisa dentada (Foto: Thermi Telhas / Reprodução)

 

Cumeeira shed

É normalmente utilizado em fábricas e galpões, mas também vem conquistando espaço em projetos residenciais. Ideal para os telhados em forma de serra, a cumeeira shed também pode ser usada em alpendres.

Para oferecer um encaixe reforçado, esse tipo de cumeeira também possui um modelo dentado.

telha_cumeeira_shed_esquerda-1000x1000

Cumeeira shed (Foto: FixLar / Reprodução)

 

Cumeeira perfil

Também colocada no topo da construção, a cumeeira perfil é para os casos em que se deseja deixar o acabamento da cumeeira bem discreto. Seu formato e ondulações se ajustam perfeitamente ao modelo do telhado, não se destacando assim do demais conjunto da telha.

 

Cumeeira universal

A cumeeira universal é ideal para os casos em que não é possível determinar o ângulo exato do telhado. Esse modelo tem a vantagem de se ajustar a inclinações de 10 a 30 graus.

Cumeeira-universal-Telha-Ondulada

Cumeeira universal (Foto: Eternit / Reprodução)

 

Cumeeiras de materiais diferentes

Cumeeira de cerâmica

A cumeeira de cerâmica é uma das mais tradicionais para residências. Vale dizer que o ideal é sempre instalar cumeeiras do mesmo material e modelo das demais peças do telhado, para garantir a totalidade de suas funções e oferecer um visual harmônico.

Telha-cumeeira-de-ceramica-41x21cm-10mm-vermelha-resinada-Barrobello

Telha cumeeira de cerâmica 41x21cm 10mm vermelha resinada Barrobello (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cumeeira de fibrocimento

A cumeeira para telha de fibrocimento geralmente são utilizada apenas em telhados do mesmo material. Esses modelos não são esmaltados e, por isso, têm menos opções de cores.

Telha-cumeeira-de-fibrocimento-110x42cm-6mm-Universal-cinza-Brasilit

Telha cumeeira de fibrocimento 110x42cm 6mm Universal cinza Brasilit (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cumeeira metálica

A cumeeira metálica garante uma proteção extra contra danos físicos e químicos ao telhado. Dentro deste grupo, você tem opções como cumeeira de zinco, cumeeira de aço galvanizado e até cumeeira de alumínio.

 

cumeeira-metalica-telha-telhado

Cumeeira metálica (Foto: FixLar / Reprodução)

 

Cumeeira de PVC

A cumeeira de PVC é uma das mais usadas devido à diversidade de cores e modelos, assim como pela durabilidade e leveza. Por outro lado, esse tipo de cumeeira não combina com todos os projetos arquitetônicos.

 

img_cumeeira_espigao_montada_plan_ceramica-400x284-pvc

Cumeeira de PVC (Foto: Precon / Reprodução)

 

Cumeeira de fibra vegetal

Os materiais ecologicamente corretos também podem ser usados nas cumeeiras. O modelo de fibra vegetal, por exemplo, gera menos impacto ao meio ambiente.

 

Telha-cumeeira-de-fibra-vegetal-200x45cm-3mm-marrom-Onduline

Telha cumeeira de fibra vegetal 200x45cm 3mm marrom Onduline (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Outros materiais

Também há disponíveis no mercado outros materiais como barro e polipropileno. Além disso, é possível encontrar cumeeira transparente ou translúcida para aplicar em telhados de vidro ou policarbonato.

 

Encontre sua cumeeira na Telhanorte

Na seção de Telhas do site da Telhanorte, você encontra várias opções de cumeeiras para concluir a construção do seu telhado. Visite nossa loja virtual para encontrar os melhores produtos com ótimos preços. E não se esqueça que a Telhanorte realiza entregas em todo o Brasil. Você só vai ter o trabalho de escolher sua cumeeira, colocá-la no carrinho virtual e efetuar o pagamento — que pode ser feito em até 8 vezes sem juros.

 

Edição de Vinicius Marques e João Victor Quintino

Forros: conheça os principais modelos

285105-teto-rebaixado-com-gesso-e-iluminacao-vale-a-pena-investir-1280x640

| Decoração

 

Entenda quais as funcionalidades do forro para o teto e descubra mais sobre os forros de gesso, PVC, cimento e madeira

 

Além de ter a importante função estética de abrigar fiações, vigas e dutos elétricos, o forro também tem como missão fornecer conforto térmico e acústico para o ambiente. Por isso, é importante que você faça a escolha com cuidado. É preciso conhecer as características, pontos positivos e negativos de cada uma das opções.

O conforto térmico é, como o próprio nome diz, a sensação de conforto provocada pela temperatura de um determinado ambiente. Em locais com bom conforto térmico, pode-se passar longas horas ali sem sentir sensações extremas de frio ou calor.

Já o conforto acústico existe quando o ambiente permite boa compreensão da fala ou dos sons ali criados, ao mesmo tempo em que isola com sucesso os sons externos indesejáveis no ambiente, proporcionando uma sensação de bem-estar.

 

Sugestão de matéria:  Conheça 8 Tipos de Telha, Tipos de Infiltração, Tipos de Manta Impermeabilizante e aprenda Como Tirar o Mofo da Parede

 

Escolhendo de forma correta o melhor tipo de forro, é possível alcançar os níveis de conforto perfeitos para cada ambiente, além de incrementar o design do espaço com revestimentos repletos de estilo.

A seguir, falaremos sobre as particularidades dos principais forros existentes no mercado. Acompanhe e escolha o seu!

 

1. Gesso

Extremamente popular e atemporal, o acabamento em gesso pode conferir estilo e requinte ao ambiente, especialmente se falarmos em projetos com rebaixamento.

O tipo de forro em gesso é conhecido de duas diferentes formas: tradicional, cujo acabamento é feito por meio de placas de gesso encaixadas lado a lado e presas com uma estrutura de arame, e drywall, opção de instalação rápida e fácil, na qual as placas de gesso acartonado são dispostas sobre uma estrutura de metal.

As placas de gesso tradicionais são mais sensíveis e podem apresentar trincas e rachaduras com relativa facilidade, enquanto que a peça de drywall, além de mais resistente, é mais fina, leve e gera menos sujeira durante a obra.

Entre as principais vantagens do gesso estão a possibilidade de criação de projetos de iluminação embutida, seu ótimo isolamento acústico e térmico e a facilidade de limpeza e manutenção.

 

Sugestão de matéria: Saiba O que é sanca de gesso e qual seu principal uso? e sua principal diferença com o forro de gesso. Aprenda, também, Como iluminar sanca de gesso: dicas e ideias ilustradas para arrasar!

 

É importante dizer que instalar forros de gesso no teto de banheiros costuma trazer diversas dúvidas, pelo fato do material ser relativamente sensível à umidade. No entanto, utiliza-se bastante o gesso acartonado nesses casos, não havendo grandes problemas.

Já para as paredes e outras áreas do banheiro, que estarão em maior contato com a água, recomenda-se o uso do gesso verde, por conta de sua maior resistência.

 

forro-gesso-teto-drywall-iluminacao-cozinha-luz-branco

Forro de gesso em cozinha (Foto: CMR Home Network / Reprodução)

 

2. PVC

Junto do gesso, o PVC é outro queridinho entre os tipos de forro. Extremamente versátil, ele é recomendado para diversos tipos de projeto.

Com inúmeros estilos e aparências (inclusive algumas que disfarçam sua aparência de plástico, como a que simula madeira), o PVC pode ser o forro ideal para ambientes simples ou sofisticados. É também uma opção muitas vezes mais econômica que as demais, apesar do preço variar bastante entre os diversos modelos.

Outro ponto positivo do PVC é a facilidade de instalação: as placas são encaixadas umas às outras e dispensam qualquer tipo de acabamento, como pintura ou verniz. Ainda assim, recomenda-se a contratação de um profissional!

Sua higienização é simples, podendo ser feita apenas com água e detergente neutro e sua durabilidade é alta, sendo imune a ataques de cupins e resistente à umidade, tornando-o um material recomendado para áreas de serviço e lavabos.

Entre os pontos negativos estão: o baixo poder de isolamento acústico e térmico de boa parte de seus modelos (o que torna necessário aliá-lo a uma manta de lã mineral entre o forro e o telhado) e a baixa resistência a temperaturas elevadas (não sendo, portanto, o revestimento ideal para a cozinha ou área de churrasqueira).

Vale destacar, no entanto, que peças de PVC de maior qualidade poderão apresentar melhor resistência ao calor que as demais!

Forro-PVC-liso-400x20X09cm-5-pecas-puntinato-TWB

Forro PVC liso 400x20X0,9cm 5 peças puntinato TWB (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Forro-PVC-duplodez-400x20X08cm-5-pecas-puntinato-TWB

Forro PVC duplodez 400x20X0,8cm 5 peças puntinato TWB (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Cimento/concreto

Enquanto para alguns, o forro de cimento é uma opção descartável pela sua aparência, para outros, a escolha pode representar um ganho em estilo!

Grande aliado do estilo de decoração industrial, o forro em concreto não exige pintura ou acabamento, o que torna os custos de instalação mais baixos e acessíveis.

Outra vantagem do cimento ou concreto como forro é sua alta resistência à umidade, sendo um material bastante impermeável.

O grande ponto negativo do forro em concreto é sua grande capacidade de absorver luz, o que tende a tornar os ambientes mais escuros. Nada que não possa ser contornado com um bom projeto de iluminação, algumas luminárias e arandelas bem posicionadas pelo cômodo e um ótimo jogo de espelhos!

 

forro-concreto-cimento-queimado-aparente-estilo-industrial-moderno

Forro de concreto aparente (Foto: Homify / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira Como usar espelhos na decoração da casaEspelho de parede inteira e os seus segredos!

 

4. Modular

Queridinho dos espaços corporativos, o forro modular é formado por uma grelha metálica fechada com diversas placas encaixadas sobre sua superfície. Por ser um revestimento sem rejunte ou cola, permite fácil acesso à parte interna do forro, possibilitando a manutenção de equipamentos eletrônicos e demais estruturas.

Apesar de ser uma estrutura facilmente reconhecível (você com certeza já viu escritórios ou salas de aula essas repartições “quadriculadas” no teto), sua composição pode ser variada: as placas podem ser feitas de materiais como isopor, PVC, gesso, lã de vidro, metálicos, e por aí vai.

 

Forro-Modular-pvc-gesso-isopor-la-vidro

Forro modular (Foto: Mc Steel / Reprodução)

 

5. Madeira/Lambri

O uso da madeira como forro pode ser feita de diversas formas, como em lambri (no qual tábuas são fixadas internamente nas vigas), de forma aparente, fixadas sobre estruturas externas, entre outros.

Dentre as principais vantagens desse tipo de forro estão a estética do acabamento, que contribui para a sensação de aconchego e harmonia ao ambiente e a possibilidade de uso do material em ambientes internos e externos (lembrando que, nos externos, o recomendado é inserir, nas tábuas, um impermeabilizante para evitar a absorção de água).

 

Forro-de-Madeira-Lambri-Cedro-Marinheiro-Extra-curto-2

Forro de madeira Lambri (Foto: Allmad / Reprodução)

 

Sugestão de matériaComo envernizar forro de madeira e conservá-lo lindo

 

Agora que você já sabe quais os tipos de forro para o teto, certamente conseguirá escolher o melhor para compor o seu ambiente. Confira ainda na loja virtual da Telhanorte parafusos e tintas especiais para serem utilizados na instalação e acabamento do seu forro.

 

Parafuso-p--Forro-de-Gesso-e-Drywall-Phillips-Bicromatizado-c--Bucha-4x50mm-10mm-Placa-de-13-a-23mm-Fixtil-1381709

Parafuso p/ Forro de Gesso e Drywall Phillips Bicromatizado c/ Bucha 4x50mm/10mm Placa de 13 a 23mm Fixtil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Parafuso-phillips-40x50mm-para-aglomerado-com-bucha-para-forro-de-gesso-e-drywall-PBG-01-Fixtil

Parafuso phillips 4,0x50mm para aglomerado com bucha para forro de gesso e drywall PBG/01 Fixtil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Tinta-acrilica-Gesso-e-Drywall-branca-36L-Suvinil

Tinta acrílica Gesso e Drywall branca 3,6L Suvinil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Ventiladores de teto: conheça 5 modelos incríveis

ventilador-teto-quarto-branco

| Climatização

Conheça os tipos de ventiladores de teto existentes e descubra como escolher o melhor para a sua casa!

 

Colorido, cromado, mogno, branco… Com tantos tipos de ventiladores de teto disponíveis, como saber qual é o melhor? Além da questão estética, é preciso considerar outros fatores na hora de fechar a compra, como o nível de ruído do ventilador de teto, o tamanho das pás, entre outros detalhes.

Quer saber tudo o que precisa para não errar na escolha? Então continue a leitura!

 

Confira em nosso site: Ventilador de Teto

Ventilador-de-teto-127V-Iceberg-branco-Aliseu

Ventilador de teto 127V Iceberg branco Aliseu (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

5 tipos de ventiladores de teto

O ventilador de teto é um aparelho ideal para climatizar, refrescar e ventilar os ambientes. Com baixo consumo de energia, promove a sensação de frescor no cômodo onde está instalado e também ajuda a compor a decoração. Além disso, como grande parte dos modelos vem com luminária acoplada, o ventilador de teto ainda contribui para a iluminação do espaço.

Mas afinal, quais tipos de ventiladores de teto são os mais indicados? Tudo depende da sua necessidade e do local onde o equipamento será instalado. Veja abaixo alguns exemplos que servirão de inspiração para você.

 

1. Ventilador de teto colorido ou estampado

O ventilador de teto cheio de cores ou estampas nem sempre são as primeiras opções de compra. Porém, podem ser o toque que faltava para deixar o espaço mais alegre e moderno. Mas se você segue uma linha mais tradicional, que tal usar um modelo colorido no quarto das crianças? Com certeza, elas vão adorar!

 

ventilador-de-teto-colorido

Ventilador de teto com listras horizontais coloridas (Foto: Memamind / Reprodução)

 

2. Ventilador de teto compacto

O que difere esse modelo dos demais é a quantidade e o tamanho das pás, que são menores e em menos quantidades do que em relação a outros equipamentos.

Entre os tipos de ventiladores de teto disponíveis, é possível encontrar os que possuem até 6 pás e os que tem 2 pás, ideal para espaços com até 20m². Já os de 3 pás podem ser instalados em ambientes de porte médio.

 

ventilador-mini

Ventilador compacto em lavanderia (Foto: Lightning Ceiling Fans / Reprodução)

 

3. Ventilador de teto cromado

O ventilador de teto cromado traz um toque moderno a qualquer ambiente. A grande vantagem desse modelo é que ele combina com qualquer paleta de cores. Ou seja, além de deixar o ambiente mais fresco e agradável, não interfere na decoração da casa, nem deixa o visual pesado.

 

venitlador-compacto-moderno2

Ventilador de teto cromado compacto, cromado e moderno (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

4. Ventilador de teto de mogno

Entre os tipos de ventiladores de teto disponíveis, o modelo em mogno é o ideal para quem procura um visual mais tradicional ou rústico. As pás feitas com essa madeira cumprem perfeitamente a função de climatizar o ambiente e são perfeitas para salas de estar e de TV.

Clássico, pode receber um toque de modernidade nos equipamentos que possuem controle remoto.

 

ventilador-mogno

Ventilador de mogno em varanda clássica (Foto: Pinterest / Reprodução)

 

 

Ventilador-de-teto-110V-com-3-pas-Faro-tabaco-e-preto-Ventisol

Ventilador de teto com 3 pás (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

5. Ventilador de teto branco

O ventilador de teto branco é ideal para complementar ambientes que possuem uma decoração mais dinâmica, passando um pouco despercebido no restante da decoração extravagante. Como outra opção, esse modelo também atende muito bem estilos minimalistas e clean, onde a paleta de todo o cômodo é a mesma.

Entre os tipos de ventiladores de teto branco que você vai encontrar, existem os que possuem as pás transparentes e aqueles com pás em tom fosco. A escolha entre um e outro vai depender do visual final que quer dar ao ambiente.

 

 

sala-colorida-ventilador-branco

Sala de estar colorida com ventilador branco (Foto: Decorpad / Reprodução)

 

ventilador-branco-quarto

Quarto minimalista com ventilador e decoração brancos (Foto: Pinterest / Reprodução)

 

Como escolher ventilador de teto

Mas é claro que os tipos de ventiladores de teto não se limitam a esses. Cada dia mais criativos e funcionais, é possível encontrar os mais variados modelos de pás, cores e luminárias que, juntos, formam equipamentos incríveis.

Mas como dito no início deste texto, não é somente a parte estética que deve ser considerada no momento da compra. Saber como escolher um ventilador de teto inclui pensar em outros detalhes.

Veja abaixo algumas dicas importantes que vão lhe ajudar a não errar!

Ventilador-de-teto-Led-repelente-com-controle-3-pas-220V-130W-branco-Spirit

Ventilador de teto Led repelente com controle 3 pás 220V 130W branco Spirit (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Nível de ruído do ventilador de teto

Durante o dia, o ruído emitido pode até passar despercebido, mas à noite é essencial que o equipamento emita menos barulho possível. Assim, escolher um ventilador de teto silencioso para dormir ou mesmo para ter na sala de TV ou jantar, sem que atrapalhe seus momentos de lazer, é essencial.

De modo geral, os ventiladores de teto com pás mais longas são os que emitem menos som. No entanto, sua velocidade também é reduzida. Os que possuem mais pás também são mais silenciosos, porém o esforço do motor tende a ser maior.

Na dúvida, uma maneira de verificar o ruído é, ainda na loja, colocar o aparelho na velocidade máxima e ficar perto por uns 3 minutos para escutá-lo.

Há também alguns modelos que contam com a função noturna, deixando-o com a rotação mais lenta e com menos barulho. Os de motor de corrente contínua também ajuda nesse quesito, além de terem mais velocidade.

 

Vazão de ar

Considerando que o objetivo é refrescar o ambiente, a capacidade de vento que o equipamento é capaz de escoar é um critérios de compra. A medida adotada é de m³/segundo. De acordo com o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), os valores aceitáveis são:

Para saber a vazão de ar ideal para a sua casa, é preciso considerar o tamanho do cômodo onde o ventilador será instalado:

 

Potência e consumo de energia

Ainda que o ventilador de teto seja bem mais econômico que um ar-condicionado, é importante analisar o seu consumo e potência.

Quando falamos em potência, estamos nos referindo à medida de consumo de energia elétrica em watt (W). O ideal é que o equipamento tenha maior potência (vazão de ar), com o menor consumo de W.

Uma forma de verificar isso é através da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) presente nos aparelhos.

 

Sugestão de matéria: Tipos de ar condicionado: 4 opções de aparelhos residenciais | Tipos de ar condicionado: 4 opções de aparelhos residenciaisO que é climatização de ambientes? Descubra tudo!

 

Iluminação

Lembra que falamos que a maioria dos ventiladores de teto vem com luminária? Além de deixar o ambiente mais bonito, o item ajuda a compor a iluminação do espaço.

No entanto, para garantir um bom custo-benefício, a dica é optar por lâmpadas fluorescentes compactas, ou de LED. Essa última, apesar de um pouco mais cara, dura até três vezes mais.

 

Sugestão de matéria: Como escolher um refletor de LED em 4 etapas e acertar na iluminação

 

Dicas extras

Agora que você sabe tudo sobre os diferentes tipos de ventiladores de teto e como escolher o ideal para a sua casa, que tal algumas dicas extras?

A primeira é sobre como refrescar o quarto com ventilador. Para isso, utilize a função exaustor do aparelho. Ela mistura o ar quente que fica no teto com o frio que está mais abaixo, deixando a temperatura uniforme. Essa função também pode ser usada no inverno para deixar o ambiente mais aconchegante.

Nossa segunda dica é sobre a instalação, que deve sempre ser feita por um profissional. Além disso, centralize o equipamento no ambiente para uma melhor distribuição do vento e respeite as distâncias mínimas indicadas entre teto, piso e paredes.

Para fechar, compre apenas ventiladores de teto de qualidade e com garantia. Na Telhanorte você encontra diversos modelos que vão deixar a sua casa muito mais bonita e agradável.

Acesse nosso site, compre on-line, pelo WhatsApp ou televendas. Se preferir, visite uma de nossas lojas físicas espalhadas por todo o Brasil!

 

Como manter a casa fresca no verão: 5 dicas eficientes

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques