ventilação | Blog Telhanorte

Dicas para proteger a casa de praia da maresia

Ideias de decoração de casa de praia

| Ambientes Internos

 

Casa de praia vs. Maresia? Aposte no seu imóvel, derrote o inimigo e conquiste o tão cobiçado prêmio: a décor dos sonhos, sempre perfeita! Saiba como!

 

Se você adquiriu um imóvel no litoral com certeza está ciente dos problemas trazidos pela maresia, certo? Agora, se você acabou de começar sua busca por um, é importante entender todas as consequências desse efeito desde já!

Seja qual for seu caso, a questão é: você sabe mesmo como proteger a casa de praia da maresia? Continue a leitura e aprenda a vencer de vez esse adversário!

 

Maresia: o efeito indesejado

Viver, mesmo que apenas durante um período, em uma área marítima é estar, constantemente, em contato com uma peculiaridade não tão positiva para os imóveis: a maresia.

O calor e as altas temperaturas do litoral acabam por transformar os vapores de água salgada em uma espécie de névoa, vinda diretamente do mar. Essa névoa com alto teor de salinidade se deposita na superfície de portas, janelas, móveis e até objetos e, ao longo do tempo, oxida esses materiais – principalmente, aqueles que são mais predispostos a sofrerem com sua ação, como é o caso dos aços, ferros e metais.

Mesmo sendo um efeito inevitável, algumas medidas podem ser tomadas para aumentar a conservação das construções e seus interiores. Confira a seguir nossas dicas e aprenda como proteger a casa de praia da maresia!

 

Dicas para otimizar a conservação do seu imóvel

Conforme mencionado acima, alguns materiais são mais atacados pela ação da maresia e, conhecer melhor sobre o assunto, é fundamental antes de comprar ou dar inicio a reforma da sua casa de praia!

Aço e ferro (cujo processo corrosivo é amplificado pela maresia), tecidos permeáveis (que absorvem a umidade salina mais facilmente) e cerâmicas brilhantes (que perdem o acabamento e a resistência antes do previsto) são alguns dos mais atingidos pelo efeito. A recomendação nesse caso é substituir o uso desses materiais, desde o uso de móveis com pés e estruturas de ferro, até os pregos, dobraduras e fechaduras.

Veja mais abaixo!

 

1. Portas e Janelas

Quem está construindo uma casa ou, então, adora passear pelos corredores dos home centers, sabe que o preço das esquadrias pode ser um pouco salgado – e não só por conta da maresia!

Dessa forma, considerar uma troca constante desses materiais pode não ser a melhor escolha para seu bolso! Esse é o tipo de compra que deve ser realizada poucas vezes durante a vida útil de um imóvel, seja ele no centro da cidade ou na beira da praia.

Portanto, optar por janelas e portas – externas e internas – feitas de PVC pode ser a melhor saída. Embora possam amarelar com o tempo, o custo de um retoque em suas pinturas com certeza será bem menor do que trocá-las por completo.

Outros materiais que podem ser muito bem utilizados nas portas e janelas de um imóvel praiano são o aço inox e o alumínio. O primeiro deve ser protegido com algum produto anticorrosão e antiumidade, para aumentar sua vida útil, enquanto o segundo pode ser considerado, inclusive, nos portões de entrada, devido sua resistência à maresia mais elevada. 

Use óleos lubrificantes uma vez por semana para evitar que os materiais enferrujem, emperrem ou fiquem rangendo.

A Sasazaki e a Esquadrisul têm linhas completas de soluções nesses materiais e perfeitos para proteger a casa de praia da maresia. Você pode conferir mais acessando a loja virtual da Telhanorte.

Janela-de-correr-Esquadrisul-de-aluminio-2-folhas-Ecosul-A--100cm-x-C--100cm-branca-1621190

Janela de correr Esquadrisul de alumínio 2 folhas Ecosul A: 100cm x C: 100cm branca (Foto: Acervo Telhanorte).

Janela-veneziana-3-folhas-Pratika-100x150x12cm-com-grade-Sasazaki

Janela veneziana 3 folhas Pratika 100x150x12cm com grade Sasazaki (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Ferragens, como dobradiças e fechaduras de porta ou pregos e parafusos feitos de aço ou ferro, são tão suscetíveis à ação da maresia quanto as esquadrias em si e podem colocar a segurança da casa de praia em risco! Considere trocá-las, também, por aquelas feitas de aço inox ou aço cromado.

 

A madeira é um dos materiais que pode ser utilizado nas esquadrias da casa de praia. Contudo, sua aplicação vai demandar alguns cuidados a mais. Para começar, evite colocá-la nas áreas externas, uma vez que a umidade pode contribuir para o surgimento de fungos e manchas e acelerar o desgaste natural do material.

Nosso e-commerce está repleto de opções de qualidade e de marcas excelentes como a Vert, a Sidney e a MAPAF. Não deixe de conferir!

porta-madeira-pivotante-sidney

Porta de madeira pivotante Sidney BBB 210x110x14cm direita com vidro em arco (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Kit-porta-de-madeira-MDP-Bella-210x82cm-com-ferragem-E-UV-Vert

Kit porta de madeira MDP Vert Bella 210x82cm com ferragem E U.V (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além de preferir usá-la no interior de casa, faça uso de um bom verniz marítimo ou naval a cada dois anos. Vale notar que não existe um verniz que seja 100% à prova de maresia, mas essas versões são os mais indicados no mercado. Você pode conferir esse e outros tipos de vernizes em uma seção exclusiva em nossa loja virtual.

Por fim, o tradicional uso de vidros nas esquadrias é uma medida inteligente quando se trata de como proteger a casa de praia da maresia. Isso porque as portas e janelas de vidro limitam a salinidade nos ambientes internos e reduzem a entrada de correntes de ar e o barulho externo.

Atenção: Se ainda assim, seu portão acabar por ser de ferro, pinte-o – assim como as grades – com revestimentos antioxidantes. Caso já tenha sido aplicado no passado, será necessário lixá-lo e tratá-lo com convertedor de ferrugem antes de recuperá-lo novamente.

 

2. Pisos e revestimentos

Algumas variáveis impactam diretamente na escolha do piso ideal para casa de praia, como: a proximidade com o mar, a quantidade de pessoas molhadas que frequentam ou podem vir a frequentar o local, a temperatura média, o tipo de areia da praia e etc. Para que a durabilidade do piso seja garantida, é necessário que haja uma análise dessas questões antes da compra e que sua decisão seja baseada, sobretudo, na funcionalidade e praticidade do material.

Levando isso em conta, os porcelanatos e os pisos cerâmicos são as melhores opções para proteger a casa de praia dos fatores externos – especialmente da maresia. Contudo, alguns cuidados devem ser tomados. Apesar de ter alta resistência, ótima qualidade e possuir grande variedade de tamanhos e formatos, o piso de porcelanato em uma casa de praia não deve ser polido, uma vez que, devido à presença de areia, eles riscam com maior facilidade!

 

Porcelanato-retificado-54x54cm-Realeza-brilhante-Delta

Porcelanato retificado 54x54cm Realeza brilhante Delta (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Rodape-retificado-porcelanato-tecnico-Adhara-145x80cm-polido-bege-5-pecas-Eliane

Como os revestimentos, o rodapé é disponibilizado em dois acabamentos: retificado e bold – Rodapé retificado porcelanato técnico Adhara 14,5x80cm polido bege 5 peças Eliane (Foto: Acervo Telhanorte).

 

A preferência vai para os modelos acetinados – mais resistentes à umidade, riscos, manchas e maresia – e aos modelos retificados, que possuem um espaçamento irrisório entre as placas, proporcionando um menor acúmulo de areia e poeira.

 

Porcelanato-Pierre-Belle-natural-retificado-60x120cm-Portobello

Porcelanato Pierre Belle natural retificado 60x120cm Portobello (Foto: Acervo Telhanorte)

 

Sugestão de leitura: Ainda não sabe a Diferença entre porcelanato retificado e não retificado? Acesse o link para a matéria, tire todas as suas dúvidas e saiba qual o melhor para sua casa! Aproveite e cheque também Como tirar riscos do piso laminado: passo a passo completo disponível em nosso blog!

 

Já em relação ao piso cerâmico, prefira o tipo acetinado ou fosco e com texturas para ajudar a disfarçar as manchas de umidade que a maresia deixa nos revestimentos. Os pisos brilhantes, esmaltados ou polidos não são indicados, pois são mais propensos a riscos e manchas, devido a sua perda de acabamento acelerada pela maresia.

piso-cermico-royal-gres

Piso cerâmico Real Plus acetinado bold 62x62cm bege marmorizado Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como vantagens podemos citar sua longa vida útil (podem resistir até 20 anos se colocados em ambientes nos quais seu uso seja recomendado), a facilidade de limpeza (podem ser varridos facilmente e limpos apenas com água e sabão neutro) e a grande gama de padronagens e texturas, dentre as opções estão os revestimentos cerâmicos que reproduzem madeira, ótimos para trazer o clima de acolhimento na decoração com fibras naturais e evitar os custos extras que a madeira tradicional gera, como os relacionados ao selamento das peças necessário para que não apodreçam com a umidade.

 

Piso-ceramico-Maderatto-Mix-Plus-acetinado-bold-62x62cm-madeira-marrom-Royal-Gres

Piso cerâmico Maderatto Mix Plus acetinado bold 62x62cm madeira marrom Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Optar pelo mármore e granito também podem ser boas opções contra à maresia. A vantagem está em serem pisos que têm pouca porosidade e alta impermeabilidade, o que os tornam resistentes à umidade e, consequentemente, à manchas. Sua desvantagem está no fato de não ser ideal para áreas externas – por ter menor resistência a um fluxo maior de pessoas – e ser considerado um material mais caro.

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Piso-granito-40X40cm-preto-onix-064-AM-Granifera

Piso granito 40X40cm preto onix 0,64 AM Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Sugestão de leitura: Quer usar e abusar do mármore mesmo quando seu uso não for ideal? Leia tudo sobre o Revestimento porcelanato marmorizado: dicas e vantagens e faça uso desse recurso já!

 

Nossa última, mas não menos importante, dica em relação aos pisos para uma casa de praia é o cimento queimado. Muitos acreditam que esse tipo de piso não é indicado para locais que sofram com a ação da maresia, mas isso somente ocorre quando ele não é tratado propriamente!

Utilizar um concreto com menos porosidade e menor absorção, obtido ao usar a menor quantidade de água na sua produção e usar aditivos plastificantes são formas de tornar o cimento queimado uma boa opção para casas de praia!

 

Aditivo-plastificante-36L-branco-Quartzolit

A Quartzolit possui diversas soluções de aditivos monocomponentes de fácil aplicação, como o Aditivo plastificante 3,6L branco Quartzolit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Seja qual for sua escolha, opte por versões com resistência ao escorregamento! O ambiente praiano é sinônimo de áreas molhadas e, ao fazer essa escolha, você previne acidentes, especialmente em partes descobertas, como decks e varandas.

 

3. Tintas e vernizes

Quando falamos em tintas e corantes, o segredo de como proteger a casa de praia da maresia está em fazer uso das famosas tintas acrílicas, preferencialmente a versão antimofo, já que as gotículas de maresia provocam a proliferação de fungos e bolores no interior das casas. Essas tintas protegem de maneira mais eficiente as paredes contra os efeitos da umidade e da salinidade presentes na maresia e tornam as paredes ainda mais resistentes aos raios solares.

O uso de tintas impermeabilizantes na fachada e nas paredes externas também é essencial, visto que elas impedem que o sal proveniente dos vapores de água penetre nos poros do concreto, enfraquecendo-o com rachaduras e corroendo as estruturas metálicas internas das paredes.

Para você que está repaginando sua casa de praia, a Telhanorte conta com diversas marcas que provêm excelente cobertura, alta resistência e durabilidade, ótimo rendimento e secagem rápida, como é o caso das tintas látex impermeáveis da Sherwin Williams. Acesse nossa loja virtual ou vá até uma das nossas unidades para encontrar essa e demais opções!

 

Tinta-latex-Metalatex-acrilica-18L-bianco-sereno-Sherwin-Williams-567906

Tinta látex Metalátex acrílica 18L bianco sereno Sherwin Williams (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como falamos anteriormente, uma boa forma de manter sua casa de praia protegida da maresia é utilizando os vernizes marítimos ou navais e as versões premium – indicadas para áreas molhadas. A Suvinil e a Sparlack possuem linhas completas destes produtos e você pode encontrá-las hoje mesmo em nosso e-commerce!

 

Verniz-Maritimo-36-litros-fosco-incolor-Suvinil

Verniz Suvinil Marítimo 3,6 litros fosco natural (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Verniz-Super-Premium-Cetol-Deck-natural-Sparlack

Verniz Super Premium alto desempenho Cetol Deck 3,6L natural Sparlack (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além da escolha dos tipos mais recomendados para construções no litoral – alumínio ou inox, cerâmica, concreto, fibrocimento ou galvalume – as telhas também devem receber uma camada de aditivos impermeabilizantes para diminuir os efeitos da maresia.

Para isso, a Resina Acrílica base água da Suvinil é o produto ideal, com acabamento brilhante e uma excelente ação impermeabilizante. É a base de água, oferecendo baixo odor e facilidade no processo de aplicação, sendo indicado para embelezar e proteger as superfícies de telhas (cerâmicas, amianto, fibrocimento e outros), tijolos aparentes, pedras naturais (ardósia, pedra mineira, entre outras), concreto aparente.

Resina-acrilica-base-agua-ceramica-telha-36-litros-Suvinil

Resina acrílica base água cerâmica telha 3,6 litros Suvinil (Foto: Acervo Telhanorte).

 

4. Mobiliário e decoração

Assim como o restante da casa de praia, o mobiliário deve ser simples, preferencialmente usando na decoração materiais naturais como bambus e fibras naturais. É importante tratar frequentemente as peças com óleo de peroba para evitar ressecamento.

Investir em móveis com cores claras é uma das formas de tornar o ambiente ainda mais relaxante – o que, normalmente, as pessoas desejam ao passarem uns dias descansando na praia. Tons de madeira e palha também são muito bem vindos!

 

O-bambu-quando-utilizado-nos-artigos-decorativos-e-combinado-com-cores-claras-deixa-a-decoração-mais-clean-e-sofisticada

Detalhes decorativos em bambu (Foto: Uol Mulher / Reprodução).

 

Já em relação aos estofados internos e/ou externos, prefira os tecidos impermeáveis ou aquablockcomo lona, PVC ou couro – que não absorvem umidade e garantem uma vida útil maior para os produtos. A mesma recomendação vale para almofadas, tapetes e cortinas!

 

Persiana-horizontal-de-PVC-100x160x25cm-cinza-Primafer

Persiana horizontal de PVC 100x160x2,5cm cinza Primafer (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ao comprar eletrodomésticos, opte por aqueles fabricados com aço inox. Esse material retarda o efeito da maresia que oxida os aparelhos metálicos e os enferruja.

Geladeira-Brastemp-Frost-Free-Side-Inverse-540-litros-Inox

Geladeira Brastemp Frost Free Side Inverse 540 litros cor Inox com Ice Maker (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Outra dica de como proteger os móveis da maresia é fazendo uso de capas protetoras, para evitar o contato direto dos objetos com a ação da maresia – especialmente se sua casa de praia não for sua morada oficial e você passar longos períodos sem frequentá-la.

Se no seu caso, a praia não é somente um destino de férias, mas sim parte do seu dia a dia, um bom jeito de cuidar dos móveis e eletrodomésticos é através da aplicação de produtos anticorrosão e antiumidade, conservando-os por mais tempo.

 

5. Dicas gerais

Manutenções periódicas são parte do segredo de como proteger a casa de praia da maresia. Afinal, verificar frequentemente se os materiais – sejam eles móveis, portas, janelas, pisos, encanamento, rede elétrica ou telhas – estão sofrendo com os vapores da maresia é o caminho mais rápido para a prevenção e reparo. É sempre importante também renovar a pintura das paredes e móveis para ajudar nessa proteção.

Tenha em mente que quanto mais natural melhor! Assim, as janelas e portas devem ser amplas para obter um maior aproveitamento da luz do sol e passagem de correntes de ar. Use e abuse da iluminação interna, priorizando as lâmpadas de LED, que gastam menos energia e emitem menos calor.

Por fim, uma casa bem ventilada é ideal para proteger a casa de praia da maresia! Invista em ventiladores – de chão e de teto – especialmente em banheiros, cozinhas e demais áreas úmidas.

A ventilação cruzada – correntes de ar que passam por aberturas de portas e janelas de paredes opostas ou adjacentes – garante uma circulação de ar mais veloz, já que o ar entra por uma ponta e sai pela outra. Dessa forma, se você estiver construindo sua casa de praia do zero, priorize esse tipo de planta e os ambientes integrados.

Arandela-de-aluminio-Taschibra-G9-25W-preto-fosco-Hadar-V1V-1617486

Arandela de alumínio Taschibra G9 25W preto fosco Hadar V1V (Foto: Acervo Telhanorte).

Spot-de-LED-Taschibra-direcionavel-3-lampadas-4W-6500k-branca-base-preta-1617354

Spot de LED Taschibra direcionável 3 lâmpadas 4W 6500k branca base preta (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ventilador-de-teto-Led-repelente-com-controle-3-pas-220V-130W-branco-Spirit

Ventilador de teto Led repelente com controle 3 pás 220V 130W branco Spirit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Agora você já sabe como proteger a casa de praia da maresia!

E ai? Pronto para fornecer a melhor proteção para sua casa?

Visite a loja virtual da Telhanorte e faça as compras de todos os materiais que precisar. Encontre pisos e revestimentos, tintas, objetos de decoração, acessórios para área externa, produtos de praia e piscina e jardim!

Compre em até 9x sem juros com o cartão Telhanorte, por telefone ou via WhatsApp.

E claro… Aproveite o Verão Telhanorte e receba produtos em casa, com frete grátis, para todo Brasil, até dia 15/01/2021! Confira os produtos participantes da promoção no site oficial!

 

Escrito por: Murilo Bonício | Edição Stéphanie Durante

Ventilador de teto: 9 dicas para auxiliar na compra

| Climatização

 

Existem diversas opções de ventiladores no mercado, por isso preparamos uma matéria sobre como escolher o ventilador de teto ideal para você!

 

Os ventiladores de teto são excelentes opções para refrescar a casa nos dias quentes, de maneira econômica, principalmente em comparação ao uso de ar condicionado. Entretanto, com as diversas opções e modelos no mercado, é importante que você dedique certa atenção às dicas de como escolher o ventilador de teto ideal para sua necessidade.

Entre os atributos que devem ser analisados na definição de qual o melhor ventilador de teto, estão:

– número de pás;

– velocidade;

– consumo energético;

– desempenho, e mais.

 

Como escolher ventilador de teto: o que analisar antes da compra?

Os diferentes tipos de ventilador de teto possuem características variadas, que vão muito além da escolha estética, por cor ou material. É claro que esses elementos também merecem sua atenção (inclusive falaremos sobre eles nos próximos tópicos), mas não são os únicos, que devem ser considerados. Então, vamos lá!

 

1. Voltagem

Você deve descobrir qual é a voltagem aceita pela instalação elétrica do ambiente em que deseja instalar o equipamento. Existem 3 tipos de voltagens em ventiladores:

– 127V (antigo 110);

– 220V;

– Bivolt – serve para as duas voltagens.

 

2. Área em que vai ser instalado o ventilador

A partir da definição da voltagem necessária para a instalação, passamos para o segundo critério: a área em que o equipamento será instalado. Confira a metragem atendida na caixa ou na descrição do produto. Existem modelos que ventilam:

– até 16 m²;

– até 20 m²;

– até 28 m²;

– acima de 28 m².

Se você não sabe quantos metros quadrados tem o cômodo que irá receber o ventilador, use uma fita métrica para medir a largura e o comprimento do espaço. Multiplique os valores encontrados e o resultado será o valor em metros quadrados.

 

3. Diâmetro do produto

Você não quer que o seu ventilador bata em móveis e demais objetos, correto? Então é importante que, caso o equipamento seja para um local pequeno, você confira o diâmetro do ventilador, para não correr o risco dele não “caber” no cômodo.

Às vezes você pode se apaixonar por um ventilador muito grande, que não é adequado para o local. Evite dor de cabeça e parta em busca de um outro modelo “perfeito”.

 

4. Desempenho

Qual ventilador de teto é mais potente? O primeiro aspecto do desempenho do ventilador é a área que ele vai atender. Nós já falamos sobre isso no tópico 2. O outro atributo relevante para considerar é a taxa de proporção de vazão de ar por segundo. Ela deve ser igual a 10% da medida do cômodo.

Na prática, para um ambiente de 16 m², busque por um ventilador de até 1,6 m³ de vazão por segundo. Essas informações também são encontradas nas descrições e caixas do produto.

 

5. Quantidade de pás

Essa é uma das dúvidas mais comuns sobre como escolher ventilador de teto! Mas para ser sincero, esse é um dos elementos que menos fazem diferença, comparados aos outros que já falamos até aqui.

Existem ventiladores de 2 até 6 pás. Os modelos com mais pás até ventilam mais, entretanto, se você considerar a medida em metros quadrados e o desempenho, que já citamos, as pás não são tão relevantes assim.

O mesmo podemos dizer do material de que elas são feitas. Existem bons e maus plásticos e MDFs, mas, em geral, tanto um como o outro são excelentes opções para a execução da função de ventilar.

 

 

 

Ventilador-de-Teto-Ventisol-Wind-3-pas-127V-130W-Branco-1642561

Ventilador de teto Ventisol Wind 3 pás (Foto: Telhanorte / Reprodução)

 

6. Consumo de energia

A maneira mais simples de garantir a compra de um modelo de ventilador de teto com baixo consumo de energia é conferir o selo Procel.

Um ventilador com eficiência energética de categoria A ou B chega a consumir 4 vezes MENOS energia que os de categoria C e D. Dá pra imaginar o impacto na conta de luz? Este selo também ajuda na garantia da eficiência e da qualidade do ventilador no que diz respeito ao poder de ventilação.

como escolher ventilador de teto

Selo Procel de Economia de Energia

 

 

 

7. Tipo de lâmpada

Os ventiladores de teto possuem outra função além de refrescar o ambiente: iluminá-lo! Entre as principais opções estão as lâmpadas comuns, fluorescentes e as de LED, essa última dispensa a necessidade de comprar lâmpadas, afinal, o LED já está integrado. Uma opção econômica e prática, que pode reduzir ainda mais o consumo do equipamento.

 

8. Modo de acionamento e controle de velocidade

Este tópico não é um dos mais importantes na definição de qual ventilador de teto é melhor, mas pode ajudar você a decidir entre dois ou mais modelos, que atendam às demais especificações.

Alguns ventiladores de teto permitem que você escolha a velocidade da rotação das pás, o que ajuda a controlar a climatização do ambiente. Se puder, opte por um modelo que tenha essa possibilidade.

Você também vai encontrar diferentes formas de acionamento do ventilador, entre elas:

– interruptor na parede;

– controle remoto;

– cordinha;

– aplicativo de celular por bluetooth.

Esse pode ser um diferencial na escolha final.

 

Ventilador-de-teto-com-3-pas-220V-Smart-com-controle-remoto-branco-Aliseu

Ventilador de teto com 3 pás Smart (Foto: Telhanorte / Reprodução)

 

9. Estética

Nós falamos rapidamente sobre o material das pás, mas este aspecto também pode ser um ponto decisivo para a escolha. O modelo e o material usado devem estar alinhados às demais características da decoração que você escolheu para o ambiente.

Esse é um ponto fundamental para você ficar satisfeito com a escolha.

 

Ventilador-de-teto-110V-com-3-pas-Faro-tabaco-e-preto-Ventisol

Ventilador de teto com 3 pás (Foto: Telhanorte / Reprodução)

 

Esperamos que este guia sobre como escolher ventilador de teto te ajude a escolher um modelo que alie:

– baixo consumo de energia;

– bom desempenho;

– climatização ideal do ambiente;

– estética.

Para encontrar os tipos de ventilador de teto que listamos aqui, te convidamos a conhecer a loja virtual da Telhanorte. Aqui você também encontra ventiladores de coluna, mesa e parede, bem como um departamento completo de climatização, com ar condicionado, climatizadores e umidificadores.

Confira nosso outlet e aproveite as melhores formas de pagamento, tudo sem sair de casa!

 

Edição Álvaro Oliveira e Stéphanie Durante

Climatizador ou ventilador: o que é melhor?

climatizador-ou-ventilador-o-que-e-melhor

| Climatização

Com a chegada do calor muitas pessoas pensam em alternativas que diminuam essa sensação que muitas vezes é extrema.

Dito isso, foi analisado que durante muitos anos, as únicas opções disponíveis no mercado eram o ventilador e o ar condicionado.

Porém, com o passar do tempo, tivemos a chegada dos climatizadores. Opção essa que muitas pessoas levam em consideração na hora de analisar os preços e os benefícios que este aparelho fornece.

A seguir, iremos conceituar cada um deles e pontuar algumas diferenças presentes entre eles.

Climatizadores

Hoje em dia, existem diversos modelos e marcas de climatizadores no mercado, mas todos funcionam basicamente da mesma maneira.

O climatizador tem como função melhorar a temperatura ambiente e a circulação do ar. Isso ocorre, pois as pás internas do aparelho puxam o ar quente do ambiente para seu interior, e a água presente em seu reservatório refresca este ar recebido. Após esse processo o ar resfriado é jogado para o ambiente novamente.

A potência para climatizar o ambiente pode virar de fabricante para fabricante, mas consegue-se uma média de redução de 10ºC e 12ºC na temperatura ambiente com o climatizador.

climatizador-de-ar

Climatizador de ar (Foto: Telhanorte / Reprodução)

 

Ventilador

Os ventiladores possuem uma variedade enorme de tamanhos, potência e modelos — de chão, de teto, de parede, de torre, etc — e funcionam em qualquer ambiente. Sua mecânica é bem simples: as pás ou hélices movimentam o ar com a potência do motor, fazendo-o circular com mais velocidade e melhorando a sensação de calor.

O ventilador não umidifica o ar e a capacidade de redução de temperatura fica na média de 3ºC.

ventilador-customizado

Ventilador (Foto: WESTWING / Reprodução)

 

O que é melhor: climatizador ou ventilador?

Se a maneira como funcionam é semelhante, para escolher entre climatizador ou ventilador recomendamos avaliar os diferenciais que cada um possui como: muda a qualidade do ar? Resfria? Gasta muita energia? É caro?

Cada fator vai ajudá-lo a definir qual o melhor produto para você.

Vantagens do climatizador

a) Umedece o ar ambiente

O principal benefício do climatizador em relação ao ventilador é a sua capacidade de umidificar o ar.

Quando o clima fica muito quente, a umidade relativa do ar diminui e o tempo fica mais seco. Isso afeta muito as pessoas com problemas respiratórios, crianças e idosos.

O climatizador consegue não só umedecer o ar, mas também resfriá-lo proporcionando mais conforto.

b) Baixo custo

Tanto de aquisição quanto de manutenção, mas em relação ao produto superior: o ar condicionado. A economia pode chegar a até 90%

c) Necessidade básica de manutenção

Os aparelhos de climatizadores são bastante resistentes e não exigem quase nenhuma manutenção durante sua vida útil. 

Como o sistema de filtragem do ar e resfriamento é interno, um componente que precisa ser trocado é a colmeia de celulose. A frequência de substituição geralmente é indicada pelo fabricante. 

d) É portátil

Os climatizadores também tem um processo de instalação prático e ainda existem os modelos móveis com rodinhas que podem ser levados para qualquer lugar. 

Algumas desvantagens do climatizador são:

Não são eficientes em regiões muito úmidas: uma vez que o principal objetivo do aparelho é umidificar o ar;

Não tem potência para grande resfriamento: se o seu objetivo é resfriar significativamente o ambiente, é melhor optar pelo ar condicionado.

climatizadores-de-ar

Climatizadores de ar (Foto: Telhanorte / Reprodução)

 

Vantagens do ventilador

1) Preço competitivo

Pechinchar pelo melhor preço de ventilador não é uma tarefa complicada. A grande variedade de marcas produzindo o produto, cria uma competição de preços bastante econômica para o consumidor final.

Com as vendas onlines, fica ainda mais fácil comparar os preços e as opções de acordo com o que você busca. Comparado ao climatizador, o preço do ventilador é bem menor.

2) Grande variedade de modelos

No quesito tamanho, potência e posição os fabricantes de ventiladores oferecem uma grade enorme de opções.

Qual escolher vai depender do ambiente onde o ventilador será usado. Uma loja, um quarto, uma fábrica? O local de uso/instalação vai determinar qual opção comprar.

Mas uma coisa é certa: opção para escolher não vão faltar!

3) Economia de gastos

Você não vai economizar apenas na compra do ventilador, mas também na energia para fazê-lo rodar. 

Entre climatizador ou ventilador, este último sai na frente, pois como seu sistema de funcionamento é mais simples, exige menos energia. 

Mesmo os ventiladores mais potentes são mais econômicos comparados aos climatizadores. 

Algumas desvantagens do ventilador são:

Não umidifica o ambiente: se o ar está seco e quente o ventilador o fará circular com essas características, podendo se tornar desconfortável;

Não ajuda nas altas temperaturas: em dias muito quentes — como é o caso de muitas cidades do Brasil — o ventilador pode fazer com que o ambiente fique com uma característica mais “abafada”;

Causa alguns desconfortos físicos: como ressecamento dos olhos, barulho quando ligado e mistura de poeira do ar. 

ventilador-de-mesa

Ventilador de mesa (Foto: Telhanorte / Reprodução)

 

Climatizador ou ventilador: a hora da verdade!

Agora você tem um ótimo panorama para escolher entre climatizador ou ventilador. E o melhor é que você não vai nem precisar sair deste site.

Aqui na Telhanorte temos uma seleção completa de aparelhos para Climatização como ventiladores, ar condicionado, climatizador de ar e muito mais. 

Confira nossos preços e ofertas e tire dúvidas com a nossa equipe em poucos cliques pelo WhatsApp. A Telhanorte descomplica tudo para você!

Como escolher os BTUs do ar condicionado

como-escolher-btus-ar-condicionado

| Ambientes Internos

 

Está pesando em instalar um ar condicionado no seu ambiente e não sabe qual a quantidade de BTUs correta? Leia a matéria e descubra!

 

O ar condicionado é uma conquista, principalmente, para quem mora nas cidades mais quentes do país. Mas para que o investimento valha a pena, é importante aprender como escolher os BTUs do ar condicionado.

O valor do BTU refere-se a potência de resfriamento que o aparelho de ar condicionado possui. Assim, você vai encontrar opções variadas no mercado não só em relação ao modelos, mas também a quantidade de BTUs.

Errar na escolha significa ficar com um aparelho com desempenho insuficiente em casa ou no espaço de trabalho ou potente demais, o que transforma o ambiente em uma filial do Polo Norte. 

Para te livrar de um investimento furado, montamos um guia prático de como escolher os BTUs do ar condicionado com tudo que você precisa considerar antes de comprar.

Confira a seguir.

 

Guia prático de como escolher os BTUs do ar condicionado

Antes de nos aprofundarmos nos critérios vamos definir rapidamente o que é um BTU.

 

O que é BTU?

BTU é a sigla para British Thermal Unit, em português, Unidade Térmica Britânica.

É uma unidade de medida que mostra qual é a potência de refrigeração de um aparelho de ar condicionado.

Quanto maior o número de BTUs, maior é a sua capacidade de deixar o ambiente mais gelado e vice versa.

Mas a potência necessária para identificar a quantidade de BTUs que um aparelho deve ter, leva em consideração diversos fatores. 

Nunca escolha aleatoriamente um modelo! Conheça os fatores que você deve analisar para escolher o ar condicionado.

 

Critérios para escolher os BTUs do ar condicionado

 

fatores-para-escolher-btu-ar-condicionado

(Foto: Pixabay / Reprodução).

 

1- Tamanho em m2 e exposição ao sol do ambiente

O primeiro fator que você deve analisar para escolher os BTUs do ar condicionado é o tamanho, em metros quadrados, do espaço e o período de exposição solar — apenas pela manhã ou o dia todo. 

Isso é importante porque em ambiente grandes em que bate sol o dia todo, por exemplo, será preciso um aparelho mais robusto para resfriar o local; diferente de um quarto pequeno onde bate sol apenas pela manhã, que precisará de um aparelho mais simples.

Na tabela abaixo, você pode conferir a relação entre área e luz solar de um ambiente para escolher os BTUs do ar condicionado.

 

fatores-para-escolher-btu-ar-condicionado

(Tabela: Acervo Telhanorte).

 

2 – Quantidade de aparelhos eletrônicos

Esse fator é importante para escolher os BTUs do ar condicionado, especialmente para empresas.

Os eletrônicos produzem calor e por isso sua quantidade interfere na temperatura ambiente. Assim, uma sala empresarial cheia de computadores, por exemplo, pode elevar a capacidade de BTUs necessários para o ar condicionado cumprir o seu papel.

 

3 – Quantidade de janelas do espaço

Esse já é um fator de influência tanto para casas quanto espaços comerciais para escolher os BTUs do ar condicionado.

As janelas permitem mais entrada de luz natural, mas também são uma passagem para a luz solar que aquece o ambiente, dependendo do tempo que o sol bate no local. As cortinas e persianas podem ajudar a bloquear a luz solar e também impactar na potência necessária do ar condicionado.

 

4 – Quantidade e tipos de lâmpadas

O acerto na hora de escolher os BTUs do ar condicionado também está em detalhes pequenos como o volume de lâmpadas e de quais tipos elas são.

As luzes produzem calor, principalmente as antigas na versão incandescente. Então, se elas forem a fonte principal de iluminação do ambiente, vão interferir diretamente na temperatura da sala. Por isso, também devem ser consideradas.

As lâmpadas fluorescentes (frias) e LED, além de serem mais econômicas, podem contribuir para que não seja necessário um ar condicionado tão potente. 

 

Como calcular os BTUs do ar condicionado

Você pode seguir a tabela do item 1, mas também é possível fazer o cálculo a mão, adicionando os fatores que citamos acima. 

Em média são necessários de 600 a 800 BTUs por metro quadrado. Quando o espaço recebe recebe luz solar o dia todo, usa-se como referência 800 BTUs.

Faça a medida do cômodo em metros quadrados e multiplique pelo número de BTU como explicamos acima.

A quantidade de pessoas no ambiente também vai impactar no resultado final. Assim, a cada pessoa – acima de 1 usuário – adicione mais 600 ou 800 BTUs, considerando a característica do espaço.

Como exemplo, vamos imaginar uma micro empresa em uma sala comercial de 20 m2 na qual trabalham quatro pessoas. Não bate sol no local. A conta para calcular os BTUs do ar condicionado é:

(600 x 20) + (3 x 600) = 13. 800 BTUs

 

Um ar condicionado com essa capacidade será capaz de refrigerar o espaço com eficiência. 

Também é possível encontrar simuladores online que fazem o cálculo automático dos BTUs e ainda indicam os melhores modelos. Basta seguir o passo a passo e selecionar as características do local de instalação.

Mesmo considerando todos os fatores acima, não descarte a ajuda de um técnico de instalação de ar condicionado. Esse profissional vai orientá-lo tanto a escolher os BTUs do ar condicionado corretamente como sobre a viabilidade de instalação, os materiais que você vai gastar, lembrá-lo de checar as regras do condomínio sobre a fachada, etc.

 

Sugestão de leitura: Tipos de ar condicionado: 4 opções de aparelhos residenciais. Leia a matéria e aprenda!

 

Conheça as melhores opções de ar condicionado!

Agora chegou a melhor parte: comprar o ar condicionado perfeito para sua casa ou para sua empresa/estabelecimento comercial!

É só entrar na sessão de Ar Condicionado no site da Telhanorte e fazer sua compra! Seu pedido chega na sua casa com conforto e segurança, pronto para ser instalado.

Confira também outras opções de Climatização disponíveis no site e também tudo que você precisa de materiais de construção.

 

Edição por: João Victor Quintino e Murilo Bonício