home > Materiais de Construção > Descarte de entulho de obra: 5 dicas de como fazer da maneira certa, preservar o meio ambiente e evitar problemas legais

Descarte de entulho de obra: 5 dicas de como fazer da maneira certa, preservar o meio ambiente e evitar problemas legais

tema: Materiais de Construção
#30 - 30 de janeiro de 2020

Pensando em construir ou reformar? Entre tantos detalhes que envolvem esses processos, o descarte de entulho de obra é um dos pontos que não pode ser negligenciado.

Além de contribuir com o meio ambiente, descartar corretamente os resíduos da sua obra impede que você tenha problemas legais.

Mas se você, assim como a maioria das pessoas, tem dúvidas de qual seria a destinação correta dessas sobras, continue a leitura que vamos esclarecer todas elas.

Como fazer o descarte de entulho de obra corretamente?

O primeiro passo para fazer o descarte de entulho de obra da maneira certa é entender quais materiais são considerados entulhos, também chamados de resíduos da construção civil.

A resolução 307/2002 do Conama, Conselho Nacional do Meio Ambiente, além de estabelecer todos os procedimentos de gestão da construção civil, orienta que são considerados entulhos qualquer material residual de reforma, construção, escavação ou demolição.

Na lista, entram materiais como blocos, tijolos, tubulações, madeiras, tintas, compensados, fiações elétricas, gesso, plástico, vidro, entre outros.

Sabendo disso, como seria a forma correta de fazer o descarte de entulho de obra? Veja a seguir.

1. Identifique e separe os materiais

Para fazer o descarte correto dos resíduos da sua obra, você deve começar fazendo a separação dos materiais. Isso é fundamental para a destinação certa, pois, alguns são recicláveis e reutilizáveis, outros não.

Assim, o descarte de entulho de obra é dividido por classes:

  • classe A: resíduos recicláveis e/ou que podem ser reutilizados, como argamassa, concreto, placas de revestimento, telhas, blocos e tijolos;
  • classe B: resíduos recicláveis feitos de vidros, madeiras, papel, plástico, metal e gesso;
  • classe C: resíduos que não podem ser reciclados ou recuperados por não possuir tecnologia para esse fim ou por ser economicamente inviável;
  • classe D: resíduos considerados perigosos, como solventes, tintas, óleos, amianto, produtos de demolição e outros.

2. Informe-se sobre legislação

No começo deste texto falamos que é importante fazer o descarte de entulho de obra da maneira certa para preservar o meio ambiente, mas também para que você não tenha problemas legais.

A lei federal 12.305/2010 que estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), menciona a responsabilidade sobre o gerenciamento dos resíduos de obras e demais prosseguimentos.

Além dela, cada município precisa definir suas diretrizes sobre o descarte correto dos entulhos, incluindo o licenciamento dos locais que receberão esses materiais, a reutilização, a reciclagem e o incentivo à redução.

Por isso, é importante que você verifique junto à prefeitura quais as regras para se desfazer dessas sobras. Lembrando ainda que a pessoa responsável pela obra ou reforma também é a encarregada em dar a destinação correta.

3. Contrate um serviço de caçamba

A melhor maneira de recolher todo resíduo da sua obra é centralizado em uma caçamba. A contratação desse serviço é fácil e possível de ser encontrado em diferentes regiões.

Trata-se de alugar temporariamente uma caçamba, também conhecida como caixa estacionária, que fica posicionada o mais próximo possível do local da reforma ou construção, geralmente bem na frente.

Mesmo que haja várias ofertas desse serviço, é fundamental que você verifique se a empresa que pretende contratar está legalizada e licenciada junto à prefeitura. Esse cuidado garante que os resíduos tenham a destinação certa e que não afetem negativamente a natureza.

Contratar uma empresa clandestina coloca a perder todo trabalho anterior de separação do material e de preocupação com o meio ambiente.

4. Atente-se às regras do uso das caçambas

É preciso também atentar-se às regras do uso de caçamba para coleta de sobras de materiais de construção.

Ainda que possa variar dependendo da região, de modo geral, a primeira orientação fica por conta da capacidade de armazenamento, que não deve ser ultrapassada.

Caso verifique que isso possa acontecer, há duas opções: ligar para a empresa locadora da caixa estacionária e pedir que retirem os resíduos acumulados, ou contratar duas caçambas.

Neste ponto, chegamos a uma segunda regra, que é referente ao lugar onde esse item ficará estacionado.

É preciso respeitar as leis de trânsito e não comprometer a circulação no local. Para evitar esse tipo de transtorno, alguns municípios autorizam a permanência dessas caixas por apenas três dias.

Para finalizar, é fundamental que somente resíduos de construção civil sejam descartados nesses recipientes. O descarte de lixo domiciliar, por exemplo, contamina os materiais e compromete a reciclagem e a reutilização.

5. Leve os itens recicláveis para as estações de coleta

Outra opção é recolher os materiais recicláveis e levá-los até as estações de coleta da sua cidade.

A nossa dica é que, antes de comparecer a uma estação, verificar quais tipos de materiais são aceitos e qual o volume máximo que pode ser descartado.

Fazer o descarte de entulho de obra dessa forma dá ainda mais certeza de que os itens reciclados serão realmente aproveitados.

Qual o destino dos materiais descartados?

Agora que você sabe como descartar entulho de obra da maneira certa, que tal saber qual o destino desses materiais depois que você os dispensa? Antes, é importante lembrar que todas essas destinações dependem do que orienta a legislação de cada município.

Assim, de modo geral, os reciclados são destinados a centros especializados que realizam esse processo. Os que não podem ser reaproveitados, mas não colocam em risco o meio ambiente, vão para aterros sanitários, áreas de transbordo ou de erosões.

Já os inflamáveis ou perigosos para a saúde humana e para a natureza, são dispensados em aterros industriais.

Como evitar desperdícios na sua obra?

Mas além de saber como descartar entulho de obra, que tal dicas de como evitar desperdício e, por consequência, economizar dinheiro? Veja:

  • tenha um bom planejamento do que vai ser feito, isso evitar cair na tentação de mexer em outros ambientes que não estavam no cronograma;
  • mantenha a organização, pois contribui para a obra fluir e ajuda a visualizar os materiais e produtos que têm disponíveis;
  • reaproveite os materiais que forem retirados na fase de demolição;
  • faça os cálculos certos para comprar somente o necessário;
  • compre produtos de qualidade, isso evita quebras, necessidade de reposição de itens e retrabalho.

Quer saber onde conseguir materiais de construção assim? É muito simples! Visite uma de nossas lojas físicas, ou acesse a nossa loja virtual. Nela, você ainda tem a vantagem de comprar on-line, pelo televendas ou pelo WhatsApp.