adega | Blog Telhanorte

Como escolher adega de vinho? 7 dicas para acertar

adega-armazenamento-vinhos

| Decoração

Você é um apreciador de vinhos? Que tal montar sua própria adega em casa ou no escritório? Com essas dicas incríveis você vai poder escolher uma e impressionar amigos e clientes

 

É muito comum que pessoas que estejam começando a sua coleção de vinhos fiquem em dúvida sobre como escolher uma adega.

Ela é um instrumento importante, não apenas para guardar as garrafas de vinho, mas, principalmente, para preservar o aroma e sabor do vinho. Elas também ajudam a preservar vinhos de guarda – aqueles que melhoram com o passar dos anos.

Se você é um apaixonado por vinhos e gosta de armazenar suas garrafas para ocasiões especiais – seja para tomá-los sozinho, enquanto aprecia um bom livro, ou em um jantar entre amigos – esse artigo é para você! Aqui, reunimos algumas dicas importantes para quem está pensando em comprar uma adega.

Existem adegas construídas que ocupam porões ou quartos escuros de uma casa, entretanto, devido ao trabalho de construção e também ao espaço que podem ocupar, atualmente as adegas climatizadas são as melhores opções.

 

1. Modelo da adega

As adegas climatizadas usam a eletricidade para garantir a umidade adequada e o resfriamento ideal de seu interior.

Existem dois tipos de adega: 

 

Veja também: Como montar um bar em casa

 

As adegas termoelétricas usam a eletricidade para realizar a troca de calor entre o interior e o exterior da adega. Isso acontece por meio de uma placa de cerâmica que envia o calor de dentro da adega para seu exterior. Geralmente, esse processo é capaz de conseguir uma temperatura interna de 10°C mais baixa do que a externa.

O ponto positivo é que o consumo de energia da adega de vinho é baixo. O ponto negativo é que esse tipo de adega é indicada apenas para regiões e cidades que, geralmente, não ultrapassem os 25°C.

Já a adega com compressor usa a eletricidade para efetivamente definir qual é a temperatura que deseja-se para o interior da adega. 

O ponto fraco deste modelo é que o consumo de energia da adega de vinho é mais alto, entretanto, ele ainda é a opção mais segura e eficiente para regiões que chegam a temperaturas mais altas durante o ano (o que é bem comum para o Brasil).

Atenção: Se você estiver considerando colocar seus vinhos em uma geladeira comum, avisamos que não é uma boa ideia! As geladeiras possuem variações de temperatura a cada vez que são abertas, além de a iluminação e o cheiro dos alimentos em seu interior prejudicarem o processo de armazenamento dos vinhos. Por essas razões, uma adega é o mais recomendado.

 

2. Considere o tamanho da adega

Aprender como escolher uma adega envolve uma certa matemática.

Existem adegas com capacidade de de 4 a 300 vinhos (algumas com até mais do que isso). Com uma adega é provável que seu volume de compras aumente, então tente fazer algumas projeções de futuro. Modelos de adegas que armazenam 4 ou 8 garrafas possuem bons preços, mas nem sempre são suficientes para quem ama vinho!

Logo, é importante que você faça alguns cálculos para saber qual é o tamanho ideal para sua necessidade. 

Considere algumas variáveis como:

Aplique a fórmula: 

(Compra mensal – consumo mensal) x 12 meses

 

Adega de vinho preta (Foto: www.bondfaro.com.br/Reprodução)

 

Se você consome 2 garrafas por semana e compra 12 por mês, ao final de um ano será necessário ter capacidade para armazenar 48 garrafas. Nesse ritmo, ao final de 2 anos esteja preparado para ter quase 100 garrafas em sua coleção.

3. Local e uso da adega

Acima, falamos sobre o tamanho da adega. Algo também muito importante a ser considerado é qual será o uso da adega e o local em que ela será instalada.

Uma adega de vinho para apartamento, geralmente, tem uma necessidade de armazenar mais vinhos, enquanto uma adega para escritório pode ter um tamanho reduzido, já que, geralmente, serve para armazenar garrafas já abertas para comemorar bons contratos.

Fique atento também ao tipo de vinho. Se a adega também for usada para armazenar vinhos de guarda, a tendência é que ela tenha as prateleiras ocupadas por um longo período de tempo. Logo, será preciso investir em uma adega maior.

Ao escolher o local para a adega considere o tamanho do espaço que você tem para armazená-la. Uma opção bastante atual é optar por uma adega de vinho para cozinha.

 

4. Mostrador de temperatura

Parece um pequeno detalhe, mas quando falamos sobre vinhos, a temperatura é um elemento delicado, importante e que precisa ser medido e acompanhado. 

Alguns modelos de adega possuem um mostrador de temperatura do lado de fora para que você possa acompanhar a qualidade da armazenagem sem precisar abrir a adega sempre que precisar dessa informação. Além de ser um importante sinal para alertar sobre possíveis avarias na adega.  

A temperatura ideal para armazenagem do vinho tinto é entre 14 e 18 ºC.

 

Veja mais em: Varandas Gourmet: uma seleção de espaços para você se inspirar

 

5. Material da porta da adega

É muito comum que você encontre adegas com portas de vidro. Esse material torna as adegas muito elegantes e são excelentes peças de decoração, entretanto, é fundamental que você observe se os vidros são adequados para a manutenção da temperatura do local. 

Se você está pensando em comprar uma adega de vinho para cozinha ou sala de estar, por exemplo, os vidros da adega devem ser capazes de proteger seus vinhos dos raios UV. 

Além do vidro você também encontra adegas com portas de inox, madeira e outros materiais que protegem dos raios solares.

 

6. Atenção ao espaço das prateleiras

Ao optar por comprar uma adega, fique atento ao espaço oferecido entre as prateleiras e garanta que elas aceitam diferentes formatos de garrafa, inclusive de espumante, por exemplo.

 

7. Estilo decorativo da adega

Atualmente as melhores adegas de vinho aliam funcionalidade e estética. As adegas de vinho se tornaram peças de decoração e por isso devem estar inseridas no estilo proposto para o ambiente.

Entre os diferentes modelos de adega de vinho, você vai, certamente, encontrar um que esteja alinhado ao seu estilo. Modernas, com estilo retrô, embutidas em armários ou como parte da organização da cozinha e da sala de estar, sua única preocupação deve ser aliar a beleza da peça à sua funcionalidade.

 

adega-em-casa-armazenamento-vinhos

Adega em casa para armazenar vinhos (Foto: La Ville / Reprodução)

 

Agora que você já sabe como escolher uma adega, é hora de encontrar o modelo que melhor se adapte a sua realidade, de acordo com os critérios que listamos acima e com o melhor custo do mercado!

 

Edição de Camila Alexandrino e Murilo Bonício