área interna | Blog Telhanorte

Cobertura de pergolado com vidro: instalação e fotos

Cobertura de pergolado com vidro

| Ambientes Internos

 

O que é cobertura de pergolado com vidro, como escolher o tipo de vidro, instalar e limpar? Veja fotos para se inspirar e aprenda dicas de conservação.

 

A cobertura de pergolado com vidro tem sido bastante utilizada nos projetos de arquitetura atualmente, enchendo de leveza, luminosidade, modernidade e elegância a sua construção.

Ela traz à tona todo um refinamento para áreas externas de lazer e convivência, como também pode ser usada na parte interna da residência.

A seguir, vamos apresentar melhor o que é pergolado de vidro e apresentar fotos para você se inspirar! Acompanhe.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Corredor externo protegido com pergolado de vidro (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

O que é pergolado de vidro?

A cobertura de pergolado com vidro é uma estrutura muito usada atualmente em áreas como:

– churrasqueiras;

– garagens externas;

– jardins;

– jardins de inverno;

– piscinas;

– quintais; 

– terraços;

– varandas.

 

Esse tipo de cobertura também pode ser usado para proteção da frente de residências e prédios, contra a ação do sol, chuva, vento e frio. 

É composta por uma estrutura feita com colunas – que podem ser feitas de diferentes tipos de materiais, como ferro, alumínio, aço, concreto, bambu e madeira –  que sustentam vigas em que serão apoiados os vidros de cobertura. 

 

Sim. O teto é feito de vidro! 

Além de ser muito bonito visualmente, a cobertura de pergolado com vidro é muito versátil e se encaixa muito bem em diversos ambientes e estilos, deixando uma sensação de tranquilidade e relaxamento. 

Pontos positivos: permite uma iluminação natural aliada a uma boa ventilação.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Pergolado de vidro cria uma divisória entre a churrasqueira e o jardim externo (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

E aquela área gourmet que você tanto queria? Uma churrasqueira, um freezer, um sofá, uma rede, plantas…  Tudo isso vai ser super bem aproveitado sem ter que se preocupar se vai chover ou não… Bom, né?

 

Cobertura de pergolado com vidro: qual é o tipo ideal de vidro?

Temos duas opções que se enquadram perfeitamente na cobertura de pergolado com vidro, sendo resistentes e duráveis.  

 

1. Vidro temperado

Considerado como sendo um vidro de segurança, o vidro temperado é cinco vezes mais resistente do que o vidro comum e suporta uma variação de temperatura até 200 graus. 

O processo pelo qual o vidro temperado passa é de um superaquecimento (até 700 graus) a um resfriamento rápido e brusco. Isso faz com que ele seja altamente resistente e muito pouco flexível. Portanto ele jamais deverá ser cortado ou perfurado, com risco de quebra. 

Todas as adequações que se fizerem necessárias, como cortes, furos e acabamentos, deverão ser feitas, por profissionais, antes do processo aquecimento/resfriamento, que acabamos de falar, também conhecido como beneficiamento do vidro. 

 

lareira-externa-com-pegolado-vidro-temperado

Área externa moderna com lareira e pergolado de vidro temperado (Foto: Pinterest / Zillow / Reprodução).

 

2. Vidro laminado 

O preferido para cobertura de pergolado com vidro! O vidro laminado é composto pela união de duas ou mais placas de vidro, juntas por uma película de altíssima resistência – o Polivinil Butiral (PVB).

Esse conjunto é submetido a uma alta pressão e calor, produzindo um material que, além de resistente, protege as pessoas e móveis dos nocivos raios ultravioletas.

Também é considerado como um vidro de segurança! Essa película é, ainda, à prova de acidentes, uma vez que, em caso de quebra, impede que os estilhaços se espalhem e os mantém presos à própria película

Sua alta tecnologia ainda proporciona uma sensível redução de sons do ambiente, funcionando como uma barreira acústica. 

Além das vantagens relatadas acima, como alta luminosidade natural, uma ótima proteção acústica e proteção contra os raios ultravioletas, ainda poderemos ter, na composição do vidro laminado, a proteção solar, com tratamento refletivo, que irá proporcionar também um excelente conforto térmico. 

 

cobertura-para-pergolado-vidro

Cobertura para pergolado feita de madeira e vidro laminado (Foto: Viminas / Reprodução).

 

Apesar de possuírem características diferentes, a escolha de qual tipo usar vai depender do projeto que foi desenvolvido. Ambos tipos são super recomendados para cobertura de pergolado com vidro. 

É sempre importante frisar que a escolha de profissionais qualificados e produtos de boa procedência são fundamentais para que a obra ou reforma transcorra de maneira eficiente e que a instalação seja feita de forma correta, com segurança e evitando futuros transtornos e aborrecimentos.  

 

Usando a cobertura de pergolado com vidro em áreas internas

Apesar de serem normalmente planejados para o uso em áreas externas, nada impede que o pergolado de vidro também seja utilizado para as áreas internas

Você pode utilizar o pergolado com vidro, de acordo com o projeto da sua obra, em ambientes internos como:

 

– Corredores que ligam determinados cômodos;

– Cozinhas;

– Hall de entrada;

– Jardins de inverno.

 

cobertura-de-vidro-cozinha-interna

Cozinha interna com pergolado de vidro no teto (Foto: Casa e Festa / Reprodução).

 

Tudo isso traz um ar de sofisticação para o cômodo – além de maior iluminação natural!

 

Como fazer a limpeza de pergolado de vidro?

A poeira que vem da rua, folhas que caem devido ao vento e à chuva e dejetos de animais acabam por sujar seu pergolado de vidro. 

Portanto, se você deseja que ele se mantenha bonito, são necessárias limpezas periódicas.

Por ficarem em locais mais altos, a  limpeza de pergolado de vidro exige cuidados redobrados no quesito segurança. Mas a limpeza propriamente dita é bastante simples:

 

1. Utilize sabão neutro e água. Evite usar outro tipo de produto para evitar que os vidros arranhem;

2. Use um pano ou uma esponja macia. Encontramos hoje no mercado os já conhecidos mop que também facilitam bastante por serem macios e ter um cabo alongado. Faça movimentos sempre em uma única direção para evitar manchas;

3. Opte sempre por fazer a limpeza dos vidros em dias menos ensolarados. Isso porque, com a incidência do sol, o sabão acaba por secar mais rapidamente fazendo com que os vidros fiquem manchados;

4. Caso seja necessário usar uma escada, tenha atenção máxima à sua segurança e considere o uso de capacete e outros EPIs.

 

Manutenção da cobertura de pergolado com vidro

Por ficar exposto ao sol e chuva, deverá ser feita uma manutenção periódica na sua cobertura de pergolado com vidro. 

Observe se há algum tipo de desgaste das peças ou ferrugem, principalmente nos encaixes usados para segurar os vidros ou se há algum tipo de dano nas colunas de sustentação. 

De tempos em tempos seria ideal contratar uma firma especializada para verificar e fazer a correta manutenção, substituindo alguma peça que se apresente em más condições de uso. 

Fazer uma boa manutenção fará com que você, sua família e amigos possam desfrutar por muito tempo do seu pergolado!

 

Se você tem em casa aquele espaço que não está sendo aproveitado, que tal planejar a colocação de um belo pergolado? 

Já imaginou à noite? Você está relaxando e olhando as estrelas? 

Você poderá transformar um cantinho qualquer num local fantástico e aprazível para seu relaxamento e também para receber os amigos e familiares que, com certeza, ficarão encantados. 

Aqui na loja virtual da Telhanorte você encontra tudo para Jardim e área externa. Faça seu pedido sem sair de casa e receba tudo com segurança e praticidade.

Saiba como proteger sua casa em períodos de chuva

chuva_telhado

| Ambientes Internos

 

Para evitar surpresas indesejadas nessa época de fortes chuvas, é preciso manter a manutenção da casa sempre em dia. Confira nossas dicas e evite danos em seu imóvel!

 

Muitas vezes, o calor excessivo faz com que tenhamos desejo de chuva para amenizar as altas temperaturas. Porém, sabemos que quando a chuva vem, muito estrago pode acontecer, seja com alagamentos nas ruas e avenidas, seja por infiltrações nas casas.

Por isso, é importante que a manutenção esteja sempre em dia para evitar surpresas indesejadas. Confira a seguir algumas dicas para prevenir problemas que a chuva forte pode causar na sua casa!

 

1. Calhas e ralos

Sabemos que nestes períodos mais quentes, o final do dia costuma ser acompanhado de uma forte chuva. Por isso, devemos sempre manter as calhas e ralos limpos, pois neles podem ficar retidos alguns detritos como folhas e galhos de árvores, por exemplo. Esse acúmulo pode ocasionar inundações no local.

Podemos destacar a manutenção nesses itens também para evitar outros problemas como infiltrações, goteiras e rachaduras.

limpeza-de-calha

Limpeza de calha (Foto: Kantro / Reprodução)

 

2. Telhados

Após verificar suas calhas e ralos, o telhado não pode ficar de fora! Por isso, não deixe de verificar se há limo nas peças, pois isso pode causar fragilidade nas telhas! Além, é claro, de deixar um aspecto visual ruim no imóvel.

A verificação das telhas é de extrema importância, pois a mesma pode estar quebrada ou apresentando algum tipo de rachadura. Problemas como esses devem ser resolvidos rapidamente, pois acabam facilitando a entrada de água, o que pode ocasionar vazamentos, infiltrações e goteiras.

Se notar algum problema, não deixe de considerar o auxilio de profissionais para a manutenção destes itens, já que o telhado é um local de difícil e perigoso acesso.

What-are-the-Benefits-of-Replacing-Your-Roof-

Manutenção das telhas (Foto: Available Roofing / Reprodução)

 

3. Teto

Você já olhou para o teto e percebeu que há manchas escuras nele? Se sim, isso é um sinal de que está ocorrendo infiltração.

Para evitar este tipo de problema, é aconselhável a impermeabilização com a utilização de manta asfáltica. O uso dessa manta é ideal para a impermeabilização de lajes na parte superior de seu imóvel. É aconselhável a ajuda de um profissional para sua aplicação.

Depois que o problema for resolvido, é preciso reparar o teto danificado. Para isso, após o mesmo estar bem seco, raspe o local e remova todas as partes escuras. Em seguida, passe massa corrida e lixe o local para depois pintá-lo novamente.

Infiltração-no-teto

Infiltração no teto (Foto: Caça Vazamento / Reprodução)

 

4. Esquadrias

Não deixe de conferir se existe algum vão no entorno de suas portas e janelas. Caso haja uma chuva forte, a água pode entrar por esses vãos e causar danos no interior da residência.

Por isso, caso perceba algum vão nas esquadrias, aplique rapidamente um selante nessas regiões.

vedação-de-esquadria

Vedação de esquadria com silicone (Foto: Abravidro / Reprodução)

 

5. Área externa

Não podíamos deixar de mencionar a área externa! Com as fortes chuvas, a água precisa de uma boa vazão para que não acabe tendo acúmulo e consequentemente danos no imóvel. Logo, para evitar esses problemas, o caimento deve ser adequado para levar a água para ralos, ou seja, o piso não pode ser totalmente horizontal.

Uma boa solução é optar pela utilização de pisos drenantes na área externa da casa, pois eles absorvem a água e reduzem as possibilidades de alagamentos.

o-que-é-piso-drenante

Piso drenante (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Gostou das dicas?

Se você está cansado de ter problemas em casa em períodos de chuva, acreditamos que essas dicas possam te auxiliar bastante em como evitar que eles voltem a acontecer. Saiba que na Telhanorte temos produtos de alta qualidade que podem te ajudar na hora da compra de equipamentos para proteção da sua casa.

Além disso, você pode fazer tudo isso sem sair de casa! Acesse nosso WhatsApp e realize suas compras por lá! Temos a opção do clique e retire, caso prefira retirar suas compras direto na loja, e não deixe de contar com a nossa ajuda ao vivo, pois com ela você pode realizar reparos na sua casa de forma eficiente e prática!

Para essa e outras matérias acesse nosso blog e nos siga no instagram para acompanhar nossas novidades!

 

Por Álvaro Oliveira  |  Edição Stéphanie Durante

5 espécies de árvores frutíferas para ter em casa

| Ambientes Internos

 

Árvores frutíferas de pequeno porte para quintal ou jardim: conheça alguns exemplos e traga a natureza para dentro de casa!

 

Cada vez mais populares nos ambientes urbanos, as plantas frutíferas de pequeno porte embelezam o espaço, decoram e proporcionam mais contato com a natureza.

Dessa forma, comer jabuticaba, pitanga, limão, acerola, entre outras, direto do pé, se tornou possível mesmo para quem não mora no campo.

As pequenas árvores frutíferas, por exemplo, são perfeitas para quem tem pouco espaço, mas ainda assim quer ter o prazer de consumir uma fruta colhida na hora.

Conheça agora 5 espécies de pequeno porte para vasos, as características de cada uma e dicas de como plantar e cuidar.

 

Espécies ideais de árvores frutíferas de pequeno porte para quintal ou jardim

Além de deixar o espaço muito mais bonito, estimular a alimentação saudável, essas árvores são uma excelente maneira de trazer a natureza para perto.

No entanto, ainda que se trate de um pé de fruta pequeno, há alguns cuidados que você precisa ter para o cultivo correto.

A exposição ao sol, por exemplo, é essencial para que as plantas fiquem saudáveis e deem bons frutos. Também há algumas espécies que precisam de profundidade para que as raízes se desenvolvam e a árvore cresça bem. Por esses motivos, é essencial escolher com atenção onde elas serão dispostas.

Para lhe ajudar nessa decisão, veja abaixo alguns tipos ideais para quintal!

 

Jabuticabeira

A jabuticaba é uma fruta pequena, redonda, com casca escura e adocicada que se desenvolve melhor em regiões mais frias. A espécie resiste bem a geadas, mas nada impede seu cultivo em locais mais quentes.

Ainda que possa chegar a 10 metros de altura, a jabuticabeira pode ser cultivada em vasos menores sem problemas — a sugestão é utilizar os de 50 centímetros de diâmetro. Nesse caso, seu crescimento fica limitado a dois metros de altura, mas sem impedir a produção das frutas.

Os principais cuidados que essa planta frutífera requer para crescer bem e dar frutos é a exposição direta ao sol e regas diárias, especialmente no verão.

 

jabuticaba-plantada-vaso

Pé de jabuticaba plantado em vaso em varanda (Foto: Por acaso / OCP News / Reprodução).

 

Limoeiro

Quem não gosta de temperar uma bela salada com limão ou, ainda, tomar uma limonada geladinha nos dias quentes? Agora, imagina tudo isso sendo feito rapidamente com um limão colhido diretamente do pé!

Entre as árvores frutíferas que não crescem muito, o pé de limão-siciliano se destaca. Além de muito bonito, a espécie se desenvolve bem em qualquer espaço.

É comum essa planta chegar a um metro de altura. No entanto, dependendo do local de cultivo, pode crescer um pouco mais. Contudo, se você não quiser que seu limoeiro fique muito alto, basta plantá-lo em um vaso que tenha até cem litros de capacidade. 

Os primeiros frutos podem ser vistos depois de dois anos do plantio, surgindo logo após o nascimento das flores.

Quanto aos cuidados, o pé de limão-siciliano precisa de algumas horas de luz solar por dia, mas não pode ficar exposto o dia todo. Já a rega deve ser realizada três vezes por semana, sem encharcar a terra.

 

vaso-limoeiro

Limoeiro plantado em vaso pequeno (Foto: Blog Jardinices / Reprodução).

 

Laranjeira

Entre as árvores frutíferas para quintal ou jardim que vale a pena ter é a laranjeira. Importante fonte de vitamina C, sua fruta pode ser consumida in natura, em sucos, ou como ingrediente no preparo de variados alimentos.

Além de saborosa, versátil e benéfica para a saúde, a laranjeira é uma espécie fácil de ser cultivada. Um pé de laranja-pera, por exemplo, precisa de exposição ao sol constante – não havendo necessidade de movimentar o vaso para sombra, como no caso de outras espécies. Porém sua terra não pode ficar muito molhada.

Por isso, talvez seja bom considerar colocá-la em um lugar protegida da chuva e, antes de regar, é importante verificar se a terra já não está úmida. Caso esteja, não é preciso regar.

Outro tipo de laranjeira que também pode ser cultivada em espaços pequenos é a Kinka, também conhecida como Kumquat. É uma laranja pequena, originária da China e que, basicamente, requer os mesmos cuidados das outras espécies.

Quando plantada em vasos, a dica é adicionar cascalhos para evitar que a água da rega apodreça as raízes.

 

Bonsai-de-laranja

Bonsai de laranjas cultivadas em casa (Foto: Cuidar De Bonsai / Reprodução).

 

kumquat-vaso

Vaso da espécie kumquat (Foto: Faz Fácil / Reprodução).

 

Aceroleira

Par perfeito da laranja, a acerola é ainda mais rica em vitamina C e perfeita para sucos, sorvetes, sobremesas e diversos outros pratos.

Das árvores frutíferas de pequeno porte, é a que mais pode dar frutos por ano – até três vezes – e ainda tem a vantagem de poder ser cultivada em vasos bem pequenos e suspensos. Se optar pelo plantio dessa forma, a dica é utilizar os que têm, pelo menos, 10 cm de diâmetro a mais que o torrão da muda (bloco de raízes e terra).  Esse cuidado é essencial para que a espécie cresça saudável.

Caso queira a aceroleira no chão, ainda assim, a dica é utilizar vasos ou canteiros com até 2,25 m² com solo argilo-arenoso. Isso é essencial para reter a umidade, já que essa é uma espécie que requer água em abundância. Também por esse motivo, a rega deve ser feita quatro vezes por semana ou sempre que notar a terra seca, especialmente no verão.

 

acerola-vaso1

Acerola plantada em vaso para quintal ou jardim (Foto: HM Jardins / Reprodução).

 

Pitangueira

A pitangueira é uma planta brasileira que precisa de muito sol para se desenvolver bem. Por isso, se essa for a sua opção, procure colocá-la em um local com boa radiação solar.

No solo, a espécie pode chegar a dois metros de altura. Caso prefira cultivá-la em um vaso, pode utilizar um de tamanho pequeno ou médio, o que vai manter a planta mais baixa.

Sobre os cuidados com a pitangueira, é fundamental fazer a rega todos os dias. Quando em vasos, o ideal é girar periodicamente para que receba sol e calor por igual.

 

pitanga-em-vaso

Pitangueira em casa (Foto: De Tudo Um Pouco / Youtube / Reprodução).

 

Cuidados para deixar as árvores frutíferas bonitas e saudáveis

Além dos cuidados que especificamos para cada planta citada, quando se trata de árvores frutíferas, há outros que requerem sua atenção.

O tipo de fertilizante ou adubo utilizado, por exemplo, deve ser de acordo com as particularidades de cada espécie. Por isso, antes de comprar, é importante se informar através das indicações das embalagens do produto, ou consultando um jardineiro.

As podas também devem ser regulares. No entanto, precisam respeitar o período de frutificação de cada planta para favorecer o ciclo de desenvolvimento.

Somado a tudo isso, é fundamental utilizar as ferramentas de jardinagem corretas. Isso evita que a estrutura da árvore seja comprometida, contribuindo para um crescimento mais saudável e produção de frutas saborosas.

Na Telhanorte você encontra uma linha completa de ferramentas de jardinagem que vão lhe ajudar a ter um jardim ainda mais bonito. Também temos mangueiras, irrigadores, aparadores de grama, vasos de diversos tamanhos e vários outros acessórios.

Quer conhecer mais? Visite uma de nossas lojas físicas ou acesse o nosso site. Lá, você pode escolher tudo o que precisa e comprar on-line, pelo WhatsApp ou televendas!

 

Edição por: Murilo Bonício

Tipos de portas de madeiras para colocar em casa

modelo-porta-pivotante-de-madeira-com-puxador

| Ambientes Internos

 

Os tipos de porta de madeira são vários e podem criar diferentes estilos de decoração. Para ajudar, separamos dicas de uso, acabamento, instalação e pintura. Veja!

 

As portas são elementos fundamentais de uma casa ou apartamento, pois além de protegerem o interior da ação externa, ajudam a estilizar os cômodos, criando uma decoração que tenha a cara de seus moradores.

As opções de madeira são as mais procuradas, pois oferecem variedade de modelos, cores e ainda permitem personalizar o acabamento.

Aqui, separamos algumas das melhores opções para áreas externas e internas excelentes para todos os gostos e usos. Continue lendo!

 

Tipos de portas de madeiras: GUIA para escolher

Antes de começar a rodar pelas lojas Telhanorte ou as páginas do nosso site, procurando pelos tipos de portas de madeira, é importante saber que existem modelos indicados especialmente para áreas externas e internas. Confira a seguir quais são as opções ideais para cada área de uma casa ou apartamento:

 

Portas de madeira para área externa

As portas de madeira destinadas às áreas externas são divididas em dois grandes grupos:

  1. As maciça;
  2. E as sólidas.

Apesar de parecerem representar a mesma coisa, as diferenças entre elas existem e devem ser consideradas durante a escolha.

As portas de madeira maciça são mais resistentes e oferecem mais segurança. Por isso, são muito utilizadas como portas de entrada das casas. Também resistem melhor à ação da chuva e do sol – no entanto, recomenda-se providenciar um mínimo de proteção contra a ação direta desses elementos no local de instalação, seja por meio de toldos, vernizes especiais ou outros artifícios.

Já as portas de madeira sólida tem boa resistência, mas não é recomendado colocá-las em áreas que recebem influência do tempo diretamente e por tempo prolongado. Portanto, são ideais para entradas de apartamentos, por exemplo, ou as chamadas entradas secundárias.

Atenção: Ambos os tipos devem receber, no mínimo, três demãos de tinta para proteger o material da chuva e do sol e prolongar sua durabilidade!

 

Portas de madeiras para áreas internas

As portas para áreas internas são aquelas usadas nos quartos, escritórios, lavabos, banheiro, closet, dividindo as áreas social e privada de casas e apartamentos.

Cada porta de madeira tem um uso mais adequado para um tipo de cômodo e o uso apropriado pode tanto ajudar a economizar espaço, quanto proporcionar um acabamento esteticamente mais agradável para a área.

As duas principais divisões para os tipos internos são:

Esses dois revestimentos internos têm menor densidade e, por isso, as portas são mais leves e fáceis de movimentar no dia a dia.

Já entre os modelos de portas internas existem:

 

 

Detalhes para as portas de madeira

Os detalhes encontrados nos tipos de portas de madeiras são determinantes para escolher onde cada modelo fica mais adequado.

Existem detalhes como altos e baixos relevos, almofadas, entalhes, frisos e ripas que, junto com a cor da porta e da parede do entorno, criam um conjunto decorativo especial.

Na hora de escolher o modelo, os detalhes e a cor das portas de madeira, leve em consideração sua proposta de design para o ambiente. Por exemplo, em uma casa com estilo retrô, as portas internas podem ter detalhes em cores vibrantes; em um quarto infantil clássico, a porta pode ser uma espécie de continuação do papel de parede; já em uma sala provençal, as curvas e relevos ajudam dar destaque à elegância da porta de entrada.

 

Como instalar portas de madeira

Os itens do kit de instalação para portas geralmente incluem:

A instalação de qualquer um dos tipos de portas de madeira deve ser feita por um profissional, pois exige conhecimento técnico e das ferramentas para realizar o trabalho adequadamente.

 

Acabamento de pintura nas portas de madeiras

Você vai encontrar no mercado diversos modelos de madeira com acabamento cru, pintura pronta ou semi pronta.

Entre as pinturas possíveis para as portas de madeira temos:

Destacamos ao longo texto que os tipos de portas de madeiras são peças-chave na decoração da casa.

Confira no vídeo abaixo alguns exemplos de uso das portas de madeira na decoração e como elas podem tornar os ambientes mais práticos, elegantes, modernos e sustentáveis:

 

 

Sugestão de leitura: Confira mais sobre Portas internas: 3 requisitos para uma escolha certa e inspire-se com fotos de cada modelo!

 

Encontre as melhores opções de tipos de porta de madeira

Agora que você já sabe mais sobre os tipos de porta de madeira, pode começar a pesquisar os modelos, acabamentos e detalhes que deseja para sua casa.

No site da Telhanorte, você encontra uma sessão completa de Portas para você escolher a ideal e ainda levar o kit completo para instalação com batentes, guarnições e fechaduras.

Confira as condições de frete ou retirada na loja para sua região e boas compras! A nossa equipe de atendimento também está pronta para tirar suas dúvidas pelo WhatsApp.

Construa sua casa dos sonhos com a Telhanorte!

Edição por: Murilo Bonício