ceramica | Blog Telhanorte

Revestimento cerâmico para a cozinha: benefícios

Cerâmica-decorativa-para-parede3

| Cozinha

 

Conheça alguns cuidados ao definir qual cerâmica colocar na parede da cozinha. Veja também os benefícios desse material e inspirações para a reforma.

 

A cerâmica é um dos revestimentos mais buscados para diferentes ambientes da casa, pelo fato de ser uma opção com bom custo-benefício. Assim como o Porcelanato, ela é conhecida como um revestimento frio.

Feita a partir da junção da argila com outros minerais, apresenta uma densidade menor e também uma resistência reduzida comparada ao porcelanato.

Entretanto, quando o assunto são os revestimentos para parede, a resistência da cerâmica se mostra suficiente e pode contribuir para uma redução de custos na obra e garantia de qualidade. 

 

Acesse em nosso site: Cerâmica para Parede

Revestimento-de-Parede-Rochaforte-HD-57733-Brilhante-Bold-Larg:-57cm-X-Comp.:-33cm-Cinza

Revestimento de Parede Rochaforte HD 57733 Brilhante Bold Larg: 57cm X Comp.: 33cm Cinza (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Qual cerâmica colocar na parede da cozinha?

Em áreas molhadas, como cozinha e banheiro, a cerâmica deve ser impermeabilizante. Dessa forma, ela impede que a água deteriore o revestimento e oferece maior durabilidade à construção.

Em suma, ao pesquisar sobre qual cerâmica colocar na parede da cozinha, é preciso unir funcionalidade e beleza no mesmo espaço.

Em relação ao design da cerâmica, existem inúmeras opções que ficam a cargo do cliente e do espaço disponível. Existem opções de cerâmica que imitam madeira, cerâmica lisa, geométrica, que imitam pedra e muito mais.

O tamanho das peças de cerâmica, por sua vez, possuem padrões e devem ser comprados de acordo com a metragem do espaço que vão ocupar.

A resposta para qual cerâmica colocar na parede da cozinha vai depender do estilo que você espera alcançar para o cômodo. Uma outra opção ainda é usar um mix de cerâmicas, com elementos brancos e detalhes com variações de texturas e cores

 

ceramica-moderna-cozinha-bronze-dourada-branca

As peças de cerâmica podem se destacar na decoração (Foto: Caminho das Pedras / Reprodução)

 

Benefícios da cerâmica para parede da cozinha

A cerâmica pode ser instalada em toda a extensão da cozinha, sendo muito comum o uso dos populares azulejos de cerâmica. Entretanto, é possível mesclar diferentes tipos e criar um ambiente ainda mais moderno.

Além das múltiplas variações de layout e design, a cerâmica oferece outros benefícios muito importantes para a cozinha. Confira a seguir algumas vantagens desse material e entenda porque você deve considerar a cerâmica na reforma desse cômodo!

 

Revestimento-de-parede-Incepa-Patch-Blue-acetinado-retificado

Revestimento de parede Incepa Patch Blue acetinado retificado C:21,5cm x L:21,5cm azul (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

1. Facilidade de limpeza

A cerâmica é fácil de limpar, não absorvendo respingos de gordura ou água, por exemplo.

 

2. Resistência

Como dissemos, o porcelanato pode ser mais resistente, mas a cerâmica para parede, quando de boa qualidade, oferecerá uma ótima durabilidade.

 

3. Ecologicamente sustentável

As cerâmicas são ecologicamente sustentáveis, sendo produzidas a partir da  argila e com processo fabril de alta tecnologia. As jazidas de argila podem ser recuperadas e reflorestadas, oferecendo um carácter mais sustentável às cerâmicas. 

 

4. Facilidade na instalação

Para a instalação da cerâmica não é necessária a preparação anterior da peça, que não precisa nem mesmo ser molhada. Também são facilmente cortadas, sem atrasar a obra, em caso de necessidade de realização desse processo. 

 

5. Bom custo-benefício

O acabamento de uma obra pode apertar no orçamento! A cerâmica, no entanto, oferece um bom custo-benefício, principalmente comparado ao porcelanato, que pode encarecer bastante os gastos. É uma opção barata mas de ótima durabilidade e excelente resultado estético! 

 

ceramica-cozinha-branca-bancada-limpeza-design

Cerâmica branca em bancada de cozinha (Foto: Freedom Kitchens / Reprodução)

 

Limpeza de revestimentos cerâmicos

Uma das maiores preocupações de quem está em busca de qual cerâmica colocar na parede da cozinha é a facilidade de manutenção da peça. Isso, porque esse ambiente da casa está constantemente em contato com poeira, gordura e água e mantê-lo limpo exige uma certa frequência de manutenção. 

Por isso, a cerâmica é uma das opções favoritas de arquitetos e de quem vai morar nas casas ou apartamentos em reforma. 

Para uma manutenção ainda mais simples, dê preferência por cerâmicas mais lisas e polidas. Faça a limpeza com água e sabão neutro, mas lembre-se sempre de verificar a indicação de limpeza do fabricante para o tipo de cerâmica escolhida. Em alguns casos, produtos abrasivos podem causar desgaste da peça, principalmente em peças mais porosas ou com brilho.

 

Gostou das dicas?

Gostou de saber um pouco mais sobre os revestimentos de cerâmica para parede? 

Na Telhanorte você encontra a maior variedade de produtos, pelo melhor preço do mercado. São diversas opções de marcas de revestimento de parede como Portobello, Ceusa, Royal Gres, Formigres, Portinari, Incefra, Rocha Forte e mais. Confira e boas compras!

Na nossa loja virtual você também encontra tudo o que precisa para Cozinha e Lavanderia, Banheiro e Área Externa, além dos melhores Materiais de Construção e itens para obras em geral. 

Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado. Acesse também o outlet da Telhanorte.

Ainda ficou com dúvidas sobre qual cerâmica colocar na parede da cozinha? Faça suas compras pelo telefone ou WhatsApp e converse com nossos atendentes!

 

Revestimento de cerâmica: dicas para a cozinha

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Rodapé: confira os modelos e aprenda como embutir

rodape-estrutura-piso-parede-embutido

| Ambientes Internos

 

Conheça os principais tipos de rodapé e para que servem. Confira como instalar o rodapé embutido e quais as vantagens e desvantagens

 

Há quem opte por não usar o rodapé na construção ou reforma da casa. A escolha é realmente sua, mas, para quem gosta, o rodapé oferece suavidade no arremate do piso com a parede. Além de proporcionar um acabamento de qualidade e ser esteticamente bonito, sua principal função é a de proteção da base da parede contra impactos e produtos que possam danificá-la, como vassouras, rodos, aspirador de pó, cadeiras, móveis, água e produtos de limpeza.

Hoje em dia, há uma enorme variedade de modelos de rodapé no mercado, dos mais discretos aos mais sofisticados, com diferentes tipos de materiais, formatos, tamanhos, texturas, cores. 

Rodape-10cm-Moderna-24-metros-por-caixa-branco-Santa-Luzia

Rodapé de 10cm Moderna 2,4 metros branco Santa Luzia (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Além disso, dependendo do material que será usado, o rodapé tem outra função importante: ele é usado para embutir, proteger e esconder fiação e cabos – fazendo com que o ambiente se torne mais clean.

As três principais formas de instalação são:

Rodapé Convencional ou Sobreposto: é o tipo de rodapé mais comum e utilizado – e de menor custo também. É colocado de forma sobreposta à parede, marcando um certo relevo em sua base.

Rodapé Invertido: é conhecido por esse nome justamente pelo fato de sua instalação ser ao contrário daquela de um rodapé convencional. Ou seja, ao invés das peças ficarem em relevo para fora da parede, o rodapé é instalado dentro de uma cava feita na base, demarcando um recuo interno da parede. Esta instalação faz com que a parede pareça estar “flutuando”, sem tocar o chão.

Rodapé Embutido: é colocado de forma que o rodapé fique no mesmo nível da parede, sem nenhum relevo ou recuo considerável. Suas peças acompanham o alinhamento da parede. Logo abaixo veremos como é feita a sua instalação.

 

Confira em nossa loja virtual: Rodapés

 

 

Como instalar um rodapé embutido?

Esse tipo de rodapé necessita um pouco mais de cuidado do que o rodapé convencional na hora da instalação. Por ser alinhado à parede, o profissional responsável pela instalação deverá deixar a parte debaixo da parede sem reboco, encaixar o rodapé nesse espaço e só então finalizar o acabamento.  Dessa forma, não ficará visível nenhuma borda do rodapé.

Vale lembrar o quanto é importante escolher materiais de qualidade e profissionais qualificados para desenvolver todo o trabalho de construção ou reforma da casa, escritório ou estabelecimento comercial. 

O processo para colocar o rodapé embutido pode seguir as seguintes etapas: 

1. Defina o piso que será colocado, de acordo com o projeto estabelecido; 

2. Defina qual a altura do rodapé que você deseja colocar;

3. Meça toda a extensão, para verificar a metragem de rodapé que será necessária;

4. Definido esses três passos anteriores, compre o rodapé da sua escolha

5. Caso seja possível, solicite o corte do rodapé em uma marmoraria (no caso de rodapés de mármore, cerâmica ou porcelanato), pois assim o corte ficará mais preciso, evitando o desperdício de peças.

 

Depois de comprar o seu rodapé e definir o que será feito, recomendamos que o profissional escolhido siga os passos abaixo:

1. Prepare a parede normalmente, rebocando-a;

2. Deixe um espaço no final da parede sem reboco, perto do piso, para que você possa encaixar o rodapé, de forma a ficar embutido na parede;

3. Faça uma impermeabilização do alicerce da parede e do lado externo do rodapé;

4. Utilize uma massa de cimento, ou argamassa, ou até mesmo colas especiais com alto poder de fixação;

5. Preencha toda a estrutura do rodapé, a fim de evitar quebras posteriores;

6. Use espaçadores como base entre o chão e a parte inferior do rodapé para criar espaços que deverão ser preenchidos com o rejunte;

7. Termine o reboco da parede, não se esquecendo de proteger o rodapé já colocado;

8. Aplique então o rejunte, unindo e finalizando todas as peças;

9. Aguarde a completa secagem (cura);

10. Depois do rodapé estar instalado e a parede rebocada e preparada, já pode seguir para a pintura!

 

No caso de uma obra finalizada, com as paredes prontas, para embutir um novo modelo, o profissional deverá criar um espaço na parede para o rodapéSerá preciso “descascá-la”, tirando todo o reboco exatamente no local em que será embutido o rodapé. O restante do processo é o mesmo, já descrito acima. 

 

Vantagens no uso do rodapé embutido

Entre as vantagens de usar o rodapé embutido, podemos citar: 

1. Permite uma melhor ocupação dos espaços, uma vez que os móveis podem ser bem encostados na parede;

2. Protege a parede dos impactos na hora da limpeza;

3. Protege contra umidades;

4. A depender do modelo, pode impedir o acúmulo de poeira, uma vez que suas bordas estão embutidas na parede, facilitando assim a limpeza;

5. Disfarça possíveis imperfeições;

6. Proporciona uma sensação de continuidade entre parede e acabamento;

7. Pode ser usado também como elemento decorativo, ajudando a emoldurar o ambiente;

8. Transmite a sensação de modernidade e amplitude do ambiente.

 

Desvantagens no uso do rodapé embutido

1. É preciso bastante cuidado com os móveis rentes à parede, para que a mesma não sofra nenhum desgaste e seja danificada;

2. Por ser um processo mais trabalhoso, a instalação do rodapé embutido acaba por gerar um gasto maior com a mão de obra;

3. Por exigir uma maior preparação na instalação do rodapé embutido, o tempo gasto na instalação também aumenta. 

 

Gostou das dicas?

Esperamos que tenhamos conseguido esclarecer suas dúvidas sobre os diferentes modos de instalação do rodapé e sobre como colocar o rodapé embutido. Na loja virtual da Telhanorte, você encontra um setor de acabamentos para piso com rodapés e soleiras de porta, além dos departamentos de pisos e revestimentos, tintas e muito mais. 

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Revestimento em fachadas: dicas e inspirações

fachada-tijolos

| Área Externa

 

Estilo, charme e personalidade. Essas são algumas características que um bom revestimento em fachada podem trazer, assim, suas visitas ficarão com a melhor das impressões logo de cara quando a construção ou reforma do seu imóvel ficar pronta!

 

Manter a fachada bem cuidada e ter atenção no acabamento garantem um ótimo “cartão de visitas” para os convidados, além dos próprios moradores. Nada melhor que chegar em frente à sua casa e ter uma bela visão, correto? Para isso, é indispensável o cuidado na escolha do revestimento da fachada, para que ele atenda às necessidades de segurança e estética que você precisa, e também se enquadre no orçamento.

No mercado especializado, é possível encontrar inúmeras possibilidades para revestimentos em fachada e com certeza, muitos deles vão atender às suas expectativas. É importante ressaltar que, antes de escolher o revestimento de fachada ideal para a residência, é preciso considerar alguns fatores como: o tipo de terreno — garantindo que a umidade do solo não impacte na aparência —, a condição climática — como incidência de sol e chuva, que podem prejudicar a qualidade do produto — e por fim, a segurança — se a construção fica em condomínio fechado ou diretamente na rua também são pontos a verificar.

Aliar beleza, segurança e proteção contra intempéries do clima e de ações humanas são fundamentais. Em casas ou prédios de construções feitas para revenda, ter uma boa fachada já atrai futuros clientes logo de cara, já que a primeira impressão é a que fica.

Pensando nisso, o Blog Telhanorte trouxe várias ideias de revestimento em fachadas que, além de valorizar seu imóvel, vão trazer a elegância e beleza necessárias para que estar em casa seja sempre agradável para os moradores.

 

Tipos de revestimento em fachada 

Você leitor, com certeza é uma pessoa de bom gosto e já sabe que os critérios para escolher uma boa fachada são muitos, vamos listar e detalhar 11 tipos diferentes de fachadas, destacando suas vantagens e desvantagens antes de você decidir qual é a melhor para a sua casa. Confira!

 

1. Madeira tratada

Com acabamento nobre e sofisticado, a madeira tratada é um revestimento adaptável a diversos estilos, do clássico ao rústico. Como muitas casas possuem acabamento em concreto, ter uma fachada com revestimento em madeira tornará sua casa o destaque do bairro. Esse tipo de acabamento proporciona isolamento térmico, pois tem uma capacidade maior de reter e liberar o calor de maneira uniforme, deixando o interior da residência sempre com um clima ameno, ou seja, nem tão frio, nem tão quente. Além disso, também propicia isolamento acústico, sendo assim, você terá menos incômodo com aquele vizinho que gosta de ouvir som alto em horários inapropriados.

As madeiras mais utilizadas em fachadas são provenientes do cumaru e do freijó, que tem um bom custo-benefício e muitos arquitetos modernos estão projetando fachadas com madeiras de demolição, ou seja, aproveitadas de outros elementos, geralmente os da peroba rosa, que tem um preço mais em conta. É importante destacar que independentemente da escolha da madeira a ser utilizada, é preciso tratá-la para que dure mais tempo, mesmo com condições climáticas desfavoráveis e para evitar a ação de insetos como o cupim.

 

fachada-de-madeira

Casa com fachada em madeira (Foto: Allmad / Reprodução)

 

2. Vidro

Um dos tipos de fachada que mais consegue unir beleza, elegância, praticidade e charme são as de vidro. Elas são adaptáveis a todos os estilos, trazendo bom gosto, sustentabilidade e leveza às construções. Fazer uso de luz natural é uma das maiores apostas de arquitetos que estão a par das tendências mais modernas de decoração, isso porque une o conforto visual e a integração com o meio ambiente de forma que proporcione economia de recursos naturais e ainda revele a beleza ao redor do espaço.

Seja em grandes edifícios comerciais ou em residências, ter uma fachada de vidro valorizará e muito o seu projeto. As opções mais usadas em fachadas são o vidro temperado e o laminado, isso porque eles têm uma maior resistência e durabilidade. Os laminados são utilizados em para-brisas de automóveis, mas se adequam perfeitamente a sacadas e fachadas, além de proporcionarem um ótimo isolamento acústico.

Já os vidros temperados são usados nas janelas laterais e traseiras do carro. Eles são seguros em caso de alta incidência de temperatura e também em caso de quebras, uma vez que no impacto, ele é fragmentado em pequenos pedaços pouco cortantes e facilmente removíveis.

 

fachada-de-vidro

Casa com fachada em vidro (Foto: PS do Vidro / Reprodução)

 

3. Pedras naturais

Segurança, resistência, beleza e originalidade são alguns atributos que as pedras naturais podem oferecer à fachada. Ideal para quem gosta de um estilo mais rústico e simples, apesar de existirem modelos com as mais variadas formas, cores, texturas e tamanhos. Além da questão estética, as pedras naturais possibilitam inúmeros benefícios, alguns deles como: um bom custo-benefício, resistência ao sol e à chuva e necessidade baixa de manutenção.

Os modelos que podem ser adotados nesse tipo de fachada também é vasto. Confira!

 

Pedra São Tomé

Muito utilizada por renomados arquitetos, a pedra São Tomé é famosa por se adequar tanto em ambientes internos quanto externos. O nome vem de sua origem, em São Tomé das Letras, Minas Gerais. Por ser uma pedra quartzito, ela é resultado da recristalização de arenito com quartzo, se tornando uma ótima opção para quem deseja um material resistente e duradouro.

Você muito provavelmente já viu esse tipo de revestimento ao redor de piscinas e áreas com incidência de umidade, isso porque seu nível de absorção da água é alto e a pedra não se torna escorregadia com o tempo, mesmo com esses fatores. Outra vantagem é que a pedra possui uma capacidade boa de manter o clima ameno, pois não retém calor.

 

fachada-pedra-São-Tomé

Casa com fachada em pedra São Tomé (Foto: Viva Decora)

 

Pedra Miracema

Podendo ser encontrada nas mais variadas cores, a pedra Miracema é muito comum em áreas externas, justamente pelo estilo mais rústico, seja decorando a garagem ou o caminho de entrada para o jardim. É exatamente por isso que ela combina tanto como uma fachada.

 

fachada-pedra-Miracema

Casa com fachada em pedra Miracema (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Pedra Madeira

O revestimento em pedra madeira é bonito e sofisticado, por esta razão é usada em ambientes externos e internos. Seu nome provém da similaridade que há entre ambos, já que sua pigmentação e textura são similares às da madeira, apesar de ser formada por quartzo e outros materiais. Possui cobertura antiderrapante, boa durabilidade e alta resistência, sendo assim, pode ser instalada na fachada sem grandes problemas.

 

fachada-pedra-madeira

Casa com fachada em pedra madeira (Foto: Decor Salteado / Reprodução)

 

4. Cerâmica

Extremamente versáteis, as cerâmicas dão destaque por um preço baixo e são encontradas em diversas texturas, cores e tamanhos. Apesar de ser comumente encontrada na parte interna das residências, aplicá-la na fachada não é difícil e pode ser muito prático, porém, assim como dentro de casa, a cerâmica requer limpeza rotineira para manter seu acabamento sempre higienizado e bonito.

Antes de optar por esse tipo de revestimento, considere também o rejunte que irá complementá-lo. A escolha do rejunte não é apenas estética, também é importante para garantir a durabilidade do produto.

 

Leia mais: Se você quer saber como aplicar rejunte em piso, leia nossa matéria especial.

 

fachada-em-cerâmica

Casa com fachada em cerâmica (Foto: Portobello / Reprodução)

5. Porcelanato

Muitas pessoas confundem a cerâmica com porcelanato, porém, este último é uma versão mais sofisticada do primeiro, que imprime elegância e charme ao ambiente. Fato é que muitos arquitetos e proprietários de imóveis estão apostando nessa tendência tanto em áreas internas quanto externas.

Entre as muitas vantagens que esse modelo proporciona, a impermeabilidade, resistência e acabamento refinado e uniforme estão entre elas. São vendidos, em alguns casos, como grandes peças, assim você não precisa comprar muitas caixas para cobrir a área desejada.

Alguns exemplares contam com tecnologia 3D, onde apresentam uma sensação de maior profundidade, ampliando espaços pequenos. Ele pode proporcionar um melhor isolamento térmico por ser um piso frio, mas alguns modelos de porcelanato podem manchar com facilidade, perder o brilho e são mais suscetíveis a lascas e rachaduras.

 

Leia mais: Sabia que existem modelos específicos para área externa que vão compensar essas desvantagens? Confira em nossa matéria 4 tipos de porcelanato para área externa e fique por dentro das melhores dicas!

 

fachada-vidro-e-porcelanato

Casa com fachada em vidro e porcelanato (Foto: Revestindo a casa / Reprodução)

 

6. Cimento queimado

Pode parecer um dos acabamentos mais simples listados até agora, já que era muito comum em casas humildes, porém, o revestimento em cimento queimado virou tendência para os fãs do estilo rústico. Essa proposta é muito adotada por renomados arquitetos em ambientes urbanos, principalmente para os que desejam aderir ao estilo industrial.

 

Leia mais: Se você tem curiosidade sobre essa tendência Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante nessa matéria incrível!

 

Se você pensa que o cimento queimado precisa ser áspero, está enganado! Ele pode ser alisado com uma lixa, tornando-o mais seguro. Ele é prático, versátil, garante bom isolamento térmico e não requer praticamente nenhuma manutenção, mas para conseguir esse efeito é preciso ser bem aplicado, garantindo que a fachada mantenha uma única tonalidade, não apresente rachaduras e nem bolhas de ar.

O cimento queimado tem baixo custo e tem fácil aplicação, por esta razão é bem comum de ser encontrado nas casas e também pode ser combinado também com o revestimento do chão.

 

fachada-em-cimento-queimado

Casa com fachada em cimento queimado (Foto: Simplichique / Reprodução)

 

7. Tijolos

Sendo um dos favoritos da decoração atualmente, o revestimento com tijolos veio para ficar! Hoje são inúmeras opções com esse acabamento que ornam perfeitamente com um estilo vintage, rústico e industrial. Você pode encontrar além dos próprios tijolos, papéis de parede, cerâmicas e outros produtos que imitam seu design.

Eles se apresentam em variadas cores, tamanhos e texturas, além de um preço baixo, alta durabilidade, ótimo conforto térmico e isolamento acústico. Para ser aplicado em áreas externas, requer uma impermeabilização, garantindo que a umidade não prejudique seu acabamento, trazendo fungos e limo.

Esse estilo é inspirado em vários prédios antigos de Nova York e Londres, mas já está presente em vários modelos de casas e prédios residenciais pelo Brasil. Eles harmonizam com os mais variados estilos adotados no interior da casa, por essa razão, uma fachada com tijolos é bonita e funcional.

 

fachada-em-tijolos

Casa com fachada em tijolos (Foto: Revista Casa e Jardim / Reprodução)

 

8. Pintura com textura

A textura é uma boa pedida para lugares com umidade, isso porque tem acabamento impermeabilizante, que reforça a proteção natural. Além disso, é bonita, já que é possível criar diversos tipos de desenho com a massa, permitindo que a criatividade corra solta! Sua outra vantagem é a possibilidade de corrigir pequenas rachaduras ou reparar acabamentos mal feitos na primeira aplicação de cimento ou massa corrida.

Mesmo com essas vantagens, esse tipo de revestimento necessita de maior manutenção, justamente porque os vácuos criados pelos desenhos podem acumular sujidades que destacam a fachada pelo aspecto negativo, mas sua limpeza não é tão difícil, pois bastam alguns jatos de água para remover o acúmulo de sujeira.

Antes de escolher esse tipo de revestimento, reflita sobre a marca da massa e tinta a serem aplicadas. Isso evita o descolamento do produto em situações de intempéries climáticas, como as ondas solares e chuvas torrenciais.

 

fachada-textura-grafiato

Casa com fachada de textura em grafiato (Foto: Master House / Reprodução)

 

9. Tintas

Uma das mais encontradas em fachadas, é a pintura simples com tinta. Optar por esse tipo de revestimento na fachada tem a vantagem da proteção da edificação contra a umidade, poluição e pode auxiliar no conforto térmico, além de ser uma ótima alternativa em questões de mão de obra, custo final do produto e aplicação em relação a outros modelos apresentados aqui.

A facilidade na manutenção e possibilidade de dar uma cara nova à sua fachada sempre que quiser, alternando cores e técnicas de pintura também são outras de suas vantagens. Se escolhido com sabedoria o tipo de tinta usada, ela vai durar por muito tempo e ainda vai evitar o mofo e umidade.

 

fachada-com-tinta

Casa com fachada em tinta (Foto: Amaisd / Reprodução)

 

10. Concreto aparente

Podendo ser usado em blocos ou até mesmo inteiros, o concreto aparente remete ao estilo industrial e contemporâneo. Apesar de parecido com o cimento queimado, seu estilo e técnicas usadas na aplicação são diferentes. É uma opção elegante e ao mesmo tempo econômica, pois dispensa revestimentos adicionais.

A aplicação de concreto aparente remete aos tempos romanos, onde eram usados materiais de construção semelhantes ao concreto, substituindo o emprego de outros materiais, como pedra e madeira, mas somente a partir do século XIX o cimento como nós conhecemos se tornou popular, recebendo bases mais sólidas que garantem melhor desempenho e economia.

Tem uma ótima cobertura térmica e boa durabilidade, mas se mal aplicado, pode resultar em rachaduras que deixam o projeto feio com o passar do tempo. Sua manutenção é fácil, requerendo poucos cuidados para a limpeza. Antes de aplicar o concreto na sua fachada, é importante salientar o uso da sílica ativa, que se tornará fundamental para um bom projeto de concreto aparente. Ela é mais fina que o cimento, imprimindo um melhor acabamento, que protege todos os poros ao mesmo tempo que impede a formação de possíveis bolhas.

fachada-concreto-aparente

Casa com fachada em vidro e concreto aparente (Foto: Audax / Reprodução)

 

11. Aço corten

Fachadas em aço são uma nova tendência de decoração também. Bonitas, versáteis e estilosas, elas ficam bem em todo o tipo de ambiente. Trazem muita personalidade ao ambiente, mas não são uma das opções mais baratas, porém, se você investir nesse modelo, terá muitas vantagens.

Mais leve que o aço comum, o corten também é mais resistente. Apresenta ótima liberdade na hora de modelar o material, por isso é o queridinho de arquitetos. Sua principal característica reside no fato de que, ao ser exposto a agentes corrosivos e intempéries ambientais, o corten desenvolve uma pátina (uma película de óxido que possui coloração avermelhada) que o protege, reduzindo a velocidade do desgaste que os agentes corrosivos proporcionam.

Ele não necessita de pintura e é 100% reciclável, contribuindo para o meio ambiente. Sua instalação é fácil e rápida, além de ter ótima durabilidade, necessitando de menos manutenção que os aços comuns. Pode ser uma ótima opção para casas com incidência de maresia. Como já falado, seu custo é uma das desvantagens, já que elas não são produzidas no Brasil.

 

fachada-aço-corten

Casa com fachada em aço corten (Foto: Decor Fácil / Reprodução)

 

Cuidados na hora da escolha do revestimento em fachada

Depois de nossas dicas, com certeza você deve ter encontrado um modelo de revestimento que combine com sua casa. O próximo passo é verificar se ele se encontra nas especificações de projeto que quer fazer. Investigue o ambiente ao redor do imóvel e confirme se há ou não umidade no terreno. 

Analise a qualidade dos materiais escolhidos para o revestimento e a reputação do profissional que irá aplicá-los e faça orçamentos do projeto e produtos.

 

Gostou das ideias para o revestimento em fachada?

Agora que tudo está pronto, é hora de dar uma nova cara à sua fachada! Conte com a Telhanorte para te ajudar a selecionar os melhores produtos no departamento de Pisos e Revestimentos

Caso precise de ajuda ou alguma informação, nossos colaboradores estão sempre à disposição para te atender pelo WhatsApp! É fácil, prático, rápido e seguro! E se preferir fazer suas compras presencialmente, visite uma de nossas lojas físicas mais próxima da sua casa.

 

Cobertura de pergolado com vidro: o que é?

 

Edição de Camila Alexandrino e Vinicius Marques

Dicas para proteger a casa de praia da maresia

Ideias de decoração de casa de praia

| Ambientes Internos

 

Casa de praia vs. Maresia? Aposte no seu imóvel, derrote o inimigo e conquiste o tão cobiçado prêmio: a décor dos sonhos, sempre perfeita! Saiba como!

 

Se você adquiriu um imóvel no litoral com certeza está ciente dos problemas trazidos pela maresia, certo? Agora, se você acabou de começar sua busca por um, é importante entender todas as consequências desse efeito desde já!

Seja qual for seu caso, a questão é: você sabe mesmo como proteger a casa de praia da maresia? Continue a leitura e aprenda a vencer de vez esse adversário!

 

Maresia: o efeito indesejado

Viver, mesmo que apenas durante um período, em uma área marítima é estar, constantemente, em contato com uma peculiaridade não tão positiva para os imóveis: a maresia.

O calor e as altas temperaturas do litoral acabam por transformar os vapores de água salgada em uma espécie de névoa, vinda diretamente do mar. Essa névoa com alto teor de salinidade se deposita na superfície de portas, janelas, móveis e até objetos e, ao longo do tempo, oxida esses materiais – principalmente, aqueles que são mais predispostos a sofrerem com sua ação, como é o caso dos aços, ferros e metais.

Mesmo sendo um efeito inevitável, algumas medidas podem ser tomadas para aumentar a conservação das construções e seus interiores. Confira a seguir nossas dicas e aprenda como proteger a casa de praia da maresia!

 

Dicas para otimizar a conservação do seu imóvel

Conforme mencionado acima, alguns materiais são mais atacados pela ação da maresia e, conhecer melhor sobre o assunto, é fundamental antes de comprar ou dar inicio a reforma da sua casa de praia!

Aço e ferro (cujo processo corrosivo é amplificado pela maresia), tecidos permeáveis (que absorvem a umidade salina mais facilmente) e cerâmicas brilhantes (que perdem o acabamento e a resistência antes do previsto) são alguns dos mais atingidos pelo efeito. A recomendação nesse caso é substituir o uso desses materiais, desde o uso de móveis com pés e estruturas de ferro, até os pregos, dobraduras e fechaduras.

Veja mais abaixo!

 

1. Portas e Janelas

Quem está construindo uma casa ou, então, adora passear pelos corredores dos home centers, sabe que o preço das esquadrias pode ser um pouco salgado – e não só por conta da maresia!

Dessa forma, considerar uma troca constante desses materiais pode não ser a melhor escolha para seu bolso! Esse é o tipo de compra que deve ser realizada poucas vezes durante a vida útil de um imóvel, seja ele no centro da cidade ou na beira da praia.

Portanto, optar por janelas e portas – externas e internas – feitas de PVC pode ser a melhor saída. Embora possam amarelar com o tempo, o custo de um retoque em suas pinturas com certeza será bem menor do que trocá-las por completo.

Outros materiais que podem ser muito bem utilizados nas portas e janelas de um imóvel praiano são o aço inox e o alumínio. O primeiro deve ser protegido com algum produto anticorrosão e antiumidade, para aumentar sua vida útil, enquanto o segundo pode ser considerado, inclusive, nos portões de entrada, devido sua resistência à maresia mais elevada. 

Use óleos lubrificantes uma vez por semana para evitar que os materiais enferrujem, emperrem ou fiquem rangendo.

A Sasazaki e a Esquadrisul têm linhas completas de soluções nesses materiais e perfeitos para proteger a casa de praia da maresia. Você pode conferir mais acessando a loja virtual da Telhanorte.

Janela-de-correr-Esquadrisul-de-aluminio-2-folhas-Ecosul-A--100cm-x-C--100cm-branca-1621190

Janela de correr Esquadrisul de alumínio 2 folhas Ecosul A: 100cm x C: 100cm branca (Foto: Acervo Telhanorte).

Janela-veneziana-3-folhas-Pratika-100x150x12cm-com-grade-Sasazaki

Janela veneziana 3 folhas Pratika 100x150x12cm com grade Sasazaki (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Ferragens, como dobradiças e fechaduras de porta ou pregos e parafusos feitos de aço ou ferro, são tão suscetíveis à ação da maresia quanto as esquadrias em si e podem colocar a segurança da casa de praia em risco! Considere trocá-las, também, por aquelas feitas de aço inox ou aço cromado.

 

A madeira é um dos materiais que pode ser utilizado nas esquadrias da casa de praia. Contudo, sua aplicação vai demandar alguns cuidados a mais. Para começar, evite colocá-la nas áreas externas, uma vez que a umidade pode contribuir para o surgimento de fungos e manchas e acelerar o desgaste natural do material.

Nosso e-commerce está repleto de opções de qualidade e de marcas excelentes como a Vert, a Sidney e a MAPAF. Não deixe de conferir!

porta-madeira-pivotante-sidney

Porta de madeira pivotante Sidney BBB 210x110x14cm direita com vidro em arco (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Kit-porta-de-madeira-MDP-Bella-210x82cm-com-ferragem-E-UV-Vert

Kit porta de madeira MDP Vert Bella 210x82cm com ferragem E U.V (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além de preferir usá-la no interior de casa, faça uso de um bom verniz marítimo ou naval a cada dois anos. Vale notar que não existe um verniz que seja 100% à prova de maresia, mas essas versões são os mais indicados no mercado. Você pode conferir esse e outros tipos de vernizes em uma seção exclusiva em nossa loja virtual.

Por fim, o tradicional uso de vidros nas esquadrias é uma medida inteligente quando se trata de como proteger a casa de praia da maresia. Isso porque as portas e janelas de vidro limitam a salinidade nos ambientes internos e reduzem a entrada de correntes de ar e o barulho externo.

Atenção: Se ainda assim, seu portão acabar por ser de ferro, pinte-o – assim como as grades – com revestimentos antioxidantes. Caso já tenha sido aplicado no passado, será necessário lixá-lo e tratá-lo com convertedor de ferrugem antes de recuperá-lo novamente.

 

2. Pisos e revestimentos

Algumas variáveis impactam diretamente na escolha do piso ideal para casa de praia, como: a proximidade com o mar, a quantidade de pessoas molhadas que frequentam ou podem vir a frequentar o local, a temperatura média, o tipo de areia da praia e etc. Para que a durabilidade do piso seja garantida, é necessário que haja uma análise dessas questões antes da compra e que sua decisão seja baseada, sobretudo, na funcionalidade e praticidade do material.

Levando isso em conta, os porcelanatos e os pisos cerâmicos são as melhores opções para proteger a casa de praia dos fatores externos – especialmente da maresia. Contudo, alguns cuidados devem ser tomados. Apesar de ter alta resistência, ótima qualidade e possuir grande variedade de tamanhos e formatos, o piso de porcelanato em uma casa de praia não deve ser polido, uma vez que, devido à presença de areia, eles riscam com maior facilidade!

 

Porcelanato-retificado-54x54cm-Realeza-brilhante-Delta

Porcelanato retificado 54x54cm Realeza brilhante Delta (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Rodape-retificado-porcelanato-tecnico-Adhara-145x80cm-polido-bege-5-pecas-Eliane

Como os revestimentos, o rodapé é disponibilizado em dois acabamentos: retificado e bold – Rodapé retificado porcelanato técnico Adhara 14,5x80cm polido bege 5 peças Eliane (Foto: Acervo Telhanorte).

 

A preferência vai para os modelos acetinados – mais resistentes à umidade, riscos, manchas e maresia – e aos modelos retificados, que possuem um espaçamento irrisório entre as placas, proporcionando um menor acúmulo de areia e poeira.

 

Porcelanato-Pierre-Belle-natural-retificado-60x120cm-Portobello

Porcelanato Pierre Belle natural retificado 60x120cm Portobello (Foto: Acervo Telhanorte)

 

Sugestão de leitura: Ainda não sabe a Diferença entre porcelanato retificado e não retificado? Acesse o link para a matéria, tire todas as suas dúvidas e saiba qual o melhor para sua casa! Aproveite e cheque também Como tirar riscos do piso laminado: passo a passo completo disponível em nosso blog!

 

Já em relação ao piso cerâmico, prefira o tipo acetinado ou fosco e com texturas para ajudar a disfarçar as manchas de umidade que a maresia deixa nos revestimentos. Os pisos brilhantes, esmaltados ou polidos não são indicados, pois são mais propensos a riscos e manchas, devido a sua perda de acabamento acelerada pela maresia.

piso-cermico-royal-gres

Piso cerâmico Real Plus acetinado bold 62x62cm bege marmorizado Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como vantagens podemos citar sua longa vida útil (podem resistir até 20 anos se colocados em ambientes nos quais seu uso seja recomendado), a facilidade de limpeza (podem ser varridos facilmente e limpos apenas com água e sabão neutro) e a grande gama de padronagens e texturas, dentre as opções estão os revestimentos cerâmicos que reproduzem madeira, ótimos para trazer o clima de acolhimento na decoração com fibras naturais e evitar os custos extras que a madeira tradicional gera, como os relacionados ao selamento das peças necessário para que não apodreçam com a umidade.

 

Piso-ceramico-Maderatto-Mix-Plus-acetinado-bold-62x62cm-madeira-marrom-Royal-Gres

Piso cerâmico Maderatto Mix Plus acetinado bold 62x62cm madeira marrom Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Optar pelo mármore e granito também podem ser boas opções contra à maresia. A vantagem está em serem pisos que têm pouca porosidade e alta impermeabilidade, o que os tornam resistentes à umidade e, consequentemente, à manchas. Sua desvantagem está no fato de não ser ideal para áreas externas – por ter menor resistência a um fluxo maior de pessoas – e ser considerado um material mais caro.

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera

Soleira de mármore 82x14cm branco Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Piso-granito-40X40cm-preto-onix-064-AM-Granifera

Piso granito 40X40cm preto onix 0,64 AM Granífera (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Sugestão de leitura: Quer usar e abusar do mármore mesmo quando seu uso não for ideal? Leia tudo sobre o Revestimento porcelanato marmorizado: dicas e vantagens e faça uso desse recurso já!

 

Nossa última, mas não menos importante, dica em relação aos pisos para uma casa de praia é o cimento queimado. Muitos acreditam que esse tipo de piso não é indicado para locais que sofram com a ação da maresia, mas isso somente ocorre quando ele não é tratado propriamente!

Utilizar um concreto com menos porosidade e menor absorção, obtido ao usar a menor quantidade de água na sua produção e usar aditivos plastificantes são formas de tornar o cimento queimado uma boa opção para casas de praia!

 

Aditivo-plastificante-36L-branco-Quartzolit

A Quartzolit possui diversas soluções de aditivos monocomponentes de fácil aplicação, como o Aditivo plastificante 3,6L branco Quartzolit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Atenção: Seja qual for sua escolha, opte por versões com resistência ao escorregamento! O ambiente praiano é sinônimo de áreas molhadas e, ao fazer essa escolha, você previne acidentes, especialmente em partes descobertas, como decks e varandas.

 

3. Tintas e vernizes

Quando falamos em tintas e corantes, o segredo de como proteger a casa de praia da maresia está em fazer uso das famosas tintas acrílicas, preferencialmente a versão antimofo, já que as gotículas de maresia provocam a proliferação de fungos e bolores no interior das casas. Essas tintas protegem de maneira mais eficiente as paredes contra os efeitos da umidade e da salinidade presentes na maresia e tornam as paredes ainda mais resistentes aos raios solares.

O uso de tintas impermeabilizantes na fachada e nas paredes externas também é essencial, visto que elas impedem que o sal proveniente dos vapores de água penetre nos poros do concreto, enfraquecendo-o com rachaduras e corroendo as estruturas metálicas internas das paredes.

Para você que está repaginando sua casa de praia, a Telhanorte conta com diversas marcas que provêm excelente cobertura, alta resistência e durabilidade, ótimo rendimento e secagem rápida, como é o caso das tintas látex impermeáveis da Sherwin Williams. Acesse nossa loja virtual ou vá até uma das nossas unidades para encontrar essa e demais opções!

 

Tinta-latex-Metalatex-acrilica-18L-bianco-sereno-Sherwin-Williams-567906

Tinta látex Metalátex acrílica 18L bianco sereno Sherwin Williams (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Como falamos anteriormente, uma boa forma de manter sua casa de praia protegida da maresia é utilizando os vernizes marítimos ou navais e as versões premium – indicadas para áreas molhadas. A Suvinil e a Sparlack possuem linhas completas destes produtos e você pode encontrá-las hoje mesmo em nosso e-commerce!

 

Verniz-Maritimo-36-litros-fosco-incolor-Suvinil

Verniz Suvinil Marítimo 3,6 litros fosco natural (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Verniz-Super-Premium-Cetol-Deck-natural-Sparlack

Verniz Super Premium alto desempenho Cetol Deck 3,6L natural Sparlack (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Além da escolha dos tipos mais recomendados para construções no litoral – alumínio ou inox, cerâmica, concreto, fibrocimento ou galvalume – as telhas também devem receber uma camada de aditivos impermeabilizantes para diminuir os efeitos da maresia.

Para isso, a Resina Acrílica base água da Suvinil é o produto ideal, com acabamento brilhante e uma excelente ação impermeabilizante. É a base de água, oferecendo baixo odor e facilidade no processo de aplicação, sendo indicado para embelezar e proteger as superfícies de telhas (cerâmicas, amianto, fibrocimento e outros), tijolos aparentes, pedras naturais (ardósia, pedra mineira, entre outras), concreto aparente.

Resina-acrilica-base-agua-ceramica-telha-36-litros-Suvinil

Resina acrílica base água cerâmica telha 3,6 litros Suvinil (Foto: Acervo Telhanorte).

 

4. Mobiliário e decoração

Assim como o restante da casa de praia, o mobiliário deve ser simples, preferencialmente usando na decoração materiais naturais como bambus e fibras naturais. É importante tratar frequentemente as peças com óleo de peroba para evitar ressecamento.

Investir em móveis com cores claras é uma das formas de tornar o ambiente ainda mais relaxante – o que, normalmente, as pessoas desejam ao passarem uns dias descansando na praia. Tons de madeira e palha também são muito bem vindos!

 

O-bambu-quando-utilizado-nos-artigos-decorativos-e-combinado-com-cores-claras-deixa-a-decoração-mais-clean-e-sofisticada

Detalhes decorativos em bambu (Foto: Uol Mulher / Reprodução).

 

Já em relação aos estofados internos e/ou externos, prefira os tecidos impermeáveis ou aquablockcomo lona, PVC ou couro – que não absorvem umidade e garantem uma vida útil maior para os produtos. A mesma recomendação vale para almofadas, tapetes e cortinas!

 

Persiana-horizontal-de-PVC-100x160x25cm-cinza-Primafer

Persiana horizontal de PVC 100x160x2,5cm cinza Primafer (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ao comprar eletrodomésticos, opte por aqueles fabricados com aço inox. Esse material retarda o efeito da maresia que oxida os aparelhos metálicos e os enferruja.

Geladeira-Brastemp-Frost-Free-Side-Inverse-540-litros-Inox

Geladeira Brastemp Frost Free Side Inverse 540 litros cor Inox com Ice Maker (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Outra dica de como proteger os móveis da maresia é fazendo uso de capas protetoras, para evitar o contato direto dos objetos com a ação da maresia – especialmente se sua casa de praia não for sua morada oficial e você passar longos períodos sem frequentá-la.

Se no seu caso, a praia não é somente um destino de férias, mas sim parte do seu dia a dia, um bom jeito de cuidar dos móveis e eletrodomésticos é através da aplicação de produtos anticorrosão e antiumidade, conservando-os por mais tempo.

 

5. Dicas gerais

Manutenções periódicas são parte do segredo de como proteger a casa de praia da maresia. Afinal, verificar frequentemente se os materiais – sejam eles móveis, portas, janelas, pisos, encanamento, rede elétrica ou telhas – estão sofrendo com os vapores da maresia é o caminho mais rápido para a prevenção e reparo. É sempre importante também renovar a pintura das paredes e móveis para ajudar nessa proteção.

Tenha em mente que quanto mais natural melhor! Assim, as janelas e portas devem ser amplas para obter um maior aproveitamento da luz do sol e passagem de correntes de ar. Use e abuse da iluminação interna, priorizando as lâmpadas de LED, que gastam menos energia e emitem menos calor.

Por fim, uma casa bem ventilada é ideal para proteger a casa de praia da maresia! Invista em ventiladores – de chão e de teto – especialmente em banheiros, cozinhas e demais áreas úmidas.

A ventilação cruzada – correntes de ar que passam por aberturas de portas e janelas de paredes opostas ou adjacentes – garante uma circulação de ar mais veloz, já que o ar entra por uma ponta e sai pela outra. Dessa forma, se você estiver construindo sua casa de praia do zero, priorize esse tipo de planta e os ambientes integrados.

Arandela-de-aluminio-Taschibra-G9-25W-preto-fosco-Hadar-V1V-1617486

Arandela de alumínio Taschibra G9 25W preto fosco Hadar V1V (Foto: Acervo Telhanorte).

Spot-de-LED-Taschibra-direcionavel-3-lampadas-4W-6500k-branca-base-preta-1617354

Spot de LED Taschibra direcionável 3 lâmpadas 4W 6500k branca base preta (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Ventilador-de-teto-Led-repelente-com-controle-3-pas-220V-130W-branco-Spirit

Ventilador de teto Led repelente com controle 3 pás 220V 130W branco Spirit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Agora você já sabe como proteger a casa de praia da maresia!

E ai? Pronto para fornecer a melhor proteção para sua casa?

Visite a loja virtual da Telhanorte e faça as compras de todos os materiais que precisar. Encontre pisos e revestimentos, tintas, objetos de decoração, acessórios para área externa, produtos de praia e piscina e jardim!

Compre em até 9x sem juros com o cartão Telhanorte, por telefone ou via WhatsApp.

E claro… Aproveite o Verão Telhanorte e receba produtos em casa, com frete grátis, para todo Brasil, até dia 15/01/2021! Confira os produtos participantes da promoção no site oficial!

 

Por Murilo Bonício | Edição de Stéphanie Durante

Porcelanato amadeirado: 11 ambientes para te inspirar

porcelanato-amadeirado-madeira-ambiente-sala-estar-piso-retificado-moderno

| Ambientes Internos

 

Inspire-se vendo ambientes com porcelanato amadeirado como salas, cozinhas, quartos, banheiros e áreas externas.

 

Os ambientes com porcelanato amadeirado são queridinhos dos projetos de decoração. Afinal, como não amar uma opção de revestimento que elimina o lado trabalhoso de lidar com a madeira?

Usar a madeira natural exige cuidados na preparação das réguas, na aplicação no piso e na manutenção. Sem os cuidados desde o início, a madeira pode apodrecer, se encher de cupim, fungos e até se desfazer, tornando-se perigosa.

Por isso, o porcelanato é a opção ideal, pois seu acabamento que imita madeira é realista e, ainda, tem características reforçadas.

 

Sugestão de matéria: Procurando mais dicas para se inspirar? Veja Como usar a madeira na decoração

 

Confira algumas dicas de porcelanato amadeirado que separamos abaixo:

 

Dicas na hora de comprar porcelanato amadeirado

 

Considere as cores da parede e dos móveis

Tem alguma prioridade em relação à cor das paredes? Ou um móvel com design diferente que gostaria muito de incluir na decoração? Esses detalhes vão ajudar a combinar o porcelanato amadeirado para que ele seja de um tom e textura que formem o conjunto ideal. 

 

Pense no local de utilização

O porcelanato amadeirado pode ser usado em diversos ambientes. Diferente da madeira natural, o porcelanato é resistente e durável, sendo útil tanto em áreas internas quanto externas da casa. Em espaço como varandas e ao redor da piscina, vale a pena investir na versão antiderrapante que ajuda a evitar acidentes. 

 

Quanto mais próximas as réguas melhor

Para obter um ambiente mais realista como resultado, faça a instalação das réguas de porcelanato o mais próximo possível.  Assim, o acabamento fica mais uniforme, parecendo que o chão não tem emendas e dando a impressão mais real de ser madeira natural. Contudo, não deixe de verificar as indicações dos fabricantes quanto a distância mínima necessária!

 

Vantagens do porcelanato madeirado

As principais vantagens dos ambientes com porcelanato amadeirado são:

Durabilidade do piso: diferente de um piso de madeira natural que, sem os devidos cuidados, se deteriora, o porcelanato gera poucos problemas com umidade, infestação de cupim, marcas de riscos ou rachaduras.

Beleza: os fabricantes de porcelanato conseguem imitar com eficiência as cores e texturas da madeira, permitindo escolher uma opção que mais combine com a sua decoração e que, muitas vezes, não seria possível encontrar nas versões naturais.

Facilidade de limpeza: o porcelanato exige uma manutenção mínima. O recomendado é limpá-lo apenas com água e detergente neutro.

 

Inspirações de ambientes com porcelanato amadeirado

Já decidiu que vai usar madeira na decoração e o porcelanato amadeirado, mas não quer errar na combinação do restante dos móveis? Continue lendo e confira algumas inspirações de porcelanato amadeirado na sala, cozinha, quarto, área externa, entre outros:

 

Ambientes com porcelanato amadeirado como o banheiro ficam lindos, principalmente, quando existe bastante luz natural incidindo no espaço.

Nas fotos abaixo, o acabamento de madeira sobe também para as paredes, criando uma continuidade entre piso e parede. Para contrastar, as plantas com folhas verdes grandes e a cuba branca traz bons resultados!

 

 

Por outro lado, os ambientes com porcelanato amadeirado podem ter apenas um detalhe revestido com esse acabamento. Nesse banheiro, pôde-se criar um painel na parede atrás da pia, servindo de base para o espelho.

 

porcelanato-amadeirado-detalhe-parede

Banheiro minimalista e clean (Foto: Italstroy / Reprodução)

 

Nos ambientes com porcelanato amadeirado como sala de jantar e cozinha integradas, a decoração pode ganhar um diferencial com uma cor vibrante. A pintura azul dos móveis, paredes e bancadas contrasta com o chão, chamando a atenção na medida certa. Repare que os demais elementos têm cores neutras para equilibrar.

 

porcelanato-amadeirado-acabamento-colorido

O porcelanato amadeirado pode cair bem com paredes coloridas (Foto: Quattrino Arquitetura / Reprodução)

 

Outra inspiração de ambientes com porcelanato amadeirado são as áreas externas com piscina.

Como é um espaço que fica constantemente molhado, o porcelanato é eficiente e seguro. Além de ser um acabamento estético que tem tudo a ver com as áreas ao ar livre, é um piso seguro, pois existe a versão de porcelanato antiderrapante. Dessa forma, mesmo com a superfície molhada, a movimentação é mais segura.

 

ambiente-castano-porcelanato-externo-amadeirado

O porcelanato amadeirado, ao contrário da madeira, absorve pouco nível de água (Foto: Villagres / Reprodução)

 

Uma característica marcante de ambientes com porcelanato amadeirado é a sensação de aconchego e conforto. Por isso, áreas de lazer da casa, como um espaço para leitura, ficam perfeitas com o porcelanato amadeirado.

Contrastando com o piso, os móveis brancos ganham pontos de cor com livros e quadros decorativos

 

porcelanato-amadeirado-area-leitura

Ambiente de leitura e descanso (Foto: Ashe + Leandro / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Descubra 4 tipos de porcelanato para a área externa da sua casa, saiba como escolher um modelo de porcelanato amadeirado e aprenda como instalar o porcelanato no piso

 

 

Outro tipo de ambiente no qual o porcelanato amadeirado que têm um efeito certeiro é a cozinha. A madeira tradicional não teria a mesma utilidade, já o porcelanato, é fácil de limpar. 

No exemplo abaixo, o tom da madeira contrasta com a paleta dos móveis que mescla tons claros e escuros. 

 

porcelanato-amadeirado-cozinha

O porcelanato amadeirado também pode ser mais discreto na decoração do ambiente (Foto: Ajansyapim / Reprodução)

 

Os quartos são ambientes excelentes para receber esse tipo de piso. Isso, porque a madeira dá uma sensação mais aconchegante, como o ambiente pede. Contudo, como o porcelanato é um piso frio, mesmo imitando um material de toque mais quente, os tapetes são ótimas opções para completar a decoração. 

 

abajur-quarto-iluminação-decoração

Quarto com abajures diferentes em cada lado da cama. Projeto do ARQ_IN Arquitetura (Foto: Julia Ribeiro / Reprodução)

 

Outra ideia para o quarto é contrastar o acabamento rústico da madeira com as cores das paredes e com peças de design mais moderno. 

 

plantas-vasos-urban-jungle-quarto

Espalhe vasos de diferentes tamanhos pelo quarto e deixe a natureza mais perto de você (Foto: Revista Evoke / Reprodução)

 

Os ambientes com porcelanato amadeirado geralmente possuem acabamento fosco. Por isso, as luminárias pendentes com acabamento metálico são diferenciais no ambiente, mesmo de dia.

Como nessa sala de jantar, os tons dos móveis, do chão e das peças de iluminação são similares, as plantas são opções para fazer um contraste harmonioso. 

 

porcelanato-amadeirado-sala

Sala de jantar ampla e agradável (Foto: Revestindo a Casa / Reprodução)

 

Por fim, as varandas gourmets também são excelentes ambientes com porcelanato amadeirado, pois valorizam o piso e tornam o ambiente versátil e agradável de estar. 

 

plantas-vasos-urban-jungle-varanda-jardim-vertical

Que tal montar um jardim vertical na varanda? (Foto: Reprodução/Casa e Jardim)

 

Gostou das dicas de ambientes com porcelanato amadeirado?

Se você quer criar ambientes com porcelanato amadeirado, pode se inspirar nas dicas acima para montar a decoração ideal para sua casa!

Aproveite e confira as ofertas da categoria Porcelanatos no site da Telhanorte! Comprando online, você faz o pedido com segurança e recebe no conforto de casa.

 

Porcelanato amadeirado: como escolher um modelo

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício 

Pisos cerâmicos: variedade de resistência e acabamentos

piso-ceramico-ceramica-resistencia-acabamento-brilho-claro-antiderrapante

| Pisos e Revestimentos

 

Entenda como se classificam as peças de cerâmica de acordo com a resistência do material. Confira opções de acabamentos e saiba as vantagens de usar a cerâmica no piso

 

Os tipos de pisos cerâmicos variam de acordo com a resistência das peças e os acabamentos. Entender a capacidade do material é o que orienta qual cerâmica será melhor para cada ambiente da casa. A seguir falamos de dois fatores essenciais para avaliação de um piso cerâmico. Confira!

 

1. Classificação A, B e C de resistência

A primeira característica dos tipos de pisos cerâmicos é a resistência que o material oferece. Há no mercado as classificações principais:

1- Piso cerâmica tipo A: são os modelos premium dos tipos de pisos cerâmicos. Resistentes e sem defeitos visíveis, têm garantia oferecida pelos fabricantes, além de não danificarem com produtos químicos.

2- Piso cerâmico tipo B e C: são os modelos intermediários. Apresentam defeitos visíveis nas peças, mas têm boa resistência e garantia de fábrica. 

3- Piso cerâmico tipo D: são os modelos mais simples dos tipos de pisos cerâmicos que, além de terem defeitos visuais nas peças, não possuem garantia de resistência. 

 

Sugestão de matéria: Aprenda como tirar risco do piso laminado e confira dicas para prolongar a durabilidade do piso vinílico!

 

2. Índice PEI de resistência ao desgaste 

A escala PEI vem do inglês Porcelain Enamel Institute (Instituto da Porcelana/Cerâmica Esmaltada) e classifica a resistência à abrasão das peças de cerâmica esmaltada, de acordo com os valores abaixo:

 

tabela-classificacao-pei-pisos

Capacidade das peças cerâmicas instaladas no piso (ArqTema / IAU USP / Reprodução)

 

Confira algumas opções de acabamentos!

Existem outras opções de pisos e revestimentos considerados mais nobres e bonitos, porém os pisos cerâmicos não ficam atrás! Os modelos de pisos cerâmicos são tão diversificados quanto os de porcelanato. Além dessa variedade, a cerâmica também possui no mercado acabamentos diferentes para o piso. Confira algumas opções no site da Telhanorte:

 

1. Brilhante

 

Confira no nosso site: Piso Carrara HD brilhante 61x61cm cinza Formigres

 

 

2. Acetinado

 

Confira no nosso site: Piso cerâmico Inove Plus acetinado bold 62x62cm bege Royal Gres

 

Sugestão de matéria: Inspire-se com os principais pisos de madeira e também os pisos de cerâmica amadeirados!

 

3. Acetinado rústico

 

Confira no nosso site: Piso Cerâmico Classic Navona Savane Acetinado Retificado Comp: 53 cm. X Larg: 53 cm. Marrom

 

4. Acetinado antiderrapante (para uso externo)

 

Confira em nosso site: Piso cerâmico Eliane Horus White e Piso cerâmico Eliane Habitat Concreto

 

Vantagens de escolher a cerâmica para o piso residencial

A cerâmica é produzida da argila e, como vimos, tem resistência e modelos diferentes que valorizam cada ambiente. Confira as vantagens de apostar nesse piso!

 

1. Variedade de modelos

Os tipos de pisos cerâmicos possuem uma variedade excelente de modelos, que ajuda a colocar a criatividade em prática na hora de decorar — sim, o piso é parte da decoração! Existem modelos de cerâmica estampada, que imitam outros materiais como madeira, pedras e concreto.

 

2. Resistência

Como já destacamos, os tipos de pisos cerâmicos têm uma variedade de resistência que permite utilizá-los em todos os cômodos da casa, a depender da funcionalidade e uso de cada espaço. 

 

3. Preço acessível

Comparado a outras opções como o porcelanato, o piso cerâmico tem um excelente custo-benefício, sem perder em qualidade e beleza.

 

4. Durabilidade

Os pisos de cerâmica são escolhas duráveis e podem resistir até 20 anos se forem instalados em lugares apropriados e o assentamento das placas for feito de maneira correta.

 

5. Facilidade de limpar

Esse tipo de piso pode ser varrido ou limpo apenas com água e sabão neutro. É importante destacar a atenção que deve ser dada ao rejunte, para não deixá-lo encardir, especialmente os brancos.

 

Gostou de conhecer sobre tipos de pisos cerâmicos?

Agora que você sabe o que avaliar na hora de escolher os tipos de pisos cerâmicos, pode fazer sua compra com a certeza de que vai acertar no modelo! E como qualidade é importante, a Telhanorte selecionou as melhores marcas e fabricantes de piso para a categoria de Pisos Cerâmicos!

Confira e aproveite para completar seu pedido com outros itens para assentamento como Acabamentos para piso, Argamassa e Rejunte. Comprando online, você tem mais comodidade e paga com segurança. Aproveite as ofertas e viva a sua casa!

 

Piso cerâmico amadeirado: confira dicas!

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

Piso cerâmico amadeirado: confira dicas!

piso-ceramico-amadeirado-ceramica-madeira-externo

| Pisos e Revestimentos

 

Conheça alguns benefícios do piso de cerâmica que imita a madeira. Confira exemplos de aplicação e dicas para escolher o modelo ideal.

 

Ter um piso de madeira é o sonho de muitas pessoas. Ele oferece uma sensação de aconchego e conforto que combina muito bem com o que buscamos ter em casa. Entretanto, elementos como custo e dificuldade de manutenção podem se tornar um empecilho.

Nesses cenários, os pisos que imitam a madeira, seja na cor ou na textura, ganham espaço nos projetos arquitetônicos e reformas pontuais. Uma das opções mais utilizadas, ao lado do porcelanato, é o piso cerâmico, que une resistência e beleza. Leia a matéria para saber quais os benefícios e principais características do piso de cerâmica com estilo de madeira.

 

Confira mais modelos no site da Telhanorte: Pisos Cerâmicos

 

Piso-ceramico-Royal-Gres-Rustico-Plus-acetinado-bold-C--62cm-x-L--62cm-madeira-1635638

Piso cerâmico Royal Gres Rústico Plus acetinado bold C: 62cm x L: 62cm madeira (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Piso de cerâmica estilo madeira: dicas e inspirações

Um piso feito de madeira maciça traz de fato conforto para a casa, porém deve se considerar que sua instalação demanda um custo mais elevado, e a manutenção do piso deve ser constante e cuidadosa. Isso sem contar que o uso da madeira, a depender do local de fabricação, nem sempre é sustentável ao planeta. 

 

Sugestão de matéria: Veja dicas de modelos e acabamentos de pisos cerâmicos!

 

O piso cerâmico, por sua vez, é fabricado a partir da mistura de argila com minerais, resultando em um tipo de piso frio, excelente opção para quem mora em regiões quentes e quer manter a casa fresca no verão. Assim como o piso de madeira tradicional, o piso de cerâmica amadeirado funciona muito bem para criar uma sensação de aconchego em casa

 

Piso-ceramico-esmaltado-bold-Columbia-HD-50x50cm-bege-Formigres

Piso cerâmico esmaltado bold Columbia HD 50x50cm bege Formigres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Um ponto positivo do piso de cerâmica que imita a madeira é a facilidade de manutenção. Um pano úmido e um pouco de produto de limpeza próprio para o piso é capaz de eliminar toda a sujeira e deixá-lo com cara de novo. Já a madeira exige a aplicação de produtos para dar brilho e, periodicamente, é necessário fazer a remoção do sinteco (verniz) antigo e fazer uma nova aplicação. 

O piso cerâmico pode ser instalado em todos os cômodos da casa, na sala de estar, no banheiroárea externa, cozinha e lavanderia. Entretanto, para áreas “molhadas”, tenha certeza de escolher opções de piso de cerâmica com a característica antiderrapante.

 

Piso-Rotocolor-Naturale-50x50cm-marrom-madeira-Formigres

Piso Rotocolor Naturale 50x50cm marrom madeira Formigres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

O piso de cerâmica em estilo madeira é muito versátil, sendo encontrado em diferentes tons e texturas de madeira, com variações de tamanho e acabamento como acetinados, brilhante, fosco, matte, natural e polido. Essa característica também contribui para que possa ser instalado em ambientes com diferentes estilos de decoração.

 

Piso-ceramico-Econature-acetinado-retificado-61x61cm-marrom-Formigres

Piso cerâmico Econature acetinado bold 61x61cm marrom Formigres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Além de estilo e estética, o piso de cerâmica apresenta outras vantagens funcionais importantes para o dia a dia de um ambiente, como a alta durabilidade. Um piso cerâmico de boa qualidade possibilita menores incidências de arranhões no chão, tanto causados por móveis, quanto  por animais de estimação. O piso de cerâmica estilo madeira tem uma manutenção fácil e, quando comparado ao piso de madeira tradicional, apresenta outros benefícios como:

 

 

Piso-ceramico-Pury-Plus-brilhante-retificado-61x61cm-madeira-marrom-Royal-Gres

Piso cerâmico Pury Plus brilhante retificado 61x61cm madeira marrom Royal Gres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Sugestão de matéria: Aprenda como tirar risco do piso laminado e confira dicas para prolongar a durabilidade do piso vinílico!

 

Piso-ceramico-Maderatto-Mix-Plus-acetinado-bold-62x62cm-madeira-marrom-Royal-Gres

Piso cerâmico Maderatto Mix Plus acetinado bold 62x62cm madeira marrom Royal Gres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Mas como escolher o piso de cerâmica com estilo amadeirado ideal? A seguir separamos algumas dicas rápidas e práticas. Confira!

 

Dicas de como escolher piso de cerâmica estilo madeira

Para encontrar um modelo de cerâmica amadeirada para o piso da casa, é importante considerar alguns aspectos, entre eles: 

 

Avalie o impacto sobre o piso: ambientes com grande circulação de pessoas ou mesmo garagens exigem um piso mais resistente à abrasão. Existem tipos de piso de cerâmica especiais para esses casos. 

Escolha marcas de fabricantes de confiança, com produtos testados quanto à resistência e segurança.

Combine a cerâmica escolhida com outros pisos do ambiente: cômodos como salas de estar integrados à cozinha precisam ter pisos que harmonizem. Se você não vai trocar o piso da casa toda, escolha uma cerâmica que funcione bem com o piso que já está próximo ao local de instalação.

 

Piso-ceramico-Alineo-Plus-acetinado-bold-62x62cm-madeira-marrom-Royal-Gres

Piso cerâmico Alineo Plus acetinado bold 62x62cm madeira marrom Royal Gres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Pense no ambiente como um todo: projetos de decoração, mesmo que simples, devem considerar cada detalhe do cômodo, para que o resultado seja positivo. Escolha o tom de madeira de acordo com o clima que você quer para o ambiente e combine com outros objetos.

Fique atento à iluminação: se o cômodo não recebe muita luz e é um pouco escuro, investir em um piso de cerâmica com um tom de madeira mais claro vai ajudar a clarear o local.

Evite peças de cerâmica grandes e prefira peças menores, para evitar desperdícios na instalação. 

 

Onde encontrar os melhores preços de piso de cerâmica?

A loja virtual da Telhanorte tem um departamento completo de pisos e revestimentos de diferentes materiais para toda a casa, além de uma seleção de pisos cerâmicos com uma enorme variedade de tamanhos, cores, texturas, marcas e preços. 

Piso-ceramico-Ecologic-acetinado-retificado-61x61cm-marrom-Formigres

Piso cerâmico Ecologic acetinado bold 61x61cm marrom Formigres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Está construindo ou reformando? Visite a nossa loja virtual e encontre tudo para sua obra: tintas, itens para cozinha e lavanderia, banheiro e muito mais. Confira nossos modelos e ofertas!

 

Pisos de madeira: inspire-se com os principais modelos

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

4 tipos de porcelanato para área externa

porcelanato-ambiente-externo-garagem-resistencia-piso-chao

| Área Externa

 

Conheça alguns modelos de porcelanato para áreas externas como varanda, quintal, espaço da piscina e demais ambientes…

 

Tem uma varanda, quintal, piscina ou calçada na sua casa e quer dar um upgrade na decoração? Comece pelo piso, escolhendo um dos tipos de porcelanato para área externa.

O porcelanato é um tipo de cerâmica feito de rochas e argila, muito usado em projetos de construção ou reformas de casas e apartamentos.

Para os ambientes externos, a resistência e o caráter antiderrapante do piso que será instalado são pontos importantes para se considerar. Além disso, as peças escolhidas valorizam também toda a decoração do ambiente, podendo dar mais acolhimento, conforto e segurança para as áreas de lazer da família.

Por isso, antes de se perguntar qual tipo de porcelanato é o melhor?”, pense no efeito que você planeja dar à decoração do ambiente – com os móveis, plantas e outros detalhes decorativos do projeto. Assim, você vai poder escolher qual é o mais adequado entre os modelos existentes no mercado!

Os tipos de porcelanato externo que vamos mostrar neste post são:

– Porcelanato amadeirado;

– Porcelanato marmorizado;

– Porcelanato cimentício;

– Porcelanato pedra.

 

Confira em nosso site: Porcelanatos

Porcelanato-Malibu-Ocean-externo-acetinado-bold-20x20cm-azul-Portobello

Porcelanato Malibu Ocean externo acetinado bold 20x20cm azul Portobello (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Características: entendendo o porcelanato

Existem dois tipos básicos de porcelanato:

Porcelanato técnico: é uma peça inteira, feita apenas pela massa, sem camada de esmalte na superfície externa.

– Porcelanato esmaltado: recebe uma camada de esmalte na superfície exposta.

 

Entre os variados acabamentos de porcelanato, há três principais:

acabamento natural: é fosco, ou seja, sem brilho e tem a superfície lisa;

acabamento polido: é brilhoso, com a superfície lisa;

acabamento externo: é antiderrapante, ou seja, sua superfície é mais áspera.

 

Sugestão de matéria: Descubra como escolher um porcelanato amadeirado para sua casa, se inspire com imagens de ambientes com porcelanato amadeirado e aprenda como instalar o porcelanato no piso

 

Como nosso foco neste post são os tipos de porcelanato para área externa, vale destacar que a aspereza da superfície não quer dizer que o revestimento é poroso. Pelo contrário, uma das vantagens do porcelanato é que ele tem um nível baixo de absorção de água!

Entre os demais benefícios de se utilizar o porcelanato em áreas externas, estão:

É resistente: não desgasta e pode durar anos, seguindo uma manutenção adequada;

É lavável: pode ser limpo com água e sabão quando necessário, sem danificar a peça;

É seguro: permite a circulação de pessoas, sem grandes perigos de escorregar, já que tem uma superfície antiderrapante;

É versátil: cada tipo de porcelanato possui diversos modelos, estilos, formas e cores;

É impermeável: a impermeabilidade do porcelanato externo é alta.

 

Tipos de porcelanato para a área externa | LISTA

Alguns ambientes externos que podem ser revestidos com o porcelanato são calçadas, área da piscina, piso da área gourmet ou da churrasqueira, varandas, etc.

Uma dica básica para o piso de ambientes descobertos é usar o porcelanato externo que, mesmo com uma textura mais áspera, não perde na qualidade do design.

Para escolher o porcelanato externo ideal, é importante ter em mente a proposta de decoração. Ele será rústico, clean ou moderno? Terá plantas, algum ponto de cor vibrante ao redor? O piso precisa harmonizar com todos as outras partes do ambiente.

Pensando em te ajudar, separamos quatro tipos de porcelanato para a área externa – com efeitos diferentes – que combinam bastante com ambientes abertos e de lazer da casa. 

 

1. Porcelanato externo amadeirado

Colocar um piso de madeira de verdade tem um custo bem alto. As peças precisam ser impermeabilizadas e resinadas antes da instalação e irão demandar manutenção periódica, para conservarem um acabamento bonito. Para otimizar o orçamento do projeto de construção ou reforma, a melhor alternativa é usar tipos de porcelanato para área externa que parecem madeira.

 

ambiente-castano-porcelanato-externo-amadeirado

O porcelanato amadeirado, ao contrário da madeira, absorve pouco nível de água (Foto: Villagres / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira como usar madeira na decoração de diversos ambientes da casa.

 

Os principais modelos do porcelanato amadeirado são os que imitam a madeira natural, rústica, de demolição, mogno e entre outros. Os tons do porcelanato amadeirado vão do claro ao escuro e essa é outra vantagem, pois o revestimento combina com diversas propostas de decoração.

 

2. Porcelanato externo marmorizado

O mármore é uma rocha muito valorizada na construção civil e residencial, ou seja, cobrir uma área extensa pode ser um investimento bastante alto. Por isso, use a pedra original na bancada da área gourmet e use o porcelanato marmorizado para revestir o piso.

 

porcelanato-externo-marmore

O porcelanato é uma ótima opção para áreas externas (Foto: Vilma Meireles / Reprodução)

 

Além de ser um material bastante resistente à ação do tempo, assim como os outros tipos de porcelanato para a área externa, esse é praticamente impermeável. Ou seja, não absorve água ou umidade, podendo ser lavado – com o devido cuidado – sem perder o acabamento.

Outro ponto positivo do porcelanato que parece mármore é que a capacidade antiderrapante é alta e o torna mais seguro de caminhar (a pedra de mármore original é lisa e escorregadia!).

 

3. Porcelanato externo padrão cimento queimado

O cimento queimado é outro acabamento que pode ser encontrado entre os tipos de porcelanato para a área externa. 

Esse revestimento virou sensação entre os arquitetos, tanto como opção para o piso externo, quanto para o interno – principalmente na composição do estilo industrial.

A proposta desse porcelanato pode parecer simples e rústica, mas dependendo da escolha dos móveis e outros elementos a decoração ganha resultados surpreendentes. 

 

porcelanato-externo-cimento-queimado

O porcelanato cimento queimado é ótimo para ambientes em estilo industrial (Foto: David Hertz & Studio of Environmental Architecture / Reprodução)

 

O revestimento original com cimento deve ser feito por um profissional especialista neste tipo de material, já que é uma técnica bastante específica – o que eleva os gastos com a mão de obra. O porcelanato, por sua vez, pede uma habilidade técnica mais simples, podendo diminuir, assim, os custos da obra.

 

Sugestão de matéria: Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante

 

4. Porcelanato externo padrão pedras naturais

Pedras como o granito, o basalto e a miracema fazem um acabamento lindo nas áreas externas da casa, porém essa beleza também tem um valor mais elevado.

Se o seu orçamento está mais enxuto, mas você quer um efeito semelhante, existem tipos de porcelanato para a área externa que imitam tais pedras. Os diferentes desenhos valorizam o piso e permitem criar um projeto de decoração criativo.

Uma dica de aplicação do porcelanato externo de pedra é nas calçadas e varandas. 

 

porcelanato-externo-pedra

Peças de porcelanato que imitam pedras naturais (Foto: Eliane / Reprodução)

 

Melhor lugar para comprar porcelanato

Agora que você sabe tudo sobre os tipos de porcelanato para a área externa, pode conferir as opções de acabamento e cores disponíveis no site da Telhanorte.

Na seção de Porcelanatos, você vai encontrar peças de porcelanato externo de 45 x 45 cm ou 60 x 60 cm de marcas reconhecidas do mercado, como Portobello, Delta, Incepa e muito mais.

Aproveite que dá para comprar o seu porcelanato online e recebê-lo em casa, junto dos demais itens que você precisa para a obra!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

4 dicas de como escolher uma churrasqueira pré-moldada

acessorios-churrasqueira-tijolo-2

| Área Externa

 

Saiba o que observar para escolher uma churrasqueira pré-moldada perfeita, o local de instalação e mais.

 

Uma das principais responsáveis pela diversão na casa das famílias brasileiras, a churrasqueira é tida como o sonho de consumo de muita gente.

Fato é que ter uma churrasqueira em casa abre possibilidades: seja para fazer um grande evento no domingo ou até mesmo para receber amigos depois do trabalho.

Para isso, uma das principais alternativas é a churrasqueira pré-moldada. De fácil instalação e com um ótimo custo benefício, elas são a realização de um sonho. Contanto, claro, que sejam escolhidas de forma correta.

Neste texto, para que você aprenda a fazer a escolha certeira, vamos apresentar 4 dicas de como escolher uma churrasqueira pré-moldada para a sua casa.

Acompanhe!

 

churrasco

Churrasco (Foto: Unsplash / Reprodução)

 

Como escolher uma churrasqueira pré-moldada: 4 dicas

1. Saber exatamente o que é uma churrasqueira pré-moldada

Pode parecer óbvio, mas o primeiro passo é saber exatamente o que são e qual é o conceito por de trás delas. Como o próprio nome já diz, esse modelo de churrasqueira é previamente construído para que você tenha facilidade no momento da instalação.

Além disso, elas têm como base um concreto composto por material térmico capaz de absorver o calor — o que garante eficiência na hora de fazer um churrasco e servir seus convidados.

Para facilitar ainda mais o processo de montagem, elas já são comercializadas com chaminés ou coifas, tornando toda a instalação ainda mais rápida.

Muitas pessoas costumam acreditar que as churrasqueiras pré-moldadas trincam com facilidade ou não podem ser associadas a bancadas, por exemplo. Porém, isso não é verdade!

Agora que você já sabe o que é uma churrasqueira pré-moldada, é hora de tratarmos do local da instalação e de como escolher o modelo certo!

 

2. Definir qual vai ser o local de instalação

Para que o projeto de uma churrasqueira pré-moldada com forno, por exemplo, dê certo, é necessário que, antes, você defina com clareza em qual local ela vai ser instalada.

Como você já percebeu, as churrasqueiras pré-moldadas são facilmente instaladas, já que, entre outros fatores, são de encaixe e têm acabamento de massa refratária. Ainda assim, é preciso ter definido em qual espaço da sua casa será montada a churrasqueira.

Você precisa observar exatamente as dimensões, qual será o local de saída da coifa, quanto de espaço sobrará na frente da churrasqueira, entre outras informações vitais para o sucesso do seu projeto. Ou, em outras palavras, para a realização do seu sonho.

As churrasqueiras pré-moldadas, vale destacar, são recomendadas para áreas externas. Ainda assim, são encontradas em vários modelos.

Só depois de ter o local bem definido, muitas vezes ouvindo opiniões de arquitetos e profissionais especializados, você irá atrás da churrasqueira pré-moldada com bancada de encaixe perfeita para sua casa.

 

3. Escolher a churrasqueira pré-moldada ideal

Não é porque a churrasqueira já foi previamente fabricada que você não deve prestar atenção na qualidade do material. As churrasqueiras pré-moldadas são construídas em diferentes tamanhos e por fabricantes diferentes. Portanto, fique de olho nos detalhes!

Ainda que indicadas para ambientes externos, por suas grandes dimensões, elas variam bastante de tamanho. Podem ser encontradas tanto em estruturas mais básicas, a partir de 1 metro de comprimento, ou nas versões mais elaboradas, inclusive com fogão a lenha acoplado e em tamanhos maiores. Então, com base no seu objetivo, você deve observar bem as dimensões de cada modelo.

Um dos pontos no qual, evidentemente, você também deve prestar bastante atenção é o custo-benefício. Em geral, é o preço da churrasqueira pré-moldada que a faz ter tanto sucesso entre os brasileiros. Ainda assim, ele não é único, já que costuma variar de R$ 400,00 a R$ 1.000,00.

Essa abrangência ocorre, porque, além de sua variação em tamanho, elas podem ser encontradas no mercado com acabamentos mais refinados – de metal e vidro – até os tradicionais tijolinhos para churrasqueira — que seguem o padrão básico.

Já sabe qual vai escolher?

 

linguiça-churrasco

Churrasco (Foto: Unsplash / Reprodução)

 

4. Escolha um revestimento que gosta

Um ponto a mais das churrasqueiras pré-moldadas é que elas abrem possibilidades para implementá-las com revestimentos.

Com isso, você pode optar com materiais acompanhem a decoração da sua casa, aliando praticidade a um visual exclusivo — que destaque o estilo da área externa. É o melhor dos dois mundos.

Listamos abaixo 4 dos principais revestimentos:

 

Um dos principais materiais utilizados em áreas externas, a pedra é uma interessante alternativa para revestir churrasqueiras pré-moldadas.

Em geral, a pedra é considerada uma opção moderna e prática, além de ser encontrada em uma ampla variedade. Elas costumam ser fáceis de limpar e também são resistentes com o calor.

 

churrasqueira-revestida-pedra

Churrasqueira pre moldada revestida com Filete basalto ferrugem (Foto: Bertusch Pedras / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: 6 tipos de pedras naturais para revestimento da casa

 

Se você acha que o porcelanato só faz sucesso entre aqueles que procuram um piso, está muito enganado. O material também é muito utilizado para revestir churrasqueiras — pois é resistente e pode ser encontrado em belíssimas estampas.

Famoso por simular a madeira, o modelo é tido como o mais apropriado para dar um toque estético refinado à área externa da sua casa. Afinal, nada melhor que se deliciar com um bom churrasco em meio a um ambiente harmônico e aconchegante.

 

churrasqueira-porcelanato

Churrasqueira pré-moldada revestida com porcelanato padrão madeira (Foto: Jeito de casa / Pinterest / Reprodução)

 

Azulejo

Um dos queridinhos do mercado decorativo, o azulejo é destinado àqueles que, além de beleza, desejam dar um toque de cor ao espaço da churrasqueira pré-moldada.

Para isso, muitas vezes, eles contam com modelos geométricos, florais, abstratos e minimalistas — tudo para oferecer personalidade ao local em que você vai fazer seu churrasco e, provavelmente, tirar várias fotos com os amigos.

 

churrasqueira-azulejo

Churrasqueira revestida em azulejo (Foto: Nova Paraná / Pinterest / Reprodução)

 

Tijolinho

Por fim, o tijolinho é uma boa opção para quem quer dar um visual mais clássico à churrasqueira. Eles são encontrados com o acabamento já finalizado e sua instalação é tida como a mais rápida de todos os revestimentos.

Por essa e por outras, o tijolinho é sucesso entre quem quer fazer da área de churrasco o seu canto preferido da casa.

 

churrasqueira-tijolos-refratario-blocos

Churrasqueira de tijolos refratários (Foto: Prmarmores / Reprodução)

 

Já escolheu seu tipo de revestimento preferido?

Agora que você sabe como escolher uma churrasqueira pré-moldada, não perca tempo: veja os materiais que a Telhanorte tem e adquira ainda mais qualidade e confiança no seu projeto! Acesse o site da Telhanorte e confira já! Parcelamos a compra da sua churrasqueira pré-moldada em até 8x e fazemos entregas em todo o Brasil!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

4 tipos de cobogó para melhorar o décor dos ambientes

cobogo-madeira-decoracao-amadeirado-divisoria-sala-estar-ambiente-interno

| Decoração

 

Conheça o que é cobogó, como instalar e 4 principais modelos que irão revolucionar a decoração da sua casa nessa matéria!

 

Ainda que muitos os associem ao passado, os cobogós estão voltando com força total, para dar um toque especial às casas contemporâneas. Moda entre quem gosta de decorações que misturam personalidade, luminosidade e um acessórios vintage, esses elementos vazados podem combinar com diferentes cômodos da sua residência.

Já pensou que charme fazer uma parede de cobogós separando a sala de estar e a cozinha? E se eles fossem colocados na sua área externa para, em contraste com suas plantas, estilizar a fachada?

 

tipos de cobogó

Cobogó metálico em cozinha industrial (Foto: Casacor / Revista Abril / Reprodução)

 

No texto de hoje, vamos apresentar 4 tipos de cobogó para melhorar a decoração dos ambientes:

Quer conhecer mais sobre eles e ficar por dentro do assunto? Siga com a gente!

 

O que é cobogó?

O cobogó é uma peça vazada que, normalmente, é feita de cimento ou cerâmica. Sua função é completar paredes, levando mais ventilação e iluminação aos mais diferentes cômodos de uma casa.

Quando adotado na decoração, deixa o design do ambiente mais bonito e despojado. Contar com os cobogós é deixar a estrutura do seu lar muito mais moderna e divertida. E, por isso, quando você conhece quais são os tipos de cobogó existentes, fica mais fácil mapear suas opções e comprar o certo sem qualquer arrependimento.

Em suma, a diversidade de cobogós, em suas mais diferentes cores e materiais, serve justamente para contemplar gostos distintos. E, quanto mais você conhecê-los, as chances de que você fique satisfeito com sua escolha aumentam.

 

Como instalar os cobogós?

Antes de passarmos para os tipos, é importante entender que a própria instalação dos cobogós é uma forma de determinar o estilo. Mas como? É simples!

Em muitos dos casos, cobogós com diferentes formatos podem ser combinados para dar um ar mais ousado. Em outros, mesmo que sejam peças iguais, elas até mesmo podem ser instaladas em posições alternadas, variando o desenho. A depender do seu gosto, qualquer uma dessas escolhas pode ser decisiva para dar o resultado que você espera para a sua casa!

De modo geral, para que, independentemente da sua opção, você possa fazer a instalação de forma adequada, é recomendado chamar um profissional especializado. Isso, porque a distância das peças deve ser minuciosamente calculada, para que fiquem firmes e não gerem rachaduras com o tempo.

Caso opte por fazer o trabalho sozinho, mesmo sem experiência, há o risco de arranhar os cobogós ou até mesmo quebrá-los. Portanto, tome cuidado nesse momento.

 

Quais os tamanhos mais comuns dos cobogós?

Em geral, as alturas dos elementos vazados podem variar de 30cm a 40cm. Já as larguras costumam variar de 60cm a 70cm.

As dimensões costumam ser similares aos dos tijolos. Ainda assim, eles são mais comuns de serem encontrados em formatos um pouco mais quadrados, o que também pode ser um diferencial estético.

Entre as cores disponíveis de cobogó, as mais comuns são branco, cinza, branco, preto, vermelho, azul, amarelo, verde e palha. Esse amplo leque de opções facilita e muito que você saia satisfeito com a sua escolha!

 

Quais são os tipos de cobogó? Conheça os 4 principais

Os cobogós podem ser encontrados com desenhos internos variados, o que é fundamental para que ele façam tanto sucesso.

Você pode adquirir desde modelos mais tradicionais, com designs geométricos e que simulem pétalas de flores, até cobogós num estilo contemporâneo. Estes últimos, normalmente, seguem padrões mais ousados para dar uma maior personalidade à sua casa. Se sua intenção for por aí, eles são perfeitos para você!

Veja abaixo os principais modelos de cobogó:

 

1. Vidro

Um dos principais tipos de cobogó é o de vidro. Eles são ideias para quem deseja ter o máximo de luminosidade em um dos cômodos, seja uma cozinha mais moderna ou uma sala, por exemplo.

cobogo-vidro

Bloco de Vidro A: 20cm X L: 20cm Diamante Ibravir para cobogó (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Cerâmica

Os cobogós de cerâmica são ideias para dar um estilo mais moderno à sua casa. Para isso, eles são encontrados em vários tipos de desenho e cores, o que contribui para que atendam aos mais diferentes gostos.

tijolo-vazado-cobogo

Cobogó de tijolo cerâmico (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Esmaltado

O cobogó esmaltado, por sua vez, é um feito de cerâmica e tem uma textura um pouco diferente em seu exterior. Muitas vezes, eles são mais brilhantes, sendo perfeitos para revitalizar espaços da sua casa que contam com tons mais opacos.

 

Cobogó Piazza

Cobogó Piazza esmaltado amarelo girassol Cerâmica Martins (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

4. Concreto

Por fim, o cobogó de concreto é um dos mais tradicionais. Isso, porque, ao mesmo tempo em que traz leveza e luminosidade, ele traz a robustez do concreto. Por ser mais cru, costuma ser adotado em casas de estilo mais rústico.

É importante lembrar que esses 4 tipos de cobogó podem ser encontrados em diferentes formatos. Portanto, a partir do momento em que você define seu material preferido, é importante também fazer uma pesquisa dos modelos e dimensões.

 

Elemento-vazado-Cobogo-Flor-concreto-39x39x7cm-cinza-Ecobloco

Bloco de cobogó (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

E aí, já sabe qual é o seu preferido?

Depois de ter conhecido os 4 principais tipos de cobogó para renovar a decoração da sua casa, continue acompanhando mais materiais por aqui. E não se esqueça, a Telhanorte é a principal aliada para a revolução que você quer fazer no seu lar!

Você pode realizar suas compras pelo site e parcelar em até 8x. Entregamos em todo o Brasil!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino