Como usar | Blog Telhanorte

Como colocar spots de luz na iluminação da casa

iluminacao-embutida-spot-sanca

| Iluminação

Aprenda como colocar spots de luz e escolher a opção ideal de acordo com a necessidade de iluminação do cômodo e o estilo de decoração

 

A iluminação é um fator fundamental para a casa como um todo, mas ela não é a mesma para todos os cômodos, variando entre uma iluminação direta, indireta ou difusa. Um peça que vem se destacando nessa categoria são os spots. E você sabe como colocar spots de luz para compor a decoração?  

Os spots de luz valorizam o ambiente e são usados para fazer uma iluminação direcionada que valoriza pontos específicos do ambiente, sem perder eficiência. 

Outra vantagem é poder aproveitar seus diversos formatos para criar um projeto de iluminação personalizado que combine com a proposta de decoração. Para acertar no passo a passo de como colocar spots de luz na decoração da sua casa, você deve:

– Definir o projeto de iluminação

– Escolher o formato dos spots

– Planejar o posicionamento das peças

– Estudar a necessidade de luz de cada ambiente

– Combinar o tipo de spot com a decoração

 

Dicas de como colocar spots de luz

Quando as lâmpadas estão posicionadas corretamente, a luz se distribui adequadamente e ilumina de forma homogênea o cômodo. Quem escolhe os spots de luz para criar um projeto de iluminação, pode seguir as dicas abaixo para acertar na escolha e no posicionamento das peças:

 

Veja também: Iluminação direta, indireta e difusa: saiba tudo!

 

1. Definir o projeto de iluminação

O primeiro passo de como colocar spots de luz é definir o projeto de iluminação da casa. Cada cômodo pode usar um formato diferente de spot para se adequar ao projeto ou ser o mesmo para todos os cômodos.

Nesse planejamento, também é definido o posicionamento dos spots, pois isso influencia na preparação que será necessária no teto ou forro. Outro detalhe do planejamento é para quais pontos as luzes serão direcionadas. Como os spots são utilizados para criar uma iluminação mais focada, eles podem valorizar:

 

Iluminação da área externa

Além de planejar a iluminação interna da casa, é importantíssimo dar atenção a iluminação externa, principalmente quem mora em casa.

Nos apartamentos, as varandas com ou sem área gourmet também devem ser incluídas no projeto de iluminação. As lâmpadas podem ser fluorescentes ou de LED (que economizam energia) ou mais amareladas para iluminar sem exigir muito das vistas. 

 

Iluminação colorida

Os spots de luz também podem ser usados para criar uma iluminação secundária com uma cor diferente. A cromoterapia utiliza os espectros de cor como meio terapêutico para harmonizar e criar ambientes mais aconchegantes e relaxantes.

Então a iluminação central pode ter luz branca e os spots de luz secundários podem ter lâmpada ou fita de led colorida. Algumas cores utilizadas e suas propriedades são:

– Verde: equilíbrio de diminuição do estresse;

– Azul: efeito calmante e tranquilizante;

– Vermelho: aumenta a vitalidade e a energia;

– Amarelo: estimula o aprendizado e o sistema nervoso central;

– Laranja: aumenta a disposição e o aprendizado.

Dica: crie um projeto de iluminação dupla nos quartos e banheiros da casa.

 

2. Escolher o formato dos spots

O próximo passo de como colocar spots de luz é escolher o formato do spot. Os principais formatos de spot são:

O spot de luz quadrado é bastante versátil e pode ser usado embutido nas sancas de gesso do teto, em prateleiras, móveis ou sem embutir no teto. Se encaixa nos projetos de salas, banheiros e quartos. O acabamento das peças quadradas podem ser metálicos ou claros para ficarem invisíveis seja no modelo exposto ou embutido.

 

luz-spot-embutida-quadrado-sala-de-estar-iluminacao

Sala de estar iluminada com spots de luz quadrado (Foto: www.blog.iluminim.com.br/Reprodução)

 

O spot de luz de LED ganhou espaço pela eficiência energética da lâmpada. Por isso, são perfeitos para a iluminação central, mas também funcionam para a iluminação direcionada. Podem ser usados em projetos de bancadas de cozinhas, de áreas gourmet que precisam de iluminação durante a preparação dos alimentos ou de salas de estar.

 

spot-luz-led-quarto-iluminacao

Quarto de casal iluminado com spot de luz de LED Foto: www.doutorluz.com.br/Reprodução)

 

O spot de trilho é outra novidade que combina com as decorações modernas e contemporâneas. Os bocais dos spots ficam presos em tubos cilíndricos que são montados no tamanho e no design desejado. Uma grande vantagem do trilho é poder movimentar os spots dentro do espaço, e também direcionar os bocais para iluminar partes específicas. Para fazer a estrutura é preciso contratar uma mão de obra especializada.

 

spots-de-luz-direta-ikea

Spots de iluminação direta (Foto: Ikea/Reprodução)

 

O spot de luz embutido é aquele modelo que fica dentro da sanca de gesso aberta ou invertida. A estrutura dele não fica aparente e a luz pode ser mais ou menos intensa de acordo com a necessidade. Podem compor a iluminação interna do closet, da cabeceira da cama ou de um corredor de forma discreta. 

 

sala-de-estar-jantar-com-spot-embutido

Sala de estar e jantar com spot embutido na parede e no teto (Foto: Energilux / Reprodução)

 

3. Planejar o posicionamento das peças

Ao longo do tópico acima, citamos diversos posicionamentos para os spots de luz. Escolher o posicionamento das peças de spot é fundamental para comprar a quantidade correta ou projetá-la com precisão.

Alguns exemplos de onde os spots podem ser posicionados são:

– nos cantos, aproveitando as aberturas da sanca de gesso;

– em cima do sofá;

– direcionado para a mesa do jantar;

– destacando uma parede com quadros;

– em cima do balcão da cozinha;

– na cabeceira da cama;

– na bancada do banheiro, etc.

 

Veja mais em: Iluminação: Deu na telha renovar? Tem na Telha!

 

4. Estudar a necessidade de luz de cada ambiente 

Apesar de os spots serem utilizados com o propósito de fazer uma iluminação direcionada, não quer dizer que esse tipo de iluminação seja menos eficiente. Por exemplo: na sala de estar onde você recebe pessoas, faz sentido a iluminação ser mais intensa e clara, portanto, os spots podem ser distribuídos para iluminar bem.

Nos quartos, a iluminação pode ser dupla com uma parte dos spots com luz intensa e outra, acima da cabeceira, por exemplo, com lâmpadas mais fracas ou coloridas. Dessa forma, estude cada cômodo — cozinha, banheiro, corredores, varandas, quartos, salas, etc — para adaptar os spots a necessidade de iluminação. 

 

5. Combinar o tipo de spot com a decoração

O ponto principal de como colocar spots de luz é combiná-los com a decoração. Os spots de trilho, por exemplo, são muito utilizados nas decorações de estilo industrial com o trilho móvel e na cor preta. Mas eles também podem ser adaptados às decorações mais clássicas em cores mais claras.

Os spots quadrados podem ser embutidos nas decorações minimalistas, cuja proposta é um espaço sem muitas interferências visuais. Assim, ao colocar spots de luz na sua casa, você vai unir: funcionalidade, acabamento da peça e posicionamento.  

 

Qual é a distância entre spots de luz?

Agora você já sabe planejar como colocar spots de luz na decoração da sua casa, escolher os modelos certos e analisar a necessidade de luz de cada espaço. Mas qual é a distância ideal entre spots de luz? 

Via de regra, a distância ideal entre um spot é outro é de 60 a 75 cm, ficando distantes de 15 a 20 cm da parede. A distância pode variar também dependendo do tipo de lâmpada. As de LED não produzem calor, ao contrário das lâmpadas dicroicas que geram calor e aquecem a superfície. 

Na dúvida, contrate a ajuda de um profissional para marcar a distância correta no projeto.

 

Leia também: Fita de LED: como usar na iluminação e decoração?

 

Compre seus spots de luz online

Gostou das dicas de como colocar spots de luz? Essa peça vai valorizar a decoração e também criar uma decoração funcional, eficiente e econômica para sua casa.

Na Telhanorte temos uma categoria completa de Spots para área interna e externa da casa, além de mais opções de iluminação como plafons, arandela Interna, luminárias de teto, luminária de embutir e mais.

Aproveite as ofertas do site e faça seu pedido online para receber no conforto de casa!

 

Edição por Veronicca Fernandes

Como usar lustres na decoração da sua casa

lustre-pendente

| Cozinha

Aprenda como usar lustres na decoração para dar um toque especial na iluminação da sala de jantar, de tv e de outros cômodos da sua casa

 

Quando chega o momento de decorar a casa podemos liberar a criatividade para criar um espaço que tenha personalidade, seja confortável e aconchegante. A iluminação faz parte dessa etapa, por isso, vale a pena aprender como usar lustres na decoração. A decoração com lustres é uma estratégia inteligente de valorizar espaços como a sala de jantar ou de TV.

A variedade de cores, materiais e acabamentos são outras características chave que, se você não quiser investir em outras peças, pode escolher um lustre bem bonito para compor o ambiente. O sucesso da decoração está nos detalhes e os lustres são o caminho para você acertar sem fazer muito esforço. Do tradicional ao mais moderno, confira nossas dicas de como usar lustres na decoração e escolher a peça certa para sua casa.

 

Veja também: Como escolher tapete da sala: 5 dicas para não errar

 

Como usar lustres na decoração

A decoração com lustres funciona melhor em alguns espaços do que outros por uma questão visual. Um exemplo é a sala de estar que tem bastante objetos como quadros na parede, mesas, sofá, plantas, e se beneficia mais de uma iluminação direcionada com os spots do que as luminárias. 

A seguir, vamos falar da sala de jantar, de tv e outras regras que vão te ajudar a escolher a melhor peça para esses cômodos da sua casa.

 

Lustres na decoração da sala jantar

Os lustres na decoração da sala de jantar funcionam bem porque é um cômodo com poucos móveis e o lustre é uma excelente escolha para compor a iluminação.

Geralmente, a sala de jantar tem a mesa e um buffet ou aparador. Então o lustre pode ser colocado de duas formas:

  1. Alinhado com o centro da mesa, uma posicionamento mais tradicional, mas que vai distribuir bem a luz pelo ambiente;
  2. Alinhado a esquerda ou direita, funciona bem quando a mesa de jantar é mais longa, o que equilibra as proporções.

Escolhido o posicionamento para usar lustres na decoração, um detalhe importante para a sala de jantar e outros cômodos é colocar os lustres na altura dos olhos. É uma dica geral e que pode variar de acordo com o tipo de lustre escolhido.

Na sala de jantar, o lustre é uma opção para iluminar melhor o ambiente e ainda ajuda a criar uma decoração harmônica, pois os móveis podem ser combinados com essa peça.

Dica: o acabamento do lustre — material, cor, etc — podem combinar com alguns detalhes dos móveis como o tampo da mesa, cadeiras ou os puxadores do buffet. 

 

sala-de-jantar-mesa-lustre-decoracao-iluminacao

Sala de jantar iluminada com lustres decorativos Foto: www.eztec.com.br/Reprodução)

 

Regra de proporcionalidade

Na hora de escolher os lustres para a decoração da sala jantar ou da sala tv é importante respeitar as proporções do espaço. Se o cômodo é pequeno, não escolha um lustre muito grande, pois o espaço vai parecer ainda menor.

Uma sala grande, por sua vez, com um lustre pequeno, faz a peça ficar “perdida” e sem destaque no ambiente. Então fique atento ao tamanho do lustre e saiba detalhes como a metragem da sala, a altura do pé direito para comprar o lustre certo.

 

lustres-pendentes-sala-de-tv-iluminacao

Sala de TV decorada com pendentes (Foto: www.bandgdesign.com/Reprodução)

 

Cores e materiais de lustres

Outro detalhe para acertar na hora de usar lustres na decoração é escolher as cores e materiais que combinam com a proposta que você quer montar.

Os lustres coloridos combinam com uma décor mais descontraída, divertida e jovem. Já uma decoração mais clean e moderna pode ter lustres com linhas retas, acabamento de metal ou transparência combinando com móveis nesse acabamento, etc.

 

Tipo de iluminação

O tipo de iluminação que o lustre proporciona também é importante. Nesse sentido, a luz pode ser mais difusa ou mais direcionada.  Os lustres com a luz mais difusa e intensa ilumina o ambiente em todas as direções e dão um destaque ainda maior para o formato do lustre.

Se a ideia é fazer uma iluminação mais direcionada, uma dica é escolher lustres com uma cúpula que vão orientar a luz para um ponto específico. Assim, o ambiente pode ser mais vivo ou mais intimista de acordo com a proposta que você deseja criar para sua casa.

 

lustre-direcionado-sala-iluminacao-decoracao-sofa

Sala de estar com lustre direcionado (Foto: www.laurau.com/Reprodução)

 

Lustres na decoração da sala tv

A sala de TV é um espaço mais aconchegante para relaxar com a família, os amigos ou mesmo sozinho. Aqui, vale resgatar a dica do tópico anterior: escolha uma iluminação mais baixa, direcionada para um ponto de forma que a luz não interfira na imagem da televisão, mas clareie para favorecer a circulação.

A dica de como decorar com lustres pendentes é colocá-los na altura certa em pontos como um canto da sala que pode ter um poltrona ou um quadro de destaque. 

 

Veja mais em: Amplie o ambiente com dicas simples e eficientes

 

Conjunto de lustres ou peça única

Outro detalhe com o qual você vai se deparar ao usar lustres na decoração é escolher entre uma peça única ou um conjunto. Existem lustres com várias luzes e peças que são mais chamativas e trabalhadas em cristais, acrílico, vidros, entre outros materiais. 

Se a sua proposta de decoração é mais sofisticada e clássica, o conjunto de lustres dará a imponência necessária para essa proposta. Uma décor mais moderna e minimalista pode ser composta por um lustre único com materiais como metal ou vidro.

O primeiro deixa o ambiente bem mais claro pela quantidade de luzes e o segundo ilumina bem, porém a luz não dispersa tanto pelo ambiente.

 

Decoração com lustres: escolha o seu na Telhanorte!

Gostou das dicas de como usar lustres na decoração? Confira as opções que a Telhanorte separou para você e escolha o ideal para usar na sua casa.

Das peças clássicas às mais modernas, nossa categoria de Lustres e pendentes tem opções para todos os gostos.

 

Edição por Veronicca Fernandes

Diferenças de brocas para furadeira: conheça os principais tipos

| Ferramentas

As brocas são usadas para perfurar superfícies de diversos materiais. Para chegar ao resultado desejado em tamanho e profundidade do furo, é importante saber as diferenças de brocas para furadeira, veja a seguir essas diferenças

 

Sem esse acessório de ferramentas, a furadeira não cumpre sua função. Por isso é importante saber a espessura, o tamanho e o encaixe que você precisa antes de comprar.

Outro detalhe fundamental é sobre o tipo de superfície que você vai furar. Pode ser madeira, concreto, alvenaria, vidro, metal, entre outras. Para cada uma existe um tipo e tamanho de brocas para furadeira recomendado.

Quem faz trabalhos profissionais compensa investir em um estojo de brocas para furadeira. Caso você utilize apenas pontualmente em serviços domésticos pode adquirir as brocas conforme a necessidade. 

Para não errar na compra entenda as diferenças de brocas para furadeira.

 

Quais os tipos de brocas para furadeira?

Para facilitar o entendimento das diferenças de brocas para furadeira listamos abaixo os principais tipos usados em trabalho profissionais e domésticos.

Em uma mesma “categoria” de broca podem existir diversos espessuras, tamanhos e encaixes. Por isso, não vamos detalhar a este ponto.

Com este pequeno guia, você vai conhecer quais os tipos de brocas para furadeira e para qual tipo de trabalho cada um é mais adequado. 

 

Broca para furadeira de três pontas 

broca-tres-pontas-furadeira

Esse é o tipo de broca específico para perfurar diversos tipos de madeiras como maciça, de demolição, mogno, MDF, assoalho, etc.

A broca para madeira de três pontas é fabricada com aço carbono, um material resistente ao calor. Como o processo de perfurar aquece a peça, essa resistência é muito importante.

Ao encaixá-la na furadeira, a ponto do meio mantém a direção correta do furo e as duas pontas laterais vão abrindo o espaço na parede na profundidade desejada. 

 

Broca para furadeira de aço rápido 

broca-aco-rapido

A broca de aço rápido é a que vai ser utilizada quando o propósito é perfurar uma superfície de metal como zinco, latão, alumínio, cobre, aço sem liga, dentre outros.

Essa broca tem o formato cilíndrico e a ponta parece uma hélice. Se o trabalho exigir maior resistência da peça, opte pelas brocas de aço rápido com cobertura de titânio.  

 

Broca para furadeira de widea

broca-de-widea-concreto

Já a broca para furadeira de widea é usada para perfurar três tipos de superfícies materiais:

1- concreto;

2- mármore;

3- alvenaria.

Os trabalho com a broca widea deve ser feito com a furadeira no modo martelete.

Uma particularidade da widea é que é a cabeça da broca que realiza a furação. O corpo em espiral da broca serve apenas para retirar a sujeira do furo.

O formato achatado da cabeça da broca permite vencer a resistência do concreto de forma correta e segura. 

 

Broca para furadeira serra copo 

broca-serra-copo

A broca serra copo é um dos tipos com mais variedade que muda de acordo com o tipo de material que vai ser furado.

Ela é usada quando o objetivo é fazer furos com diâmetros maiores. Além da haste metálica, ela vem com uma “capa” externa dentada que serve para orientar e firmar o início da perfuração. 

 

Broca para furadeira SDS

Broca-Sds-Plus

A broca SDS também perfura concreto, alvenaria e mármore — como a broca de widea. Outros materiais indicados são: tijolo, granito e basalto.

A diferença de brocas para furadeira aqui é que a SDS é utilizada em trabalhos profissionais, pois proporciona mais segurança na perfuração.

Com um encaixe especial na base da furadeira, ela evita qualquer tipo de deslize ou escape durante a perfuração.

Você vai encontrar no mercado a broca SDS-Plus que é usada em martelos de classe até o limite de 4 kg e o SDS-Max para os martelos superiores a 4 kg.

 

Broca para furadeira serpentina

broca-serpentina-furadeira

A broca serpentina é indicada para os trabalho em madeira — desde as mais duras até as mais macias.

Com a ponta fina e a haste em espiral, ela faz furos precisos com acabamento excelente para os trabalho de alto padrão.

 

Broca para furadeira chata

broca-chata-madeira

A broca chata se destaca pelo ótimo poder de perfuração — pode chegar a mais de 20cm. Ela é usada em fibras, aglomerados e madeira, especialmente quando são chapas grossas.

A ponta da broca mantém a direção do furo e consegue abrir o espaço necessário com agilidade, porém o acabamento é mais grosseiro. 

 

Broca para furadeira de vidro

broca-furadeira-vidro

Sim, é possível furar vidro, basta ter a broca adequada para trabalhar com a delicadeza necessária.

Existem dois tipos principais: a broca com ponta arredondada que perfura até 1,27 cm de diâmetro e a oca para perfurar acima de 1,27 cm.

 

Broca para furadeira multiuso ou multiconstruction

Fechando a lista de diferenças de brocas para furadeira, temos a broca multiuso ou multiconstruction que também pode ser chamada de “broca faz tudo”.

Essa serve para perfurar diversos tipos de superfícies que citamos ao longo da lista. 

É o único modelo de broca que pode ser utilizado para a perfuração de todas as superfícies — concreto madeira, metal e até plástico.

 

Cuidados ao utilizar diferentes tamanhos de brocas para furadeira

O princípio para para o uso correto e seguro de qualquer ferramenta elétrica é utilizar todas as EPIs necessárias. Os equipamentos de proteção individual são essenciais para evitar acidentes nas mãos e nos olhos.

Para ficar seguro ao utilizar as diferentes brocas para furadeira use:

– uma luva para proteger as mãos e evitar o contato direto com a broca antes e depois de uso, principalmente quando ela estiver quente;

– um óculos para evitar que a poeira ou farpas dos materiais caiam dentro dos olhos;

– um protetor auricular para proteger os ouvidos do barulho.

 

Veja mais em: Como escolher a melhor furadeira

 

Entendeu as diferenças de brocas para furadeira? Agora que você já sabe as diferenças de brocas para furadeira vai conseguir comprar aquela que você precisa com muito mais facilidade.

Anote e leve até a loja o modelo da sua furadeira para garantir que o encaixe seja perfeito ou compare com as informações online.

Confira as seções de Ferramentas elétricas e Acessórios para ferramentas da Telhanorte e faça sua compra sem sair de casa pelo nosso site. 

 

Edição por Veronicca Fernandes

Para que serve o passa fio e como utilizá-lo corretamente

eletricista-residencial-tomada-passa-fio-fita-isolante

| Elétrica

Precisa instalar a fiação da sua casa? Conheça o passa fio e fique por dentro de como todo o processo é feito

 

Você já se perguntou como que a o cabeamento elétrico da sua casa é instalado por dentro das paredes e teto? Para que os fios possam ser estendidos internamente de um cômodo ao outro, eletricistas e demais profissionais da área utilizam o passa fio. Como o próprio nome sugere, a função dessa guia é passar os fios e cabos pelos eletrodutos e conduítes do imóvel e assim permitir que os pontos de eletricidade sejam criados. 

Se você está fazendo uma obra e ficou curioso para saber mais sobre o uso do passa fio, ou se você é eletricista e está com algumas dificuldades de como usá-lo na instalação elétrica, este texto é para você!

 

O que é e para que serve o passa fio?

O passa fio é um acessório indispensável para fazer o cabo sair da caixa de distribuição e chegar até os locais em que você deseja ter acesso à eletricidade, como por exemplo bocais para lâmpada, tomadas, interruptores e chuveiros elétricos

Ao utilizar essa ferramenta, o processo de distribuição de pontos de energia se torna muito mais simples e eficiente, sendo assim um item indispensável para todas as obras e profissionais especializados.

Confira em nosso site o Passa Fio Deslizante 20 Metros, além de outros modelos e tamanhos.

 

Passa-fio-deslizante-20-metros-Kit-Flex

Passa fio deslizante 20 metros Kit-Flex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Guia prático de como utilizar

Antes de qualquer coisa, vale destacar que é necessário que a instalação elétrica da sua casa seja feita por um profissional especializado! Tentar fazer isso sozinho é perigoso e não é, de forma alguma, recomendado.

 

Comprando o passa fio ideal

Escolha por uma guia com alma de aço. Elas são mais resistentes e conseguem fazer as curvas dentro do eletroduto de maneira mais eficiente. Repare também se a cabeça do passa fio tem uma mola. Ela torna o acessório mais flexível e essa é uma característica valiosa para que você realize seu trabalho com mais velocidade. 

Sugerimos que você tenha dois passa fios: um com comprimento de 15 metros e outro com 20 metros. Geralmente, o primeiro acaba sendo o mais utilizado, mas em alguns casos, é necessário um cabo mais comprido. 

Lembre-se de optar por marcas de boa qualidade. É bastante comum acontecer de passa fios de baixa qualidade quebrarem facilmente, até mesmo durante o seu uso. Na Telhanorte você encontra uma seção de passa fios com opções de marcas confiáveis e a bons preços. Vale a pena conferir!

 

Colocando a mão na massa

  1. coloque todos os fios junto do passa fio;
  2. prenda com um pedaço de fita isolante;
  3. coloque os fios espaçados para não formar um aglomerado de cabos, que podem embolar durante a passagem dos fios pelos conduítes e curvas;
  4. garanta que a tubulação elétrica tenha o diâmetro necessário para que os cabos passem sem sobrecarregá-la.

Que tal assistir um passo a passo completo que encontramos para vocês? O vídeo abaixo tem dicas valiosas da galera do Engehall Elétrica sobre quando e como usar um passa fio na prática:

 

 

 

O que fazer quando o passa fio não funciona?

Existem algumas razões para os cabos não passarem por um conduíte com a ajuda do passador de fios. Entre as mais comuns estão: 

 

   

 

Com todas essas dicas em mãos, esperamos que você esteja pronto para dar mais um passo em sua obra e evitar mais dor de cabeça desnecessária. Na dúvida, sempre procure a ajuda de um profissional qualificado!

E caso você seja um eletricista e esteja procurando por ferramentas de qualidade, aqui na Telha temos tudo que você precisa! Além dos acessórios elétricos, indispensáveis para o dia a dia de um profissional, também há um setor de EPI com todos os equipamentos de segurança essenciais para uma obra sem riscos.

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

Geladeira na sala: como usar na decoração

geladeira-sala-estar-decoracao-cor

| Decoração

Você já pensou em ter uma geladeira na sala? Não? Então continue lendo e saiba como usar esse eletrodoméstico de forma funcional e decorativa fora da cozinha!

 

Talvez você esteja se perguntando: “Por que eu colocaria uma geladeira na sala?”.

Sabemos que não é muito comum nos depararmos com isso nas casas, mas podemos citar dois principais motivos para tomar essa decisão: em ambientes pequenos, como kitnets, não há uma divisão muito exata de cada cômodo e também pode ser uma decoração diferentona e charmosa para ter em casa.

Seja qual for a sua razão, sabia que é possível fazer com que a geladeira se torne parte do ambiente de maneira harmoniosa e sem parecer que está apenas ocupando o espaço errado?

Para saber como conseguir esse efeito, se atente a essas dicas.

 

Como ter uma geladeira na sala?

Nem sempre colocamos uma geladeira nesse cômodo por livre e espontânea vontade… Quem mora em imóveis pequenos precisa dispor eletrodomésticos e móveis da melhor maneira possível e sabe bem como essa pode ser uma tarefa difícil.

Assim, a geladeira para apartamento pequeno, por exemplo, precisa cumprir um papel duplo: ser funcional e complementar a decoração.

Quando optamos por colocar a geladeira na sala para trazer um toque decorativo ao ambiente, as possibilidades são ainda maiores, já que pode-se brincar com cores, tamanhos e adereços sobre ela.

Seguindo a onda retrô, esse eletrodoméstico ganhou uma nova funcionalidade: deixar o ambiente ainda mais bonito e trazer a comodidade de ter bebidas geladinhas sempre à mão!

 

Geladeira para apartamento pequeno

A geladeira em apartamentos pequenos deve ser proporcional ao espaço disponível no ambiente. Dessa forma, evita que ocupe ainda mais o cômodo e se transforme em um verdadeiro transtorno. Uma geladeira duplex, nesse caso, talvez não seja a melhor opção para colocar numa sala com pouco espaço.

Assim, a primeira dica é medir o local onde o eletrodoméstico vai ficar e comprar uma que melhor se encaixe.

Apesar de existirem diversos modelos no mercado que facilitariam e muito a sua vida, é preciso pensar bastante sobre suas reais necessidades quando for adaptar o ambiente para receber esse eletrodoméstico e ainda mantê-lo agradável aos olhos.

Dito isto, possivelmente você vai querer integrar um pouco mais a geladeira à sala. É possível torná-la parte da decoração com alguns truques.

 

Leia mais: Como ampliar ambientes pequenos

 

geladeira-sala-de-estar

Geladeira e adega combinados com móvel (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

1. Personalize a pintura

Quando se tem uma sala decorada, a geladeira deve se tornar parte do ambiente, como um adorno mesmo. Uma ótima solução é pintar a geladeira com tinta spray ou envelopá-la com adesivos próprios para esse fim.

Esses dois recursos permitem que você coloque a paleta de cores do ambiente também no eletrodoméstico, integrando-o totalmente ao espaço e reduzindo seu ponto de atenção.

 

2. Dê outras funções à peça

Vale (e muito) usar a imaginação e criatividade para montar uma decoração com geladeira na sala. No caso de imóveis pequenos, a dica é usar a peça também para outras finalidades.

Que tal colocar uma planta pendente sobre ela? A samambaia, por exemplo, deixa o espaço mais bonito e vai “camuflar” um pouco o eletrodoméstico intruso. Além disso, é perfeito para quem deseja investir no estilo Urban Jungle.

 

geladeira-adesivada-e-com-plantas

Geladeira adesivada e com plantas na sala de estar (Foto: Revista Artesanato / Reprodução)

Também é possível transformar sua geladeira em um porta-recados, seja colocando adesivos que permitem a escrita com giz ou anexando quadros interativos em sua superfície. Assim você pode anotar lista de compras, datas e eventos importantes, frases de estímulo e até mesmo deixar o espaço livre para que as visitas deixem recados para você.

Usando a geladeira como elemento decorativo, há a opção de torná-la um painel de fotos ou a extensão do mural de quadros decorativos da parede,o que vai trazer mais personalidade e beleza ao ambiente.

 

geladeira-vermelha-sala-de-estar

Geladeira vermelha na sala de estar com objetos decorativos (Foto: Mudo uma planta de lugar / Instagram / Reprodução)

 

3. Componha com um móvel

Se você achar que a geladeira sozinha na sala não é o seu estilo, combine-a com outro móvel que a torne mais funcional, como uma estante vazada, que permite a divisão de ambientes ou uma mesa onde você pode deixar garrafa térmica e xícaras de café para servir as visitas. Colocando esses móveis ao lado da geladeira, a impressão é de que cada lado do cômodo possui uma função.

Prateleiras também são uma ótima solução, pois assim você pode incrementar outros objetos decorativos, como livros, revistas e abajures.

 

geladeira-consul-sala-movel-planejado

Sala pequena com mini geladeira integrada ao móvel planejado (Foto: Casa Abril / Reprodução)

 

Sala decorada com geladeira

Agora, se a geladeira na sala for uma opção de decoração, o ideal é que o eletrodoméstico se destaque no ambiente.

A seguir, trouxemos algumas dicas para que a sua geladeira seja a peça central na sua sala de estar.

 

geladeira-vermelha-sala-de-estar

Mini geladeira vermelha em estilo retrô como peça decorativa na sala de estar (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

1. Aposte no estilo retrô

O estilo retrô é o mais utilizado por quem quer uma geladeira na sala. Isso porque suas formas e cores combinam com diferentes decorações e trazem um visual moderno e cheio de estilo.

Ainda que a geladeira retrô remeta aos modelos dos anos 50, 60 ou 70, elas possuem tecnologias atuais e todas as funcionalidades dos eletrodomésticos novos. Por isso, é importante não confundir retrô com antigo.

O primeiro, como mencionado, mantém a aparência vintage, mas conta com recursos atuais. Já as segundas são geladeiras que realmente foram utilizadas no passado e sobreviveram até hoje. A depender de qual funcionalidade você optará para a geladeira ao colocar em sua sala de estar, a escolha entre retrô e vintage será mais fácil.

E para deixar o visual da sala sofisticado, atual e menos pesado, o ideal é utilizar as mini geladeiras, que fazem perfeitamente a função de frigobar também em cômodos como quartos e escritórios.

 

geladeira-amarela-sala-de-estar

Mini geladeira em estilo frigobar como destaque na sala de estar (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

2. Dê destaque à peça

Como falamos acima, para ter uma geladeira na sala como objeto de decoração, o ideal é que ela se destaque no ambiente, uma vez que por ser um objeto incomum já chama atenção por si mesmo. Mas saiba que é possível deixá-lo ainda mais destacado, sem comprometer a elegância e charme do espaço.

Para conseguir isso, é importante selecionar uma cor que você goste e que seja diferente dos demais elementos na sua sala de estar. Para tanto, as mini geladeiras retrô trazem essa solução, apresentando cores diversas, como vermelho, verde, amarelo, azul, rosa, entre outros.

Uma boa dica para começar a escolha é pensar na paleta de cores da sua sala. Se ela possuir tons mais neutros, como branco, preto, cinza e bege, geladeiras coloridas vão se tornar um ponto de cor fantástico no ambiente.

Sendo assim, a ideia é escolher uma tonalidade para o eletrodoméstico que sobressaia aos demais presentes no cômodo. Esse detalhe com certeza vai atribuir modernidade e muita personalidade ao espaço.

Caso esse não seja o seu estilo, nada impede que você a mantenha discreta, escolhendo tons mais neutros. Colocar uma mini geladeira preta ao lado de um móvel com madeira escura irá camuflá-la, por exemplo. O mais importante é que a peça respeite seu estilo, complementando a decoração e, acima de tudo, seja funcional.

 

geladeira-vermelha-sala-de-estar

Geladeira vermelha grande dando destaque de cor à sala de estar (Foto: 3goodones / Reprodução)

 

Que outros elementos usar na decoração da sala?

Só a geladeira não irá compor a decoração da sua sala. Outros objetos podem ajudar a trazer um estilo bem a sua cara! Para isso, a Telhanorte conta com vários elementos decorativos que irão te ajudar a ter um espaço lindo e agradável, a começar pelas paredes. Que tal dar uma nova cara para ao local com novas cores ou papéis de parede?

Combine tapetes, cortinas, almofadas e quadros para trazer outros elementos de decoração para o espaço com muito charme e sofisticação. Confira esses e muitos outros itens no departamento de decoração que você pode usar para transformar não somente a sala de estar como outros cômodos da sua casa. Você pode fazer suas compras diretamente pelo site da Telhanorte e utilizar a opção Clique&Retire, assim você se mantem em segurança e agiliza sua entrega. Se preferir, vá a uma de nossas nossas lojas físicas ou compre pelo WhatsApp! É fácil, rápido e prático!

 

Edição de Camila Alexandrino e Murilo Bonício