cores | Blog Telhanorte

Cromoterapia: como aplicar no quarto

cromoterapia-luz-cor-cores-colorido-quarto-ambiente-interno-parede-lampada-led

| Ambientes Internos

 

Entenda o que é e aprenda como aplicar a cromoterapia na decoração do quarto, utilizando o significado das cores para obter benefícios para o corpo e a mente.

 

A cromoterapia é considerada um método terapêutico complementar que utiliza as cores e suas diferentes intensidades para o tratamento de questões físicas e emocionais. Em 1976, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu a cromoterapia como uma das principais terapias para complementar tratamentos de saúde. 

A sua aplicação utiliza instrumentos médicos e é feita por especialistas. No entanto, muitos arquitetos têm utilizado os conceitos da cromoterapia para trabalharem com as cores e iluminação dentro de cada cômodo.

 

Cromoterapia no quarto

O quarto é um lugar de descanso, onde reabastecemos nossas energias. Por isso, a cromoterapia no quarto é uma forma de usar as cores para que o ambiente seja agradável, convidativo ao descanso e bonito, contribuindo assim para uma maior qualidade de sono.

Isso pode ser feito usando:

– A pintura das paredes;

– As lâmpadas de LED coloridas;

– Detalhes como cortinas, roupa de cama e almofadas.

 

Sugestão de matéria: Planejando pintar as paredes da casa? Saiba como escolher a cor de parede para cada cômodo e quais os principais tipos de tinta

 

Os principais benefícios da cromoterapia no quarto são:

– Aliviar sintomas de doenças usando cores específicas;

– Diminuir o cansaço físico;

– Estimular a sensação de bem-estar mental;

– Auxiliar no tratamento de transtornos do sono;

– Complementar o tratamento de enxaqueca;

– Estimular o sistema nervoso central.

 

Significados e psicologia das cores

Cada espectro de cor expressa um significado e eles podem ser explorados para criar uma decoração que inspira tranquilidade, frescor ou energia. Conheça a psicologia das cores dos principais tons usados na cromoterapia.

 

Azul

O azul transmite a sensação de calma, relaxamento e tranquilidade, ajudando a melhorar a qualidade do sono e combater a insônia. Além das tintas de parede nessa cor, os tons de azul podem ser colocados nas cortinas, almofadas e roupas de cama, iluminação do abajur, entre outros.

 

casa-campo-rural-rustica-madeira-cor-cama-azul-tapete-decoracao-conforto-cortina-luz-industrial

Quarto com tons azuis, cores claras e boa iluminação (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução).

 

Verde

O verde funciona na cromoterapia para trazer harmonia e alívio de estresse. Também é a cor símbolo da esperança, criando uma atmosfera mais positiva. A vantagem é que o verde combina com várias outras cores, ajudando a criar uma decoração mais versátil.

 

quarto-verde-decoracao-detalhes-pintura-tinta-parede

Quarto moderno decorado com detalhes em amarelo (Foto: Sua Casa / 1stDibs / Reprodução).

 

Branco

Na cromoterapia, o branco traz leveza e deixa o ambiente mais agradável, além de dar a sensação de amplitude ao espaço. Por ser uma cor neutra, combina facilmente com outras cores e estampas de diversos formatos como florais, formas geométricas, entre outros. 

 

plantas-vasos-urban-jungle-quarto

Espalhe vasos de diferentes tamanhos pelo quarto e deixe a natureza mais perto de você (Foto: Revista Evoke / Reprodução).

 

Rosa

O rosa também é uma opção de cor de tinta com resultado visual muito bonito na decoração. A cor é associada à tranquilidade, afeto e aconchego. A paleta de cores, mesmo os tons mais delicados, é considerada vibrante. Então, é importante equilibrar a aplicação e combinar com outras cores mais frias.

 

quarto-azulejo-rosa-tijolinho

O azulejo pintado em rosa bebê dá um destaque diferente à parede da cabeceira do quarto (Foto: Decortiles / Reprodução).

 

Cromoterapia no quarto com lâmpadas

 

lâmpada-inteligente-hue-Phillips

Philips hue starter kit e27 220v (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Se não estiver nos seus planos uma reforma para mexer na pintura da parede, outra maneira de fazer cromoterapia no quarto é utilizando lâmpadas. Os principais modelos são as lâmpadas de LED coloridas, controladas por controle remoto que vem junto com o produto. Esse tipo de lâmpada é ideal para ser colocado em luminárias, mas também pode ser colocado no teto.

Lampada-Led-Taschibra-Smart-Colors

Lâmpada Led Taschibra Bulbo E27 Autovolt 9w Rgb Ir Smart Colors (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Gostou das dicas de cromoterapia no quarto?

A pintura e a iluminação do quarto podem ser mais que detalhes estéticos decorativos, a cromoterapia no quarto é uma forma de criar um ambiente com propósito e focado no bem estar da família. Confira as opções completas das categorias de Tintas e Iluminação que a Telhanorte tem para você!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

As cores de 2021: Ultimate Gray e Illuminating

cor-cores-pantone-ano-2021-illuminating-ultimate-gray-amarelo-cinza

| Decoração

 

Conheça a Ultimate Gray e a Illuminating, escolhidas como a dupla de cores do ano. Veja dicas de paletas que harmonizam com o cinza e amarelo de 2021.

 

Depois de um ano tumultuado, a Pantone trouxe como cor do ano de 2021 não uma, mas duas cores: Ultimate Gray e Illuminating. O primeiro é um tom de cinza claro e o segundo um amarelo vibrante, que traz para o ano a simbologia de força, esperança e resiliência. 

 

amostras-pantone-cores-cor-ano-2021-illuminating-amarelo-ultimate-gray-cinza

Amostras Swatch Cards das cores do ano (Foto: Pantone / Reprodução).

 

As duas cores combinam muito bem entre si, transmitindo positividade. Com a expectativa da vacinação da COVID-19, as cores escolhidas pela Pantone estimulam renovação de energia, mais clareza nos propósitos e esperança para continuar sonhando. As duas cores juntas dão ânimo e empoderam a busca por mais vitalidade e saúde.

 

Como é escolhida a cor do ano?

Quem tem a função de anunciar a cor do ano é o Pantone Color Institute, uma divisão do Instituto Pantone que destaca as propostas globais de cores e seus efeitos na psicologia e emoções. Em entrevista ao portal UOL, Nick Bazarian, gerente de produto sênior para negócios digitais da Pantone, explica como é feita a escolha:

“É um mix de sentir o mercado com a habilidade de analisar dados e o que está acontecendo no mundo. Nós temos líderes na nossa empresa que estão envolvidos com o que está acontecendo ao longo do ano e também trabalhamos com alguns parceiros externos que são grandes nomes na tendência de cores. Em algum ponto, todas essas análises se juntam. É uma declaração de como o mundo está se sentindo.”

 

O significado das cores do ano de 2021

A cor Illuminating (13-0647) é um tom de amarelo que se aproxima do pastel, mas com brilho, transmitindo mais vivacidade e lembrando a intensidade da energia do sol. O amarelo ainda significa otimismo, que é algo que muitos estão buscando manter, à medida que a vacinação avança e traz novas esperanças.

 

Sugestão de matéria: Confira Dicas de Pintura Externa, para deixar a casa maravilhosa, e os principais Tipos de Tinta Esmalte

 

Já a Ultimate Gray (17-5104) representa o sólido, que traz confiança e firmeza. Além disso, estimula outros sentimentos como estabilidade, moderação e resistência. O cinza também é uma cor presente em elementos antigos, mostrando a força e a ação do tempo na preservação das coisas.

 

Paletas de cores do ano

Quer ver como a cor do ano 2021 funciona na prática com outros tons? A Pantone preparou alguns exemplos de paletas que harmonizam com a Ultimate Gray e a Illuminating. Com essas combinações, você pode se inspirar e criar ambientes modernos, compondo uma decoração bem atual.

 

Aviary

aviary-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Aviary (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Aviary reúne tons vibrantes e alegres que se destacam logo ao olhar, como uma cauda de pavão quando se abre. O Ultimate Gray e o Cloud Dancer entram trazendo equilíbrio à composição.

 

Enlightenment

enlightenment-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Enlightenment (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Enlightenment reúne as cores em um padrão pastel, que estimula o desejo de imaginar e recriar o ambiente.

 

Intrigue

intrigue-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Intrigue (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Intrigue coloca a dupla de cores do ano de 2021 em uma combinação que reforça o vigor e a personalidade dos espaços. Uma combinação ousada, mas que é eficiente para iluminar.

 

Orbital

orbital-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Orbital (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A combinação de cores da paleta Orbital remete ao espaço, podendo aplicar as cores com acabamento metálico, inspirando uma decoração ousada e atrativa.

 

Sun and Shadow

sun-shadow-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Sun Shadow (Foto: Pantone / Reprodução).

 

Por fim, a última inspiração de paleta traz força e positividade com a união de tons terrosos. A combinação de cores Sun and Shadow define uma opção de acabamento duradouro, misturando tons claros e escuros.

 

Dicas para aplicação da decoração

Usar a cor do ano de 2021 é uma combinação que raramente dará errado.

Geralmente, o cinza é usado como base e o amarelo aparece em detalhes da decoração como molduras de quadros, luminárias e outros detalhes pequenos. Mas se a sua intenção é criar um espaço mais iluminado, é possível inverter as cores e levar o amarelo para as paredes e o cinza para detalhes como as cortinas e os sofás. 

Confira algumas fotos de inspiração para decoração com as cores do ano de 2021:

 

 

Gostou de conhecer as cores do ano de 2021?

Acompanhar as tendências de cores é uma forma simples de trazer modernidade, emoção e vida para dentro de casa. Traduzir os sentimentos atuais e recentes na decoração vai deixar sua casa com mais personalidade e significado.

Quer trabalhar com produtos de qualidade? Confira a categoria completa de Tintas e Decoração da Telhanorte!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Parede de chapisco: como pintar?

parede-chapisco-impermeabilizacao-pintura-cor-argamassa-decoracao-acabamento

| Área Externa

 

Entenda como pintar uma parede de chapisco usando dois métodos diferentes e confira dicas para organizar o serviços antes, durante e depois da pintura.

 

Acabamento em chapisco não é sinônimo de parede mal acabada. Por isso é importante aprender como pintar parede de chapisco da melhor forma, levando em consideração alguns detalhes, tanto para agilizar o serviço, quanto para fazê-lo da forma correta. 

O chapisco é uma argamassa feita geralmente de cimento e areia e é aplicado direto na alvenaria, formando uma camada irregular sobre a parede.

Sua função é dar mais aderência ao reboco, mas ele também funciona como acabamento final para paredes em áreas externas, como muros. Costuma-se também aplicar um impermeabilizante na argamassa do chapisco, a fim de evitar infiltrações, uma vez que os muros ficam expostos no ambiente. A maioria das pessoas prefere pintar o chapisco, para dar um acabamento mais bonito e harmonioso.

Apesar da superfície irregular do chapisco ser mais trabalhosa de pintar, a tinta adere sem dificuldades. Assim, confira agora nossas dicas para realizar a pintura de superfícies de chapisco.

Boa leitura!

 

parede-chapiscada-chapisco-cinza-textura-pintura-como-pintar

Parede chapiscada (Foto: Deposit Photos / Reprodução).

 

Guia de como pintar parede de chapisco

 

1. Forre o chão próximo à parede

Pintar paredes sempre gera uma bagunça. Assim, como em qualquer outro processo de pintura, forre o chão próximo à parede de chapisco com uma lona preta ou folhas de jornal. Além de proteger o piso dos respingos de tinta, você ganha uma superfície para trabalhar e poder apoiar os outros materiais.

 

2. Escolha uma tinta para parede externa

Para prolongar a vida útil da pintura e manter a cor viva e bem acabada por mais tempo, use uma tinta própria para parede externa. Caso seja um muro, as cores escuras são mais recomendadas, como alguns tons de cinza. Mas você também deve considerar o ambiente como um todo, para escolher a cor que melhor harmonize com o conjunto da obra.

 

muro-chapisco-pintura-tinta-pintar-cinza-parede-rua

Muro de chapisco pintado de cinza (Foto: Chácara Justo / Reprodução).

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog Quais os Principais Tipos de Tinta para Parede e aprenda Como Escolher a Cor para Parede de Cada Cômodo

 

3. Faça a diluição da tinta

Para render a aplicação, o recomendado é diluir a tinta, ao pintar a parede de chapisco. As tintas à base de água são diluídas em água e as tintas a óleo são diluídas em aguarrás.

Dependendo do método de pintura escolhido para fazer a pintura, a proporção de diluente necessária varia. Para pintura com trincha ou broxa, a proporção do diluidor varia entre 10 e 20%. Para pintura com pistola compressora, a tinta precisa estar mais diluída, para passar pelo canal da ferramenta. Então a proporção de diluentes é entre 20 e 30%

Atenção: É muito importante que você confira as orientações na embalagem da tinta escolhida, para poder fazer a diluição de maneira correta!

 

4. Escolha o método de pintura

As duas formas mais eficientes de fazer a pintura de chapisco são utilizando:

– Trincha ou broxa;

– Pistola com compressor.

Atenção: Pintar a parede chapiscada apenas com um rolo não traz bons resultados, porque a tinta não adere nas reentrâncias da parede e o acabamento não fica uniforme.

 

Confira em nossa loja: Acessórios para Pintura

 

5. Aplique a tinta 

O processo de pintar a parede de chapisco com trincha ou broxa vai exigir força no braço, mas o resultado é uma pintura homogênea com apenas uma demão. Escolha uma trincha ou uma broxa grande, para ter mais eficiência no preenchimento de toda a parede. Use uma bandeja de pintura para manusear a tinta com maior facilidade. 

Apesar de não recomendarmos o uso exclusivo do rolo para a pintura, uma boa dica é utilizar ele como um auxiliar para a aplicação com a broxa, evitando que a tinta escorra pela parede. O processo é simples: primeiro você espalha a tinta utilizando-se da broxa e, antes que ela seque, você passa o rolo na área pintada, fazendo com que o excesso de tinta se espalhe ou seja absorvido pelo rolo.

Já no caso da pistola compressora, além da também ficar uniforme, a pintura por meio dela é mais rápida. No entanto, são necessárias geralmente duas demãos. Além disso, vale dizer que o preço de uma pistola compressora é mais elevado que o de uma trincha ou da broxa.

 

6. Aguarde a secagem

Depois de aplicar a tinta em toda a superfície da parede, é só aguardar o tempo de secagem necessário para conferir o resultado da pintura.

 

Dicas para pintar parede chapiscada

– Como se trata de uma pintura externa, escolha um dia de tempo firme e ensolarado para fazer a pintura do muro. Assim, você evita a chuva e outras intempéries que podem prejudicar o resultado;

– Se você usar a pistola compressora, mantenha a mesma distância (de 20 a 25 cm) da parede durante a pintura, para garantir um acabamento homogêneo na aplicação da tinta;

– Use luvas de proteção para manipular a tinta e fazer a diluição sem sujar as mãos. É importante especialmente se for utilizada tinta à base de óleo, que é diluída com aguarrás e pode sensibilizar a pele;

– Coloque também um colete de proteção, ou uma roupa velha, para evitar que os respingos manchem as roupas;

– Para evitar que partículas invisíveis entupam o bico da pistola compressora, é recomendado filtrar a tinta com um filtro adequado, seguindo as orientações do manual de instrução do objeto;

– Coloque o bico da pistola compressora na posição vertical para ter mais agilidade na aplicação da tinta durante a pintura da parede;

– Limpe todos os acessórios ao final do trabalho. A tinta à base de água é mais fácil de ser removida dos acessórios. A tinta a óleo pode ser removida com aguarrás;

– Deixe os pincéis secarem ao ar livre antes de serem guardados, para evitar o surgimento de mofo.

 

Gostou das dicas?

Se você tem uma parede chapiscada em casa e quer dar um acabamento diferente para ela, siga o passo a passo e as dicas acima para acertar na pintura!

Confira no site da Telhanorte as opções de Tintas e Corantes e também de Acessórios para Pintura para ter produtos de qualidade no acabamento da sua casa!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Porcelanato amadeirado: como escolher um modelo

porcelanato-amadeirado-piso-madeira-casa-apartamento

| Ambientes Internos

 

Confira as características e recomendações de cada modelo e dicas para você se inspirar

 

Os pisos de madeira são opções que trazem aconchego e sofisticação para os ambientes da casa, entretanto, além de um custo mais elevado, eles exigem mais manutenção, além da necessidade de se ter cuidado com cupins. Por isso, escolher os tipos de porcelanato amadeirado pode ser uma opção que une a beleza da madeira e a praticidade do porcelanato. 

Entre os benefícios de adotar porcelanatos para os ambientes da sua casa podemos citar:

– durabilidade e resistência da peça, 

– estética e beleza, 

– versatilidade, 

– praticidade para manutenção.

 

Confira em nosso site: Porcelanatos

 

tipos-porcelanato-amadeirado-madeira-sala-estar-casa-piso-chao

Sala de estar minimalista com porcelanato amadeirado (Foto: MCA SHOP / Reprodução)

 

Como escolher o porcelanato amadeirado ideal?

A seguir, listamos algumas das principais dicas de como escolher os tipos de porcelanatos ideais para o ambiente, seja na casa ou escritório, em áreas internas ou externas. Além das dicas sobre como montar ambientes com porcelanato amadeirado, aproveite para se inspirar com os exemplos que vão ajudar você a chegar em um bom resultado. 

 

Porcelanato-Rochaforte-Pandora-HD-acetinado-retificado-C-60cm-x-L-60cm-marrom-1552376

Porcelanato Rochaforte Pandora HD acetinado retificado C: 60cm x L: 60cm marrom (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

1. Defina o ambiente em que o porcelanato será instalado

Existem tipos de porcelanato amadeirado ideais para áreas molhadas, como banheiro e área externa, e opções para áreas secas, como salas e quartos. Por isso, entender em qual área o porcelanato vai ser instalado vai te ajudar a fazer a escolha certa. 

 

Sugestão de matéria: Descubra 4 tipos de porcelanato para a área externa da sua casa, se inspire com imagens de ambientes com porcelanato amadeirado e aprenda como instalar o porcelanato no piso

 

2. Escolha a cor do porcelanato

A madeira natural possui um leque de cores e texturas, que fazem muita diferença no estilo do ambiente e no resultado final da obra. O mesmo acontece com os ambientes com porcelanato amadeirado, que podem se beneficiar da variedade de cores e texturas do pisoDos tons mais claros aos mais escuros, aproveite para criar o ambiente que você sempre desejou. 

 

piso-porcelanato-amadeirado-embramaco-sala-casa-apartamento-madeira

Porcelanato amadeirado com tons claros em contraste com almofadas escuras (Foto: Embramaco / Reprodução)

 

3. Harmonize com o estilo do ambiente

O tipo de porcelanato amadeirado escolhido deve compor o ambiente, estando alinhado com o restante da decoração e com o estilo que você deseja dar ao cômodo.  Ambientes mais sofisticados podem contar com um porcelanato mais escuro e clássico; espaços mais leves e descontraídos podem ganhar muito com porcelanatos claros. 

 

 

4. Considere o piso antiderrapante

Aqui é necessário estar atento ao coeficiente de atrito. Quanto maior ele for, melhor para áreas molhadas. No caso do porcelanato para banheiro, é aconselhável um coeficiente maior que 0,4. Esse tipo de piso impede que você escorregue ao entrar ou sair do box, por exemplo. Já para áreas externas é aconselhado que você escolha um tipo de porcelanato amadeirado com coeficiente acima de 0,8. Para escadas, opte também pela aplicação de lixas, que vão evitar que você escorregue e cause acidentes mais graves. 

 

 

5. Escolha o rejunte ideal para a instalação

É claro que, para a instalação de pisos e revestimentos, é preciso estar atento ao tipo de rejunte usado. Ele é fundamental para alcançar o resultado esperado e o acabamento ideal para a reforma. Por isso, tenha atenção também a esse tópico antes de fazer a compra.

 

porcelanato-rejunte-amadeirado-madeira-imita-rustico

Um rejunte de tom similar às peças favorece o estilo do porcelanato (Foto: Portinari / Frei Caneca / Reprodução)

 

6. Confira a resistência do porcelanato

A resistência do porcelanato, assim como de outros tipos de pisos e revestimentos, também deve ser uma preocupação para garantir a segurança, a qualidade de acabamento e a longevidade das instalações. Em áreas como o box do banheiro, por exemplo, é especialmente importante considerar a resistência do porcelanato, para garantir que as cores e texturas do piso não sejam alteradas com facilidade, com o aparecimento de manchas. 

 

Porcelanato-retificado-50x100cm-Antique-Wood-esmaltado-carvalho-Elizabeth-1260022

Porcelanato retificado 50x100cm Antique Wood esmaltado carvalho Elizabeth (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Certifique-se que o porcelanato é adequado para a área na qual você vai instalá-lo. Além de áreas úmidas, também é importante considerar uma atenção especial à resistência em áreas com mais movimentação, principalmente espaços como empresas e halls de edifícios. 

 

Características do porcelanato amadeirado

É possível encontrar peças de porcelanato com diferentes medidas, as três principais são: (60cm x 60cm), (20cm x 1,20m) e (11cm x 1,2m). É ideal que a escolha seja embasada no seu projeto e na área em que será aplicada a peça.

 

Porcelanato-bold-60x60cm-Deck-Peroba-Envelhecida-externo-castanho-acetinado-Portobello

Porcelanato bold 60x60cm Deck Peroba Envelhecida externo castanho acetinado Portobello (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Além do tamanho, existem dois tipos de porcelanato amadeirado que variam de acordo com a borda do revestimento: 

Borda bold: levemente arredondada. Deve ter um espaçamento entre as bordas de 2 mm ou mais,

Borda retificada: borda reta, com acabamento perfeito e alinhamento total das peças. Prefira espaçamentos a partir de 1,5mm.

 

Porcelanato-retificado-245x100cm-Ecofloor-acetinado-carvalho-Villagres

Porcelanato retificado 24,5x100cm Ecofloor acetinado carvalho Villagres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Gostou das dicas?

Agora que você sabe quais são os principais tipos de porcelanato amadeirado, pode fazer sua compra com a certeza de que vai acertar no modelo que escolher! Na loja virtual da Telhanorte você encontra um departamento completo de Pisos e Revestimentos, com Pisos Vinílicos, Pisos Laminados e Decks para áreas externas. Além de opções como Pisos Cerâmicos e piso de Pedras Naturais, e claro, Porcelanatos

Confira e aproveite para completar seu pedido com outros itens para assentamento como Acabamentos para piso, Argamassa e Rejunte.

Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado. Comprando online você tem mais comodidade, paga com segurança e recebe tudo em casa! Aproveite as ofertas e #vivasuacasa!

 

4 tipos de porcelanato para área externa

 

Edição: Vinicius Marques

Cores de tinta para piso externo: 5 tendências

| Área Externa

 

Cinza, preto, branco, tons terrosos e mais. Aprenda a escolher a tinta ideal para piso e conheça as melhores cores de tinta para piso externo!

 

Quando a gente fala de tinta logo pensamos nas paredes, mas o chão também pode ganhar cara nova com elas!

Entre as cores de tinta para piso externo mais usadas para reformar ambientes residenciais estão:

É claro que você pode inovar e ousar com cores diferentes e vibrantes como o amarelo e vermelho. Basta usar a imaginação e lembrar de seguir a proposta do restante da decoração da casa, para criar ambientes harmônicos e práticos.

As tintas para piso são excelentes opções para quem deseja mudar um cantinho da casa sem precisar recorrer à quebradeira que ocorre na troca de pisos e revestimentos.

Além disso, as tintas são boas opções para personalizar ambientes em que o piso ainda está apenas no cimento.

Para isso, entretanto, antes de escolher entre as cores para seu piso externo é importante conhecer algumas características do tipo de tinta usado. 

 

O que observar antes de escolher a tinta para piso externo?

Antes de qualquer coisa é importante que você saiba que existem tintas específicas para pisos.

Na própria embalagem da tinta você encontra a informação se ela pode ou não ser usada para tais fins. Confira, também, o rendimento e qual é a mistura necessária com água na hora da aplicação.

Ao contrário do que o senso comum diz, nem toda tinta acrílica pode ser usada em pisos! Afinal, devido o constante atrito que o piso sofre, seja com rodas de carro ou bicicleta, calçados ou outros tipos de contato, a tinta para piso precisa ser mais resistente, do que a usada para parede. Caso contrário a durabilidade será menor e logo a aparência ficará desgastada. 

Uma outra característica que você deve observar é se a tinta lavável. Algumas tintas podem ser mais difíceis de lavar, porque absorvem poeira e outros resíduos. Fique atento!

Tintas para piso, geralmente, oferecem esse recurso, afinal, é comum precisar lavar o chão por diversas razões. No caso de pisos externos isso é ainda mais importante, afinal o contato com a chuva, por exemplo, pode ser algo constante.

Em resumo, ao escolher uma tinta para piso, garanta que ela seja específica para a superfície em questão e que ofereça facilidade para limpeza e manutenção. Em relação ao piso externo, tenha ainda mais atenção, afinal a tinta deve ser resistente também às mudanças climáticas!

Agora sim, você está pronto para escolher entre as cores de tinta para piso externo!

 

Sugestão de leitura: Pintura externa: preparação e durabilidade da tinta | Pedra de revestimento exterior: 7 modelos e inspirações | Como usar tinta para azulejo: 5 passos para aplicação correta

 

Cores de tinta para piso externo

Nada como uma boa pintura para mudar a cara da casa toda ou de apenas um cômodo que anda meio sem graça!

As cores de tinta para piso externo que separamos a seguir vão te ajudar a escolher a opção ideal para pintar o seu piso externo.

 

1. Branco

Uma dica geral sobre cores de tinta para piso externo é não usar cores claras, afinal, esses tons exigem uma manutenção mais constante – o que pode se tornar um inconveniente para o dia a dia corrido e para orçamentos apertados.

Entretanto, é inegável que o branco oferece muitos benefícios, tais como amplitude do espaço e um grau de sofisticação clássica. 

Por isso, se você deseja pintar seu piso externo dessa cor, uma opção é escolher um tipo de tinta epóxi para o chão, que permite uma limpeza mais eficaz e diminui a retenção de resíduos.

 

Cores de tinta para piso externo

Projeto Tempo House, pela arquiteta Gisele Taranto (Foto: ArchDaily / Gisele Taranto Arquitetura / Reprodução).

 

2. Preto

O preto básico é um clássico que pode oferecer elegância, sofisticação e sobriedade para o ambiente, além de dar um toque moderno.

Como no exemplo abaixo, esse tom pode ganhar outro significado se aplicado em um piso de madeira, como um deck, ideal para áreas externas com piscinas.

Mesmo que seu piso não seja de madeira, o preto está entre as cores mais coringas, capaz de agregar estilo a diversos tipos de ambiente.

 

Cores de tinta para piso externo

Varanda integrada com deck de madeira pintado inteiramente de preto (Foto: RENOGUIDE / Reprodução).

 

3. Tons terrosos

Uma outra sugestão para quem deseja um ambiente com um ar mais rústico são os tons terrosos.

Eles trazem uma sensação de aconchego muito especial, especialmente para varandas gourmets, jardins – o verde é um tom que orna extremamente bem com a paleta de marrom – e áreas externa com churrasqueiras. Dá logo uma vontade de fazer um fondue ou um churrasco! Rsrs

 

tinta-para-piso-externo-piso-colorido-terracota

Piso externo pintado de terracota (Foto: Velarium Shadeports / Reprodução).

 

4. Cinza

As nuances de cinza são as cores de tinta para piso externo mais versáteis disponíveis no mercado! Isso, porque usá-las é uma boa pedida tanto em garagem e calçadas, quanto na criação de espaços sofisticados e modernos.

Além disso, existem vários tons que podem ser combinados ou sobrepostos a ele para criar um ambiente que combine com a sua personalidade e com o restante do estilo da casa. 

 

quinta-com-piso-pintado-de-cinza

Quintal com piso pintado de cinza (Foto: Cotanet / Reprodução).

 

5. Colorido

Que tal adicionar um pouco de diversão na sua área externa? Tintas spray para piso podem te ajudar a criar mosaicos e imagens divertidas, criando um espaço personalizado, único e lindo!

Você pode usar a criatividade nos mais diversos tipos de piso (cimento, pedras, madeira) e criar composições autorais, que tal?

 

Cores de tinta para piso externo

Mosaico personalizado com tinta spray em piso reformado (Foto: Revista Casa e Jardim / Reprodução).

 

piso-madeira-pintado-colorido

Flores coloridas pintadas em piso de madeira Foto: Alisa Burke Redefine Creativity / Reprodução).

 

piso-de-pedras-pintadas-de-colorido

Caminho de pedras pintados de diversas cores Foto: Garden Paths / Reprodução).

 

piso-cimento-pintado-colorido

Piso de cimento pintado com mandala colorida Foto: Dishfunctional Designs / Reprodução).

 

Gostou das dicas de pintura externa?

Agora é hora de botar a mão na massa (ou contratar um profissional para fazer isso por você!).

Aproveite e conheça a loja virtual da Telhanorte e nossa seção de Tintas. Além de encontrar as melhores marcas e cores de tinta para piso externo, você acha tudo o que precisa para sua aplicação, como acessórios de pintura, itens para proteção e cobertura, lixas para pintura, bandejas e caçambas, rolo para pintura e mais!

Compre, receba em casa ou retire em uma das unidades Telhanorte perto de você!

 

Edição por: Murilo Bonício

Como usar tinta para azulejo: 5 passos para aplicação correta

como-usar-tinta-azulejo-2

| Área Externa

 

Aprenda como escolher, preparar e utilizar tinta para azulejos e renove as paredes antigas. Veja nosso guia de cores e inspire-se!

 

Cansou da parede da sua cozinha ou do banheiro, mas é tudo de azulejo e você não sabe como mudar? O segredo para fazer essa transformação é simples: tinta para azulejo.

Isso mesmo, existe tinta para azulejo nas mais diversas cores: branca, marrom, azul, bege, cinza, rosa, verde e etc. Você pode, inclusive, personalizar a parede usando duas cores diferentes, fazendo efeito degradê ou até criando suas próprias estampas de azulejo com as tintas.

mosaico-em-tinta-para-azulejo-casa-muda

Projeto CASA MUDA: Pintura abstrata em parede de azulejo com tinta epóxi (Foto: Paula Neder / Reprodução).

 

Tinta para azulejo: passo a passo simplificado

Escolhendo a tinta certa, com a preparação correta e alguns acessórios, a pintura vai dar uma cara nova aos cômodos da sua casa, sem pesar no orçamento. Para isso, basta seguir os passos a seguir:

– Limpar a superfície da parede;

– Retocar os rejuntes;

– Aplicar a primeira demão;

– Deixar secar;

– Aplicar a segunda demão.

 

Independentemente da cor da tinta para azulejo que você vai usar ou do tipo de customização, é fundamental preparar a superfície para pintura.

Separar tudo que você vai precisar antes de começar e deixar por perto também agiliza o trabalho.

E se você quer fazer bonito, continue lendo para mais detalhes de cada etapa!

 

Escolhendo a tinta para azulejo apropriada

A seleção da tinta é considerada a etapa 1  e um passo muito importante do processo. Além da cor, o tipo e o acabamento são fundamentais para a durabilidade da pintura.

 

– Tipo da tinta

A melhor tinta para tal uso é a tinta acrílica ou a tinta epóxi. Ambas são adequadas para cobrir azulejos, sendo a epóxi mais resistente e, por isso, mais cara. No entanto, não se preocupe caso esteja focado na economia. Existem diversas opções de tinta acrílica no mercado que super dão conta do recado!

 

– Resistência à água

Essa é uma característica importante, principalmente, para pintar azulejos de banheiro ou de áreas externas que terão contato com a água da chuva. Se esse for seu caso, opte por aquelas que podem ser usadas em projetos de ambientes internos e externos da casa. Quando estiver comprando repare na embalagem se a tinta é classificada para ambos usos e, portanto, resistente à água.

Leia também: 6 dicas de pintura externa para deixar a casa maravilhosa.

 

– Acabamento da tinta

O azulejo é naturalmente brilhoso, mas com uma camada de tinta ele pode se tornar fosco. Se esta é sua intenção, é importante saber que esse tipo de tinta tende a manchar mais facilmente por ser mais absorvente.

Uma dica para não errar é ficar no meio termo: invista em uma tinta para azulejo com semi brilho.

 

– Cor da tinta

As cores de tinta para parede são inúmeras. Cada marca possui um portfólio variado, então achar aquela que vai ficar perfeita para o seu projeto não será difícil.

Separamos abaixo algumas inspirações para ajudar a criar ideias do que executar nas suas paredes. Confira:

 

1. O clássico branco

A tinta para azulejo branca é uma opção clássica para usar em casa, independentemente do cômodo. Perfeita para quem quer dar uma repaginada nos azulejos antigos, mas sem precisar se inclinar às cores.

 

pintura-com-tinta-branca-epoxi-para-ceramicas-e-azulejos

Azulejos antigos renovados com tinta epóxi branca (Foto: PenseCrise / Reprodução).

 

Nos banheiros, por exemplo, o branco abre o ambiente e dá a impressão de maior iluminação. Na cozinha, a reprodução do efeito de limpeza fica ainda maior!

tinta-para-azulejo-branca-no-banheiro

Tinta para azulejo branca em banheiro clássico minimalista (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

Se você estiver na dúvida sobre deixar tudo no mesmo tom, não se preocupe! Aproveite para adicionar os toques de cor nos rejuntes e no chão – ou até mesmo no teto! – como nos sugeriu Júlia, do escritório Macaxá Arquitetura. “Uma coisa que temos usado bastante e, inclusive só compramos na Telhanorte, são os rejuntes coloridos… Eles acabam dando cor para alguns revestimentos mais neutros que trabalhamos”, diz ela.

 

banheiro-rejunte-colorido

Banheiro com rejunte colorido (Foto: Macaxá / Divulgação).

 

tinta-para-azuilejo-no-teto

Ousadia e criatividade: tintas para azulejo no teto, também! (Foto: DecorFácil / Reprodução).

 

Saiba que, apesar de não ser uma escolha comum, em alguns casos também é possível assentar azulejos no piso e colori-los depois… Contudo, siga a recomendação de um profissional especializado na hora da escolha para evitar dores de cabeça no futuro.

E se esse não for o seu caso, fique tranquilo: as tintas epóxis também podem ser aplicadas em materiais cerâmicos, comumente encontrados no chão dos ambientes frios.

tinta-para-azulejo-epoxi-aplicada-no-piso-banheiro

Piso do banheiro renovado com degradê em tinta epóxi (Foto: Meir Australia / Reprodução).

 

2. O luxuoso marrom

Por proporcionar um toque mais sofisticado ao ambiente, a tinta para azulejo marrom é um artifício bastante utilizado por hotéis de luxo e spas. Caso você queira trazer esse clima mais intimista para a sua casa, pode apostar sem medo! Lembre que, assim como as demais cores escuras, essa deve ser usada em espaços amplos e/ou onde há alta incidência de luz natural durante o dia, para não correr o risco de diminuir demais o cômodo.

 

tinta-para-azulejo-marrom-banheiro-grande

Banheiro de luxo com azulejos pintados em epóxi na cor marrom (Foto: Pinterest).

 

tinta-para-azulejo-marrom

Lavabo com azulejos marrom. (Foto: Maíra Acayaba / Divulgação).

 

3. O pacífico azul

A tinta para azulejo azul funciona super bem em banheiros, já que traz a ideia de paz e harmonia. Além disso, essa é uma das melhores cores para combinar com outras paletas. Você pode, ainda, investir apenas nos detalhes em vez de aplicar a tinta em todos os azulejos da parede.

 

tinta-para-azulejo-azul-brilhante

Parede de banheiro em azulejo pintado com tinta azul petróleo brilhante (Foto: Ekasa / Reprodução).

 

tinta-epoxi-azul-aplicada-em-detalhes

Detalhe em azul no azulejo do frontão da pia de cozinha (Foto: Ideal Home / Reprodução).

 

E, se você gosta de estar na moda, já sabe que combinar cores é a tendência! Os tons mais claros – complementares ou análogos – dão vivacidade ao ambiente e os escuros – como o azul petróleo – podem destacar a área do box.

 

box-demarcado-com-tinta-para-azulejo-azul-escuro

Tinta azul escuro aplicada sobre azulejo para destaque na área de banho (Foto: DecorFácil / Reprodução).

 

3. O rosa coringa

A tinta para azulejo rosa é a cor perfeita para atuar como coringa e criar desde ambientes mais vivos até os mais sóbrios, dependendo da nuance escolhida. O rosa cria espaços alegres e orna bastante com o verde das plantas. E não tem mais essa de cor de menina e cor de menino, em? Aposte naquilo que te agrada e deixe o seu espaço mais belo!

 

lavabo-com-azulejo-pintado-com-tinta-epoxi-rosa

Lavabo com azulejo pintado de rosa escuro (Foto: Decor Fácil / Reprodução).

 

tinta-para-azulejo-rosa-acinzentado-tendencia

Aposte na tendência 2021: variações de rosa acinzentado Foto: Decor Fácil).

 

O bom das tintas para azulejo epóxi é que você pode facilmente trocar de cor, caso sua primeira opção não te agrade. Então, fuja do óbvio e aposte nos azulejos coloridos em ambientes como quartos e salas de estar.

 

azulejo-pintado-em-rosa-gold-sala

A tinta epóxi rosa gold nos azulejos desta sala transforma a parede em um ótimo ponto focal (Foto: Decortiles / Reprodução).

 

quarto-azulejo-rosa-tijolinho

O azulejo pintado em rosa bebê dá um destaque diferente à parede da cabeceira do quarto (Foto: Decortiles / Reprodução)

 

3. O simpático amarelo

Por sua vez, a tinta para azulejo amarela é uma ótima cor pra trazer alegria aos ambientes. O resultado pode ser um ambiente alegre e dinâmico – usando nuances mais vibrantes – ou um ambiente mais contido e clássico – através das nuances menos saturadas.

 

tinta-para-azulejo-de-cozinha-amarela

Cozinha com alguns azulejos pintados de amarelo, formando um ponto focal (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

lavanderia-com-azulejo-pintado-de-amarelo

Lavanderia com azulejos pintados de amarelo (Foto: Decor Fácil / Reprodução).

 

Excelente para usar em cozinhas, visto que tons amarelados e alaranjados são associado pela mente humana à comida, segundo a psicologia das cores.

 

3. O harmonioso verde

Por fim, nossa última inspiração de hoje é a tinta para azulejo verde.

É uma cor que fica ótima em áreas frias – para quem busca aquela sensação de harmonia com o natural – e em áreas externas, ainda mais onde houver flores coloridas. Aqui também vale a criatividade para escolher o tom que mais vai combinar com seu projeto.

cozinha-azulejo-verde-claro

Ponto focal com tinta de azulejo verde claro na cozinha (Foto: Eva Mota / Reprodução).

 

tinta-azulejo-verde-banheiro

Tinta de azulejo verde aplicada em banheiro (Foto: DecorexPro / Reprodução).

 

azulejos-para-sala-verde

Azulejo para sala pintado de verde (Foto: Doce Obra / Reprodução).

 

muro-azulejo-verde-pintura

Muro de jardim de azulejo pintado com tinta epóxi verde (Foto: Pinterest / Reprodução).

 

 

Como preparar a superfície do azulejo

Aqui é importante ressaltar a necessidade de limpar a superfície para obter um bom resultado final. Nesta etapa 2, você precisa de apenas três itens:

– água;

– sabão neutro;

– pano ou escovinha.

 

Limpe toda a área que vai receber a tinta para eliminar impurezas, oleosidade e mofos. Como é uma superfície de azulejo, não é necessário lixar. Atenção para a área do rejunte, que também deve estar sem nenhuma sujeira.

Para que o efeito seja uniforme, faça o retoque de falhas nos rejuntes com massa acrílica e espere secar por pelo menos um dia.

Afinal, você sabe a diferença entre massa acrílica e massa corrida? Acesse o link e dê uma checada. É sempre bom estar a par!

 

Como aplicar tinta para azulejo nas paredes

Com a parede limpa, você está pronto para a etapa 3.

  1. Prepare a tinta para aplicação segundo as orientações do fabricante, escritas na própria lata;
  1. Coloque uma quantidade inicial na bandeja ou caçamba plástica para pintura e aplique a primeira demão com um rolo por toda parede, de maneira uniforme e com bastante atenção;
  1. Caso haja alguma imperfeição, cubra a falha com a ajuda de um pincel;
  1. Deixe a tinta secar pelo período recomendado pelo fabricante e depois aplique a segunda demão;
  1. Pronto! Se a cor do azulejo de fundo for escura a quantidade de demãos de tinta pode variar, exigindo uma terceira camada ou mais.

 

A limpeza pós-aplicação deve ser feita com água e sabão neutro. Evite jogar produtos químicos para preservar a tinta e garantir longevidade e beleza para sua pintura.

Se você é mais do tipo visual, abaixo apresentamos um excelente tutorial em vídeo, patrocinado pela Suvinil e gravado pela Youtuber Karla Amadori do DIYCore.

 

 

Onde encontrar tinta para azulejo?

Agora que você já sabe como usar tinta para azulejo, escolha um homecenter de confiança para poder colocar seu projeto em prática, escolhendo a cor e o acabamento que associarão beleza e qualidade.

Na Telhanorte, temos uma seção de Tintas com todos os materiais que você precisa: desde latas de tinta até acessórios para ajudar na aplicação.

Confira as ofertas disponíveis no site e receba seu pedido em casa!

Pintura externa: preparação e durabilidade da tinta

dicas-pintura-externa

| Área Externa

 

Aprenda 6 dicas de pintura externa para deixar a casa maravilhosa. Saiba qual tipo de tinta é o ideal e quanto tempo ela dura do lado de fora da casa.

 

Quer dar uma renovada na sua casa sem gastar muito dinheiro? Já pensou em mudar a cor das paredes do lado de fora? Seguindo algumas dicas de pintura externa, você pode dar uma cara nova para o seu lar e ainda ganhar garantir maior longevidade da tinta.

Porém antes de pegar o pincel, um rolo e um galão de tinta e começar o trabalho, é preciso estudar alguns pontos e fazer o planejamento adequado. A pintura é indispensável tanto para proteger a construção quanto para atribuir a estética desejada à casa. Por isso, cada detalhe — da preparação a técnica de pintura — contribui para obter o melhor resultado.

Está no clima de reforma ou finalizando sua obra e quer saber como acertar? Continue lendo e aprenda 6 dicas de pintura externa que vão deixar sua casa maravilhosa.

Boa leitura!

 

tipo-de-tinta-para-pintura-externa

Pincel e galão de tinta sobre um fundo amarelo (Foto: Shutterstock / Divulgação).

 

6 dicas de pintura externa de casas

A primeira coisa que todo mundo pensa quando vai pintar a casa é na cor de tinta que deseja usar. É natural, mas existem algumas dicas de pintura externa que devem ser prioridade e consideradas antes de comprar seus materiais. Então, segure um pouco a empolgação e confira o que você deve fazer:

 

1. Faça uma avaliação do estado das paredes

Essas é uma das etapas mais importantes, pois a condição atual das paredes é determinante para obter o resultado perfeito.

Faça uma ronda em volta da casa e veja se existem:

 

Se você identificar alguma dessas condições, é necessário resolver esses problemas primeiro antes de pintar. Caso contrário, você vai perder seu investimento em pouco tempo. Então faça a avaliação das paredes com atenção para saber as ações imprescindíveis para conduzir a pintura.

Para isso, um procedimento comum é lixar as paredes para remover a camada de tinta antiga. As lixas mais grossas fazem o nivelamento da superfície onde a tinta descascou. Já as mais finas devem ser usadas onde a tinta não foi danificada para preservar o acabamento. Também pode ser necessário fazer a correção com massa acrílica em alguns pontos para lixar depois. Problemas como mofo na parede e infiltrações podem dar mais trabalho, pois podem vir de problemas estruturais da construção.

Caso você não tenha tanta expertise, contrate um pintor profissional.

 

2. Meça a área que será pintada

Entre as dicas de pintura externa não poderia faltar aquela que ajude a economizar.

Dependendo do tipo que você utilizar, o custo pode ser mais alto. Logo, ter a infelicidade de comprar e ficar com material sobrando seria péssimo, não é mesmo? Então, para evitar que isso ocorra e acertar na quantidade de tinta, meça a área externa da casa para fazer a projeção de quantos galões será preciso comprar.

É importante levar em consideração a extensão em metro quadrado e o número de demãos para chegar no acabamento desejado. Tintas claras geralmente necessitam de mais demãos do que as tintas escuras que cobrem melhor com menos tinta. A base de cor atual da parede também interfere na necessidade de cobertura.

Essa etapa e a anterior são fundamentais para conseguir atingir sua meta: o exterior da casa deslumbrantemente pintado!

 

3. Acompanhe a previsão do tempo antes de começar

Essa é outra das dicas de pintura extremamente valiosa.

Para ter um acabamento perfeito é melhor pintar a parte de fora da casa em dias mais quentes e sem previsão de chuva. No calor, a tinta seca mais rápido e os ajustes podem ser feitos com agilidade, caso necessário.

Dias de chuva não só inviabilizam a obra, como também podem estragar o efeito da cobertura com a ação da água e do vento. E isso, claro, vai significar mais dinheiro gasto no projeto.

Então cheque a previsão do tempo para programar a pintura em uma semana com previsão de sol e clima firme.

 

Atenção: no Brasil, o verão tende a ser mais chuvoso que no inverno. Dependendo da região, o inverno é mais seco, o que é vantajoso para a pintura externa.

 

4. Cubra as áreas que não serão pintadas

Outra orientação dos profissionais é cobrir os pontos que não irão receber tinta. Os batentes das janelas, as portas, os rodapés e as maçanetas são áreas que você pode encapar para proteger dos respingos de tinta.

Tudo que estiver próximo de onde os pintores vão trabalhar deve ser coberto para facilitar o trabalho durante e depois da pintura. Sacos plásticos para objetos maiores e fita crepe para as áreas de detalhe são ideais e fáceis de remover depois.

 

5. Tipo de tinta para pintura externa

As recomendações para pintar o exterior da casa separadas acima vão preparar toda a área para receber a nova cor, mas além da tonalidade ideal, a tinta preciso ser adequada para pintura externa.

A área de fora da casa sofre com a ação direta do sol, chuva e outras intempéries como mofos, infiltrações, etc. Com a modernização do mercado, existem opções que resistem melhor a esses ataques do tempo e otimizam a pintura. Alguns exemplos de tipo de tinta para parede externa são:

Tinta epóxi: tanto as fabricadas à base de solvente quanto de água são indicadas para áreas externas e são altamente resistentes a ação do sol e da chuva.

Tinta esmalte: pode ser aplicada em pinturas externas de casas com acabamento em azulejo ou madeira.

Tinta verniz (stain): é ideal para pintura de madeira. O tipo stain penetra mais profundamente nas fibras protegendo a madeira da umidade.

 

Atenção: não use tinta látex ou PVA na pintura externa. Elas não tem boa resistência ao sol e podem desbotar e descascar com facilidade. Também são menos resistentes à água, na limpeza ou na chuva.

 

6. Quanto tempo dura uma pintura externa?

Em relação ao tempo que leva para ser necessária uma nova pintura externa, não há uma resposta padrão.

Os fatores que mencionamos acima, como a exposição ao sol e a chuva, e também a maneira que a tinta foi aplicada e a umidade do local, influenciam na durabilidade da cor e na fixação. As cores mais claras tendem a durar mais que as escuras, que vão desbotando e perdendo brilho com o tempo.

Para garantir que a pintura externa da sua casa tenha longevidade, siga as primeiras dicas de preparação da superfície. Além disso, para manter a tinta bonita por muitos anos, use uma seladora de parede. Esse produto prepara a superfície para receber a tinta, melhorando a fixação.

 

Sugestão de leitura: Agora que você já conhece melhor os tipos, acesse a matéria Cores para parede externa da casa: 7 tendências para se inspirar!

 

Gostou das dicas?

Com essas dicas de pintura externa sua casa vai ter o acabamento ideal e ficar como você sempre sonhou!

Aproveite e conheça a seção de Tintas no site Telhanorte que também conta com uma categoria de acessórios de pintura para você comprar tudo que precisa.

Compre pelo site e receba em casa ou retire em uma das unidades Telhanorte perto de você!

Cores para parede externa da casa: 7 tendências

Cores para paredes externas de casas

| Área Externa

 

Separamos 7 cores de tinta para paredes externas de casas que estão entre as tendências usadas por arquitetos e são atemporais! Guia com fotos para inspirar!

 

Uma das fases mais divertidas de uma obra é a escolha da cor para parede externa da casa. É nesse momento que podemos deixar a imaginação correr solta e tentar visualizar a tão aguardada construção tomando forma. Entretanto, quando nos deparamos com a cartela de cores disponíveis (e seus tantos nomes), é difícil não pirar! rs

A missão de escolher apenas uma – ou algumas – parece impossível. Mas não é! E para te ajudar criamos um guia com as opções mais utilizadas no momento. Confira!

 

casa-preta-e-branca-madeira-fachada

Fachada de casa com detalhes em preto, branco e madeira (Foto: Sua Decoração / Reprodução).

 

Entre os tipos de tintas disponíveis no mercado, a primeira coisa a considerar é a durabilidade da opção escolhida, afinal a área externa enfrenta mudanças climáticas bruscas e está exposta ao sol, vento e chuva, constantemente. Por isso o tipo de tinta para parede interna e externa não é o mesmo. A tinta látex é à base de água e é a ideal para ser usada por fora da casa. 

Além da durabilidade, é importante considerar o estilo que você deseja alcançar ao construir ou reformar sua casa. Seja para casas com uma pegada mais clássica ou mais moderna, esse guia irá te inspirar para a escolha das cores que mais combinam com a sua personalidade.

Já adiantamos que a tendência atual para cores do exterior de casas é a combinação de mais de uma cor de tintaPor isso, nos exemplos separados, você verá algumas opções de combinação. 

Ficou curioso? Então vamos ao que interessa!

 

1. Branco

Não é comum ver uma fachada de casa inteira nessa cor, entretanto, o branco participa de diversas composições e combinações de paredes externas e não poderia ficar de fora dessa lista de sugestões. 

Nos exemplos abaixos, a fachada das casas é majoritariamente branca, mas mistura tinta com pedras naturais, revestimentos de madeira e outros materiais, como metal e cerâmica. Essa é uma excelente ideia para pintura externa para pessoas que desejam deixar uma impressão clean e chic, sem correr o risco de parecer ultrapassado!

 

fachada-de-casa-branca-clean

Exterior de casa com paredes brancas e revestimento de pedra e madeira (Foto: ideiasdecor / Reprodução).

 

fachadas-de-casas-madeira-metal

Exterior de casa com paredes brancas e revestimento de madeira e metal (Foto: ideiasdecor / Reprodução).

 

casa-branca-revestimento-metal-pedras

Exterior de casa com paredes brancas e revestimento de pedra e metal (Foto: Homify / Reprodução).

 

2. Bege ou Off-White

Ainda nos mantendo entres os clássicos de exteriores de casas, não podemos deixar de citar o bege. Você pode optar pelo off-white e ter um efeito semelhante. Essa já é uma cor bastante usada nas fachada com detalhes em branco nas janelas e portas, por exemplo. Com certeza uma combinação atemporal e ideal para quem aprecia cores claras e ainda pode ganhar um upgrade se você optar por uma boa iluminação externa!

 

fachada-casa-bege-iluminação

Exterior de casa com paredes bege e projeto de iluminação (Foto: Tassia Ponte / Reprodução).

 

3. Cinza

A cor neutra atua facilmente como coringa e pode oferecer diferentes resultados, dependendo das paletas e materiais que serão a ela associados. Dois estilos são facilmente botados em prática com a presença de tons acinzentados: aconchego ou modernidade! Como? Bom, o cinza claro combinado com o branco dá um toque de refinamento à casa, remetendo ao aspecto clássico. 

 

casa-cinza-branco-clássica

Área externa de casa clássica cinza e branca (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

Já as nuances mais escuras junto ao preto trazem uma vibe industrial muito atual! A dica é apostar na cor cimento queimado ou utilizar revestimentos que imitem o concreto exposto.

 

exterior-casa-cimento-queimado

Paredes em cimento queimado na área externa de casa (Foto: T38studio / Reprodução).

casa-estilo-industrial-fachada-cinza

Fachada de casa com revestimento simulando concreto exposto (Foto: Lassala+Orozco / Reprodução).

 

4. Tons terrosos

Os tons terrosos dão muita personalidade para a casa e mostram que seus donos gostam de sair um pouco do senso comum. Assim como as outras cores é a combinação escolhida que vai ditar o resultado final.

Separamos dois exemplos para você ver como tons parecidos podem oferecer um resultado totalmente diferente! No primeiro exemplo a combinação de cores deixa o ambiente descontraído e dinâmico. Já na segunda imagem temos uma opção mais sóbria e moderna.

 

fachada-marrom-amarelo

Combinação das cores marrom e amarelo em uma fachada (Foto: Aqui Projetos / Reprodução).

 

fachada-marrom-cor-sóbria

Fachada monocromática marrom (Foto: Architecture Beast / Reprodução).

 

E aí, qual deles tem mais a ver com você? 

Como as imagens acima demonstram, o estilo da casa também faz toda a diferença na hora de selecionar as cores da fachada! Fique atento a isso pra não correr o risco do resultado ficar, no mínimo, estranho. 

 

5. Azul

Se o seu sonho é ter uma “casa de bonecas” na vida real, os tons claros de azul são perfeitos pra adicionar aquela pitada de romantismo à sua fachada.  Junto com o branco ou cinza nos detalhes das janelas, portas e telhas o efeito desejado é ainda mais presente.

 

casa-de-bonecas-azul-bebe-romantica

Azul bebê adicionando o toque de Casa de Bonecas à fachada (Foto: Antidler / Reprodução).

 

Agora, se esse não é seu objetivo, não tem problema! O azul pode oferecer um resultado bastante ousado se você optar pela combinação certa. Veja que no exemplo abaixo, a fachada integra um tom de azul mais claro com tijolos aparente. Quem diria que o azul bebê poderia ser tão moderno, quando em contato com um fator mais rústico, hein?

 

fachada-rústica-portas-azul-claro

Exterior da casa com tijolos aparentes e esquadria colorida (Foto: El Mueble / Reprodução).

 

Se você está em busca de algo totalmente diferente, aposte na combinação de cores vibrantes!

Além dos formatos mostrados anteriormente, as nuances mais claras de azul quando associadas a tons fortes e não tão usuais na fronte da casa, trazem um aspecto alegre e inovador. O interessante é que, em ambos exemplos, fica mais claro que o colorido nem sempre precisa aparecer nas tintas e revestimentos, mas também na esquadria.

 

fachada-azul-claro-esquadria-colorida-roxa

Fronte da casa com as cores azul e roxa, dando uma perspectiva fora do padrão (Foto: Decor Fácil / Reprodução).

 

Sugestão de leitura: Pensando em ousar na fachada mas quer fugir do tradicional uso de cores nas paredes externas? Saiba mais sobre Portas de entrada: modelos, cores e dicas essenciais para destacar a fronte da casa como nunca antes!

 

Não esqueçamos da cor azul escuro!  Seu uso nas paredes externas da casa traz uma sensação de imponência e elegância. Essa é a pedida perfeita para quem prefere tons mais sérios e frios.

 

casa-azul-marinho-clássica

Casa clássica com parede externa em azul marinho (Foto: ideiasdecor / Reprodução).

 

casa-azul-marinho

Casa clássica com parede externa em azul marinho (Foto: ideiasdecor / Reprodução).

 

E não se engane, as paletas escuras do azul não precisam, necessariamente, estarem voltadas ao clássico. Se combinadas com outras cores contrastantes atribuímos um significado totalmente diferente à fachada e nos aproximamos do contemporâneo e jovial.

 

casa-da-valentina-azul-marinho-esquadria-colorida

Fronte da casa com o contraste do azul marinho e rosa escuro (Foto: Casa da Valentina / Reprodução).

 

6. Amarelo

Já mostramos acima que os tons de amarelo são excelentes quando usados em detalhes na fachada e combinados com diversas cores, como o marrom e o azul.

Por outro lado, essa cor pode ser facilmente aplicada na totalidade das paredes externas e criar uma noção mais quente e de acolhimento – por isso o amarelo é muito comum na área externa de sítios, casas de campo e paredes de jardins.

Geralmente essa cor é usada em um tom mais claro, mas paletas mais fortes podem ser uma excelente opção para varandas abertas ou quintais.

 

parede-externa-amarela-quintal-jardim

Jardim externo com paredes em amarelo claro (Foto: HGTV/ Reprodução).

 

quintal-cor-parede-externa-amarela

Quintal decorado com paredes em amarelo canário (Foto: Pelckmans / Reprodução).

 

7. Preto

Que tal encerrar este guia com um pretinho nada básico!?

Uma casa com fachada preta era algo impensável até pouco tempo atrás, entretanto, o estilo industrial provou que é possível deixar uma casa sofisticada – e não macabra – usando o preto como uma cor para pintura externa inovadora e disruptiva.

 

casa-com-exterior-preto

Casa com exterior preto (Foto: Ideias Decor / Reprodução).

 

cores-para-casa-com-fachada-preta-revestimentos

Revestimento de tijolo aparente na cor preta (Foto: Casa Vogue / Reprodução).

 

Caso você tenha ficado tentado a escolher o preto, mas tem medo de criar um clima muito pesado, pode optar por trazê-lo nos detalhes dos revestimentos, como em vidros, metais e madeiras tingidas. Outra sugestão é criar uma combinação com o cinza, o branco ou mesmo com revestimentos de madeira mais claras.

 

Fronte da casa com madeira tingida de preto (Foto: Viver em Casa / Reprodução).

 

casa-fachada-vidro-preto-espelhado

Fachada de casa decorada com vidro preto espelhado (Foto: Casas Desejadas / Reprodução).

 

Fronte da casa com madeira natural e madeira preta (Foto: Viver em Casa / Reprodução).

 

Sugestão de leitura: Aprenda tudo sobre Pintura externa: preparação e durabilidade da tinta e não tenha dúvidas na hora da reforma!

 

Como escolher a cor para a parede externa? 

E aí, gostou da nossa seleção de cores para paredes externas de casas? 

É claro que existem uma infinidade de outras opções como rosas, salmão, vinho, verdes, entre outros. Aqui tentamos reunir o que há de mais atual e atemporal entre os arquitetos e profissionais da área.  Afinal, sua fachada é algo que vai durar anos. Por isso, nessa fase da obra, seguir modinhas pode não te ajudar no futuro! 

Mas como escolher entre tantas ideias boas? Algumas dicas são valiosas:

  1. Pense no estilo da sua casa, sua construção e onde ela está localizada;
  2. Considere a sua personalidade (moderna, clássica, caseira …);
  3. Lembre-se de que interior e exterior devem conversar entre si. Olhe os acabamentos que você escolheu para a casa e projete esse conceito para o exterior;
  4. Use combinação de cores para quebrar a monotonia;
  5. Considere o uso de outros revestimentos para criar texturas.

Na loja virtual da Telhanorte você encontra tudo o que precisa para sua construção, desde tijolos e cimentos, até tintas, pisos e revestimentos, tudo para área externa, cozinha e lavanderia

Conheça nossos preços, faça seu pedido e receba tudo em casa! Aproveite as melhores formas de pagamento usando o cartão de crédito Telhanorte.

O sofá ideal para sala pequena | Guia de decoração

qual-sofa-ideal-sala-pequena-2

| Ambientes Internos

 

Comprou seu primeiro apartamento ou está reformando sua casa e precisa de dicas para escolher o sofá ideal para sala pequena? Leia mais e saiba como acertar!

 

A sala é um dos espaços mais sociais da casa. É nela que você fica com a família assistindo TV e recebe os amigos nos dias de festa. Se sua casa não é muito grande, você deve estar se perguntando: qual o sofá ideal para sala pequena?

Atualmente, muitas obras vêm sendo construídas baseadas em uma planta menor, principalmente, os apartamentos. Por isso, é fundamental pensar em cada item do mobiliário para otimizar o espaço, além de dinamizar a decoração.

Porém, a limitação de área não barra a criatividade dos designers e fornecedores de móveis, que também fabricam opções de sofás perfeitas para ambientes menores.

 

Qual o sofá ideal para sala pequena?

A seguir, reunimos os principais tópicos para saber como escolher seu sofá.

Vamos falar de medida, modelos, cores e complementos que vão ajudá-lo a ganhar espaço e ter uma sala 100% confortável. Confira!

 

Dica 1: Tire a medida do ambiente

Antes de se apaixonar por qualquer modelo que você possa ver no Pinterest, é preciso de uma informação técnica simples, porém crucial fazer a sua escolha final.

Pegue uma trena e meça as paredes da sala. Esse dado é importante, pois é conhecendo o ambiente é mais fácil mobiliá-lo. 

Assim, você consegue selecionar opções realmente viáveis para sua casa e até personalizar o sofá sob medida, se o fornecedor oferecer essa opção. 

 

Dica 2: Conheça as opções de modelo

Escolher o sofá ideal para sala pequena não passa apenas por considerações técnicas. Com a medida em mãos, você deve conhecer e testar na prática os vários modelos disponíveis nas lojas para ver qual se adequa mais a você.

Entre os que podem se encaixar como boas opções estão:

 

Sofá de canto

O sofá de canto pode ser a peça ideal para sua sala, pois ele pode ser encostado em duas paredes quaisquer – que tenham o tamanho necessário – ou, ainda, se posicionado no meio do ambiente, pode servir como divisão entre a sala de estar e outro cômodo, como a cozinha ou a sala de jantar, por exemplo.

Esse modelo também permite acomodar mais pessoas sentadas e têm a possibilidade de acoplar puffs para que os usuários possam deitar ao assistir TV ou simplesmente relaxarem. Algumas versões, inclusive, tem assentos retráteis ou reclináveis e dispensam o uso de um acessório extra para prover tal função, o que também favorece ambientes com pouco espaço e torna o móvel multifuncional.

Para otimizar a área entorno do sofá e fazer uma decoração fora do óbvio, as partes traseiras do sofá, quando expostas para om ambiente, podem ser aproximadas de armários baixos ou nichos com vasos, livros e porta-retratos. Outra opção é posicionar vasos e plantas nessa mesma área, criando uma espécie de minijardim interno. 

 

sofa-canto-sala-pequena

Sofá de canto ou em L com nichos criando a divisória com outro ambiente (Foto: Bjørn Studio / Reprodução).

 

Sofá retrátil

Outra opção para considerar quando em dúvida de qual o sofá ideal para sala pequena é o modelo retrátil.

Esse modelo pode ser considerado, principalmente, se a sala for um área para assistir televisão ou como substituto ao tradicional sofá-cama. Afinal, nesse momento, o que mais valorizamos é o conforto, certo

Um cuidado que deve ser tomado na hora da compra é se atentar para as medida do sofá fechado e aberto, pois quando aberto ele pode comprometer o espaço de circulação!

Outro detalhe importante é manter a TV e o sofá a, no mínimo, 1,10m de distância para evitar problemas de visão.

 

sofa-retratil-sala-pequena

Sofá retrátil em suede marrom (Foto: FirePont / Reprodução).

 

Sofá convencional

Os sofás no modelo convencional de dois ou três lugares têm igualmente seu charme e compõe decorações de diversões estilos. 

Para ter um diferencial com uma peça tão comum, vale a pena investir no design do sofá, no uso de mantas e almofadas e na composição de quadros na sala para trazer personalidade.

Aposte nas cores e transforme a mobília em um ponto-focal no ambiente (peça com maior destaque em termos de cor e tamanho) para impressionar as pessoas! Além disso, mesas de centro ou de canto vão ajudar a aumentar a funcionalidade do espaço.

 

Cyan-room-A-05-550x550

Sofá de três lugares com estilo retrô em veludo azul-marinho (Foto: Photograohee.eu / Reprodução).

 

produktowe12_366-550x550

Sofá estilo namoradeira para duas pessoas em tecido verde-jade (Foto: Photographee.eu /Reprodução).

 

produktowe2_besolux-1-550x550

Sofá contemporâneo rosa-magenta como ponto-focal em sala minimalista branca (Foto: Photographee.eu / Reprodução).

 

Sofá com baú

Outra opção de qual sofá ideal para sala pequena é o modelo com baú em L. Esse modelo ajuda a ganhar espaço, pois pode armazenar no interior mantas, tipos de almofadas e outros acessórios para tê-los sempre à mão.

O corte em linha reta do sofá também favorece o melhor aproveitamento da área da sala.

 

sofa-para-sala-pequena-com-bau

O sofá-baú é símbolo de versatilidade e economia de espaço para ambientes pequenos (Foto: Casa e Festa / Reprodução).

 

Sofá sem braço

Optar por um modelo de sofá sem braço também é um grande acerto ao escolher qual o sofá ideal para sala pequena.

A vantagem é bastante óbvia: sem o braço, o sofá deixa mais espaço livre no entorno, favorecendo a circulação das pessoas no ambiente. Além de trazer maior conforto quando várias pessoas sentarem ao mesmo tempo.

O design das peças também fica mais interessante e encaixa muito bem no estilo moderno sem essa parte!

 

sofá-sem-braço-1

Sofá sem braço no estilo futon. Uma ótima aposta para os amantes do modernismo e minimalismo (Foto: Tua Casa / Reprodução).

 

Dica 3: Tenha atenção com a cor

Você pode escolher o modelo de sofá ideal para sala pequena, mas se errar na cor pode não ter o benefício completo de ampliar seu espaço. 

Se esse é seu objetivo principal, – proporcionar sensação de uma maior área livre –  opte por sofás com cores mais claras. As cores claras aliadas ao design de linhas retas fazem a dupla perfeita para trazer esse efeito de aumento do ambiente em uma sala menor.

Cores claras não contemplam somente branco, cinza e off-whites. Aposte nos tons pastéis e conquiste o mesmo efeito!

 

produktowe7_kolorowe-550x550

Um sofá em módulos na cor cinza-claro pode ser a solução para trazer maior conforto e sensação de espaço (Foto: Photographee. eu / Reprodução).

 

produktowe18_besolux-550x550

Esse sofá minimalista branco traz modernidade e amplitude com suas linhas retas e cor clara (Foto: Photographee.eu / Reprodução).

 

produktowe26_besolux-1-550x550

Sofá azul-esverdeado pastel (Foto: Photographee.eu / Reprodução).

 

Equilibre as cores mais claras da mobília com peças vibrantes de decoração. Pense numa paleta de cores harmônica para ter um ambiente perfeito e, se em dúvida, consulte o círculo cromático

 

Dica 4: As famosas poltronas

Para ambientes menores, nem sempre o sofá será a melhor opção. Você pode acabar encontrando um cujo estilo seja o dos seus sonhos, porém o conforto não é ideal. Assim como pode achar um modelo extremamente confortável e de qualidade, mas que não se adeque às suas medidas.

Nesses casos, a melhor solução é apostar nas poltronas! Apesar de serem vistas, muitas vezes, somente como móveis opcionais e acessórios de decoração, um conjunto de poltronas pode muito bem substituir um sofá tradicional. A única diferença está na quantidade de pessoas que ali senta por vez.

Ou seja, se os moradores da casa não são muitos ou se não costumam utilizar o espaço da sala ao mesmo tempo, essa talvez seja a melhor opção em custo-benefício!

Elas podem ser posicionadas uma ao lado da outra, ocupando o espaço que o sofá ideal ocuparia ou, então, podem ser espalhadas pelo cômodo, em paredes opostas, por exemplo. Use sua imaginação! Caso você ainda se sinta inseguro em compor o ambiente sozinho, opte pela ajuda de um profissional.

Para isso, a Telhanorte conta com uma equipe excelente de projetistas aptos a auxiliarem nossos clientes interessados em um projeto de ambientação 3D e decoração. O melhor de tudo é que esse serviço não necessita de agendamento prévio! Basta chegar à qualquer uma de nossas unidades e procurar o espaço Projete-se para obter o auxílio que você precisa para conquistar a casa dos sonhos!

Atenção: Você também pode optar por compor sua sala – seja ela grande ou pequena – com poltronas e sofás. Em termos de decoração, o projeto ficará ainda mais completo. Complete as opções de assento com poltronas, puffs e banquetas. Aproveite para usá-las como ponto de cor na decoração ou até criar uma paleta monocromática. Apenas cheque se as medidas do cômodo comportam a combinação!

 

produktowe10_366-550x550

Poltrona moderna estilo cadeira (Foto: Photographee.eu / Reprodução).

 

produktowe17_besolux-1-550x550

Poltrona e sofá em suede verde na sala de estar (Foto: Photographee.eu / Reprodução).

produktowe28_besolux-550x550

Poltrona cinza com banquinho para poio de pé (Foto: Photographee.eu / Reprodução).

 

Monte sua casa do seu jeito!

Agora você já sabe como definir qual o sofá ideal para sala pequena da sua casa ou aprtamento, pode escolher também tudo que vai completar a decoração: do piso, passando pelas janelas, até os itens de decoração.

Na Telhanorte, você encontra sessões exclusivas com tudo que você precisa para sua casa, da fundação ao acabamento. 

Acesse o site, faça sua compra sem sair de casa e receba em casa! Aproveite o Verão Telhanorte e cheque os produtos com frete grátis para todo Brasil, até dia 15/01/2021!

 

Edição por: Murilo Bonício

Por onde começar uma reforma residencial?

ambiente-reforma-revestimento-apartamento-reformar-teto-forro-sujeira-construcao-materiais-contratar-profissional-pedreiro-chao-pintura

| Construção

 

Está pensando em fazer uma reforma em sua casa, mas está em dúvida do que é necessário para isso? Confira nosso passo a passo e evite surpresas desagradáveis

 

Não sabe por onde começar uma reforma residencial? Ainda que muitas pessoas sintam receio só de ouvir a palavra obra, é importante saber que é totalmente possível passar por essa etapa de uma forma tranquila. A melhor parte de tudo é saber que, no final, você vai ter o lar que sempre sonhou! Mas como chegar a essa realização sem grandes dores de cabeça no meio do caminho? Basta seguir estes 5 passos!

 

fedae69165f2cfd4fc28a1f88f8b6272

Reforma residencial (Foto: French Bat / Reprodução)

 

Afinal, por onde começar uma reforma residencial?

1. Defina quais são os seus objetivos

O primeiro passo para saber por onde começar uma reforma residencial consiste em definir quais os objetivos da obra. Quando se trata de um problema hidráulico ou estrutural, fica mais fácil determinar o que vai ser consertado e quais partes do imóvel receberão as modificações.

Ainda assim, há quem aproveite o momento para mudar outras partes da casa, o que não deixa de ser uma boa alternativa. No caso de reforma por questões estéticas, é muito importante ter claro na mente qual o motivo da obra. Por exemplo: ampliar o espaço, trocar o revestimento, valorizar para venda etc. Ter os objetivos bem claros ajuda na hora de comprar os materiais, bem como a cumprir o cronograma de entrega da obra.

 

reforma-residencial

Reforma residencial (Foto: Development / Reprodução)

 

2. Liste tudo o que precisa ser feito

O próximo passo é colocar no papel tudo o que é preciso para a realização da reforma. O piso será trocado? Precisa de tintas novas? Será necessário mexer na parte elétrica ou hidráulica? Alguma parede será derrubada? Listar as etapas ajuda a definir as prioridades e também a controlar o orçamento. É interessante também contar com a opinião de um profissional, especialmente se for uma reforma grande ou se forem necessários ajustes que não podem ser feitos sem mão de obra especializada.

 

3. Peça as autorizações antes de iniciar

Muitas vezes, é necessária uma autorização para iniciar a reforma, e isso pode acontecer independentemente do tamanho da obra, principalmente se for uma casa ou apartamento alugado. Assim, entre em contato com o proprietário, ou com a empresa administradora, para verificar se esse tipo de modificação é permitida.

Além disso há ainda outras autorizações que podem ser necessárias, como:

 

Para pinturas externas de casas que fiquem dentro de condomínios, é preciso verificar junto à associação de moradores se o serviço pode ser realizado. Principalmente se você pretende mudar a cor, pois muitos seguem um padrão estético.

Modificações na planta do imóvel, retirada de árvores e rebaixamento de calçadas são serviços que precisam ser comunicados à prefeitura. Além disso, só podem ser iniciados mediante autorização. Caso inicie sem a documentação necessária, você pode receber uma multa e ainda ter a obra embargada.

 

Uma reforma de um apartamento antigo ou novo precisa de liberação e autorização do condomínio. O primeiro motivo é que algumas alterações podem modificar a fachada do prédio, como troca de janelas, instalação de toldo ou vidros na varanda. O segundo diz respeito à parte estrutural. Se a ideia é ampliar espaços, por exemplo, é fundamental ter certeza de quais paredes podem ser derrubadas. Essa informação garante a sua segurança e dos demais moradores.

O outro motivo é para comunicar a presença e circulação de pessoas estranhas à rotina do prédio, como a equipe de reforma que vai trabalhar na sua obra.

 

4. Contrate mão de obra especializada

A não ser que seja apenas uma pintura de parede, ou algum serviço mais simples que você tenha conhecimento, o trabalho de um profissional é fundamental para que tudo fique perfeito. Na hora de escolher a equipe, peça indicações de amigos e parentes, ou faça uma pesquisa minuciosa, verificando a idoneidade da empresa que está contratando e reputação no mercado.

Dependendo do tamanho da reforma, vale até elaborar um contrato definindo data de início, de término e valores acordados. Quanto aos prazos, devem ser definidos entre você e a equipe. Isso garante o atendimento das suas necessidades e a disponibilidade dos profissionais, sem comprometer a qualidade dos serviços.

 

5. Compre os materiais para iniciar a obra

Chegamos ao último passo, que consiste em comprar o material de construção. Considerando que você já tem tudo planejado e conta com o apoio de profissionais, fica mais fácil saber quais itens precisam ser adquiridos. Aqui, a ideia é escolher produtos de qualidade. Isso vai evitar retrabalho e garantir o visual que você tanto deseja. Além disso, o planejamento ajuda a comprar somente os itens necessários nas quantidades certas, evitando perda financeira e de materiais.

 

Qual o lugar mais indicado para comprar os materiais da obra?

Agora que você sabe por onde começar uma reforma residencial, resta descobrir quais os lugares mais indicados para comprar todo o material que precisa. Tanto as lojas físicas quanto a loja virtual da Telhanorte, contam com ofertas incríveis de diferentes produtos para a obra. São itens para a área externa, interna, reforma, construção e até decoração.

Comprando pelo site, você ainda tem a vantagem de poder adquirir tudo on-line, pelo WhatsApp ou televendas, sem precisar sair de casa!

 

Edição: Álvaro Oliveira | Vinicius Marques