diy | Blog Telhanorte

Crie seu jardim em casa

plantas-jardim-mulher-terra-vaso-casa-cultivar-horta-natureza

| Área Externa

Quer trazer mais natureza para dentro da sua casa? Então confira essas 4 dicas para o cultivo de plantas no seu quintal

 

Você é uma pessoa que adora plantas e flores mas não sabe como ter o próprio jardim em casa? Então venha com a gente e descubra que cultivar um jardim só seu, não é tão complicado quanto parece. Antes de tudo, é sempre bom pesquisar que tipo de jardim você quer e quais plantas terá.

 

1. Pesquise quais são as flores da estação

É importante saber que cada flor tem a sua estação certa, portanto, pesquise quais plantas e flores você quer ter para compor o jardim, e veja a melhor estação de cada uma delas. Escolha suas preferidas e mãos à obra!

 

planta-flor-jardim-vaso-ar-livre-natureza

Flor Rosa do Deserto em vaso (Foto: blog.plantei.com.br/Reprodução)

 

2. Fique de olho no clima

Nos dias mais fresquinhos, não precisa de tanta irrigação quanto no verão. Utilize solos com boa drenagem e molhe apenas quando ele estiver realmente seco, pra evitar o acúmulo excessivo de água. Sem dúvidas, o sol é um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento da planta. Algumas precisam de calor e luz, outras de sombra. Por isso, no caso das flores de outono/inverno, faça os canteiros normalmente em áreas onde tem mais luz solar.

 

jardim-plantas-flores-regando-agua-natureza

Regando o jardim de casa (Foto: www.istockphoto.com/Reprodução)

 

3. Adubação e manutenção são essenciais

Você pode cuidar da terra uma vez por mês com um composto orgânico, que além de durar mais, altera a retenção de água. Mantenha o canteiro limpo, retire torrões, galhos e raízes, isso já reduz o risco do aparecimento de pragas e doenças.

 

terra-adubar-plantação-planta-flor-jardim

Adubando a terra (Foto: www.sitiopema.com.br/Reprodução)

 

4. Tenha as ferramentas certas

Pra te ajudar em todos os cuidados do seu novo jardim, invista em um conjunto de ferramentas de jardinagem. Os itens básicos e muito úteis para você que quer começar a cuidar do seu jardim, são: pazinhas, ancinhos, garfos, tesoura pra poda e luvas em malha pra facilitar o manuseio da terra. 

 

Veja também: 10 espécies de plantas ideais para espantar insetos

 

Então é isso, agora você já sabe os 4 passos básicos de como cultivar um jardim e se conectar mais com a natureza. Aproveite e venha ver a sessão de jardim no site da Telhanorte e melhore ainda mais o seu jardim!

 

Edição por Veronicca Fernandes

7 dicas para deixar a sua casa sustentável

mesa-madeira-caixa-legumes-cesto-organico-comida-alimento-cenouras-cebola

| Decoração

Buscando economizar e ter um lar mais sustentável? Confira nossas dicas para viver a sua casa de maneira simples e consciente

 

Ter uma casa sustentável, economizando recursos naturais e deixando um impacto menor no planeta, tem sido um desejo cada vez maior da sociedade. Já podemos sentir as mudanças negativas que vêm ocorrendo ao meio ambiente, por conta da ação e interferência humana. Assim, muitos têm procurado maneiras de trazer a sustentabilidade para dentro de casa, com pequenas ações que, em conjunto às demais pessoas, fazem a diferença para o planeta.

 

A Telhanorte Tumelero integra a Distribuição Brasil do grupo mundial Saint-Gobain. Confira o comprometimento e os princípios da Saint-Gobain para criar construções sustentáveis

 

Algumas pessoas acreditam que tal modo de vida é mais caro e difícil de ser seguido, porém aos poucos é possível se habituar a um consumo comedido e um modo de vida responsável. Confira agora 7 dicas para você viver a sua casa de modo mais consciente e sustentável.

 

1. Reduza o consumo de água

Um primeiro passo importante é estar consciente da quantidade de água gasta, seja no banheiro, área externa, cozinha, lavanderia e demais cômodos, e, a partir desta análise, estudar como o consumo pode ser reduzido. Tenha certeza de que os itens da sua casa, como torneiras, mangueiras, chuveiros e itens de hidráulica, estejam em ótimas condições e sejam de qualidade, para evitar o desperdício de água com goteiras e vazamentos.

Joelho-90°-soldavel-3-4--Tigre

Joelho 90° soldável 3/4″ Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Caso precise renovar algum desses itens, confira os detalhes do produto que irá comprar e escolha aqueles que ajudem na economia de água. Muitos modelos de torneira, por exemplo, possuem arejadores articulados, que ajudam na economia da vazão de água, e acionamento moderno, que evita o desperdício.

Torneira-de-mesa-para-cozinha-Basic-cromada-Celite

Torneira de mesa para cozinha Basic cromada Celite (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Além disso, você também pode reaproveitar a água utilizada em máquinas de lavar roupa – e mesmo a água da chuva – para lavar o chão, áreas externas e outros serviços. Evite o desperdício de água ao lavar a louça, tomar banho, escovar o dente e outras atividades rotineiras, utilizando apenas o necessário e mantendo torneiras e chuveiros desligados, quando estes não estão sendo utilizados.

 

2. Reduza o consumo de energia elétrica

Muitas pessoas tentam aplacar dentro de casa uma rotina que economize energia, por questões ambientais e mesmo financeiras. No entanto, acabam desistindo rapidamente, antes que tais práticas sustentáveis se tornem hábitos. É importante, para adotar qualquer nova atividade ao dia a dia, ter paciência e persistência, para que sua mente automatize a prática.

Assim, proponha a você mesmo adotar algumas ações durante a semana. Seja paciente e não se cobre tanto. Algumas práticas que você pode adotar são:

selo-procel

O selo Procel permite aos consumidores identificarem os aparelhos de uso mais eficiente e sustentável (Imagem: Procel / Reprodução)

 

Em relação à iluminação da casa, uma boa dica é adquirir lâmpadas LED. Apesar do investimento inicial poder ser mais caro que o de outras lâmpadas, o custo-benefício acaba sendo maior. O LED tende a durar por mais tempo e ser mais econômico. Confira abaixo a tabela comparativa entre uma lâmpada incandescente, fluorescente e LED.

 

tabela-telhanorte-comparativa-dados-lampada-incandescente-fluorescente-led

 

Observação: o LED, após 20.000 horas, perde um pouco de eficiência, apesar de, no geral, se manter aceso durante 50.000 horas. É necessário consultar a garantia de cada fabricante, pois as informações acima são apenas uma média.

 

Além de ser econômico, o LED pode compor a decoração do ambiente de diversas maneiras, seja nos banheiros, quartos e em sancas de gesso. Na Telhanorte, você encontra diversas opções de lâmpadas LED: fita de LED, painel de LED e refletor de LED.

 

Painel-LED-Taschibra-de-sobrepor-Dual-Color-quadrado-18W-branco-1617540

Painel LED Taschibra de sobrepor Dual Color quadrado 18W branco (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Tenha plantas em casa

Além de deixar a casa refrescante, bonita e tranquila, cultivar plantas dentro e fora de casa ajuda a purificar o ar, uma vez que as plantas consomem gás carbônico e liberam oxigênio. Há diversas plantas que podem ser cultivadas dentro de casa, pois não necessitam da luz direta no sol. No Blog Telhanorte, você encontra dicas de 6 plantas para ter dentro de casa, 5 flores que são fáceis de cuidar e ainda confere 5 motivos para ter cactos e suculentas em casa.

Uma horta caseira também é uma ótima opção para se ter em casa. Você pode usar embalagens reutilizáveis, como potes e garrafas PET, para cultivar salsinha, cebolinha, hortelã, manjericão e demais temperos para as suas refeições. É uma atividade simples e relaxante!

 

plantas-na-pia-do-banheiro

Plantas na pia do banheiro (Foto: vaicomtudo.com/ Reprodução)

 

Para regar suas plantas, busque reutilizar a água da chuva. Você pode planejar cisternas e outras estruturas que captam a água pluvial e a armazenam em segurança, para que possa ser utilizada. Lembre-se de não deixar água parada ao ar livre, para evitar a proliferação de insetos que podem trazer doenças. Na Telhanorte, você encontra diversas opções de vasos, terra, argila e outros itens para o cultivo e manutenção do jardim!

 

4. Reduza a produção de lixo doméstico

Com o modo de vida atual, muito lixo acaba sendo produzido dentro das casas, gerando um acúmulo desnecessário de descarte orgânico e mesmo materiais que poderiam ser reciclados. Mas há muitas práticas simples e sustentáveis que podemos adquirir, para amenizar o impacto doméstico que geramos mensalmente.

Primeiramente, é importante avaliar quais os tipos de lixo mais produzidos dentro de casa. Muitos objetos descartáveis, como talheres, copos e pratos, podem ser simplesmente trocados por outros de uso contínuo. Além disso, as embalagens de alimentos e outros objetos que geralmente descartamos podem ser reciclados. Verifique como a coleta é feita onde você mora, para saber o dia e local certo de descarte. Não se esqueça de lavar todo o material, antes de separá-lo para a reciclagem.

 

Lixeira-basculante-30-litros-com-tampa-Sanremo

Lixeira Basculante Sanremo 30 Litros com Tampa (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Você pode manter em casa ao menos duas lixeiras: uma para separar a reciclagem e outra para o descarte orgânico. Não se esqueça de guardar as sobras de alimento, evitando o desperdício. Muitos legumes e frutas possuem cascas nutritivas, que são dispensadas nas receitas mais tradicionais. Assim, busque encontrar novas formas de aproveitar o máximo do alimento.

Outra maneira de reduzir o lixo orgânico é reaproveitando talos, cascas e restos de comida para produzir adubo de planta. Você pode ter uma composteira doméstica dentro de casa, que transforma restos orgânicos em adubo nutritivo para o jardim de casa. É possível ainda reaproveitar o óleo de cozinha utilizado, seja para produzir velas e sabão caseiro, ou para entregar em algum ponto de coleta de óleo.

 

5. Faça uma compra consciente de produtos

Na hora de realizar as compras de mercado, use a consciência! Separe de antemão uma lista com tudo que você precisa comprar, para não se distrair e acabar adquirindo mais do que o necessário. Lembre-se sempre de escolher por produtos cujas embalagens possam ser reaproveitadas ou recicladas. Outra opção é comprar o alimento a granel.

 

mesa-madeira-caixa-legumes-cesto-organico-comida-alimento-cenouras-cebola-corte

Você pode comprar o alimento sem utilizar sacos plásticos (Foto: Markus Spiske / Unsplash / Reprodução)

 

Para comprar roupas e outros itens da casa, pergunte-se sempre se aquilo que você está adquirindo é de fato necessário. Além disso, procure saber mais sobre o modo que tais produtos foram fabricados e comercializados.

 

6. Adquira móveis e peças amadeiradas com selos de sustentabilidade

Ao mobiliar a casa, verifique se os móveis amadeirados possuem certificações de sustentabilidade. Busque por produtos que utilizam madeira reciclada, ou cuja fabricação tenha sido feita de maneira ecológica. Para o piso, opte por peças de cerâmica ou porcelanato que possuem acabamento laminado que imita a madeira.

 

7. Saia da zona de conforto e crie hábitos

Por fim, tenha em mente que não será da noite para o dia que a sua casa terá menos impacto no meio ambiente. É preciso que você se desafie a criar novos hábitos, como reciclar embalagens, diminuir o consumo de energia e doar roupas e objetos em bom estado que você não utiliza mais. Aos poucos, você vai se acostumando com cada prática e começa a viver a sua casa de maneira sustentável!

 

Veja também: Como construir uma casa sustentável

 

Por Vinicius Marques | Edição por Veronicca Fernandes

Como retirar papel de parede?

papel-parede-instalacao-remover-como-aplicar-revestimento-sala

| Decoração

 

Conheça formas simples e caseiras de remover o papel de parede sem danificar a superfície e deixar resíduos de cola

 

Há muitas vantagens ao utilizar o papel de parede para cobrir uma ou mais superfícies da casa. Uma delas é a facilidade de aplicação e remoção da camada decorativa. Ao contrário da parede revestida de tinta, que as pessoas demoram mais para reformar, por conta do trabalho e custo, as superfícies recobertas por papel de parede permitem que você mude o visual em menos tempo, pela praticidade e valor relativamente menor que o de tintas.

 

Acesse em nosso site: Papel de Parede

Papel-de-parede-geometrico-cinza-3508-52cm-x-10m-vinilico-Revex

Papel de parede geométrico cinza 3508 52cm x 10m vinílico Revex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Por isso, se você quiser mudar o visual de um ambiente com papel de parede, saiba que a remoção dele é simples. Confira o guia a seguir e viva a sua casa com praticidade e cores novas!

 

6 passos para remover o papel de parede

 

papel-parede-instalacao-remover-como-aplicar-revestimento

Aprenda a remover o papel de parede sem danificar a superfície (Foto: asbe / Reprodução)

 

1. Prepare o ambiente

Antes de mais nada, é importante organizar o espaço. Afaste móveis da superfície a ser trabalhada, cubra o chão com lona, plástico ou toalha, para facilitar na hora de recolher os resíduos. Passe fita isolante nas tomadas instaladas na parede e desligue a rede elétrica, para evitar acidentes, na hora de usar água.

 

2. Aqueça água e separe materiais

Há algumas formas diferentes de realizar esta limpeza. No caso dos papéis de parede menos resistentes, cuja cola geralmente é feita à base de água, utilizar apenas a água morna pode já ser o suficiente. Em outros casos, como os papéis de parede laváveis (resistentes à água) você pode utilizar uma das seguintes misturas: água morna com amaciante, água morna com detergente ou água morna com vinagre.

 

Rolo-para-pintura-15cm-espuma-405-15-Atlas

Rolo para pintura 15cm espuma 405/15 Atlas (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Escolha a mistura de acordo com o que você tem disponível em casa, separe os produtos, um rolo e uma espátula (de preferência de plástico, para não riscar a parede).

 

3. Umedeça a superfície utilizando um rolo

Faça riscos ou furos com a espátula, ou outra lâmina, ao longo de toda a superfície, para que o papel de parede absorva com maior facilidade a água. Assim que terminar, molhe o rolo e vá umedecendo toda a extensão da parede. Faça isso até que toda a superfície esteja molhada e o papel comece a descolar.

 

4. Espere 5 minutos

Espere por volta de cinco minutos, para que o papel termine de absorver a água e comece a se soltar da superfície. Aproveite esse tempo para já secar o excesso de água que escorreu para o chão e rodapé.

 

5. Remova o excesso com uma espátula

Comece a puxar as partes soltas do papel com a mão. Com o auxílio da espátula, vá descolando o material da parede, removendo tudo que conseguir. Caso ache necessário, umedeça mais um pouco as partes que ainda não se soltaram e tente novamente.

 

6. Remova o resíduo de cola

Ao finalizar, pode ser que tenham restado alguns resíduos de cola, especialmente se você realizou a remoção apenas com água morna. Neste caso, prepare uma das três misturas indicadas acima e, após passá-las com o rolo, use a espátula para raspar o que sobrou da cola e do papel de parede.

 

Gostou das dicas?

Agora é só colocar as mãos na massa! Encontre rolo, espátula e demais acessórios para pintura no site da Telhanorte. Caso esteja reformando, confira o departamento completo de papel de parede em nossa loja virtual. Compre pelo site e receba a entrega sem sair de casa!

 

Papel de parede para banheiro: pode molhar?

 

Por Vinicius Marques

Como comprar tinta de qualidade

tipos-tinta-esmalte-tipos-tinta-esmalte-madeira-aplicacao-pintura-base-oleo-agua-corte

| Se Liga na Dica

 

Saiba como escolher tintas de qualidade para a sua reforma

 

Comprar tinta pela internet pode ser arriscado, não é mesmo? Sem a presença de um profissional de confiança ao lado, pode surgir o medo de escolher um produto com pouca qualidade e ineficiente. Mas sabia que há algumas maneiras para você conseguir escolher uma boa tinta, sem medo de errar? Confira o nosso guia, para te ajudar a comprar a tinta ideal para a sua obra.

 

Confira em nosso site: Tintas

Tinta-acrilica-Gesso-e-Drywall-branca-36L-Suvinil

Tinta acrílica Gesso e Drywall branca 3,6L Suvinil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como comprar tinta com segurança

 

1. Conheça as necessidades da sua obra

Um primeiro passo importante é ter bem definido o que você precisa. Para isso, a ajuda de um especialista pode ser essencial. A superfície que você irá pintar será de madeira, gesso, concreto ou metal? Será na área externa ou interna da casa? O que será pintado: móveis, paredes ou o chão? Ter essas informações na ponta da língua te ajudará a comprar o tipo certo de tinta, seja ele tinta acrílica, látex PVA, esmalte sintético, epóxi, etc.

 

Sugestão de matéria: Aprenda como fazer o planejamento de obra e conheça os principais tipos de tinta.

 

Além disso, para te ajudar nessa escolha, é interessante que você saiba os níveis de resistência à abrasão e resistência à água necessários e o poder de cobertura que você precisa para cada superfície. Você também precisará escolher entre categorias diferentes de tinta: Econômica, Standard, Premium e Super Premium.

A Econômica é a opção mais barata dentre as quatro, é indicada para demandas mais simples e pontuais e seus resultados são mais limitados, em relação às demais categorias. A tinta Standard já possui mais opções e traz melhores resultados, podendo ter um ótimo custo-benefício, a depender do que você precisa. As tintas Premium e Super Premium são mais resistentes à abrasão, sol e água e possuem qualidade elevada, o que faz com que os preços subam também.

 

2. Verifique as certificações do produto

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), possui uma série de normas (NBR) para a categoria de tintas, determinando certos padrões que cada tipo de produto deve seguir. Você pode encontrar as NBR as quais cada produto se adequa nas embalagens ou informações técnicas. Algumas dessas normas são:

NBR 11702:2010 – Tintas para construção civil – Tintas para edificações não industriais – Classificação
NBR 13245:2011 – Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície.
NBR 14940:2010 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação da resistência à abrasão úmida.
NBR 14942:2003 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação do poder de cobertura de tinta seca.
NBR 14943:2003 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação do poder de cobertura de tinta úmida.
NBR 15079:2011 – Tintas para construção civil – Especificação dos requisitos mínimos de desempenho de tintas para edificações não industriais
– Tintas látex nas cores claras.
NBR 11702:2010 – Tintas para construção civil – Tintas para edificações não industriais – Classificação
NBR 13245:2011 – Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície.

 

3. Consulte o Programa Setorial da Qualidade

O Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat (PBQP-H), em seu Programa Setorial de Qualidade (PSQ), é um grande responsável por certificar produtos e produtores no país. A maior parte das empresas fornecedoras de tinta estão certificadas pelo programa. No site Tinta de Qualidade, você pode checar se a marca que você está para comprar foi qualificada pelo PSQ ou não.

 

4. Cheque o teor de solventes orgânicos voláteis (VOC)

Hoje em dia, muitas pessoas têm como critério de compra escolher produtos que não causem grandes impactos no meio ambiente. Por isso, na hora de comprar a tinta, verifique se na embalagem há selos que comprovem o baixo impacto e sustentabilidade do produto e marca.

O teor de solventes orgânicos voláteis (em inglês, volatile organic compounds – VOC) é o índice de solventes presentes na tinta que, em contato com o ar, produzirão ozônio, poluindo a atmosfera. O seu valor é geralmente apresentado em gramas de solvente por litro de tinta. Assim, produtos com índices baixos de VOC terão menos impacto negativo no ambiente. O cálculo do VOC é feito a partir da seguinte fórmula: VOC = (100 – SP) x ME x 10, onde SP se refere à porcentagem de Sólidos por Peso e ME, à Massa Específica da tinta líquida, em gramas por litro.

 

5. Saiba qual acabamento escolher

Além de escolher entre tinta acrílica, látex PVA, epóxi, esmalte, verniz, entre outras , você também precisará escolher o acabamento adequado à superfície que será pintada. Uma dica fundamental é considerar o ambiente como um todo, harmonizando todos os elementos do espaço. Crie uma decoração agradável e bonita! Os principais acabamentos que você encontra no mercado são: acetinado, fosco, semibrilho e brilhante.

 

tinta-suvinil-clássica-premium-maxx-camurça

Tinta Suvinil Clássica Premium Maxx PVA 3,6 litros camurça (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Agora é só pintar!

É importante lembrar que a tinta que você escolher deve ser tão boa quanto a qualidade das  ferramentas com as quais você pinta. O uso de ferramentas de alta qualidade te ajudará a obter o melhor resultado.

Confira a sessão de Tintas no site da Telhanorte e compre tudo que você precisa para a pintura da casa: massas, acessórios, verniz, stain e muito mais! Se precisar, entre em contato com a nossa equipe pelo WhatsApp ou visite uma de nossas lojas!

 

Conheça os principais tipos de tinta

 

 

 

Por Vinicius Marques

Cultive seus próprios temperos em casa!

vaso-autoirrigavel-temperos-cozinha

| Cozinha

 

Veja o tutorial para ter sua própria hortinha de temperos em casa

 

Publieditoria da Tramontina

 

Pra dar aquele gostinho especial na comida, o uso de temperos na culinária é essencial. Pequenos espaços como sacadas, varandas ou até perto da janela da sua cozinha, podem ser um bom local para você cultivar os próprios temperos em casa.

A nossa dica é usar os Vasos Autoirrigáveis da Tramontina, que trazem praticidade com um sistema que dispensa as regas diárias. E outra vantagem é não precisar se preocupar em estar sempre colocando água, já que ele é autoirrigável e ajuda a manter a umidade da terra para que as suas plantas estejam sempre bem hidratadas.

 

Confira o nosso passo a passo pra montar esse espaço super prático em casa:

 

horta-temperos-vaso-autoirrigavel-tramontina

(Imagem: Tramontina / Divulgação)

 

1) Transpasse as cordas pelos furos maiores dos vasos;

2) Para a primeira camada, no fundo do vaso, adicione pequenas pedras (brita, argila expandida, etc.);

3) Cubra a camada de pedras com um substrato arenoso;

4) Recubra a camada anterior com terra adubada ou substrato;

5) Abra a tampa e encha o recipiente de água até a altura do dreno (para o uso em ambientes externos, a tampa do dreno deve ser retirada);

6) Adicione sementes ou mudas à terra. E pronto!

 

Veja que lindo o resultado!

 

11 Dicas de reforma, decoração e organização da casa

casa-decoracao-itens-cores-decorativos-decorar-personalizar-decor-quarto-cama-amarelo-cobertas-lampada-abajur-luminaria-papel-parede

| Decoração

Conversamos com Helene Festal, apaixonada por decoração e pelo Faça Você Mesmo. Confira dicas simples e perfeitas para aplicar na decoração da sua casa

 

Você já se mudou para uma casa ou apartamento e teve a impressão de que não haveria como personalizar o ambiente? Talvez pelo tamanho do espaço, estrutura, ou mesmo por se tratar de um imóvel alugado e já mobiliado… Pois saiba que sempre tem um jeito de deixar a casa bonita e com a sua cara!

 

 

Helene Festal, funcionária da Telhanorte e apaixonada por decoração, se mudou para um apartamento alugado que não tinha nada a ver com o estilo dela… E isso só a deixou ainda mais animada! Helene conversou com a dona do apartamento, para pedir as devidas autorizações de reforma, e, com algumas soluções de Do It Yourself (faça você mesmo) ela transformou completamente o espaço para viver a casa com o jeitinho dela!

Confira agora as principais dicas de decoração que Helene usou na reforma, se inspire com as fotos do ambiente decorado e depois visite uma de nossas lojas para decorar a sua casa.

 

casa-decoracao-itens-cores-decorativos-decorar-personalizar-decor-plantinhas-plantas-suculenta-mesa-toalha-armario-lampada-luminaria-criativa-madeira

Personalize a casa do seu jeito (Foto: Helene Festal / Divulgação)

 

Defina as cores da casa a partir de um elemento decorativo

“Algo fundamental para qualquer reforma é basear as cores em um elemento decorativo”, aconselha Helene. Para o apartamento alugado, ela se baseou nas cores de dois quadros decorativos que já possuía. Assim, explorou tons amarelados e azulados nas paredes, móveis e objetos de organização.

 

Pinte móveis antigos

A casa que você se mudou já veio mobiliada, mas você não está satisfeito com o acabamento dos móveis? Para Helene, isso não foi um problema. “Telefonei para a proprietária e perguntei se poderia pintar os móveis”, ela explica. “Com a autorização dela, misturei as tintas preta e branca, para chegar a um tom de cinza neutro para alguns dos armários.”

 

 

Para pintar móveis, é preciso encontrar os tipos de tinta ideais para cada superfície. Na madeira ou no metal, a tinta esmalte é a melhor solução, possuindo diversos acabamentos, do fosco ao brilhante.

 

Veja também: Tinta esmalte: diferentes tipos e acabamentos

 

Use sobras de papel de parede e adesivo nos móveis

Comprou papel de parede a mais e não sabe o que fazer com as sobras? Experimente adesivar pequenos detalhes em estantes, racks e demais armários. Além de deixar o móvel em harmonia com o ambiente, você ainda cria um estilo completamente personalizado e único!

 

 

Personalize com elementos Do It Yourself (DIY)

Quer ter uma decoração única e sentir que a casa está com a sua cara? Então experimente fazer por conta própria alguns detalhes em cada ambiente. Abuse da criatividade pintando e adaptando móveis, elementos decorativos e revestimentos. “Customizei com novos puxadores e adesivo,” diz Helene, sobre os móveis abaixo.

 

 

“No rack, coloquei as sobras do papel de parede. E na porta [de um deles], customizei com adesivo também”, Helene completa. Ela ainda aproveitou o adesivo de parede para restaurar um móvel que estava arranhado pelo seu animal de estimação. Utilizou massa corrida, que, apesar de não ser a melhor opção para superfícies de madeira, era o que ela já tinha em casa. Lixou a superfície e envelopou com o adesivo.

 

 

Outro elemento feito por Helene foi a cabeceira da cama. Ela comprou grandes placas de madeira e, seguindo recomendações de profissionais, pregou e colou os elementos, deixando-os harmonizados com a decoração do ambiente.

 

 

Use a criatividade na organização diária da casa

Sabe aquela bagunça do dia a dia? Helene também encontrou um jeito bem criativo de resolvê-la. Deu uma olhadinha nos itens de organização da casa da Telhanorte e comprou caixas e cestos organizadores para ajudá-la a arrumar os objetos. Ela também comprou alguns copos da seção de porta escova de dente e os utilizou para guardar lápis, canetas e afins. E para deixar seu computador de home office na altura ergonômica ideal, Helene usou uma das caixas organizadoras como apoio do notebook. Além de útil, combinou muito com o ambiente!

 

 

Se atente à iluminação

A luminária que você escolher para determinado ambiente pode transformá-lo completamente. Por isso, é importante buscar a opinião de especialistas, para encontrar a mais adequada para cada espaço da casa. O recomendado é que se faça um estudo de luz da casa inteira, adequando a intensidade e cor da luminária. Além disso, você pode escolher modelos de luminárias que combinem com a decoração, trazendo ainda mais harmonia e estilo.

 

sala-estar-antes-depois-madeira-pintura-moveis-decoracao-decor-reforma-piso-paredes-estante-tv

Sala de estar antes da reforma (Foto: Quinto Andar / Reprodução)

 

No caso de Helene, a luz amarela fez toda a diferença na sala de estar, deixando o ambiente mais aconchegante e bonito.

 

Leia também: Iluminação: como escolher a luminária adequada?

 

Amante de pets? Deixe a casa adequada para os bichinhos!

Além do rack que Helene adaptou por conta de Nala, sua cadela de estimação, outra reforma feita foi em seu sofá. Ela explica que a proprietária ia doar o móvel, então ela pediu para que deixasse no apartamento, porque sabia que a Nala poderia destruí-lo… “E aconteceu”, brinca Helene.

A restauração do móvel foi feita com tecido emborrachado. Segundo Helene, “esse tecido é bom para quem tem pets: os pelos não ficam presos na fibra, é fácil de limpar e muito mais resistente!”

 

Gostou das dicas?

Assim como Helene, você também pode deixar a casa do seu jeitinho e de cara nova! Na loja virtual da Telhanorte, você encontra diversos itens de decoração, iluminação, Tintas e muito mais! Você também pode encontrar a Telhanorte mais próxima de você em nosso site, em nossas lojas. A Telhanorte vai com você do comecinho da obra até o final!

 

Por Vinicius Marques | Edição de Stéphanie Durante

Como limpar o box de banheiro?

banheiro-box-limpeza-limpar-rodo-produto-agua-chuveiro-ducha-vidro-piso-parede-rejunte-sujeira

| Banheiro

 

Confira como limpar o box de banheiro seguindo o nosso passo a passo! Aprenda receitas caseiras para a limpeza e conheça os diferentes tipos de box

 

O banheiro é um dos cômodos da casa que requerem uma atenção especial no quesito limpeza. Nada como entrar num banheiro limpo, desinfetado e cheiroso! Mas existe uma área que nem sempre fica assim: o box. E é por isso que, nessa matéria, vamos ensinar como limpar o box de banheiro.

 

Confira na Telhanorte: Box para banheiro e acessórios

Cortina-p--Box-PVC-198x180cm-Metalizada-Listra-Poa-Preto-Prata-Bella-Casa-Colorful-1523295

Cortina p/ Box PVC 198x180cm Metalizada Listra/Poa Preto/Prata Bella Casa Colorful (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Tipos de box 

O box de banheiro tem como a principal função manter o cômodo seco e organizado. Além disso, é importante harmonizar esse item com os demais elementos decorativos, respeitando o estilo do espaço. Confira 5 tipos de box de banheiro mais comuns no Brasil.  

 

1. Box de cortina

Evita que a água se espalhe pelo restante do banheiro, trazendo privacidade a quem estiver se banhando. É uma maneira simples e barata de se instalar um box e, para limpar a cortina, basta utilizar um pouco de detergente neutro e a própria mangueirinha do chuveiro.

 

Cortina-p--Box-Poliester-198x180cm-Textura-Tijolo-Preto-Branco-Bella-Casa-Colorful-1522868

Cortina p/ Box Poliester 198x180cm Textura Tijolo Preto/Branco Bella Casa Colorful (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Box de parede 

São aqueles que possuem uma mureta de tijolos (ou blocos de vidro) em pelo menos um de seus lados. Muitas pessoas combinam o box de parede com uma porta de vidro, trazendo um estilo moderno para o banheiro.  

 

Bloco-de-Vidro-Seven-19x19cm-Translúcido

Bloco de Vidro Seven 19x19cm Translúcido (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Leia também: Como renovar o rejunte do azulejo

 

3. Box de acrílico

O box de acrílico é outra opção econômica para ser instalada no banheiro. Além de mais barato, esse tipo de box não apresenta manchas tão facilmente quanto o box de vidro. No entanto, sua durabilidade é menor e há maiores riscos de ser quebrado, trincado ou apresentar rachaduras com o tempo.

 

box-banheiro-acrilico-translucido-limpeza-parede-vidro-produto-banho-chuveiro-agua

Box de acrílico (Foto: São Manuel Calhas / Reprodução)

 

4. Box de vidro

Os modelos desse tipo de box possuem um vidro temperado e tratado para tal finalidade, para evitar acidentes e suportar o contato constante com a água, o atrito com os trilhos de abertura e o abrir e fechar da porta. Sua limpeza demanda um pouco mais, uma vez que as manchas podem ser mais visíveis nesse tipo de superfície. O box de vidro apresenta ótima durabilidade, acabamento e resistência.

 

banheiro-vidro-portas-agua-limpeza-plantas-urban-jungle-chuveiro-box-parede

Box de vidro com um estilo urban jungle (Foto: Curology / Unsplash / Reprodução)

 

5. Box sanfonado

O box sanfonado é uma opção que pode harmonizar muito bem com diversos estilos de banheiro, a depender do modelo escolhido. Geralmente é feito com placas de PVC resistentes à umidade e altos impactos, mas pode também ser composto por placas de acrílico.

 

Porta-sanfonada-de-PVC-para-box-185x100cm-branca-BCF

Box Sanfonado de PVC BCF 185x100cm Branca (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como limpar o box de banheiro de vidro e acrílico

É importante você ter em mãos produtos específicos de boa qualidade para a limpeza do box, seja ele de vidro ou acrílico. Isso irá facilitar o seu trabalho e os resultados. E lembre-se: é muito importante separar os utensílios usados para limpar o banheiro. Eles jamais devem ser usados na limpeza dos outros cômodos da casa.

Separe para a faxina um par de luvas, panos de microfibra (que não soltam fiapos) e esponja. Nas nossas lojas físicas e na loja virtual da Telhanorte, você encontra produtos de limpeza de qualidade de diversas marcas para limpar o box.

 

Limpa-vidros-em-spray-Plastic-Novica-Bettanin-1563467

Limpa vidros em spray Plastic Noviça Bettanin (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

É muito importante também ler as instruções do fabricante antes de utilizar qualquer produto de limpeza. Uma boa alternativa para limpar o box de banheiro de acrílico, caso não esteja muito sujo e você não tenha o produto específico em casa, é utilizar a mistura de água quente com detergente neutroEsfregue com uma esponja nos dois lados e enxágue bem. Depois é só secar com o pano de microfibra

Já os box de vidro mancham com maior facilidade e, por serem transparentes, o local manchado acaba se destacando. Mas nada que uma boa limpeza, com um bom produto, não resolva! 

 

Limpa-Vidros-Pro-1L-Sanol-1769880

Limpa Vidros Pro 1L Sanol (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Receitas caseiras para limpar o box de banheiro

1. Sabão e pó, vinagre e bicarbonato

Em um recipiente, misture bem:

– 01 colher (sopa) de sabão em pó

– 02 colheres (sopa) de bicarbonato de sódio

– 01 colher (sopa) de álcool

– 01 xícara de vinagre branco

– 01 xícara de água morna

 

Aplique essa mistura com um pano macio ou com o auxílio de um borrifador. Deixe agir por 5 minutos. Com uma esponja macia, faça a limpeza. Enxague e seque com um mop para vidros e um pano de microfibra

 

Mop-Novica-limpa-vidros-BT1922-Bettanin-1449931

Mop Novica limpa vidros BT1922 Bettanin (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Bicarbonato, detergente e limão

– Misture 100 ml de água

– 01 colher (sopa) de bicarbonato de sódio

– 03 colheres (sopa) de detergente neutro

– suco de 01 limão

 

Aplique com uma esponja. Deixe descansar por 10 minutos. Enxague e seque com um mop e um pano de microfibra

 

Pano-de-microfibra-para-vidro-Esfrebom-Bettanin

Pano de microfibra para vidro Esfrebom Bettanin (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Vinagre, sabão em pó e bicarbonato

– Misture 200 ml de vinagre.

– 01 colher (sopa) sabão em pó.

– 01 colher (sopa) bicarbonato de sódio.

– 01 tampa de álcool.

 

Passe essa mistura no box com auxílio de uma esponja. Aguarde 15 minutos. Enxague e seque. 

 

Esponja-Mágica-p-Vidros-e-Espelhos-2-Unidades-Super-Storm-Pulvitec

Esponja Mágica p/ Vidros e Espelhos (2 Unidades) Super Storm Pulvitec (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Dicas finais sobre como limpar o box de banheiro

  1. Use o lustra móvel no seu box. Sim! Depois de terminada a limpeza, passe uma fina camada de lustra móvel no box, com um pano macio e seco. Isso irá criar uma camada de proteção e evitar que manchas de gordura corporal se fixem no vidro do box. 
  2. Faça a limpeza do box semanalmente. Isso fará com que o mesmo não fique encardido, aumentando a vida útil e também facilitando o seu trabalho, com menor esforço. 
  3. Após o banho diário, jogue água no box com o auxílio do chuveirinho. Isso fará com que a gordura corporal e os resíduos de sabonete, shampoo e condicionador não permaneçam no box. 
  4. Uma sugestão é manter um mop para vidro no box para que, ao finalizar o banho, você passe pela superfície, mantendo-a menos úmida. 
  5. Umedeça sempre o box antes de usar os produtos e utilize sempre o lado macio da esponja, para evitar que ele fique riscado. 

 

Leia também: Banheiros decorados com pedras naturais: dicas e exemplos

 

Gostou das nossas dicas de como limpar o box de banheiro?

São simples, fáceis e práticas. Agora você já sabe como limpar o box do banheiro de vidro ou de acrílico. Na loja virtual da Telhanorte, você encontra um setor completo de limpeza e manutenção com diversos tipos de produtos e acessórios diferentes para a limpeza do banheiro como box, vasos sanitários, chuveiro, entre outros. Conheça também nosso departamento de pisos e revestimentos! Compre pelo site e receba em casa ou retire em uma das nossas lojas mais perto de você!

 

Box de banheiro com pastilhas: tipos, dicas e inspirações

 

Edição de Vinicius Marques

Como escolher calhas de chuva?

telha-calha-chuva-casa-material-agua

| Área Externa

 

Quer saber como instalar calhas no telhado? Prepare a casa para o verão e enfrente a época das chuvas com segurança!

 

As calhas têm como função primária coletar e escoar a água da chuva do telhado para a rede pública ou para um sistema de reaproveitamento de água. Além de evitar focos de água que desgastam o telhado e ajudam na proliferação de mosquitos, as calhas também evitam infiltrações, que podem danificar a estrutura da construção a longo prazo e podem gerar mofo, que acarreta até em doenças para os moradores.

Precisando colocar ou trocar a calha da casa e não sabe por onde começar? Leia a matéria até o final e aprenda o passo a passo sobre como instalar calhas de chuva.

 

Confira na loja virtual da Telhanorte: Calhas e Rufos

Calha-Moldura-28x300cm-marrom-Calhaforte

Calha Calhaforte Moldura 28x300cm Marrom (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Principais tipos de calha

 

1. Calha de aço galvanizado

Esse tipo de calha é feito de chapas de aço que passam por um processo químico chamado de galvanização, onde se enriquece o aço com zinco, para torná-lo mais resistente à ferrugem e corrosão. É um material de fácil limpeza e com preço mais em conta quando comparado às calhas de alumínio e PVC. No entanto, não é tão resistente à umidade constante quanto os demais modelos e não reage bem à pintura.

 

Cabeceira-para-calha-galvanizada-28--esquerda-Calhaforte

Cabeceira para calha galvanizada 28″ esquerda Calhaforte (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Calha de PVC

De fácil instalação, as calhas de PVC são também as mais indicadas para regiões muito úmidas, como cidades litorâneas, uma vez que seu material não oxida, não deforma, nem sofre corrosão. Esse tipo de calha também é ótimo para receber acabamento de tinta, podendo combiná-lo com a cor do telhado, além de apresentar um bom custo-benefício. O material de PVC, diferentemente das calhas de metal, não suporta grandes pressões e muito peso.

 

Esquadro-para-calha-interno-Aquapluv-Style-branco-Tigre

Esquadro para calha interno Aquapluv Style branco Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Calha de alumínio

As calhas de alumínio são também muito resistentes à maresia e demais intempéries. Resiste grandes pressões e pode receber pintura eletrostática, ideal para superfícies metálicas. Sua instalação é mais complicada e deve ser feita por um profissional especializado.

 

calha-aluminio

Calha de alumínio (Foto: Cardivem / Reprodução)

 

Como instalar calhas de PVC no telhado?

Não existe um tipo certo ou errado de calha. Elas podem ser em chapa galvanizada, alumínio ou PVC e a escolha por uma ou outra vai depender da região e do volume de chuvas. Isso porque as calhas galvanizadas, apesar de mais baratas, possuem um índice mais alto de corrosão em relação às demais. Por isso, caso sua casa esteja em uma região mais úmida, é recomendado que você opte por calhas de alumínio ou PVC que, apesar de um pouco mais caras, vão ter uma maior durabilidade.

Outro ponto importante a ser analisado é o local da instalação. É sempre bom lembrar que a calha precisa circundar todo o telhado, para que não haja focos de água parada acumulados, sem escoamento. Por isso, para encontrar a medida certa da sua calha, faça o cálculo em cima de toda a área em volta do telhado. 

O número de suportes também tem que ser calculado em cima do tamanho total da área da calha de chuva, sendo que a cada 80 centímetros você deverá instalar um suporte. Ou seja, se sua calha tiver 8 metros de comprimento, você precisará de 10 suportes.

 

Sugestão de matérias:  Conheça 8 Tipos de TelhaTipos de InfiltraçãoPrincipais Tipos de Forro para TetoTipos de Manta Impermeabilizante e aprenda Como Tirar o Mofo da Parede

 

Para fazer a instalação de uma calha de chuva, você precisará de algumas ferramentas mais específicas, além das tradicionais. As ferramentas mais utilizadas são: furadeira, brocas, veda calha, rebitadeira e rebites.

 

Veda-calha-aluminio-280g-Tekbond

Veda calha alumínio 280g Tekbond (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Assista abaixo a um tutorial de como instalar calhas de PVC Aquapluv, que você encontra na Telhanorte.

 

 

Peças das calhas de PVC Aquapluv

 

Esquadro-para-calha-interno-Aquapluv-com-beiral-Tigre

Esquadro para calha interno Aquapluv com beiral Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Esquadro-para-calha-externo-Aquapluv-Style-branco-Tigre

Esquadro para calha externo Aquapluv Style branco Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Esquadro-para-calha-externo-Aquapluv-com-beiral-Tigre

Esquadro para calha externo Aquapluv com beiral Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cabeceira-para-calha-com-beiral-Aquapluv-esquerda-Tigre

Cabeceira para calha com beiral Aquapluv esquerda Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cabeceira-para-calha-com-beiral-Aquapluv-direita-Tigre

Cabeceira para calha com beiral Aquapluv direita Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cabeceira-para-calha-Aquapluv-Style-10x10cm-esquerda-Tigre

Cabeceira para calha Aquapluv Style 10x10cm esquerda Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cabeceira-para-calha-Aquapluv-Style-10x10cm-direita-Tigre

Cabeceira para calha Aquapluv Style 10x10cm direita Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Bocal-para-calha-retangular-Aquapluv-Style-branco-Tigre

Bocal para calha retangular Aquapluv Style branco Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Bocal-para-calha-com-beiral-Aquapluv-Tigre

Bocal para calha com beiral Aquapluv Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Bocal-para-calha-circular-esquerdo-Aquapluv-Style-Tigre

Bocal para calha circular esquerdo Aquapluv Style Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Bocal-para-calha-circular-direito-Aquapluv-Style-Tigre

Bocal para calha circular direito Aquapluv Style Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Gostou das dicas?

Agora que você sabe como instalar a calha de chuva, encontre tudo que você precisa nas nossas lojas físicas e no site da Telhanorte! Veja as ofertas do departamento de Telhas, Calhas e Rufos e aproveite para reformar ou construir com as melhores condições do mercado. Faça um pedido completo de todos os itens necessários para a instalação, visitando nosso setor de Ferramentas. 

Precisa de outros materiais? No site da Telhanorte e nas nossas lojas físicas, você encontra tudo o que precisa para a reforma ou construção. Aproveite também nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado!

 

Cumeeira: o que é e para que serve

 

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

4 dicas práticas para montar uma horta em casa

planta-semente-terra-broto

| Área Externa

 

Cultivo ajuda a manter uma alimentação mais saudável, melhora a qualidade do ar e complementa a decoração do lar

 

As hortas caseiras se tornaram uma grande tendência nos últimos anos entre os brasileiros. Além de conferir um verde revigorante para o ambiente e ser uma atividade divertida, cultivar alimentos e temperos dentro do lar proporciona economia e produtos frescos todos os dias. E para quem acha que é necessário muito espaço, é possível ter uma hortinha até mesmo em ambientes compactos. Juliana Alcantara, coordenadora da categoria de jardinagem e novos negócios da Telhanorte, separou quatro dicas que facilitam a criação e manutenção de hortas em casas e apartamentos.

 

1 – Faça um planejamento

Antes de começar uma horta é fundamental ter um planejamento. Anote tudo o que já tem e o que ainda precisa para iniciar o cultivo, como enxada, pazinhas, fertilizantes, mudas ou sementes, regadores. Se tem animais de estimação em casa, avalie a necessidade de cercar o espaço ou escolha um local alto.

Importante ter em mente que você não precisa começar cultivando todos os alimentos de uma vez, comece aos poucos com hortaliças para tempero por exemplo e estude a necessidade de sol e água para cada tipo.

 

2 – Escolha o local correto

A plantação pode ser feita em qualquer cantinho, desde que tenha uma boa iluminação natural. “É imprescindível que o espaço receba a luz solar por cerca de 2 a 4 horas por dia, para que a planta cresça de forma saudável.  A plantação pode ser feita diretamente na terra ou em vasos”, comenta Juliana.

Uma ótima opção também são os jardins verticais que acomodam facilmente vários tipos de plantas e ocupam pouco espaço.

 

3 – Defina o que vai cultivar

Para quem está começando o plantio, recomenda-se plantas de fácil cultivo, como os temperos. “Manjericão, alecrim, sálvia, capim-limão, orégano e tomilho são ótimas opções.  É possível comprar sementes em sachê, em latas, ou comprar mudas, avaliando se elas não apresentam manchas nas folhas ou galhas nas raízes, o que pode acabar trazendo pragas e doenças para toda a horta”, recomenda.

 

4 – Tenha atenção com a terra

Para a horta dar certo, é preciso ter uma terra bem adubada e com boa quantidade de matéria orgânica. “Para que as plantas nasçam com boa aparência, a terra precisa estar solta e não pode ser argilosa ou arenosa”, explica Juliana. Além disso, independentemente do tempo de colheita, a irrigação deve ser realizada com frequência para que o solo esteja sempre úmido.

 

Confira alguns produtos para a sua horta!

Kit para jardim Sweet Garden com 8 peças Tramontina

O kit contém 1 escardilho com cabo de madeira, 1 pazinha larga com cabo de madeira, 1 garfo para afofar terra com cabo de madeira, 1 luva de malha para jardim, 1 tesoura de poda e 1 cinto verde para ferramentas.

treliça-madeira

Kit para jardim Sweet Garden com 8 peças Tramontina (Imagem: Acervo / Telhanorte)

 

Regador para Jardim 3,0 litros Nutriplan

Feito de plástico, é ideal para auxiliar na manutenção e cuidado diário do jardim.

regador-nutriplan

Regador para Jardim 3,0 Litros Rosa (Imagem: Acervo / Telhanorte)

 

Vaso Autoirrigável Manjericão Alt: 14cm X Larg: 16cm

Possui drenos de irrigação que fornecem a quantidade exata de água, mantendo a terra úmida por vários dias. Com reservatório de água acoplado com o vaso, impede o desperdício e a proliferação de mosquitos.

vaso-autoirrigavel

Vaso Autoirrigável Manjericão Alt: 14cm X Larg: 16cm (Imagem: Acervo / Telhanorte)

 

Treliça em Madeira Pinus Casa UD Alt: 50 cm. X Comp: 90 cm

Ideal para uso com vasos e cachepôs. Pode ser utilizada em jardins, varanda ou sacadas.

treliça-madeira

Treliça em Madeira Pinus Casa UD Alt: 50 cm. X Comp: 90 cm (Imagem: Acervo / Telhanorte)

 

Vem para a Telhanorte!

Na Telhanorte, é possível encontrar diversos itens para o cultivo da horta em casa. As vendas estão disponíveis nos canais digitais: e-commerce, televendas e Telhazap, o WhatsApp da Telhanorte (011 97176-8920).

Dicas para pintar as paredes da casa sem erros

tinta-pintar-parede-faca-voce-mesmo-diy-pintura-profissional-rolo-cinza-luva-textura-dicas-truques

| Área Externa

 

Faça Você Mesmo! Confira truques infalíveis para uma pintura harmônica e profissional

 

Pintar as paredes é uma ótima solução para mudar a cara da decoração de algum ambiente da casa sem gastar muito. E é muito possível trazer estilo e personalidade fazendo o trabalho sozinho, no estilo “faça você mesmo”.

Para auxiliar os consumidores que desejam economizar e ainda serem responsáveis pela transformação do lar, Talita Kawahara, coordenadora da categoria de tintas da Telhanorte, orienta quais acessórios e tintas devem ser utilizados e destaca alguns truques para uma pintura harmônica e profissional.

 

11 Dicas de reforma, decoração e organização da casa

 

Segundo a coordenadora, antes de iniciar qualquer processo, a segurança deve ser lembrada. Utilizar itens de EPI, como óculos, máscara e luvas de proteção é essencial para evitar respingos nos olhos ou a inalação de poeira. Proteger o piso e os móveis também é parte importante antes de iniciar o trabalho com a pintura.

Para a parede receber a tinta, é necessário que as imperfeições estejam corrigidas e a superfície nivelada. “Para paredes internas e fora de locais úmidos, a massa corrida pode ser utilizada. Já em ambientes externos que recebem água e umidade, o ideal é aplicar a massa acrílica”, aconselha Talita.

 

Massa corrida 25kg Coral e Massa acrílica 25 kg Coral

 

Após a aplicação e a secagem do produto, utiliza-se uma lixa para afinar o acabamento. Para a pintura, há outros acessórios que são necessários, como o mexedor, a bandeja e o rolo. “Use o mexedor assim que abrir a lata de tinta para deixá-la homogênea. Em seguida, despeje a tinta no fundo da bandeja. Na bandeja, é necessário retirar o excesso de tinta do rolo, evitando manchas na parede”, explica a coordenadora.

 

 

Com relação aos rolos e trinchas, que são mais conhecidas como pincéis, existe uma grande diversidade de modelos e tamanhos. Os rolos, por exemplo, podem ser sintéticos, de lã ou de lã mistas. Já as trinchas são utilizadas nos acabamentos mais finos, como rodapés ou contorno de teto.

 

Por onde começar a pintura?

Talita recomenda iniciar pela pintura dos cantos e junções da parede com o teto e rodapé. “A trincha é a ferramenta mais usada neste processo, por ser precisa no acabamento”, diz ela. Depois, com o auxílio do rolo, é feita a aplicação da tinta no restante, sempre começando de baixo para cima.

 

pintar-cantos-parede-comeco-pintura-trincha-pincel

Comece a pintura pelos cantos, com o auxílio de uma trincha (Foto: ITW / Reprodução)

 

Quantas demãos são necessárias?

A cobertura total, normalmente, é alcançada com duas ou três demãos. Contudo, o tempo de secagem varia de acordo com o clima do local e o tipo de tinta. Em geral, para produtos à base d’água, como tinta látex ou acrílicas, o tempo é em cerca de quatro horas.

 

Como escolher as melhores cores para pintar um ambiente?

Todos os anos, os grandes fabricantes de tintas lançam as cores de tendência do ano para pintura de ambientes e reformas de móveis. Nesta temporada, cores mais quentes e vibrantes são as apostas do mercado. Mas na hora de escolher, priorize as cores favoritas de acordo com o estilo do morador. “Uma boa alternativa é sempre pensar nas cores que combinam com o mobiliário existente ou em qual parede o revestimento será aplicado. É possível também utilizar simuladores de cor online para visualizar o resultado”, indica a coordenadora.

 

As cores de 2021: Ultimate Gray e Illuminating

 

E para área externa?

Para a pintura da fachada é preciso escolher uma tinta adequada para pintura externa. Essa área sofre com a ação direta do sol, chuva e outras intempéries como mofos e infiltrações. Com a modernização do mercado, existem opções que resistem melhor a esses ataques do tempo e otimizam a pintura, tais como as tintas epóxi e esmalte, além da tinta em verniz ideal para madeira.

 

Sugestão de matéria: Confira dicas para a pintura externa e os melhores revestimentos para a parede externa

 

Com relação às cores, tons mais claros tendem a durar mais que os escuros, que vão desbotando e perdendo brilho com o tempo. Além disso, para manter a tinta bonita por muitos anos, use uma seladora de parede. Esse produto prepara a superfície para receber a tinta, melhorando a fixação. Seguindo essas dicas, é possível pintar facilmente as paredes da casa e o melhor: reduzir gastos!

 

Sobre a Telhanorte Tumelero 

Se construir ou reformar faz parte dos seus sonhos, você está no lugar certo. A Telhanorte Tumelero vai te ajudar a fazer desse momento um prazer e não um problema. Somos o homecenter inteligente que oferece a solução completa para pensar, executar, renovar e decorar a sua casa.

Com 48 lojas Telhanorte espalhadas pelos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná; e outras 28 lojas Tumelero no Estado do Rio Grande do Sul, formamos a maior rede varejista de material de construção do país, pertencente ao grupo francês Saint-Gobain.

Nossas lojas – além do Televendas, TelhaZap e dos dois E-Commerces, Telhanorte e Tumelero – oferecem a melhor experiência de compra, com qualidade no atendimento, serviços diferenciados e um mix de produtos com mais de 50 mil itens.

Inovamos ao sermos a primeira rede de materiais de construção brasileira a adotar o conceito de home center de proximidade: é a Telhanorte Já!, que leva a gama de um home center comum para lojas de bairro. Também fomos pioneiros em trazer para o Brasil a Pro Telhanorte, um conceito de lojas destinadas a profissionais da construção; e somos a única rede de home center no Brasil com uma loja que funciona 24 horas: a Telhanorte Marginal, no bairro da Água Branca, em São Paulo (SP), que conta com 13 mil metros quadrados e milhares de itens de estoque local.

 

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino