elétrica | Blog Telhanorte

Ducha: Como e quando usar

| Banheiro

Assim como qualquer outro produto, a ducha tem suas vantagens e desvantagens. Saiba como escolher o modelo ideal para o seu banheiro

 

É comum que as pessoas pensem que chuveiro e ducha são o mesmo aparelho, apenas com nomes diferentes, porém existem diferenças significativas entre esses dois produtos. Ficou curioso? Continue nessa matéria que vamos te explicar algumas delas.

 

Chuveiro X Ducha (Imagem: astra-sa.com/Reprodução)

Chuveiro X Ducha (Imagem: astra-sa.com/Reprodução)

 

Aquecimento da água

A principal diferença entre um chuveiro e uma ducha está no aquecimento da água, já que o chuveiro possui um sistema elétrico próprio que é responsável por aquecê-la e a ducha não possui em sua composição nenhuma parte elétrica. Por esse motivo é necessário que a água seja aquecida de forma externa, podendo ser através de aquecedores a gás ou solar, pois ela precisa chegar já aquecida em seu interior, pronta para uso. É muito comum vermos duchas em piscinas e saunas, por esses locais não necessitarem da temperatura da água aquecida.

 

Modelo ducha de água fria (Imagem: Telhanorte/ Reprodução)

Modelo ducha de água fria (Imagem: Telhanorte/ Reprodução)

 

Esse produto é indicado para casas onde o encanamento percorre um caminho acima de 5 metros até a ducha pelo fato da entrega ser mais potente que o chuveiro, porém, nesse caso é comum o aumento do desperdício de água, pois a quantidade que fica parada nos canos acaba ficando gelada, o que quer dizer que quanto maior a distância entre a caixa e a ducha, maior a quantidade de água desperdiçada.

 

Leia também : Chuveiro ou ducha: qual o melhor, afinal?

 

Diferencial

A ducha é uma opção prática para você que não quer gastar com mão de obra específica, por não necessitar de instalação elétrica e ser instalada direto na parede ou até mesmo no teto, o que pode trazer um design diferenciado para o seu banheiro. Em alguns casos é possível até mesmo encontrar duchas com luz de led, controle remoto e capazes de reproduzir música. Já imaginou tomar banho com uma ducha diferentona dessas??

 

Ducha com led em diferentes cores ( Imagem: it.banggood.com/ Reprodução)

Ducha com led em diferentes cores ( Imagem: it.banggood.com/ Reprodução)

 

Agora que você já sanou algumas dúvidas sobre o uso da ducha, esperamos por você na Telhanorte mais próxima da sua casa para te ajudar a escolher qual modelo melhor atende às suas necessidades. Não se esqueça: deu na telha comprar uma ducha? Tem na Telha!!

 

Por Carolina Oliveira | Edição Stéphanie Durante

Quais são os tipos de disjuntores?

disjuntor-disjuntores-tipos-monopolar-bipolar-tripolar-termomagnetico-rede-eletrica-circuito

| Elétrica

 

Entenda como funciona o mecanismo dos disjuntores elétricos, quais os diferentes tipos e mecanismos de disparo

 

É muito importante entender as diferenças e funcionalidades dos itens relacionados à construção, para garantir a segurança e qualidade dos produtos que você escolher. Um dos elementos essenciais para manter a rede elétrica da casa segura é o disjuntor, além de outros dispositivos de proteção. Seu mecanismo serve para interromper o circuito, caso ele identifique uma corrente elétrica maior do que ele consegue suportar.

Os disjuntores podem ser monopolares, bipolares e tripolares. Além disso, os mecanismos de disparo podem ser térmicos, magnéticos ou termomagnéticos. Continue lendo para entender tudo sobre disjuntores e viver a sua casa com segurança!

 

Confira no site da Telhanorte: Disjuntores e Fusíveis

Disjuntor-monopolar-80A-curva-C-Steck

Disjuntor monopolar 80A curva C Steck (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Disjuntores monopolares, bipolares e tripolares

Um primeiro ponto é saber se o disjuntor é monopolar, bipolar ou tripolar. Assim como o nome sugere, cada tipo determina quantos polos cada um possui, sendo indicados, respectivamente, para instalações com uma, duas ou três fases. O disjuntor monopolar, por exemplo, pode ser instalado em circuitos de iluminação ou tomadas em sistemas monofásicos. Já o o disjuntor bipolar é indicado para circuitos bifásicos, como os que possuem chuveiros, torneiras elétricas ou equipamentos de maior potência. O disjuntor tripolar pode, por exemplo, ser instalado em circuitos com motores elétricos trifásicos.

 

Disjuntor-bipolar-100A-curva-C-Steck

Disjuntor bipolar 100A curva C Steck (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Disjuntores com curvas  B, C ou D

Os disjuntores também podem ser de Curva B, C e D. Isso define o uso que será feito de cada um e as cargas elétricas em que estarão ligados.

Em um disjuntor de curva B, a corrente necessária para que o circuito opere normalmente deve ser de 3 a 5 vezes maior que sua corrente nominal. Assim, um disjuntor de curva B de 10a, por exemplo, deve operar quando a corrente atingir entre 30 a 50 amperes.

O disjuntor de curva C opera quando a corrente elétrica é de 5 a 10 vezes maior que a sua nominal – logo, um disjuntor de curva C de 10a funciona com uma corrente de 50 a 100 amperes.

Já o disjuntor de curva D opera normalmente com uma corrente 10 a 20 vezes maior que sua corrente nominal – um disjuntor desta curva de 10a operará com um circuito de 100 a 200 amperes.

 

Disjuntor-tripolar-63A-curva-C-Steck-1399632

Disjuntor tripolar 63A curva C Steck (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Disjuntores térmicos, magnéticos e termomagnéticos

Por fim, temos as diferentes formas de disparo que um disjuntor pode ter para proteger o circuito elétrico.

Nos disjuntores com disparador térmico, quando a estrutura interna aquece muito, uma lâmina bimetálica se encurva, por conta do efeito térmico, desativando o circuito. Já nos disjuntores magnéticos, quando uma grande corrente elétrica percorre a bobina interna, o campo magnético atrai um pistão metálico para dentro de si, desarmando o disjuntor.

Por fim, no disjuntor termomagnético, as duas estruturas de desarmamento estão presentes: a térmica e a magnética. Assim, ele acaba sendo o mais completo e seguro para muitas das instalações. Confira abaixo alguns detalhes da estrutura interna dos disjuntores térmicos, magnéticos e termomagnéticos.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Obra Já! Atacado da Construção (@obra.ja)

 

Encontre disjuntores e demais itens de elétrica na Telhanorte

Precisa de itens de elétrica para a casa e quer comprar com segurança? Visite nossas lojas físicas ou navegue no site da Telhanorte. Aqui você encontra produtos de qualidade e conta também com a ajuda dos nossos especialistas!

 

Quer saber como fazer cálculo de disjuntores? Aprenda com 5 dicas

 

 

Por Vinicius Marques

Aposte no plafon de sobrepor! Guia de instalação

como-colocar-plafon-sobrepor-2

| Elétrica

 

Entenda o que é e como colocar sozinho um plafon de sobrepor, seguindo um passo a passo para deixar a iluminação mais discreta e sofisticada.

 

Algumas trocas na iluminação da casa são super fáceis de fazer se você tiver algum conhecimento de elétrica e as ferramentas manuais corretas. Executar o passo a passo para colocar plafon de sobrepor é uma dessas tarefas que você mesmo pode fazer!

Esse tipo de luminária pode ter luz de LED branca ou amarela e bastante potência para fazer uma iluminação eficiente no ambiente.

Então, se você quer trocar o suporte de luz atual pelo plafon de sobrepor de LED, continue lendo e saiba mais sobre essa solução.

 

O que é plafon de sobrepor?

O plafon é um tipo de luminária no qual a luz fica armazenada dentro de sua estrutura, ou seja, não fica aparente.

Ao contrário do plafon de embutir, a estrutura do plafon de sobrepor fica sobre o teto, ou seja, ela aparece. No modelo embutido, apenas a cúpula de luz fica aparente com o restante ficando sob o teto.

O plafon de sobrepor é muito usado em tetos com acabamento em gesso, dando um ar moderno e discreto para a iluminação e pode ser usado tanto em residências quanto em ambientes comerciais, como lojas, consultórios, empresas e outros.

Ele proporciona um acabamento mais sofisticado e discreto, que fica quase invisível – uma vez que a maioria segue a mesma tonalidade da pintura do teto em seu acabamento.

Aliado ao LED, o plafon se torna uma solução ainda mais interessante, pois ajuda a economizar energia elétrica.

Ainda é possível usar luz amarela ou branca, de acordo com o tipo de iluminação desejado. A luz branca é mais adequada para áreas comuns como sala de estar, sala de jantar, home office e cozinha. Já a luz amarela fica ótima em quartos e banheiros, pois é menos intensa e mais relaxante.

Então, se você está reformando, vale a pena investir nessa opção para atualizar a decoração do ambiente.

Quer aprender como instalar o plafon de sobrepor? Confira o passo a passo com todos os detalhes no próximo tópico!

 

Passo a passo: como colocar plafon de sobrepor

 

1. Separe os materiais para instalação

Para colocar o plafon de sobrepor tenha em mãos:

– Escada;

– Lápis para fazer a marcação;

– Fita isolante para acabamento;

– Furadeira;

– Chave de fenda;

– Chave Phillips;

– Peça plafon de sobrepor.

Deixe todos os materiais perto da área onde você está trabalhando para agilizar a colocação de cada peça.

 

Sugestão de leitura: Chave de fenda: conheça os tipos e suas funções

 

2. Faça a marcação para posicionamento

Antes de começar a mexer na instalação, desligue a corrente elétrica do cômodo no quadro de energia geral da casa.

Com a ajuda da escada, remova o suporte de iluminação atual, posicione o plafon de sobrepor e marque a posição correta para que a estrutura fique alinhada.

Com a furadeira, siga a marcação para fazer os furos e fixar o suporte interno do plafon – que ficará coberto pela estrutura.

 

3. Faça a conexão dos fios

Primeiro, prenda os conectores aos fios do reator de LED com a ajuda da chave Phillips. Depois, conecte os fios de energia elétrica do teto aos conectores que você acabou de instalar.

Se necessário, faça o acabamento com fita isolante para segurar a conexão dos fios.

 

4. Conecte o driver à capa do plafon

Com a conexão à energia elétrica concluída, plugue o cabo do drive de LED no encaixe da capa do plafon para que a iluminação fique ativada.

Empurre os fios para dentro do teto para fixar a capa ao suporte colocado no passo 2.

 

5. Finalize parafusando o plafon

Depois de encaixar, finalize o passo a passo parafusando o exterior da estrutura com a ajuda da chave de fenda.

Pronto! O plafon de sobrepor está instalado. Para testar a instalação, religue a energia do cômodo no quadro geral e acenda-o.

 

Quer ver esse passo a passo acima completo em vídeo? Dê o play abaixo e confira as dicas de um especialista:

 

Potência e capacidade de iluminação do plafon

Agora que você sabe como colocar plafon de sobrepor, saiba que escolher a opção com a potência adequada faz toda diferença!

Isso, porque quanto maior a potência de iluminação, maior é a área que o plafon tem a capacidade de iluminar.

Por exemplo, um modelo de sobrepor de LED de 25W tem a capacidade de iluminar aproximadamente 17 m² de área.

Então, na hora de escolher, observe essa característica técnica e não apenas o detalhe estético da peça.

Pense no tamanho do espaço, o tipo de atividade que é feita no local para escolher a iluminação com intensidade adequada.

 

Gostou de aprender como colocar plafon de sobrepor?

Com as dicas acima, você vai aprender não só como colocar plafon de sobrepor, mas também a escolher a opção mais adequada para sua casa.

Confira todas as opções de Plafons de sobrepor que a Telhanorte tem para você.

Aproveite e confira também outras soluções da categoria Iluminação para deixar a sua casa bonita e confortável.

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Conheça a altura padrão para instalar tomadas

cozinha-altura-tomada-média

| Construção

Tomadas baixas, médias ou altas? Cada aparelho precisa de uma altura de instalação de tomada, evitando acidentes e garantindo a beleza do ambiente. Confira!

 

Equipamentos elétricos e eletrônicos precisam de tomadas para funcionarem, certo? Mas você sabia que existem medidas padrão para instalação desses elementos? Conversamos com Jefferson Martinez, engenheiro e CEO da Mager Interiores, que nos ajudou a tirar todas as dúvidas que você pode ter quando pensar em instalação elétrica.

Existem três tipos de alturas padrão para esse tipo de instalação, que segue as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a partir da NBR5410:

 

– Baixa: 30 cm acima do chão;

– Média: De 1,20 m até 1,30 m acima do chão;

– Alta: 2 m ou 2,25 m acima do chão.

 

Qual o motivo dessas medidas?

Essa norma existe por uma função que vai além da estética: segundo a Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), as principais causas de acidentes domésticos envolvendo energia elétrica são em função de instalação incorreta de fiação, tomadas e interruptores. O principal motivo da existência da NBR5410 é a proteção da vida, seja ela humana ou animal, que habita a instalação, pois ela estabelece as condições que devem satisfazer as instalações elétricas de baixa tensão.

Essa norma tem como objetivo estipular as condições adequadas para o funcionamento usual e seguro das instalações elétricas de baixa tensão, ou seja, até 1.000V em tensão alternada e 1.500V em tensão contínua. Esta norma é aplicada principalmente em instalações prediais, públicas e comerciais.

 

Tomadas baixas

A necessidade das tomadas baixas estarem a 30 cm de altura do chão é para atender equipamentos como videogame, aparelhos de TV a cabo, modem de internet etc.

Uma outra facilidade com esse tipo de tomada e que está diretamente ligado à segurança é a possibilidade de ligar equipamentos de uso diário mas que não ficam constantemente no espaço, como aspiradores de pó,  carregador de celular, de notebook, entre outros. Essa altura evita que se crie um cordão alto com o fio, que pode atrapalhar a circulação das pessoas e derrubar objetos pelo caminho.

É importante lembrar que essa altura de tomada requer cuidado quando há crianças no espaço. Por isso, é ideal que quando não estiverem em uso, sejam colocadas tampas específicas nas mesmas, prevenindo acidentes.

 

tomada-altura-baixa-instalação

Parede com tomada baixa (Foto: DocPlayer / Reprodução)

 

 

Tomadas médias

Já as tomadas médias, que devem ficar entre 1,20 m e 1,30 m do chão, são mais práticas para o uso de equipamentos que ficam a meia altura do piso, já que para conectar e desconectar o aparelho, não há a necessidade de abaixar ou subir em móveis.

Elas são ideais para quem utiliza aparelhos em bancadas ou mesas como: micro-ondas, liquidificador, batedeira, fogão e outros eletrodomésticos. Além disso, são mais confortáveis e seguras, pois estão ao alcance da nossa visão.

 

cozinha-altura-tomada-média

Tomada com altura média acima de bancada na cozinha (Foto: Blog Tomadas & Interruptores / Reprodução)

 

Tomadas altas

Por fim, as tomadas altas, que devem estar entre 2 m e 2,25 m acima do chão, são necessárias para equipamentos que não vão necessitar a desconexão, como por exemplo, um chuveiro. Coifas, micro-ondas e fornos embutidos no alto de armários também podem se valer da altura dessas tomadas. Uma outra vantagem é que essas tomadas não precisam ficar aparentes, podendo ser instaladas dentro dos próprios armários ou atrás dos eletrodomésticos.

 

cozinha-tomada-alta

Cozinha com tomada alta para fogão e coifa instalados atrás dos móveis e eletrodomésticos (Foto: Haus Dekoration / Reprodução)

 

Nós fizemos um guia de altura e quantidade de tomadas e interruptores para cada cômodo que pode te ajudar a responder mais perguntas que você possa ter. Não deixe de conferir.

 

Agora que você sabe quais são as regras básicas de instalação de tomadas na casa, que tal começar a escolher alguns modelos na nossa seção de tomadas e interruptores no site? Se você é do tipo que prefere ver tudo “ao vivo e a cores”, confira a loja mais próxima da sua casa e visite pessoalmente. Caso tenha dúvidas sobre a escolha da melhor tomada, o time da Telhanorte também pode te atender via WhatsApp para responder todas as suas perguntas!

 

 

Por Camila Alexandrino | Edição de Stéphanie Durante

Caixas de passagem elétrica: quais são e onde usar

caixa-de-passagem-eletrica-fios-cabos-manutencao-casa-corrente

| Elétrica

 

Caixas de embutir na parede, teto, espelho, parafusada com porta e de sobrepor. Conheça os tipos de caixa de passagem elétrica e saiba quando usar

 

A instalação elétrica de uma edificação é, sem dúvidas, uma das etapas mais importantes da construção. Além de ser fundamental para o funcionamento integral do local, trata-se de um item extremamente delicado quando o assunto é segurança. Compreender a lógica por trás de cada item de segurança usado na instalação é importante para garantir que você  não terá dores de cabeça futuras. Confira agora o que é uma caixa de passagem elétrica, além de seus principais modelos e usos!

 

Encontre no site da Telhanorte: Caixas e Quadros Elétricos

Caixa-de-passagem-de-embutir-CPT15-Tigre

Caixa de passagem de embutir CPT15 Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

O que é uma caixa de passagem elétrica?

A caixa de passagem elétrica é um equipamento utilizado para a instalação da rede elétrica de uma edificação. Por meio desse equipamento é possível realizar a passagem, derivação de cabos e o acesso às redes elétricas, de telefonia, dados e televisão. A caixa de passagem é um item essencial para garantir a segurança da rede elétrica.

A descrição de seu uso está presente na norma NBR-5410 (atualmente em revisão), que aborda a criação de instalações elétricas de baixa tensão, principalmente, em instalações prediais. A norma recomenda, então, o uso da caixa de passagem elétrica em casos como:

 

Para que serve a caixa de passagem?

A caixa de passagem de cabos e fios elétricos é usada para:

 

Leia também: Conheça os tipos de tomadas e interruptores residenciais

 

Tipos de caixa de passagem elétrica

Quanto à instalação, existem cinco tipos de caixa de passagem elétrica:

 

1. Caixas de embutir na parede

As opções de embutir na parede são as mais comuns em obras residenciais. Nesses casos a caixa fica dentro da parede. São as principais opções para a instalação de tomadas e interruptores.

 

Caixa-de-passagem-de-embutir-CPT20-Tigre

Caixa de passagem de embutir CPT20 Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Caixas de embutir no teto 

Existem também os modelos de caixa de passagem de embutir no teto, usados para a instalação de iluminação e ventilação de teto. 

 

Leia também: Como calcular quantidade de lâmpadas por m² [com fórmulas]

 

3. Caixa com Espelho

Também são instaladas na parede, mas seu uso deve ser limitado à passagem dos fios condutores. 

 

caixa-passagem-tomada-espelho-modulo-eletrica-seguranca

A caixa de passagem é muito importante para a segurança elétrica da casa (Foto: Pró Reforma / Reprodução)

 

4. Caixa Parafusada com porta

Este modelo, na verdade, é mais um  tipo de caixa de passagem elétrica de embutir na parede, mas que pode também ser instalada no piso. Ele deve ser usado em pontos de emenda e derivação dos fios ou na separação entre as tubulações elétricas.

 

Caixa-de-passagem-30x30cm-com-tampa-Tramontina

Caixa de passagem 30x30cm com tampa Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

5. Caixas de sobrepor

Ao contrário dos tipos de caixa de passagem elétrica que listamos acima, as caixas de sobrepor não ficam embutidas, mas sobre a parede.

 

Caixa-de-passagem-de-sobrepor-CPT30-Tigre

Caixa de passagem de sobrepor CPT30 Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Geralmente elas só são usadas quando a caixa de passagem é instalada depois da edificação pronta e das paredes rebocadas. Isso acontece com mais frequência em casos em que é necessário refazer a estrutura elétrica da casa, devido a problemas e outros fatores. 

 

Dimensões da caixa de passagem elétrica

Você também encontra diferentes dimensões caixa de passagem elétrica. O modelo mais tradicional de caixa de passagem, que é usado para tomadas e interruptores é o 4cm x 2cm, entretanto, além dele também é possível encontrar:

Em relação aos materiais, existem tipos de caixa de passagem elétrica com acabamento metálico ou PVC. Converse com seu eletricista e descubra qual é a melhor opção para a sua obra. Independente do tipo de caixa de passagem elétrica, é importante garantir a contratação de mão de obra qualificada e a compra de materiais resistentes de marcas confiáveis e com selo de qualidade.

A instalação da rede elétrica da sua casa é algo extremamente importante e vai muito além da estética, sendo necessário atenção redobrada para a garantia da segurança

Uma rede elétrica construída por bons profissionais e com materiais de qualidade tem uma vida útil longa, alcançando décadas de funcionamento, sem dores de cabeça. Redes mal instaladas podem causar trabalho desnecessário, mais gastos, além claro de acidentes graves como incêndios. 

 

Diferentes tipos de caixa de passagem elétrica para cada situação

Depois de conhecer os diferentes tipos de caixa de passagem elétrica é hora de conversar com o profissional que irá realizar o projeto e a instalação para a definição da lista de produtos que devem ser comprados para essa fase da obra.

A instalação elétrica da casa exige o uso de outros itens além de caixas e quadros elétricos, como:

Quer produtos de qualidade? Acesse a loja virtual da Telhanorte e faça seu pedido para a obra. Sem sair de casa você saberá quanto custa todos os itens indispensáveis para sua construção. Na Telhanorte temos um departamento para a parte elétrica da sua casa, além de setores com tudo para cozinha e lavanderia, banheiro, área externa, pisos e revestimentos e mais. 

Está reformando? Conheça nossa loja e continue sua obra sem precisar sair de casa, com as melhores ofertas e preços!

 

Tipos de tomadas e interruptores residenciais

 

Edição de Vinicius Marques

7 tipos de alicates de eletricista: conheça e monte seu kit

Tipos de alicates de eletricista

| Elétrica

Está montando sua caixa de ferramentas para parte elétrica e não sabe por onde começar? Continue lendo e veja 7 tipos diferentes de alicantes necessários para colocar no seu kit

Quando o assunto é rede elétrica e suas instalações, todo cuidado é pouco. Garantir que cada etapa do processo será realizada de maneira profissional, depende do uso dos equipamentos certos. Entre as ferramentas mais importantes para esse tipo de trabalho estão os diferentes tipos de alicates de eletricista, como:

Entenda, a seguir, qual é a função de cada um desses modelos de alicate profissional para eletricista e porque eles são úteis no dia a dia de trabalho. 

7 tipos de alicates de eletricista para a caixa de ferramentas

1. Alicate universal

Esse modelo é o alicate multiuso do eletricista. Como o próprio nome sugere, pode ser usado para realizar diversos tipos de trabalho, entre eles:

Por sua característica multifuncional é a ferramenta que mais vai ser usada em uma instalação.

Ao escolher o modelo para sua caixa de ferramentas, considere as opções de comprimento, entre elas 150, 165, 190, 210 e 215mm.

Tipos de alicates de eletricista

Alicate universal 8″ TA0908C Prosteel

2. Alicate de corte

Como o próprio nome propõe ele só tem uma função: cortar.

Esse tipo de alicate para eletricista oferece excelente qualidade na execução tarefa, sendo possível cortar, com muita facilidade, itens como:

Ao realizar a tarefa de corte, é indicado que você priorize o alicate de corte para eletricista, ao invés de optar pelo alicate universal (que também oferece essa função).

Tipos de alicates de eletricista

Alicate corte diagonal Tramontina

3. Alicate de Bico Meia-Cana

Também é multifuncional como o alicate universal, entretanto, seu bico fino é possível pinçar algumas peças em locais de difícil acesso, como a tubos e canos.

Também pode ser usado para torcer e dar formato em fios e arames para fazer, por exemplo, um olhal.

Também pode cortar, dobrar e amassar. 

Tipos de alicates de eletricista

Alicate de bico meia cana Tramontina

4. Alicate Bomba de Água (ou Bomba D’água)

O alicate bomba d’água é usado para instalações hidráulicas e elétricas.

Por sua característica de permitir a regulagem de abertura, em instalações elétricas é possível usar esse tipo de alicates de eletricista para apertar parafusos e porcas sextavadas até o limite.

As ranhuras presentes na ferramenta se encaixam e oferecem um sistema de travamento útil, que garante uma execução eficiente do trabalho, além, claro, de ampliar a segurança do profissional e das peças que estão sendo trabalhadas.

Tipos de alicates de eletricista

Alicate Bomba d’água 10″ 44038/110 Tramontina

5. Alicate Decapador

Por sua função principal ser decapar cabos seu uso é exclusivo para trabalho de elétrica.

Os modelos mais atuais possuem funções adicionais que são úteis para o dia a dia do profissional da área, entre elas a capacidade de:

Assim como na compra das demais ferramentas de elétrica, fique atento para garantir a escolha de um alicate profissional para eletricista que amplie a segurança de quem irá manejar o item. 

Tipos de alicates de eletricista

Alicate desencapador de Fios automático 8″ Tramontina

6. Alicate de Pressão

Sua utilidade principal é prender as peças e fazer pressão.

Possui um parafuso na base que permite a regulagem do bico do alicate. Essa regulagem deve ser feita de acordo com o tamanho das peças que serão pressionadas.

Possui um sistema de segurança que você aciona quando desejar liberar a pressão e soltar as peças.

Tipos de alicates de eletricista

Alicate de pressão 10 Novipro

7. Alicate de Prensa Terminal

É usado na instalação de terminais e emendas não isolados e, por isso, é preciso uma atenção redobrada quando o assunto é segurança e qualidade da ferramenta.

Em sua estrutura é formado por:

Atenção antes de escolher, comprar e usar alicate profissional para eletricista

Se você não é um profissional capacitado, não é recomendado que inicie um projeto de elétrica, mesmo que o considere simples. 

Apenas profissionais devem lidar com instalações em rede elétrica, afinal, o risco para a segurança do profissional e seu entorno é muito grande. 

Sendo um profissional da área, toda atenção é pouca. Garanta a compra de equipamentos de qualidade, fabricados por marcas responsáveis e certificadas.

Com todas essas informações em mãos é hora de comprar seu kit de alicate profissional para eletricista.

Onde encontrar diferentes tipos de alicate de eletricista

O uso correto dos tipos de alicate de eletricista contribuem para a execução de um trabalho perfeito, veloz e com excelente acabamento.

Depois de conhecer os diferentes tipos de alicates de eletricista é importante conhecer outros itens importantes para uma instalação elétrica ou manutenção como: 

Como falamos, a rede elétrica de uma casa é coisa para profissional e produtos de qualidade.

Por isso, acesse a loja virtual da Telhanorte e faça seu pedido para a obra. Sem sair de casa você saberá quanto custa todos os itens indispensáveis para sua construção, incluindo um departamento de alicates.

Temos também um departamento para a parte elétrica da sua casa, além de setores com tudo para cozinha e lavanderia, banheiro, área externa, pisos e revestimentos e mais.

Está reformando? Conheça nossa loja e continue sua obra sempre precisar sair de casa, com as melhores ofertas e preços!

Edição Thais Junqueira

Para que serve o passa fio e como utilizá-lo corretamente

eletricista-residencial-tomada-passa-fio-fita-isolante

| Elétrica

Precisa instalar a fiação da sua casa? Conheça o passa fio e fique por dentro de como todo o processo é feito

 

Você já se perguntou como que a o cabeamento elétrico da sua casa é instalado por dentro das paredes e teto? Para que os fios possam ser estendidos internamente de um cômodo ao outro, eletricistas e demais profissionais da área utilizam o passa fio. Como o próprio nome sugere, a função dessa guia é passar os fios e cabos pelos eletrodutos e conduítes do imóvel e assim permitir que os pontos de eletricidade sejam criados. 

Se você está fazendo uma obra e ficou curioso para saber mais sobre o uso do passa fio, ou se você é eletricista e está com algumas dificuldades de como usá-lo na instalação elétrica, este texto é para você!

 

O que é e para que serve o passa fio?

O passa fio é um acessório indispensável para fazer o cabo sair da caixa de distribuição e chegar até os locais em que você deseja ter acesso à eletricidade, como por exemplo bocais para lâmpada, tomadas, interruptores e chuveiros elétricos

Ao utilizar essa ferramenta, o processo de distribuição de pontos de energia se torna muito mais simples e eficiente, sendo assim um item indispensável para todas as obras e profissionais especializados.

Confira em nosso site o Passa Fio Deslizante 20 Metros, além de outros modelos e tamanhos.

 

Passa-fio-deslizante-20-metros-Kit-Flex

Passa fio deslizante 20 metros Kit-Flex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Guia prático de como utilizar

Antes de qualquer coisa, vale destacar que é necessário que a instalação elétrica da sua casa seja feita por um profissional especializado! Tentar fazer isso sozinho é perigoso e não é, de forma alguma, recomendado.

 

Comprando o passa fio ideal

Escolha por uma guia com alma de aço. Elas são mais resistentes e conseguem fazer as curvas dentro do eletroduto de maneira mais eficiente. Repare também se a cabeça do passa fio tem uma mola. Ela torna o acessório mais flexível e essa é uma característica valiosa para que você realize seu trabalho com mais velocidade. 

Sugerimos que você tenha dois passa fios: um com comprimento de 15 metros e outro com 20 metros. Geralmente, o primeiro acaba sendo o mais utilizado, mas em alguns casos, é necessário um cabo mais comprido. 

Lembre-se de optar por marcas de boa qualidade. É bastante comum acontecer de passa fios de baixa qualidade quebrarem facilmente, até mesmo durante o seu uso. Na Telhanorte você encontra uma seção de passa fios com opções de marcas confiáveis e a bons preços. Vale a pena conferir!

 

Colocando a mão na massa

  1. coloque todos os fios junto do passa fio;
  2. prenda com um pedaço de fita isolante;
  3. coloque os fios espaçados para não formar um aglomerado de cabos, que podem embolar durante a passagem dos fios pelos conduítes e curvas;
  4. garanta que a tubulação elétrica tenha o diâmetro necessário para que os cabos passem sem sobrecarregá-la.

Que tal assistir um passo a passo completo que encontramos para vocês? O vídeo abaixo tem dicas valiosas da galera do Engehall Elétrica sobre quando e como usar um passa fio na prática:

 

 

 

O que fazer quando o passa fio não funciona?

Existem algumas razões para os cabos não passarem por um conduíte com a ajuda do passador de fios. Entre as mais comuns estão: 

 

   

 

Com todas essas dicas em mãos, esperamos que você esteja pronto para dar mais um passo em sua obra e evitar mais dor de cabeça desnecessária. Na dúvida, sempre procure a ajuda de um profissional qualificado!

E caso você seja um eletricista e esteja procurando por ferramentas de qualidade, aqui na Telha temos tudo que você precisa! Além dos acessórios elétricos, indispensáveis para o dia a dia de um profissional, também há um setor de EPI com todos os equipamentos de segurança essenciais para uma obra sem riscos.

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

Eletrofita: saiba tudo sobre essa novidade em elétrica

eletrofita-tomada-energia-rede-eletrica-instalacao

| Elétrica

As eletrofitas estão com tudo! Principalmente se você quer evitar o quebra-quebra em casa para alterar a disposição de tomadas e interruptores

 

As eletrofitas, ou fitas elétricas, são condutores elétricos feitos em formato de fita adesiva. A proposta da ferramenta é conduzir a corrente elétrica de um ponto a outro, possibilitando mudanças de tomadas e interruptores sem quebra-quebra! 

Parece algo incrível, não é mesmo? Para quem está pensando em reformar casa ou apartamento alugado, mas não sabia como mudar pontos de luz sem quebrar paredes, está aí uma solução! 

 

Veja mais em: Como reformar um imóvel alugado?

 

Para te deixar antenado com essa facilidade disponível no mercado, falaremos sobre as principais vantagens e desvantagens desse recurso, respondendo a dúvidas comuns sobre segurança, risco de choque e possibilidades de uso. 

 

Quando usar eletrofita?

Se você gosta de mudar a disposição dos móveis e eletrodomésticos da casa, certamente já passou pela dificuldade de não encontrar pontos de tomada para alimentar os aparelhos em suas novas posições, não é mesmo? 

 

eletrofita-tomada-energia-rede-eletrica-instalacao-fiacao

Eletrofita utilizada na inserção de uma nova fonte de energia (Foto: HomeCare / Reprodução)

 

Em casos assim, é comum recorrer ao uso dos filtros de linha ou às chamadas “gambiarras”, que, além de esteticamente incômodas, são extremamente perigosas. Diante dessa demanda, a eletrofita surge como uma possibilidade de alteração de pontos elétricos de forma simples e econômica. 

Além de ser utilizada para ampliar instalações elétricas existentes, também é possível usar eletrofita para iluminação, criando novos posicionamentos para pontos de tomada e interruptores. Dessa forma, o recurso pode ser aplicado para instalar tanto abajures e luminárias,  quanto aquecedores, alarmes, ventiladores etc. 

 

Tipos de eletrofita mais conhecidos

Existem diversos modelos de eletrofita disponíveis no mercado e que se equiparam com os condutores convencionais. 

Conheça abaixo os sete modelos mais populares no mercado, encontrados em rolos de 25, 40 e 100m, largura de 6 cm e espessura de 0,5 mm: 

Para fazer a instalação das fitas elétricas, é importante seguir os mesmos conceitos de um condutor convencional e, portanto, utilizar o tipo certo de acordo com a finalidade buscada.

 

Como instalar eletrofita 

Instalar eletrofita é um processo bastante simples, mas exige alguns cuidados específicos com a superfície de aplicação, uma vez que a aderência da fita depende das condições da base. Por isso, superfícies lisas devem estar secas e livres de resíduos, como poeira, óleo ou graxa. Caso a superfície seja áspera, é importante lixá-la para remover pontas e caroços. 

 

eletrofita-elétrica-iluminação-instalação

Eletrofita aplicada em spots (Foto: Dica da arquiteta / Reprodução)

 

Se for aplicar a fita elétrica em uma superfície rugosa, como um tijolo, bloco ou chapisco, o cuidado precisa ser um pouco mais específico. Será preciso raspar a superfície com uma espátula e cobri-la com massa acrílica. Para melhor aderência, a eletrofita deve ser aplicada ainda com a massa molhada. 

Após a secagem da fita, qualquer tipo de acabamento pode ser aplicado, desde argamassa até texturas.

 

Eletrofita: vantagens e desvantagens

O método de condução de energia, que ainda é novidade no mercado do país, possui uma série de características positivas. Entretanto, há, também, alguns pontos de atenção que podem ajudar a decidir se esta é a ferramenta adequada para seu caso. 

Veja a seguir a lista de vantagens e desvantagens da eletrofita – ou fita elétrica. 

 

Vantagens

Desvantagens

 

Fita condutora de energia é segura?

Uma das principais dúvidas de quem procura conhecer a eletrofita, vantagens e desvantagens, é referente à segurança do material. É comum que, antes de colocar a mão na massa para fazer instalações com a fita elétrica, nos façamos a pergunta: mas, afinal, eletrofita dá choque? É segura? 

De acordo com os principais fornecedores do material, a fita elétrica é resistente a temperaturas altas e tem proteção contra choques mecânicos. 

As possibilidades de choque existem, assim como em fios convencionais, mas há, da mesma forma, alternativas para reforçar o isolamento e reduzir as chances de acidentes. A principal delas é o uso da malha isolante, que protege a condução elétrica ao toque, evitando choques, superaquecimento e outras questões. 

 

eletrofita-elétrica-iluminação-instalação

Eletrofita usada para iluminação (Foto: Dena Interiores / Reprodução

 

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre a eletrofita, vantagens e desvantagens?

O mais importante é compreender que, seguindo as orientações dos fornecedores e prezando por instalações seguras e baseadas em avaliações e estudos prévios, o material pode ser uma verdadeira mão na roda para quem gosta de inovar na posição dos equipamentos e no projeto de iluminação dos ambientes! 

Aproveite o fim desta leitura e conheça as opções de eletrofitas disponíveis na Telhanorte. E, não se esqueça: se tiver qualquer dúvida sobre este ou outro tema relacionado à sua obra, entre em contato conosco!

 

Edição de Camila Alexandrino e Murilo Bonício

10 dicas para esconder fios

esconder-fios-parede

| Decoração

 

Está cansado de um monte de cabos espalhados pela casa? É hora de aprender a esconder fios com essa matéria! Confira!

 

Com o aumento de aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, estamos cada vez mais cercados por eles, em todos os ambientes da casa. O que pode ser inicialmente um sonho, se torna um pouco caótico ao nos depararmos com a quantidade de cabos que acompanham esses itens.

Se você já esbarrou com esse problema e não sabe mais o que fazer para deixar o espaço esteticamente bonito, temos uma ótima notícia! Nessa matéria você encontrará diversas dicas para esconder os fios, deixando-os fora do alcance dos olhos para criar um ambiente mais harmonioso!

Ficou curioso para conhecer 10 dicas para esconder fios? Então, continue a leitura deste artigo!

 

Como esconder os fios

Antes de descobrir como esconder fios é importante ter atenção a alguns pontos importantes. O primeiro deles é a disposição dos equipamentos.

Em alguns casos, se torna mais fácil conseguir escondê-los por causa da localização dos aparelhos, porém, em outros casos será necessário algum esforço para cumprir tal tarefa, sendo preciso um móvel ou outro objeto presente no cômodo.

Por esta razão, é importante estudar bem o espaço. Assim, as chances de ter que recomeçar todo o trabalho, caso mude alguma coisa de lugar, diminuem.

Um outro ponto de atenção é em relação à separação dos fios. Racks, cômodas e estantes geralmente abrigam uma série de equipamentos com cabos, como TV, abajur, luminárias, videogame e outros.

Para que eles mantenham o mínimo de organização, separá-los, nomeá-los e armazená-los de forma cuidadosa é a melhor saída. É importante lembrar que existem correntes elétricas que passam constantemente por eles e que fios danificados podem causar acidentes.

Com isso em mente, vamos para a parte divertida: as ideias para esconder os fios!

 

1. Painéis

Uma das formas mais clássicas de esconder fios da TV e Home Theater é por meio dos painéis. Sua estrutura pode ser de MDF, madeira, gesso e uma infinidade de outros materiais. Isso permite que os fios fiquem escondidos e organizados por trás do móvel e, ainda, dá um ar sofisticado e minimalista ao espaço.

 

painel-de-tv

Painel para TV é uma solução clássica para esconder os fios de maneira elegante. Projeto do escritório Goma Arquitetura (Foto: Casa.com.br / Reprodução)

 

2. Fios presos ao móvel

Para quem é fã de praticidade, uma forma simples e fácil de execução para esconder fios é prendendo-os ao móvel. Pode ser um aparador, estante, escrivaninha ou mesmo uma mesa de cabeceira.

O mais importante é que eles estejam organizados e presos atrás ou embaixo dos móveis com pequenos ganchos adesivos ou fitas.

 

esconder-fios-móveis

A depender do móvel escolhido, é possível colocar os fios atrás deles (Foto: Tua casa / Reprodução)

 

3. Gavetas

Se você não deseja prejudicar a decoração do ambiente com fios expostos na parede, uma solução é providenciar gavetas para guardá-los. Você pode usar o fundo da gaveta para criar uma superfície de apoio do filtro de linha ou extensão e plugar todos os aparelhos.

É uma ideia bem simples e que funciona muito bem, principalmente se a gaveta do móvel possui furo atrás, o que permite que os fios entrem pelo fundo dela. Assim, você pode plugar videogames, celulares, tablets e outros equipamentos.

 

esconder-fios-gavetas

Gavetas são uma boa opção para esconder fios (Foto: Decorar com charme / Reprodução)

 

4. Canaletas

As canaletas são ótimas ideias para esconder fios e também muito utilizadas em imóveis alugados, quando a reforma estrutural da residência não é permitida. Como o próprio nome diz, são pequenos canos ocos que servem para conduzir e abrigar fios e cabos, impedindo que eles fiquem expostos e desornados.

O “pulo do gato” aqui é fazer com que as canaletas se integrem ao ambiente, sem evidenciar que estão ali. Pintar a canaleta com a mesma paleta de cores da parede ou acoplá-las atrás dos móveis no cômodo são duas formas de deixá-las escondidas sem prejudicar a estética do espaço.

 

Leia mais: Saiba tudo sobre Como reformar um imóvel alugado em nossa matéria.

 

Canaletas são ótimas opções para esconder fios, mas para chamar menos atenção, pinte-as da cor da parede (Foto: Tua casa / Reprodução)

 

5. Rodapé

Ciente da constante batalha que temos contra fios e cabos expostos, a indústria de acabamentos investiu em uma solução feita especialmente para estes casos: rodapés com passador de fios.

Por trás da placa do rodapé, que pode ser feita do material que você desejar, há uma estrutura semelhante às das canaletas, que serve para armazenar e conduzir os cabos de forma ordenada por trás do revestimento de borda.

 

esconder-fios-rodapé

Alguns rodapés são específicos para passar fios e ótimas opções para escondê-los (Foto: Freepik / Reprodução)

 

6. Colunas

Se sua TV é sustentada por uma coluna, também é possível usá-la para esconder os fios! Com pequenos furos na coluna — que recomendamos ser feitos por um profissional que garanta a boa execução da ideia — é possível passar o fio no seu interior e eliminar a poluição visual, o que traz a ideia de um upgrade na decoração do cômodo.

 

esconder-fios-coluna

Esconder fios na coluna é uma boa opção, desde que não prejudique a estabilidade da viga (Foto: Tua casa / Reprodução)

 

7. Caixas

Essa é uma solução simples e muito efetiva. Com caixas organizadoras você pode guardar os fios e ainda usá-las como parte da decoração.

É uma alternativa especialmente útil quando o aparelho eletrônico está acomodado sob alguma superfície, como uma cômoda ou estante. Nesse caso, a caixa é colocada ali como um item decorativo, mas secretamente cumpre uma função extremamente estratégica.

 

esconder-fios-caixa

Caixas organizadoras funcionam super bem para esconder fios (Foto: Trusper / Reprodução)

 

8. Móveis planejados

Essa solução pode não ser a mais rápida e mais barata de executar, mas se você estiver pensando em adquirir móveis planejados, pode incluir os eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos no projeto, assim, o designer ou arquiteto conseguirá pensar em maneiras eficientes de esconder os fios.

Com essa solução você pode ter os fios embutidos dentro ou atrás dos móveis sem prejudicar a estética do espaço. É uma ótima solução se você estiver começando a reforma do espaço, pois ele ficará com sua cara e não haverá dor de cabeça com cabos e fios.

 

Leia mais: O serviço de móveis planejados já está disponível na Tehanorte! Confira em nossa matéria!

 

esconder-fios-móveis-planejados

Cozinha com móveis planejados: possibilidade de ter fios escondidos (Foto: Mundo das tribos / Reprodução)

 

9. Fios como decoração

Se a sua pergunta é “Tenho como não esconder os fios, mas disfarçá-los de forma criativa?”, nós temos a resposta: Sim! Integrando-os à decoração do ambiente! Talvez você não tenha pensado nisso, então vamos te contar como fazer!

Se bem aproveitados, os fios podem se tornar elementos importantes para a decoração do espaço. É possível adesivar os fios e torná-los mais bonitos. Também podemos trançá-los, o que permite que fiquem à mostra de forma bonita.

Usando a criatividade, você pode prendê-los com ganchos à parede de forma a criar desenhos e torná-los parte da decoração. São muitas possibilidades caso precisem ficar expostos de qualquer forma. O estilo industrial usa bastante desse recurso ao, simplesmente, cobri-los com canos bonitos.

 

Leia mais: Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante em nossa matéria!

 

fios-na-decoração

Usar os fios como parte da decoração é uma técnica super criativa (Foto: Follow The Collors / Reprodução)

 

10. Fios aparentes, mas organizados

Sabemos que cada casa possui suas dificuldades, mas talvez a solução para os fios seja não escondê-los. Você já ouviu falar no organizador de fios? Pode parecer estranho, mas em alguns casos, essa, realmente, pode ser uma solução simples e eficiente para resolver o problema de cabos espalhados e desorganizados.

Ele é como uma mangueira plástica que “abraça” os cabos, mantendo-os organizados e possibilitando que fiquem expostos sem prejudicar o ambiente ou serem sinônimos de perigo. As cores mais comuns do espiral organizador são branco e preto, mas ele pode ser facilmente revestido com tinta spray de acordo com a paleta de cores do ambiente onde será fixado.

 

organizar-fios-espiral

O organizador de fios é uma ótima solução para esconder cabos (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Como NÃO esconder fios

Agora que você conhece 10 dicas para esconder fios, chegou a hora de aprender como NÃO fazer isso!

Como dissemos logo no início da matéria, mexer com fiação e cabeamento pode ser uma tarefa bastante delicada. Por isso, dê atenção às dicas abaixo para garantir a sua segurança e de sua família!

 

Agora que você tem todas essas dicas, fica muito mais fácil encontrar uma solução adequada para esconder os fios, correto? Lembrando que todos os links listados na matéria são clicáveis e você pode encontrar os produtos citados na loja virtual da Telhanorte! Aproveite para conhecer nosso departamento de Elétrica e conhecer modelos de filtros de linha e extensões para sua casa!

Faça suas compras do conforto de sua casa ou vá até uma de nossas nossas lojas físicas para saber mais. Também é possível usar a opção Clique & Retire do site para não pagar frete e, em caso de dúvidas, contate um dos nossos colaboradores através do WhatsApp!

 

Edição de Camila Alexandrino e Murilo Bonício

Tipos de tomadas e interruptores residenciais

tomada-plug-parede-tipos-eletrica-energia

| Elétrica

Entre os dispositivos elétricos mais comuns e importantes de uma casa estão os tipos de tomadas e interruptores residenciais

 

Existem vários modelos de tomadas e interruptores e, embora eles possam parecer iguais, quando instalados com suas placas frontais, funcionam de maneira diferente no interior.

Para fazer a instalação elétrica adequada na sua casa, é importante conhecer os tipos de tomadas e interruptores. Então, confira, a seguir, mais informações sobre esses itens tão importantes!

 

Instalação elétrica

Em um sistema elétrico, um interruptor pode interromper ou direcionar o fluxo de corrente em outra direção.

Podemos dizer que cada interruptor possui um recurso distinto e, ao entender suas características, podemos fazer uma escolha melhor, considerando as necessidades da casa.

Além do recurso básico de ligar e desligar, muitos modelos de tomadas e interruptores possuem recursos integrados, como indicadores.

No Brasil, existem modelos de tomadas e interruptores padrão, com diferentes recursos e tipos de chaves elétricas.

 

Tipos de tomadas elétricas

As tomadas permitem a comunicação entre dois processos diferentes em máquinas iguais ou diferentes. Uma tomada elétrica é um dispositivo que permite que o equipamento elétrico seja conectado à fonte de alimentação principal. 

As tomadas podem diferir na voltagem e corrente nominal, forma, tamanho e tipo de conectores. Geralmente, eles estão disponíveis em configurações de 2 pinos, 3 pinos com classificação de corrente 6A-25A.

 

O plugue elétrico Tipo C é um plugue de dois fios que possui dois pinos redondos. Ele se encaixa em qualquer tomada que aceita contatos redondos de 4.0 a 4.8 mm em centros de 19 mm. 

No Brasil, esse tipo de tomada foi sendo substituído pelas com plug do tipo N —  de três pinos — que funcionam perfeitamente com os plugues tipo C.

Os plugues tipo C são geralmente limitados para uso em aparelhos que requerem 2,5 A ou menos.

 

tipo-de-tomada-C

Tipo de tomada C (Foto: Panasonic / Reprodução)

 

Potencial elétrico: 127 V e 220 V

Frequência: 60 Hz

 

Existem duas variações do plugue Tipo N: de 10 amps e outra de 20 amps.

A versão de 10 ampères possui dois pinos redondos de 4 mm de espessura e um pino de aterramento. A versão de 20 ampères, usada para aparelhos mais pesados, tem dois pinos redondos de 4,8 mm de diâmetro e um pino de aterramento. 

A tomada com plug tipo N foi projetado para funcionar também com plugues tipo C, como mencionamos acima.

O Brasil é um dos poucos países que usa dois tipos de voltagem. Enquanto a maioria dos estados usa 127 V, alguns deles usam 220 V. 

Por isso, é importante verificar a voltagem do local antes de ligar o aparelho pois, apesar de muitos eletrodomésticos vendidos no Brasil serem de dupla voltagem, vale a pena checar na hora da compra!

 

tipo-de-tomada-N

Tipo de tomada N (Foto: Panasonic / Reprodução)

 

Tipos de interruptores elétricos

Este tipo é o famoso “liga/desliga”, que é usado para interromper a conexão entre dois terminais.

Também conhecido como interruptor articulado, o interruptor de polo único é o tipo mais comum e controlam um aparelho de um único local. Esses interruptores são mais fáceis de operar, instalar e substituir.

interruptor-polo-unico

Interruptor de polo único (Foto: Lorenzetti / Reprodução)

 

Um interruptor elétrico de dois polos controla dois aparelhos sem precisar instalar uma caixa separada.

Na verdade, são como interruptores unipolares separados, operados mecanicamente pelo mesmo botão. Esses interruptores também são fáceis de operar, instalar e substituir.

interruptor-polo-unico-com-tomada

Interruptor de polo único com tomada(Foto: Lorenzetti / Reprodução)

 

Interruptores de três polos são usados para controlar as luzes com dois interruptores. Diferente do interruptor de polo único, eles não têm posição “liga/desliga”.

São usados principalmente em escadarias e grandes salas e permitem que você controle uma luz ou aparelho de dois locais diferentes. Embora sua operação seja fácil, esses interruptores são mais complicados de instalar.

interruptor-polo-duplo-com-tomada-3-pinos

Interruptor de polo duplo com tomada (Foto: Alumbra / Reprodução)

 

As configurações de interruptor de quatro polos são usadas para controlar as luzes com três ou mais interruptores. Estes interruptores são geralmente utilizados em grandes salas onde é necessário um acesso fácil para controlar as luminárias. 

Eles não têm uma posição de ligar/desligar como interruptores de polo único.

É importante entender como estes interruptores são conectados antes de tentar solucionar problemas ou substituí-los, visto que sua instalação é considerada complexa.

interruptor-4-polos

Interruptor de 4 polos (Foto: Steck / Reprodução)

 

Um interruptor multi-localização é uma interconexão de dois ou mais interruptores para controlar uma carga elétrica de mais de um local. 

Estes interruptores são usados ​​em grandes espaços e corredores, onde ter vários controles aumenta a segurança e a conveniência, mas é bastante complicado de instalar.

 

Eles são interruptores básicos que são usados ​​em campainhas de casa e escritórios. Quando um visitante aperta o interruptor, ele aplica uma corrente ao mecanismo de campainha da porta. É fácil de instalar e conveniente de usar.

 

Escolha os tipos de tomadas e interruptores para sua casa

Os modelos de tomadas e interruptores, além de serem componentes funcionais importantes de uma construção, dão acabamento e integram na decoração da casa. Na Telhanorte, você encontra diversos modelos de tomadas e interruptores!

Visite uma de nossas lojas físicas espalhadas pelo Brasil ou, se preferir, acesse nossa loja virtual. Lá, você pode escolher todos os produtos que precisa e comprar diretamente pelo site, WhatsApp ou televendas. Não se esqueça de conferir nossa sessão Outlet, com descontos imperdíveis e realize suas compras com o cartão Telhanorte!

 

Edição de João Victor Quintino e Murilo Bonício