elétrica | Blog Telhanorte

Conheça a altura padrão para instalar tomadas

cozinha-altura-tomada-média

| Construção

Tomadas baixas, médias ou altas? Cada aparelho precisa de uma altura de instalação de tomada, evitando acidentes e garantindo a beleza do ambiente. Confira!

 

Equipamentos elétricos e eletrônicos precisam de tomadas para funcionarem, certo? Mas você sabia que existem medidas padrão para instalação desses elementos? Conversamos com Jefferson Martinez, engenheiro e CEO da Mager Interiores, que nos ajudou a tirar todas as dúvidas que você pode ter quando pensar em instalação elétrica.

Existem três tipos de alturas padrão para esse tipo de instalação, que segue as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a partir da NBR5410:

 

– Baixa: 30 cm acima do chão;

– Média: De 1,20 m até 1,30 m acima do chão;

– Alta: 2 m ou 2,25 m acima do chão.

 

Qual o motivo dessas medidas?

Essa norma existe por uma função que vai além da estética: segundo a Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), as principais causas de acidentes domésticos envolvendo energia elétrica são em função de instalação incorreta de fiação, tomadas e interruptores. O principal motivo da existência da NBR5410 é a proteção da vida, seja ela humana ou animal, que habita a instalação, pois ela estabelece as condições que devem satisfazer as instalações elétricas de baixa tensão.

Essa norma tem como objetivo estipular as condições adequadas para o funcionamento usual e seguro das instalações elétricas de baixa tensão, ou seja, até 1.000V em tensão alternada e 1.500V em tensão contínua. Esta norma é aplicada principalmente em instalações prediais, públicas e comerciais.

 

Tomadas baixas

A necessidade das tomadas baixas estarem a 30 cm de altura do chão é para atender equipamentos como videogame, aparelhos de TV a cabo, modem de internet etc.

Uma outra facilidade com esse tipo de tomada e que está diretamente ligado à segurança é a possibilidade de ligar equipamentos de uso diário mas que não ficam constantemente no espaço, como aspiradores de pó,  carregador de celular, de notebook, entre outros. Essa altura evita que se crie um cordão alto com o fio, que pode atrapalhar a circulação das pessoas e derrubar objetos pelo caminho.

É importante lembrar que essa altura de tomada requer cuidado quando há crianças no espaço. Por isso, é ideal que quando não estiverem em uso, sejam colocadas tampas específicas nas mesmas, prevenindo acidentes.

 

tomada-altura-baixa-instalação

Parede com tomada baixa (Foto: DocPlayer / Reprodução)

 

 

Tomadas médias

Já as tomadas médias, que devem ficar entre 1,20 m e 1,30 m do chão, são mais práticas para o uso de equipamentos que ficam a meia altura do piso, já que para conectar e desconectar o aparelho, não há a necessidade de abaixar ou subir em móveis.

Elas são ideais para quem utiliza aparelhos em bancadas ou mesas como: micro-ondas, liquidificador, batedeira, fogão e outros eletrodomésticos. Além disso, são mais confortáveis e seguras, pois estão ao alcance da nossa visão.

 

cozinha-altura-tomada-média

Tomada com altura média acima de bancada na cozinha (Foto: Blog Tomadas & Interruptores / Reprodução)

 

Tomadas altas

Por fim, as tomadas altas, que devem estar entre 2 m e 2,25 m acima do chão, são necessárias para equipamentos que não vão necessitar a desconexão, como por exemplo, um chuveiro. Coifas, micro-ondas e fornos embutidos no alto de armários também podem se valer da altura dessas tomadas. Uma outra vantagem é que essas tomadas não precisam ficar aparentes, podendo ser instaladas dentro dos próprios armários ou atrás dos eletrodomésticos.

 

cozinha-tomada-alta

Cozinha com tomada alta para fogão e coifa instalados atrás dos móveis e eletrodomésticos (Foto: Haus Dekoration / Reprodução)

 

Nós fizemos um guia de altura e quantidade de tomadas e interruptores para cada cômodo que pode te ajudar a responder mais perguntas que você possa ter. Não deixe de conferir.

 

Agora que você sabe quais são as regras básicas de instalação de tomadas na casa, que tal começar a escolher alguns modelos na nossa seção de tomadas e interruptores no site? Se você é do tipo que prefere ver tudo “ao vivo e a cores”, confira a loja mais próxima da sua casa e visite pessoalmente. Caso tenha dúvidas sobre a escolha da melhor tomada, o time da Telhanorte também pode te atender via WhatsApp para responder todas as suas perguntas!

 

 

Por Camila Alexandrino | Edição Stéphanie Durante

 

 

Eletrofita: saiba tudo sobre essa novidade em elétrica

eletrofita-elétrica-iluminação-instalação

| Ambientes Internos

 

Você já ouviu falar sobre eletrofita e das vantagens e desvantagens dessa forma revolucionária de conduzir energia? 

 

As eletrofitas, ou fitas elétricas, são condutores elétricos feitos em formato de fita adesiva. A proposta da ferramenta é conduzir a corrente elétrica de um ponto a outro, possibilitando mudanças de tomadas e interruptores sem quebra-quebra! 

Parece algo incrível, não é mesmo? Para quem está pensando em reformar casa ou apartamento alugado, mas não sabia como mudar pontos de luz sem quebrar paredes, está aí uma solução! 

 

Sugestão de leitura: Se quiser saber mais sobre reforma em imóveis alugados, leia nossa matéria no blog: Reformar casa/apartamento alugado: o que você pode (e deve) fazer

 

Para te deixar antenado com essa facilidade disponível no mercado, falaremos sobre as principais vantagens e desvantagens desse recurso, respondendo a dúvidas comuns sobre segurança, risco de choque e possibilidades de uso. 

 

Quando usar eletrofita

Se você gosta de mudar a disposição dos móveis e eletrodomésticos da casa, certamente já passou pela dificuldade de não encontrar pontos de tomada para alimentar os aparelhos em suas novas posições, não é mesmo? 

Em casos assim, é comum recorrer ao uso dos filtros de linha ou às chamadas “gambiarras”, que, além de esteticamente incômodas, são extremamente perigosas. Diante dessa demanda, a eletrofita surge como uma possibilidade de alteração de pontos elétricos de forma simples e econômica. 

Além de ser utilizada para ampliar instalações elétricas existentes, também é possível usar eletrofita para iluminação, criando novos posicionamentos para pontos de tomada e interruptores. Dessa forma, o recurso pode ser aplicado para instalar tanto abajures e luminárias,  quanto aquecedores, alarmes, ventiladores etc. 

 

Tipos de eletrofita mais conhecidos

Existem diversos modelos de eletrofita disponíveis no mercado e que se equiparam com os condutores convencionais. 

Conheça abaixo os sete modelos mais populares no mercado, encontrados em rolos de 25, 40 e 100m, largura de 6 cm e espessura de 0,5 mm: 

Para fazer a instalação das fitas elétricas, é importante seguir os mesmos conceitos de um condutor convencional e, portanto, utilizar o tipo certo de acordo com a finalidade buscada.

 

Como instalar eletrofita 

Instalar eletrofita é um processo bastante simples, mas exige alguns cuidados específicos com a superfície de aplicação, uma vez que a aderência da fita depende das condições da base. 

Por isso, superfícies lisas devem estar secas e livres de resíduos, como poeira, óleo ou graxa. Caso a superfície seja áspera, é importante lixá-la para remover pontas e caroços. 

Se for aplicar a fita elétrica em uma superfície rugosa, como um tijolo, bloco ou chapisco, o cuidado precisa ser um pouco mais específico. Será preciso raspar a superfície com uma espátula e cobri-la com massa acrílica. Para melhor aderência, a eletrofita deve ser aplicada ainda com a massa molhada. 

Após a secagem da fita, qualquer tipo de acabamento pode ser aplicado, desde argamassa até texturas.

 

Eletrofita: vantagens e desvantagens

O método de condução de energia, que ainda é novidade no mercado do país, possui uma série de características positivas. Entretanto, há, também, alguns pontos de atenção que podem ajudar a decidir se esta é a ferramenta adequada para seu caso. 

Veja a seguir a lista de vantagens e desvantagens da eletrofita – ou fita elétrica. 

 

Vantagens

Desvantagens

 

Fita condutora de energia é segura?

Uma das principais dúvidas de quem procura conhecer a eletrofita, vantagens e desvantagens, é referente à segurança do material. É comum que, antes de colocar a mão na massa para fazer instalações com a fita elétrica, nos façamos a pergunta: mas, afinal, eletrofita dá choque? É segura? 

De acordo com os principais fornecedores do material, a fita elétrica é resistente a temperaturas altas e tem proteção contra choques mecânicos. 

As possibilidades de choque existem, assim como em fios convencionais, mas há, da mesma forma, alternativas para reforçar o isolamento e reduzir as chances de acidentes. A principal delas é o uso da malha isolante, que protege a condução elétrica ao toque, evitando choques, superaquecimento e outras questões. 

 

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre a eletrofita, vantagens e desvantagens?

O mais importante é compreender que, seguindo as orientações dos fornecedores e prezando por instalações seguras e baseadas em avaliações e estudos prévios, o material pode ser uma verdadeira mão na roda para quem gosta de inovar na posição dos equipamentos e no projeto de iluminação dos ambientes! 

Aproveite o fim desta leitura e conheça as opções de eletrofitas disponíveis na Telhanorte. E, não se esqueça: se tiver qualquer dúvida sobre este ou outro tema relacionado à sua obra, entre em contato conosco!

 

Edição por Camila Alexandrino e Murilo Bonício

Tipos de tomadas e interruptores residenciais

tipos-de-tomada-interruptores

| Elétrica

Entre os dispositivos elétricos mais comuns e importantes de uma casa estão os tipos de tomadas e interruptores residenciais.

 

Existem vários modelos de tomadas e interruptores e, embora eles possam parecer iguais, quando instalados com suas placas frontais, funcionam de maneira diferente no interior. Para fazer a instalação elétrica adequada na sua casa, é importante conhecer os tipos de tomadas e interruptores.

Confira, a seguir, mais informações sobre esses itens tão importantes.

 

Instalação elétrica

Em um sistema elétrico, um interruptor pode interromper ou direcionar o fluxo de corrente em outra direção.

Podemos dizer que cada interruptor possui um recurso distinto e, ao entender suas características, podemos fazer uma escolha melhor, considerando as necessidades da casa.

Além do recurso básico de ligar e desligar, muitos modelos de tomadas e interruptores possuem recursos integrados, como indicadores.

No Brasil, existem modelos de tomadas e interruptores padrão, com diferentes recursos e tipos de chaves elétricas. Confira quais são para fazer uma compra mais prudente.

 

Tipos de tomadas elétricas

As tomadas permitem a comunicação entre dois processos diferentes em máquinas iguais ou diferentes. Uma tomada elétrica é um dispositivo que permite que o equipamento elétrico seja conectado à fonte de alimentação principal. 

As tomadas podem diferir na voltagem e corrente nominal, forma, tamanho e tipo de conectores. Geralmente, eles estão disponíveis em configurações de 2 pinos, 3 pinos com classificação de corrente 6A-25A.

 

1. Tomada com plug Tipo C

O plugue elétrico Tipo C é um plugue de dois fios que possui dois pinos redondos. Ele se encaixa em qualquer tomada que aceita contatos redondos de 4.0 a 4.8 mm em centros de 19 mm. 

No Brasil, esse tipo de tomada foi sendo substituído pelas com plug do tipo N —  de três pinos — que funcionam perfeitamente com os plugues tipo C.

Os plugues tipo C são geralmente limitados para uso em aparelhos que requerem 2,5 A ou menos.

 

tipo-de-tomada-C

Tipo de tomada C

 

Potencial elétrico: 127 V e 220 V

Frequência: 60 Hz

 

2. Tomada com plug tipo N

 

tipo-de-tomada-N

Tipo de tomada N

 

Existem duas variações do plugue Tipo N: de 10 amps e outra de 20 amps

A versão de 10 ampères possui dois pinos redondos de 4 mm de espessura e um pino de aterramento. A versão de 20 ampères, usada para aparelhos mais pesados, tem dois pinos redondos de 4,8 mm de diâmetro e um pino de aterramento. 

A tomada com plug tipo N foi projetado para funcionar também com plugues tipo C como mencionamos acima.

O Brasil é um dos poucos países que usa dois tipos de voltagem. Enquanto a maioria dos estados usa 127 V, alguns deles usam 220 V. 

Por isso, é importante verificar a voltagem do local antes de ligar o aparelho pois, apesar de muitos eletrodomésticos que são vendidos no Brasil são de dupla voltagem, vale a pena checar na hora da compra.

 

Tipos de interruptores elétricos

1. Interruptor de polo único

 

interruptor-polo-unico

Interruptor de polo único

 

Este tipo é o famoso “liga/desliga”, que é usado para interromper a conexão entre dois terminais.

Também conhecido como interruptor articulado, o interruptor de polo único é o tipo mais comum e controlam um aparelho de um único local. Esses interruptores são mais fáceis de operar, instalar e substituir.

 

2. Interruptor de dois polos

 

interruptor-polo-unico-com-tomada

Interruptor de polo único com tomada

 

Um interruptor elétrico de dois polos controla dois aparelhos sem precisar instalar uma caixa separada.

Na verdade, são como interruptores unipolares separados, operados mecanicamente pelo mesmo botão. Esses interruptores também são fáceis de operar, instalar e substituir.

 

3. Interruptor de três polos

 

interruptor-polo-duplo-com-tomada-3-pinos

Interruptor de polo duplo com tomada

 

Interruptores de três polos são usados para controlar as luzes com dois interruptores. Diferente do interruptor de polo único, eles não têm posição “liga/desliga”.

São usados principalmente em escadarias e grandes salas e permitem que você controle uma luz ou aparelho de dois locais diferentes. Embora sua operação seja fácil, esses interruptores são complicados de instalar.

 

4. Interruptor de quatro polos

 

interruptor-4-polos

Interruptor de 4 polos

 

As configurações de interruptor de quatro polos são usadas para controlar as luzes com três ou mais interruptores. Estes interruptores são geralmente utilizados em grandes salas onde é necessário um acesso fácil para ligar/desligar as luminárias. 

Eles não têm uma posição de ligar/desligar como interruptores de polo único. É importante entender como estes interruptores são conectados antes de tentar solucionar problemas ou substituí-los. Esses modelos são bastante complicados de instalar.

 

5. Interruptor multi-localização

Um interruptor multi-localização é uma interconexão de dois ou mais interruptores para controlar uma carga elétrica de mais de um local. 

Estes interruptores são usados ​​em grandes espaços e corredores, onde ter vários controles aumenta a segurança e a conveniência, mas é bastante complicado de instalar.

 

6. Interruptor de campainha

Eles são interruptores básicos que são usados ​​em campainhas em casa e escritórios. Quando um visitante aperta o interruptor, ele aplica uma corrente ao mecanismo de campainha da porta e, portanto, é fácil de instalar e conveniente de usar.

 

Escolha os tipos de tomadas e interruptores para sua casa

Os modelos de tomadas e interruptores, além de serem componentes funcionais importantes de uma construção, dão acabamento e integram na decoração da casa.

Na Telhanorte, você encontra diversos modelos de tomadas e interruptores!

Visite uma de nossas lojas físicas espalhadas pelo Brasil ou, se preferir, acesse nossa loja virtual. Lá, você pode escolher todos os produtos que precisa e comprar diretamente pelo site, WhatsApp ou televendas.

Não se esqueça de conferir nossa sessão Outlet, com descontos imperdíveis e realize suas compras com o cartão Telhanorte!

 

Edição de João Victor Quintino e Stéphanie Oleiro