estilo | Blog Telhanorte

Decoração minimalista | O que é e como aderir esse estilo

decoração minimalista - sala

| Área Externa

Você prefere uma decoração simples e sofisticada? É uma pessoa mais prática e gosta de conforto? Então a decoração minimalista é perfeita para a sua casa. Veja como aderir esse estilo da melhor forma.

 

Conceito do estilo

Ao aderir o minimalismo, é preciso lembrar que menos é mais. Ou seja, quanto menos objetos decorativos ou elementos desnecessários, mais espaço e praticidade você terá. No minimalismo, vivesse com apenas o essencial, nada mais do que é necessário. Mas, isso não significa que não existe elegância. Se você já é uma pessoa minimalista, então essa decoração é a certa para você. 

 

Cadeira e luminária branca com parede verde claro e piso laminado (Imagem: dona.com.br/reprodução)

 

Leia também: Dicas para ter uma decoração boho chic

 

Como ter uma decoração minimalista

Os materiais mais utilizados para essa decoração são vidro, ferro e madeira, outro elemento muito presente no minimalismo, são formas geométricas com linhas retas e ângulos bem marcados. Já as cores, normalmente são neutras, aposte sempre em cores frias. 

No caso da iluminação, quanto mais natural melhor. Além da economia de energia, dá ao ambiente um ar puro e mais limpo. Você pode adaptar conforme a estrutura da casa, substituindo tijolos comuns por tijolos de vidro, ou intercalar algumas telhas transparentes com telhas convencionais. 

Sala de estar com sofá branco, lareira de tijolos e teto com telhas transparentes intercaladas (Imagem: suaobra.com.br/reprodução)

 

Por que aderir o minimalismo?

Esse estilo vem conquistando e ganhando o coração de muitas pessoas nos últimos anos. Com o crescimento do capitalismo e da tecnologia, o consumo de coisas desnecessárias se tornou muito maior. E então, por isso que o minimalismo é uma forma de garantir conforto e bem estar, sem acumular coisas desnecessárias. 

Além de contribuir com o meio ambiente, você terá uma vida mais prática e organizada. Esse estilo pode ser aplicado em todos os aspectos da sua vida, tanto em roupas, acessórios, móveis e decorações.

 

cozinha minimalista

Cozinha no estilo minimalista, com móveis branco e marrom (Imagem: Pexels de Mark McCammon/reprodução)

 

Leia também: Decoração para quarto de bebê unissex

Agora que você já sabe tudo sobre este estilo, que tal aderi-lo para sua casa? Aproveite e veja no site da Telhanorte elementos que podem lhe ajudar na decoração minimalista. 

 

Por Veronicca Fernandes | Edição Thais Junqueira

Cobertura de pergolado com vidro: o que é?

Cobertura de pergolado com vidro

| Área Externa

 

O que é cobertura de pergolado, como escolher o tipo de vidro, instalar e limpar? Veja fotos para se inspirar e aprenda dicas de conservação

 

A cobertura de pergolado com vidro tem sido bastante utilizada nos projetos de arquitetura, trazendo leveza, luminosidade, modernidade e elegânciaEla traz à tona todo um refinamento para áreas externas de lazer e convivência, como também pode ser usada na parte interna da residência. A seguir, vamos apresentar melhor o que é o pergolado de vidro e fotos para você se inspirar! Acompanhe.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Corredor externo protegido com pergolado de vidro (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

O que é pergolado de vidro?

A cobertura de pergolado com vidro é uma estrutura muito usada atualmente em áreas como:

– churrasqueiras;

– garagens externas;

– jardins;

– jardins de inverno;

– piscinas;

– quintais; 

– terraços;

– varandas.

 

Esse tipo de cobertura também pode ser usado para proteção da frente de residências e prédios, contra a ação do sol, chuva, vento e frio. É composta por uma estrutura feita com colunas – que podem ser feitas de diferentes tipos de materiais, como ferro, alumínio, aço, concreto, bambu e madeira –  que sustentam vigas em que serão apoiados os vidros de cobertura. 

 

Sim. O teto é feito de vidro! 

Além de ser muito bonito visualmente, a cobertura de pergolado com vidro é muito versátil e se encaixa muito bem em diversos ambientes e estilos, deixando uma sensação de tranquilidade e relaxamento. Permite uma iluminação natural aliada a uma boa ventilação.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Pergolado de vidro cria uma divisória entre a churrasqueira e o jardim externo (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

E aquela área gourmet que você tanto queria? Uma churrasqueira, um freezer, um sofá, uma rede, plantas…  Tudo isso vai ser super bem aproveitado, sem ter que se preocupar se vai chover ou não… Bom, né?

 

Cobertura de pergolado: qual o tipo ideal de vidro?

Temos duas opções que se enquadram perfeitamente na cobertura de pergolado com vidro, sendo resistentes e duráveis.  

 

1. Vidro temperado

Considerado como sendo um vidro de segurança, o vidro temperado é cinco vezes mais resistente do que o vidro comum e suporta uma variação de temperatura de até 200 graus. O processo pelo qual o vidro temperado passa é de um superaquecimento (até 700 graus) a um resfriamento rápido e brusco. Isso faz com que ele seja altamente resistente e muito pouco flexível. Portanto ele jamais deverá ser cortado ou perfurado, com risco de quebra. 

Todas as adequações que se fizerem necessárias, como cortes, furos e acabamentos, deverão ser feitas por profissionais, antes do processo de aquecimento/resfriamento, também conhecido como beneficiamento do vidro. 

 

lareira-externa-com-pegolado-vidro-temperado

Área externa moderna com lareira e pergolado de vidro temperado (Foto: Zillow / Reprodução)

 

2. Vidro laminado 

O preferido para cobertura de pergolado! O vidro laminado é composto pela união de duas ou mais placas de vidro, juntas por uma película de altíssima resistência – o Polivinil Butiral (PVB). Esse conjunto é submetido a uma alta pressão e calor, produzindo um material que, além de resistente, protege as pessoas e móveis dos nocivos raios ultravioletas.

Também é considerado como um vidro de segurança! Essa película é, ainda, à prova de acidentes, uma vez que, em caso de quebra, impede que os estilhaços se espalhem e os mantém presos à própria películaSua alta tecnologia ainda proporciona uma sensível redução de sons do ambiente, funcionando como uma barreira acústica. 

Além das vantagens relatadas acima, como alta luminosidade natural, uma ótima proteção acústica e proteção contra os raios ultravioletas, ainda poderemos ter, na composição do vidro laminado, a proteção solar, com tratamento refletivo, que irá proporcionar também um excelente conforto térmico. 

 

cobertura-para-pergolado-vidro

Cobertura para pergolado feita de madeira e vidro laminado (Foto: Viminas / Reprodução)

 

Apesar de possuírem características diferentes, a escolha de qual tipo usar vai depender do projeto que for desenvolvido. Ambos tipos são muito recomendados para a cobertura de pergolado com vidro. É sempre importante frisar que a escolha de profissionais qualificados e produtos de boa procedência são fundamentais para que a obra ou reforma transcorra de maneira eficiente e que a instalação seja feita de forma correta, com segurança e evitando futuros transtornos e aborrecimentos.  

 

Usando a cobertura de pergolado com vidro em áreas internas

Apesar de serem normalmente planejados para o uso em áreas externas, nada impede que o pergolado de vidro também seja utilizado para as áreas internasVocê pode utilizar o pergolado com vidro, de acordo com o projeto da sua obra, em ambientes internos como:

– Corredores que ligam determinados cômodos;

– Cozinhas;

– Hall de entrada;

– Jardins de inverno.

 

cobertura-de-vidro-cozinha-interna

Cozinha interna com pergolado de vidro no teto (Foto: Casa e Festa / Reprodução)

 

Tudo isso traz um ar de sofisticação para o cômodo – além de maior iluminação natural!

 

Como fazer a limpeza de pergolado de vidro?

A poeira que vem da rua, folhas que caem devido ao vento e à chuva e dejetos de animais acabam por sujar o pergolado de vidro. Portanto, se você deseja que ele se mantenha bonito, são necessárias limpezas periódicas. Por ficarem em locais mais altos, a  limpeza de pergolado de vidro exige cuidados redobrados no quesito segurança. Mas a limpeza propriamente dita é bastante simples:

1. Utilize sabão neutro e água. Evite usar outro tipo de produto para evitar que os vidros arranhem;

2. Use um pano ou uma esponja macia. Encontramos hoje no mercado os já conhecidos mop, que facilitam bastante por serem macios e terem um cabo alongado. Faça movimentos sempre em uma única direção para evitar manchas;

3. Opte sempre por fazer a limpeza dos vidros em dias menos ensolarados. Isso porque, com a incidência do sol, o sabão acaba por secar mais rapidamente, fazendo com que os vidros fiquem manchados;

4. Caso seja necessário usar uma escada, tenha atenção máxima à segurança e considere o uso de capacete e outros EPIs.

 

Manutenção da cobertura de pergolado com vidro

Por ficar exposto ao sol e chuva, deverá ser feita uma manutenção periódica na cobertura de pergolado com vidro. Observe se há algum tipo de desgaste das peças ou ferrugem, principalmente nos encaixes usados para segurar os vidros ou se há algum tipo de dano nas colunas de sustentação. De tempos em tempos, o ideal é contratar uma firma especializada para verificar e fazer a correta manutenção, substituindo alguma peça que se apresente em más condições de uso. Fazer uma boa manutenção fará com que você, sua família e amigos possam desfrutar por muito tempo do pergolado!

 

Gostou das dicas?

Se você tem em casa aquele espaço que não está sendo aproveitado, que tal planejar a colocação de um belo pergolado? Já imaginou à noite? Você está relaxando e olhando as estrelas? Você poderá transformar um cantinho qualquer num local fantástico e aprazível para seu relaxamento e também para receber os amigos e familiares que, com certeza, ficarão encantados. 

Aqui na loja virtual da Telhanorte você encontra tudo para Jardim e área externa. Faça seu pedido sem sair de casa e receba tudo com segurança e praticidade.

 

4 tipos de porcelanato para área externa

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques

Conheça o revestimento de porcelanato marmorizado

revestimento-porcelanato-marmorizado-2

| Decoração

 

O revestimento porcelanato marmorizado é um tipo de material que imita o acabamento da pedra natural de mármore, e pode ser usado em diversos ambientes. Confira

 

Quer decorar sua casa com elegância, sofisticação e estilo? Então aposte no revestimento porcelanato marmorizado para o piso e as paredes da construção.

Se você decidiu colocar porcelanato no revestimento da casa vai se surpreender com a quantidade de opções de textura que o porcelanato imita. O porcelanato marmorizado, por exemplo, além de ser uma opção resistente, vai trazer ainda mais luxo para sua decoração.

Sem contar que o investimento, mesmo ainda sendo alto, é bem mais em conta do que a pedra natural de mármore. Mas é fato que o valor se paga com anos de duração de um produto que não perde seu efeito brilhante.

Quer saber mais sobre revestimento porcelanato marmorizado? Continue lendo!

 

O que é revestimento porcelanato marmorizado?

O revestimento porcelanato marmorizado é um tipo de material com acabamento semelhante ao do mármore, usado em pisos, paredes, fachadas externas, entre outros pontos.

Escolher o porcelanato indica que o seu objetivo principal, muito provavelmente, é dar um acabamento mais sofisticado para a casa.

O efeito brilhante do porcelanato marmorizado torna o ambiente mais requintado, pois ajuda a dissipar a luz no ambiente, valorizando os móveis e objetos decorativos.

Por isso, é importante que todos os elementos da decoração conversem entre si: da cor do piso até o design e a cor dos móveis. Um revestimento porcelanato marmorizado em uma decoração industrial, por exemplo, não tem muito a ver, não é mesmo? #ficaadica

 

azulejos-para-banheiro-com-revestimento-em-marmore

Revestimento em mármore (Foto: Terra / Reprodução)

 

Vantagens do porcelanato marmorizado

O revestimento porcelanato marmorizado é um investimento significativo e, por isso, é importante ter certeza que ele é o ideal para o seu projeto.

Separamos algumas vantagens e explicamos como elas contribuem não só para ter uma casa bonita e sofisticada, mas também prática. Confira!

 

1. Efeito 2 em 1

O revestimento porcelanato marmorizado oferece dois benefícios em uma única peça:

– primeiro, a beleza indiscutível do mármore, com veios (riscos) que parecem ter sido esculpidos nas peças pela natureza;

– segundo, a praticidade do porcelanato que é um revestimento por si só fácil de instalar e manter bonito por muito tempo.

 

area-externa-porcelanato-marmorizado

Área externa com porcelanato padrão mármore branco (Foto: Manutti / Reprodução)

 

Ao escolher uma peça com acabamento mais marcante e chamativo como o porcelanato marmorizado, analise o quão vantajoso ele vai ser no dia a dia.

Afinal, não adianta ser bonito se não contribuir para a rotina e para o conforto do lar, não é mesmo?

 

2. Mais resistência

Quando comparado a pedra natural de mármore, o porcelanato é mais resistente. Isso permite que ele aguente o peso do mobiliário, o tráfego de pessoas e a movimentação geral de pesos sobre a superfície.

É comum que os fabricantes submetam seus produtos a avaliação do Inmetro, o que ajuda a ter um parâmetro sobre que tipos de impacto o porcelanato aguenta.

 

espaco-gourmet-porcelanato-marmorizado

Espaço gourmet com revestimento de porcelanato claro (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

3. Variedade de cores

Outra das vantagens do revestimento porcelanato marmorizado é a variedade de cores do produto. A paleta de cores vai longe: dos tons pastéis aos mais escuros, há opções para todo tipo de decoração!

Existe porcelanato marmorizado branco, bege, cinza, preto, marrom e muito mais.

Na hora da compra, pense nas cores dos móveis para que o piso orne com eles. Uma dica para acertar é escolher cores complementares para o ambiente ficar harmônico.

 

 

cozinha-porcelanato-marmorizado

Cozinha com design em porcelanato marmorizado (Foto: Decor Salteado / Reprodução)

4. Opção de modelo sem rejunte

Existem os modelos de porcelanato que são rejuntados e também o porcelanato líquido marmorizado que não possui rejunte para fixação. Esse último permite, ainda, usufruir de uma variedade de cores ainda maior.

A colocação desse tipo de piso é mais trabalhosa, porém compensa, já que o efeito é brilhante e impecável.

Para que o resultado seja satisfatório, é importante que o chão esteja nivelado corretamente, limpo e sem nenhuma imperfeição.

Assim, é possível obter um efeito marmorizado perfeito como se uma placa de mármore tivesse sido colocada inteira no piso.

 

sala com porcelanato marmorizado liquido

Sala de TV com piso de porcelanato líquido marmorizado azul (Foto: Pinterest / Indiamart / Reprodução)

 

Leia também: Como limpar o rejunte? Nossos segredos infalíveis. 

 

5. Fácil de limpar

Tanto o revestimento porcelanato marmorizado com rejunte quanto o líquido, resultam em uma cobertura fácil de limpar.

Esqueça produtos pesados. No dia a dia ou na faxina pesada, um pano úmido e água com detergente neutro são o suficiente para fazer a limpeza.

Se pensarmos em ambientes como banheiro e cozinha que geram resíduos e precisam ser limpos com frequência, o porcelanato marmorizado é ideal para otimizar o processo. 

 

porcelanato-marmorizado-cozinha-bancada

Porcelanato marmorizado em piso, parede e balcão de cozinha (Foto: Home Designing / Reprodução)

 

6. Revestimento durável

Colocar um revestimento porcelanato marmorizado significa escolher uma solução para a vida inteira. Com a manutenção correta, ele dura e mantém o efeito estético por muitos anos, gerando um custo-benefício muito vantajoso.

 

porcelanato-marmorizado-sala

Sala luxuosa com porcelanato escuro Biancogres (Foto: Biancogres / Reprodução)

 

7. Resistência a riscos

Uma das maiores preocupações de revestimentos com acabamento brilhante — como é o caso do revestimento porcelanato marmorizado — são os riscos.

Contudo, esse tipo de porcelanato também oferece uma boa resistência contra esse tipo de dano, mantendo a superfície lisinha, mesmo com a possibilidade de acidentes no dia a dia.

 

porcelanato-marmorizado-lavanderia

Lavanderia clássica e clean, com revestimento de porcelanato branco (Foto: Sanctuary Home Decor / Reprodução)

 

Quanto custa porcelanato marmorizado?

Na hora de pesquisar o preço do revestimento porcelanato marmorizado é mais fácil comparar os valores entre as lojas, sabendo o valor do m². 

Como é um revestimento nobre, seu valor ainda fica acima da média comparado a outros tipos de piso.

Fizemos uma busca no site da Telhanorte e o preço do m² do porcelanato marmorizado varia entre R$ 44,90 e R$ 151,10.

Para obter o valor final do investimento, saiba o total em m² da área que você vai revestir para fazer o cálculo.

 

Gostou de saber mais sobre revestimento porcelanato marmorizado?

O revestimento porcelanato marmorizado é um investimento alto, mas que agrega muitos benefícios a curto, médio e longo prazo.

Então vale a pena analisar se essa opção se encaixa na sua casa e se vai proporcionar o conforto que você deseja.

A resposta foi sim? Então, confira as opções de Piso Porcelanato no site da Telhanorte e veja as opções que a loja tem para você!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Qual o melhor tipo de sofá para apartamento?

sofá-canto-azul

| Decoração

Quer dar uma nova cara para seu lar e ao mesmo tempo precisa de um sofá para receber visitas e assistir aquele filminho no final de semana? Então confira as melhores dicas de sofás para apartamentos

 

Antes de escolher o melhor tipo de sofá para apartamento, você precisa considerar alguns critérios que te ajudarão na escolha, como:

O sofá é, geralmente, o móvel que mais se destaca no ambiente, por isso, precisa ser bem escolhido para ornar com a decoração do restante do espaço. Com nossas dicas, você vai acertar na escolha do melhor tipo!

 

Qual o melhor tipo de sofá para apartamento?

Você já deve ter visto dezenas de sofás antes de chegar até aqui. Todos parecem lindos na internet, mas qual funciona melhor para você e para o seu apartamento? 

Você não é o único com essa dúvida. Definir qual o melhor tipo de sofá para apartamento é uma missão complicada e requer atenção para não cometer erros. Então vamos às nossas dicas! Anote-as!

 

1. O tipo de uso do sofá

Em casas muito pequenas, o sofá é usado às vezes como cama para visitantes ou mesmo para um dos moradores, quando são muitas pessoas dividindo o mesmo espaço. Em outras situações, o sofá é usado para receber visitas em casa e conversar, ou para sentar com os amigos e ver um filme no final de semana. Antes de escolher seu modelo, considere esses pontos e defina qual vai ser o uso principal do móvel.

 

sofá-reto-amplo

Sofá amplo em padrão reto (Foto: Plantas de Casas / Reprodução)

 

2. As medidas da sala

Também é preciso considerar o tamanho do espaço disponível para a colocação do novo item de decoração. Muitos apartamentos possuem salas pequenas, que comportam apenas um sofá de dois ou três lugares, bem como outros possuem espaço mais amplo, permitindo que mais de um seja colocado, tornando o living room mais aconchegante.

Primeiro de tudo, tome nota das medidas disponíveis, para isso, você vai precisar de uma trena, papel e caneta!

Comece medindo todas as paredes da sala de ponta a ponta. Geralmente os sofás se encontram de frente a televisão. Considere a distância entre o aparelho e o sofá, para não ficar perto ou longe demais.

 

sala-de-estar-sofá

Sala de estar com espaço amplo para o sofá (Foto: Revista Visual e Design / Reprodução)

 

Leia mais em: O sofá ideal para sala pequena: guia de decoração

3. Tamanho do sofá

Sabendo qual o uso do móvel e o espaço disponível para instala-lo, é hora de analisar os tamanhos de sofás disponíveis no mercado e qual se adequa melhor às suas necessidades. Os tamanhos podem influenciar diretamente no preço final do produto e até na taxa de entrega, então vale a pena ter tudo na ponta do lápis antes de ir a alguma loja ou acessar um site de vendas.

Se a maior parede for menor do que 2,5 m o melhor tipo de sofá para apartamento é o de 2 lugares. Entretanto, se a parede for maior do que 2,6 m você poderá optar por tamanhos de sofá para 3 lugares ou mais.

 

sofá-grande-canto

Sofá de canto grande (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

4. A posição do sofá

Sim, essa informação também deve ser usada para definir qual o melhor tipo de sofá para apartamento. Por exemplo, se você desejar usar o sofá para dividir ambientes é preciso considerar que ele deve ter pelo menos 70 cm livres em volta dele, para as pessoas circularem tranquilamente. Isso influenciará na medida do sofá escolhido.

Caso o sofá fique encostado na parede você pode seguir as informações do item 3 sobre a relação do número de assentos com a metragem da parede

Uma outra observação sobre esse tópico é que o sofá deve estar a pelo menos 1,1 m de distância da TV. Ou seja, não adianta tentar dar um jeitinho para encaixar um sofá muito grande em um espaço pequeno, não será confortável. 

Além de deixar o ambiente esteticamente desequilibrado, um sofá muito próximo a televisão pode prejudicar sua visão e causar dores de cabeça.

 

sala-de-estar-sofá-tv

Sofá com distância correta da tv na sala de estar (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

5. O formato

Nesse quesito você tem mais liberdade, entretanto, algumas dicas são relevantes. Por exemplo, caso seu sofá seja posicionado no canto, encostado em uma “esquina” de parede, o ideal é que ele seja um modelo com ângulos mais retos e tenha espumas mais “durinhas” – mas isso não quer dizer que ele seja desconfortável! 

Um sofá mais arredondado ocupa mais espaço e pode ser ideal para sala de estar maiores. Os sofás mais retos são clássicos e atemporais. Já os sofás mais arredondados são mais despojados e deixam o ambiente mais informal. 

Sofás com chaise retrátil são opções que oferecem flexibilidade, também permitindo um uso melhor do ambiente. Por ter uma facilidade em estender seu tamanho, são ideais para quem gosta de se esticar todo no móvel! Mas antes de escolhê-lo, confira se o tamanho do seu ambiente comporta a abertura do chaise.

 

sofá-chaise

Sofá chaise na sala de estar: espaçoso e moderno (Foto: Dicas Decor / Reprodução)

 

6. Material

O tipo de tecido também vai influenciar no tipo de sofá que você vai escolher. Nesse aspecto você deve considerar o tipo de uso do sofá e seu próprio gosto pessoal

Se sua casa tem crianças ou animais de estimação, certamente a melhor escolha é de um tecido resistente e que possa ser lavado, sem prejudicar sua estrutura ou cor. Pensando nisso, os sofás em sarja são mais baratos e altamente resistentes.

Outra opção comum são os sofás de pele ou pele sintética, geralmente imitando couro. Muito resistentes e com boa durabilidade, são uma boa escolha. Também existem sofás com tratamento aquaclean que permite a remoção fácil de sujidades. E os sofás de veludo são clássicos e ideais para casas e apartamentos com temperaturas mais frias.

 

Veja também: Como fazer limpeza de sofá em casa

 

7. As cores

É claro que você também deve considerar as cores do sofá para escolher qual o melhor tipo de sofá para apartamento. Bege e cinza são opções clássicas para quem deseja combinar a decoração com objetos estampados, almofadas e até mesmo o tapete.

Cores escuras causam a impressão de que o ambiente é menor, já cores mais claras dão amplitude para o ambiente. Por isso, um sofá ideal para sala pequena é o com cores mais claras.

 

sofá-claro

Sofá em cor clara aumentando amplitude do ambiente (Foto: Plano&Plano / Reprodução)

 

8. Defina seu estilo

Por último: defina seu estilo. A parte mais importante de todas as dicas que demos até agora é essa.

Saber qual formato, cor, tamanho e modelo são mais a sua cara é extremamente importante, afinal, sofás ficam por muito tempo conosco e nada pior que escolher um móvel e depois de um tempo passar a detestá-lo.

Se você tem um estilo mais moderno, optar por sofás coloridos pode ser uma opção interessante. Só tenha cuidado ao escolher os demais itens da decoração para que eles não “briguem” entre si.

Pessoas mais clássicas se identificam com sofás mais retos e com cores mais sóbrias. O preto pode adicionar uma modernidade ao ambiente, entretanto, evite-o se o apartamento for pequeno. 

 

Escolha sem medo e deixe a casa com a sua cara!

Depois de ter escolhido o sofá ideal para sua sala, você pode visitar uma de nossas nossas lojas físicas ou o site da Telhanorte e conferir tudo sobre decoração e organização da casa, para montar o ambiente dos seus sonhos! Lembrando que se precisar da ajuda de um dos nossos colaboradores, nós te atendemos também pelo WhatsApp! É rápido, prático e não precisa sair de casa! 

 

Edição de Camila Alexandrino e Murilo Bonício

Vai montar um home office? Siga 6 dicas funcionais

como montar um home office

| Decoração

O trabalho remoto é uma tendência cada vez maior. Veja aqui 6 dicas para seu home office considerando: espaço, iluminação, materiais e decoração

 

Se você é ou pensa em ser adepto da prática, pode estar se perguntando: “como montar um home office que seja funcional e aconchegante?”. Caso esse seja o seu caso, pode se tranquilizar! Siga com a gente que responderemos a todas suas dúvidas.

Antes de começarmos a lista, temos que ter em mente que a melhor forma de descobrir como montar um home office é pensando em sua função. Estamos falando de um espaço dentro de casa, no qual você possivelmente passará muitas horas do dia, concentrado em atividades de trabalho ou estudo.

Então, entre os pontos que levaremos em consideração, estão:

  1. Conforto;
  2. Praticidade;
  3. E sensação de bem-estar

A seguir, vamos explicar como montar um home office focando nesses objetivos e mantendo sempre uma boa estética! 

 

pessoa-no-computador-home-office

Trabalhar de casa pode (e deve!) ser mais prático e divertido do que você imagina! (Foto: Pixabay / Divulgação)

1. Aproveite o espaço

A primeira dica para ter seu escritório em casa diz respeito ao espaço. Sabemos que em muitos casos, a ideia do home office surge depois que o imóvel foi adquirido e que, por isso, nas plantas originais não havia um espaço planejado para esta finalidade.

Mas tudo bem! 

O importante é ter em mente que esse ambiente precisa ser montado em um local onde você consiga se concentrar e permitir que o trabalho flua. Uma boa ideia é montá-lo em um cômodo com porta, para garantir mais privacidade. 

Se escolher, por exemplo, o quarto, o ideal é separar uma parede para concentrar a montagem do escritório. 

 

quarto-hospede-home-office

Aproveite para otimizar seus espaços e monte seu home office no quarto de hóspedes (Foto: Alex Maguire / Reprodução)

 

2. Use a iluminação a seu favor

A segunda dica diz respeito à iluminação: um item essencial para quem passa muitas horas do dia em uma só atividade ou em frente à tela do computador. 

Quando for escolher o local para o seu home office, priorize opções próximas a janelas. Isso faz com que o ambiente seja banhado por luz natural, o que traz inúmeras vantagens, como:

 

home-office-decoracao

E não precisa ser só em quarto! No Projeto Casa Santa Barbara, a Victoria Pearson monta o home office no canto da cozinha (Foto: Victoria Pearson / Reprodução)

 

De toda forma, além do uso estratégico da luz natural, a iluminação artificial não pode ser deixada de lado. Dê preferência a luminárias de mesa e pontos de luz que fiquem acima da superfície de trabalho. Assim, você ganha uma iluminação direcionada, semelhante à claridade natural do dia, inclusive à noite! 

 

vista-superior-área-de-trabalho-iluminada

Vista superior do espaço de trabalho iluminado por luz direta (Foto: Free Stock / Divulgação)

 

3. Coloque o conforto em primeiro lugar

Ambiente e iluminação resolvidos, é hora de começar a pensar na mobília! Aqui, o conselho é um só: priorize sempre seu conforto! Lembre-se de que o objetivo final é ter um ambiente que estimule a criatividade e a produtividade, então, estar confortável e à vontade deve ser o mais importante na hora de eleger ideias para montar um home office

 

Cadeira

Para quem busca entender como montar um escritório dentro de casa, em primeiro lugar está a escolha de cadeiras realmente agradáveis e ergonômicas

Se você ainda não sabe, a ergonomia rege os princípios necessários para que um ambiente de trabalho não cause danos à saúde do colaborador. Isso inclui, por exemplo, a altura ideal da cadeira, que deve permitir apoiar as plantas do pés no chão e ter toda a tela do computador ao alcance dos olhos. 

Além disso, manter no ambiente elementos decorativos interessantes, como poltronas, almofadas e puffs pode ser um convite a não trabalhar demais e tirar alguns minutos diários de descanso.

 

escritório-em-casa-com-poltrona-almofada-puff

Relaxe em uma poltrona com apoio de pé durante as pausas do trabalho (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Mesa

A mesa deve ser escolhida tomando como base o volume de itens essenciais que ficarão dispostos sobre ela. Isso garante que, além de armazenar os instrumentos de trabalho, a superfície também permita a livre movimentação de braços e abrigue, sem esforço, aquela necessária xícara de café. 

 

mesa-de-escritorio-em-l-estilo-industrial-kuadra-compace

A mesa para escritório Kuadra Compace é sinônimo de uma boa relação beleza-espaço (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

4. Aposte em uma decoração funcional

Uma dica de ouro, especialmente para quem possui um espaço pequeno para montar o home office, é tornar a decoração funcional. 

Uma das possibilidades é investir em quadros que sirvam como decoração e como mural de tarefas, como o clássico quadro-negro  e painéis feitos de cortiça, grade, papéis adesivos ou vidro. 

 

home-office-quadro-negro

Que tal a versão mais moderna do quadro-negro, pintada nas paredes? (Foto: Suéter Azul / Reprodução)

 

Outra dica de decoração diz respeito a escolha de cores. Você sabia que, de acordo com a psicologia das cores, cada tom inspira um sentimento diferente? Isso significa que, revestindo a parede de laranja, azul ou verde, você estará estimulando sua criatividade! 

 

5. Organize o home office de forma inteligente

Na hora de rechear o local com o material de trabalho, a ative sua função “organização inteligente”!

Afinal, estamos falando de um ambiente onde a praticidade deve reinar. 

Por isso, veja abaixo algumas dicas que preparamos para te ajudar nessa etapa: 

 

6. Personalize! 

Agora que você já tem o esqueleto do espaço de trabalho pronto, que tal torná-lo seu? Chegou o momento de dar a sua cara à sua criação! 

Nesta etapa, vale incluir no ambiente aquilo que mais combina com você: porta retrato, quadros decorativos com mensagens inspiradoras, tapetes, plantas etc. Lembre apenas de que menos é mais, e um ambiente de trabalho poluído pode ser um convite a distrações ou dores de cabeça!

 

Partiu home office!

Aproveite e acesse nossa categoria de decoração! Na loja virtual Telhanorte temos de tudo para você dar um toque personalizado ao seu espaço e ficar por dentro de todas as tendências do momento, hein

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Composição de quadros: 5 ideias de decoração

quadros-decorativos-parede-prateleiras

| Decoração

Os quadros constroem um ambiente totalmente novo, cheio de charme e muita personalidade. Crie sua composição de quadros com nossas ideias de decoração

 

As fotografias, gravuras, frases e telas podem criar uma ótima composição de quadros para um espaço moderno na sua casa.  Há um tempo, as pinturas de paisagens com molduras mais ornamentadas eram praticamente regra nas casas provençais. Atualmente, os estilos ficaram mais modernos e, consequentemente, as molduras, bem como sua composição, ganharam toques diferentes.

 

Veja também: Como fazer decoração provençal

 

Para você acertar no arranjo de quadros, leve em conta o ambiente onde eles ficarão. Entenda o estilo que sua casa tem, assim, a decoração vai ornar com os móveis, cores ou com o papel de parede, almofadas, luminárias, tapetes e demais objetos. A organização desses itens do décor é fundamental para criar uma identidade que transmita o estilo da família que mora na casa.

Equilibrar a composição com todos esses elementos não é uma tarefa difícil, mas é necessário ter atenção e alguns cuidados para acertar. Continue lendo e veja nossas dicas e fotos de inspiração!

 

Composição de quadros para casa | Guia de decoração

Compor quadros na parede da sua casa ou qualquer outro cômodo não será mais um bicho de sete cabeças. As dicas farão você ficar por dentro de quais fatores devem ser levados em consideração na hora de criar a mescla de quadros.

 

Fique atento na altura dos quadros

A altura ideal para quadro nas paredes varia entre 1,65 m e 1,70 m em relação ao chão. Se o quadro for muito grande, essa altura deve partir do centro do quadro. Assim, as peças ficam naturalmente no campo de visão, sem necessidade de esforço para apreciar o desenho ou fotografia neles.

 

quadro-decorativo-sala

Para quadros maiores, a altura deve partir do centro (Foto: Kam Idris / Unsplash /Reprodução)

 

Posicione os quadros corretamente

Outro detalhe importante que deve ser observado é a posição desses quadros na parede, principalmente em relação aos móveis. Se houver um sofá encostado na parede, o quadro deve estar pelo menos 20 cm acima do encosto, evitando que as pessoas batam a cabeça no item decorativo.

A posição do conjunto de quadros em relação ao móvel deve ser centralizada para que a proposta para o ambiente fica proporcional e agradável aos olhos.

 

quadro-decorativo-sala-sofá

Se houver um sofá na parede onde o quadro for instalado, coloque-o a 20 cm acima do encosto (Foto: Naomi Hébert / Unsplash / Reprodução)

 

Faça uma combinação de quadros proporcional

Observe o espaço disponível na parede na hora de fazer a combinação de quadros, assim, você pode escolher peças no tamanho adequado.

Para não errar, alinhe os quadros pela base ou siga o formato da parede para fazer o conjunto. Não se esqueça de conferir a distância entre os quadros e manter a proporcionalidade.

 

quadros-decorativos-parede

Observe as medidas dos quadros para criar boas combinações (Foto: Josh Hemsley / Unsplash / Reprodução)

 

Aposte no mix de molduras

A composição de quadros não precisa seguir um único estilo. Coloque sua criatividade e personalidade na montagem e o ambiente ficará lindo!

De acordo com o local de montagem, você pode misturar quadros com e sem moldura, com vidro ou direto na tela, diferentes acabamentos e o que mais a imaginação pedir!

Dica: Para testar se a combinação vai dar certo, corte folhas de papel no tamanho dos quadros e cole na parede com fita adesiva, assim, é possível visualizar o efeito desejado.

 

quadros-decorativos-montagem

Recorte papéis com o tamanho dos quadros e cole na parede para visualizá-los antes da instalação (Foto: Cody Ulrich / People.com / Reprodução)

 

Ideias de composição de quadros: 5 inspirações

O black & white nunca saem de moda! Escolher uma mistura monocromática é uma ideia moderna de como compor quadros na parede. Os móveis e outros elementos do décor podem seguir a mesma paleta de cores ou se tornarem objetos de destaque, como a luminária, almofada e vaso de plantas da foto abaixo.

 

quadros-decorativos-quarto

Quadros monocromáticos são uma boa aposta para dar destaque em outros elementos do cômodo (Foto: Kam Idris / Unsplash / Reprodução)

 

Outra forma de acertar na hora de criar uma composição de quadros é combiná-la com a decoração do ambiente. As cores presentes no quadro ou na moldura podem conversar com a de outros objetos presentes no espaço, como nas fotos abaixo.

quadro-decorativo-sala

As cores no quadro e na moldura combinam com o sofá (Foto: Alex Block / Unsplash / Reprodução)

 

Essa ideia de composição de quadros não precisam nem de parafuso ou pregos! A mistura pode ser feita apenas nas prateleiras. A sugestão funciona tanto para uma única prateleira quanto com várias em sequência. Tudo vai depender do espaço na parede que você terá para dispô-las.

 

quadros-decorativos-prateleira

Quadros em prateleiras são uma boa opção para remanejá-los sempre que desejar (Foto: Within the Grove / Reprodução)

 

Essa ideia de composição de quadros não fica exatamente dentro de um cômodo, mas em um espaço de ligação entre eles, como as escadas e corredores, onde há bastante circulação.

A proposta é instalar diversos quadros com os mais variados formatos, estilos e cores, apresentando-os como em uma galeria para quem passa pelo corredor ou nas escadas.

Fotos, desenhos, paisagens, frases, pinturas… Solte a criatividade na hora de escolher os elementos presentes nos quadros!

 

galeria-fotos-escada

Galeria de fotos na escada (Foto: Weddings Vows / Reprodução)

 

Unir mais de um quadro na parede de forma harmoniosa pode parecer complicado, mas não é! Você pode criar um desenho com o formato dos quadros posicionados no ambiente de forma que eles combinem.

 

Mais para a decoração da sua casa

Gostou das dicas e inspirações para fazer a composição de quadros? Agora é hora de colocar essas ideias em prática! Confira a seção de Decoração no site da Telhanorte e escolha quadros, porta-retratos, molduras e placas decorativas que deixarão sua casa ainda mais bonita, do jeito que você sempre sonhou!

Você pode fazer suas compras com segurança do conforto da sua casa! Para tirar qualquer dúvida, fale com nossos atendentes via WhatsApp! É fácil, rápido e prático!

 

Edição de Camila Alexandrino e João Quintino