forro | Blog Telhanorte

O que é sanca de gesso e qual seu principal uso?

sanca-aberta-gesso-iluminacao-apartamento-fita-led-spot

| Decoração

Definição, tipos, recomendações e instruções de como instalar e limpar sancas de gesso. Inspire-se com alguns exemplos

 

Primeiramente, vamos entender: o que são sancas de gesso? São molduras de gesso usadas para dar um acabamento no ponto de encontro entre as paredes e o teto de um cômodo. Muito utilizadas no passado para decoração, principalmente de salas e dormitórios, as sancas de gesso acabaram caindo em desuso, até mesmo por gerarem um custo adicional nas obras. Entretanto, de uns tempos para cá, elas voltaram renovadas e cheias de charme, proporcionando, além de beleza, muita funcionalidade!

 

O que são sancas de gesso

Sala com sanca de gesso iluminada (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Sancas de gesso: a aposta da vez!

As sancas de gesso deixaram de ser uma simples moldura decorativa para o teto e se tornaram grandes aliadas de arquitetos que desejam projetar iluminação residencial, dos mais diversos estilos. Além de serem ótimas opções para corrigir algum tipo de imperfeição que possa haver no teto, elas trazem para a casa um ar de elegância e sofisticação, quando estão integradas a luminárias embutidas e plafons.

Devido à sua versatilidade, a sanca se adéqua bem entre diferentes estilos de decoração, transitando do moderno ao clássico e do discreto ao ousado, de acordo com a personalidade do morador. 

 

Para que servem as sancas de gesso?

Entre as utilidades das sancas de gesso estão: 

 

3 tipos de sanca de gesso para se inspirar

Vamos agora conhecer um pouco mais sobre os diferentes tipos de sancas de gesso.

 

1. Sanca de gesso aberta

O projeto que utiliza esse modelo de sanca tem uma abertura na parte central, com fechamento nas laterais. Devido ao formato, proporciona ao ambiente uma iluminação mais intimista e difusa. As luzes são instaladas nos vãos e, dessa forma, acabam por refletir para dentro do ambiente, no centro do teto, criando uma iluminação indireta e direcionada

Esse tipo permite que você crie diversos desenhos no teto, como ondas, faixas e relevos diversos, dando um ar criativo ao ambiente. Aposte nelas em tetos de quartos e salas.

 

sanca-gesso-aberta

Sanca de gesso aberta em formato espiralado (Foto: atmosphericzone / Reprodução).

 

Leia também: Iluminação direta, indireta e difusa

 

2. Sanca de gesso fechada

Esse modelo de sanca de gesso não possui aberturas para a colocação da iluminação, que fica externa e feita por luminárias com pontos de luz centrais ou com auxílio de spots. Dessa forma, cria-se uma iluminação direta. O rebaixamento do teto é criado apenas no contorno, onde ele se encontra com as paredes.

Ideal para quem opta por uma decoração mais clássica. Contudo, é possível se utilizar da imaginação e instalar sancas dos mais variados formatos, desde as que seguem um estilo provençal até as que tem como premissa as linhas retas e simples do minimalismo.

 

sala-com-sanca-de-gesso-fechada

Sanca de gesso fechada em sala (Foto: Remodelista / Reprodução)

 

3. Sanca de gesso invertida

Apresentando semelhanças à sanca de gesso aberta, difere-se pela abertura que é direcionada às paredes. Logo, o rebaixamento ocorre somente no centro do teto – o que faz a sensação de rebaixamento do teto ser mais proeminente. Como o sistema de iluminação também está escondido, proporciona uma iluminação indireta no ambiente. A luz, nesse caso, reflete para as paredes. 

Um ótimo efeito que esse tipo de sanca proporciona, juntamente com a iluminação,  é o de deixar as cortinas iluminadas.

 

sanca-invertida-gesso-iluminacao-teto-sala-estar-luz

Sanca de gesso invertida em sala de estar (Foto: LC Gesso / Reprodução)

Como instalar uma sanca de gesso?

Agora é hora de aprender como instalar a sanca de gesso. Nossa recomendação é que você escolha um bom profissional, especializado na aplicação desses materiais. Isso é importante, porque estamos falando de um processo complexo, dentro de uma obra que precisa ser realizada com segurança. Dessa forma, optar por quem sabe o que está fazendo é sempre a melhor opção! 

Mas se você acha que está preparado para o desafio, acompanhe o passo a passo da instalação a seguir. 

Você irá precisar dos seguintes materiais:

-Gesso em pó;

– Gesso cola;

– Água; 

– Lixa; 

– Trena; 

– Estopa; 

– Arame;

– Finca pinos; 

– Pinos para gesso;

– Moldura de acabamento. 

 

Passo-a-passo

1º passo: verificar se o teto está nivelado. Caso ele não esteja, a sanca terá que acompanhar o teto e será tirada a diferença na parede. Caso o teto esteja nivelado, o nível do quanto será rebaixado dependerá se a sanca é aberta, fechada ou invertida;

2º passo: tire as medidas, faça as marcações para o corte das placas. Depois de feito os cortes, as placas serão colocadas no teto com a ajuda de pinos e fixadas com arames;

3º passo: depois de fixada a base, prepare a moldura de acabamento com arames e deixe-a presa à base pelos mesmos. Confira o nível da moldura;

4º passo: preencha os buracos aparentes com gesso cola. O acabamento final é feito com gesso em pó;

5º passo: aguarde o tempo de cura, ou secagem, antes de dar o acabamento final. Normalmente esse processo de cura varia de quatro a sete dias, dependendo da temperatura do ambiente;

6º passo: após seca, passe massa corrida, aguarde a secagem, faça o lixamento e limpe, retirando todo o resíduo de pó;

7º passo: por fim, faça a pintura, utilizando tinta específica para gesso.

 

Como limpar a sanca de gesso

Pode parecer complicado, mas a limpeza e manutenção da sanca de gesso é muito simples. Por ficar localizada no alto, é necessário o uso de uma escada ou uma vassoura macia com o cabo longo, própria para a limpeza de tetos. Se utilizar a escada, use um pincel, um espanador ou até mesmo uma flanela limpa. Jamais utilize pano molhado, úmido ou qualquer tipo de produto. 

O gesso é um material delicado e frágil, portanto evite se apoiar nele quando for fazer a limpeza, para que não quebre. 

 

Leia também: Como colocar gesso em casa: escolhendo o modelo certo

 

As sancas de gesso possuem formatos e possibilidades infinitas, por isso o valor delas varia. Se precisar, busque um profissional para te ajudar a calcular. Conte com a gente e, sempre que precisar, consulte um dos nossos profissionais especializados nos serviços Ajuda ao Vivo e Projete-se.

Na Telhanorte você encontra gesso e outros materiais de construção para fazer esse e outros trabalhos com a qualidade e a durabilidade que você espera! Aproveite para fazer sua compra online e receba seu pedido no conforto de casa!

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques

Como envernizar forro de madeira e conservá-lo lindo

Como envernizar forro de madeira

| Limpeza e Manutenção

 

Passo a passo de como envernizar um forro de madeira. Lista de tipos de verniz e outros acabamentos, tipos de madeira e cuidados para conservação. Saiba mais!

 

Transitando bem entre quase todos os estilos, o forro de madeira proporciona uma sensação de requinte, elegância e aconchego. Apesar de ter perdido um pouco de espaço para o forro de gesso, o forro de madeira é atemporal e ocupa o segundo lugar na preferência dos consumidores. Mas, como envernizar o forro de madeira corretamente

 

sala-estar-industrial-revestimento-forro-rustico-madeira-moderno-casa-campo-decoracao

Sala de estar com revestimento de madeira natural
e vigas aparentes (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução).

 

Qual produto usar para envernizar forro de madeira?

Para sabermos como envernizar forros de madeira, é preciso conhecer um pouco sobre os produtos disponíveis no mercado para essa finalidade.

 

1. Seladora

Seladores proporcionam um acabamento acetinado, ou seja, nem muito brilho e nem muito fosco. 

Tem que ser diluído em solventes ou diluentes (verificar a proporção de acordo com as instruções do fabricante) e pode ser aplicado com pincel, pistola ou rolinho. Possui uma secagem bastante rápida, o que é uma grande vantagem. Contudo, sua desvantagem é ser um produto não resistente à água. 

Também pode ser usado como base para o verniz. 

 

2. Stain

O stain é um produto impregnante de madeira, ou seja, quando é passado, a madeira acaba absorvendo o produto e ficando protegida contra umidade. 

O stain já vem pronto para uso e é de fácil aplicação com pincel, rolinho ou pistola de tinta. Também proporciona um acabamento acetinado.

A vantagem na aplicação deste produto é que você não precisará lixar na hora que for reaplicarPossui ação fungicida e também protege contra a ação dos raios solares.

Conforme instruções do fabricante, o stain não permite nenhum tipo de mistura.

 

3. Verniz

Diferente do stain, que é um produto impregnante, o verniz forma uma película em cima da madeira que a protege contra a umidade e a ação dos raios solares. 

É o produto mais utilizado para acabamento em madeira. 

Encontramos diferentes tipos de vernizes no mercado e também em diferentes tonalidades. Seja acetinado, fosco ou brilho (e suas variações), proporcionam um acabamento perfeito.

É um produto que necessita de preparo, ou seja, precisa ser diluído e quando for necessário reformar a peça, será necessário lixar novamente.

 

Encontramos 2 tipos de vernizes para envernizar o forro de madeira: 

– Verniz Marítimo 

Mais fluido, facilitando a aplicação. Capacidade de revitalizar a madeira mantendo um aspecto mais natural. Possui uma maior resistência à umidade.

– Verniz Filtro Solar 

Possui diversas camadas de filtro solar e é usado,  normalmente, em áreas com maior incidência de raios solares, como as áreas externas.  

 

Como envernizar forro de madeira: passo a passo

Ao pensar em colocar um forro de madeira em sua residência, escritório ou até mesmo num ambiente comercial, é importante a contratação de profissionais qualificados para esse determinado serviço. 

É muito importante que esse profissional saiba:

– como tratar a madeira;

– como colocar o forro de madeira;

– como envernizar forro de madeira.

 

Para aumentar a vida útil do forro escolhido, vamos dar um passo a passo de como envernizar o forro de madeira. 

 

– É de suma importância verificar se essa madeira está devidamente preparada, ou seja, se foram aplicados produtos específicos para evitar a infestação por insetos, como cupins e também se houve uma preparação para evitar outros contratempos, como fungos. É importante que o forro de madeira seja tratado com hidrorrepelentes, fungicidas e inseticidas. 

– Proteja o chão, móveis, paredes e tudo mais que possa ser danificado com algum respingo de verniz. 

– Prepare os materiais que você vai precisar, como tipos de lixas, panos úmidos, panos secos e produtos a serem aplicados.

– Utilize a lixa grossa, preparando a madeira. Retire a poeira. Depois use a lixa fina – sempre no sentido do veio da madeira. Retire todo o pó e passe o pano úmido para retirar o resíduo. Espere até que o forro de madeira esteja bem seco.

– Passe uma camada do verniz e aguarde o tempo necessário para uma completa secagem. Siga as instruções do fabricante que irá lhe indicar o tempo necessário até a segunda demão. 

– Passe a segunda demão de verniz e, se achar necessário, a terceira também, seguindo as instruções entre as demãos. 

 

Entendeu todo o processo de como envernizar forro de madeira? Ao aplicar o passo a passo, o resultado vai ficar espetacular!

 

Benefícios do forro de madeira

Agora que você já sabe como envernizar o forro de madeira, vamos entender porque é uma boa ideia usar esse material na sua obra. 

Independente do estilo desejado, desde um projeto sofisticado até um projeto rústico, o forro de madeira, além de ser um elemento decorativo de alta beleza, proporciona uma funcionalidade que nem sempre é percebida. Vamos lá.

 

1. Isolamento térmico

O forro de madeira ajuda a manter a temperatura do ambiente em equilíbrio e bastante agradável. 

No frio, protege e mantém o ambiente numa temperatura agradável e no calor proporciona um frescor ao local.

 

Leia também: Como manter a casa fresca no verão: 5 dicas eficientes

 

2. Isolamento acústico

Mantém um certo isolamento acústico, auxiliando na diminuição da propagação de ruídos e sons, mantendo um ambiente mais intimista e privativo.

 

3. Encobrir instalações 

Outra função do forro de madeira é ajudar a não deixar aparente as instalações hidráulicas e elétricas, escondendo tubos, fios e canos.

Os forros, em geral, também podem ser usados para esconder alguma imperfeição estrutural, dando assim leveza ao ambiente. 

 

4. Auxiliar no projeto de iluminação

Exatamente por esconder toda a instalação elétrica, o forro ainda proporciona um efeito discreto na iluminação. Uma vez que, normalmente, a iluminação também fica embutida no forro, essa é uma ótima opção para quem deseja projetar uma iluminação residencial cheia de personalidade!

 

Tipos de madeira mais utilizados

Normalmente, a qualidade da madeira é medida por sua “dureza”, ou seja, quanto mais dura a madeira, mais resistente e durável ela será. 

Por se tratar de forro, geralmente usado em ambientes internos, não é extremamente necessário o uso de madeiras muito duras.

Existem diversas opções no mercado especializado para atender ao gosto e ao orçamento disponível do cliente! 

Entre os tipos de madeira mais procurados para o forro, encontramos as de secagem rápida, que não retém muita umidade, como:

 

Pinus: uma madeira bem mais clara, originada de reflorestamento. Tem um bom custo-benefício, uma vez que seu tempo de vida útil é consideravelmente longo e sai mais em conta que outros tipos. Pode ser usada de forma natural, envernizada ou até mesmo pintada. 

Cedrinho: possui uma aparência meio avermelhada. Também pode ser usada de forma natural ou com verniz incolor. Prático de ser instalado e fácil de ser lixado e cortado.

Angelim: também de coloração clara, puxada para o marrom suave.

Cumaru: apresenta-se com aspecto fibroso e possui uma variação de cores do claro até um castanho amarelado.

Jatobá: tem um tom puxado para o marrom.

Eucalipto: também madeira originada de reflorestamento, possui preço acessível e é fácil de ser encontrada.

 

Já as mais resistentes contra pragas, como os cupins, encontramos: 

Ipê: bastante resistente e com mistura de tonalidades devido à variedade da espécie.

Imbuia: varia de um tom mais claro até um tom mais escuro.

 

A definição da escolha do tipo de madeira deverá ser feita com a orientação de um profissional especializado, que vai analisar características como:

– localização do imóvel;

– variação climática da região;

– qualidade do produto adquirido.

 

Cuidados na manutenção do forro de madeira

A madeira precisa de cuidados específicos e uma manutenção de tempos em tempos para que tenha uma maior durabilidade, principalmente em lugares com muita umidade!

Retire sempre o pó e possíveis impurezas, como teias de aranha, com a ajuda de uma vassoura e um pano macio que não arranhe o verniz. 

Observe se o forro não possui nenhuma infiltração ou goteira que possa danificá-lo. 

Nos dias ensolarados, mantenha a casa com bastante ventilação, abrindo portas e janelas para que o ar circule e retire o excesso de umidade. 

 

Onde comprar os produtos para envernizar o forro de madeira?

A loja virtual da Telhanorte possuiu um setor completo de Tintas para pintura de madeira e metal, tinta esmalte e acessórios para pintura. Além de diversos forros e acabamentos e produtos para impermeabilização e vedação.

Tudo isso sem sair de casa nem para pesquisar preços! Basta acessar nosso site, fazer o pedido e receber tudo em casa!

Conheça nossos preços e aproveite as melhores formas de pagamento usando o cartão de crédito Telhanorte.

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino