guia | Blog Telhanorte

Como comprar tinta de qualidade

tipos-tinta-esmalte-tipos-tinta-esmalte-madeira-aplicacao-pintura-base-oleo-agua-corte

| Dicas

 

Saiba como escolher tintas de qualidade para a sua reforma

 

Comprar tinta pela internet pode ser arriscado, não é mesmo? Sem a presença de um profissional de confiança ao lado, pode surgir o medo de escolher um produto com pouca qualidade e ineficiente. Mas sabia que há algumas maneiras para você conseguir escolher uma boa tinta, sem medo de errar? Confira o nosso guia, para te ajudar a comprar a tinta ideal para a sua obra.

 

Confira em nosso site: Tintas

Tinta-acrilica-Gesso-e-Drywall-branca-36L-Suvinil

Tinta acrílica Gesso e Drywall branca 3,6L Suvinil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como comprar tinta com segurança

 

1. Conheça as necessidades da sua obra

Um primeiro passo importante é ter bem definido o que você precisa. Para isso, a ajuda de um especialista pode ser essencial. A superfície que você irá pintar será de madeira, gesso, concreto ou metal? Será na área externa ou interna da casa? O que será pintado: móveis, paredes ou o chão? Ter essas informações na ponta da língua te ajudará a comprar o tipo certo de tinta, seja ele tinta acrílica, látex PVA, esmalte sintético, epóxi, etc.

 

Sugestão de matéria: Aprenda como fazer o planejamento de obra e conheça os principais tipos de tinta.

 

Além disso, para te ajudar nessa escolha, é interessante que você saiba os níveis de resistência à abrasão e resistência à água necessários e o poder de cobertura que você precisa para cada superfície. Você também precisará escolher entre categorias diferentes de tinta: Econômica, Standard, Premium e Super Premium.

A Econômica é a opção mais barata dentre as quatro, é indicada para demandas mais simples e pontuais e seus resultados são mais limitados, em relação às demais categorias. A tinta Standard já possui mais opções e traz melhores resultados, podendo ter um ótimo custo-benefício, a depender do que você precisa. As tintas Premium e Super Premium são mais resistentes à abrasão, sol e água e possuem qualidade elevada, o que faz com que os preços subam também.

 

2. Verifique as certificações do produto

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), possui uma série de normas (NBR) para a categoria de tintas, determinando certos padrões que cada tipo de produto deve seguir. Você pode encontrar as NBR as quais cada produto se adequa nas embalagens ou informações técnicas. Algumas dessas normas são:

NBR 11702:2010 – Tintas para construção civil – Tintas para edificações não industriais – Classificação
NBR 13245:2011 – Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície.
NBR 14940:2010 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação da resistência à abrasão úmida.
NBR 14942:2003 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação do poder de cobertura de tinta seca.
NBR 14943:2003 – Tintas para construção civil – Método para avaliação de desempenho de tintas para edificações não industriais –
Determinação do poder de cobertura de tinta úmida.
NBR 15079:2011 – Tintas para construção civil – Especificação dos requisitos mínimos de desempenho de tintas para edificações não industriais
– Tintas látex nas cores claras.
NBR 11702:2010 – Tintas para construção civil – Tintas para edificações não industriais – Classificação
NBR 13245:2011 – Tintas para construção civil — Execução de pinturas em edificações não industriais — Preparação de superfície.

 

3. Consulte o Programa Setorial da Qualidade

O Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat (PBQP-H), em seu Programa Setorial de Qualidade (PSQ), é um grande responsável por certificar produtos e produtores no país. A maior parte das empresas fornecedoras de tinta estão certificadas pelo programa. No site Tinta de Qualidade, você pode checar se a marca que você está para comprar foi qualificada pelo PSQ ou não.

 

4. Cheque o teor de solventes orgânicos voláteis (VOC)

Hoje em dia, muitas pessoas têm como critério de compra escolher produtos que não causem grandes impactos no meio ambiente. Por isso, na hora de comprar a tinta, verifique se na embalagem há selos que comprovem o baixo impacto e sustentabilidade do produto e marca.

O teor de solventes orgânicos voláteis (em inglês, volatile organic compounds – VOC) é o índice de solventes presentes na tinta que, em contato com o ar, produzirão ozônio, poluindo a atmosfera. O seu valor é geralmente apresentado em gramas de solvente por litro de tinta. Assim, produtos com índices baixos de VOC terão menos impacto negativo no ambiente. O cálculo do VOC é feito a partir da seguinte fórmula: VOC = (100 – SP) x ME x 10, onde SP se refere à porcentagem de Sólidos por Peso e ME, à Massa Específica da tinta líquida, em gramas por litro.

 

5. Saiba qual acabamento escolher

Além de escolher entre tinta acrílica, látex PVA, epóxi, esmalte, verniz, entre outras , você também precisará escolher o acabamento adequado à superfície que será pintada. Uma dica fundamental é considerar o ambiente como um todo, harmonizando todos os elementos do espaço. Crie uma decoração agradável e bonita! Os principais acabamentos que você encontra no mercado são: acetinado, fosco, semibrilho e brilhante.

 

tinta-suvinil-clássica-premium-maxx-camurça

Tinta Suvinil Clássica Premium Maxx PVA 3,6 litros camurça (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Agora é só pintar!

É importante lembrar que a tinta que você escolher deve ser tão boa quanto a qualidade das  ferramentas com as quais você pinta. O uso de ferramentas de alta qualidade te ajudará a obter o melhor resultado.

Confira a sessão de Tintas no site da Telhanorte e compre tudo que você precisa para a pintura da casa: massas, acessórios, verniz, stain e muito mais! Se precisar, entre em contato com a nossa equipe pelo WhatsApp ou visite uma de nossas lojas!

 

Conheça os principais tipos de tinta

 

 

 

Por Vinicius Marques

Como montar um toldo retrátil? Veja o passo a passo

Como montar um toldo retrátil

| Área Externa

 

Aprenda a montar um toldo retrátil, com vídeos de passo a passo para te ajudar na missão! Confira ainda uma lista de ferramentas e cuidados necessários

 

Um dos maiores pesadelos dos consumidores sem dúvida é montar os produtos comprados! Às vezes a complexidade é tanta, que muitos avaliam ser necessário contratar alguém especializado para fazer essa instalação. Mas se você está em busca de um desafio que te trará maior economia, neste artigo vamos te ensinar como montar um toldo retrátil.

Antes de tudo, é importante salientar que a opção por um profissional é sempre mais segura e garante 100% de eficáciaDito isso, vamos trazer aqui um passo a passo fácil de como montar um toldo retrátil. Atente-se, também, ao fato de que existem diversos tipos de toldos e cada um deles possui especificações próprias para a instalação.

O tipo de toldo em questão é indicado para locais onde você quer proteção contra o sol e a chuva por apenas alguns períodos e seu prático manuseio permite que você regule o tamanho da sombra – ou área seca – de acordo com a sua preferência e necessidade! No geral, ele tem uma manutenção simples, devido à sua facilidade no manuseio – sua maneira de operar é bem intuitiva, deixando o trabalho mais fácil para quem está esticando ou recolhendo o toldo.

 

O que é preciso para montar um toldo?

Antes que você coloque a mão na massa, é preciso saber o que você precisa pesquisar, comprar ou separar, para realizar o passo a passo de montagem de um toldo retrátil. Separamos aqui alguns pontos importantes que precisam ser pensados antes de você seguir para a instalação:

 

1. Área de instalação

A primeira coisa a se fazer, antes de comprar o produto, é tirar a medida do local em que o toldo irá ficar para não ter erro. Tão importante quanto saber como montar um toldo retrátil é escolher onde você irá instalá-lo! O local precisa ter uma parede resistente o suficiente para suportar o peso da armação e da estrutura do toldo, além de uma distância para instalação dos pés para proteção extra.

 

2. Ferramentas certas

Um dos erros mais comuns de quem vai instalar os produtos que compra é não pensar antecipadamente na lista de ferramentas para construção que irá utilizar. Se você é daqueles que acha que qualquer coisa pode ser improvisada ou adaptada, é melhor pensar outra vez. Além de não ter garantias da qualidade do serviço realizado, você ainda pode passar maus bocados na hora de realizar procedimentos simples, justamente por falta da ferramenta adequada.

Para completar sua coleção de ferramentas, indicamos que acesse o departamento de Ferramentas da Telhanorte e aproveite as promoções, nos diferentes setores. Para saber quais ferramentas comprar, verifique a indicação do fabricante.

Outro ponto importante é ter ajuda de pelo menos uma pessoa. Como um toldo pode ter diversos tamanhos, instalá-lo sozinho pode ser, muitas vezes, inviável ou, no mínimo, muito trabalhoso mesmo que seu ajudante não tenha muita experiência, ter um braço a mais para segurar o peso já é de grande ajuda!

 

3. Qualidade dos materiais

Na hora de escolher os materiais que irão compor o seu toldo retrátil, opte por marcas conhecidas que garantam qualidade! Mesmo que você saiba como montar um toldo retrátil, de nada vai adiantar se você não tiver materiais de qualidade – o que inclui as ferragens para sustentação, rebites, parafusos e até mesmo a lona principal.

É preciso ainda levar em conta as condições climáticas da região onde a lona será instalada para escolher o material mais indicado. Se o local tiver muita incidência de sol, será necessário uma lona que detenha mais a luz; se tiver que suportar chuvas, terá outro tipo de resistência. Por isso, essa informação é crucial!

 

Passo a Passo: como montar um toldo retrátil

Agora que você já se preparou para a montagem do toldo, já escolheu os melhores materiais e está certo das condições do local onde vai colocar o toldo retrátil, é hora de saber os passos para montagem!

 

Passo 1: corte os tubos de sustentação

O primeiro passo é cortar os tubos. Você terá que comprar a lona sob medida, já os tubos metálicos têm tamanho padrão e precisarão ser cortados de acordo com o tamanho da lona. Se a lona tiver, por exemplo, 2,10 metros de largura, você irá cortar o tubo que ficará em cima com um centímetro a mais e o debaixo com a medida exata – logo, 2,11 metros e 2,10 metros, respectivamente.

Você pode cortar os tubos utilizando uma serra comum. Caso os tubos metálicos tenham uma espessura maior que o normal ou tenham uma resistência muito elevada, você pode usar uma serra elétrica para facilitar o processo. Para isso, procure um serralheiro profissional e garanta qualidade e segurança!

 

Passo 2: fixe as buchas nos tubos metálicos

Após deixar os tubos na medida correta, você irá fazer marcações da base até o final deles, deixando uma distância de 25 cm entre cada ponto marcado, para depois fazer os furos onde serão fixados os rebites. Uma dica interessante é que os próprios tubos metálicos costumam vir com uma linha contínua de fora a fora, o que facilita que os seus furos fiquem alinhados entre si.

Após marcar todos os pontos, use a furadeira para fazer os furos. Depois, você irá fixar uma bucha em cada extremidade, de modo a fechar o cano metálico. Utilize um martelo para firmar as buchas. Faça quatro buracos em cima de cada bucha com a furadeira em forma de cruz, para fixar os rebites nas bases. Use um alicate rebitador para que as laterais fiquem bem firmes. Coloque os 4 de cada lado, para que a engrenagem do toldo retrátil rode sem problemas.

 

Passo 3: prenda a peça do braço de sustentação do toldo

O próximo passo para entender como montar um toldo retrátil é fazer a marcação no tubo de ferro de menor diâmetro – aquele que vai embaixo. Marque os furos com cerca de 5cm da base – em cada um dos lados. Coloque o braço de sustentação sobre o tubo, para marcar com exatidão o local onde serão feitos os furos. Após marcar, faça os 4 furos (dois para cada braço), fixe os parafusos nos buracos e enrole as lonas no tubo maior, para instalar o toldo.

 

Passo 4: fixe as peças de sustentação do toldo

Com as medidas do toldo em mãos, faça os furos na parede e fixe as duas peças que darão sustentação ao toldo. Nesse passo, é importante saber o peso do toldo e escolher o tamanho certo dos parafusos para que a estrutura não ceda. Olhe o manual ou peça ajuda a um vendedor.

Após fixar as peças alinhadas (use o próprio toldo para alinhar uma peça à outra), você deve encaixar os dois lados nas peças, para que a parte superior do toldo esteja firme. Em seguida, você terá de instalar os braços de sustentação do toldo para que ele possa levantar. Repita o mesmo processo com as peças do braço de sustentação debaixo, sempre alinhando um com o outro e fazendo os encaixes das peças para que o toldo se movimente livremente.

Ficou com alguma dúvida? Então assista aos vídeos com o passo a passo.

 

 

 

E aí, conseguiu aprender como montar um toldo retrátil?

Fazer instalações deste tipo podem ser complicadas, se você não tiver os materiais e ferramentas certas, não é mesmo? Nossa indicação é que você procure sempre por um profissional, assim você que o resultado será como desejou e que nenhum acidente irá acontecer. Se estiver em busca das ferramentas e acessórios para a instalação, acesse os setores de Material de Construção e Ferramentas da Telhanorte

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques

Como tirar riscos do piso laminado?

piso-laminado-madeira-claro-cor

| Pisos e Revestimentos

 

Aprenda dicas simples para remover riscos do piso laminado e conservar o chão limpo e brilhante

 

O piso laminado é um dos tipos de pisos que imitam madeira mais usados no Brasil. Entretanto, ele pode dar uma certa dor de cabeça, quando o assunto é manutenção. Seja ao arrastar móveis, andar com calçados pela casa, ou por outras razões, o piso laminado pode se desgastar com facilidade. Por isso, separamos algumas dicas de como tirar riscos do piso laminado e manter a sua beleza. Confira!

 

Confira em nossa loja virtual o departamento de Piso Laminado

Piso-laminado-Durafloor-de-click-Spot-Olinda-C--1340cm-x-L--187cm-madeirado-1626019

Piso laminado Durafloor de click Spot Olinda C: 1340cm x L: 187cm madeirado (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como tirar riscos do piso laminado: passo a passo

A seguir separamos um passo a passo de como tirar riscos do piso laminado com apenas 2 etapas: 

 

 

Limpa pisos lâminados e vinílicos Pulvitec e Limpador de pisos laminados Duratto

 

Se ainda assim sobrar riscos, pode ser necessário contratar um profissional experiente para revitalizar o piso. Por isso, agora que você já sabe como tirar riscos do piso laminado, fique atento para não deixar o piso acumular arranhões. Sempre que possível, cuide do piso laminado, para evitar que ele se desgaste rapidamente. 

 

Piso laminado resistente a riscos

O piso laminado apresenta características positivas como o custo, a estética e a durabilidade. Entretanto, o piso laminado está sujeito a riscos. De maneira geral, ele sofre menos com arranhões do que os pisos de madeira como tacos, mas é mais sensível que outros tipos de piso como cerâmico, piso vinílico e porcelanato.

Para manter a aparência do piso laminado e protegê-lo de arranhões e manchas, você deve manter uma rotina de limpeza, usando produtos de limpeza próprios para o piso laminado, que eliminam manchas e funcionam para limpezas pesadas. Evite jogar água diretamente nesse tipo de piso, pois ela pode danificar a peça, causando estufamento e até descolamento das peças. Use um pano úmido para aplicar o produto de limpeza e criar um piso laminado resistente a riscos. 

 

Sugestão de matéria: Inspire-se com os principais pisos de madeira e também os pisos de cerâmica amadeirados!

 

Por essas mesmas razões, o piso laminado não é indicado para áreas muito úmidas da casa, como banheiro, cozinha e lavanderia ou área externa. Para esses ambientes, opte por modelos como o piso de cerâmica estilo madeira ou mesmo peças de porcelanato que também imitam a madeira. 

Esses dois pisos geralmente podem ser aplicados em toda a casa, tanto nas áreas internas como nas áreas externas. 

Por isso, se você ainda está na fase de escolha do piso, coloque todas essas informações na balança e veja o que é mais importante para você. De maneira geral, pisos laminados arranham mais e exigem mais manutenção, mas são mais aconchegantes. Pisos em porcelanato ou cerâmica são mais resistentes a arranhões, exigindo menos manutenção, e contribuem para uma casa mais fresca (ótimo no verão, nem tanto no inverno).

 

Onde encontrar  produto para tirar risco de piso laminado

E aí, já sabe tudo sobre como tirar riscos do piso laminado? Esperamos ter te ajudado a manter a casa linda, mesmo com o passar do tempo. Lembre-se de realizar uma manutenção constante no piso e em todos os revestimentos da casa. Assim, você garante durabilidade e beleza por mais tempo.

Use sempre os produtos especializados para cada tipo de piso, para evitar problemas ou desgastes indesejados. Na dúvida, consulte um especialista. Na loja virtual da Telhanorte, você encontra um setor completo de limpeza e manutenção, com produtos para diferentes áreas e materiais usados na sua casa. Confira nossos preços e promoções! 

Se está pensando em reformar, temos uma enorme variedade de tamanhos, cores, estampas e preços de pisos. Escolha a melhor opção para combinar com a decoração! Faça seu pedido e receba tudo em casa. Sem precisar sair!

 

Piso vinílico: dicas para prolongar a durabilidade

 

Edição de Vinicius Marques e João Victor Quintino

Decoração com papel de parede 3D

papel-de-parede-pedra-3d-pedra-3d

| Ambientes Internos

 

Aprenda tudo sobre decoração com papel de parede 3D: como aplicar, vantagens e cuidados. Confira também imagens para te inspirar!

 

Uma das alternativas mais baratas para dar um acabamento final em casas, apartamentos ou em empresas é fazer a decoração com papel de parede 3D. Os revestimentos com efeito 3D costumam ter os preços mais elevados e não cabem no orçamento de toda obra. Por isso, o papel de parede é a opção ideal, pois você consegue personalizar uma área grande, gastando menos. Se o serviço for feito por um profissional que sabe como aplicar o papel de parede 3D, o resultado será perfeito!

 

Vantagens em utilizar o papel de parede 3D

 

1. Possui variedade de modelos

Nada melhor do que ter opções na hora de escolher um item especial para colocar em casa. Na decoração com o papel de parede 3D, a variedade de tipos ajuda a encontrar aquele ideal para o projeto. Entre os principais tipos. existem:

 

Dessa forma, você encontra desde texturas que simulam a madeira, que imitam o tijolo aparente até imagens como o céu, florestas, animais e muito mais!

 

Leia também: Parede de tijolinho rústico aparente: 5 dicas para usar sem errar.

 

2. Pode alterar a percepção do espaço

Se um efeito 3D real extrapola o orçamento, você pode aproveitar a ilusão de ótica da decoração com papel de parede 3D para criar esse efeito. As formas em três dimensões também dão mais profundidade. Isso faz com que, ao olhar para o papel, a percepção do ambiente se amplie.

Além de divertido, dependendo da textura, o espaço ainda ganha um ar mais sofisticado e chique. É um truque ideal para a recepção de empresas, salas de espera de consultórios médicos e demais áreas de convivência. Além de ser muito indicado para compor ambientes relativamente pequenos (em espaços muito reduzidos, pode acontecer um efeito contrário, como falaremos mais à frente).

 

Complete sua leitura: Confira truques de uma especialista sobre como ampliar um ambiente pequeno

 

3. Traz modernidade para o ambiente

Uma boa pintura é, sem dúvida, essencial para valorizar e ampliar o ambiente, mas é uma opção mais tradicional de personalização. Investir na decoração com papel de parede 3D deixa os cômodos mais modernos e ajuda a criar um diferencial, de acordo com a proposta pensada. Assim, você pode instalar o papel de parede 3D na cozinha, na sala de estar, na de jantar, no quarto e até no banheiro – afinal, existem opções que são resistentes à umidade! 

 

4. Pode apresentar boa durabilidade 

Com os devidos cuidados — vamos falar deles nos próximos tópicos — a decoração com papel de parede 3D pode ser bastante durável. Um material de qualidade, bem aplicado e conservado pode durar por anos.

 

Como aplicar papel de parede 3D: passo a passo

A etapa de aplicação do papel de parede 3D exige um certo grau de cuidado. É possível fazer sozinho, mas contratar um profissional especializado é sempre a melhor opção. De forma geral, o passo a passo de como aplicar o papel de parede 3D é:

 

1. Limpe toda a superfície antes de aplicar o papel de parede 3D. Poeiras e imperfeições podem atrapalhar o acabamento, então lixe, se necessário, e passe um pano seco.

2. O papel de parede 3D é vendido em rolo. Por isso, é importante medir a superfície com uma margem extra — que pode ser de 10 cm — antes de aplicar. As versões autocolantes também devem ser medidas antes, para planejar a aplicação correta.

3. Os papéis sem adesivo precisam de uma cola para papel de parede que deve ser diluída em água antes. Para fazer a aplicação, use um rolo de pintura.

4. Estique a faixa no chão e aplique a cola no verso. Comece a aplicação na parede de cima para baixo. Com a ajuda de um pano e uma régua ou espátula, fixe o papel na parede. Repita o processo na parede toda, eliminando imperfeições e bolhas que possam se formar.

5. Retire as sobras do papel de parede 3D com a ajuda de um estilete e uma espátula. Caso tenha ficado alguma bolha de ar, fure com um alfinete e alise com a espátula.

 

Cuidados com o papel de parede 3D

Por causa do efeito de ilusão de ótica da decoração com o papel de parede 3D, é importante escolher com atenção onde ele será aplicado. Confira algumas dicas:

 

1. Evite usar papel de parede 3D em espaços muito pequenos

O lavabo é um exemplo de ambiente que pode ser muito pequeno para utilizar o papel de parede 3D. Como ele dá uma certa dimensão e a ilusão de que existe algo em segundo plano, pode gerar uma sensação de confusão na percepção desse espaço, deixando-o visualmente desconfortável.

 

2. Escolha uma parede secundária para usar o papel 3D

Outra escolha importante é a da parede que vai receber a decoração com papel de parede 3D. A escolha mais certa é usar o lado que fica fora do olhar direto quanto se está no cômodo, ou seja, por trás de outros elementos. Na sala, por exemplo, a parede do painel de TV é a ideal. Já no quarto, a parede atrás da cabeceira da cama fica perfeita. Na sala de jantar, a parede que fica na lateral da mesa, muitas vezes por trás de um aparador, cria um efeito bonito. Já na cozinha, as áreas por trás do armário ou do fogão são ideais.

 

3. Faça a limpeza periódica do papel de parede

Pode incluir sem problemas a limpeza do papel de parede 3D na lista da faxina. Passe apenas um pano macio para retirar a poeira duas vezes por semana.

Na cozinha, onde há mais gordura e umidade, o ideal é que a decoração com papel de parede 3D seja com o tipo vinílico ou um papel de parede lavável. Esse acabamento permite limpar a superfície com água, sabão neutro e um pano macio de forma suave, para evitar o acúmulo de sujeira, que desvaloriza a cor e a textura do papel. 

 

Leia também: Papel de parede para banheiro pode molhar? Tudo sobre!

 

Inspiração de decoração com papel de parede 3D

Confira uma galeria de fotos com exemplos de decoração com o papel de parede 3D aplicado em diversos tipos de ambientes!

 

Beibehang-Personalizado-papel-de-parede-3D-extens-o-do-t-nel-espa-o-industrial-Europeu-retro

Alguns desenhos brincam com a percepção do espaço (Foto: Beibehang / Reprodução)

 

Papel-de-Parede-Adesivo-Rolo-3mx45cm-Folhas-Clean-Grudado-1770942

Papel de Parede Adesivo Rolo 3mx45cm Folhas Clean Grudado (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Papel-de-parede-geometrico-cinza-2424-52cm-x-10m-vinilico-Revex

Papel de parede geométrico cinza 2424 52cm x 10m vinílico Revex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Papel-de-Parede-Adesivo-Rolo-3mx45cm-Madeira-Branca-Grudado-1770926

Papel de Parede Adesivo Rolo 3mx45cm Madeira Branca Grudado (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Papel-de-parede-tijolinhos-gelo-HC30-52cm-x-10m-vinilizado-Revex

Papel de parede tijolinhos gelo HC30 52cm x 10m vinilizado Revex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Papel-de-parede-canjiquinha-marrom-52cmx10m-Revex

Papel de parede canjiquinha marrom 52cmx10m Revex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

papel_de_parede_3d_cidades_dubai_0001_sobmedida_m_papel_de_parede_paisagem_68_1_20201007172910

Você pode se inspirar e escolher uma imagem específica para sua sala de estar (Foto: Paredes Decoradas / Reprodução)

 

Papel-de-parede-geometrico-bege-Cubos-3D-52cm-x-10m-vinilizado-Revex

Papel de parede geométrico bege Cubos 3D 52cm x 10m vinilizado Revex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

 

Papel_Parede_3D_Capa-revestimento-moderno-tijolinho-pedras-naturais

Há modelos que podem deixar o quarto ainda mais aconchegante (Rcia Araraquara / Reprodução)

 

Gostou das dicas de decoração com o papel de parede 3D?

Agora que você sabe mais sobre decoração com papel de parede 3D, pode escolher os tipos que mais combinam com a sua casa. Confira a categoria completa de Papel de parede no site da Telhanorte e aproveite as ofertas do site! Fazendo a compra online, você paga de forma segura e recebe seu pedido em casa com a qualidade de atendimento exclusiva da Telhanorte!

 

Edição de Vinicius Marques e João Victor Quintino

Piso vinílico: dicas para prolongar a durabilidade

mulher-limpeza-faxina-limpar-piso-vinilico-agua-produto

| Limpeza e Manutenção

 

Saiba quais os cuidados que se devem ter para preservar a qualidade e o brilho do piso vinílico por mais tempo

 

Colocou um piso vinílico na sua casa e quer mantê-lo bem conservado, bonito e brilhante por mais tempo? O segredo é ter alguns cuidados no dia a dia, para que o seu investimento dure o máximo possível. Esse modelo de piso é um dos mais versáteis e baratos do mercado, comparado ao porcelanato, cerâmica, madeira, e até mesmo azulejos. O preço convidativo se une à facilidade de instalação, o que faz com que o vinílico seja uma das opções preferidas de quem está reformando a casa.

 

Confira em nosso site: Pisos Vinílicos

Piso-vinilico-de-cola-City-Chicago-123x188cm-Durafloor-1589237

Piso vinílico de cola City Chicago 123×18,8cm Durafloor (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Sem contar a variedade de texturas e acabamentos que tiram esse revestimento do comum, ele ainda se integra com o chão e o restante da decoração. Para usufruir dessas vantagens e ter um piso bonito por mais tempo, confira a seleção de dicas e cuidados com o piso vinílico, da limpeza até a conservação.

 

Quais os cuidados com o piso vinílico?

Manter os cuidados com o piso vinílico vai te recompensar com uma durabilidade de aproximadamente 15 anos. E é justamente essa longevidade que você busca, certo? O piso vinílico é feito de resinas vinílicas, minerais e de PVC. Essa combinação resulta em diversos tipos de produtos dentro da categoria: desde o vinílico para locais secos, até os modelos para locais úmidos como o banheiro. Então, depois de escolher o ideal para sua casa, instalar e colocar a decoração no lugar, você só precisará seguir as dicas abaixo.

 

homem-limpeza-faxina-limpar-piso-vinilico-agua-produto

Aprenda como limpar o piso vinílico (Foto: Budimir Jevtic / Shutterstock)

 

1. Faça uma limpeza leve com a vassoura

Um dos cuidados mais básicos com o piso vinílico é varrer com a vassoura de dois em dois dias, para evitar o acúmulo de sujeira e pó no chão. Use a vassoura de pelo ou cerdas macias, para não riscar o piso. Deixe a vassoura piaçava para a limpeza mais pesada em outras áreas. Mantendo uma limpeza leve, a faxina semanal fica bem rápida e você vai ter mais tempo para aproveitar o conforto de uma casa limpa. 

 

Piso vinílico de cola Injoy liso centeio e Piso vinílico de cola Injoy rústico lavanda

 

2. Limpe apenas com água e detergente neutro

Um balde, água, detergente neutro, pano macio e rodo são o kit que você precisa para limpar o piso vinílico. Evite produtos abrasivos e com química pesada, pois eles podem danificar o acabamento do piso e estragá-lo. Como a sujeira não é tão pesada, água e sabão mantém os cuidados em dia, destacando a beleza do material.

 

Sugestão de matéria: Inspire-se com os principais pisos de madeira e também os pisos de cerâmica amadeirados!

 

Mas pode molhar o piso vinílico? Essa é uma dúvida frequente de quem pensa em colocar o piso vinílico em casa. Afinal, é um hábito comum associar a limpeza com jogar água no chão e dar uma boa esfregada com a vassoura. Mas para esse tipo de revestimento, existem alguns detalhes importantes. Os pisos vinílicos com encaixamento por click, muito utilizados em salas de estar, por exemplo, não podem ser molhados em abundância. Já os pisos que são vinílicos colados — usados em varandas abertas ou áreas gourmet — podem ser lavados jogando água, mas depois de sete dias da instalação, para evitar o risco de estufar, empenar ou descolar as folhas

 

3. Aplique cera para manter o brilho

A cera é um cuidado com o piso vinílico que, além de dar brilho, também protege o chão. O produto tem base acrílica e forma uma película impermeabilizante que conserva o piso, mantendo o aspecto de novo. Aplique o produto no chão já limpo e seco com a ajuda de um pano macio. Caso queira aplicar uma segunda camada, espere 30 minutos. Dica: aguarde até duas horas para liberar a passagem de pessoas no cômodo, para garantir a secagem total.

 

 

4. Derramou algo? Limpe imediatamente

Estamos falando de um piso resistente e de qualidade, mas é importante ter cuidado ao derramar líquido sobre ele. Seque imediatamente o chão para evitar que ele manche. Use um pano seco para absorver o líquido que cair e depois passe um pano úmido para que o chão não fique grudento.

 

5. Coloque feltro no pé dos móveis

Outro dos cuidados com o piso vinílico é em relação à movimentação dos móveis. Arrastá-los sobre a superfície pode causar riscos. Além de poder movimentar os móveis quando necessário, o feltro ajuda a mantê-los no lugar, mesmo se alguém esbarrar por acidente. Outra opção são os protetores de silicone, porém use em móveis que não precisem sair do lugar constantemente, pois o silicone adere mais ao chão.

 

Piso-vinilico-de-cola-Urban-Cartagena-122x188cm-Durafloor-1589270

Piso vinílico de cola Urban Cartagena 122×18,8cm Durafloor (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Gostou das dicas?

Além de ter um produto durável e com qualidade, qualquer pessoa da casa pode ajudar a manter os cuidados com o piso vinílico, para que ele se mantenha conservado. No site da Telhanorte, temos uma seleção exclusiva de Pisos vinílicos para você escolher o acabamento ideal para sua casa.

Quer fazer uma pesquisa completa de preços? Confira a categoria completa de Pisos e outras opções de revestimentos disponíveis no site da Telhanorte, como Pisos Cerâmicos, Pedras Naturais, Decks, Piso Laminado e muito mais. Seu pedido pode ser feito pelo site com total segurança e garantia de qualidade de atendimento na entrega. 

 

Como tirar riscos do piso laminado?

 

Edição de Vinicius Marques e Camila Alexandrino

 

Dicas para um home office organizado e bem decorado

como-decorar-home-office

| Ambientes Internos

 

Quer saber como decorar seu home office e deixar o espaço de trabalho organizado e funcional? Embarque com o Blog Telhanorte nessa matéria e saiba mais!

 

Quem trabalha em casa tende a sentir falta da rotina de sair todos os dias, andar na rua, ver pessoas diferentes, interagir com elas, etc. Por isso, é ideal investir um tempinho aprendendo como decorar o home office e mantê-lo o mais aconchegante possível. Afinal, já é incomodo suficiente não ter um espaço destinado só para trabalhar e deixá-lo sem personalidade ou desorganizado só atrapalha a produtividade.

Os móveis, os objetos e as cores do escritório ou da sua área de estudo devem formar um conjunto com características funcionais e práticas que fará toda a diferença. Fotos, porta objetos e quadros decorativos são alguns dos itens que vão criar um ambiente não só visualmente bonito, mas que vai inspirá-lo a manter o foco nas suas tarefas.

Continue lendo e aprenda como decorar o home office e ter um ambiente de trabalho e estudo mais organizado e produtivo.

 

7 passos para decorar o home office

Pesquisar novidades e tendências com as quais você se identifica é a chave para criar um ambiente com a sua personalidade.  Reunimos algumas ideias simples e fáceis de aplicar na decoração do seu espaço de trabalho, contemplando desde a escolha do espaço até a organização dos itens pessoais e de trabalho.

Confira as dicas a seguir e aplique na sua casa:

 

1. Escolha o lugar para ser seu escritório

Trabalhar na mesa da sala onde a família passa e a todo momento, alguém quer falar “rapidinho” de algum assunto pode minar a produtividade. Assim, se você tem um cômodo separado e com porta, onde possa colocar sua mesa, cadeira e uma estante, – ou outro móvel para guardar seus materiais – transforme-o em seu home office.

Tendo definido um cantinho para trabalhar e colocar em prática as ideias de decoração para home office que vamos mostrar será muito útil para transformar a sua casa em um escritório, mas sem perder o toque pessoal.

Apartamentos pequenos ou até uma casa, nem sempre tem um cômodo extra disponível para servir de escritório, porém, isso não atrapalha nosso projeto!

A primeira dica para esses casos é escolher um espaço perto de uma área de entrada. Uma coisa importante sobre a escolha do lugar é que este seja uma área sem muito movimento para garantir sua concentração durante as tarefas.

Um cantinho próximo da varanda, debaixo das escadas ou até dentro do quarto podem se transformar em um ótimo espaço para trabalhar.

 

home-office-pequeno

Apostar na madeira em home offices pequenos pode trazer maior sensação de conforto (Foto: Blackbox Design Studios / Reprodução).

 

2. Valorize a iluminação e a ventilação natural

O motivo para priorizar os espaços próximo às áreas de entrada é aproveitar a iluminação natural e a ventilação do seu espaço.

Assim, você vai conseguir destacar a pintura das paredes, os móveis, os quadros, etc. Sem contar no conforto visual, que evita forçar a vista ao olhar para a tela do computador.

Conforto e ergonomia  são conceitos fundamentais na hora de planejar o home office. Afinal, além da estética do ambiente, as soluções que você escolher devem ser funcionais para sustentar as longas horas que você passa trabalhando por dia.

 

home-office-decoracao

Projeto Casa Santa Barbara por Victoria Pearson (Foto: Victoria Pearson / Reprodução).

 

Sugestão de leitura: As 7 melhores dicas de decoração sustentável para a sua casa.

 

3. Tenha atenção à escolha da mesa

O processo de decoração de um espaço de trabalho começa a ganhar vida com a escolha da mesa. Esse é um móvel imprescindível, – junto com a cadeira que falaremos no próximo tópico – então para acertar na hora da escolha, você precisa aliar ao design do produto algumas características técnicas.

O primeiro atributo para ser uma boa mesa é ter, no mínimo, 70 cm de profundidade. Essa distância permite posicionar bem o computador ou notebook e apoiar os braços para evitar lesões como a tendinite.

Outro ponto importante é a largura da mesa, que deve ser em torno de 1,20m. Se houver espaço, a mesa pode ser maior.

Por último, a altura da mesa em relação ao chão deve ser entre 70 a 75 cm.

Uma particularidade importante do design da mesa é a abertura no tampo para a passagem dos fios do computador e da luminária. Isso vai ajudar a manter o ambiente mais clean e discreto.

Leve em consideração esses detalhes na hora da compra!

 

ideias-decoracao-home-office

Por que não apostar em um home office naquele espaço mal utilizado da cozinha? (Foto: Paul Raeside / Reprodução).

 

4. Valorize o conforto da cadeira

O conjunto mesa e cadeira é a base para se obter um home office, pois são as peças fundamentais para tornar a jornada de trabalho duradoura. Afinal, ninguém aguentaria passar o dia trabalhando no chão ou em algum banco desconfortável.

Por outro lado, existem muitas opções de cadeiras bonitas nas quais seria impossível terminar o dia sem dores na lombar.

Portanto, assim como destacamos na escolha da mesa, a funcionalidade e o conforto da cadeira são tão importantes quanto um bom design. Não abra mão disso! Escolha um modelo que possua regulagem de assento, costas e braços.

Uma dica é escolher esse item pessoalmente para você se sentar, testar as funcionalidades, ver a cor e a textura do material ao vivo, etc.

 

quadros-decorativos-home-office

Aposte nas cores e texturas naturais para deixar o escritório aconchegante (Foto: Karyn R. Millet / Reprodução).

 

5. Divirta-se com as cores do home office

As cores vão dar ao seu home office aquele toque da sua personalidade. Seja mais moderno, divertido ou sério, o importante é deixar o ambiente com o seu jeito.

psicologia das cores é um ponto de influência importante e pode ser usada para criar um ambiente inspirador e motivador para trabalhar.

A cor mais usada nos projetos é o branco. Isso, porque ela reflete melhor a luz e deixa o ambiente mais claro, facilitando a realização de atividades, como a leitura, por exemplo.

Outras cores neutras como o preto e o cinza podem ser usadas para criar a base do ambiente.  Entretanto, isso não exclui as cores vibrantes e estampas. Equilibrando as cores neutras com as vibrantes a decoração fica mais harmônica e valoriza até os espaços pequenos.

O mais recomendado é usar o colorido nos detalhes: em uma única parede; no detalhe dos móveis; nos vasos; quadros; etc.

Quem gosta de um detalhe impactante e diferente, pode apostar também no papel de parede. Ele fica perfeito para compor uma parede que vai ficar em destaque no ambiente, sem móveis ou prateleiras penduradas.

 

ideias-home-office-cor

Escritório colorido para dar um toque de alegria (Foto: The Homes I Have Made / Reprodução).

 

Sugestão de leitura: Descubra como ampliar um ambiente usando truques simples e efetivos.

 

6. Personalize os objetos da decoração

Não é porque é um espaço de trabalho que a decoração precisa ser impessoal. Pelo contrário, como é um espaço dentro da sua casa, o escritório pode ter a sua cara.

Depois de definir o espaço e escolher mesa, cadeira e as cores base, o próximo passo de como decorar o home office é escolher os objetos da decoração.

 

papel-parede-decor-home-office

Personalize seu espaço conforme sua personalidade e aspirações (Foto: Marvel Cabinetry / Reprodução).

 

E é aqui que a sua criatividade pode (e deve!) entrar em ação. Aproveite para dar seu toque especial no escritório.

Escolha quadros decorativos para home office com ilustrações ou caligrafias que tenham a ver com você. As fotos de família ou viagens também valorizam o ambiente.

Outra ideia é usar tapetes coloridos, que podem atuar como um ponto focal de cor, também.

 

acabamento-marcante-home-office

Aposte nos tapetes coloridos, para deixar o trabalho em casa menos monótono (Foto: Arteresting Design & Decoration / Reprodução).

 

Dica para acertar a altura dos quadros

Para acertar na hora de colocar os quadros na parede, coloque o centro do quadro na altura do olhar. Essa medida é de, aproximadamente, 1,50 m entre o piso e o centro do quadro.

Por exemplo: um quadro de 70 cm de altura tem o ponto médio de 35 cm. A partir desse ponto basta medir 1, 50 m até o chão para colocar o prego.

 

7. Nichos, prateleiras, armários e gaveteiros para organização

A última parte das nossas dicas de como decorar o home office é referente a organização do espaço.

Nós sabemos que é fácil criar uma pequena bagunça no dia a dia no lugar onde você trabalha ou estuda. No entanto, com alguns itens, – que ainda completam a decoração – é possível manter as coisas no lugar e tudo que você precisa a mão.

O primeiro passo é fazer um levantamento de tudo que você tem para organizar: documentos, ferramentas de trabalho, livros, papéis, pastas, etc.

Os itens de uso frequente devem ficar próximos à mesa. Assim, você pode usar e guardá-los com facilidade.

Para isso, você pode instalar prateleiras, gaveteiros e nichos. Caixas coloridas, fotos e vasinhos de plantas podem ser usados nestes, criando um mosaico com as peças.

Dependendo da quantidade de livros, você pode usar um armário com porta de vidro para valorizar a organização, as cores e a disposição interna. Se for uma quantidade menor, eles podem ficar em uma prateleira e contribuir para completar a decoração.

 

Gostou das ideias de decoração para home office?

Agora que você tem dicas valiosas de como decorar seu escritório, aproveita e cheque todas as novidades de Decoração que a Telhanorte separou para você.

Reunimos em uma única página tudo que você vai precisar para deixar seu espaço de trabalho ou estudo com a sua cara, valorizando o ambiente.

Acesse a página Decor e organize e decore do seu jeito!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Escolha uma furadeira de impacto seguindo esses 9 passos!

Como escolher uma furadeira de impacto

| Ferramentas

 

Pensando em comprar uma furadeira? Há diversas opções disponíveis, o que torna essa uma escolha difícil! Então se liga nas dicas que preparamos a seguir!

 

Não importa se você é um profissional da construção ou um amador em busca de ferramentas para fazer reparos e mudanças na casa. É essencial saber como escolher uma furadeira de impacto para evitar estresse e prejuízo financeiro.

Para ajudar na escolha, preparamos um guia com tudo o que você precisa saber antes de comprar sua furadeira de impacto. A seguir, você entenderá a importância de observar critérios como potência, segurança e velocidade.

Mas, antes de tudo, vamos mostrar o que é e para que serve a furadeira de impacto para você ter certeza que ela deve estar no seu kit de ferramentas para ter em casa. Boa leitura.

 

O que é e como escolher uma furadeira de impacto?

Antes de falar da sua utilidade e dos critérios que você deve observar antes de comprar a sua, vamos primeiro explicar o que é furadeira de impacto.

Diferente das furadeiras normais, que usam apenas a força da rotação para perfurar superfícies, a furadeira de impacto alia a rotação com pequenos golpes. Essa forcinha extra torna esse tipo de furadeira o preferido dos profissionais.

Se você não é profissional e está se perguntando para que serve a furadeira de impacto, sabia que ela é a ferramenta ideal para perfurar superfícies extremamente duras. Usando a broca correta, é possível usá-la em materiais como alvenaria, madeira, aço e concreto.

Com uma boa furadeira de impacto, você vai poder realizar grandes mudanças na sua casa, como usar madeira na decoração para criar um ambiente ainda mais aconchegante. A madeira de lei, por exemplo, valoriza o espaço e é mais resistente a impactos e outros fatores.

 

Caso ainda esteja em dúvida, confira qual furadeira comprar

 

Se a furadeira de impacto for a sua escolha, confira agora 9 critérios que deve considerar antes da compra.

 

Furadeira-de-Impacto-GSB-450-127V-Bosch-1748343

Furadeira de Impacto – Bosch (Imagem: Acerto Telhanorte)

 

1. Potência

Esse é o primeiro fator a ser considerado. Afinal, quanto maior a potência, maior será a facilidade para perfurar uma superfície — e em menos tempo você terminará o trabalho.

Para trabalhos domésticos, os modelos de 500 watts costumam dar conta do recado, mas é mais seguro investir em um motor de 650 watts. Mas, se a intenção é penetrar concreto, você vai precisar de pelo menos 850 watts.

Há modelos de furadeira de impacto profissional com até mais de 1000 watts.

 

2. Ajuste de velocidade

Invista em um modelo de furadeira de impacto com um botão que permite regular a velocidade do giro da broca. Velocidades diferentes permitirão que você execute diferentes tarefas com a mesma ferramenta.

Afinal de contas, a velocidade de rotação necessária para perfurar concreto não é a mesma da madeira. Além disso, graças a essa função, você também poderá usar a furadeira como parafusadeira.

 

Leia também: Qual é a diferença entre furadeira e parafusadeira?

 

Furadeira-impacto-hammer-c--maleta-10mm-3-8----500w---110v-1773054

Furadeira Impacto Hammer com Maleta (Imagem: Acerto Telhanorte)

 

3. Tamanho das brocas

Como vimos acima, as furadeiras de impacto com velocidade ajustável podem ser usadas em vários materiais. Mas, para isso, você também vai precisar checar o tamanho das brocas.

Os tamanhos variam entre 1/2, 3/8 e 1/5 polegadas. A broca para furadeira de impacto também deve variar de acordo com o material no qual ela será utilizada. As mais comuns são:

Broca-para-Concreto-Irwin

Broca para Concreto Irwin (Imagem: Acerto Telhanorte)

 

4. Segurança

Sua segurança deve sempre ser uma prioridade, ainda mais em trabalhos pesados. Uma boa furadeira deve ter um botão de trava para garantir estabilidade durante seu manuseio.

Além disso, os modelos mais seguros têm alças ergonômicas e outras tecnologias para aumentar a aderência e absorção de impacto.

 

5. Fonte de energia

Para o uso doméstico, em materiais leves, a furadeira de impacto à bateria é, sem dúvida, o modelo mais funcional. Com ela, você terá liberdade de movimento e conseguirá alcançar áreas de difícil acesso.

Por sua vez, apesar de menos práticas, as furadeiras de impacto com cabo podem oferecer mais potência. Para fazer rápido um trabalho pesado, com certeza é a melhor opção.

 

Furadeira-parafusadeira-de-impacto-à-bateria-3/8"-bivolt-Makita

Furadeira Parafusadeira de Impacto à Bateria Makita (Imagem: Acerto Telhanorte)

 

6. Martelete

Você sabe qual é a diferença entre furadeira de impacto e martelete? Enquanto a primeira é usada nas perfurações, o segundo é mais indicado para quebrar superfícies duras.

O modelo de furadeira de impacto com martelete alia as duas funções, de rotação e martelo, em uma única ferramenta.

Martelete-combinado-1"-220V-780W-HR2470-azul-Makita

Martelete Combinado Azul Makita (Imagem: Acerto Telhanorte)

 

7. Giro reversível

Essa função é especialmente útil para trabalhos em materiais muito resistentes. Caso sua broca trave, o giro reversível soltará a furadeira de forma mais suave, sem danificar a superfície.

 

8. Trava para acionamento contínuo

Essa função permite o uso da ferramenta sem a necessidade de ficar pressionando o gatilho o tempo todo. Para trabalhos mais pesados, a furadeira que possui essa trava, permite que você tenha maior controle sobre a ferramenta e cometa menos erros.

 

9. Medidor de profundidade

Para os trabalhos que requerem mais cuidado, essa função vai fazer a diferença. O medidor de profundidade vai te garantir precisão na hora fazer aquele furo cirúrgico, sem espaço para erros.

 

Onde comprar furadeira de impacto

Agora que você já sabe como escolher uma furadeira de impacto, pode fazer um investimento sem medo de perder dinheiro. É hora, então, de visitar a seção de Ferramentas Elétricas do site da Telhanorte e comprar a sua por um ótimo preço.

Além disso, na seção de Acessórios para Ferramentas, você encontrará diversos tipos de brocas para fazer um serviço impecável.

Não perca mais tempo. Acesse nossa loja virtual, faça suas encomendas e receba seus pedidos em casa, em qualquer lugar do Brasil. E o melhor: você ainda pode parcelar suas compras em até 8 vezes sem juros!

Por fim, não deixe de nos seguir no Instagram! Lá você acompanha todas as novidades de nossas lojas em primeira mão!

 

Edição de Álvaro Oliveira e João Victor Quintino

Como fazer limpeza pós-obra

muro-parede-mop-rodo-pano-chao-limpeza-pratica-pos-obra-sujeira-po

| Construção

 

Depois das obras, sobra muita sujeira, correto? Confira 5 passos para agilizar o trabalho e realizar uma limpeza prática e efetiva

 

A sensação de concluir a construção ou a reforma da casa é maravilhosa. Mas mesmo depois da finalização, você ainda vai ter que se deparar com um último obstáculo: a limpeza pós-obra! Tenha em mente que é fundamental planejar a limpeza, não só a obra.

Saber por onde começar, quais produtos utilizar em cada superfície, proteger as instalações mais sensíveis… Essas e outras dicas vão te ajudar a sofrer bem menos com a tarefa e ainda não gastar tanto com um trabalho que já vai lhe custar a paciência!

 

Como fazer uma limpeza pós-obra eficiente em 5 passos

1. Não deixe acumular entulho e resíduos

O ideal é começar o trabalho de limpeza apenas após o término total das obras, o que evita que a tarefa se estenda por mais tempo que o necessário. Mesmo assim, durante as obras, é possível evitar o acúmulo de entulho depois de um dia de serviço. A primeira sugestão, então, é que você estabeleça locais específicos para depositar os resíduos antes de eliminá-los de forma definitiva. Fazendo isso, você já estará liberando espaço antes de iniciar o trabalho de limpeza.

Importante: Para se livrar dos resíduos da maneira certa, preservar o meio ambiente e evitar problemas legais, leia cinco dicas sobre o descarte de entulho de obra.

 

2. Proteja móveis e instalações elétricas

Ao ver a sujeira resultante de uma obra, a reação mais instintiva é varrer a poeira e jogar água e sabão para se livrar do problema. Mas ninguém quer estragar móveis ou o acabamento de uma parede, certo? E muito menos iniciar um incêndio…

Então, antes de botar a mão na massa, lembre-se de proteger os móveis e instalações elétricas. Use e abuse de lonas, plástico e papelão para cobrir bem o que não pode entrar em contato com água e produtos de limpeza.

 

Sugestão de leitura: Por falar em instalação elétrica, você já ouviu falar sobre Eletrofita: saiba tudo sobre essa novidade em elétrica que está em nosso blog?

 

3. Cuide da saúde de quem vai fazer a limpeza

Não importa se você vai fazer a limpeza sozinho, com a ajuda de amigos ou contratar profissionais… Em qualquer um dos casos, a segurança deve ser prioridade máxima.

Lembre-se que quem for fazer a limpeza estará em contato com muita poeira e produtos químicos pesados. Invista em luvas e óculos de proteção para evitar irritações na pele e nos olhos. Veja diversas opções de equipamento de proteção individual (EPI) para facilitar a limpeza pós-obra!

Luva-Mista-c--Reforco-Vaqueta-Raspa-Fixtil-1583999

Luva Mista c/ Reforço Vaqueta/Raspa Fixtil (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

4. Saiba por onde começar e por onde terminar

Outra dica de como fazer a limpeza pós-obra é saber por onde começar e terminar esse trabalho. Não tente limpar tudo de uma vez, senão a tarefa vai parecer interminável. Divida a limpeza por cômodos e deixe a lavanderia por último, afinal ela será a parte da casa mais utilizada durante essa etapa.

Além disso, as equipes especializadas em limpeza de obras recomendam que o trabalho se inicie na área mais afastada do local, indo em direção à entrada. Outra dica é começar limpando o teto, antes de partir para as paredes e finalizar com o chão.

 

5. Escolha produtos de limpeza adequados

Fazer a limpeza de um piso cerâmico pós-obra é diferente de fazer a limpeza de porcelanato pós-obra. Cada piso e revestimento requer um produto específico e você deve pesquisar bem antes de usar qualquer solução química em uma superfície.

E lembre-se que, além de pisos, você também precisará limpar paredes, teto, móveis, vidros… Portanto, leia bem as instruções dos produtos que você comprar para não danificar o acabamento da obra logo depois que ela for concluída.

 

Sugestão de leitura: Falando nisso, você sabe como escolher o piso ideal para cada ambiente? Clique no link para saber mais sobre tipos de materiais, custos e dicas para a casa toda.

 

Dicas para limpar o piso depois da obra

Agora que você já sabe todos os cuidados que precisa tomar antes de iniciar a limpeza, vamos falar de alguns produtos que podem te auxiliar na tarefa de limpar pisos e remover resíduos.

A limpeza de porcelanato pós-obra, por exemplo, requer alguns cuidados. Lembre-se de passar um pano seco para remover a poeira e, em seguida, usar uma esponja com água limpa, para evitar o aparecimento de manchas. Só então será a hora de aplicar algum produto de limpeza pós-obra para porcelanato específico.

Por sua vez, a limpeza de piso cerâmico pós-obra requer atenção especial para resíduos como cimento, respingos de tinta, argamassa e rejunte. Se você não eliminar esses vestígios corretamente antes de limpá-los, poderá deixar marcas definitivas no chão da casa. Fique atento e busque um removedor pós-obra para cada tipo de resíduo. Apenas depois que se livrar do grosso da sujeira, aplique o limpa piso pós-obra específico para cerâmica.

 

Sugestão de leitura: Aliás, aqui no Blog, já falamos sobre como limpar rejunte. Leia o artigo para saber tudo o que você precisa para se livrar da sujeira que acumula no vão entre os pisos.

 

Hora de botar a mão na massa…

Com essas dicas, temos certeza que você já sabe como fazer a limpeza pós-obra e o trabalho não será tão pesado quanto você poderia esperar. Então, está esperando o quê pra começar? Não se esqueça que a Telhanorte oferece uma grande variedade de limpa pisos pós-obra. Além de produtos para o porcelanato, você encontrará para pisos laminados, vinílicos, rústicos e cimentados.

Além dos produtos de limpeza pós-obra mais pesados, nossa seção de limpeza e manutenção oferece limpadores comuns como limpa-vidros, limpa-plásticos, limpador de pedras. Sem falar nos acessórios como vassouras, esfregões, rodos e esponjas. Acesse a loja virtual da Telhanorte, encomende os produtos de limpeza mais adequados para deixar a casa brilhando e receba tudo no conforto do lar.

Ter a residência renovada, limpa e cheirando a novo é um sonho que pode se tornar real, enfim!

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques

Cubas de pia da cozinha: tamanhos, modelos e materiais

pia-de-cozinha-granito-ou-marmore

| Cozinha

 

Confira o nosso guia sobre tamanhos e modelos diferentes de cubas para a cozinha.

 

O momento de definir o tamanho da cuba de pia deve ser pensado com muito cuidado, pois isso afetará não só a harmonia do ambiente, mas também poderá contribuir para uma maior praticidade da cozinha.

Fazendo uma busca rápida pela loja virtual da Telhanorte, você verá que há dezenas de modelos de cubas, com dimensões e materiais diferentes. Assim, é muito importante, no momento da compra, que você tenha em mente todas as considerações necessárias para escolher pela cuba ideal!

Para te ajudar nessa escolha, listamos 5 dicas que você precisará observar, para conseguir comprar a cuba de pia certa para sua cozinha.

 

Sugestão de matérias: Confira nossas dicas sobre como escolher pia de cozinha4 modelos de pias10 tons de granito para bancadas e como escolher entre a pia de granito ou mármore.

 

5 dicas para escolher a cuba de cozinha ideal

 

1. Defina as medidas

A primeira etapa para escolher o modelo de cuba ideal para a cozinha é medir o tamanho da sua bancada da cozinha. Isso é importante para que você escolha uma cuba de pia com a profundidade e largura adequadas, que não ocupem todo o espaço da superfície. Cubas muito grandes podem atrapalhar o uso do gabinete para outras tarefas, como manusear os alimentos.

É importante também que você considere o conjunto como um todo: a cuba, a torneira e a pia. Essa é uma análise importante, porque caso a torneira seja fixada na bancada, você precisará reservar pelo menos 10 centímetros da bancada para a instalação delaAlém disso, qualquer pia precisa também ter pelo menos 5 cm livres entre a cuba e a borda da bancada.

É importante mencionar que a profundidade das cubas pode variar de 10 cm a 18 cm. Quanto mais funda a cuba, menos água é espirrada na hora de lavar as louças. Porém, isso pode acarretar em dores na coluna de quem a utiliza. Portanto, escolha bem o tamanho da cuba!

 

2. Considere qual será o uso da pia

Uma casa com muitas pessoas, ou que frequentemente receba muitas pessoas, precisa de uma cuba de pia que ao menos suporte a quantidade de louça suja de cada refeição. Caso a cuba seja pequena, a pia ficará repleta de coisas para lavar rapidamente e não haverá espaço para mais utensílios sujos. Caso contrário, se você mora sozinho ou receba poucas pessoas, sua pia poderá ser menor tranquilamente.

 

3. Defina como será instalada

De maneira geral, existem 3 instalações de cuba para cozinha: cuba integrada, de embutir e de sobrepor. Portanto, é sempre importante você conferir qual dessas opções vai escolher antes de ir atrás de uma pia. Entenda melhor:

  • Cuba de embutir: neste caso, a cuba é instalada embaixo da furação do balcão, que deve ser cortado previamente na medida da cuba. As cubas de embutir são ideais para bancadas pequenas, pois dão uma sensação de amplitude maior.
  • Cuba de sobrepor: a cuba é instalada sobre a furação do balcão. Desse modo, a abertura da bancada deve ser menor que a pia para que haja uma sobreposição.
  • Cuba integrada: é uma pia com balcão e cuba integrados. Ela é moldada diretamente na superfície da bancada.

 

 

Caso você ainda não tenha a pedra da bancada da cozinha, o ideal é comprar a cuba antes e depois entregá-la para o profissional que fará o recorte. Assim você garante que o corte e o acabamento sejam perfeitos. 

Além disso, você também pode optar por formatos de cuba de pia retangular ou arredondada.

 

4. Escolha o número de cubas necessárias

Caso você tenha um espaço amplo para a instalação da cuba de cozinha, é possível optar por modelos de cubas duplas ou triplas.

Essas opções, além de possibilitarem a praticidade de mais pessoas utilizarem as cubas ao mesmo tempo, oferecem também um maior multiuso do espaço. Como por exemplo, você pode utilizar uma das cubas para a limpeza dos alimentos, deixando a outra para a devida lavagem da louça suja.

 

Sugestão de matéria: Quer mais dicas para facilitar o multiuso de um espaço? Então leia sobre Espaço multifuncional: o que é, pra que serve como criar?

 

5. Opte pelo material adequado

O material da pia não interfere diretamente em seu tamanho. Entretanto, é um item importante, que deve ser devidamente considerado. Nossa recomendação é que você opte pela cuba de inox. Ela permite uma manutenção mais simples, além de apresentar boa durabilidade. 

Os modelos de cuba inox com brilho são as mais tradicionais, mas se você deseja um aspecto mais sofisticado, invista em cubas de inox fosco

 

Onde encontrar modelos com diferentes tamanhos de cuba de pia para cozinha?

Na Telhanorte você encontra um setor completo de Cozinha, para escolher entre os diferentes modelos e tamanhos de cuba de pia, além dos acessórios para a instalação como válvula, flexíveis e sifões, além do triturador de alimentos e, claro, da torneira para cozinha

Acesse a loja virtual da Telhanorte, conheça os modelos de cuba para cozinha, faça sua encomenda e receba tudo em sua casa! Lá você encontra tudo o que precisa, desde materiais de construção, hidráulica, elétrica, pisos e revestimentos, até tintas, chuveiros e outros acabamentos.

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Como detectar canos na parede antes de furar?

furadeira-parede-como-perfurar-comprar

| Construção

 

Guia de como não furar canos na parede: Aprenda a detectar canos na parede antes de furar e faça instalações corretamente, com segurança e sem bagunça.

 

Fazer um furo em uma superfície, a princípio, parece uma tarefa simples, mas você sabe como detectar canos na parede antes de furar?

Quem nunca se aventurou a furar a parede de um banheiro ou da cozinha, para pendurar um suporte ou armário, e acabou acertando, acidentalmente, o encanamento?

Que bagunça!

Por isso, se você é quem faz tudo na sua casa, é importante conhecer um pouquinho mais das partes internas das paredes, para instalar  artigos de decoração e armários de forma prática e segura. Acertar na escolha de qual furadeira comprar é só o começo da jornada. Confira outros detalhes aos quais você deve prestar atenção durante uma obra e dicas certeiras para evitar acidente inesperados.

 

furadeira-parede-como-perfurar-comprar

Como detectar canos na parede antes de furar? (Foto: Shutterstock / Reprodução)

 

7 dicas para detectar canos na parede antes de furar

1. Fique atento às áreas próximas de saídas d’água

Se você gosta de fazer pequenos trabalhos domésticos, como instalar um suporte ou fixar um armário, a primeira dica é observar bem o local onde você vai furar. O sistema de encanamento das casas e apartamentos segue um padrão vertical ou horizontal. Então, para ter uma boa margem de segurança, faça furos com uma distância de, no mínimo, 20 cm – tanto para os lados, quanto para cima e para baixo – em relação aos registros de água ou encanamento de pias e tanques.

 

2. Cheque a planta da casa

Outra forma de detectar canos é olhando a planta baixa da casa. Ela é a responsável por mostrar a disposição dos canos de todas as paredes.

Geralmente, engenheiros, arquitetos e designers de interiores têm a planta do projeto com toda a configuração hidráulica e elétrica da casa que estão construindo. E esse é momento de pedir uma cópia! Durante a obra, tê-la em mãos é bastante útil.

Quem mora em condomínios, pode consultar antes o responsável pelo suporte técnico para se informar por onde passam os canos na casa. Caso você ainda tenha dúvidas para identificar os pontos exatos, peça a ajuda para um engenheiro, arquiteto ou pedreiro de confiança! Assim, você pode saber exatamente onde é possível saber onde há espaço livre e seguro. 

 

3. Use um detector de canos

Um jeito um pouco mais tecnológico – e que facilmente é posto em prática individualmente – é usar um detector eletrônico de canosCada modelo tem suas especificidades, mas via de regra eles funcionam como um raio-x, quando encostados na parede e movidos pela superfície.

Esses aparelhos são capazes de localizar tubos e canos de materiais ferrosos, não ferrosos, fiação elétrica e até madeira. Então, além de evitar danos à parte hidráulica, os detectores também te ajudarão a manter a parte elétrica segura, sem precisar depender de terceiros.

 

4. Confira o tamanho e profundidade da bucha

Você sabe qual a diferença entre furadeira e parafusadeira? Então você já conhece os elementos que compõem cada uma e como utilizá-los, certo? Agora só resta por esses conhecimentos em prática! Depois de usar uma das técnicas de como detectar canos na parede, tenha atenção no momento de fazer o furo.

O conjunto de bucha e broca devem ter o mesmo tamanho e estar adequado para o tipo de abertura que vai ser feito e para o tamanho do parafuso que será utilizado. Marque o local exato na parede e o limite de profundidade do furo na broca — via de regra a profundidade limite é o tamanho da bucha que será usada.

5. Faça a perfuração ao poucos

Fazer o furo aos poucos ajuda a prevenir qualquer acidente ou erro, principalmente, para quem é leigo no assunto. Até os profissionais vão com calma na hora de usar a furadeira, para garantir que o trabalho seja bem feito e o buraco não fique maior que o necessário.

 

6. Feche o registro de água durante o trabalho

Sabe o velho ditado “é melhor prevenir do que remediar”? Fechando o registro durante o trabalho, você evita tomar um susto com um possível vazamento. Dependendo do cano, a pressão do jato d’água pode, além de te molhar, machucar. Por isso, evite maiores danos e mantenha o registro fechado até terminar todo o processo. 

 

7. Contrate profissionais para executar a obra

Se você não tem experiência no manuseio de ferramentas e não entende das medidas de segurança necessárias, contrate um profissional. O custo será muito menor do que o de um possível reparo do encanamento, que pode comprometer muito mais que a parte perfurada. Em muito casos, é preciso quebrar a parede para substituir o cano ou fazer o reparo.

Então se não sentir confiança, busque os serviços de alguém especializado no assunto. Além de proteger o encanamento, ele saberá evitar os fios elétricos e outras tubulações importantes, como a de gás. 

 

Gostou das dicas de como não furar canos na parede?

Aprender como detectar canos na parede antes de furar ajuda a fazer as instalações da forma certa e com segurança. Porém, para executar um trabalho de qualidade, é importante ter boas ferramentas em casa.  Confira a seção completa de Ferramentas no site da Telhanorte. Lá você encontrará diversos itens para facilitar suas reformas, tais como:

Compre pelo site e receba em casa ou retire em uma das unidades Telhanorte perto de você!

 

Edição de Murilo Bonício e Vinicius Marques