mdf | Blog Telhanorte

Madeira industrializada: conheça os principais modelos

plaquinhas-de-mdf-placa-de-mdf

| Materiais de Construção

 

Você sabe a diferença entre MDF, MDP, aglomerado ou HDF? Descubra particularidades de 8 tipos diferentes de madeira de indústria

 

Diferentemente das peças de madeira natural, a madeira industrializada é aquela que passa por processos industriais, seja na prensagem, laminação, trituração ou adição de resinas sintéticas e demais substâncias. Há diversos modelos, com benefícios e particularidades específicas. No entanto, é importante, antes de adquirir um móvel ou peça feita de madeira industrial, garantir que a marca tenha práticas de reflorestamento e sustentabilidade. Confira agora os 8 tipos principais de madeiras industrializadas que você encontra no mercado.

 

Espelheira-Orquidea-57cm-preta-Cozimax

Espelheira Orquídea preta de MDP e MDF, Cozimax (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Madeira de indústria: principais modelos

1. Aglomerado

As placas de aglomerado são feitas de partículas de madeira moída, compactas e aglutinadas por meio de cera e resina sintética. O aglomerado possui baixo custo e boa resistência a empenamento. No entanto, não é indicado para ambientes úmidos, por não ser tão resistente à água. Assim como a maioria dos demais modelos de madeira industrializada, o aglomerado pode ser revestido com lâminas de madeira, fórmica, melamina ou receber a pintura de verniz ou esmalte sintético.

 

madeira-aglomerado-industrializada-industria-industrial-particulas-fibra

Aglomerado (Foto: Rotor DB / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Conheça os tipos de tinta esmalte indicados para pintura de metais e madeiras e os acabamentos do produto disponíveis no mercado.

 

2. MDF

O MDF (Medium-Density Fiberboard — placa de fibra de média densidade) é feito por fibras de madeira, geralmente pinus ou eucalipto reflorestado, de média densidade. Junto da resina sintética e demais aditivos, o material passa por um processo de alta pressão e temperatura, resultando em uma placa sem camadas e homogênea.

 

Módulo de MDF Madri terracota Darabas

 

Além disso, o MDF possui alta resistência física e mecânica, possibilitando o seu encurvamento e demais modelagens para a produção de certos móveis e outras superfícies. Assim como o aglomerado, o MDF não é resistente à água e sol. A depender do revestimento, os móveis e painéis de MDF podem ser instalados em cozinhas e banheiros, tomando sempre o cuidado para não haver o contato constante e excessivo da água com a superfície.

 

3. MDP

O MDP (Medium Density Particleboard — Painel de Partículas de Média Densidade) é feito de partículas de madeira, diferente do MDF que é feito de fibras. Por isso, o MDP é mais resistente em relação à carga, mas não é maleável como o MDF. Com o revestimento certo, pode ser utilizado em móveis de banheiro ou cozinha, sendo ainda mais resistente que o MDF à umidade. Seu preço no mercado costuma ser mais barato, quando comparado ao MDF.

 

MDP-madeira-industrial-industrializada-material

MDP (Foto: Zanzini / Reprodução)

 

A placa de MDP é composta por 3 camadas sobrepostas de partículas de madeira. As maiores se concentram no meio da placa, enquanto que as mais finas se encontram nas camadas de fora, como observado na figura acima.

 

4. HDF

O processo de produção do HDF (High Density Fiberboard — Painel de Fibras de Alta Densidade) é basicamente o mesmo pelo qual o MDF passa. No entanto, a pressão aplicada sobre as fibras do HDF é maior, resultando em uma placa de maior uniformidade, estabilidade e menor espessura. É também mais resistente à água e pragas, como o cupim. O HDF, assim como o MDF, pode ser utilizado na produção de superfícies encurvadas.

 

hdf-cru-madeira-industria-industrial-processo-mdf-mdp-aglomerado

HDF (Foto: Rudegon/ Reprodução)

 

5. OSB

O OSB (Oriented Strand Board — Painel de Tiras de Madeira “Orientadas”) é composto por longas tiras de madeira, orientadas em sentidos pré-determinados, resultando em um diferenciado padrão de desenho. Para sua produção, essas tiras de madeira são prensadas, juntamente de resina, formando uma placa rígida e de boa resistência mecânica.

 

 

O OSB é utilizado de diversas maneiras: em forros, móveis, portas, revestimentos e mesmo para compor elementos decorativos. Quando utilizado no revestimento ou no forro, o OSB apresenta um bom isolamento térmico e acústico. É um material leve e, geralmente, de baixo-custo.

 

6. Compensado

– Compensado Laminado: esse modelo de madeira industrializada é feito a partir da sobreposição de lâminas de madeira, intercalando as peças de acordo com o sentido das ranhuras. Tanto em cima quanto embaixo das lâminas, são colados revestimentos para finalizar o acabamento das peças.

 

compensado-madeira-industrial-laminado-laminas

Compensado laminado (Foto: Comercial Futura / Reprodução)

 

– Compensado sarrafeado: já esse tipo de compensado é resultado da união de sarrafos cortados de madeira, colados um ao lado do outro e revestidos por lâminas. Ambos os modelos de compensados fornecem ótima resistência e aceitam muito bem o uso de pregos e parafusos. No entanto, são mais sensíveis ao ataque de insetos como cupins.

 

 

7. Tamburato

O Tamburato consiste em uma junção de lâminas amadeiradas com o interior semi-oco, fazendo com que a peça seja muito mais leve, quando comparadas a chapas maciças de madeira. A grande espessura das peças de tamburato se deve justamente pelo fato de, no seu interior, haver uma estrutura de papel reciclado semelhante ao desenho de uma colmeia. As peças de tamburato podem ser utilizadas em portas, divisórias, painéis e demais móveis.

 

tamburato-madeira-industrial-industrializada-papelao-papel-recilado-laminas-porta-amadeirada-leve

Tamburato (Foto: Marco Torella / Reprodução)

 

8. Chapa de fibra

A chapa dura de fibra (conhecida também como Eucatex) é produzida a partir da compressão (sob alta pressão e temperatura) das fibras de madeira. Diferentemente de alguns outros tipos de madeira industrializada, não há a adição de resinas sintéticas em sua produção. Essas chapas são bem finas e de alta densidade e podem ser utilizadas em detalhes decorativos, acabamento, fundos de armário e gavetas e divisões internas.

 

 

Madeira na decoração: veja dicas sobre como usá-la!

 

Por Vinicius Marques