natureza | Blog Telhanorte

Crie seu jardim em casa

plantas-jardim-mulher-terra-vaso-casa-cultivar-horta-natureza

| Área Externa

Quer trazer mais natureza para dentro da sua casa? Então confira essas 4 dicas para o cultivo de plantas no seu quintal

 

Você é uma pessoa que adora plantas e flores mas não sabe como ter o próprio jardim em casa? Então venha com a gente e descubra que cultivar um jardim só seu, não é tão complicado quanto parece. Antes de tudo, é sempre bom pesquisar que tipo de jardim você quer e quais plantas terá.

 

1. Pesquise quais são as flores da estação

É importante saber que cada flor tem a sua estação certa, portanto, pesquise quais plantas e flores você quer ter para compor o jardim, e veja a melhor estação de cada uma delas. Escolha suas preferidas e mãos à obra!

 

planta-flor-jardim-vaso-ar-livre-natureza

Flor Rosa do Deserto em vaso (Foto: blog.plantei.com.br/Reprodução)

 

2. Fique de olho no clima

Nos dias mais fresquinhos, não precisa de tanta irrigação quanto no verão. Utilize solos com boa drenagem e molhe apenas quando ele estiver realmente seco, pra evitar o acúmulo excessivo de água. Sem dúvidas, o sol é um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento da planta. Algumas precisam de calor e luz, outras de sombra. Por isso, no caso das flores de outono/inverno, faça os canteiros normalmente em áreas onde tem mais luz solar.

 

jardim-plantas-flores-regando-agua-natureza

Regando o jardim de casa (Foto: www.istockphoto.com/Reprodução)

 

3. Adubação e manutenção são essenciais

Você pode cuidar da terra uma vez por mês com um composto orgânico, que além de durar mais, altera a retenção de água. Mantenha o canteiro limpo, retire torrões, galhos e raízes, isso já reduz o risco do aparecimento de pragas e doenças.

 

terra-adubar-plantação-planta-flor-jardim

Adubando a terra (Foto: www.sitiopema.com.br/Reprodução)

 

4. Tenha as ferramentas certas

Pra te ajudar em todos os cuidados do seu novo jardim, invista em um conjunto de ferramentas de jardinagem. Os itens básicos e muito úteis para você que quer começar a cuidar do seu jardim, são: pazinhas, ancinhos, garfos, tesoura pra poda e luvas em malha pra facilitar o manuseio da terra. 

 

Veja também: 10 espécies de plantas ideais para espantar insetos

 

Então é isso, agora você já sabe os 4 passos básicos de como cultivar um jardim e se conectar mais com a natureza. Aproveite e venha ver a sessão de jardim no site da Telhanorte e melhore ainda mais o seu jardim!

 

Edição por Veronicca Fernandes

5 flores que são fáceis de cuidar

kalanchoe-calanchoe-flor-vaso-casa-janela-luz-sol-cultivo-cuidados

| Área Externa

 

Confira dicas de cultivo de 5 espécies de flores que são fáceis de cuidar e ótimas para decorar a casa

 

Cultivar plantas dentro de casa é uma maneira de aliviar o estresse do dia a dia, além de dar ao ambiente uma beleza natural e leve. Plantas floridas trazem cor e alegria para o lar e dedicar um cuidado diário é uma ótima prática para o nosso bem-estar. Muitas pessoas, no entanto, acabam desistindo de manter plantas dentro de casa, ou por experiências negativas no passado, ou por achar que não terão capacidade de mantê-las vivas. Por isso, trouxemos aqui 5 flores lindas que, com o cultivo certo e dedicação, deixarão sua casa super estilosa.

 

5 flores para ter em casa

 

1. Antúrio

O antúrio é uma planta tipicamente tropical, muito encontrada nas casas brasileiras. O que chama a atenção em sua estrutura não são exatamente as flores (miúdas e espalhadas por cada espádice amarela), mas sim a folha modificada (espata), que serve para atrair os agentes polinizadores. Estas folhas são, geralmente, brancas ou avermelhadas, mas há diversas variedades genéticas disponíveis no mercado.

É uma planta que não necessita da luz intensa do sol. Os vasos de antúrio devem ser mantidos em lugares de meia-sombra, com a luz indireta solar. Também é recomendado que o antúrio receba os primeiros raios da manhã, sem deixá-los diretamente expostos por muito tempo. Ele é muito utilizado na decoração interna de ambientes naturalmente iluminados.

 

 

A rega deve ser moderada, apenas quando a terra estiver seca. Além disso, é importante regar diretamente no substrato, que deve ser poroso e conter matéria orgânica. Para incentivar o crescimento do antúrio, enriqueça a terra com fósforo e garanta que as raízes estejam todas devidamente enterradas. Outra dica é utilizar a fibra de coco. Para isso, limpe bem a fibra, para eliminar todo o excesso de tanino, e adube de maneira apropriada dentro do vaso.

Se as folhas do antúrio começarem a amarelar e desbotar, pode ser um sinal de que a planta está recebendo pouco sol, ou apenas indicar o envelhecimento natural das folhas. Para podar as folhas secas, corte diretamente na base com uma tesoura limpa, para evitar infecções bacterianas na planta. Vale dizer que o antúrio é uma planta tóxica. Por isso, é recomendado deixar fora do alcance de crianças e animais de estimação.

 

2. Copo-de-Leite

 

copo-de-leite-flor-branca-vaso-decoracao-cuidados-cultivo

Copo-de-leite (Foto: Antonio Gravante / Reprodução)

 

Nativo da África, o copo-de-leite possui uma beleza única. É da mesma família que o antúrio e o espatifilo e, assim como eles, é uma planta tóxica. Ele alcança até um metro de altura, é tolerante aos climas mais frios e não suporta climas rigorosamente quentes. Também como o antúrio, o copo-de-leite possui uma folha modificada ao redor da haste floral.

O copo-de-leite deve ser mantido em ambientes de meia-sombra, sem o contato direto com os raios solares das horas mais fortes. Sua rega deve ser frequente, pois é uma planta que gosta de um solo úmido, além de rico em matéria orgânica e fósforo.

 

3. Kalanchoe

Com mais de 200 variedades, a kalanchoe é uma suculenta pertencente à família Crassulácea, e seu florescimento ocorre, geralmente, no outono-inverno. Por armazenar água em suas folhas, a rega deve ser moderada. Em vasos que ficam dentro de casa, o indicado é regar a planta uma ou duas vezes na semana. Mas claro, deve-se monitorar a kalanchoe constantemente, colocando o dedo no substrato para medir a umidade. O solo não pode ser muito argiloso, nem conter excesso de matéria orgânica. Para compor o substrato, é recomendado forrar o fundo do vaso com pedras e misturar terra arenosa com adubo.

 

kalanchoe-calanchoe-flor-vaso-casa-janela-luz-sol-cultivo-cuidados-vaso

Kalanchoe, a Flor da Fortuna (Foto: Artursfoto / Reprodução)

 

Quando está fora do seu período de florescimento, a kalanchoe necessita de sol em abundância, para poder crescer saudável. Já quando está florida, você pode manter a planta dentro de casa, desde que próximo a uma janela ou teto claraboia. Caso as flores ressequem, pode com uma tesoura limpa e afiada nas bases das hastes, para que a kalanchoe volte a florescer.

 

4. Rosa do Deserto

A rosa-do-deserto, como o nome sugere, é uma planta habituada a lugares muito secos. Assim, a rega deve ser moderada, molhe apenas quando o solo estiver seco. Mantenha a rosa-do-deserto, de preferência, em ambientes que recebam luz do sol plena. O crescimento dessa planta é bem devagar, portanto não se preocupe com sua demora.

 

Rosa-do-deserto-flor-cor-branca-vaso

Rosa-do-deserto (Foto: Jaislene Andrade / Reprodução)

 

Para preparar o solo adequado, misture a terra com areia grossa e um pouco de matéria orgânica, resultando em um substrato drenante, para não empoçar água. Caso queira manter a planta dentro de casa, deixe-a sempre próxima a janelas e teto claraboia e não se esqueça de deixá-la tomando luz direta do sol por algumas horas.

É muito importante que a rosa-do-deserto não receba água em excesso e pouca luz do sol, caso contrário, ela irá apodrecer. A rosa-do-deserto também é tóxica a humanos e animais, portanto tome os devidos cuidados!

 

5. Orquídea Phalaenopsis

A orquídea Phalaenopsis, popularmente chamada de orquídea borboleta, é muito utilizada como decoração. Possui cores muito variadas, algumas delas produzidas artificialmente com corante. Essa planta é uma boa opção para ambientes internos, desde que recebam a devida quantidade de luz solar ao longo do dia.

Devem ser mantidas em ambientes de meia-sombra e a rega deve ser moderada. Por isso, sempre coloque o dedo no substrato, para checar se a terra realmente está seca e precisa de água. Ao regar, molhe apenas o solo e borrife um pouco de água na parte debaixo das folhas. Não molhe as flores, nem deixe acumular água no miolo central da orquídea, para não prejudicá-la.

 

orquidea-borboleta-phalaenopsis-cor-amarela-flor

Orquídea Phalaenopsis, conhecida como Orquídea Borboleta (Foto: Wallpaper Better / Reprodução)

 

Para preparar uma boa mistura de plantio para a orquídea Phalaenopsis, uma boa dica é usar carvão, casca de pinus e fibra de coco em pedaços. Já para estimular o florescimento da orquídea borboleta, deposite, de tempos em tempos, uma quantidade de canela em pó no substrato.

 

Procurando plantas e flores para a casa?

Você já sabe da novidade? Nas unidades físicas da Telhanorte, você encontra uma variedade de plantas para os ambientes domésticos. Visite nossas lojas e encontre cactos, suculentas, flores, orquídeas e outras opções de plantas que vão trazer alegria, beleza e um toque natural para sua casa!

 

9 ferramentas de jardinagem para um jardim florido

 

Por Vinicius Marques | Edição de João Victor Quintino

5 espécies de árvores frutíferas para ter em casa

arvore-frutifera-fruta-planta-quintal-jardim-casa-caseira

| Área Externa

 

Árvores frutíferas de pequeno porte para quintal ou jardim: conheça alguns exemplos e traga a natureza para dentro de casa!

 

Cada vez mais populares nos ambientes urbanos, as plantas frutíferas de pequeno porte embelezam o espaço, decoram e proporcionam mais contato com a natureza. Dessa forma, comer jabuticaba, pitanga, limão, acerola, entre outras, direto do pé, se tornou possível mesmo para quem não mora no campo.

As pequenas árvores frutíferas, por exemplo, são perfeitas para quem tem pouco espaço, mas ainda assim quer ter o prazer de consumir uma fruta colhida na hora. Conheça agora 5 espécies de pequeno porte para vasos, as características de cada uma e dicas de como plantar e cuidar.

 

Espécies ideais de árvores frutíferas de pequeno porte para quintal ou jardim

Além de deixar o espaço muito mais bonito e estimular a alimentação saudável, essas árvores são uma excelente maneira de trazer a natureza para perto. No entanto, ainda que se trate de um pé de fruta pequeno, há alguns cuidados que você precisa ter para o cultivo correto.

A exposição ao sol, por exemplo, é essencial para que as plantas fiquem saudáveis e deem bons frutos. Também há algumas espécies que precisam de profundidade para que as raízes se desenvolvam e a árvore cresça bem. Por esses motivos, é essencial escolher com atenção onde elas serão dispostas. Para lhe ajudar nessa decisão, veja abaixo alguns tipos ideais para quintal!

 

1. Jabuticabeira

A jabuticaba é uma fruta pequena, redonda, com casca escura e adocicada que se desenvolve melhor em regiões mais frias. A espécie resiste bem a geadas, mas nada impede seu cultivo em locais mais quentes. Ainda que possa chegar a 10 metros de altura, a jabuticabeira pode ser cultivada em vasos menores sem problemas — a sugestão é utilizar os de 50 centímetros de diâmetro. Nesse caso, seu crescimento fica limitado a dois metros de altura, mas sem impedir a produção das frutas.

Os principais cuidados que essa planta frutífera requer para crescer bem e dar frutos é a exposição direta ao sol e regas diárias, especialmente no verão.

 

jabuticaba-plantada-vaso

Pé de jabuticaba plantado em vaso em varanda (Foto: Por acaso / OCP News / Reprodução)

 

2. Limoeiro

Quem não gosta de temperar uma bela salada com limão ou, ainda, tomar uma limonada geladinha nos dias quentes? Agora, imagina tudo isso sendo feito rapidamente com um limão colhido diretamente do pé! Entre as árvores frutíferas que não crescem muito, o pé de limão-siciliano se destaca. Além de muito bonito, a espécie se desenvolve bem em qualquer espaço.

É comum essa planta chegar a um metro de altura e dependendo do local de cultivo, pode crescer um pouco mais. Contudo, se você não quiser que seu limoeiro fique muito alto, basta plantá-lo em um vaso que tenha até cem litros de capacidade. Os primeiros frutos podem ser vistos depois de dois anos do plantio, surgindo logo após o nascimento das flores.

Quanto aos cuidados, o pé de limão-siciliano precisa de algumas horas de luz solar por dia, mas não pode ficar exposto o dia todo. Já a rega deve ser realizada três vezes por semana, sem encharcar a terra.

 

vaso-limoeiro

Limoeiro plantado em vaso pequeno (Foto: Blog Jardinices / Reprodução)

 

3. Laranjeira

Entre as árvores frutíferas para quintal ou jardim que vale a pena ter é a laranjeira. Importante fonte de vitamina C, sua fruta pode ser consumida in natura, em sucos, ou como ingrediente no preparo de variados alimentos.

Além de saborosa, versátil e benéfica para a saúde, a laranjeira é uma espécie fácil de ser cultivada. Um pé de laranja-pera, por exemplo, precisa de exposição ao sol constante — não havendo necessidade de movimentar o vaso para sombra, como no caso de outras espécies. Porém sua terra não pode ficar muito molhada. Por isso, talvez seja bom considerar colocá-la em um lugar protegida da chuva e, antes de regar, é importante verificar se a terra já não está úmida. Caso esteja, não é preciso regar.

Outro tipo de laranjeira que também pode ser cultivada em espaços pequenos é a Kinka, também conhecida como Kumquat. É uma laranja pequena, originária da China e que, basicamente, requer os mesmos cuidados das outras espécies. Quando plantada em vasos, a dica é adicionar cascalhos para evitar que a água da rega apodreça as raízes.

 

 

4. Aceroleira

Par perfeito da laranja, a acerola é ainda mais rica em vitamina C e perfeita para sucos, sorvetes, sobremesas e diversos outros pratos.

Das árvores frutíferas de pequeno porte, é a que mais pode dar frutos por ano — até três vezes — e ainda tem a vantagem de poder ser cultivada em vasos bem pequenos e suspensos. Se optar pelo plantio dessa forma, a dica é utilizar os que têm, pelo menos, 10 cm de diâmetro a mais que o torrão da muda (bloco de raízes e terra).  Esse cuidado é essencial para que a espécie cresça saudável.

Caso queira a aceroleira no chão, ainda assim, a dica é utilizar vasos ou canteiros com até 2,25 m² com solo argilo-arenoso. Isso é essencial para reter a umidade, já que essa é uma espécie que requer água em abundância. Também por esse motivo, a rega deve ser feita quatro vezes por semana ou sempre que notar a terra seca, especialmente no verão.

 

acerola-vaso1

Acerola plantada em vaso para quintal ou jardim (Foto: HM Jardins / Reprodução)

 

5. Pitangueira

A pitangueira é uma planta brasileira que precisa de muito sol para se desenvolver bem. Por isso, se essa for a sua opção, procure colocá-la em um local com boa radiação solar. No solo, a espécie pode chegar a dois metros de altura. Caso prefira cultivá-la em um vaso, pode utilizar um de tamanho pequeno ou médio, o que vai manter a planta mais baixa. Sobre os cuidados com a pitangueira, é fundamental fazer a rega todos os dias. Quando em vasos, o ideal é girar periodicamente para que receba sol e calor por igual.

 

pitanga-em-vaso

Pitangueira em casa (Foto: De Tudo Um Pouco / Youtube / Reprodução)

 

Cuidados para deixar as árvores frutíferas bonitas e saudáveis

Além dos cuidados que especificamos para cada planta citada, quando se trata de árvores frutíferas, há outros que requerem sua atenção.

O tipo de fertilizante ou adubo utilizado, por exemplo, deve ser de acordo com as particularidades de cada espécie. Por isso, antes de comprar, é importante se informar através das indicações das embalagens do produto, ou consultando um jardineiro. As podas também devem ser regulares. No entanto, precisam respeitar o período de frutificação de cada planta para favorecer o ciclo de desenvolvimento.

Somado a tudo isso, é fundamental utilizar as ferramentas de jardinagem corretas. Isso evita que a estrutura da árvore seja comprometida, contribuindo para um crescimento mais saudável e produção de frutas saborosas.

Na Telhanorte você encontra uma linha completa de ferramentas de jardinagem que vão lhe ajudar a ter um jardim ainda mais bonito. Também temos mangueiras, irrigadores, aparadores de grama, vasos de diversos tamanhos e vários outros acessórios. Quer conhecer mais? Visite uma de nossas lojas físicas ou acesse o site da Telhanorte. Lá, você pode escolher tudo o que precisa e comprar on-line, pelo WhatsApp ou televendas!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino