pedras naturais | Blog Telhanorte

Casa de campo: 5 dicas para uma boa decoração

casa-de-campo-minexco-1024x639

| Área Externa

 

Confira dicas e fotos para decorar uma casa no campo com estilo!

 

Quem não gostaria de relaxar em um lugar cercado por montanhas, árvores e ar puro, não é mesmo? Em uma casa de campo, a decoração tem um poder fundamental na criação de uma atmosfera relaxante. Ao lado de uma boa infraestrutura, organização, limpeza e recursos, o estilo decorativo da casa é o que traz aos moradores conforto e aconchego.

Por isso, saber como decorar uma casa de campo é essencial, para valorizar a tranquilidade que a natureza ao redor proporciona.

Está reformando e precisa de ideias? Confira as dicas de decoração para casa de campo que separamos neste post e algumas fotos para te inspirar.

 

Dicas de decoração para casa de campo

 

1. Defina o estilo geral da decoração

O primeiro passo para decorar o ambiente é definir o tipo de decoração que vai predominar na casa. Vamos destacar duas tendências utilizadas no campo. São elas:

– decoração rústica;

– decoração industrial.

 

Decoração rústica para a casa de campo

A decoração rústica tem a madeira como elemento predominante em sua composição. O material pode estar em móveis, nos itens de decoração e até na estrutura da casa (paredes, teto e varandas). Além de combinar perfeitamente com uma casa em meio à natureza, a madeira trabalhada também acrescenta sofisticação e charme para a decoração. Em conjunto com outros elementos, cada detalhe ganha destaque e presença no ambiente. 

 

conheca-a-casa-nas-montanhas-do-ator-ricardo-tozzi08

Interior rústico com vista ampla para montanha (Foto: Fran Parente / Casa Vogue / Reprodução)

 

Decoração industrial para casa de campo

A decoração industrial é mais utilizada em apartamentos e casas urbanas do que no campo, mas com as combinações certas (detalhes metálicos, vigas e estruturas expostas, cimento queimado e o couro), o estilo consegue ornar com algo mais rústico, tornando-se perfeito para a casa rural.

Esse estilo, inclusive, combina muito com a madeira, trazendo mais modernidade para o visual da casa. Sofás de couro vintage, luminárias pendentes e de chão, escadas metálicas e vigas de ferro são algumas características da decoração industrial que podem ser harmonizadas com o campo.

 

sala-estar-industrial-revestimento-forro-rustico-madeira-moderno-casa-campo-decoracao

Sala de estar com revestimento de madeira natural e vigas aparentes (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução)

 

2. Combine tons terrosos com detalhes coloridos

Outra dica importante é prestar atenção às cores que predominam no ambiente. Tons terrosos como o marrom, bege, caramelo, terracota, areia e verde musgo harmonizam muito bem com o ambiente campestre. Essas cores podem estar no estofado dos sofás e poltronas, no tampo das mesas, nos vasos e nas mesinhas de centro.

Já para trazer um pouco mais de cor para o ambiente, escolha tons alegres e os espalhe em almofadas, flores, quadros, vasos de plantas e demais elementos decorativos. Nas cortinas, os tons pastéis claro ficam excelentes, sendo os tecidos mais comuns na decoração o sisal, a palha e a fibra.

 

 

3. Planeje uma boa iluminação natural

A decoração da casa de campo deve valorizar o que o ambiente em volta tem de melhor e a luz natural é um desses elementos. Para isso, a casa pode ser adaptada de maneira a permitir a entrada de maior quantidade de luz. A principal solução é aproveitar ao máximo o pé direito para instalar janelas grandes de vidro.

Assim, durante o dia, todos os cômodos ficam iluminados naturalmente, sem a necessidade de luz artificial. Já à noite, use luminárias de luz amarela para criar um clima mais aconchegante. Existem opções em LED com essa coloração, que não esquentam, duram mais e ainda economizam energia.

 

09-madeira-no-piso-e-no-teto-traz-acolhimento-a-vivendo-de-campo

Excelente aproveitamento da luz natural em cômodo rústico (Foto: Eduardo Pozella / Casa Abril / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog como escolher entre Iluminação Direta, Indireta ou Difusa, quais os Tipos de Pisos para a Área Externa, 5 Espécies de Árvores Frutíferas para ter em casa e conheça mais sobre o Estilo Industrial.

 

4. Capriche no revestimento e acabamento das paredes

Destacamos o revestimento e acabamento das paredes, pois eles têm grande destaque no ambiente, especialmente nos cômodos principais da casa. Entre as opções mais utilizadas estão a parede de tijolinho rústico aparente, os painéis de madeira e as paredes de pedras naturais.

Essas opções combinam tanto com a decoração rústica quanto com a industrial e preservam a beleza e naturalidade do acabamento por anos. 

 

 

5. Invista em uma aconchegante área externa

Se o interior da casa de campo é boa para o descanso, a área externa deve seguir o mesmo padrão de conforto. Se tiver uma piscina, crie um espaço com espreguiçadeiras, para que as pessoas possam conversar e relaxar perto da água.

Em espaços cobertos como varandas, inclua redes e poltronas voltadas para a direção do pôr do sol.  São os detalhes que vão tornar sua casa de campo mais acolhedora e perfeita para receber a família e amigos.

 

 

Gostou das dicas?

Com essas ideias de decoração para a casa de campo, você pode criar um projeto personalizado e com as melhores soluções. Aproveite e confira também a categoria completa de Decoração que a Telhanorte tem para você! São inúmeros itens para deixar cada cantinho com a sua cara.

Veja as condições de entrega para sua região e faça seu pedido online!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

Revestimento em fachadas: dicas e inspirações

fachada-tijolos

| Área Externa

 

Estilo, charme e personalidade. Essas são algumas características que um bom revestimento em fachada podem trazer, assim, suas visitas ficarão com a melhor das impressões logo de cara quando a construção ou reforma do seu imóvel ficar pronta!

 

Manter a fachada bem cuidada e ter atenção no acabamento garantem um ótimo “cartão de visitas” para os convidados, além dos próprios moradores. Nada melhor que chegar em frente à sua casa e ter uma bela visão, correto? Para isso, é indispensável o cuidado na escolha do revestimento da fachada, para que ele atenda às necessidades de segurança e estética que você precisa, e também se enquadre no orçamento.

No mercado especializado, é possível encontrar inúmeras possibilidades para revestimentos em fachada e com certeza, muitos deles vão atender às suas expectativas. É importante ressaltar que, antes de escolher o revestimento de fachada ideal para a residência, é preciso considerar alguns fatores como: o tipo de terreno — garantindo que a umidade do solo não impacte na aparência —, a condição climática — como incidência de sol e chuva, que podem prejudicar a qualidade do produto — e por fim, a segurança — se a construção fica em condomínio fechado ou diretamente na rua também são pontos a verificar.

Aliar beleza, segurança e proteção contra intempéries do clima e de ações humanas são fundamentais. Em casas ou prédios de construções feitas para revenda, ter uma boa fachada já atrai futuros clientes logo de cara, já que a primeira impressão é a que fica.

Pensando nisso, o Blog Telhanorte trouxe várias ideias de revestimento em fachadas que, além de valorizar seu imóvel, vão trazer a elegância e beleza necessárias para que estar em casa seja sempre agradável para os moradores.

 

Tipos de revestimento em fachada 

Você leitor, com certeza é uma pessoa de bom gosto e já sabe que os critérios para escolher uma boa fachada são muitos, vamos listar e detalhar 11 tipos diferentes de fachadas, destacando suas vantagens e desvantagens antes de você decidir qual é a melhor para a sua casa. Confira!

 

1. Madeira tratada

Com acabamento nobre e sofisticado, a madeira tratada é um revestimento adaptável a diversos estilos, do clássico ao rústico. Como muitas casas possuem acabamento em concreto, ter uma fachada com revestimento em madeira tornará sua casa o destaque do bairro. Esse tipo de acabamento proporciona isolamento térmico, pois tem uma capacidade maior de reter e liberar o calor de maneira uniforme, deixando o interior da residência sempre com um clima ameno, ou seja, nem tão frio, nem tão quente. Além disso, também propicia isolamento acústico, sendo assim, você terá menos incômodo com aquele vizinho que gosta de ouvir som alto em horários inapropriados.

As madeiras mais utilizadas em fachadas são provenientes do cumaru e do freijó, que tem um bom custo-benefício e muitos arquitetos modernos estão projetando fachadas com madeiras de demolição, ou seja, aproveitadas de outros elementos, geralmente os da peroba rosa, que tem um preço mais em conta. É importante destacar que independentemente da escolha da madeira a ser utilizada, é preciso tratá-la para que dure mais tempo, mesmo com condições climáticas desfavoráveis e para evitar a ação de insetos como o cupim.

 

fachada-de-madeira

Casa com fachada em madeira (Foto: Allmad / Reprodução)

 

2. Vidro

Um dos tipos de fachada que mais consegue unir beleza, elegância, praticidade e charme são as de vidro. Elas são adaptáveis a todos os estilos, trazendo bom gosto, sustentabilidade e leveza às construções. Fazer uso de luz natural é uma das maiores apostas de arquitetos que estão a par das tendências mais modernas de decoração, isso porque une o conforto visual e a integração com o meio ambiente de forma que proporcione economia de recursos naturais e ainda revele a beleza ao redor do espaço.

Seja em grandes edifícios comerciais ou em residências, ter uma fachada de vidro valorizará e muito o seu projeto. As opções mais usadas em fachadas são o vidro temperado e o laminado, isso porque eles têm uma maior resistência e durabilidade. Os laminados são utilizados em para-brisas de automóveis, mas se adequam perfeitamente a sacadas e fachadas, além de proporcionarem um ótimo isolamento acústico.

Já os vidros temperados são usados nas janelas laterais e traseiras do carro. Eles são seguros em caso de alta incidência de temperatura e também em caso de quebras, uma vez que no impacto, ele é fragmentado em pequenos pedaços pouco cortantes e facilmente removíveis.

 

fachada-de-vidro

Casa com fachada em vidro (Foto: PS do Vidro / Reprodução)

 

3. Pedras naturais

Segurança, resistência, beleza e originalidade são alguns atributos que as pedras naturais podem oferecer à fachada. Ideal para quem gosta de um estilo mais rústico e simples, apesar de existirem modelos com as mais variadas formas, cores, texturas e tamanhos. Além da questão estética, as pedras naturais possibilitam inúmeros benefícios, alguns deles como: um bom custo-benefício, resistência ao sol e à chuva e necessidade baixa de manutenção.

Os modelos que podem ser adotados nesse tipo de fachada também é vasto. Confira!

 

Pedra São Tomé

Muito utilizada por renomados arquitetos, a pedra São Tomé é famosa por se adequar tanto em ambientes internos quanto externos. O nome vem de sua origem, em São Tomé das Letras, Minas Gerais. Por ser uma pedra quartzito, ela é resultado da recristalização de arenito com quartzo, se tornando uma ótima opção para quem deseja um material resistente e duradouro.

Você muito provavelmente já viu esse tipo de revestimento ao redor de piscinas e áreas com incidência de umidade, isso porque seu nível de absorção da água é alto e a pedra não se torna escorregadia com o tempo, mesmo com esses fatores. Outra vantagem é que a pedra possui uma capacidade boa de manter o clima ameno, pois não retém calor.

 

fachada-pedra-São-Tomé

Casa com fachada em pedra São Tomé (Foto: Viva Decora)

 

Pedra Miracema

Podendo ser encontrada nas mais variadas cores, a pedra Miracema é muito comum em áreas externas, justamente pelo estilo mais rústico, seja decorando a garagem ou o caminho de entrada para o jardim. É exatamente por isso que ela combina tanto como uma fachada.

 

fachada-pedra-Miracema

Casa com fachada em pedra Miracema (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Pedra Madeira

O revestimento em pedra madeira é bonito e sofisticado, por esta razão é usada em ambientes externos e internos. Seu nome provém da similaridade que há entre ambos, já que sua pigmentação e textura são similares às da madeira, apesar de ser formada por quartzo e outros materiais. Possui cobertura antiderrapante, boa durabilidade e alta resistência, sendo assim, pode ser instalada na fachada sem grandes problemas.

 

fachada-pedra-madeira

Casa com fachada em pedra madeira (Foto: Decor Salteado / Reprodução)

 

4. Cerâmica

Extremamente versáteis, as cerâmicas dão destaque por um preço baixo e são encontradas em diversas texturas, cores e tamanhos. Apesar de ser comumente encontrada na parte interna das residências, aplicá-la na fachada não é difícil e pode ser muito prático, porém, assim como dentro de casa, a cerâmica requer limpeza rotineira para manter seu acabamento sempre higienizado e bonito.

Antes de optar por esse tipo de revestimento, considere também o rejunte que irá complementá-lo. A escolha do rejunte não é apenas estética, também é importante para garantir a durabilidade do produto.

 

Leia mais: Se você quer saber como aplicar rejunte em piso, leia nossa matéria especial.

 

fachada-em-cerâmica

Casa com fachada em cerâmica (Foto: Portobello / Reprodução)

5. Porcelanato

Muitas pessoas confundem a cerâmica com porcelanato, porém, este último é uma versão mais sofisticada do primeiro, que imprime elegância e charme ao ambiente. Fato é que muitos arquitetos e proprietários de imóveis estão apostando nessa tendência tanto em áreas internas quanto externas.

Entre as muitas vantagens que esse modelo proporciona, a impermeabilidade, resistência e acabamento refinado e uniforme estão entre elas. São vendidos, em alguns casos, como grandes peças, assim você não precisa comprar muitas caixas para cobrir a área desejada.

Alguns exemplares contam com tecnologia 3D, onde apresentam uma sensação de maior profundidade, ampliando espaços pequenos. Ele pode proporcionar um melhor isolamento térmico por ser um piso frio, mas alguns modelos de porcelanato podem manchar com facilidade, perder o brilho e são mais suscetíveis a lascas e rachaduras.

 

Leia mais: Sabia que existem modelos específicos para área externa que vão compensar essas desvantagens? Confira em nossa matéria 4 tipos de porcelanato para área externa e fique por dentro das melhores dicas!

 

fachada-vidro-e-porcelanato

Casa com fachada em vidro e porcelanato (Foto: Revestindo a casa / Reprodução)

 

6. Cimento queimado

Pode parecer um dos acabamentos mais simples listados até agora, já que era muito comum em casas humildes, porém, o revestimento em cimento queimado virou tendência para os fãs do estilo rústico. Essa proposta é muito adotada por renomados arquitetos em ambientes urbanos, principalmente para os que desejam aderir ao estilo industrial.

 

Leia mais: Se você tem curiosidade sobre essa tendência Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante nessa matéria incrível!

 

Se você pensa que o cimento queimado precisa ser áspero, está enganado! Ele pode ser alisado com uma lixa, tornando-o mais seguro. Ele é prático, versátil, garante bom isolamento térmico e não requer praticamente nenhuma manutenção, mas para conseguir esse efeito é preciso ser bem aplicado, garantindo que a fachada mantenha uma única tonalidade, não apresente rachaduras e nem bolhas de ar.

O cimento queimado tem baixo custo e tem fácil aplicação, por esta razão é bem comum de ser encontrado nas casas e também pode ser combinado também com o revestimento do chão.

 

fachada-em-cimento-queimado

Casa com fachada em cimento queimado (Foto: Simplichique / Reprodução)

 

7. Tijolos

Sendo um dos favoritos da decoração atualmente, o revestimento com tijolos veio para ficar! Hoje são inúmeras opções com esse acabamento que ornam perfeitamente com um estilo vintage, rústico e industrial. Você pode encontrar além dos próprios tijolos, papéis de parede, cerâmicas e outros produtos que imitam seu design.

Eles se apresentam em variadas cores, tamanhos e texturas, além de um preço baixo, alta durabilidade, ótimo conforto térmico e isolamento acústico. Para ser aplicado em áreas externas, requer uma impermeabilização, garantindo que a umidade não prejudique seu acabamento, trazendo fungos e limo.

Esse estilo é inspirado em vários prédios antigos de Nova York e Londres, mas já está presente em vários modelos de casas e prédios residenciais pelo Brasil. Eles harmonizam com os mais variados estilos adotados no interior da casa, por essa razão, uma fachada com tijolos é bonita e funcional.

 

fachada-em-tijolos

Casa com fachada em tijolos (Foto: Revista Casa e Jardim / Reprodução)

 

8. Pintura com textura

A textura é uma boa pedida para lugares com umidade, isso porque tem acabamento impermeabilizante, que reforça a proteção natural. Além disso, é bonita, já que é possível criar diversos tipos de desenho com a massa, permitindo que a criatividade corra solta! Sua outra vantagem é a possibilidade de corrigir pequenas rachaduras ou reparar acabamentos mal feitos na primeira aplicação de cimento ou massa corrida.

Mesmo com essas vantagens, esse tipo de revestimento necessita de maior manutenção, justamente porque os vácuos criados pelos desenhos podem acumular sujidades que destacam a fachada pelo aspecto negativo, mas sua limpeza não é tão difícil, pois bastam alguns jatos de água para remover o acúmulo de sujeira.

Antes de escolher esse tipo de revestimento, reflita sobre a marca da massa e tinta a serem aplicadas. Isso evita o descolamento do produto em situações de intempéries climáticas, como as ondas solares e chuvas torrenciais.

 

fachada-textura-grafiato

Casa com fachada de textura em grafiato (Foto: Master House / Reprodução)

 

9. Tintas

Uma das mais encontradas em fachadas, é a pintura simples com tinta. Optar por esse tipo de revestimento na fachada tem a vantagem da proteção da edificação contra a umidade, poluição e pode auxiliar no conforto térmico, além de ser uma ótima alternativa em questões de mão de obra, custo final do produto e aplicação em relação a outros modelos apresentados aqui.

A facilidade na manutenção e possibilidade de dar uma cara nova à sua fachada sempre que quiser, alternando cores e técnicas de pintura também são outras de suas vantagens. Se escolhido com sabedoria o tipo de tinta usada, ela vai durar por muito tempo e ainda vai evitar o mofo e umidade.

 

fachada-com-tinta

Casa com fachada em tinta (Foto: Amaisd / Reprodução)

 

10. Concreto aparente

Podendo ser usado em blocos ou até mesmo inteiros, o concreto aparente remete ao estilo industrial e contemporâneo. Apesar de parecido com o cimento queimado, seu estilo e técnicas usadas na aplicação são diferentes. É uma opção elegante e ao mesmo tempo econômica, pois dispensa revestimentos adicionais.

A aplicação de concreto aparente remete aos tempos romanos, onde eram usados materiais de construção semelhantes ao concreto, substituindo o emprego de outros materiais, como pedra e madeira, mas somente a partir do século XIX o cimento como nós conhecemos se tornou popular, recebendo bases mais sólidas que garantem melhor desempenho e economia.

Tem uma ótima cobertura térmica e boa durabilidade, mas se mal aplicado, pode resultar em rachaduras que deixam o projeto feio com o passar do tempo. Sua manutenção é fácil, requerendo poucos cuidados para a limpeza. Antes de aplicar o concreto na sua fachada, é importante salientar o uso da sílica ativa, que se tornará fundamental para um bom projeto de concreto aparente. Ela é mais fina que o cimento, imprimindo um melhor acabamento, que protege todos os poros ao mesmo tempo que impede a formação de possíveis bolhas.

fachada-concreto-aparente

Casa com fachada em vidro e concreto aparente (Foto: Audax / Reprodução)

 

11. Aço corten

Fachadas em aço são uma nova tendência de decoração também. Bonitas, versáteis e estilosas, elas ficam bem em todo o tipo de ambiente. Trazem muita personalidade ao ambiente, mas não são uma das opções mais baratas, porém, se você investir nesse modelo, terá muitas vantagens.

Mais leve que o aço comum, o corten também é mais resistente. Apresenta ótima liberdade na hora de modelar o material, por isso é o queridinho de arquitetos. Sua principal característica reside no fato de que, ao ser exposto a agentes corrosivos e intempéries ambientais, o corten desenvolve uma pátina (uma película de óxido que possui coloração avermelhada) que o protege, reduzindo a velocidade do desgaste que os agentes corrosivos proporcionam.

Ele não necessita de pintura e é 100% reciclável, contribuindo para o meio ambiente. Sua instalação é fácil e rápida, além de ter ótima durabilidade, necessitando de menos manutenção que os aços comuns. Pode ser uma ótima opção para casas com incidência de maresia. Como já falado, seu custo é uma das desvantagens, já que elas não são produzidas no Brasil.

 

fachada-aço-corten

Casa com fachada em aço corten (Foto: Decor Fácil / Reprodução)

 

Cuidados na hora da escolha do revestimento em fachada

Depois de nossas dicas, com certeza você deve ter encontrado um modelo de revestimento que combine com sua casa. O próximo passo é verificar se ele se encontra nas especificações de projeto que quer fazer. Investigue o ambiente ao redor do imóvel e confirme se há ou não umidade no terreno. 

Analise a qualidade dos materiais escolhidos para o revestimento e a reputação do profissional que irá aplicá-los e faça orçamentos do projeto e produtos.

 

Gostou das ideias para o revestimento em fachada?

Agora que tudo está pronto, é hora de dar uma nova cara à sua fachada! Conte com a Telhanorte para te ajudar a selecionar os melhores produtos no departamento de Pisos e Revestimentos

Caso precise de ajuda ou alguma informação, nossos colaboradores estão sempre à disposição para te atender pelo WhatsApp! É fácil, prático, rápido e seguro! E se preferir fazer suas compras presencialmente, visite uma de nossas lojas físicas mais próxima da sua casa.

 

Cobertura de pergolado com vidro: o que é?

 

Edição de Camila Alexandrino e Vinicius Marques

5 Tipos de revestimento para piscina de alvenaria

piscina-revestimento-area-externa-pastilha-agua

| Área Externa

 

Azulejo, revestimento vinílico, pedras naturais, pastilhas de vidro e cerâmica: confira os melhores tipos de revestimento para piscina de alvenaria

 

Para escolher a opção ideal de tipo de revestimento para piscina de alvenaria será preciso considerar algumas questões como o estilo que você deseja para sua piscina e área externa de modo geral; a facilidade de manutenção e o orçamento disponível para o projeto.

Com tantas opções de revestimento para piscina, é possível realizar um projeto com custo mais enxuto e com um resultado incrível! Então que tal conhecer mais a fundo quais são os tipos de revestimento para piscina de alvenaria? A seguir criamos um guia simples para te ajudar nessa escolha e colocamos fotos como inspiração para o seu projeto. 

 

Tipos de revestimento para piscina de alvenaria

Entre as vantagens da piscina de alvenaria para outros tipos como a de fibra estão a durabilidade e a capacidade de personalização do formato e acabamento. 

Mesmo com um custo mais alto para construção, investir em uma piscina de alvenaria amplia a valorização do imóvel e garante a diversão em família e entre amigos. As piscinas de alvenaria são construídas com concreto em um conjunto que envolve, entre outras coisas, viga de fechamento, bloco estrutural e claro o revestimento. 

 

Leia também: Qual melhor tipo de piscina: vinil, fibra ou concreto?

 

1. Azulejo

Esse é um dos tipos de revestimento para piscina de alvenaria mais conhecidos. Você provavelmente já se divertiu em uma piscina com azulejo. Esse material possui um bom custo benefício, principalmente por causa da sua durabilidade, que pode chegar a décadas de uso. Para a instalação, é necessário o uso de argamassa e rejunte especiais para piscina, que aguentem a pressão e o contato com a água. Por isso, não tente reaproveitar o que sobrou de uma obra feita em outras áreas da casa. 

Tradicionalmente, as cores de revestimento para piscina mais escolhidos são azul ou verde, entretanto, é cada vez mais comum projetos ousados que optam por azulejos estampados e com outras cores como o vermelho

Um ponto negativo do azulejo é a manutenção, que é mais chatinha do que a realizada em outros tipos de revestimento para piscina de alvenaria.  Na área de rejunte é comum o acúmulo de limo. Será necessário entrar na piscina e esfregar essas áreas para garantir a manutenção ideal.

 

piscina-azulejo-vermelho-cor-area-externa-alvenaria

O revestimento vermelho em piscinas dá um acabamento diferenciado (Foto: Mer et Demeures / Reprodução)

 

2. Revestimento vinílico

O revestimento vinílico é como um “adesivo” que é aplicado na estrutura de alvenaria já construída. A piscina de vinil apresenta uma série de vantagens, entre elas: 

 

revestimento-de-vinil-para-piscina-de-alvenaria

Piscina de vinil (Foto: Globaltech Brasil / Reprodução)

 

A piscina de vinil tem uma durabilidade um pouco menor do que o azulejo, mas por não ter rejunte, sua manutenção é mais simples. Entretanto, é importante conferir com um profissional como limpar a piscina para garantir a longevidade da estrutura, que pode ser desgastada com o uso de materiais impróprios para limpeza do vinil.

 

piscina-revestimento-vinil-hidromassagem-casa-verao

Uma área com hidromassagem é perfeita para relaxar e receber amigos (Foto: Sodramar / Reprodução)

 

piscina-hidromassagem-vinil-cascata-area-externa-agua-verao

Uma ótima opção é instalar cascata com timer para movimentar a água diariamente (Foto: Hidronorte Piscinas / Reprodução)

 

3. Pedras Naturais

Geralmente é encontrado no fundo ou na lateral da piscina e atende a projetos que buscam uma maior conexão com a natureza, buscando um aspecto mais natural para a área externa. Além de uma estética diferente, as pedras oferecem um controle de temperatura eficiente, mantendo a temperatura da água mais baixa. Portanto essa é uma ótima saída para regiões muito quentes em que a água acaba aquecendo ao longo do dia. 

É preciso ter atenção para a manutenção que é mais complexa devido à porosidade da pedra, que faz com que ela acumule mais sujeira. Água, sabão e escova própria, geralmente, resolvem esse problema. Em caso de dúvidas, consulte um especialista. 

 

piscina-pedras-naturais-agua-revestimento-verao

Piscinas com acabamento natural e cascatas de água trazem um charme paradisíaco (Foto: Estância Construções / Reprodução)

 

4. Pastilhas de vidro

Elas são ótimas opções para personalizar a piscina e criar um ambiente exclusivo. É uma das opções para quem deseja ter o efeito “tipo azulejo” em piscinas redondas e com curvas. Está entre os tipos de revestimento para piscina de alvenaria mais caros, mas, além do efeito visual incrível, possuem uma manutenção bastante simples. Se você tiver um orçamento mais flexível, vale a pena o investimento.

 

piscina-revestimento-pastilha-vidro

As pastilhas de vidro são ótimas para elementos encurvados (Foto: Art Glass / Reprodução)

 

pastilha-vidro-piscina-area-externa

Piscina com pastilhas de vidro (Foto: Art Glass / Reprodução)

 

5. Cerâmica

A cerâmica também está entre as opções de revestimento para piscina mais bonitas e sofisticadas. Possui uma série de texturas e acabamentos, do fosco ao esmaltado. Além de bonito, esse tipo de revestimento ainda oferece um bom custo-benefício, fácil manutenção e limpeza. É uma boa opção para piscinas maiores e pode deixar sua área externa ainda mais bonita!

 

pastilha-ceramica-piscina-revestimento

As pastilhas também podem ser feitas de cerâmica (Foto: Shopnet / Reprodução)

 

Onde encontrar o melhor tipo de revestimento para piscina de alvenaria?

Responder a essa pergunta vai depender das suas prioridades, entretanto, todos os 5 tipos de revestimento para piscina de alvenaria que listamos aqui são boas opções para um projeto de área externa. E por falar em área externa, lembre-se de investir em pisos seguros ao redor da piscina para evitar escorregões e outros acidentes. Além disso, não basta criar uma piscina, é importante cuidar de todo esse ambiente tão especial, concorda? 

 

Leia mais em: Tipos de revestimento de parede externa: guia completo

 

Na Telhanorte você encontra revestimentos para piscinas de concreto e alvenaria de grandes marcas do mercado e com preços incríveis. Além disso, você também pode contar com o cartão de crédito da Telhanorte para parcelar suas compras em até 10 vezes sem juros ou 24 vezes fixas. 

Ao fazer seu pedido em não se esqueça de conferir nossas seções de iluminação externa, produtos de tratamento para piscina e claro, visitar nosso departamento de pisos para deck, assim você vai deixar seu ambiente ainda mais perfeito! Acesse agora a loja virtual da Telhanorte ou visite uma de nossas lojas físicas!

 

Piscina: média de custo para se ter uma

 

Edição de Vinicius Marques

Pedra de revestimento exterior: 7 modelos e inspirações

pedra-ferro-mosaicos

| Área Externa

 

Inspire-se com as fachadas de granito, ardósia, pedra de ferro, pedra madeira e mais. Como escolher a pedra de revestimento exterior ideal?

 

As pedras de revestimento exterior unem três elementos importantes na decoração e no acabamento de uma casa: beleza, resistência e sofisticação.

Entre as vantagens de usá-las estão:

Existe uma extensa variedade de tipos de pedra para revestimento que podem ser usados para ampliar a personalidade do local e garantir uma primeira impressão incrível da sua casa. Ao usá-las na fachada você garante que sua casa se destaque das demais.

Entretanto, o custo de aplicação desse tipo de revestimento pode ser mais elevado do que outras opções mais tradicionais, como a tinta.

Medir o custo-benefício e a sua capacidade de investimento será necessário para fazer essa escolha.

A seguir, separamos alguns tipos. Confira, inspire-se e faça sua escolha.

 

Sugestão de leitura: Quer decorar o interior da casa com pedras também? Então cheque mais 6 tipos de pedras naturais para revestimento da casa!

 

Pedra de revestimento exterior: 7 opções para sua fachada

 

1. Granito

Apesar de o granito ser uma pedra de revestimento para muro e fachada bastante conhecida, antes de qualquer coisa, é importante destacar alguns aspectos que a diferenciam de uma pedra bastante parecida: o mármore. 

Além de possuir cores mais mescladas por causa da disposição interna de minerais – que torna a aparência do granito mais luminosa e menos suave – ele é uma pedra mais dura e forte que o mármore. É possível encontrar granitos com acabamento escovado, flameado e jateado, além de diversas opções com padrões e cores diferentes.

 

granitos

Cores e padrões mais utilizados em projetos com granito (Foto: Plataforma Arquitectura / Reprodução)

 

O granito é resistente não apenas em relação ao contato com a chuva, sol e poeira, mas também ao impacto, arranhões e manchas. Isso quer dizer que a boa aparência da pedra pode durar décadas.

Dessa forma, se torna uma opção muito resistente, além de bonita, aliando dois benefícios valiosos para quem está reformando a fachada de casa. Ele também pode ser usado para pisos e paredes da área interna da casa, em cômodos como sala e cozinha.

 

GRANITO_BRANCO_DALLAS_TOP_MARMORE

Parede externa revestida por granito branco Dallas (Foto: Top Mármore / Reprodução)

 

2. Miracema

É um estilo mais rústico e natural de pedra para fachada e  bastante atual para decoração.

É considerada uma variante do granito sem polimento (em estado bruto) e tem características similares – como a resistência e durabilidade. Pode ser encontrada na natureza em tons rosados ou em cinzas com branco (os famosos olhos de pombo).

Seu assentamento é simples não havendo nem mesmo necessidade de massa. Quando usada no piso, sustenta bastante carga, sendo ideal para rampas e garagens. No entanto, faz-se necessário uma camada inferior de piso pobre de concreto para a sua utilização.

 

fachada-com-pedra-miracema

Fachada com pedra Miracema Olho de Pombo (Foto: Blog Materializar-se / Reprodução)

 

3. Pedra Madeira

Talvez você já tenha visto algumas fachadas com revestimentos muito fiéis à madeira, certo? Contudo, você sabia que a maioria desses projetos não a usa de fato nas paredes externas?

Por ser um material propenso a deterioração com a ação do tempo, esse material aparece nas paredes externas através de revestimentos que imitam madeira. Além das famosas placas de porcelanato, a pedra madeira é super recomendada para fachadas, pisos e paredes internas.

A pedra madeira tem a mesma característica e propriedades da Miracema, sendo diferenciadas pela maior variedade de cor da primeira, a qual é encontrada em tons rosados, amarelados, branco e verde. Geralmente são usadas para trazer um estilo rústico mais sofisticado ao ambiente.

 

Pedra-Madeira-Cores-foto-ConstruindoDECOR

Tipos de pedra madeira (Foto: Viva Decora / Construindo DECOR / Reprodução)

 

Como vantagens, podemos citar a estética diferenciada que o produto proporciona, a alta resistência e a característica anti-derrapante. Por outro lado, como desvantagem, a instalação da pedra madeira requer alguns cuidados especiais, sendo um processo com diversas etapas que exige do pedreiro um conhecimento especializado sobre as melhores técnicas de assentamento. Logo o custo de mão de obra é maior. Por isso se a verba do projeto for pequena, vale buscar alternativas mais econômicas como a cerâmica, porcelanato ou pintura.

 

Atenção: Primeiramente, como a pedra madeira é instalada em seu estado natural, é necessária uma limpeza com água corrente para remoção de pequenos resíduos depositados que podem atrapalhar o processo de assentamento. Ainda, para uma instalação adequada, é preciso primeiro selecionar as peças que se encaixam melhor entre si. Depois, para que o encaixe seja ainda mais perfeito, deve-se entalhar as pedras. Para preservar o aspecto novo e evitar escurecimento das peças, faça uma limpeza pelo menos uma vez ao ano!

 

Pedra de revestimento exterior

Pedra madeira amarela com fachada ventilada (Foto: Viva Decora / Archidaily / Reprodução)

 

Pedra-Madeira-Branca-traz-estética-mais-moderna-foto-Pinterest

Parede externa revestida com pedra madeira branca (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Pedra de revestimento exterior

Pedra madeira amarela em fachada e rampa externa (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

4. Pedra Ferro

Moderna, versátil e atual, a pedra ferro (também conhecida como pedra pericó ou topázio) é uma rocha vulcânica oxidada que confere um aspecto único às fachadas.

Devido sua elegância, é uma ótima opção para áreas externas, como varandas gourmet e áreas de piscina, bem como ambientes internos da casa. 

Possui versatilidade em seus formatos (sendo vendida em placas inteiras, peças serradas, mosaicos ou filetes) e cores (do marrom-ferrugem ao preto), além de ser resistente a impacto e a agentes corrosivos.

 

pedra-ferro-serrada

O desenho da fachada com pedra ferro serrada é formado por quadrados cortados em diferentes espessuras (Foto: Arkpad / Reprodução)

 

pedra-ferro-mosaicos

A pedra ferro é utilizada em mosaico quando peças de formatos e tamanhos variados criam uma composição na parede (Foto: S2R / Reprodução)

 

Pedra de revestimento exterior

A pedra ferro é cortada em filetes quando dá origem a pequenas tiras de largura e comprimento variados, de visual mais irregular (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

5. Ardósia

A ardósia é composta por minerais como quartzo, grafite e material carbonoso. Como resultado tem-se uma pedra resistente, com cores e padronagens distintas em cada peça. As cores mais comuns são cinza, grafite, preto, vinho, verde e ferrugem (multicolorido) e suas respectivas variações.

 

ardosia-cores

Exemplares mais comuns da pedra ardósia para fachadas (Foto: Blog Geo – Conceição / Reprodução)

 

Um diferencial é a sua capacidade de isolamento térmico, garantindo a manutenção de um ambiente mais fresco. Além disso, sua resistência a variações climáticas, riscos e arranhões se traduz em durabilidade e sua cor se mantém por décadas.

Além de usada como opção para fachadas de casas revestidas com pedras, também pode ser instalada como piso por suportar bastante peso e ser antiderrapante.

 

pedra-ardosia-preta-fachada-J_Guillo_Architecte

Fachada de casa moderna com ardósia preta (Foto: ArchDaily / Arquiteto J. Giulio / Reprodução)

 

Oakridge-House-Desktop

Projeto Oak Ridge House por Duvall Decker. Fachada de casa contemporânea com placas de ardósia verde (Foto: Duvall Decker / Reprodução)

 

Stout-House-ardosia-vermelha

Projeto Stout House por Ryan Restorations. Fachada com ardósia vinho (Foto: Ryan Restorations / Reprodução)

 

pedra-ardosia-cinza

Paredes interiores e exteriores revestidas com pedra ardósia cinza em casa de campo (Foto: Decor Fácil / Reprodução)

 

revestimento-de-ardosia-ferrugem

Revestimento para fachada de pedra ardósia padrão ferrugem (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

pedra-ardosia-filete

Ardósia grafite em filetes na fachada de casa (Foto: ArchiExpo / Reprodução)

 

placas-pedra-ardosia-ferrugem-fachada

Placas de ardósia ferrugem para fachada (Foto: Archiexpo / Reprodução)

 

6. Quartzito

O quartzito é resistente e tem como principal componente o quartzo. 

É uma pedra muito requisitada por sua beleza, que se assemelha ao mármore.  Os quartzitos podem apresentar cores muito raras e são muito valorizados por isso.

 

quartzito-cores

Cores e padrões de quartzito (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

É uma pedra de revestimento externo bastante sofisticado que se assemelha ao mármore. Apesar de ser muito requisitada por sua beleza, não deixa a desejar no aspecto durabilidade e resistência ao sol e produtos químicos.

Também pode ser usada no piso e parede interna.

 

revestimento-exterior-quartzito

Revestimento para parede externa de quartzito (Foto: Stone Contact / Reprodução)

 

revestimento-exterior-quartzito2

Revestimento para parede externa de quartzito (Foto: OLYMPUS DIGITAL CAMERA / Reprodução)

 

revestimento-exterior-quartzito3

Revestimento para parede externa de quartzito (Foto: Meteor Cladding / Reprodução)

 

revestimento-exterior-quartzito4

Revestimento para parede externa de quartzito (Foto: Stone Contact / Reprodução)

 

7. Pedra São Tomé 

A pedra São Tomé – um tipo de quartzito – é uma das opções mais buscadas de pedra de revestimento para fachada.

Resiste por décadas a manchas, arranhões, chuva, sol, vento e outros agentes naturais. Não absorve calor e ajuda na manutenção da temperatura do ambiente. 

Também pode ser usada em pisos, sendo indicada principalmente para áreas externas. 

É uma opção de pedra de revestimento bastante sofisticada podendo criar ambientes elegantes quando usada em paredes texturizadas de áreas internas, como salas de estar, jantar e jardins de inverno.

 

MOSAICO-DE-SÃO-TOMÉ-branca-Revestimentos-Naturais-Fachada

Mosaico de pedra São Tomé branca em fachada (Foto: Revestimentos Naturais / Reprodução)

 

pedra-sao-tome-fachada_Oficina_Conceito

Filetes de pedra São Tomé em fachada (Foto: Oficina Conceito / Reprodução)

 

Pedra de revestimento exterior

Filetes de pedra São Tomé amarela em coluna exterior (Foto: Piso de Pedra / Reprodução)

 

Como escolher o tipo de pedra de revestimento para fachada?

Ao criar fachadas de casas revestidas com pedras, lembre-se de alinhar o estilo do exterior com o interior da casa. Assim você tem um projeto completo, que vai te deixar bastante feliz todas as vezes que chegar em casa.

Lembre-se de avaliar também os tipos de piso para área externa e interna. Para o acabamento da sua obra é provável que você também precise escolher uma tinta para equilibrar os ambientes, afinal, um cômodo só com paredes de pedras naturais pode ficar com uma aparência muito pesada.

 

Sugestão de leitura: Confira 5 tipos de pisos para a área externa da sua casa | Quais os principais tipos de tinta para parede

 

E aí, já sabe qual a pedra natural para revestimento exterior será escolhida no seu projeto?

Esperamos que as dicas e inspirações acima tenham te ajudado. Agora só falta falar sobre uma coisa: o preço.

As pedras que apresentamos possuem muitas variações de custo, por isso, indicamos que acesse a loja virtual da Telhanorte para fazer um orçamento sem precisar sair de cada e receber tudo no endereço que indicar. Aproveite e conheça nossos departamentos de Pisos e Revestimentos, Pedras Naturais e Tintas

Agora é só botar a mão na massa ou contratar um profissional para fazer isso por você!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

4 tipos de porcelanato para área externa

porcelanato-ambiente-externo-garagem-resistencia-piso-chao

| Área Externa

Conheça alguns modelos de porcelanato para áreas externas como varanda, quintal, espaço da piscina e demais ambientes

 

Tem uma varanda, quintal, piscina ou calçada na sua casa e quer dar um upgrade na decoração? Comece pelo piso, escolhendo um dos tipos de porcelanato para área externa.

O porcelanato é um tipo de cerâmica feito de rochas e argila, muito usado em projetos de construção ou reformas de casas e apartamentos.

Para os ambientes externos, a resistência e o caráter antiderrapante do piso que será instalado são pontos importantes para se considerar. Além disso, as peças escolhidas valorizam também toda a decoração do ambiente, podendo dar mais acolhimento, conforto e segurança para as áreas de lazer da família.

Por isso, antes de se perguntar “qual tipo de porcelanato é o melhor?”, pense no efeito que você planeja dar à decoração do ambiente – com os móveis, plantas e outros detalhes decorativos do projeto. Assim, você vai poder escolher qual é o mais adequado entre os modelos existentes no mercado!

Os tipos de porcelanato externo que vamos mostrar neste post são:

– Porcelanato amadeirado;

– Porcelanato marmorizado;

– Porcelanato cimentício;

– Porcelanato pedra.

 

Confira em nosso site: Porcelanatos

Porcelanato-Malibu-Ocean-externo-acetinado-bold-20x20cm-azul-Portobello

Porcelanato Malibu Ocean externo acetinado bold 20x20cm azul Portobello (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Características: entendendo o porcelanato

Existem dois tipos básicos de porcelanato:

Porcelanato técnico: é uma peça inteira, feita apenas pela massa, sem camada de esmalte na superfície externa.

– Porcelanato esmaltado: recebe uma camada de esmalte na superfície exposta.

 

Entre os variados acabamentos de porcelanato, há três principais:

Acabamento natural: é fosco, ou seja, sem brilho e tem a superfície lisa;

Acabamento polido: é brilhoso, com a superfície lisa;

Acabamento externo: é antiderrapante, ou seja, sua superfície é mais áspera.

 

Veja também: Como escolher um porcelanato amadeirado

 

Como nosso foco neste post são os tipos de porcelanato para área externa, vale destacar que a aspereza da superfície não quer dizer que o revestimento é poroso. Pelo contrário, uma das vantagens do porcelanato é que ele tem um nível baixo de absorção de água!

Entre os demais benefícios de se utilizar o porcelanato em áreas externas, estão:

É resistente: não desgasta e pode durar anos, seguindo uma manutenção adequada;

É lavável: pode ser limpo com água e sabão quando necessário, sem danificar a peça;

É seguro: permite a circulação de pessoas, sem grandes perigos de escorregar, já que tem uma superfície antiderrapante;

É versátil: cada tipo de porcelanato possui diversos modelos, estilos, formas e cores;

É impermeável: a impermeabilidade do porcelanato externo é alta.

 

Tipos de porcelanato para a área externa | LISTA

Alguns ambientes externos que podem ser revestidos com o porcelanato são calçadas, área da piscina, piso da área gourmet ou da churrasqueira, varandas, etc.

Uma dica básica para o piso de ambientes descobertos é usar o porcelanato externo que, mesmo com uma textura mais áspera, não perde na qualidade do design.

Para escolher o porcelanato externo ideal, é importante ter em mente a proposta de decoração. Ele será rústico, clean ou moderno? Terá plantas, algum ponto de cor vibrante ao redor? O piso precisa harmonizar com todos as outras partes do ambiente.

Pensando em te ajudar, separamos quatro tipos de porcelanato para a área externa – com efeitos diferentes – que combinam bastante com ambientes abertos e de lazer da casa. 

 

1. Porcelanato externo amadeirado

Colocar um piso de madeira de verdade tem um custo bem alto. As peças precisam ser impermeabilizadas e resinadas antes da instalação e irão demandar manutenção periódica, para conservarem um acabamento bonito. Para otimizar o orçamento do projeto de construção ou reforma, a melhor alternativa é usar tipos de porcelanato para área externa que parecem madeira.

 

ambiente-castano-porcelanato-externo-amadeirado

O porcelanato amadeirado, ao contrário da madeira, absorve pouco nível de água (Foto: Villagres / Reprodução)

 

Veja mais em: Como usar madeira na decoração

 

Os principais modelos do porcelanato amadeirado são os que imitam a madeira natural, rústica, de demolição, mogno e entre outros. Os tons do porcelanato amadeirado vão do claro ao escuro e essa é outra vantagem, pois o revestimento combina com diversas propostas de decoração.

 

2. Porcelanato externo marmorizado

O mármore é uma rocha muito valorizada na construção civil e residencial, ou seja, cobrir uma área extensa pode ser um investimento bastante alto. Por isso, use a pedra original na bancada da área gourmet e use o porcelanato marmorizado para revestir o piso.

 

porcelanato-externo-marmore

O porcelanato é uma ótima opção para áreas externas (Foto: Vilma Meireles / Reprodução)

 

Além de ser um material bastante resistente à ação do tempo, assim como os outros tipos de porcelanato para a área externa, esse é praticamente impermeável. Ou seja, não absorve água ou umidade, podendo ser lavado – com o devido cuidado – sem perder o acabamento.

Outro ponto positivo do porcelanato que parece mármore é que a capacidade antiderrapante é alta e o torna mais seguro de caminhar (a pedra de mármore original é lisa e escorregadia!).

 

3. Porcelanato externo padrão cimento queimado

O cimento queimado é outro acabamento que pode ser encontrado entre os tipos de porcelanato para a área externa. 

Esse revestimento virou sensação entre os arquitetos, tanto como opção para o piso externo, quanto para o interno – principalmente na composição do estilo industrial.

A proposta desse porcelanato pode parecer simples e rústica, mas dependendo da escolha dos móveis e outros elementos a decoração ganha resultados surpreendentes. 

 

porcelanato-externo-cimento-queimado

O porcelanato cimento queimado é ótimo para ambientes em estilo industrial (Foto: David Hertz & Studio of Environmental Architecture / Reprodução)

 

O revestimento original com cimento deve ser feito por um profissional especialista neste tipo de material, já que é uma técnica bastante específica – o que eleva os gastos com a mão de obra. O porcelanato, por sua vez, pede uma habilidade técnica mais simples, podendo diminuir, assim, os custos da obra.

 

Leia também: Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante

 

4. Porcelanato externo padrão pedras naturais

Pedras como o granito, o basalto e a miracema fazem um acabamento lindo nas áreas externas da casa, porém essa beleza também tem um valor mais elevado.

Se o seu orçamento está mais enxuto, mas você quer um efeito semelhante, existem tipos de porcelanato para a área externa que imitam tais pedras. Os diferentes desenhos valorizam o piso e permitem criar um projeto de decoração criativo.

Uma dica de aplicação do porcelanato externo de pedra é nas calçadas e varandas. 

 

porcelanato-externo-pedra

Peças de porcelanato que imitam pedras naturais (Foto: Eliane / Reprodução)

 

Melhor lugar para comprar porcelanato

Agora que você sabe tudo sobre os tipos de porcelanato para a área externa, pode conferir as opções de acabamento e cores disponíveis no site da Telhanorte.

Na seção de Porcelanatos, você vai encontrar peças de porcelanato externo de 45 x 45 cm ou 60 x 60 cm de marcas reconhecidas do mercado, como Portobello, Delta, Incepa e muito mais.

Aproveite que dá para comprar o seu porcelanato online e recebê-lo em casa, junto dos demais itens que você precisa para a obra!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício

6 tipos de pedras naturais para revestimento da casa

Tipos de pedras naturais para revestimento

| Área Externa

Pedra São Tomé, Miracema, Granito, Ardósia, Seixos e Ônix. Aprenda quando, como e onde usar esses tipos de pedras naturais para revestimento

 

Entre os tipos de pedras naturais para revestimento de áreas internas e externas mais usadas por arquitetos podemos citar:

Muito conhecidas por serem versáteis e com alta durabilidade para fachadas, jardins e varandas, as paredes revestidas com pedras naturais tomaram conta também do interior das casas, sendo usadas como revestimento de banheiros, cozinhas e salas.

Quanto às formas de aplicação, você pode encontrá-las em colunas de pedras, paredes inteiras ou com apenas uma faixa – até mesmo em um nicho decorado. Todas essas opções ampliam a personalidade do ambiente e tornam o cômodo ainda mais exclusivo.

Entretanto, quais são as pedras naturais para revestimento externo e interno mais indicadas para seu projeto?

No Brasil, hoje, existem mais de 500 tipos de pedras naturais para revestimento, o que pode causar indecisões para muita gente!

Porém, para te ajudar, a Telhanorte criou uma lista com inspirações dos 6 tipos de pedras naturais para revestimento mais usadas por aqui. Confira!

 

casa-branca-revestimento-metal-pedras

Exterior de casa com paredes brancas e revestimento de pedras (Foto: Ideias Décor / Reprodução)

 

6 Tipos de pedras naturais para revestimento em áreas interna e externa

 

1. Pedra São Tomé

A pedra São Tomé é uma das opções mais versáteis dessa lista de pedras para revestimento. É muito usada para áreas de piscina e churrasqueira.

A versatilidade está no fato de poderem ser encontradas em diferentes tons e cores (brancas, amarelas, rosas e mescladas) e aplicadas em diferentes formatos, como: 

Abaixo temos dois exemplos de aplicação. No primeiro, a pedra é usada em formato retangular, no piso e escada da área externa de uma residência. Na segunda imagem, a mesmo pedra é usada em formato filete, na parede interna de outra casa.

Veja como ela realmente proporciona diferentes ares, de acordo com o estilo do projeto!

 

área-interna-pedra-são-tomé

Pedra São Tomé em filetes como revestimento da parede de uma sala de estar (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Além da versatilidade, a pedra se destaca por sua beleza única, alta durabilidade e resistência. É antiderrapante e antitérmica, favorecendo a manutenção da temperatura nos locais em que é aplicada.

 

2. Pedra Miracema 

A pedra  Miracema é um clássico da decoração, principalmente, quando o assunto são fachadas e pisos de áreas externas. Entretanto, tem sido cada vez mais comum encontrar projetos que usam esse modelo para criar paredes revestidas com pedras naturais em áreas internas – como, por exemplo, na cozinha.

É uma pedra muito resistente, de formato retangular e uma tonalidade com mescla de cinza. Mesmo a pouca versatilidade de formatos e cores, não impede o impacto visual que seu uso pode causar em projetos arquitetônicos – dos clássicos aos modernos. 

 

Veja também: Banheiros decorados com pedras naturais: dicas + exemplos

 

3. Granito

O granito também é uma pedra natural bastante tradicional e versátil e pode ser usada para diversos fins dentro de um projeto de decoração (bancada e balcões de cozinha ou banheiro, pisos e revestimentos de parede internas e externas).

É muito usado para substituir o mármore quando os custos associados ao material são considerados altos demais. Mesmo assim é muito sofisticado, resistente e, claro, lindo!

Ao optar pelo granito seu projeto de revestimento de parede com pedras naturais poderá contar com um grande leque de opções de cores e padrões, para todos os ambientes da casa. 

 

cozinha-pedra-granito

Cozinha tradicional com frontão e bancada de granito cinza (Foto: Casa Abril / Reprodução)

 

4. Pedra de Ardósia

Se você é aficionado por decoração, muito provavelmente, já deve ter visto algum projeto com ardósia no piso. Mas você sabia que ela também pode criar um efeito incrível quando usada como revestimento para parede? 

A ardósia é uma pedra com fácil manutenção e pode ser encontradas em diferentes texturas, desde a pedra natural até opções polidas, escovadas, envelhecidas e outras.

Seu baixo custo pode ser um atrativo a mais para usá-la e economizar no projeto. Sua cor mais escura contribui para a criação de um ambiente sofisticado e “sóbrio”, além de ser uma artifício criativo para sair do comum.

 

sala-de-estar-pedra-ardósia

Revestimento de parede interna com ardósia preta em mosaico (Foto: Tua Casa / Reprodução)

 

5. Seixos 

Seixo é o nome dado às pedras de superfície lisa e formato arredondado. Essas características são adquiridas pelo contato com a água do rio, de onde são coletadas. Atualmente, é possível desenvolver seixos artificialmente em indústrias.

Esse tipo de pedra começou ganhando espaço como revestimento natural externo e se tornou, atualmente, uma tendência cada vez mais usada nos mais diversos ambientes externos, como banheiro, cozinha e até sala de jantar.

 

6. Ônix

O ônix, uma variedade semipreciosa de quartzo, é puro luxo quando usado nas áreas internas da casa. Além disso, muitos acreditam que ela traz proteção energética e segurança, sendo considerada o cristal da proteção. Outros dizem que ela canaliza as energias para atingirmos metas, sendo então chamada de pedra do poder.

A ônix verdadeira é encontrada no mercado somente nas cores branco e preto. Contudo, suas variantes – a ônix carneliana e a sardônica – são aquelas que possuem listras brancas e vermelhas e listras brancas e marrons, respectivamente e que têm aparência mais próxima ao mármore. Variedade menos comuns de ônix naturais – ou então artificialmente produzidas – podem ter coloração acinzentada, azulada, esverdeada ou amarelada.

Se você quer uma casa sofisticada, pode investir em paredes revestidas com essa pedra natural. Entretanto, cuidado para não pesar na mão! 

Converse com um arquiteto para saber como combinar com outras peças como bancadas, móveis e objetos de decoração, sem deixar o ambiente visualmente estressante e poluído.

 

sala-pedra-ônix-sardônica

Parede da sala revestida com ônix sardônica (Foto: A Arquiteta / Reprodução)

 

Como escolher o tipo de pedra natural para revestimento?

Existem muitos tipos de pedras naturais para revestimento e as seis que listamos acima são opções versáteis, modernas e atuais para sua casa. Tudo isso sem deixar a sofisticação e a elegância de lado. 

Para escolher o tipo de revestimento de parede com pedras naturais para sua casa, é preciso ter em mente o seu estilo e o padrão de decoração que você está adotando (ou deseja adotar) para a casa como um todo. Por exemplo, no banheiro e na cozinha, lembre-se de pensar em armários e bancadas que estejam alinhados ao estilo do revestimento.

Aproveite também para estudar cores e combinações que podem agregar ainda mais valor para cada ambiente. Considere, também, os tipos de piso para área externa e interna.

Para o acabamento da sua obra é provável que você também precise escolher uma tinta para equilibrar os ambientes, afinal, um cômodo só com paredes de pedras naturais pode ficar com uma aparência muito pesada. Para te ajudar, leia mais sobre Quais os principais tipos de tinta para parede interna!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

4 dicas de como escolher uma churrasqueira pré-moldada

acessorios-churrasqueira-tijolo-2

| Área Externa

Saiba o que observar para escolher uma churrasqueira pré-moldada perfeita, o local de instalação e mais

 

Uma das principais responsáveis pela diversão na casa das famílias brasileiras, a churrasqueira é tida como o sonho de consumo de muita gente.

Fato é que ter uma churrasqueira em casa abre possibilidades: seja para fazer um grande evento no domingo ou até mesmo para receber amigos depois do trabalho.

Para isso, uma das principais alternativas é a churrasqueira pré-moldada. De fácil instalação e com um ótimo custo benefício, elas são a realização de um sonho. Contanto, claro, que sejam escolhidas de forma correta.

Neste texto, para que você aprenda a fazer a escolha certeira, vamos apresentar 4 dicas de como escolher uma churrasqueira pré-moldada para a sua casa.

Acompanhe!

 

churrasco

Churrasco (Foto: Unsplash / Reprodução)

1. Saber exatamente o que é uma churrasqueira pré-moldada

Pode parecer óbvio, mas o primeiro passo é saber exatamente o que são e qual é o conceito por de trás delas. Como o próprio nome já diz, esse modelo de churrasqueira é previamente construído para que você tenha facilidade no momento da instalação.

Além disso, elas têm como base um concreto composto por material térmico capaz de absorver o calor — o que garante eficiência na hora de fazer um churrasco e servir seus convidados.

Para facilitar ainda mais o processo de montagem, elas já são comercializadas com chaminés ou coifas, tornando toda a instalação ainda mais rápida.

Muitas pessoas costumam acreditar que as churrasqueiras pré-moldadas trincam com facilidade ou não podem ser associadas a bancadas, por exemplo. Porém, isso não é verdade!

Agora que você já sabe o que é uma churrasqueira pré-moldada, é hora de tratarmos do local da instalação e de como escolher o modelo certo!

 

2. Definir qual vai ser o local de instalação

Para que o projeto de uma churrasqueira pré-moldada com forno, por exemplo, dê certo, é necessário que, antes, você defina com clareza em qual local ela vai ser instalada.

Como você já percebeu, as churrasqueiras pré-moldadas são facilmente instaladas, já que, entre outros fatores, são de encaixe e têm acabamento de massa refratária. Ainda assim, é preciso ter definido em qual espaço da sua casa será montada a churrasqueira.

Você precisa observar exatamente as dimensões, qual será o local de saída da coifa, quanto de espaço sobrará na frente da churrasqueira, entre outras informações vitais para o sucesso do seu projeto. Ou, em outras palavras, para a realização do seu sonho.

As churrasqueiras pré-moldadas, vale destacar, são recomendadas para áreas externas. Ainda assim, são encontradas em vários modelos.

Só depois de ter o local bem definido, muitas vezes ouvindo opiniões de arquitetos e profissionais especializados, você irá atrás da churrasqueira pré-moldada com bancada de encaixe perfeita para sua casa.

 

3. Escolher a churrasqueira pré-moldada ideal

Não é porque a churrasqueira já foi previamente fabricada que você não deve prestar atenção na qualidade do material. As churrasqueiras pré-moldadas são construídas em diferentes tamanhos e por fabricantes diferentes. Portanto, fique de olho nos detalhes!

Ainda que indicadas para ambientes externos, por suas grandes dimensões, elas variam bastante de tamanho. Podem ser encontradas tanto em estruturas mais básicas, a partir de 1 metro de comprimento, ou nas versões mais elaboradas, inclusive com fogão a lenha acoplado e em tamanhos maiores. Então, com base no seu objetivo, você deve observar bem as dimensões de cada modelo.

Um dos pontos no qual, evidentemente, você também deve prestar bastante atenção é o custo-benefício. Em geral, é o preço da churrasqueira pré-moldada que a faz ter tanto sucesso entre os brasileiros. Ainda assim, ele não é único, já que costuma variar de R$ 400,00 a R$ 1.000,00.

Essa abrangência ocorre, porque, além de sua variação em tamanho, elas podem ser encontradas no mercado com acabamentos mais refinados – de metal e vidro – até os tradicionais tijolinhos para churrasqueira — que seguem o padrão básico.

Já sabe qual vai escolher?

 

linguiça-churrasco

Churrasco (Foto: Unsplash / Reprodução)

 

4. Escolha um revestimento que gosta

Um ponto a mais das churrasqueiras pré-moldadas é que elas abrem possibilidades para implementá-las com revestimentos.

Com isso, você pode optar com materiais acompanhem a decoração da sua casa, aliando praticidade a um visual exclusivo — que destaque o estilo da área externa. É o melhor dos dois mundos.

Listamos abaixo 4 dos principais revestimentos:

 

Um dos principais materiais utilizados em áreas externas, a pedra é uma interessante alternativa para revestir churrasqueiras pré-moldadas.

Em geral, a pedra é considerada uma opção moderna e prática, além de ser encontrada em uma ampla variedade. Elas costumam ser fáceis de limpar e também são resistentes com o calor.

 

Veja também: 6 tipos de pedras naturais para revestimento da casa

 

Se você acha que o porcelanato só faz sucesso entre aqueles que procuram um piso, está muito enganado. O material também é muito utilizado para revestir churrasqueiras — pois é resistente e pode ser encontrado em belíssimas estampas.

Famoso por simular a madeira, o modelo é tido como o mais apropriado para dar um toque estético refinado à área externa da sua casa. Afinal, nada melhor que se deliciar com um bom churrasco em meio a um ambiente harmônico e aconchegante.

 

churrasqueira-porcelanato

Churrasqueira pré-moldada revestida com porcelanato padrão madeira (Foto: Jeito de casa / Pinterest / Reprodução)

 

Azulejo

Um dos queridinhos do mercado decorativo, o azulejo é destinado àqueles que, além de beleza, desejam dar um toque de cor ao espaço da churrasqueira pré-moldada.

Para isso, muitas vezes, eles contam com modelos geométricos, florais, abstratos e minimalistas — tudo para oferecer personalidade ao local em que você vai fazer seu churrasco e, provavelmente, tirar várias fotos com os amigos.

 

churrasqueira-azulejo

Churrasqueira revestida em azulejo (Foto: Nova Paraná / Pinterest / Reprodução)

 

Tijolinho

Por fim, o tijolinho é uma boa opção para quem quer dar um visual mais clássico à churrasqueira. Eles são encontrados com o acabamento já finalizado e sua instalação é tida como a mais rápida de todos os revestimentos.

Por essa e por outras, o tijolinho é sucesso entre quem quer fazer da área de churrasco o seu canto preferido da casa.

 

churrasqueira-porcelanato

Churrasqueira de tijolos refratários (Foto: Prmarmores / Reprodução)

 

Já escolheu seu tipo de revestimento preferido?

Agora que você sabe como escolher uma churrasqueira pré-moldada, não perca tempo: veja os materiais que a Telhanorte tem e adquira ainda mais qualidade e confiança no seu projeto! Acesse o site da Telhanorte e confira já! Parcelamos a compra da sua churrasqueira pré-moldada em até 8x e fazemos entregas em todo o Brasil!

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Melhores revestimentos de parede externa | TOP 7

revestimento-3d-parede-externa

| Área Externa

Revestimento de parede externa em cerâmica, porcelanato, imitando madeira e até 3D. Desde os materiais mais resistentes até os mais sofisticados. Confira nosso Top 7!

 

Ter um cantinho ao ar livre dentro de casa é um privilégio cada vez mais cobiçado. E para investir na decoração de qualquer área exterior é fundamental conhecer os tipos de revestimento de parede externa disponíveis no mercado.

E não importa se você quer decorar uma varanda, um quintal ou até mesmo se está buscando revestimento de parede externa para piscina. Não faltam opções, para todos os tipos de gostos e bolsos.

Continue lendo e aprenda mais sobre os melhores tipos disponíveis no mercado!

 

7 tipos de revestimento de parede externa

Revestir paredes da área exterior da sua casa requer cuidados especiais, uma vez que estas ficam mais expostas ao sol a à umidade. Para evitar problemas de estética e de conservação, confira nosso guia com 7 tipos de revestimento de parede externa:

 

1. Cerâmica

Uma das opções mais procuradas é o revestimento de parede externa em cerâmica ou azulejo — como é popularmente chamado.

Possui grande variedade de cores e formatos, sendo largamente usada para imitar outros materiais. Enquanto os ladrilhos decorativos são perfeitos para ambientes internos, as lajotas são muito bem-vindas na área externa. Entre os principais modelos de lajotas de cerâmica estão a terracota e colonial vermelha, assim como as de barro e coloniais, que podem ser boas opções para um estilo mais clássico e rústicos.

Sua versatilidade e o custo benefício do material o tornam adaptável a quase qualquer projeto arquitetônico, especialmente os que recobrem as superfícies verticais e não sofrem muito atrito. Por isso, é um ótimo revestimento para piscinas, paredes, muros e fachadas. Há lajotas especialmente desenvolvidas para resistirem à imersão em água e em agentes químicos usados no tratamento de limpeza

 

Veja mais em: Qual piscina escolher: concreto, fibra de vidro ou vinil?

 

As vantagens de apostar nos revestimentos são inúmeras. Algumas principais são:

 

Outra vantagem é a fácil manutenção, bastando um pouco de água e sabão para deixá-las como novas.

Assim como os pisos e porcelanatos, os revestimentos de cerâmica para parede também podem ser escolhidos de acordo com suas características.

Dentre os diversos modelos de revestimentos de parede, você pode escolher entre três tipos de acabamentos:

 

Além disso, também é possível escolher:

 

Kit-de-revestimento-de-parede-decorado-Cube-Silver-acetinado-retificado-45x90cm-2-pecas-prata-Eliane

Kit de revestimento de parede decorado Cube Silver acetinado retificado 45x90cm 2 peças prata Eliane (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Revestimento-de-parede-Eliane-Patch-Brasilia-Solar-brilhante-retificado-C--29cm-L--29cm-amarelo-1643835

Revestimento de parede Eliane Patch Brasília Solar brilhante retificado C: 29cm L: 29cm amarelo (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Revestimento-Eliane-para-piscina-Java-Mar-Mesh-Boldo-Brilhante-C-75-cm-X-L-75-cm-1626426

Revestimento Eliane para piscina Java Mar Mesh Boldo Brilhante C:7,5 cm X L:7,5 cm (Foto: Eliane / Reprodução)

 

2. Porcelanato

O uso do porcelanato para revestimento de parede externa também está bastante difundido na decoração de exteriores, principalmente em sua versão natural – enquanto a versão polida é largamente utilizada para pisos internos.

Outra qualidade do porcelanato é sua capacidade de imitar outros materiais, como cimento, pedra e tijolo. Existe uma variedade de cores, formatos (placas, filetes, mosaicos) e diferentes acabamentos como:

 

Trata-se de um material muito resistente e impermeável. Essas características o tornam especialmente indicado para lugares com muita umidade, seja no piso ou parede externa.

Para quem quer criar ambientes únicos com esse material, aproveite para combinar piso porcelanato com revestimento do mesmo material.

 

Porcelanato-Tecnico-Patch-Damasco-Perola-acetinado-retificado-60x60cm-bege-Eliane

Porcelanato Técnico Patch Damasco Pérola acetinado retificado 60x60cm bege Eliane (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Mosaico-Portinari-Geographic-acetinado-retificado-C--298cm-x-L--298cm-mix-1435981

Porcelanato em Mosaico Portinari Geographic acetinado retificado C: 29,8cm x L: 29.8cm mix (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Mosaico-Portinari-Geographic-acetinado-retificado-C--298cm-x-L--298cm-preto-1433768

Porcelanato em Mosaico Portinari Geographic acetinado retificado C: 29,8cm x L: 29.8cm preto (Foto: Acervo / Terlhanorte)

 

Porcelanato-Eliane-Onix-Cristal-polido-retificado-C--1182cm-x-L--59cm-bege-1520962

Porcelanato Eliane Onix Cristal polido retificado C: 118,2cm x L: 59cm bege brilhante (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Madeira

Uma tendência sempre em alta para revestimentos externos é a madeira. O material traz elegância para o ambiente, garantindo um toque rústico e natural, e pode ser combinado com vários conceitos arquitetônicos.

Se optar pela madeira, tenha em mente que elas precisarão ser tratadas, pois ficarão expostas ao sol e à chuva. Esse tratamento também facilitará a limpeza, que requer produtos apropriados para que o material seja conservado.

Há ainda a opção de revestimento de parede externo imitando madeira, principalmente para quem deseja mais durabilidade e menos gastos. Tenha em mente que um porcelanato ou uma cerâmica que imita madeira, por exemplo, deixará sua casa elegante e ainda ajudará na preservação do meio ambiente.

 

Porcelanato-Carvalho-Camel-matte-retificado-194x1182cm-madeira-Eliane-corte

Porcelanato Carvalho Camel matte retificado 19,4×118,2cm madeira Eliane para pisos e paredes (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Revestimento-de-parede-Leque-Legno-matte-retificado-32x100cm-madeira-Ceusa

Cerâmica para Revestimento de parede Leque Legno matte retificado 32x100cm madeira Ceusa (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Revestimento-de-parede-retificado-30x90cm-Clapboard-D-Oliver-Portobello

Tábuas de madeira simuladas em Revestimento de parede retificado 30x90cm Clapboard D’Óliver Portobello (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

4. Pedras

Para os interessados em um estilo mais rústico, a melhor pedida são as pedras naturais. A manutenção do material é simples e sua resistência às intempéries o tornam um ótimo investimento de longo prazo.

Ao contrário do que muitos acreditam, é possível apostar em pedras naturais tanto para pisos e revestimentos. No geral, elas podem ser usadas nas paredes da região da sala de estar, da churrasqueira, como revestimento de parede externa, e no chão próximo à piscina ou para decorar o jardim, como piso antiderrapante para quintal, piso para deck e bordas de piscina.

Há centenas de opções de pedras de revestimento de parede externa, como arenito, pedra mineira e pedra bruta branca, entre outras. Portanto, não será difícil encontrar uma que harmonize com o estilo da sua área externa

 

Veja também: Pedra de revestimento exterior: 7 modelos e inspirações

 

Assim como no caso da madeira, outros modelos de revestimento imitam pedra, como cerâmica e porcelanato. Estes são mais fáceis de aplicar e custam bem menos que uma parede de pedras convencional. 

 

Pedra-Miracema-115x23cm-cinza-Sao-Jorge-514578

Pedra Miracema 11,5x23cm cinza São Jorge (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Piso-granito-40X40cm-preto-onix-064-AM-Granifera

Piso granito 40X40cm preto onix 0,64 AM Granífera (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Pedra-Madeira-115x23cm-amarelo-Sao-Jorge

Pedra Madeira 11,5x23cm amarelo São Jorge (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Cerâmica padrão pedra no Revestimento de parede retificado 63,1×43,7cm Filetado Quartz Jetplus Ceusa (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

5. Canjiquinha

Em relação ao uso de pedras naturais, o revestimento de parede externa canjiquinha merece um capítulo especial. Também conhecida como pedra São Tomé, devido à região em que é extraída, em Minas Gerais, o material é formado a partir de grãos de quartzo (família dos quartzitos). 

Características como grande resistência, alta absorção de água e propriedades antiderrapantes e antitérmicas ajudaram a popularizar a canjiquinha no universo da decoração de exteriores. Sem falar na variedade de cores e texturas.

 

quartzito-cores

Cores e padrões de quartzito Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Novamente, não deixe de considerar outros materiais mais baratos e de fácil manutenção que tenham o padrão da pedra São Tomé, como é o caso de porcelanatos e até papéis de paredes – sendo o segundo mais recomendado para áreas internas.

Para verificar essas e demais opções, acesse a loja virtual da Telhanorte ou visite uma das nossas unidades para uma experiência ainda mais completa e com produtos diversificados.

Porcelanato-Elizabeth-Quartzita-Beige-fosco-retificado-C--625cm-x-L--625cm-bege-1625799

Porcelanato Elizabeth Quartzita Beige Retificado C: 62,5cm x L: 62,5cm Bege (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Papel-de-parede-canjiquinha-marrom-52cmx10m-Revex

Papel de parede canjiquinha marrom 52cmx10m Revex (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

6. Tijolo

Outro material que preza pela durabilidade e fácil manutenção é o tijolo ou bloco cerâmico. O revestimento nesse estilo é ideal para quem deseja um estilo mais campestre, retrô ou industrial.

Além disso, é bastante comum combinar os tijolos aparentes com outros materiais, como a madeira, para caprichar ainda mais no visual. Mais uma dica preciosa é a aplicação de uma resina especial sobre os tijolos para deixarem com um aspecto imponente por mais tempo. 

 

Leia também: Parede de tijolinho rústico aparente: 5 dicas para usar sem errar 

 

E quem quer investir nesse estilo, mas não quer quebrar ou modificar estruturas, pode ficar tranquilo, pois há diversos tipos de revestimento imitando tijolo, com adesivos vinílicos – que diferente dos papéis de parede, podem ser molhados.

Já para os que querem uma peça coringa, tanto para a construção quanto para a decoração, a melhor opção é usar os os tijolos de vidro. A peça garante ótimo isolamento térmico e acústico e possuem  boa entrada de luminosidade ao espaço.

Os blocos de vidro são geralmente usados para detalhes das construções, como paredes para divisão de ambientes e entradas de luz. Outro uso é na construção de balcões que separam a copa da cozinha, em detalhes no banheiro, vestiários, construção de deques de piscina e muitos outros meios.

 

tijolo

Bloco cerâmico 14x19x29cm Nova Conquista Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Adesivo-de-Azulejo-45x60cm-Tijolo-Branco-Grudado-1770640

Adesivo de Azulejo 45x60cm Tijolo Branco Grudado (Foto: Grudado / Reprodução)

 

Bloco-de-vidro-Rio-20x10cm-C-Ibravir

Bloco de vidro Rio 20x10cm C Ibravir (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

7. 3D

Deixamos para o final uma alternativa interessante para quem busca um padrão moderno: o revestimento de parede externa 3D.

Isso mesmo! Três dimensões, graças à utilização de materiais que dão uma sensação de movimento. Normalmente, esse revestimento em alto relevo é feito com peças de cerâmica, fabricadas especificamente para esse fim.

No entanto, há uma infinidade de materiais que podem ser usados nesse estilo, com uma série de acabamentos e formatos, sendo o design geométrico o mais popular.

 

Adesivo-de-Azulejo-45x60cm-3D-Triangulos-Grudado-1770659

Adesivo de Azulejo 45x60cm 3D Triângulos Grudado (Foto: Grudado / Reprodução)

 

Encontre seu revestimento na Telhanorte

Após conhecer todos esses tipos de revestimento para parede externa, você já está pronto para visitar o site da Telhanorte e escolher o modelo ideal para sua casa. Além das paredes, você também encontrará vários tipos de piso para área externa para deixar o serviço completo!

Visite a seção de Revestimentos e faça sua encomenda. Lá você encontra as melhores marcas e ofertas em até 8x sem juros, com entrega para todo o Brasil. 

 

Edição de Murilo Bonício e João Victor Quintino

9 ferramentas de jardinagem para um jardim florido

Tipos de ferramentas de jardinagem

| Área Externa

Se você quer um jardim em casa e não sabe por onde começar, leia essa matéria! Listamos 9 tipos de ferramentas de jardinagem para fazer seu sonho florescer

 

Muitos dos itens da nossa lista de ferramentas de jardinagem são ideais para uma horta ou um jardim pequeno na varanda ou no terraço de um apartamento. Aliás, hoje em dia, é possível até ter um jardim embaixo da escada.

 

Veja mais: O que é manta para jardim? Descubra tudo para usá-la!

 

Tenha em mente também que, além de ferramentas, você vai precisar de dedicação para aprender técnicas básicas de jardinagem. E, claro, tempo e carinho para cuidar das suas plantas. Com um espaço adequado em casa, vontade de aprender e amor por plantas e flores, você já tem mais da metade do que precisa para adentrar nesse mundo.

Então é hora de saber quais são os principais tipos de ferramentas de jardinagem e como você deverá usá-las!

 

Conheça 9 tipos de ferramentas de jardinagem que você pode usar em seu jardim

Vamos começar esclarecendo que alguns dos artigos nessa lista são ideias para serem usados em quintais de casas.

Contudo, caso você more em apartamento, não desanime! A maioria dos itens pode ser comprada e adaptada para uma horta na varanda ou um jardim suspenso no terraço!

Agora, se você já tiver alguns deles, mas estiverem enferrujados, não saia comprando novos itens na hora do desespero! Saiba que você pode economizar tempo e dinheiro aprendendo como tirar ferrugem de ferramentas.

 

1. Ancinho

O ancinho é uma das principais ferramentas de jardinagem, sendo responsável pela limpeza e pelo nivelamento do solo. Com ele, você vai poder recolher todas as folhas após a poda ou a capina.

Você encontrará dois tipos de ancinhos no mercado. Um específico para grandes quintais —também conhecido como vassoura de jardim — e a versão de três dentes para ser usada em espaços menores.

 

Vassoura-metalica-regulavel-para-jardim-cabo-com-120-mts-Tramontina

Vassoura metálica regulável para jardim cabo com 1,20 mts Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Ancinho

Ancinho metálico 3 dentes com cabo de madeira Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Pá

A boa e velha pá será útil em várias atividades: plantio, transplante de mudas, remoção de terra e até aplicação de fertilizantes. Essa ferramenta pode vir em vários tamanhos e, assim, você poderá adequá-la ao seu jardim.

As pás grandes de cabos longos são adequadas para fazer covas e plantar mudas de plantas maiores. Já as pazinhas de cabo curto são utilizadas para plantio de pequenas mudas em vasos ou canteiros.

Pá

Pa de Bico Pequena Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Sacho

Outro tipo de ferramenta de jardinagem no qual vale investir é o sacho. Você precisará dessa ferramenta para cavar e revolver a terra. O sacho também será útil para auxiliar na limpeza, retirando folhas e ervas daninhas em locais de difícil acesso.

Em sua versão com duas pontas, o sacho tem uma função semelhante à das enxadas. Ou seja, com ele, você conseguirá também remover raízes profundas.

 

Sacho-coracao-com-cabo-longo-77800-501-Tramontina

Sacho coração com cabo longo 77800/501 Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

 

Enxada-metalica-estreita-leve-com-olho-de-38mm-e-cabo-de-madeira-de-150cm-Tramontina

Enxada metálica estreita leve com olho de 38mm e cabo de madeira de 150cm Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

4. Tesoura

Outro item indispensável em uma lista de ferramentas de jardinagem é uma tesoura, que você poderá usar tanto para poda quanto para colheita. Há diversos tipos, com usos específicos para diferentes tamanhos de caules.

Com ela, você poderá podar pequenas árvores, arbustos e flores de forma precisa. Já na colheita, a tesoura corta a ligação com o tronco de forma delicada e sem danificar a estrutura da planta.

Tesoura de Poda

Tesoura de Poda Tramontina com Lâmina Metálica e Cabo Plástico (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Tesoura-para-cerca-viva-12--Tramontina

Tesoura para cerca viva 12″ Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

5. Regador e mangueira

Seu jardim não vai florescer se você não regá-lo nos horários certos e da forma mais adequada. A irrigação de plantas e flores pode ser feita com regador ou mangueira.

Se o jardim for grande, a mangueira será melhor para alcançar distâncias maiores, mas o jato d’água deve ser suave para não machucar plantas e flores. Por sua vez, o regador é mais adequado para recipientes pequenos, como vasos e jardineiras.

 

Regador

Regador para Jardim 6,0 Litros Verde (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Mangueira-Trancada-Rolo-com-10-metros-cristal-Ibira

Mangueira Trançada Rolo com 10 metros cristal Ibira (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Adaptador-de-Mangueira-c--Rosca-de-3-4--e-Bucha-de-3-4--para-1-2--Tramontina-1765507

Adaptador de Mangueira c/ Rosca de 3/4″ e Bucha de 3/4″ para 1/2″ Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Conjunto-para-irrigacao-4-engates-rapidos-hidropistola-Tramontina

Conjunto para irrigação 4 engates rápidos hidropistóla Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Suporte-fixo-pra-Mangueira-verde-Tramontina

Suporte fixo pra Mangueira verde Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

6. Pulverizador

Ao cuidar de um jardim, você aprenderá que é necessário combater pragas que podem atacar suas plantas. Os pulverizadores são ideias para aplicação de inseticidas, fungicidas e soluções naturais.

A vantagem da ferramenta é que o spray pode ser direcionado para zonas específicas de uma planta. Dessa forma, você não desperdiça nada e ainda protege o resto do jardim.

 

7. Luvas

Um bom jardineiro também vai aprender que é preciso cuidar das próprias mãos. Afinal, o trabalho de jardinagem está sujeito a cortes e arranhões, sem falar no uso de produtos químicos.

Não se esqueça de investir em um bom par de luvas e lembre de lavá-las da forma correta para garantir maior durabilidade. As luvas de malha e as luvas de raspa são recomendadas para trabalhos manuais e de jardinagem, sendo a segunda mais usada em trabalhos pesados de trabalhos de solda, com agentes escoriantes, cortantes e etc.

Outro bom investimento pode ser feito em joelheiras para os que pretendem ficar boas horas ajoelhados cuidando das plantas.

luva-malha-jardinagem

Luva para jardim de malha Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Luva-de-raspa-de-couro-com-dorso-reforcado-de-lona-DuraPlus

Luva de raspa de couro com dorso reforçado de lona DuraPlus (Foto: Acervo / Telhanorte

 

8. Carrinho de mão

Quanto maior for o seu jardim, maior será o seu trabalho. Nesse caso, se você tiver espaço no quintal, um carrinho de mão será muito prático para as tarefas de jardinagem.

Você poderá usar o carrinho para carregar terra ou as folhas depois de uma boa limpeza da área. Além disso, vale a pena usá-lo para carregar pedras, plantas e equipamentos mais pesados.

 

9. Aparador de grama

Outra peça fundamental para espaços maiores é o aparador de grama. Afinal de contas, um gramado mal cuidado não vai colaborar para a aparência do seu jardim.

Para facilitar a manutenção do gramado, vale a pena investir em um aparador de grama elétrico de fácil manuseio. Alguns deles possuem até uma caixa acoplada para coleta da grama cortada.

Aparador de grama

Aparador de Grama Elétrico Tramontina AP1000T 127V 1000W com Fio de Nylon (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Carretel-de-1-fio-de-nylon-16mm-78799-463-8-metros-preto-Tramontina

Carretel de 1 fio de nylon 1,6mm 78799/463 8 metros preto Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Onde encontrar as principais ferramentas de jardinagem?

Agora que você já tem uma lista de tipos de ferramentas de jardinagem básica, é hora de fazer as compras. Visite a seção de Jardim da Telhanorte e encontre tudo o que você precisa para cuidar das suas plantas. São milhares de produtos com os melhores preços para sua construção, reforma ou decoração da casa.

 

Edição de Murilo Bonício e Camila Alexandrino

Pia de cozinha de granito ou mármore?

pia-de-dekton-marmore-granito-cozinha

| Cozinha

Conheça as vantagens e desvantagens do mármore e do granito para pias de cozinha e escolha a melhor opção

 

Para realizar o acabamento e decoração da cozinha, precisamos sempre tomar as decisões com cuidado. Esse é um cômodo que passamos grande parte do dia não apenas socializando com nossos familiares, mas também realizando afazeres domésticos que, na correria, podem ser bem estressantes. Por isso, é importante que se escolha uma decoração agradável, moderna, mas que não sobrecarregue o ambiente. 

Na hora de escolher a pia de cozinha, as peças de granito e de mármore são alguns dos materiais nobres mais cotados. Mas é sempre bom ter o máximo de informações a respeito do objeto que você vai comprar, pois, afinal, quando se trata de escolher peças-chave para os cômodos da casa, é importante pensar não só na estética, mas principalmente na funcionalidade e durabilidade do material.

Detalhes como a pia e a bancada da cozinha devem ser escolhidos a dedo, para que não haja gastos desnecessários com reposição em um curto período de tempo. Assim, caso você esteja entre o granito ou o mármore, vale se perguntar: qual o ideal para sua cozinha? Saiba que esses dois materiais têm características diferentes que são determinantes para a sua escolha.

 

Veja mais em: Conheça 10 tons de granito para bancadas

 

Granito ou mármore?

O granito para cozinha e o mármore são ambas pedras nobres e esteticamente muito bonitas, mas é importante entender as características de cada um para fazer a escolha certa para a pia da cozinha!

Pense nessa parte específica do cômodo. Na pia são lavados todos os utensílios da casa, pratos e peças de eletrodomésticos. Além disso, muitos alimentos são cortados sobre a superfície: manipulamos substâncias ácidas, alimentos que soltam cor e etc. Ou seja, esse material não pode absorver muita água, pois estará sempre molhado. Também deve ser resistente a rachaduras, manchas e arranhões, para que possa durar por bastante tempo, sem perder a beleza.

 

Características do granito

O granito é um tipo de rocha formado por minerais como feldspato, quartzo, mica, entre outros. As peças de granito existem em uma grande variedade de tamanhos, cores, estilos e formas para combinar com qualquer cozinha.

Além de bonitas, as pias de cozinha de granito são altamente duráveis e bastante resistentes ao calor. O granito também é extremamente resistente a arranhões, muito higiênico e fácil de limpar. Não é à toa que ele é uma das escolhas mais frequentes tanto para a pia quanto para a bancada de cozinha.

No entanto, alguns modelos e cores de granito (em especial, as mais claras) podem absorver líquido e mancharem com o tempo. Para isso, é necessário realizar a impermeabilização da peça, com produtos específicos para essa função.

 

bancada-cozinha-granito-verde-ubatuba-preto

Bancada de granito ubatuba (Foto Studio Minuto / Reprodução)

 

Características do mármore

O mármore é uma rocha metamórfica derivada do calcário e bastante utilizada na construção civil em geral e na decoração. Suas cores e desenhos variam de acordo com o grau metamórfico e com os minérios presentes em cada rocha. Assim como o granito, ele pode ser suavizado e polido para a produção de diversas peças decorativas e funcionais que vemos nas lojas.

O mármore é altamente valorizado como material de construção e, portanto, tende a apresentar um preço relativamente alto. Ele é mais poroso que o granito e, por isso, acaba absorvendo mais água e criando manchas. Além disso, tem uma propensão maior a deformar e até quebrar ou lascar, por ser uma pedra menos resistente.

Apesar disso, o mármore também pode ser tratado para se tornar impermeável, com produtos específicos. Lembre-se sempre de consultar a opinião de profissionais, antes de comprar e impermeabilizar as suas peças, pois você pode acabar danificando a pedra.

 

bancada-cozinha-marmore-branco-carrara

Bancada de mármore carrara (Foto: Wevans / Reprodução)

 

Agora é com você!

Uma pia de cozinha de granito ou mármore pesa no seu orçamento? Uma alternativa acessível a uma pia de pedra sólida é a feita de material acrílico ou, mesmo, uma superfície de pedra quartzo, mas que conta com resina em sua composição (a pedra sintética à base de quartzo). A vantagem adicional desse modelo é a resistência consideravelmente maior e a porosidade menor (e, portanto, mais resistente a manchas) quando comparada às pedras naturais.

Ainda está com dúvidas? Confira aqui no blog como escolher pia de cozinha, busque por referências e se inspire! Depois disso, é só acessar a loja virtual da Telhanorte, ou visitar uma de nossas lojas!

Caso precise de ajuda, é só nos chamar pelo  WhatsApp, para fazer suas compras com segurança.

 

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício