reforma | Blog Telhanorte

Cromoterapia: como aplicar no quarto

cromoterapia-luz-cor-cores-colorido-quarto-ambiente-interno-parede-lampada-led

| Ambientes Internos

 

Entenda o que é e aprenda como aplicar a cromoterapia na decoração do quarto, utilizando o significado das cores para obter benefícios para o corpo e a mente.

 

A cromoterapia é considerada um método terapêutico complementar que utiliza as cores e suas diferentes intensidades para o tratamento de questões físicas e emocionais. Em 1976, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu a cromoterapia como uma das principais terapias para complementar tratamentos de saúde. 

A sua aplicação utiliza instrumentos médicos e é feita por especialistas. No entanto, muitos arquitetos têm utilizado os conceitos da cromoterapia para trabalharem com as cores e iluminação dentro de cada cômodo.

 

Cromoterapia no quarto

O quarto é um lugar de descanso, onde reabastecemos nossas energias. Por isso, a cromoterapia no quarto é uma forma de usar as cores para que o ambiente seja agradável, convidativo ao descanso e bonito, contribuindo assim para uma maior qualidade de sono.

Isso pode ser feito usando:

– A pintura das paredes;

– As lâmpadas de LED coloridas;

– Detalhes como cortinas, roupa de cama e almofadas.

 

Sugestão de matéria: Planejando pintar as paredes da casa? Saiba como escolher a cor de parede para cada cômodo e quais os principais tipos de tinta

 

Os principais benefícios da cromoterapia no quarto são:

– Aliviar sintomas de doenças usando cores específicas;

– Diminuir o cansaço físico;

– Estimular a sensação de bem-estar mental;

– Auxiliar no tratamento de transtornos do sono;

– Complementar o tratamento de enxaqueca;

– Estimular o sistema nervoso central.

 

Significados e psicologia das cores

Cada espectro de cor expressa um significado e eles podem ser explorados para criar uma decoração que inspira tranquilidade, frescor ou energia. Conheça a psicologia das cores dos principais tons usados na cromoterapia.

 

Azul

O azul transmite a sensação de calma, relaxamento e tranquilidade, ajudando a melhorar a qualidade do sono e combater a insônia. Além das tintas de parede nessa cor, os tons de azul podem ser colocados nas cortinas, almofadas e roupas de cama, iluminação do abajur, entre outros.

 

casa-campo-rural-rustica-madeira-cor-cama-azul-tapete-decoracao-conforto-cortina-luz-industrial

Quarto com tons azuis, cores claras e boa iluminação (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução).

 

Verde

O verde funciona na cromoterapia para trazer harmonia e alívio de estresse. Também é a cor símbolo da esperança, criando uma atmosfera mais positiva. A vantagem é que o verde combina com várias outras cores, ajudando a criar uma decoração mais versátil.

 

quarto-verde-decoracao-detalhes-pintura-tinta-parede

Quarto moderno decorado com detalhes em amarelo (Foto: Sua Casa / 1stDibs / Reprodução).

 

Branco

Na cromoterapia, o branco traz leveza e deixa o ambiente mais agradável, além de dar a sensação de amplitude ao espaço. Por ser uma cor neutra, combina facilmente com outras cores e estampas de diversos formatos como florais, formas geométricas, entre outros. 

 

plantas-vasos-urban-jungle-quarto

Espalhe vasos de diferentes tamanhos pelo quarto e deixe a natureza mais perto de você (Foto: Revista Evoke / Reprodução).

 

Rosa

O rosa também é uma opção de cor de tinta com resultado visual muito bonito na decoração. A cor é associada à tranquilidade, afeto e aconchego. A paleta de cores, mesmo os tons mais delicados, é considerada vibrante. Então, é importante equilibrar a aplicação e combinar com outras cores mais frias.

 

quarto-azulejo-rosa-tijolinho

O azulejo pintado em rosa bebê dá um destaque diferente à parede da cabeceira do quarto (Foto: Decortiles / Reprodução).

 

Cromoterapia no quarto com lâmpadas

 

lâmpada-inteligente-hue-Phillips

Philips hue starter kit e27 220v (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Se não estiver nos seus planos uma reforma para mexer na pintura da parede, outra maneira de fazer cromoterapia no quarto é utilizando lâmpadas. Os principais modelos são as lâmpadas de LED coloridas, controladas por controle remoto que vem junto com o produto. Esse tipo de lâmpada é ideal para ser colocado em luminárias, mas também pode ser colocado no teto.

Lampada-Led-Taschibra-Smart-Colors

Lâmpada Led Taschibra Bulbo E27 Autovolt 9w Rgb Ir Smart Colors (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Gostou das dicas de cromoterapia no quarto?

A pintura e a iluminação do quarto podem ser mais que detalhes estéticos decorativos, a cromoterapia no quarto é uma forma de criar um ambiente com propósito e focado no bem estar da família. Confira as opções completas das categorias de Tintas e Iluminação que a Telhanorte tem para você!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Cooktop na cozinha: dicas de instalação

cooktop-a-gas-cozinha

| Cozinha

 

Aprenda a instalar um cooktop na cozinha e confira dicas para cada um dos modelos disponíveis: a gás, elétrico e indução

 

O cooktop é um modelo de fogão que possui apenas a base, ou seja, os queimadores, as bocas e os acendedores, sem a parte do forno. É uma opção mais versátil e prática, mas muita gente tem dúvida sobre como instalar um cooktop na cozinha. O passo a passo de instalação não é difícil, mas dependendo do modelo — a gás, elétrico ou indução — existem algumas especificações que precisam ser seguidas.

Importante: Para instalar o cooktop de maneira correta, verifique o Manual de Instruções específico do produto adquirido. Com isso, diminui-se as chances de errar as medidas de corte e as conexões necessárias. Recomendamos também que você contrate o serviço de um profissional qualificado, para não danificar o produto, a bancada e causar prejuízos.

 

Sugestão de matéria: Quer conhecer mais sobre os diferentes modelos de cooktop? Saiba como escolher o cooktop ideal para a cozinha

 

Vai comprar um cooktop e quer saber o que precisará ser feito para instalá-lo? Continue lendo e confira!

 

Passo a passo: como instalar um cooktop na cozinha

1. Faça um corte na bancada

O primeiro passo para instalar um cooktop é fazer o corte na bancada. Como o cooktop não tem forno, ele precisa ser apoiado em uma superfície que, geralmente, é a bancada da cozinha. Ao escolher o modelo de cooktop da sua casa, veja o tamanho específico solicitado para o corte e as sobras necessárias para o encaixe. 

 

pia-de-cozinha-em-aço-inox

Pia de cozinha em aço inox (Foto: Casa e Arquitetura / Reprodução)

 

Em relação à bancada, é recomendado que ela tenha entre 30 e 60 mm de espessuraOutro detalhe importante é o material da bancada que deve ser resistente ao calor e à umidade. As melhores opções são: granito, mármore, porcelanato e madeira. A madeira para bancada deve ser preparada de forma que também resista a gordura e água, podendo ser higienizada. Por isso, é necessário fazer a impermeabilização correta do material, para garantir a segurança e a durabilidade. 

 

2. Encaixe o fogão no nicho aberto

O próximo passo é encaixar o fogão no nicho da abertura. Para garantir o melhor ajuste, é recomendado colocar a fita de vedação (que vem com o produto) ao redor de toda a borda do cooktop. A fita é dupla face, então ela vai aderir na superfície do fogão e da bancada, encaixando o cooktop na posição certa.

 

3. Faça a instalação do cooktop

Nesta parte, o passo a passo vai ser dividido em três, para explicarmos como o cooktop a gás, o elétrico e o de indução são instalados.

 

Como instalar cooktop a gás

1. Com o fogão encaixado na bancada e a saída de gás desligada, plugue o fio do cooktop a gás na tomada;

2. Encaixe a mangueira do gás na entrada indicada do cooktop. Para garantir a fixação e evitar o escape de gás, coloque uma abraçadeira e aperte bem com a ajuda de uma chave de fenda.

3. Religue o gás e teste os acendedores e todas as bocas, para ter certeza de que estão funcionando.

O botijão de gás deve ficar a, no mínimo, um metro de distância do cooktop. E se o gás for encanado, é preciso ter um registro exclusivo para o fogão.

 

Cooktop-a-gas-de-sobrepor-Glass-Brasil-70x45cm-preto-Tramontina

Cooktop a gás de sobrepor Glass Brasil 70x45cm preto Tramontina (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Como instalar cooktop elétrico

O cooktop elétrico, como o próprio nome diz, funciona conectado à energia elétrica. Então, será necessário ter uma tomada próxima, assim como o modelo a gás. Nesse caso, não é necessário ter botijão, nem registro de gás exclusivo.  O design do cooktop elétrico é plano e não possui trempes altas, apenas a marcação de cada boca na estrutura. Para instalá-lo:

1. Desligue a corrente elétrica da cozinha no registro geral antes de começar;

2. Encaixe o cooktop elétrico conforme as instruções do fabricante;

3. Plugue o fio do cooktop na tomada e faça o teste de acendimento, para conferir se todas as bocas estão funcionando.

Um cuidado importante com o fogão elétrico é que exista uma tomada exclusiva para o fogão. Por isso, não use adaptadores de tomada ou extensão para plugar nenhum outro aparelho.

 

Como instalar cooktop de indução

O cooktop de indução é o modelo que exige mais trabalho na instalação e é necessário contar com uma mão de obra especializada. Assim como o elétrico, o cooktop de indução funciona conectado à eletricidade. A diferença é que é necessário fazer a ligação elétrica do fogão direto na rede elétrica. Para instalar o cooktop de indução:

1. Com o cooktop encaixado no corte da bancada, faça a conexão dos fios na rede elétrica corretamente na parte interna da bancada, vedando os encaixes com cuidado;

2. Teste o modo de acendimento do fogão, para assegurar que a ligação está funcionando e aquecendo a estrutura. 

O design do cooktop de indução também é plano, assim como o elétrico, apenas com o desenho das bocas marcadas. O acendimento dos modelos mais modernos é totalmente digital, com regulagem de temperatura e intensidade de calor.

Um detalhe importante que você deve saber antes de escolher o modelo de indução é que será necessário mudar o tipo de panela que você usa. As panelas devem ter revestimento de ferro fundido, que ajuda no cozimento e preparo dos alimentos. As panelas de barro, cobre, vidro e alumínio não podem ser usadas no cooktop de indução. 

 

Dicas para fazer a instalação correta do cooktop

Planeje a instalação do cooktop: como ele vai ficar em cima da bancada, certifique-se de que ela tenha as dimensões corretas para fazer o nicho e ainda sobrar espaço — na frente e nas laterais — para trabalhar e apoiar os acessórios de cozinha.

Evite colocar o cooktop perto de cortinas e persianas: o vento e o calor podem ser perigosos, podendo gerar graves consequências.

Coloque o cooktop distante da pia: os respingos de água podem atrapalhar o funcionamento do cooktop, impedindo que você lave alguma coisa enquanto cozinha. 

Evite colocar papel de parede para revestir a parede que fica perto do cooktop para garantir a segurança, já que esse material pega fogo facilmente.

Instale uma coifa para evitar que a gordura e a umidade se espalhem pelo ambiente, especialmente se a cozinha for interligada com a sala ou estiver na área gourmet da casa/apartamento.

 

Gostou de aprender como instalar um cooktop?

O cooktop na cozinha vai ser um diferencial e tanto na decoração desse espaço tão importante na casa.

Quer pesquisar os melhores preços deste produto sem precisar sair de casa? Confira as ofertas de Cooktop no site da Telhanorte, na seção de Fogão, Forno e Coifa.

Consulte as condições de entrega para sua região e aproveite para fazer sua compra online.

 

Edição: Vinicius Marques

Parede de chapisco: como pintar?

parede-chapisco-impermeabilizacao-pintura-cor-argamassa-decoracao-acabamento

| Área Externa

 

Entenda como pintar uma parede de chapisco usando dois métodos diferentes e confira dicas para organizar o serviços antes, durante e depois da pintura.

 

Acabamento em chapisco não é sinônimo de parede mal acabada. Por isso é importante aprender como pintar parede de chapisco da melhor forma, levando em consideração alguns detalhes, tanto para agilizar o serviço, quanto para fazê-lo da forma correta. 

O chapisco é uma argamassa feita geralmente de cimento e areia e é aplicado direto na alvenaria, formando uma camada irregular sobre a parede.

Sua função é dar mais aderência ao reboco, mas ele também funciona como acabamento final para paredes em áreas externas, como muros. Costuma-se também aplicar um impermeabilizante na argamassa do chapisco, a fim de evitar infiltrações, uma vez que os muros ficam expostos no ambiente. A maioria das pessoas prefere pintar o chapisco, para dar um acabamento mais bonito e harmonioso.

Apesar da superfície irregular do chapisco ser mais trabalhosa de pintar, a tinta adere sem dificuldades. Assim, confira agora nossas dicas para realizar a pintura de superfícies de chapisco.

Boa leitura!

 

parede-chapiscada-chapisco-cinza-textura-pintura-como-pintar

Parede chapiscada (Foto: Deposit Photos / Reprodução).

 

Guia de como pintar parede de chapisco

 

1. Forre o chão próximo à parede

Pintar paredes sempre gera uma bagunça. Assim, como em qualquer outro processo de pintura, forre o chão próximo à parede de chapisco com uma lona preta ou folhas de jornal. Além de proteger o piso dos respingos de tinta, você ganha uma superfície para trabalhar e poder apoiar os outros materiais.

 

2. Escolha uma tinta para parede externa

Para prolongar a vida útil da pintura e manter a cor viva e bem acabada por mais tempo, use uma tinta própria para parede externa. Caso seja um muro, as cores escuras são mais recomendadas, como alguns tons de cinza. Mas você também deve considerar o ambiente como um todo, para escolher a cor que melhor harmonize com o conjunto da obra.

 

muro-chapisco-pintura-tinta-pintar-cinza-parede-rua

Muro de chapisco pintado de cinza (Foto: Chácara Justo / Reprodução).

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog Quais os Principais Tipos de Tinta para Parede e aprenda Como Escolher a Cor para Parede de Cada Cômodo

 

3. Faça a diluição da tinta

Para render a aplicação, o recomendado é diluir a tinta, ao pintar a parede de chapisco. As tintas à base de água são diluídas em água e as tintas a óleo são diluídas em aguarrás.

Dependendo do método de pintura escolhido para fazer a pintura, a proporção de diluente necessária varia. Para pintura com trincha ou broxa, a proporção do diluidor varia entre 10 e 20%. Para pintura com pistola compressora, a tinta precisa estar mais diluída, para passar pelo canal da ferramenta. Então a proporção de diluentes é entre 20 e 30%

Atenção: É muito importante que você confira as orientações na embalagem da tinta escolhida, para poder fazer a diluição de maneira correta!

 

4. Escolha o método de pintura

As duas formas mais eficientes de fazer a pintura de chapisco são utilizando:

– Trincha ou broxa;

– Pistola com compressor.

Atenção: Pintar a parede chapiscada apenas com um rolo não traz bons resultados, porque a tinta não adere nas reentrâncias da parede e o acabamento não fica uniforme.

 

Confira em nossa loja: Acessórios para Pintura

 

5. Aplique a tinta 

O processo de pintar a parede de chapisco com trincha ou broxa vai exigir força no braço, mas o resultado é uma pintura homogênea com apenas uma demão. Escolha uma trincha ou uma broxa grande, para ter mais eficiência no preenchimento de toda a parede. Use uma bandeja de pintura para manusear a tinta com maior facilidade. 

Apesar de não recomendarmos o uso exclusivo do rolo para a pintura, uma boa dica é utilizar ele como um auxiliar para a aplicação com a broxa, evitando que a tinta escorra pela parede. O processo é simples: primeiro você espalha a tinta utilizando-se da broxa e, antes que ela seque, você passa o rolo na área pintada, fazendo com que o excesso de tinta se espalhe ou seja absorvido pelo rolo.

Já no caso da pistola compressora, além da também ficar uniforme, a pintura por meio dela é mais rápida. No entanto, são necessárias geralmente duas demãos. Além disso, vale dizer que o preço de uma pistola compressora é mais elevado que o de uma trincha ou da broxa.

 

6. Aguarde a secagem

Depois de aplicar a tinta em toda a superfície da parede, é só aguardar o tempo de secagem necessário para conferir o resultado da pintura.

 

Dicas para pintar parede chapiscada

– Como se trata de uma pintura externa, escolha um dia de tempo firme e ensolarado para fazer a pintura do muro. Assim, você evita a chuva e outras intempéries que podem prejudicar o resultado;

– Se você usar a pistola compressora, mantenha a mesma distância (de 20 a 25 cm) da parede durante a pintura, para garantir um acabamento homogêneo na aplicação da tinta;

– Use luvas de proteção para manipular a tinta e fazer a diluição sem sujar as mãos. É importante especialmente se for utilizada tinta à base de óleo, que é diluída com aguarrás e pode sensibilizar a pele;

– Coloque também um colete de proteção, ou uma roupa velha, para evitar que os respingos manchem as roupas;

– Para evitar que partículas invisíveis entupam o bico da pistola compressora, é recomendado filtrar a tinta com um filtro adequado, seguindo as orientações do manual de instrução do objeto;

– Coloque o bico da pistola compressora na posição vertical para ter mais agilidade na aplicação da tinta durante a pintura da parede;

– Limpe todos os acessórios ao final do trabalho. A tinta à base de água é mais fácil de ser removida dos acessórios. A tinta a óleo pode ser removida com aguarrás;

– Deixe os pincéis secarem ao ar livre antes de serem guardados, para evitar o surgimento de mofo.

 

Gostou das dicas?

Se você tem uma parede chapiscada em casa e quer dar um acabamento diferente para ela, siga o passo a passo e as dicas acima para acertar na pintura!

Confira no site da Telhanorte as opções de Tintas e Corantes e também de Acessórios para Pintura para ter produtos de qualidade no acabamento da sua casa!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Rodapé: confira os modelos e aprenda como embutir

rodape-estrutura-piso-parede-embutido

| Ambientes Internos

 

Conheça os principais tipos de rodapé e para que servem. Confira como instalar o rodapé embutido e quais as vantagens e desvantagens

 

Há quem opte por não usar o rodapé na construção ou reforma da casa. A escolha é realmente sua, mas, para quem gosta, o rodapé oferece suavidade no arremate do piso com a parede. Além de proporcionar um acabamento de qualidade e ser esteticamente bonito, sua principal função é a de proteção da base da parede contra impactos e produtos que possam danificá-la, como vassouras, rodos, aspirador de pó, cadeiras, móveis, água e produtos de limpeza.

Hoje em dia, há uma enorme variedade de modelos de rodapé no mercado, dos mais discretos aos mais sofisticados, com diferentes tipos de materiais, formatos, tamanhos, texturas, cores. 

Rodape-10cm-Moderna-24-metros-por-caixa-branco-Santa-Luzia

Rodapé de 10cm Moderna 2,4 metros branco Santa Luzia (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Além disso, dependendo do material que será usado, o rodapé tem outra função importante: ele é usado para embutir, proteger e esconder fiação e cabos – fazendo com que o ambiente se torne mais clean.

As três principais formas de instalação são:

Rodapé Convencional ou Sobreposto: é o tipo de rodapé mais comum e utilizado – e de menor custo também. É colocado de forma sobreposta à parede, marcando um certo relevo em sua base.

Rodapé Invertido: é conhecido por esse nome justamente pelo fato de sua instalação ser ao contrário daquela de um rodapé convencional. Ou seja, ao invés das peças ficarem em relevo para fora da parede, o rodapé é instalado dentro de uma cava feita na base, demarcando um recuo interno da parede. Esta instalação faz com que a parede pareça estar “flutuando”, sem tocar o chão.

Rodapé Embutido: é colocado de forma que o rodapé fique no mesmo nível da parede, sem nenhum relevo ou recuo considerável. Suas peças acompanham o alinhamento da parede. Logo abaixo veremos como é feita a sua instalação.

 

Confira em nossa loja virtual: Rodapés

 

 

Como instalar um rodapé embutido?

Esse tipo de rodapé necessita um pouco mais de cuidado do que o rodapé convencional na hora da instalação. Por ser alinhado à parede, o profissional responsável pela instalação deverá deixar a parte debaixo da parede sem reboco, encaixar o rodapé nesse espaço e só então finalizar o acabamento.  Dessa forma, não ficará visível nenhuma borda do rodapé.

Vale lembrar o quanto é importante escolher materiais de qualidade e profissionais qualificados para desenvolver todo o trabalho de construção ou reforma da casa, escritório ou estabelecimento comercial. 

O processo para colocar o rodapé embutido pode seguir as seguintes etapas: 

1. Defina o piso que será colocado, de acordo com o projeto estabelecido; 

2. Defina qual a altura do rodapé que você deseja colocar;

3. Meça toda a extensão, para verificar a metragem de rodapé que será necessária;

4. Definido esses três passos anteriores, compre o rodapé da sua escolha

5. Caso seja possível, solicite o corte do rodapé em uma marmoraria (no caso de rodapés de mármore, cerâmica ou porcelanato), pois assim o corte ficará mais preciso, evitando o desperdício de peças.

 

Depois de comprar o seu rodapé e definir o que será feito, recomendamos que o profissional escolhido siga os passos abaixo:

1. Prepare a parede normalmente, rebocando-a;

2. Deixe um espaço no final da parede sem reboco, perto do piso, para que você possa encaixar o rodapé, de forma a ficar embutido na parede;

3. Faça uma impermeabilização do alicerce da parede e do lado externo do rodapé;

4. Utilize uma massa de cimento, ou argamassa, ou até mesmo colas especiais com alto poder de fixação;

5. Preencha toda a estrutura do rodapé, a fim de evitar quebras posteriores;

6. Use espaçadores como base entre o chão e a parte inferior do rodapé para criar espaços que deverão ser preenchidos com o rejunte;

7. Termine o reboco da parede, não se esquecendo de proteger o rodapé já colocado;

8. Aplique então o rejunte, unindo e finalizando todas as peças;

9. Aguarde a completa secagem (cura);

10. Depois do rodapé estar instalado e a parede rebocada e preparada, já pode seguir para a pintura!

 

No caso de uma obra finalizada, com as paredes prontas, para embutir um novo modelo, o profissional deverá criar um espaço na parede para o rodapéSerá preciso “descascá-la”, tirando todo o reboco exatamente no local em que será embutido o rodapé. O restante do processo é o mesmo, já descrito acima. 

 

Vantagens no uso do rodapé embutido

Entre as vantagens de usar o rodapé embutido, podemos citar: 

1. Permite uma melhor ocupação dos espaços, uma vez que os móveis podem ser bem encostados na parede;

2. Protege a parede dos impactos na hora da limpeza;

3. Protege contra umidades;

4. A depender do modelo, pode impedir o acúmulo de poeira, uma vez que suas bordas estão embutidas na parede, facilitando assim a limpeza;

5. Disfarça possíveis imperfeições;

6. Proporciona uma sensação de continuidade entre parede e acabamento;

7. Pode ser usado também como elemento decorativo, ajudando a emoldurar o ambiente;

8. Transmite a sensação de modernidade e amplitude do ambiente.

 

Desvantagens no uso do rodapé embutido

1. É preciso bastante cuidado com os móveis rentes à parede, para que a mesma não sofra nenhum desgaste e seja danificada;

2. Por ser um processo mais trabalhoso, a instalação do rodapé embutido acaba por gerar um gasto maior com a mão de obra;

3. Por exigir uma maior preparação na instalação do rodapé embutido, o tempo gasto na instalação também aumenta. 

 

Gostou das dicas?

Esperamos que tenhamos conseguido esclarecer suas dúvidas sobre os diferentes modos de instalação do rodapé e sobre como colocar o rodapé embutido. Na loja virtual da Telhanorte, você encontra um setor de acabamentos para piso com rodapés e soleiras de porta, além dos departamentos de pisos e revestimentos, tintas e muito mais. 

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Porcelanato amadeirado: como escolher um modelo

porcelanato-amadeirado-piso-madeira-casa-apartamento

| Ambientes Internos

 

Confira as características e recomendações de cada modelo e dicas para você se inspirar

 

Os pisos de madeira são opções que trazem aconchego e sofisticação para os ambientes da casa, entretanto, além de um custo mais elevado, eles exigem mais manutenção, além da necessidade de se ter cuidado com cupins. Por isso, escolher os tipos de porcelanato amadeirado pode ser uma opção que une a beleza da madeira e a praticidade do porcelanato. 

Entre os benefícios de adotar porcelanatos para os ambientes da sua casa podemos citar:

– durabilidade e resistência da peça, 

– estética e beleza, 

– versatilidade, 

– praticidade para manutenção.

 

Confira em nosso site: Porcelanatos

 

tipos-porcelanato-amadeirado-madeira-sala-estar-casa-piso-chao

Sala de estar minimalista com porcelanato amadeirado (Foto: MCA SHOP / Reprodução)

 

Como escolher o porcelanato amadeirado ideal?

A seguir, listamos algumas das principais dicas de como escolher os tipos de porcelanatos ideais para o ambiente, seja na casa ou escritório, em áreas internas ou externas. Além das dicas sobre como montar ambientes com porcelanato amadeirado, aproveite para se inspirar com os exemplos que vão ajudar você a chegar em um bom resultado. 

 

Porcelanato-Rochaforte-Pandora-HD-acetinado-retificado-C-60cm-x-L-60cm-marrom-1552376

Porcelanato Rochaforte Pandora HD acetinado retificado C: 60cm x L: 60cm marrom (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

1. Defina o ambiente em que o porcelanato será instalado

Existem tipos de porcelanato amadeirado ideais para áreas molhadas, como banheiro e área externa, e opções para áreas secas, como salas e quartos. Por isso, entender em qual área o porcelanato vai ser instalado vai te ajudar a fazer a escolha certa. 

 

Sugestão de matéria: Descubra 4 tipos de porcelanato para a área externa da sua casa, se inspire com imagens de ambientes com porcelanato amadeirado e aprenda como instalar o porcelanato no piso

 

2. Escolha a cor do porcelanato

A madeira natural possui um leque de cores e texturas, que fazem muita diferença no estilo do ambiente e no resultado final da obra. O mesmo acontece com os ambientes com porcelanato amadeirado, que podem se beneficiar da variedade de cores e texturas do pisoDos tons mais claros aos mais escuros, aproveite para criar o ambiente que você sempre desejou. 

 

piso-porcelanato-amadeirado-embramaco-sala-casa-apartamento-madeira

Porcelanato amadeirado com tons claros em contraste com almofadas escuras (Foto: Embramaco / Reprodução)

 

3. Harmonize com o estilo do ambiente

O tipo de porcelanato amadeirado escolhido deve compor o ambiente, estando alinhado com o restante da decoração e com o estilo que você deseja dar ao cômodo.  Ambientes mais sofisticados podem contar com um porcelanato mais escuro e clássico; espaços mais leves e descontraídos podem ganhar muito com porcelanatos claros. 

 

 

4. Considere o piso antiderrapante

Aqui é necessário estar atento ao coeficiente de atrito. Quanto maior ele for, melhor para áreas molhadas. No caso do porcelanato para banheiro, é aconselhável um coeficiente maior que 0,4. Esse tipo de piso impede que você escorregue ao entrar ou sair do box, por exemplo. Já para áreas externas é aconselhado que você escolha um tipo de porcelanato amadeirado com coeficiente acima de 0,8. Para escadas, opte também pela aplicação de lixas, que vão evitar que você escorregue e cause acidentes mais graves. 

 

 

5. Escolha o rejunte ideal para a instalação

É claro que, para a instalação de pisos e revestimentos, é preciso estar atento ao tipo de rejunte usado. Ele é fundamental para alcançar o resultado esperado e o acabamento ideal para a reforma. Por isso, tenha atenção também a esse tópico antes de fazer a compra.

 

porcelanato-rejunte-amadeirado-madeira-imita-rustico

Um rejunte de tom similar às peças favorece o estilo do porcelanato (Foto: Portinari / Frei Caneca / Reprodução)

 

6. Confira a resistência do porcelanato

A resistência do porcelanato, assim como de outros tipos de pisos e revestimentos, também deve ser uma preocupação para garantir a segurança, a qualidade de acabamento e a longevidade das instalações. Em áreas como o box do banheiro, por exemplo, é especialmente importante considerar a resistência do porcelanato, para garantir que as cores e texturas do piso não sejam alteradas com facilidade, com o aparecimento de manchas. 

 

Porcelanato-retificado-50x100cm-Antique-Wood-esmaltado-carvalho-Elizabeth-1260022

Porcelanato retificado 50x100cm Antique Wood esmaltado carvalho Elizabeth (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Certifique-se que o porcelanato é adequado para a área na qual você vai instalá-lo. Além de áreas úmidas, também é importante considerar uma atenção especial à resistência em áreas com mais movimentação, principalmente espaços como empresas e halls de edifícios. 

 

Características do porcelanato amadeirado

É possível encontrar peças de porcelanato com diferentes medidas, as três principais são: (60cm x 60cm), (20cm x 1,20m) e (11cm x 1,2m). É ideal que a escolha seja embasada no seu projeto e na área em que será aplicada a peça.

 

Porcelanato-bold-60x60cm-Deck-Peroba-Envelhecida-externo-castanho-acetinado-Portobello

Porcelanato bold 60x60cm Deck Peroba Envelhecida externo castanho acetinado Portobello (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Além do tamanho, existem dois tipos de porcelanato amadeirado que variam de acordo com a borda do revestimento: 

Borda bold: levemente arredondada. Deve ter um espaçamento entre as bordas de 2 mm ou mais,

Borda retificada: borda reta, com acabamento perfeito e alinhamento total das peças. Prefira espaçamentos a partir de 1,5mm.

 

Porcelanato-retificado-245x100cm-Ecofloor-acetinado-carvalho-Villagres

Porcelanato retificado 24,5x100cm Ecofloor acetinado carvalho Villagres (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Gostou das dicas?

Agora que você sabe quais são os principais tipos de porcelanato amadeirado, pode fazer sua compra com a certeza de que vai acertar no modelo que escolher! Na loja virtual da Telhanorte você encontra um departamento completo de Pisos e Revestimentos, com Pisos Vinílicos, Pisos Laminados e Decks para áreas externas. Além de opções como Pisos Cerâmicos e piso de Pedras Naturais, e claro, Porcelanatos

Confira e aproveite para completar seu pedido com outros itens para assentamento como Acabamentos para piso, Argamassa e Rejunte.

Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado. Comprando online você tem mais comodidade, paga com segurança e recebe tudo em casa! Aproveite as ofertas e #vivasuacasa!

 

4 tipos de porcelanato para área externa

 

Edição: Vinicius Marques

Cobertura de pergolado com vidro: instalação e fotos

Cobertura de pergolado com vidro

| Ambientes Internos

 

O que é cobertura de pergolado com vidro, como escolher o tipo de vidro, instalar e limpar? Veja fotos para se inspirar e aprenda dicas de conservação.

 

A cobertura de pergolado com vidro tem sido bastante utilizada nos projetos de arquitetura atualmente, enchendo de leveza, luminosidade, modernidade e elegância a sua construção.

Ela traz à tona todo um refinamento para áreas externas de lazer e convivência, como também pode ser usada na parte interna da residência.

A seguir, vamos apresentar melhor o que é pergolado de vidro e apresentar fotos para você se inspirar! Acompanhe.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Corredor externo protegido com pergolado de vidro (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

O que é pergolado de vidro?

A cobertura de pergolado com vidro é uma estrutura muito usada atualmente em áreas como:

– churrasqueiras;

– garagens externas;

– jardins;

– jardins de inverno;

– piscinas;

– quintais; 

– terraços;

– varandas.

 

Esse tipo de cobertura também pode ser usado para proteção da frente de residências e prédios, contra a ação do sol, chuva, vento e frio. 

É composta por uma estrutura feita com colunas – que podem ser feitas de diferentes tipos de materiais, como ferro, alumínio, aço, concreto, bambu e madeira –  que sustentam vigas em que serão apoiados os vidros de cobertura. 

 

Sim. O teto é feito de vidro! 

Além de ser muito bonito visualmente, a cobertura de pergolado com vidro é muito versátil e se encaixa muito bem em diversos ambientes e estilos, deixando uma sensação de tranquilidade e relaxamento. 

Pontos positivos: permite uma iluminação natural aliada a uma boa ventilação.

 

Cobertura de pergolado com vidro

Pergolado de vidro cria uma divisória entre a churrasqueira e o jardim externo (Foto: Viva Decora / Reprodução).

 

E aquela área gourmet que você tanto queria? Uma churrasqueira, um freezer, um sofá, uma rede, plantas…  Tudo isso vai ser super bem aproveitado sem ter que se preocupar se vai chover ou não… Bom, né?

 

Cobertura de pergolado com vidro: qual é o tipo ideal de vidro?

Temos duas opções que se enquadram perfeitamente na cobertura de pergolado com vidro, sendo resistentes e duráveis.  

 

1. Vidro temperado

Considerado como sendo um vidro de segurança, o vidro temperado é cinco vezes mais resistente do que o vidro comum e suporta uma variação de temperatura até 200 graus. 

O processo pelo qual o vidro temperado passa é de um superaquecimento (até 700 graus) a um resfriamento rápido e brusco. Isso faz com que ele seja altamente resistente e muito pouco flexível. Portanto ele jamais deverá ser cortado ou perfurado, com risco de quebra. 

Todas as adequações que se fizerem necessárias, como cortes, furos e acabamentos, deverão ser feitas, por profissionais, antes do processo aquecimento/resfriamento, que acabamos de falar, também conhecido como beneficiamento do vidro. 

 

lareira-externa-com-pegolado-vidro-temperado

Área externa moderna com lareira e pergolado de vidro temperado (Foto: Pinterest / Zillow / Reprodução).

 

2. Vidro laminado 

O preferido para cobertura de pergolado com vidro! O vidro laminado é composto pela união de duas ou mais placas de vidro, juntas por uma película de altíssima resistência – o Polivinil Butiral (PVB).

Esse conjunto é submetido a uma alta pressão e calor, produzindo um material que, além de resistente, protege as pessoas e móveis dos nocivos raios ultravioletas.

Também é considerado como um vidro de segurança! Essa película é, ainda, à prova de acidentes, uma vez que, em caso de quebra, impede que os estilhaços se espalhem e os mantém presos à própria película

Sua alta tecnologia ainda proporciona uma sensível redução de sons do ambiente, funcionando como uma barreira acústica. 

Além das vantagens relatadas acima, como alta luminosidade natural, uma ótima proteção acústica e proteção contra os raios ultravioletas, ainda poderemos ter, na composição do vidro laminado, a proteção solar, com tratamento refletivo, que irá proporcionar também um excelente conforto térmico. 

 

cobertura-para-pergolado-vidro

Cobertura para pergolado feita de madeira e vidro laminado (Foto: Viminas / Reprodução).

 

Apesar de possuírem características diferentes, a escolha de qual tipo usar vai depender do projeto que foi desenvolvido. Ambos tipos são super recomendados para cobertura de pergolado com vidro. 

É sempre importante frisar que a escolha de profissionais qualificados e produtos de boa procedência são fundamentais para que a obra ou reforma transcorra de maneira eficiente e que a instalação seja feita de forma correta, com segurança e evitando futuros transtornos e aborrecimentos.  

 

Usando a cobertura de pergolado com vidro em áreas internas

Apesar de serem normalmente planejados para o uso em áreas externas, nada impede que o pergolado de vidro também seja utilizado para as áreas internas

Você pode utilizar o pergolado com vidro, de acordo com o projeto da sua obra, em ambientes internos como:

 

– Corredores que ligam determinados cômodos;

– Cozinhas;

– Hall de entrada;

– Jardins de inverno.

 

cobertura-de-vidro-cozinha-interna

Cozinha interna com pergolado de vidro no teto (Foto: Casa e Festa / Reprodução).

 

Tudo isso traz um ar de sofisticação para o cômodo – além de maior iluminação natural!

 

Como fazer a limpeza de pergolado de vidro?

A poeira que vem da rua, folhas que caem devido ao vento e à chuva e dejetos de animais acabam por sujar seu pergolado de vidro. 

Portanto, se você deseja que ele se mantenha bonito, são necessárias limpezas periódicas.

Por ficarem em locais mais altos, a  limpeza de pergolado de vidro exige cuidados redobrados no quesito segurança. Mas a limpeza propriamente dita é bastante simples:

 

1. Utilize sabão neutro e água. Evite usar outro tipo de produto para evitar que os vidros arranhem;

2. Use um pano ou uma esponja macia. Encontramos hoje no mercado os já conhecidos mop que também facilitam bastante por serem macios e ter um cabo alongado. Faça movimentos sempre em uma única direção para evitar manchas;

3. Opte sempre por fazer a limpeza dos vidros em dias menos ensolarados. Isso porque, com a incidência do sol, o sabão acaba por secar mais rapidamente fazendo com que os vidros fiquem manchados;

4. Caso seja necessário usar uma escada, tenha atenção máxima à sua segurança e considere o uso de capacete e outros EPIs.

 

Manutenção da cobertura de pergolado com vidro

Por ficar exposto ao sol e chuva, deverá ser feita uma manutenção periódica na sua cobertura de pergolado com vidro. 

Observe se há algum tipo de desgaste das peças ou ferrugem, principalmente nos encaixes usados para segurar os vidros ou se há algum tipo de dano nas colunas de sustentação. 

De tempos em tempos seria ideal contratar uma firma especializada para verificar e fazer a correta manutenção, substituindo alguma peça que se apresente em más condições de uso. 

Fazer uma boa manutenção fará com que você, sua família e amigos possam desfrutar por muito tempo do seu pergolado!

 

Se você tem em casa aquele espaço que não está sendo aproveitado, que tal planejar a colocação de um belo pergolado? 

Já imaginou à noite? Você está relaxando e olhando as estrelas? 

Você poderá transformar um cantinho qualquer num local fantástico e aprazível para seu relaxamento e também para receber os amigos e familiares que, com certeza, ficarão encantados. 

Aqui na loja virtual da Telhanorte você encontra tudo para Jardim e área externa. Faça seu pedido sem sair de casa e receba tudo com segurança e praticidade.

Aposte no plafon de sobrepor! Guia de instalação

como-colocar-plafon-sobrepor-2

| Ambientes Internos

 

Entenda o que é e como colocar sozinho um plafon de sobrepor, seguindo um passo a passo para deixar a iluminação mais discreta e sofisticada.

 

Algumas trocas na iluminação da casa são super fáceis de fazer se você tiver algum conhecimento de elétrica e as ferramentas manuais corretas. Executar o passo a passo para colocar plafon de sobrepor é uma dessas tarefas que você mesmo pode fazer!

Esse tipo de luminária pode ter luz de LED branca ou amarela e bastante potência para fazer uma iluminação eficiente no ambiente.

Então, se você quer trocar o suporte de luz atual pelo plafon de sobrepor de LED, continue lendo e saiba mais sobre essa solução.

 

O que é plafon de sobrepor?

O plafon é um tipo de luminária no qual a luz fica armazenada dentro de sua estrutura, ou seja, não fica aparente.

Ao contrário do plafon de embutir, a estrutura do plafon de sobrepor fica sobre o teto, ou seja, ela aparece. No modelo embutido, apenas a cúpula de luz fica aparente com o restante ficando sob o teto.

O plafon de sobrepor é muito usado em tetos com acabamento em gesso, dando um ar moderno e discreto para a iluminação e pode ser usado tanto em residências quanto em ambientes comerciais, como lojas, consultórios, empresas e outros.

Ele proporciona um acabamento mais sofisticado e discreto, que fica quase invisível – uma vez que a maioria segue a mesma tonalidade da pintura do teto em seu acabamento.

Aliado ao LED, o plafon se torna uma solução ainda mais interessante, pois ajuda a economizar energia elétrica.

Ainda é possível usar luz amarela ou branca, de acordo com o tipo de iluminação desejado. A luz branca é mais adequada para áreas comuns como sala de estar, sala de jantar, home office e cozinha. Já a luz amarela fica ótima em quartos e banheiros, pois é menos intensa e mais relaxante.

Então, se você está reformando, vale a pena investir nessa opção para atualizar a decoração do ambiente.

Quer aprender como instalar o plafon de sobrepor? Confira o passo a passo com todos os detalhes no próximo tópico!

 

Passo a passo: como colocar plafon de sobrepor

 

1. Separe os materiais para instalação

Para colocar o plafon de sobrepor tenha em mãos:

– Escada;

– Lápis para fazer a marcação;

– Fita isolante para acabamento;

– Furadeira;

– Chave de fenda;

– chave phillips;

– Peça de plafon de sobrepor.

Deixe todos os materiais perto da área onde você está trabalhando para agilizar a colocação de cada peça.

 

Sugestão de leitura: Chave de fenda: conheça os tipos e suas funções

 

2. Faça a marcação para posicionamento

Antes de começar a mexer na instalação elétrica, desligue a corrente elétrica do cômodo no quadro de energia geral da casa.

Com a ajuda da escada, remova o suporte de iluminação atual, posicione o plafon de sobrepor e marque a posição correta para que a estrutura fique alinhada.

Com a furadeira, siga a marcação para fazer os furos e fixar o suporte interno do plafon – que ficará coberto pela estrutura.

 

3. Faça a conexão dos fios

Primeiro, prenda os conectores aos fios do reator de LED com a ajuda da chave Phillips. Depois, conecte os fios de energia elétrica do teto aos conectores que você acabou de instalar.

Se necessário, faça o acabamento com fita isolante para segurar a conexão dos fios.

 

4. Conecte o driver à capa do plafon

Com a conexão à energia elétrica concluída, plugue o cabo do drive de LED no encaixe da capa do plafon para que a iluminação fique ativada.

Empurre os fios para dentro do teto para fixar a capa ao suporte colocado no passo 2.

 

5. Finalize parafusando o plafon

Depois de encaixar, finalize o passo a passo parafusando o exterior da estrutura com a ajuda da chave de fenda.

Pronto! O plafon de sobrepor está instalado. Para testar a instalação, religue a energia do cômodo no quadro geral e acenda-o.

 

Quer ver esse passo a passo acima completo em vídeo? Dê o play abaixo e confira as dicas de um especialista:

 

Potência e capacidade de iluminação do plafon

Agora que você sabe como colocar plafon de sobrepor, saiba que escolher a opção com a potência adequada faz toda diferença!

Isso, porque quanto maior a potência de iluminação, maior é a área que o plafon tem a capacidade de iluminar.

Por exemplo, um modelo de sobrepor de LED de 25W tem a capacidade de iluminar aproximadamente 17 m² de área.

Então, na hora de escolher, observe essa característica técnica e não apenas o detalhe estético da peça.

Pense no tamanho do espaço, o tipo de atividade que é feita no local para escolher a iluminação na intensidade adequada.

 

Gostou de aprender como colocar plafon de sobrepor?

Com as dicas acima, você vai aprender não só como colocar plafon de sobrepor, mas também a escolher a opção mais adequada para sua casa.

Confira todas as opções de Plafons de sobrepor que a Telhanorte tem para você.

Aproveite e confira também outras soluções da categoria Iluminação para deixar a sua casa bonita e confortável.

CASACOR: Dicas de reforma do projeto Alimentação Saudável

casacor-alimentacao-saudavel-brasilandia-projeto

| Ambientes Internos

Conheça a instalação “Alimentação Saudável”, da edição 2020 da CASACOR São Paulo, e veja algumas dicas para aplicar nos espaços da sua casa

 

Nesse ano de 2020, a mostra de Arquitetura, Design de Interiores e Paisagismo CASACOR teve de reinventar seus projetos físicos para algo mais seguro e responsável, por conta das medidas de distanciamento social de enfrentamento à COVID-19. Assim surgiu a exposição Janelas CASACOR, que conta com várias exposições espalhadas por 11 cidades brasileiras. Esses pontos são localizados em espaços públicos e tratam de cômodos inovadores, todos isolados por vitrines para que não hajam aglomerações. O tour interno de cada ambiente poderá ser feito virtualmente, pelo site da exposição Janelas CASACOR.

 

 

Algumas dessas exposições possuem, além do caráter inovador e sustentável, o foco voltado para as comunidades em que estão situadas. É o caso da instalação localizada no bairro da Freguesia do Ó/Brasilândia, no estacionamento de um mercado. O projeto Alimentação Saudável, que contou com apoio da Telhanorte, foi produzido por estudantes e professores do Programa Fau+D Mackenzie Acolhe, e apresenta uma moderna cozinha de uso comunitário montada dentro de um contêiner. Segundo o professor e arquiteto Rodrigo Mindlin Loeb, um dos responsáveis pelo projeto, o espaço, em um segundo momento, será aberto para o uso público. Sua gestão será feita pelo centro comunitário de uma comunidade próxima, Tiro ao Pombo, e nele poderão ocorrer oficinas, encontros e cursos de formação voltados para a área de alimentação. “Isso significou montar uma cozinha operacional, não só uma exposição”, diz Rodrigo. “Então exigiu todo um trabalho de infraestrutura para deixar isso funcionando de verdade”, completa.

 

 

Confira algumas das dicas de materiais e estruturas que estarão presentes na instalação – que ficará exposta do dia 8 de novembro ao 18 de dezembro – e que você pode aplicar na sua reforma!

 

Dicas para a sua casa

 

1. Estruturas de bambu

Além de apresentar uma beleza natural e acolhedora, o bambu é um dos materiais principais da bioconstrução, que consiste na utilização de materiais de baixo impacto ambiental. Na instalação da CASACOR, a empresa Gera Brasil forneceu todo o material necessário para a devida estruturação de bambu, que compôs, junto de outros elementos como o deck de madeira de reflorestamento e o próprio contêiner, o caráter sustentável do projeto. No entanto, você pode buscar por estruturas e peças decorativas de bambu para a sua casa também! Uma cobertura feita à base de bambu em um quintal, por exemplo, pode oferecer sombra, charme e refresco ao seu espaço, além de tornar o ambiente mais agradável e aconchegante.

 

 

2. Bancada em ilha

Ter uma bancada em ilha oferece grande praticidade para a cozinha. Para o projeto do programa Fau+D Acolhe, a bancada será de grande uso quando o espaço estiver aberto para atividades públicas. Mas você sabia que esse tipo de bancada também é ótima para ambientes domésticos? Segundo Rodrigo, tendo uma bancada em ilha dentro de casa, “permite uma interação melhor entre quem está cozinhando, além de poder ter multitarefas sendo realizadas, sem problemas de interferência na circulação.” Os benefícios de uma bancada em ilha na cozinha não se resumem aos afazeres domésticos, mas estão presentes também em festas e encontros caseiros, possibilitando uma maior área de circulação.

 

3. Revestimento termoacústico

Para oferecer ao ambiente maior conforto climático e sonoro, é importante que você invista em um ótimo isolamento termoacústico em forro e paredes – mesmo aquelas internas feitas de drywall. No caso da instalação feita na Brasilândia, entre as paredes de drywall e a estrutura do contêiner, foi instalado um material isolante chamado lã de rocha, mas, segundo Rodrigo, o mesmo efeito de isolamento acústico pode ser obtido utilizando a lã de pet. Já no forro, que é feito, assim como o drywall, de gesso acartonado, foram aplicadas chapas de madeira mineralizada, para criar esse mesmo efeito obtido nas paredes.

 

 

 

Na Telhanorte, você encontra também as placas acústicas Decorsound, Feitas de lã de vidro, são fáceis de instalar e perfeitas para serem utilizadas também como um acabamento decorativo.

 

 

4. Estante de livros na cozinha

Uma outra inspiração bacana que se pode ter da instalação da CASACOR na Brasilândia é a presença de uma estante de livros na cozinha. Além da praticidade de guardar livros de receitas, a estante ajuda a compor um ambiente mais aconchegante para moradores e visitas. Claro, é muito importante que se tome os devidos cuidados para que os livros presentes no móvel não estraguem: manter o ambiente sempre bem ventilado; ter uma boa janela, ou mesmo um exaustor, para que o vapor escape e não vá direto aos livros; e manter uma certa distância entre a estante e o fogão.

Caso esteja procurando por estantes de livros, ou outros móveis e materiais para a sua reforma, visite a loja virtual da Telhanorte.

 

 

 

Por Vinicius Marques | Edição: Stéphanie Durante

Como ampliar ambientes pequenos

sala-estar-como-ampliar-ambiente-pequeno-tecnicas-apartamento

| Ambientes Internos

 

Procurando dar ao seu apartamento uma impressão mais ampla e arejada? Separamos algumas dicas simples para você

 

Muitas pessoas, quando se mudam para um novo apartamento, investem uma considerável parte de suas reservas para pintar paredes, decorar o ambiente e mobiliar os cômodos, a fim de deixá-lo mais aconchegante e personalizado. Isso, no entanto, pode acabar surtindo um efeito contrário ao desejado: o apartamento pode ficar muito fechado, saturado de objetos e, em alguns casos, pode se tornar até mesmo sufocante.

Assim, é importante tomar sempre alguns cuidados na hora de planejar a decoração e mobília de seu imóvel. Conversamos com a tecnóloga em design de interiores Daniela Zarpelon, e deixamos aqui algumas dicas essenciais para tornar seu espaço mais amplo, aberto e agradável!

 

Apartamento-Alto-da-Lapa-São-Paulo-Projeto-CR2-Arquitetura-Fotografia-Fran-Parente

Apartamento com ambientes integrados (Foto Fran Parente / Reprodução)

 

Um primeiro cuidado a se tomar ao planejar a decoração de seu ambiente é em relação às cores de suas paredes. Como esboçado na imagem acima, há uma certa ilusão de ótica que pode ser criada, ao pintar as paredes e teto conforme cada um dos exemplos da imagem. “Além desses recursos de pintura”, comenta Daniela, “cores claras tendem a aumentar os ambientes e escuras a diminuir”.

Vale ressaltar que a grande responsável por abrir os ambientes, deixando-os mais amplos, é a luminosidade. A entrada e reflexão da luz do sol traz naturalmente ao espaço maior aconchego e amplitude. Por isso, deve-se não só prestar atenção nos modelos de portas e janelas escolhidos, como também dispor de espelhos ao longo do imóvel, em lugares estratégicos e bem planejados.

Você pode ainda adotar como um grande aliado o uso de papéis de parede. Por exemplo, no uso de desenhos floridos, ou demais padrões de estampas que se repitam, em ambientes naturalmente pequenos, deve-se tomar cuidado para que o tamanho das figuras repetidas seja pequeno e de cor leve. Caso você use figuras relativamente grandes e escuras, pode acabar trazendo a sensação de um ambiente mais apertado.

“Ainda utilizamos outros recursos em papéis de parede, como no uso de listras. As verticais dão a sensação de um pé direito mais alto e as horizontais, um maior comprimento”, complementa Daniela. 

Nada impede você também de usar essas dicas em um cenário contrário. Se tiver um ambiente muito grande ou vazio, e quiser torná-lo mais aconchegante, você pode investir em pintar pelo menos uma das paredes mais escuras, como no caso deste lavabo, renderizado por Daniela Zarpelon, onde se encurtou o ambiente e deu-se a ele uma forma mais definida e quadrada.

 

 

“Outra coisa importante para ampliar espaços pequenos é criar ilusões de ótica”, diz a designer. “Por exemplo, em uma sala pequena, se colocarmos um quadro grande e escuro, o quadro será o ponto focal, o que chamará a atenção de quem entra na sala, distraindo seus olhos e fazendo com que não se perceba o pé direito baixo ou as extremidades do ambiente.”

“Agora imagine a mesma sala com muito mobiliário, nenhum dos recursos de ilusão será suficiente para nos tirar a sensação de espaço pequeno.”

Há ainda uma lista enorme de estratégias possíveis para ampliar seu espaço. Móveis retráteis, ambientes integrados, uso do mesmo piso em diferentes cômodos, estantes suspensas, portas de correr ou mesmo portas camarão.

No entanto, mais importante do que se atentar em utilizar cada uma destas técnicas, é se lembrar de duas dicas essenciais neste momento. A primeira é decorar sua casa com moderação, respeitando o espaço disponível, calculando e planejando antes de comprar qualquer móvel, tinta e artigo decorativo.

Já a segunda dica é se lembrar de que cada casa tem suas próprias particularidades; o que funciona em um ambiente pode não funcionar da mesma maneira em seu apartamento. Por isso, a opinião de um especialista é muito importante para que sua casa se torne um ambiente agradável.

Caso você tenha interesse de conversar com o nosso time de profissionais especializados, confira o serviço de consultoria com o nosso Arquiteto de Bolso. Recomendamos também que você dê uma olhadinha em nossa Loja Virtual, na parte de Tintas. E se tiver dúvidas de que cores escolher para suas paredes, leia em nosso blog sobre Como escolher cor para sua parede.

 

Por Vinicius Marques | Edição: Stéphanie Durante

Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante

estilo-industrial-sala-moveis-decoracao-madeira-tijolos

| Decoração

 

Você já ouviu falar do estilo industrial? Conheça mais sobre o conceito, aprenda como aplicá-lo na decoração e confira dicas imperdíveis para sua obra

 

Você já visitou a casa de um amigo e se deparou com tijolos, tubulações e vigas à mostra em plena sala de estar e até mesmo superfícies de concreto sem pintura e acabamento algum? Pois bem, conheça mais sobre o estilo industrial.

Este conceito de decoração teve início entre as décadas de 1950 e 1970, em Nova York, quando antigas fábricas e galpões industriais começaram a ser transformadas em lofts residenciais. Em pouco tempo, o estilo se tornou popular, surgindo várias maneiras de se integrar o caráter industrial não só a ambientes residenciais como também em restaurantes, lojas e demais espaços públicos.

Está pensando em aplicar o estilo industrial na sua casa? Então dá uma olhada em todas as dicas que anotamos conversando com a arquiteta Priscilla Garcia.

 

quarto estilo industrial

Quarto industrial (Foto: Mobly/Reprodução)

 

O que não pode faltar

Antes de mais nada, é importante dizer que, para definir a decoração do seu espaço, é preciso levar em conta diversos fatores. Qual a personalidade das pessoas que vão viver neste ambiente? Elas irão se sentir confortáveis com a decoração ou vão se cansar rapidamente? O quão dinâmico e descolado você quer deixar o seu ambiente?

Além disso, é preciso saber aplicar o estilo industrial de maneira apropriada, evitando que o espaço fique com aspecto de inacabado. Preste atenção nessas dicas e, qualquer dúvida, é só chamar!

 

1 – Uso de cores leves e neutras

 

quarto-casal-estilo-industrial

Quarto de casal (Foto: Luis Gomes Bruno Moraes Arquitetura / Reprodução)

 

As cores principais do ambiente devem ser frias e neutras. “Opte pelo cinza, preto, branco ou bege”, sugere Priscilla.
O uso de móveis, detalhes e objetos com cores mais vivas é ótimo para contrastar. Sugerimos também que você dê uma olhada em nosso texto: Como escolher tinta para paredes.

 

2 – Tubulações e vigas expostas

 

cozinha-estilo industrial-

Casa-ateliê Grupo DEA de Arq. (Foto: Pedro Kok / Reprodução)

 

Uma das características principais desse estilo é a exposição da estrutura do espaço, deixando vigas e tubulações aparentes. “Normalmente o prédio não implica de deixar essas estruturas aparentes. Você só não pode quebrá-las ou alterá-las. No máximo, pintar”, aconselha Priscilla. “As paredes internas, se não forem estruturais, podem ser demolidas para dar amplitude e criar um ambiente amplo, com jeito de galpão”, completa.

Caso você remova o forro do teto, uma boa dica é lixar a laje, para que essa fique com um acabamento melhor; e pintar as vigas de cores neutras, como cinza. Já as tubulações podem ser pintadas de tons metálicos, ou mesmo de preto, contrastando com uma parede ou detalhes coloridos.

 

3 – Parede de tijolos

 

parede concreto estilo industrial

Blocos de concreto aparentes (Fotos: Westwing home and living/Reprodução)

 

Quem não gosta de uma parede de tijolinhos, não é mesmo? E esse tipo de parede pode ficar muito bom também dentro de casa! Hoje em dia, a maioria dos apartamentos não são construídos com paredes de tijolos, e sim de  blocos de concreto. Caso esse seja o seu caso, você possui duas alternativas.

Uma primeira ideia é investir em revestimentos que simulem a aparência de uma parede de tijolos. No nosso site, você encontra algumas possibilidades, como revestimentos feitos à base de cimento ou mesmo papéis de parede.

A segunda alternativa, também muito popular, é optar por deixar os próprios blocos de cimento à mostra. Nesse caso, no entanto, o ambiente fica mais pesado, precisando trabalhar mais com elementos de decoração que quebrem o cinza e tornem o espaço mais aconchegante. Vamos falar sobre essas peças decorativas mais abaixo.
“Muitos apartamentos novos têm paredes de Drywall. Nesses casos, é preciso investir em papéis de parede que imitem tijolinhos ou em pintura que simula cimento queimado”, ressalta Priscilla. 

Confira mais dicas sobre esse tipo de parede aqui no blog, no texto sobre parede de tijolinhos rústicos.

 

4 – Azulejos de metrô

 

cozinha-estilo-industrial-azulejo-metro

Cozinha industrial (Foto: Fran Parente / Reprodução)

 

Essa é a forma mais simples, mas super estilosa, de se aplicar revestimento: basta alinhar as peças horizontalmente, uma abaixo da outra, como na imagem acima. 

 

5 – Iluminação apropriada

 

sala-estilo-industrial-spot-luz

Spot de luzes e luminária suspensa (Foto: Istock / Divulgação)

 

“Para evitar que o ambiente não fique tão pesado, você precisa fazer um bom estudo de luz”, recomenda Priscilla. Segundo a arquiteta, investir em spots, abajur de chão, fita de led e luminárias suspensas traz um aspecto industrial de maneira leve e precisa. 

 

6 – Uso de madeira e metal

 

apartamento-estilo-industrial-madeira

Madeira e metal (Foto: Carolina Mossin Casa de Valentina / Reprodução)

 

O uso da madeira e do metal é muito importante para que sua casa fique, ao mesmo tempo, aconchegante e com o aspecto industrial. Para o piso, opte por lâminas de madeira, para trazer mais aconchego; ou em um porcelanato que imite cimento queimado, para um visual mais rústico. Cadeiras, mesas e prateleiras de madeira são ótimas para trazer conforto ao espaço. Você também pode instalar prateleiras de metal, além de luminárias e tubulações em tons metálicos. 

 

7 – Móveis e objetos suaves

 

apartamento-colorido-estilo-industrial

Detalhes coloridos (Foto: Casa Vogue/Reprodução)

 

Para evitar que o ambiente fique pesado, é muito importante harmonizá-lo com objetos adequados. “Para suavizar o visual, você pode usar materiais que tragam aconchego para o espaço, como a lã ou o algodão”, comenta Priscilla. Assim, invista em móveis e objetos como sofás, almofadas, mantas e cadeiras que tragam esse conforto e atenuem o espaço. 

Cores como o vermelho, amarelo e laranja são boas opções para alegrar o ambiente. No post como decorar com almofadas, você confere mais dicas sobre esse tipo de decoração.

 

8 – Plantas suspensas e em prateleiras

 

loft-estilo-industrial-plantas

Plantas enfeitando o ambiente (Foto: Casa e Jardim / Reprodução)

 

Para quebrar a seriedade do concreto e trazer mais delicadeza, invista em vasos com plantas. “Plantas são ótimas aliadas para trazer aconchego ao ambiente”, indica a arquiteta. “Para um efeito interessante, deixe-as suspensas no teto ou apoie os vasos em prateleiras!”, completa. Quer mais dicas para trazer o verde para dentro de casa? Confira nossa reportagem sobre Urban Jungle: a tendência que traz a natureza para dentro de casa!

 

9 – Busque por mais dicas e referências!

A ajuda de um especialista é muito importante para montar o seu ambiente de maneira atraente, aconchegante e profissional. Mas mesmo que você esteja pensando em fazer sua reforma por conta própria, nossa última dica é abusar na hora de pesquisar por inspirações. 

“Vasculhe no Pinterest, busque referências na internet… assim você conseguirá chegar num resultado bem legal pra sua casa”, aconselha Priscilla

Agora é com você! Faça a sua curadoria de imagens e escolha aqueles itens e técnicas que mais te agradam para compor e harmonizar na sua casa.

Na hora de comprar os materiais necessários e peças decorativas, dê uma olhada em nossa loja virtual! Você também pode conferir todas as nossas unidades físicas e escolher aquela mais próxima de você.

 

Por Vinicius Marques | Edição: Stéphanie Durante