sustentável | Blog Telhanorte

7 dicas para deixar a sua casa sustentável

mesa-madeira-caixa-legumes-cesto-organico-comida-alimento-cenouras-cebola

| Decoração

Buscando economizar e ter um lar mais sustentável? Confira nossas dicas para viver a sua casa de maneira simples e consciente

 

Ter uma casa sustentável, economizando recursos naturais e deixando um impacto menor no planeta, tem sido um desejo cada vez maior da sociedade. Já podemos sentir as mudanças negativas que vêm ocorrendo ao meio ambiente, por conta da ação e interferência humana. Assim, muitos têm procurado maneiras de trazer a sustentabilidade para dentro de casa, com pequenas ações que, em conjunto às demais pessoas, fazem a diferença para o planeta.

 

A Telhanorte Tumelero integra a Distribuição Brasil do grupo mundial Saint-Gobain. Confira o comprometimento e os princípios da Saint-Gobain para criar construções sustentáveis

 

Algumas pessoas acreditam que tal modo de vida é mais caro e difícil de ser seguido, porém aos poucos é possível se habituar a um consumo comedido e um modo de vida responsável. Confira agora 7 dicas para você viver a sua casa de modo mais consciente e sustentável.

 

1. Reduza o consumo de água

Um primeiro passo importante é estar consciente da quantidade de água gasta, seja no banheiro, área externa, cozinha, lavanderia e demais cômodos, e, a partir desta análise, estudar como o consumo pode ser reduzido. Tenha certeza de que os itens da sua casa, como torneiras, mangueiras, chuveiros e itens de hidráulica, estejam em ótimas condições e sejam de qualidade, para evitar o desperdício de água com goteiras e vazamentos.

Joelho-90°-soldavel-3-4--Tigre

Joelho 90° soldável 3/4″ Tigre (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Caso precise renovar algum desses itens, confira os detalhes do produto que irá comprar e escolha aqueles que ajudem na economia de água. Muitos modelos de torneira, por exemplo, possuem arejadores articulados, que ajudam na economia da vazão de água, e acionamento moderno, que evita o desperdício.

Torneira-de-mesa-para-cozinha-Basic-cromada-Celite

Torneira de mesa para cozinha Basic cromada Celite (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Além disso, você também pode reaproveitar a água utilizada em máquinas de lavar roupa – e mesmo a água da chuva – para lavar o chão, áreas externas e outros serviços. Evite o desperdício de água ao lavar a louça, tomar banho, escovar o dente e outras atividades rotineiras, utilizando apenas o necessário e mantendo torneiras e chuveiros desligados, quando estes não estão sendo utilizados.

 

2. Reduza o consumo de energia elétrica

Muitas pessoas tentam aplacar dentro de casa uma rotina que economize energia, por questões ambientais e mesmo financeiras. No entanto, acabam desistindo rapidamente, antes que tais práticas sustentáveis se tornem hábitos. É importante, para adotar qualquer nova atividade ao dia a dia, ter paciência e persistência, para que sua mente automatize a prática.

Assim, proponha a você mesmo adotar algumas ações durante a semana. Seja paciente e não se cobre tanto. Algumas práticas que você pode adotar são:

selo-procel

O selo Procel permite aos consumidores identificarem os aparelhos de uso mais eficiente e sustentável (Imagem: Procel / Reprodução)

 

Em relação à iluminação da casa, uma boa dica é adquirir lâmpadas LED. Apesar do investimento inicial poder ser mais caro que o de outras lâmpadas, o custo-benefício acaba sendo maior. O LED tende a durar por mais tempo e ser mais econômico. Confira abaixo a tabela comparativa entre uma lâmpada incandescente, fluorescente e LED.

 

tabela-telhanorte-comparativa-dados-lampada-incandescente-fluorescente-led

 

Observação: o LED, após 20.000 horas, perde um pouco de eficiência, apesar de, no geral, se manter aceso durante 50.000 horas. É necessário consultar a garantia de cada fabricante, pois as informações acima são apenas uma média.

 

Além de ser econômico, o LED pode compor a decoração do ambiente de diversas maneiras, seja nos banheiros, quartos e em sancas de gesso. Na Telhanorte, você encontra diversas opções de lâmpadas LED: fita de LED, painel de LED e refletor de LED.

 

Painel-LED-Taschibra-de-sobrepor-Dual-Color-quadrado-18W-branco-1617540

Painel LED Taschibra de sobrepor Dual Color quadrado 18W branco (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

3. Tenha plantas em casa

Além de deixar a casa refrescante, bonita e tranquila, cultivar plantas dentro e fora de casa ajuda a purificar o ar, uma vez que as plantas consomem gás carbônico e liberam oxigênio. Há diversas plantas que podem ser cultivadas dentro de casa, pois não necessitam da luz direta no sol. No Blog Telhanorte, você encontra dicas de 6 plantas para ter dentro de casa, 5 flores que são fáceis de cuidar e ainda confere 5 motivos para ter cactos e suculentas em casa.

Uma horta caseira também é uma ótima opção para se ter em casa. Você pode usar embalagens reutilizáveis, como potes e garrafas PET, para cultivar salsinha, cebolinha, hortelã, manjericão e demais temperos para as suas refeições. É uma atividade simples e relaxante!

 

plantas-na-pia-do-banheiro

Plantas na pia do banheiro (Foto: vaicomtudo.com/ Reprodução)

 

Para regar suas plantas, busque reutilizar a água da chuva. Você pode planejar cisternas e outras estruturas que captam a água pluvial e a armazenam em segurança, para que possa ser utilizada. Lembre-se de não deixar água parada ao ar livre, para evitar a proliferação de insetos que podem trazer doenças. Na Telhanorte, você encontra diversas opções de vasos, terra, argila e outros itens para o cultivo e manutenção do jardim!

 

4. Reduza a produção de lixo doméstico

Com o modo de vida atual, muito lixo acaba sendo produzido dentro das casas, gerando um acúmulo desnecessário de descarte orgânico e mesmo materiais que poderiam ser reciclados. Mas há muitas práticas simples e sustentáveis que podemos adquirir, para amenizar o impacto doméstico que geramos mensalmente.

Primeiramente, é importante avaliar quais os tipos de lixo mais produzidos dentro de casa. Muitos objetos descartáveis, como talheres, copos e pratos, podem ser simplesmente trocados por outros de uso contínuo. Além disso, as embalagens de alimentos e outros objetos que geralmente descartamos podem ser reciclados. Verifique como a coleta é feita onde você mora, para saber o dia e local certo de descarte. Não se esqueça de lavar todo o material, antes de separá-lo para a reciclagem.

 

Lixeira-basculante-30-litros-com-tampa-Sanremo

Lixeira Basculante Sanremo 30 Litros com Tampa (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Você pode manter em casa ao menos duas lixeiras: uma para separar a reciclagem e outra para o descarte orgânico. Não se esqueça de guardar as sobras de alimento, evitando o desperdício. Muitos legumes e frutas possuem cascas nutritivas, que são dispensadas nas receitas mais tradicionais. Assim, busque encontrar novas formas de aproveitar o máximo do alimento.

Outra maneira de reduzir o lixo orgânico é reaproveitando talos, cascas e restos de comida para produzir adubo de planta. Você pode ter uma composteira doméstica dentro de casa, que transforma restos orgânicos em adubo nutritivo para o jardim de casa. É possível ainda reaproveitar o óleo de cozinha utilizado, seja para produzir velas e sabão caseiro, ou para entregar em algum ponto de coleta de óleo.

 

5. Faça uma compra consciente de produtos

Na hora de realizar as compras de mercado, use a consciência! Separe de antemão uma lista com tudo que você precisa comprar, para não se distrair e acabar adquirindo mais do que o necessário. Lembre-se sempre de escolher por produtos cujas embalagens possam ser reaproveitadas ou recicladas. Outra opção é comprar o alimento a granel.

 

mesa-madeira-caixa-legumes-cesto-organico-comida-alimento-cenouras-cebola-corte

Você pode comprar o alimento sem utilizar sacos plásticos (Foto: Markus Spiske / Unsplash / Reprodução)

 

Para comprar roupas e outros itens da casa, pergunte-se sempre se aquilo que você está adquirindo é de fato necessário. Além disso, procure saber mais sobre o modo que tais produtos foram fabricados e comercializados.

 

6. Adquira móveis e peças amadeiradas com selos de sustentabilidade

Ao mobiliar a casa, verifique se os móveis amadeirados possuem certificações de sustentabilidade. Busque por produtos que utilizam madeira reciclada, ou cuja fabricação tenha sido feita de maneira ecológica. Para o piso, opte por peças de cerâmica ou porcelanato que possuem acabamento laminado que imita a madeira.

 

7. Saia da zona de conforto e crie hábitos

Por fim, tenha em mente que não será da noite para o dia que a sua casa terá menos impacto no meio ambiente. É preciso que você se desafie a criar novos hábitos, como reciclar embalagens, diminuir o consumo de energia e doar roupas e objetos em bom estado que você não utiliza mais. Aos poucos, você vai se acostumando com cada prática e começa a viver a sua casa de maneira sustentável!

 

Veja também: Como construir uma casa sustentável

 

Por Vinicius Marques | Edição por Veronicca Fernandes

Conheça 8 tipos de telha para a casa

telhas-resistencia-chuva-modelos-diferentes-melhor-cobertura-casa-area-externa-cor-ceramica

| Área Externa

Confira nossa lista e descubra os prós e os contras de cada modelo de telha que você pode escolher para a sua casa

 

Mesmo sendo uma das últimas etapas da obra, é fundamental ter em mente o modelo do telhado desejado desde o início do projeto. Afinal, dependendo da solidez da estrutura da casa, você não poderá optar por qualquer tipo de cobertura.

Para não ter surpresas desagradáveis no final da obra, ou custos inesperados, a dica é pesquisar as melhores telhas para coberturas de casas antes mesmo de assentar o primeiro tijolo!

Pensando nisso, preparamos uma lista com algumas das principais telhas existentes no mercado para sua casa e áreas externas. Confira!

 

Telhas para cobertura de casas

1. Telha de cerâmica

Também conhecida como telhas de barro, ela é o tipo mais tradicional de telha da construção civil brasileira. Sua popularidade pode ser explicada pela boa relação custo-benefício e por combinar com os diferentes climas de um país extenso como o nosso. Outra vantagem da cerâmica é que você não gastará muito tempo com limpeza ou manutenção.

Por outro lado, esse tipo de telha é pesado e demandará uma estrutura bem resistente, o que poderá se refletir em um custo total da obra maior.

Há diversos modelos de telhas de cerâmica, como as esmaltadas, que aumentam a resistência e oferecem mais possibilidades de cores. Já para quem quer economizar energia e optar por algo mais sustentável, existem as telhas fotovoltaicas, com painéis solares embutidos em cada peça.

Telha-portuguesa-de-ceramica-39x24cm-10mm-Realeza-vermelha-resinada-Barrobello

Telha portuguesa de cerâmica 39x24cm 10mm Realeza vermelha resinada Barrobello (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

2. Telhas de fibrocimento

A mais querida do Brasil! Depois da proibição do amianto, por seu alto risco à saúde, o fibrocimento virou a principal opção para quem quer gastar pouco.

Além de mais barato, o material também é resistente e leve – ou seja, o fibrocimento não exige uma estrutura muito reforçada para ser instalado – e, por serem maiores, você vai precisar de poucas delas para cobrir uma casa.

No entanto, é exatamente essa leveza que vai exigir maior cuidado na hora da instalação, para evitar problemas com ventanias e chuvas fortes. Vale dizer que, se você seguir as orientações de profissionais e fabricantes corretamente, a capacidade de adequação térmica dessa telha se equivale à das telhas cerâmicas.

Pode ser pintado com tinta acrílica, mas desde que de acordo com as recomendações dos fornecedores.

Telha-ondulada-de-fibrocimento-153x110cm-5mm-Residencial-cinza-Brasilit

Telha ondulada de fibrocimento 153x110cm 5mm Residencial cinza Brasilit (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Veja também: Telha de fibrocimento: tudo o que você precisa saber

 

3. Telhas betuminosas

Feitas de materiais à base de betume, o mesmo presente no asfalto, as telhas betuminosas são muito utilizadas nos Estados Unidos e na Europa. Contudo, a resistência do material e a facilidade de instalação e manutenção também estão conquistando cada vez mais os consumidores brasileiros!

Por conta da qualidade do material, o preço tende a ser superior ao de outras opções. Além disso, por serem maleáveis, essas telhas exigirão uma base bem sólida.

Telha-ondulada-betuminosa-195x96cm-3mm-Stilo-3D-vermelha-Onduline

Telha ondulada betuminosa 195x96cm 3mm Stilo 3D vermelha Onduline (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

4. Telhas metálicas

Os modelos metálicos de telha para cobertura residencial se destacam pela resistência, durabilidade e leveza.

As galvanizadas, feitas com aço e revestidas por alumínio e zinco, têm a vantagem de impedir a corrosão, mas absorvem muito calor.

No quesito isolamento térmico, a melhor opção entre as telhas metálicas são as gravilhadas, com um acabamento em cerâmica.

 

telha-ondulada-metalica

Telha metálica (Foto: Soufer Ind / Reprodução)

 

5. Telhas ecológicas

Uma das alternativas ecologicamente corretas para seu telhado são as telhas de fibra vegetal, produzida a partir de fibra de celulose. Além de sustentável, esse modelo é resistente e de fácil instalação.

Outra opção sustentável, e também muito resistente, são as telhas feitas a partir de garrafas PET.

Telha-cumeeira-de-fibra-vegetal-200x45cm-3mm-vermelha-Onduline

Telha cumeeira de fibra vegetal 200x45cm 3mm vermelha Onduline (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Veja mais: 7 dicas de decoração sustentável

Telhas para cobertura externa

Agora que já vimos as melhores telhas para a cobertura de casas, confira algumas dicas de telhas ideais para a varanda e demais áreas externas.

 

6. Telhas de policarbonato

Quem está à procura de telhas para a cobertura da garagem, por exemplo, encontrará no policarbonato uma opção ideal para iluminar o ambiente e proteger o carro. Afinal, esse material permite a passagem de luz, mas possui proteção contra raios ultravioleta.

Telha-romana-de-policarbonato-41x22cm-2mm-transparente-Atco

Telha romana de policarbonato 41x22cm 2mm transparente Atco (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

7. Telhas de polipropileno

Já o polipropileno é nossa dica para quem busca telhas para a cobertura de varandas ou terraços. Esse modelo é feito de resinas plásticas, muitas vezes oriundas de reciclagem e reutilização.

Ele permite a passagem de iluminação natural e ainda pode ser combinado a outros tipo de telhas, para caprichar na decoração.

 

telha-polipropileno-onda-modelo-plastico-area-externa-resistente

Telha de polipropileno (Foto: Telhas e Cia / Reprodução)

 

8. Telhas de vidro

A cerâmica é o material mais comum nas telhas para cobertura de churrasqueira, mas o vidro é uma opção que vem ganhando força, por permitir a entrada de luz natural.

A grande desvantagem é que esse tipo de telha pode trincar e quebrar com facilidade e exige limpeza frequente para garantir a transparência.

 

Telha-plana-de-vidro-40x21cm-75mm-Texturada-transparente-Ibravir

Telha plana de vidro 40x21cm 7,5mm Texturada transparente Ibravir (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Agora que você já leu sobre as melhores telhas para a cobertura de casas e áreas externas, é hora de visitar a seção de Telhas, Calhas e Rufos do site da Telhanortepara fazer sua escolha. Você também encontrará muitas opções acessórios e acabamentos para construir ou reformar seu telhado.

Acesse nossa loja virtual com milhares de materiais para a construção da sua casa, encontre o modelo mais adequado para sua obra, faça a encomenda e receba tudo no conforto da sua casa!

 

Edição de Vinicius Marques e Murilo Bonício