tutorial | Blog Telhanorte

Massa para Drywall: o que é e guia para instalação

O que é massa para drywall

| Construção

 

O que é a massa para drywall, onde encontrar massas prontas e como usar o aplicador de massa para construir uma parede? Saiba mais!

 

A construção civil tem se modernizado e alguns materiais mais práticos têm surgido para substituir, ou ao menos, dividir mercado com outros mais tradicionais. É o caso da massa pronta para drywall que vem para facilitar a construção de paredes. Mas você sabe o que é e como aplicar em seu projeto?

Primeiro, antes de saber o que é massa para drywall, é importante que você saiba o que é e para que serve o próprio drywall.

Talvez você já tenha escutado sobre construções que utilizam este tipo de material substituindo alguns pontos de alvenaria.

Basicamente, o drywall consiste em uma placa de gesso encapada com papelão ou fibra de vidro que é fixada em estruturas de aço galvanizado para construção de casas.

Esse tipo de material tem se popularizado em diversos empreendimentos e construções no Brasil. E essa preferência é devido a aplicação, bem mais prática e barata que a alvenaria, como veremos ainda neste artigo.

É por isso que é cada vez mais comum ver pessoas buscando informações sobre como revestir parede de drywall, por exemplo.

 

O que é massa para drywall?

Você deve está se perguntando: “Ok, mas e a massa de Drywall onde entra nisso?”.

Pois bem, para que as placas funcionem juntas como uma estrutura, é preciso montar a parede de drywall e fixá-las com algo, certo? Essa massa é basicamente o que irá sustentar sua parede. Ela criará uma espécie de rejunte entre todas as placas.

É importante ressaltar que existem tipos de massas especiais para locais com mais umidade, como banheiros, por exemplo. Nesses casos, é necessário usar uma massa específica para que a parede não ceda por conta dos vapores de água

 

Passo a Passo

Confira a seguir o passo a passo para a montagem adequada do material:

 

1. Preparando o drywall

A primeira coisa que você tem que se preocupar em fazer é  preparar as placas de Drywall e as estruturas de metal que serão fixadas. Aproveite e marque também os pontos onde serão aplicados os parafusos.

Em seguida, as placas devem ser presas a todas as braçadeiras. O ideal é que todas as chapas sejam apoiadas nas extremidades de cada braçadeiras e, então, passem a preencher os espaços vazios até o centro.

Feito isto, é só ir colocando os parafusos. 

Em uma parede mais comum, com braçadeiras a 20 cm do centro, você terá uma fileira de parafusos em cada borda e mais duas, espaçadas a cada 20 cm de suas respectivas bordas.

 

o-que-e-massa-drywall

Parede de drywall sendo construida (Foto: Triider / Reprodução).

 

2. Aplicando a massa: rejuntando o drywall

Bom, agora que você já sabe o que é massa para drywall está na hora de aprender a aplicá-la.

O importante aqui é entender que você precisará de algumas demãos de massa até que a superfície fique lisa e plana.

 

Atenção: Nesse ponto é importante que você tenha um bom aplicador de massa para drywall. Dê preferência pelos modelos de metal, os de plástico tendem a criar saliências nas bordas. Para isso, acesse o site da Telhanorte ou acesse diretamente a seção de espátulas através desse link.

 

A aplicação da massa para drywall – também conhecido como tratamento de juntas – nada mais é do que o preenchimento do espaço vazio entre duas placas.

De modo geral, a ordem de aplicação é: massa, fita e massa.

Contudo, para o devido rejunte, será necessário que você se atente às juntas rebaixadas e às juntas de topo.

 

bordas-topo-concavas

Representação de placas de drywall, com bordas laterais côncavas e bordas superiores retas (Foto: Youtube / KnaufBr / Reprodução).

 

– Juntas rebaixadas: As juntas rebaixadas ocorrem ao aproximar duas placas pelas suas laterais (que não tenham sido cortadas manualmente). Naturalmente, as bordas laterais tem um formato rebaixado, então ao serem ligadas elas apresentaram um espaço vazio côncavo. Para fazer a união de duas delas é preciso que a massa preencha esse espaço de forma homogênea e garanta uma superfície única.

– Juntas de topo: As juntas de topo são todas e quaisquer junção de placas pelas extremidades superiores e inferiores (que são naturalmente retas) ou por extremidades com cortes manuais em alguma das laterais das placas – o que removerá o formato rebaixado e deixará a borda reta. Nesses casos, a massa não se depositará em um espaço côncavo na junção, sendo necessária uma correção em relação ao nível.

 

Ao aplicar a massa, cada tipo de junta irá requerer um tratamento diferente. Confira a seguir:

– Em juntas rebaixadas: Como as juntas rebaixadas criam um espaço côncavo entre as placas, a primeira camada de massa ocupará de forma homogênea o “buraco” formado. Logo, após adicionar a fita sobre a camada de massa, não haverá um grande desnível entre as placas e a intersecção delas. Dessa forma, a largura da segunda camada de massa – que visa deixar o nível de toda parede uniforme – é aproximadamente 20 cm, sendo 10 cm para cada lado da intersecção.

– Em juntas de topo: Por sua vez, as juntas de topo não tem um espaço côncavo entre as placas, visto que ambas as extremidades são retas. Dessa forma, a primeira camada de massa acabará por criar um certo desnível na área das juntas. Na região onde há o encontro entre duas placas retas, a camada de massa terá uma espessura maior do que no restante da placa – o que irá sobressair ainda mais ao aplicar a camada de fita. Assim, visando corrigir essa diferença no rejunte, a largura da segunda camada de massa deve ter cerca de 60 cm, sendo 30 cm de cada lado da junta.

 

passo-1-rejunte-drywall

1º Passo: Aplique uma camada de massa para drywall por toda a extensão da junta (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Você deve retirar o máximo de excesso de massa nas juntas. Então, você vai colar a fita, que vai impedir que a massa da primeira demão escorra. Pressione a fita com os dedos para evitar bolhas, sempre atento às ondulações que a fita acusar, pois ali estará representando algum local que foi aplicado massa demais ou de menos.

 

passo-2-rejunte-drywall

2º Passo: Aplique por cima uma camada de fita, por toda a extensão da junta (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Após esses procedimentos, você deverá deixar a massa secando de um dia para o outro e, no dia seguinte, aplicar a segunda demão de massa e realizar o alisamento conforme o tipo de junta.

 

passo-3-rejunte-drywall

3º Passo: Aplique por cima a segunda camada de massa (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

O resultado final será uma parede de drywall pronta para ser revestida. Certifique-se que todas as áreas da parede estão niveladas e lisa, para só depois pintar.

 

largura-massa-drywall

Largura do alisamento da 2ª camada de massa de acordo com a junta (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

 

vista-superior-juntas-drywall

Vista superior da correção de nível do rejunte para drywall (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Se preferir, veja o tutorial no vídeo a seguir:

 

 

Onde comprar massa para drywall?

E aí conseguiu entender um pouco mais sobre o que é massa para drywall e como aplicá-la?

Lembre-se que procurar um profissional especialista é a forma mais segura de ter um resultado de qualidade e evitar dores de cabeça na sua obra. 

Agora, sabemos que se você mesmo quiser fazer isso você precisará de alguns materiais e ferramentas e, com isso, a Telhanorte pode te ajudar!

Invista em produtos de qualidade, de marcas confiáveis e respeitadas no mercado. 

 

Na nossa loja virtual, você encontra um departamento de revestimentos, argamassas e rejuntes, além de um setor completo com tudo que há de melhor em material de construção e muito mais.

Escolha seus produtos e receba tudo em casa, com conforto e segurança. Ou se preferir, utilize a opção Clique e Retire e passe para pegar seu produto assim que ele estiver disponível em uma unidade Telhanorte próxima de você!

 

Edição por: Murilo Bonício

Aposte no plafon de sobrepor! Guia de instalação

como-colocar-plafon-sobrepor-2

| Ambientes Internos

 

Entenda o que é e como colocar sozinho um plafon de sobrepor, seguindo um passo a passo para deixar a iluminação mais discreta e sofisticada.

 

Algumas trocas na iluminação da casa são super fáceis de fazer se você tiver algum conhecimento de elétrica e as ferramentas manuais corretas. Executar o passo a passo para colocar plafon de sobrepor é uma dessas tarefas que você mesmo pode fazer!

Esse tipo de luminária pode ter luz de LED branca ou amarela e bastante potência para fazer uma iluminação eficiente no ambiente.

Então, se você quer trocar o suporte de luz atual pelo plafon de sobrepor de LED, continue lendo e saiba mais sobre essa solução.

 

O que é plafon de sobrepor?

O plafon é um tipo de luminária no qual a luz fica armazenada dentro de sua estrutura, ou seja, não fica aparente.

Ao contrário do plafon de embutir, a estrutura do plafon de sobrepor fica sobre o teto, ou seja, ela aparece. No modelo embutido, apenas a cúpula de luz fica aparente com o restante ficando sob o teto.

O plafon de sobrepor é muito usado em tetos com acabamento em gesso, dando um ar moderno e discreto para a iluminação e pode ser usado tanto em residências quanto em ambientes comerciais, como lojas, consultórios, empresas e outros.

Ele proporciona um acabamento mais sofisticado e discreto, que fica quase invisível – uma vez que a maioria segue a mesma tonalidade da pintura do teto em seu acabamento.

Aliado ao LED, o plafon se torna uma solução ainda mais interessante, pois ajuda a economizar energia elétrica.

Ainda é possível usar luz amarela ou branca, de acordo com o tipo de iluminação desejado. A luz branca é mais adequada para áreas comuns como sala de estar, sala de jantar, home office e cozinha. Já a luz amarela fica ótima em quartos e banheiros, pois é menos intensa e mais relaxante.

Então, se você está reformando, vale a pena investir nessa opção para atualizar a decoração do ambiente.

Quer aprender como instalar o plafon de sobrepor? Confira o passo a passo com todos os detalhes no próximo tópico!

 

Passo a passo: como colocar plafon de sobrepor

 

1. Separe os materiais para instalação

Para colocar o plafon de sobrepor tenha em mãos:

– Escada;

– Lápis para fazer a marcação;

– Fita isolante para acabamento;

– Furadeira;

– Chave de fenda;

– chave phillips;

– Peça de plafon de sobrepor.

Deixe todos os materiais perto da área onde você está trabalhando para agilizar a colocação de cada peça.

 

Sugestão de leitura: Chave de fenda: conheça os tipos e suas funções

 

2. Faça a marcação para posicionamento

Antes de começar a mexer na instalação elétrica, desligue a corrente elétrica do cômodo no quadro de energia geral da casa.

Com a ajuda da escada, remova o suporte de iluminação atual, posicione o plafon de sobrepor e marque a posição correta para que a estrutura fique alinhada.

Com a furadeira, siga a marcação para fazer os furos e fixar o suporte interno do plafon – que ficará coberto pela estrutura.

 

3. Faça a conexão dos fios

Primeiro, prenda os conectores aos fios do reator de LED com a ajuda da chave Phillips. Depois, conecte os fios de energia elétrica do teto aos conectores que você acabou de instalar.

Se necessário, faça o acabamento com fita isolante para segurar a conexão dos fios.

 

4. Conecte o driver à capa do plafon

Com a conexão à energia elétrica concluída, plugue o cabo do drive de LED no encaixe da capa do plafon para que a iluminação fique ativada.

Empurre os fios para dentro do teto para fixar a capa ao suporte colocado no passo 2.

 

5. Finalize parafusando o plafon

Depois de encaixar, finalize o passo a passo parafusando o exterior da estrutura com a ajuda da chave de fenda.

Pronto! O plafon de sobrepor está instalado. Para testar a instalação, religue a energia do cômodo no quadro geral e acenda-o.

 

Quer ver esse passo a passo acima completo em vídeo? Dê o play abaixo e confira as dicas de um especialista:

 

Potência e capacidade de iluminação do plafon

Agora que você sabe como colocar plafon de sobrepor, saiba que escolher a opção com a potência adequada faz toda diferença!

Isso, porque quanto maior a potência de iluminação, maior é a área que o plafon tem a capacidade de iluminar.

Por exemplo, um modelo de sobrepor de LED de 25W tem a capacidade de iluminar aproximadamente 17 m² de área.

Então, na hora de escolher, observe essa característica técnica e não apenas o detalhe estético da peça.

Pense no tamanho do espaço, o tipo de atividade que é feita no local para escolher a iluminação na intensidade adequada.

 

Gostou de aprender como colocar plafon de sobrepor?

Com as dicas acima, você vai aprender não só como colocar plafon de sobrepor, mas também a escolher a opção mais adequada para sua casa.

Confira todas as opções de Plafons de sobrepor que a Telhanorte tem para você.

Aproveite e confira também outras soluções da categoria Iluminação para deixar a sua casa bonita e confortável.

Como usar pastilhas de vidro? Aprenda e decore a casa

pastilha-de-vidro-pia

| Banheiro

 

Você acha que pastilhas de vidro são lindas, mas não sabe aplicá-las ou combiná-las em ambientes que não o banheiro ou a cozinha? Calma que a Telhanorte ajuda!

 

A variedade de cores, estilos e formatos das pastilhas de vidro transformaram essa peça na “queridinha” dos projetos de decoração residencial. Saber como usá-las na sua casa te ajudará a criar ambientes muito mais coloridos e estilosos, sem fazer uso da pintura.

E se, automaticamente, você pensou somente em cozinhas ou banheiros decorados com pastilhas de vidro, é hora de ampliar seus horizontes. Afinal, o efeito de mosaico proporcionado por essas peças também pode ser usado na decoração de outros cômodos.

Além da beleza e do brilho, essas peças são resistentes, fáceis de limpa e não exigem muita manutenção. Com tantas vantagens, é difícil resistir à tentação de usá-las para dar mais vida aos ambientes.

No entanto, atente-se! O material não deve ser usado em toda e qualquer situação. Para não errar na mão, confira o guia que preparamos sobre como e onde usar as pastilhas decorativas de vidro.

 

Como usar pastilhas de vidro na sua casa

Por sua versatilidade, as pastilhas de vidro podem ser associadas a todos os estilos de decoração. Contudo, é importante ter em mente que elas precisam harmonizar com os tons que você usa para o restante da decoração.

Isso não significa que elas devam ser da mesma cor… Pelo contrário! Além da opção de brincar com nuances de uma mesma paleta, pode ser interessante mesclar diferentes tons para criar pontos de contraste em ambientes menos coloridos.

O que ocorre é que, às vezes, as cores das pastilhas condizem com as tintas para parede ou itens de decoração, mas, por se tratarem de objetos reluzentes, elas podem acabar destoando da efeito fosco que predomina em um espaço.

Por isso, antes de usá-las, tenha certeza que o seu brilho vai se adequar ao ambiente que você deseja criar. Mas não tenha medo de ousar!

A fim de sair do óbvio, você é livre para apostar nas mais diversas composições e, para isso, não faltam modelos de pastilhas de vidro no mercado para você experimentar.

As pastilhas mais comuns são aquelas já fixadas em uma tela com cores uniformes – como é o caso da pastilha vermelha Vidro Real (adquira já em nossa loja virtual!). A vantagem aqui é que você encontrará uma variedade cromática muito maior do que de outros revestimentos, como os azulejos.

Pastilha-de-vidro-vermelha

Pastilha de vidro 30x30cm vermelha Vidro Real (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Também é comum encontrar as chamadas miscelâneas, que mesclam cores e padrões diferentes na mesma peça. Uma opção interessante é a composição desse estilo que forma estampas e desenhos. Nosso e-commerce está abastecido com pastilhas miscelânea malta Vidro Real e diversas outras opções para você. Não deixe de conferir.

pastilha-mosaico

Pastilha de vidro 31x31cm malta Vidro Real (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Existem, também, as peças redondas ou hexagonais, muito usadas pelo design de interiores nos últimos anos. A fim de comprar esse modelo de pastilha Glass branca? Acesse nosso site e destaque suas paredes!

Pastilha-de-vidro-Glass-branca

Pastilha de vidro Glass 31,5×31,7cm branca Portinari (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Uma tendência ainda mais recente são as pastilhas tijolinho, que têm formato retangular e são colocadas alternadamente. No mercado, existem opções em vidro, porcelanato ou pedra, cada qual com sua singularidade.

pastilha-vidro-tijolinho

(Foto: Arquidicas / Reprodução).

 

Onde usar pastilhas de vidro

Famosas por sua resistência à umidade, as pastilhas de vidro são muito usadas em banheiro e cozinhas. Nesses dois cômodos, é comum usar faixas horizontais ou verticais do material para proteger áreas sujeitas à água, como a parte posterior das pias.

Por outro lado, o uso do material também ajuda a criar uma sensação de amplitude. Dessa forma, um banheiro com pastilhas de vidro pequenas costuma parecer maior do que realmente é.

Aliás, se você quer saber como ampliar um ambiente, descubra em nosso blog alguns truques simples usando técnicas de decoração e montagem e cheque mais opções de revestimento para parede interna com umidade.

 

Expandindo para outros ambientes

A versatilidade de cores e formatos permite também que as pastilhas extrapolem as fronteiras da cozinha e do banheiro. Por isso, é cada vez mais comum usá-las na decoração de outros ambientes.

Mesmo que esses cômodos estejam pintados com cores menos vivas, não tenha medo de ousar. Aposte na variedade cromática e capriche no visual dos espaços onde você vai relaxar.

Para quem prefere um ambiente retrô, a dica é investir nas miscelâneas, tanto as coloridas como as em preto e branco. Agora, se a ideia é dar um ar mais clean, a pastilha monocromática é a melhor alternativa, principalmente combinada com revestimentos cerâmicos de cores neutras.

Abaixo vemos as pastilhas mescla amolite, um ótimo exemplo para contrabalancear tons muito básicos. Encontre esse e demais modelos acessando a loja virtual Telhanorte.

Pastilha-de-vidro-mescla

Pastilha de vidro 30x30cm mescla amolite Vidro Real (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Lembre-se, o tamanho das peças deve sempre seguir o tamanho do ambiente.

Você pode, por exemplo, apostar em pastilhas pequenas para cobrir a parede inteira de uma varanda – levando mais cor à área externa da sua casa – ou para criar faixas em ambientes nos quais o uso é menos comum – como uma sala de estar ou um quarto – e obter aquele toque de sofisticação.

Porém, se a ideia é revestir áreas maiores, como piscinas, pisos ou muros, o ideal é usar pastilhas de vidro grandes. As pastilhas Mescla Safira da Royal Gres são uma boa pedida para esse uso e também estão em nossa loja virtual!

Pastilha-de-vidro-Mescla-azul

Pastilha de vidro Mescla Safira 30x30cm azul Royal Gres (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Por falar em piscinas, não se esqueça que o revestimento delas merece um cuidado especial. Confira qual o melhor rejunte para piscina e evite problemas na sua área de lazer.

 

Como colocar pastilhas de vidro

Após conhecer as qualidades e aplicações das pastilhas de vidro, é importante que você conheça, também, uma pequena desvantagem.

A instalação do material exige muito cuidado, pois uma aplicação mal feita pode facilitar o aparecimento de mofo nas suas paredes.

Por isso, essas peças devem ser colocadas por pessoas que realmente entendem desse tipo de serviço. Não pense duas vezes antes de chamar um profissional qualificado!

Caso você mesmo vá fazer o serviço, tenha em mente que o reboco deve estar bem feito e nivelado. Afinal, o material das pastilhas deixará qualquer defeito da parede bem exposto.

Já o procedimento de instalação é o mesmo de azulejos: sempre de baixo para cima. Isso é necessário porque as pastilhas são pesadas e devem ser bem assentadas para não ficarem tortas. O assentamento pode ser feito com cola para azulejos ou argamassa específica.

E se você quer acertar de primeira na argamassa para aplicar pastilhas de vidro, opte por aquelas que já vêm com o rejunte, para dar um acabamento mais profissional. Nossa sugestão é investir na argamassa Quartzolit para pastilhas internas e externas, a qual você compra facilmente em nosso site.

argamassa-rejunte-pastilhas-quartzolit

Argamassa Quartzolit para pastilhas externo e interno 5Kg cinza platina (Foto: Acervo Telhanorte).

 

O rejunte pode ser branco ou colorido. A vantagem do rejunte incolor para pastilhas de vidro é o preço mais camarada e o fato de deixar as formas mais visíveis.

Esse tutorial passo-a-passo de como aplicar pastilhas de vidro é perfeito para os iniciantes ou para aqueles que querem se aprofundar mais no processo. Vale a pena dar uma olhada! Aproveite e confira aqui sete dicas infalíveis sobre como limpar rejunte, para sempre manter aquela cara de novo.

 

Onde comprar pastilhas de vidro

Agora que você já sabe como usar pastilhas de vidro na decoração da sua casa, pode ser que surja uma última pergunta: onde comprá-las?

A Telhanorte se orgulha em ser referência quando o assunto é acabamento, pisos e revestimentos. E não é novidade para ninguém que material de construção na Telhanorte é sinônimo de qualidade aliada aos melhore preços.

Então, nem precisa pensar duas vezes! Na seção de Pisos e Revestimentos, você encontrará opções ideais para todos os cômodo da casa, em várias cores e tendências. Não durma no ponto e acesse agora nossa loja virtual para fazer seu pedido.

Encha seu carrinho com as mais belas pastilhas de vidro para deixar sua casa ainda mais estilosa. Parcele tudo em até 8 vezes sem juros e, se desejar, receba as compras no conforto de casa!

Envelopamento de armários de cozinha: renove os móveis

armario-cozinha-adesivo-floral

| Cozinha

 

Cansou da cozinha e quer lhe dar uma cara nova? Os armários não são tão bonitos quanto antes? Aprenda neste artigo a envelopar o mobiliário e resolva isso já!

 

Você é do tipo de pessoa que é influenciada pela estética do ambiente? Se sim, você é daqueles que busca, constantemente, por alternativas para redecorar alguns cômodos da casa? Então o envelopamento de armários de cozinha é uma tendência de decoração rápida, prática e econômica perfeita para sua casa!

Pensando na dificuldade de fazer o descarte de móveis e, também, na sustentabilidade, envelopar o armário de cozinha é a melhor alternativa para mudar a decoração da casa e renovar a mobília, sem precisar trocá-la.

E, para isso, nem é preciso da ajuda de um arquiteto ou design de interiores. Você mesmo pode fazer o envelopamento dos móveis.

Continue lendo e aprenda tudo sobre a técnica: por que fazer, cuidados antes de começar, materiais necessários e um passo a passo express.

adesivo-para-armário-para-cozinha-padrão-madeira

Adesivo padrão madeira aplicado sobre armário de cozinha (Foto: Viva Decora).

 

Envelopamento de armários de cozinha: por que fazer?

Não é sempre que trocar os  móveis da cozinha, para dar uma cara nova ao ambiente, é uma opção viável. Na maioria das vezes, não se faz necessário descartá-los por condições precárias e, comprar algo novo, sem urgência, é um luxo que nem todos podem ter.

Por isso, o envelopamento de armários de cozinha é uma forma economicamente sustentável, rápida e prática de redecorar esse espaço tão especial. Esse projeto pode ser, ainda, o pontapé inicial para você adquirir o hábito de reformar a sua casa – deixando as compras para os itens faltantes.

Quando você escolhe colocar em prática a técnica mencionada, em vez de comprar novos itens, evita-se a formação de um novo lixo e poupa-se dinheiro, que pode ser investido em outras melhorias. A economia sustentável nos incentiva a pensar de forma mais inteligente sobre nossa forma de consumir, desde recursos naturais até os bens comercializáveis que adquirimos.

Sem contar na facilidade de todo o processo: você mesmo pode fazer todo o projeto, escolher as estampas e os formatos que gostaria de usar, fazer a aplicação e etc. Mais prático que isso impossível!

 

Cuidados ao envelopar o armário de cozinha

Se os motivos acima o convenceram a apostar no envelopamento, o próximo passo é organizar tudo que você precisa para começar.

Escolha um espaço amplo, como a mesa – ou mesmo o chão – da cozinha para poder trabalhar de forma confortável. Separe todos os materiais (falaremos de todos no próximo tópico) e coloque-os próximo da área de trabalho – assim, você evita ter que se levantar para pegar coisas o tempo todo. Vale colocá-los em uma caixa para evitar que eles se espalhem.

E por último, antes de começar, limpe toda a superfície do armário da cozinha a ser reformado com um desengordurante, para tirar a gordura e a sujeira.

Com a superfície limpa e o local organizado, você pode começar a aplicação.

 

Materiais para envelopamento de móveis de cozinha

Os materiais necessários para o processo de envelopamento são fáceis de encontrar e alguns você pode até já ter em casa. Vamos a lista:

Papel para envelopamento

Esse é o item fundamental do procedimento. Os papéis adesivos são os mais usados e, também, os mais fáceis de manusear. Como o próprio nome já diz, a parte que fica em contato com o móvel é adesiva e isso facilita bastante a aplicação, não necessitando de nenhuma fita ou cola especial. Você pode encontrar diversos papéis de parede e adesivos no site da nossa loja.

Abaixo estão destacados três tipos e onde encontrá-los:

O segredo para customizar seus armários de cozinha está na cor, textura e estampa do papel que você vai usar. Existem modelos lisos, com estampas florais, geométricas, com print que imita madeira ou azulejo português, etc. Basta escolher o que mais combina com o estilo da sua casa.

 

armario-cozinha-adesivo-floral

Antes e depois – Armário de cozinha envelopado com adesivo floral (Foto: Casa Abril / Reprodução).

 

Outros materiais para aplicação

Além do papel, para o envelopamento de armários de cozinha, você vai precisar de:

 

Botando a mão na massa: passo a passo express

Na hora de tirar o projeto do papel (literalmente rsrs) e envelopar o armário de cozinha não tem mistério. Você precisa ter atenção durante todo o processo para medir, cortar e aplicar as folhas da forma correta.

Resumidamente, o passo a passo do envelopamento de armários é:

Viu? É tão simples quanto 1+2 e o resultado do antes e depois será surpreendente, pode apostar!

 

como-adesivar-os-armários-da-cozinha

Passo a passo: adesivando o armário da cozinha (Foto: WestWing / Reprodução).

 

Curtiu a dica de como envelopar o armário de cozinha?

Se você se animou a fazer o mesmo na sua casa e quer escolher o tipo de papel e a estampa ideal, acesse o site da Telhanorte.

Na seção de Decoração temos diversos itens para deixar tudo do seu jeito, incluindo todos os itens usados para envelopar móveis.

Confira nossas opções e faça sua compra!

Você recebe direto no seu endereço ou pode retirar em uma de nossas lojas. Consulte a disponibilidade dos serviços de entrega para sua região.

Cálculo de canaletas de concreto por m² construído

| Construção

 

Aprenda quantas canaletas de concreto por metro quadrado construído sua obra precisa.

 

Vai construir ou reformar e não quer ter dor de cabeça? Um dos segredos é saber a quantidade certa de materiais para concluir o seu projeto rápida e eficazmente. Assim, descobrir como calcular quantas canaletas de concreto por metro sua obra precisa é um excelente começo.

Além de garantir que o cronograma seja cumprido, o cálculo correto desse, e de outros materiais de construção, contribui para economia financeira e evita desperdício de produtos.

Mas como chegar ao número exato? Que dados você precisa ter em mãos para levantar a quantia certa a ser comprada? Continue a leitura e descubra!

 

Sugestão de leitura: Quantidade de lâmpadas por m²: saiba calcular

 

Projeto (Foto: IStock / Divulgação).

 

Como saber quantas canaletas de concreto por metro a ser construído comprar?

As canaletas, ou blocos canaletas, são itens utilizados na construção de alicerces e nas chamadas “amarrações horizontais” de uma obra. Externamente, são idênticas aos blocos de concreto tradicionais, mas internamente são vazadas no comprimento, permitindo a passagem de concreto e/ou de ferragens.

Saber quantas canaletas de concreto por m² a ser construído serão necessárias para a conclusão da sua obra é essencial para otimizar o processo de construção, evitar o desperdício de materiais e de dinheiro.

Aqui, vale lembrar que esse material pode ser utilizado em diferentes momentos de uma reforma ou construção, tais como:

 

Assim, para lhe ajudar a chegar no número exato a ser comprado, criamos este passo a passo:

 

1. Identifique a área a ser construída

O primeiro passo consiste em identificar a área de construção.

Para facilitar o entendimento, vamos utilizar este exemplo: considere que o local que irá utilizar as canaletas tenha 6 x 4 metros de lateral, 3m de pé-direito, 1 porta e 2 janelas.

Dessa forma, temos o seguinte cálculo:

 

2. Calcule a quantidade de canaletas

Lembra que mencionamos que as canaletas são similares aos blocos de concreto, diferenciando-se apenas em seu interior? Assim, seu tamanho de fabricação também segue o mesmo desses materiais.

Estamos falando isso, pois, agora que identificamos a área a ser construída, é o momento de calcular quantas canaletas de concreto por metro serão utilizadas e, para isso, é preciso considerar o tamanho de cada peça.

A exemplo dos blocos, as canaletas de concreto são divididas por famílias, sendo:

 

Para calcular quantas canaletas de concreto por metro são necessárias no seu projeto, é fundamental lembrar de utilizar todas as peças da mesma família – inclusive os blocos.

Com isso em mente, temos o seguinte cálculo, baseado nos valores encontrados anteriormente:

 

Canaletas para amarração das paredes

 

Quantidade de canaletas de concreto para amarração das paredes: 55 unidades.

 

Canaletas para vergas e contravergas

Aqui, foi considerado um transpasse de 0,2m para cada verga e contraverga (elemento estrutural que funciona como viga para dar sustentação à área de instalação de portas e janelas, evitando possíveis rachaduras).

 

Assim, temos o seguinte cálculo para o nosso exemplo:

 

Quantidade de canaletas de concreto para vergas e contravergas: 25 unidades.

 

Tipos de canaletas de concreto

Agora que você sabe quantas canaletas de concreto por m² comprar para finalizar a sua obra, é interessante também conhecer os tipos mais comuns encontrados no mercado:

 

Como dito no início deste artigo, um dos segredos para construir ou reformar sem transtornos, é saber a quantidade de materiais que a sua obra precisa. Somado a isso, é essencial contar com uma boa equipe de profissionais e produtos de qualidade.

Na nossa loja virtual você encontra uma variedade de materiais de construção, além de todos os itens necessários para o acabamento e até eletrodomésticos.

Escolha os produtos que precisa e compre on-line, por telefone ou WhatsApp. Você também pode visitar uma de nossas lojas físicas espalhadas por todo Brasil.

Edição por: Murilo Bonício

Faça você mesmo: como colocar porcelanato no piso

revestimento-porcelanato-instalar-instalacao-aplicar-piso

| Construção

 

O porcelanato é um dos pisos mais desejados do mercado, seja por beleza, praticidade ou facilidade de instalação. Que tal aprender como instalar?

 

É claro que a melhor opção é sempre contratar um profissional acostumado a realizar esse tipo de instalação, mas se você quiser realmente colocar a mão na massa e aprender como colocar o piso de porcelanato, siga este guia criado especialmente para te ajudar.

Se essa é a sua primeira vez, talvez você tenha alguma dificuldade com a aplicação, por isso tenha alguém à disposição para te ajudar, se preciso.

 

Passo a passo: como colocar porcelanato

1. Deixe o contrapiso pronto

O contrapiso é o que fica abaixo do porcelanato que será aplicado. É importante que ele esteja limpo e seco, sem resíduos. Se você for aplicar o porcelanato em cima de um outro piso já existente, talvez seja necessário lixá-lo antes de colocar o porcelanato. Caso seja um contrapiso novo, ele deve estar pronto há pelo menos 14 dias antes de aplicação do porcelanato.

Em construções, é extremamente importante que você confira o caimento da água antes de instalar o piso, dessa forma é mais simples arrumar qualquer erro, sem perder todo o trabalho que você teve para aplicar o piso. E por último, porém não menos importante, analise se a superfície está nivelada. Caso não, nivele-a antes de seguir com os demais passos.

 

2. Aplique a argamassa

A argamassa é o que fará o papel de cola e fixará o piso – neste caso o porcelanato – no contrapiso. Você deve prepará-la conforme a descrição contida na embalagem do fabricante.

Em seguida, aplique-a no contrapiso com a ajuda de uma desempenadeira, usando o lado liso da ferramenta para despejá-la. Depois, use o lado denteado para formar cordões (ou ondas) na argamassa e deixe-a homogênea. Você pode pedir ajuda de alguém para realizar essa etapa, para acelerar o processo. Enquanto uma pessoa aplica a argamassa, a outra espalha.

 

argamassa-aplicacao-piso-porcelanato-instalacao

Espalhe igualmente a argamassa pela superfície (Foto: Biomassa / Reprodução)

 

Para que o porcelanato fique adequadamente posicionado, você deve usar cerca de 1 centímetro de espessura de argamassa. Já em modelos com medidas maiores (acima de 30×30cm), é indicado que o porcelanato seja assentado em camada dupla. Para isso, além de aplicar a argamassa no contrapiso, aplique também no tardoz (o verso do piso).

Atenção: Não existe apenas um tipo de argamassa! Caso você tenha intenção de aprender como colocar porcelanato no banheiro, na cozinha ou no piso para área externa, por exemplo, busque por peças indicadas para esses ambientes.

 

3. Aplique o porcelanato

Com o contrapiso pronto e a argamassa aplicada, é hora de assentar o porcelanato. Se você está aprendendo a como colocar o porcelanato do zero, faça tudo com muito cuidado! Movimente as peças até que elas fiquem na posição ideal – nem muito longe, nem muito próximas umas das outras.

 

Para tanto, algumas informações são importantes:

 

Cuidado: O porcelanato, enquanto está sendo instalado, pode quebrar muito facilmente! Por isso, realize cada uma das etapas com muita atenção, sem pressa.

 

4. Limpe as sobras

Fique tranquilo, ter sobras é muito comum. Enquanto você aplicar o porcelanato, vá eliminando o excesso de argamassa – que comumente fica no piso – com o auxílio de uma esponja ou pano úmido.

 

5. Utilize o rejunte adequado para cada tipo de piso

A última etapa é a aplicação do rejunte. É ele que irá garantir o acabamento perfeito no piso. Além da estética, sua função também é evitar infiltrações e compensar possíveis irregularidades – prováveis de acontecerem quando você está aprendendo como colocar o porcelanato.

Assim como existem diferentes tipos de porcelanatos, você também pode encontrar diferentes opções de rejuntes à venda, entre eles:

Além dos tipos e usos específicos, o rejunte pode variar em relação à cor. Fique atento a esse fato para compor a decoração do ambiente de acordo com a sua vontade! É importante adquirir todo o porcelanato necessário de uma única vez, para não correr o risco de ter alterações de tons e cores em diferentes lotes.

Em ambientes que possuem alto trânsito de pessoas, é indicado um rejunte escuro para facilitar a limpeza do local.

 

Sugestão de matéria: Descubra 4 tipos de porcelanato para a área externa da sua casa, se inspire com imagens de ambientes com porcelanato amadeirado e aprenda como escolher um modelo de porcelanato amadeirado

 

Pronto! Demorou um pouco, mas você definitivamente aprendeu como colocar piso de porcelanato!

Sua última preocupação deve ser manter o ambiente sem trânsito de pessoas por pelo menos 7 dias após a aplicação. Caso a obra não possa parar, os profissionais podem ser liberados para trânsito após 3 dias!

 

Onde comprar ferramentas e revestimentos?

Antes de começar a obra, é importante que você tenha em mãos todas as ferramentas, produtos e peças que indicamos ao longo do texto e que serão usadas por você. Na hora de realizar a compra, visite a loja virtual da Telhanorte! Temos um departamento completo de Pisos e Revestimentos com tudo que você precisa para a obra: Acabamentos para PisoArgamassa e Rejunte, Pastilhas, Pisos, Porcelanatos e mais!

Teve alguma dúvida na hora de comprar? Entre em contato com a equipe da Telhanorte pelo WhatsApp ou acesse o site, faça seu pedido e receba tudo em casa! Você também pode solicitar o cartão de crédito Telhanorte para obter as melhores formas de pagamento.

 

Porcelanato amadeirado: como escolher um modelo

 

Edição: Murilo Bonício | Vinicius Marques

Qual o melhor rejunte para piscina?

rejunte-piscina

| Área Externa

 

Você já fica imaginando os dias de calor que serão aproveitados em família, com amigos ou até sozinho, mesmo durante a construção da sua piscina? Para curtir ainda mais, vamos te contar qual o melhor rejunte para piscina!

 

Quando começamos uma obra, seja uma construção ou apenas uma pequena reforma, nem sempre dominamos as informações sobre todos os produtos que serão usados. O rejunte é um desses itens que a maioria das pessoas já ouviu falar, mas nem sempre entende para que serve e como ele deve ser aplicado.

Sendo assim, ao começar a construção ou reforma de sua piscina, é importante não esquecer esse item fundamental. Por isso, vamos te mostrar dois melhores tipos e explicar qual a função desse produto tão necessário para garantir a beleza, segurança e durabilidade da sua piscina.

 

aplicação-limpeza-rejunte

Aplicação e limpeza de rejunte (Foto: Blog Policenter / Reprodução).

 

A função do rejunte

Antes de respondermos qual o melhor rejunte para piscina, é importante entender sobre a função desse material em uma obra.

Algumas pessoas ainda se confundem entre argamassa e rejunte. Enquanto o primeiro é utilizado para o assentamento dos pisos e revestimentos, o segundo é utilizado para fazer o acabamento entre suas juntas.

Além dessa função, o rejunte também apresenta outras funcionalidades como:

É importante destacar o desempenho estético do rejunte que pode ser usado como parte da decoração, variando de acordo com o estilo adotado pelo ambiente.

 

parede-rejunte-colorido

Parede com rejunte colorido fazendo parte da decoração (Foto: Design Sponge / Reprodução).

 

Qual o melhor rejunte para piscina?

As duas melhores opções de rejuntes para piscinas são: o rejunte cimentício aditivado e o rejunte Epóxi.

Mas antes de falar especificamente sobre eles, é interessante conhecer rapidamente os tipos de rejuntes que você encontra no mercado:

Saber a opção certa para piscina é fundamental para o resultado que você quer alcançar.

 

Como já dito, uma das funções do rejunte é proteger o revestimento para piscina – pisos e paredes – da penetração da água. No caso de piscina, é muito importante escolher bem o rejunte, porque ele será o responsável por aguentar a pressão da submersão na água sem se soltar do revestimento, evitando prejuízos futuros.

Atualmente, muitas marcas já indicam diretamente na embalagem quando o uso é apropriado para piscinas, então, a compra fica mais fácil.

Mas voltando a questão: Qual o melhor rejunte para piscina? O cimentício aditivado ou o epóxi, afinal

O rejunte cimentício aditivado para piscinas oferece resistência e é impermeável, o que impede que a água passe pelo revestimento. Sua composição inclui cimento, minerais e aditivos.

rejunte-para-piscina-Quartzolit

Rejunte Piscina 5kg cinza platina Quartzolit (Foto: Acervo Telhanorte).

 

Já o rejunte epóxi é resultado da mistura dois componentes: endurecedor e resina. Ambos são encontrados facilmente no mercado, inclusive em uma mesma embalagem. O ideal é que ele seja aplicado de m² em m², devido sua secagem rápida e aplicação mais difícil.

rejunte-para-piscina-epóxi-Quartzolit

Rejunte acrílico Quartzolit Epóxi Superfácil 1Kg branco (Fonte: Acervo Telhanorte).

 

Ambos são boas opções e atenderão a necessidade básica de construção e proteção do revestimento para piscina. A diferença entre eles está principalmente no preço e no acabamento que oferecem. Enquanto o rejunte Epóxi traz um acabamento de qualidade superior, o rejunte cimentício aditivado é consideravelmente mais barato.

 

É hora de realizar esse sonho!

Agora, com informações mais concretas sobre qual o melhor rejunte para piscina é hora de fazer a sua escolha. Uma dica valiosa é encontrar fornecedores que aliem qualidade de produtos e serviços, com preços baixos e facilidade de pagamento.

Na Telhanorte você encontra revestimentos para piscinas de concreto e alvenaria, bem como rejuntes de grandes marcas do mercado e com preços incríveis.

Quer facilitar ainda mais a sua vida e reduzir o valor de uma piscina? Então pode contar com o cartão de crédito da Telhanorte para parcelar suas compras em até 10x sem juros!

Caso você não queira esperar para fazer o investimento em uma piscina fixa, pode optar pelas piscinas de PVC, que também vendemos em nossa loja virtual e entregamos no endereço de sua escolha.

Ao fazer seu pedido em não se esqueça de conferir nossas seções de iluminação externa, produtos de tratamento para piscina e claro, visitar nosso departamento de pisos e revestimentos, assim você vai deixar seus ambientes ainda mais perfeito!

Acesse agora a loja virtual da Telhanorte!

 

Edição por: Camila Alexandrino e Murilo Bonício