Por onde começar uma reforma residencial? | Blog Telhanorte
home > Construção > Por onde começar uma reforma residencial?

Por onde começar uma reforma residencial?

ambiente-reforma-revestimento-apartamento-reformar-teto-forro-sujeira-construcao-materiais-contratar-profissional-pedreiro-chao-pintura

| Construção

 

Está pensando em fazer uma reforma em sua casa, mas está em dúvida do que é necessário para isso? Confira nosso passo a passo e evite surpresas desagradáveis

 

Não sabe por onde começar uma reforma residencial? Ainda que muitas pessoas sintam receio só de ouvir a palavra obra, é importante saber que é totalmente possível passar por essa etapa de uma forma tranquila. A melhor parte de tudo é saber que, no final, você vai ter o lar que sempre sonhou! Mas como chegar a essa realização sem grandes dores de cabeça no meio do caminho? Basta seguir estes 5 passos!

 

fedae69165f2cfd4fc28a1f88f8b6272

Reforma residencial (Foto: French Bat / Reprodução)

 

Afinal, por onde começar uma reforma residencial?

 

1. Defina quais são os seus objetivos

O primeiro passo para saber por onde começar uma reforma residencial consiste em definir quais os objetivos da obra. Quando se trata de um problema hidráulico ou estrutural, fica mais fácil determinar o que vai ser consertado e quais partes do imóvel receberão as modificações.

Ainda assim, há quem aproveite o momento para mudar outras partes da casa, o que não deixa de ser uma boa alternativa. No caso de reforma por questões estéticas, é muito importante ter claro na mente qual o motivo da obra. Por exemplo: ampliar o espaço, trocar o revestimento, valorizar para venda etc. Ter os objetivos bem claros ajuda na hora de comprar os materiais, bem como a cumprir o cronograma de entrega da obra.

 

reforma-residencial

Reforma residencial (Foto: Development / Reprodução)

 

2. Liste tudo o que precisa ser feito

O próximo passo é colocar no papel tudo o que é preciso para a realização da reforma. O piso será trocado? Precisa de tintas novas? Será necessário mexer na parte elétrica ou hidráulica? Alguma parede será derrubada? Listar as etapas ajuda a definir as prioridades e também a controlar o orçamento. É interessante também contar com a opinião de um profissional, especialmente se for uma reforma grande ou se forem necessários ajustes que não podem ser feitos sem mão de obra especializada.

 

3. Peça as autorizações antes de iniciar

Muitas vezes, é necessária uma autorização para iniciar a reforma, e isso pode acontecer independentemente do tamanho da obra, principalmente se for uma casa ou apartamento alugado. Assim, entre em contato com o proprietário, ou com a empresa administradora, para verificar se esse tipo de modificação é permitida.

Além disso há ainda outras autorizações que podem ser necessárias, como:

 

Para pinturas externas de casas que fiquem dentro de condomínios, é preciso verificar junto à associação de moradores se o serviço pode ser realizado. Principalmente se você pretende mudar a cor, pois muitos seguem um padrão estético.

Modificações na planta do imóvel, retirada de árvores e rebaixamento de calçadas são serviços que precisam ser comunicados à prefeitura. Além disso, só podem ser iniciados mediante autorização. Caso inicie sem a documentação necessária, você pode receber uma multa e ainda ter a obra embargada.

 

Uma reforma de um apartamento antigo ou novo precisa de liberação e autorização do condomínio. O primeiro motivo é que algumas alterações podem modificar a fachada do prédio, como troca de janelas, instalação de toldo ou vidros na varanda. O segundo diz respeito à parte estrutural. Se a ideia é ampliar espaços, por exemplo, é fundamental ter certeza de quais paredes podem ser derrubadas. Essa informação garante a sua segurança e dos demais moradores.

O outro motivo é para comunicar a presença e circulação de pessoas estranhas à rotina do prédio, como a equipe de reforma que vai trabalhar na sua obra.

 

4. Contrate mão de obra especializada

A não ser que seja apenas uma pintura de parede, ou algum serviço mais simples que você tenha conhecimento, o trabalho de um profissional é fundamental para que tudo fique perfeito. Na hora de escolher a equipe, peça indicações de amigos e parentes, ou faça uma pesquisa minuciosa, verificando a idoneidade da empresa que está contratando e reputação no mercado.

Dependendo do tamanho da reforma, vale até elaborar um contrato definindo data de início, de término e valores acordados. Quanto aos prazos, devem ser definidos entre você e a equipe. Isso garante o atendimento das suas necessidades e a disponibilidade dos profissionais, sem comprometer a qualidade dos serviços.

 

5. Compre os materiais para iniciar a obra

Chegamos ao último passo, que consiste em comprar o material de construção. Considerando que você já tem tudo planejado e conta com o apoio de profissionais, fica mais fácil saber quais itens precisam ser adquiridos. Aqui, a ideia é escolher produtos de qualidade. Isso vai evitar retrabalho e garantir o visual que você tanto deseja. Além disso, o planejamento ajuda a comprar somente os itens necessários nas quantidades certas, evitando perda financeira e de materiais.

 

Qual o lugar mais indicado para comprar os materiais da obra?

Agora que você sabe por onde começar uma reforma residencial, resta descobrir quais os lugares mais indicados para comprar todo o material que precisa. Tanto as lojas físicas quanto a loja virtual da Telhanorte, contam com ofertas incríveis de diferentes produtos para a obra. São itens para a área externa, interna, reforma, construção e até decoração.

Comprando pelo site, você ainda tem a vantagem de poder adquirir tudo on-line, pelo WhatsApp ou televendas, sem precisar sair de casa!

 

Edição de Álvaro Oliveira e Vinicius Marques