Construir ou reformar: qual vale mais a pena? | Blog Telhanorte
home > Construção > Construir ou reformar: qual vale mais a pena?

Construir ou reformar: qual vale mais a pena?

imovel-construir-reformar-estudo-obra-analise-orcamento-investimento-projeto-construcao-reforma-planejamento

| Construção

 

Muitas pessoas ficam na dúvida entre construir uma casa do zero ou reformar um imóvel já adquirido. Confira 7 dicas que vão te ajudar a tomar a melhor decisão

 

Quando o assunto é investir em um imóvel, seja para o uso próprio ou para a inserção no mercado imobiliário, um primeiro ponto de análise está em decidir se tal imóvel será construído do zero ou se será feita uma reforma completa em um espaço já estruturado. Há muitas variáveis a serem consideradas e, independente do valor da obra, deve-se levar em conta que cada caso é um caso; nem sempre a opção mais econômica é a mais vantajosa.

Para ajudar nesse momento de escolha, separamos abaixo 7 perguntas importantes que você precisa se fazer antes de escolher entre uma construção ou uma reforma. Confira!

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Telhanorte (@telhanorte)

 

7 considerações para te ajudar na escolha

 

1. Quais as suas necessidades?

Antes de mais nada, é importante colocar no papel quais são seus desejos e necessidades. Entenda o porquê do investimento que você está prestes a fazer. O imóvel será para o uso da família ou você irá inseri-lo no mercado imobiliário? Caso seja para a família, qual a estrutura necessária para o bem-estar de vocês? O ambiente a ser reformado conseguirá contemplar tudo que precisam? Caso pretenda vender o espaço, a região onde você pretende construir irá favorecer a venda do imóvel?

Apenas depois de entender melhor o que você realmente necessita é que você poderá chegar mais perto de uma decisão segura.

 

2. Qual a opinião de especialistas?

Outro passo essencial, quaisquer que sejam as possibilidades, é consultar um profissional adequado. Busque por indicações de confiança e tenha uma primeira conversa com o especialista, explicando tudo que você necessita para a obra. Um profissional confiável irá entender quais são suas necessidades e te explicará as perdas e ganhos de construir ou de reformar.

Caso seja necessário, consulte mais de um especialista para te ajudar a ter certeza do que você realmente quer e como dar os próximos passos. Além disso, um bom profissional irá realizar um estudo detalhado tanto da construção quanto de uma possível reforma, te apresentando um orçamento mais próximo do real, além de considerar todos os imprevistos que podem vir a acontecer.

 

3. Quanto recurso financeiro você tem?

Outro aspecto que com certeza irá influenciar na decisão é saber quanto de dinheiro será necessário para fazer uma obra bem feita e quanto você possui disponível. Para isso, consulte um profissional e peça para que essa pessoa faça um estudo da obra. Caso seja uma construção, o profissional poderá lhe entregar uma análise bem detalhada do que você irá gastar, desde as fundações da casa até os acabamentos.

 

Sugestão de matéria: Confira 5 dicas fundamentais sobre como fazer um planejamento de obra

 

No entanto, se o orçamento feito for de uma reforma, o valor pode destoar do que de fato você gastará. Isso acontece porque, quando reformamos um espaço já existente, há muitos imprevistos que podem ocorrer que, em uma obra iniciada do zero, não aconteceria. Você pode, por exemplo, encontrar focos de mofo, cupim ou bolor, que podem prejudicar o andamento da obra. Portanto, ao planejar uma reforma, tenha no papel o máximo de imprevistos que podem vir a acontecer, para que você tenha uma reserva de dinheiro, caso algo realmente ocorra.

Além disso, faça uma boa pesquisa de mercado, consultando valores não só de serviços, como também de materiais de construção e produtos para a casa. Pesquise pelos melhores preços de tintas, ferramentas, itens de decoração, portas, janelas e etc., para que, ao chegar nas seguintes etapas da obra, você não tenha surpresas. Uma obra bem feita é uma obra bem planejada!

 

4. Quando você precisará da obra finalizada?

Além do dinheiro, o tempo também é um fator que pode ser decisivo para a obra. Quais são os prazos que você possui? Quais datas você estipula para a obra? É muito importante definir não só o prazo final, mas para cada etapa da construção. Isso ajuda você a alinhar os serviços dos profissionais da obra, além de ter um maior controle do andamento, evitando atrasos exagerados. Além disso, é importante acompanhar a obra de perto, impedindo que o processo demore mais do que o estipulado.

 

5. Você tem disponibilidade para acompanhar a obra de perto?

Como falado acima, é fundamental que você acompanhe o andamento da reforma ou construção de perto. Estar inteirado de cada procedimento da obra te ajuda a entender os próximos passos e a reajustar prazos estipulados se necessário. Algumas pessoas também enfrentam problemas com profissionais de obra não confiáveis. Assim, é importante que você visite o espaço em reforma regularmente, questionando os profissionais sobre cada etapa e avaliando o trabalho feito. Caso suspeite de alguma decisão desleal tomada pelos profissionais, posicione-se e, caso seja necessário, busque por outros serviços.

 

6. O espaço a ser reformado é muito antigo?

Caso você tenha um imóvel antigo que queira reformar, estude o histórico completo de reformas e reparos pelos quais ele passou. O espaço já sofreu algum ajuste estrutural importante? O quão desgastada está a alvenaria? O que precisaria ser revitalizado para trazer uma boa sobrevida? Não adianta caprichar em acabamento, pintura e decoração se o espaço a ser reformado necessita de reparos mais graves. Por isso, verifique a impermeabilização da casa, a rede elétrica, o estado do telhado, o sistema hidráulico e todos os demais cantos da casa.

 

7. A obra está de acordo com a legislação e normas locais?

Por fim, ao contatar um especialista de confiança, ele irá te ajudar a entender quais as normas e legislação que devem ser obedecidas em cada um dos casos. Se você optar por reformar um ambiente já construído, é importante observar se alguma norma de construção civil mudou desde que o imóvel foi erguido. Caso algo na legislação atual esteja diferente do que havia na época da construção do imóvel, é importante aproveitar a reforma para atualizar o que é requerido. Também é importante estar por dentro do conjunto de regras do condomínio ao qual o imóvel pertence. Quais tipos de reformas são permitidos? O que é possível derrubar e o que não se pode mexer?

Essas dicas também servem para uma nova construção. Tenha atenção à legislação e obedeça às regras e normas locais. Assim, você garantirá maior segurança, legalidade e evita futuras dores de cabeça.

 

Dicas finais

Planejar uma reforma ou uma construção dá trabalho e não deve ser feito da noite para o dia. É necessário muita análise, planejamento e resiliência para poder tirar o seu sonho do papel.  É imprescindível que você consiga ter uma visão panorâmica do cenário, pensando não só no que você precisa para o presente, como no futuro também. Faça uma escolha consciente, considerando a valorização do imóvel, a durabilidade e as futuras mudanças familiares, como aumento da família ou filhos que saem de casa.

Por fim, saiba que, independente do que for decidido, você pode sempre contar com a Telhanorte para andar junto com você do início ao fim, em cada etapa da obra!

 

Como reformar um imóvel alugado?

 

Por Vinicius Marques | Edição Stéphanie Durante