revestimento | Blog Telhanorte

Estilo escandinavo: tenha uma casa clean e aconchegante

fotografo-de-interiores-apto-vila-olimpia-arq-carol-fotografo-kadu-lopes-185

| Ambientes Internos

 

Gosta de uma casa minimalista, moderna e muito confortável? Então você vai se encantar com o estilo escandinavo. Confira!

 

A Escandinávia é uma região geográfica ao norte da Europa, representada, principalmente, pela Dinamarca, Suécia e Noruega. Lá o inverno dura boa parte do ano, com temperaturas rigorosas, por isso grande parte da população escandinava tem grande apreço pela estética e aconchego de seus lares, uma vez que preferem receber amigos em casa ao invés de saírem e enfrentarem o frio. Esses momentos de conforto e lazer são conhecidos em um termo local chamado Hygge, que faz parte da cultura dos povos escandinavos. Além disso, é também muito comum entre as casas nórdicas um certo minimalismo, mantendo à vista apenas aquilo que é necessário.

Por isso, o Estilo Escandinavo, que vem ganhando presença na decoração de casas brasileiras, é representado principalmente por esses elementos: aconchego,  cores neutras e um certo toque de minimalismo. Segundo a designer de interiores Carolina Bordonco esse estilo decorativo conta ainda com um toque natural, presente em peças de madeira e plantas, harmonizando com uma decoração clean e elementos mais clássicos. “O estilo escandinavo é composto também por cores sóbrias ou claras, como o cinza e o próprio branco, e linhas retas“, complementa.

 

estilo-escandinavo-cores-sobrias-neutras-leves-branco-aconchego-classico-sala-cozinha-ilha-bancada-madeira-varanda-piso-luz

Ambiente claro e sóbrio contrapondo com o piso amadeirado e a bancada em ilha azul (Foto: Carolina Bordonco / Kadu Lopes / Divulgação)

 

Em um dos seus projetos, Carolina fez bastante uso do estilo para compor a decoração. No apartamento, a designer optou pela predominância da cor branca e usou de contraste a madeira natural no piso e em móveis, algumas plantas espalhadas pelo ambiente e tons mais claros de azul turquesa e salmão. No estilo escandinavo é muito comum que mesmo as cores utilizadas para quebrar os tons neutros sejam também claras e leves. “Nas paredes e em todo o ambiente [do projeto], temos um tom claro aconchegante à visão”, explica Carolina. “Utilizamos a tinta acetinada para evitar o excesso de brilho, que pode realmente ser desconfortável”.

Outro fato importante sobre o estilo escandinavo é que ele, muitas vezes, é misturado com outras composições decorativas em um mesmo projeto, como o estilo clássico e o minimalismo. No projeto de Carolina, ela combinou alguns elementos do estilo clássico com o escandinavo, que assim como o primeiro, também apresenta linhas retas. Os armários provençais brancos e os boiseries aplicados nas paredes são alguns dos componentes clássicos utilizados no projeto.

 

 

O estilo escandinavo também pode ser combinado com o Urban Jungle e mesmo com alguns elementos do estilo industrial. Na área externa do projeto, Carolina optou por um ambiente mais descontraído, utilizando plantas, vasos de barro e cores mais alegres. No piso, foram utilizadas peças de porcelanato no tom de cimento queimado, muito utilizado em decorações industriais.

 

area-externa-urban-jungle-vasos-barro-porcelanato-cimento-queimado-sofa-poltrona-almofadas-tapete-varanda-apartamento-madeira-mesa-centro

Os sofás, tapetes e almofadas de áreas externas devem ser impermeabilizados (Foto: Carolina Bordonco / Kadu Lopes / Divulgação)

 

Sugestão de matéria: Buscando mais estilos decorativos? Conheça o Estilo Industrial e o Urban Jungle!

 

No estilo escandinavo, um dos elementos mais importantes para trazer o aconchego característico é o uso dos tecidos. Cortinas, tapetes, almofadas, sofás e demais componentes devem ser pensados com cuidado para não destoar do ambiente e, ao mesmo tempo, deixá-lo ainda mais leve e confortável. “Eu gosto bastante dos tecidos sensoriais”, diz Carolina. “No projeto, temos variações do linho e tecidos clarinhos espalhados pelo espaço. No quarto, colocamos um voil, que imita o linho; na sala, um tapete mais fofinho”.

 

 

Para manter a iluminação em harmonia com o estilo escandinavo do projeto, foram utilizadas lâmpadas de luz branca quente que, diferentemente da luz branca fria (muito utilizada em banheiros e cozinhas), é visualmente mais agradável e relaxante. No teto, Carolina optou por instalar sancas com iluminação indireta, além de espalhar pendentes decorativos e luminárias quadradas pelos cômodos da casa.

 

Sugestão de matéria: Aprenda como iluminar sanca de gesso

 

Pelo fato do estilo escandinavo ser clean e mais minimalista que outros estilos, os elementos decorativos devem ser bem pensados, além de muitos serem funcionais. Na cozinha, foi instalada uma cuba farm sink e para o tampo da pia a escolha foi pelo mármore, uma pedra natural que harmoniza muito bem com a decoração escandinava. Esses e outros elementos, como a escolha de revestimentos decorativos nos banheiros, alguns quadros, vasos, espelhos, etc. quebram um pouco do minimalismo do projeto, mas sempre mantendo certa sutileza.

 

 

Na Telhanorte, você encontra um departamento inteiro de decoração, além de uma variedade de opções de pisos e revestimentos. Encontre tudo que você precisa para deixar a decoração da casa com a sua cara em nosso site, ou visite uma de nossas lojas físicas!

 

Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante

 

Por Vinicius Marques | Editado por Stéphanie Durante

Revestimento cerâmico para a cozinha: benefícios

Cerâmica-decorativa-para-parede3

| Cozinha

 

Conheça alguns cuidados ao definir qual cerâmica colocar na parede da cozinha. Veja também os benefícios desse material e inspirações para a reforma.

 

A cerâmica é um dos revestimentos mais buscados para diferentes ambientes da casa, pelo fato de ser uma opção com bom custo-benefício. Assim como o Porcelanato, ela é conhecida como um revestimento frio.

Feita a partir da junção da argila com outros minerais, apresenta uma densidade menor e também uma resistência reduzida comparada ao porcelanato.

Entretanto, quando o assunto são os revestimentos para parede, a resistência da cerâmica se mostra suficiente e pode contribuir para uma redução de custos na obra e garantia de qualidade. 

 

Acesse em nosso site: Cerâmica para Parede

Revestimento-de-Parede-Rochaforte-HD-57733-Brilhante-Bold-Larg:-57cm-X-Comp.:-33cm-Cinza

Revestimento de Parede Rochaforte HD 57733 Brilhante Bold Larg: 57cm X Comp.: 33cm Cinza (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Qual cerâmica colocar na parede da cozinha?

Em áreas molhadas, como cozinha e banheiro, a cerâmica deve ser impermeabilizante. Dessa forma, ela impede que a água deteriore o revestimento e oferece maior durabilidade à construção.

Em suma, ao pesquisar sobre qual cerâmica colocar na parede da cozinha, é preciso unir funcionalidade e beleza no mesmo espaço.

Em relação ao design da cerâmica, existem inúmeras opções que ficam a cargo do cliente e do espaço disponível. Existem opções de cerâmica que imitam madeira, cerâmica lisa, geométrica, que imitam pedra e muito mais.

O tamanho das peças de cerâmica, por sua vez, possuem padrões e devem ser comprados de acordo com a metragem do espaço que vão ocupar.

A resposta para qual cerâmica colocar na parede da cozinha vai depender do estilo que você espera alcançar para o cômodo. Uma outra opção ainda é usar um mix de cerâmicas, com elementos brancos e detalhes com variações de texturas e cores

 

ceramica-moderna-cozinha-bronze-dourada-branca

As peças de cerâmica podem se destacar na decoração (Foto: Caminho das Pedras / Reprodução)

 

Benefícios da cerâmica para parede da cozinha

A cerâmica pode ser instalada em toda a extensão da cozinha, sendo muito comum o uso dos populares azulejos de cerâmica. Entretanto, é possível mesclar diferentes tipos e criar um ambiente ainda mais moderno.

Além das múltiplas variações de layout e design, a cerâmica oferece outros benefícios muito importantes para a cozinha. Confira a seguir algumas vantagens desse material e entenda porque você deve considerar a cerâmica na reforma desse cômodo!

 

Revestimento-de-parede-Incepa-Patch-Blue-acetinado-retificado

Revestimento de parede Incepa Patch Blue acetinado retificado C:21,5cm x L:21,5cm azul (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

1. Facilidade de limpeza

A cerâmica é fácil de limpar, não absorvendo respingos de gordura ou água, por exemplo.

 

2. Resistência

Como dissemos, o porcelanato pode ser mais resistente, mas a cerâmica para parede, quando de boa qualidade, oferecerá uma ótima durabilidade.

 

3. Ecologicamente sustentável

As cerâmicas são ecologicamente sustentáveis, sendo produzidas a partir da  argila e com processo fabril de alta tecnologia. As jazidas de argila podem ser recuperadas e reflorestadas, oferecendo um carácter mais sustentável às cerâmicas. 

 

4. Facilidade na instalação

Para a instalação da cerâmica não é necessária a preparação anterior da peça, que não precisa nem mesmo ser molhada. Também são facilmente cortadas, sem atrasar a obra, em caso de necessidade de realização desse processo. 

 

5. Bom custo-benefício

O acabamento de uma obra pode apertar no orçamento! A cerâmica, no entanto, oferece um bom custo-benefício, principalmente comparado ao porcelanato, que pode encarecer bastante os gastos. É uma opção barata mas de ótima durabilidade e excelente resultado estético! 

 

ceramica-cozinha-branca-bancada-limpeza-design

Cerâmica branca em bancada de cozinha (Foto: Freedom Kitchens / Reprodução)

 

Limpeza de revestimentos cerâmicos

Uma das maiores preocupações de quem está em busca de qual cerâmica colocar na parede da cozinha é a facilidade de manutenção da peça. Isso, porque esse ambiente da casa está constantemente em contato com poeira, gordura e água e mantê-lo limpo exige uma certa frequência de manutenção. 

Por isso, a cerâmica é uma das opções favoritas de arquitetos e de quem vai morar nas casas ou apartamentos em reforma. 

Para uma manutenção ainda mais simples, dê preferência por cerâmicas mais lisas e polidas. Faça a limpeza com água e sabão neutro, mas lembre-se sempre de verificar a indicação de limpeza do fabricante para o tipo de cerâmica escolhida. Em alguns casos, produtos abrasivos podem causar desgaste da peça, principalmente em peças mais porosas ou com brilho.

 

Gostou das dicas?

Gostou de saber um pouco mais sobre os revestimentos de cerâmica para parede? 

Na Telhanorte você encontra a maior variedade de produtos, pelo melhor preço do mercado. São diversas opções de marcas de revestimento de parede como Portobello, Ceusa, Royal Gres, Formigres, Portinari, Incefra, Rocha Forte e mais. Confira e boas compras!

Na nossa loja virtual você também encontra tudo o que precisa para Cozinha e Lavanderia, Banheiro e Área Externa, além dos melhores Materiais de Construção e itens para obras em geral. 

Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado. Acesse também o outlet da Telhanorte.

Ainda ficou com dúvidas sobre qual cerâmica colocar na parede da cozinha? Faça suas compras pelo telefone ou WhatsApp e converse com nossos atendentes!

 

Revestimento de cerâmica: dicas para a cozinha

 

Edição: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Cromoterapia: como aplicar no quarto

cromoterapia-luz-cor-cores-colorido-quarto-ambiente-interno-parede-lampada-led

| Ambientes Internos

 

Entenda o que é e aprenda como aplicar a cromoterapia na decoração do quarto, utilizando o significado das cores para obter benefícios para o corpo e a mente.

 

A cromoterapia é considerada um método terapêutico complementar que utiliza as cores e suas diferentes intensidades para o tratamento de questões físicas e emocionais. Em 1976, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu a cromoterapia como uma das principais terapias para complementar tratamentos de saúde. 

A sua aplicação utiliza instrumentos médicos e é feita por especialistas. No entanto, muitos arquitetos têm utilizado os conceitos da cromoterapia para trabalharem com as cores e iluminação dentro de cada cômodo.

 

Cromoterapia no quarto

O quarto é um lugar de descanso, onde reabastecemos nossas energias. Por isso, a cromoterapia no quarto é uma forma de usar as cores para que o ambiente seja agradável, convidativo ao descanso e bonito, contribuindo assim para uma maior qualidade de sono.

Isso pode ser feito usando:

– A pintura das paredes;

– As lâmpadas de LED coloridas;

– Detalhes como cortinas, roupa de cama e almofadas.

 

Sugestão de matéria: Planejando pintar as paredes da casa? Saiba como escolher a cor de parede para cada cômodo e quais os principais tipos de tinta

 

Os principais benefícios da cromoterapia no quarto são:

– Aliviar sintomas de doenças usando cores específicas;

– Diminuir o cansaço físico;

– Estimular a sensação de bem-estar mental;

– Auxiliar no tratamento de transtornos do sono;

– Complementar o tratamento de enxaqueca;

– Estimular o sistema nervoso central.

 

Significados e psicologia das cores

Cada espectro de cor expressa um significado e eles podem ser explorados para criar uma decoração que inspira tranquilidade, frescor ou energia. Conheça a psicologia das cores dos principais tons usados na cromoterapia.

 

Azul

O azul transmite a sensação de calma, relaxamento e tranquilidade, ajudando a melhorar a qualidade do sono e combater a insônia. Além das tintas de parede nessa cor, os tons de azul podem ser colocados nas cortinas, almofadas e roupas de cama, iluminação do abajur, entre outros.

 

casa-campo-rural-rustica-madeira-cor-cama-azul-tapete-decoracao-conforto-cortina-luz-industrial

Quarto com tons azuis, cores claras e boa iluminação (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução)

 

Verde

O verde funciona na cromoterapia para trazer harmonia e alívio de estresse. Também é a cor símbolo da esperança, criando uma atmosfera mais positiva. A vantagem é que o verde combina com várias outras cores, ajudando a criar uma decoração mais versátil.

 

quarto-verde-decoracao-detalhes-pintura-tinta-parede

Quarto moderno decorado com detalhes em amarelo (Foto: Sua Casa / 1stDibs / Reprodução)

 

Branco

Na cromoterapia, o branco traz leveza e deixa o ambiente mais agradável, além de dar a sensação de amplitude ao espaço. Por ser uma cor neutra, combina facilmente com outras cores e estampas de diversos formatos como florais, formas geométricas, entre outros. 

 

plantas-vasos-urban-jungle-quarto

Espalhe vasos de diferentes tamanhos pelo quarto e deixe a natureza mais perto de você (Foto: Revista Evoke / Reprodução)

 

Rosa

O rosa também é uma opção de cor de tinta com resultado visual muito bonito na decoração. A cor é associada à tranquilidade, afeto e aconchego. A paleta de cores, mesmo os tons mais delicados, é considerada vibrante. Então, é importante equilibrar a aplicação e combinar com outras cores mais frias.

 

quarto-azulejo-rosa-tijolinho

O azulejo pintado em rosa bebê dá um destaque diferente à parede da cabeceira do quarto (Foto: Decortiles / Reprodução)

 

Cromoterapia no quarto com lâmpadas

 

lâmpada-inteligente-hue-Phillips

Philips hue starter kit e27 220v (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Se não estiver nos seus planos uma reforma para mexer na pintura da parede, outra maneira de fazer cromoterapia no quarto é utilizando lâmpadas. Os principais modelos são as lâmpadas de LED coloridas, controladas por controle remoto que vem junto com o produto. Esse tipo de lâmpada é ideal para ser colocado em luminárias, mas também pode ser colocado no teto.

Lampada-Led-Taschibra-Smart-Colors

Lâmpada Led Taschibra Bulbo E27 Autovolt 9w Rgb Ir Smart Colors (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Gostou das dicas de cromoterapia no quarto?

A pintura e a iluminação do quarto podem ser mais que detalhes estéticos decorativos, a cromoterapia no quarto é uma forma de criar um ambiente com propósito e focado no bem estar da família. Confira as opções completas das categorias de Tintas e Iluminação que a Telhanorte tem para você!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

As cores de 2021: Ultimate Gray e Illuminating

cor-cores-pantone-ano-2021-illuminating-ultimate-gray-amarelo-cinza

| Decoração

 

Conheça a Ultimate Gray e a Illuminating, escolhidas como a dupla de cores do ano. Veja dicas de paletas que harmonizam com o cinza e amarelo de 2021.

 

Depois de um ano tumultuado, a Pantone trouxe como cor do ano de 2021 não uma, mas duas cores: Ultimate Gray e Illuminating. O primeiro é um tom de cinza claro e o segundo um amarelo vibrante, que traz para o ano a simbologia de força, esperança e resiliência. 

 

amostras-pantone-cores-cor-ano-2021-illuminating-amarelo-ultimate-gray-cinza

Amostras Swatch Cards das cores do ano (Foto: Pantone / Reprodução).

 

As duas cores combinam muito bem entre si, transmitindo positividade. Com a expectativa da vacinação da COVID-19, as cores escolhidas pela Pantone estimulam renovação de energia, mais clareza nos propósitos e esperança para continuar sonhando. As duas cores juntas dão ânimo e empoderam a busca por mais vitalidade e saúde.

 

Como é escolhida a cor do ano?

Quem tem a função de anunciar a cor do ano é o Pantone Color Institute, uma divisão do Instituto Pantone que destaca as propostas globais de cores e seus efeitos na psicologia e emoções. Em entrevista ao portal UOL, Nick Bazarian, gerente de produto sênior para negócios digitais da Pantone, explica como é feita a escolha:

“É um mix de sentir o mercado com a habilidade de analisar dados e o que está acontecendo no mundo. Nós temos líderes na nossa empresa que estão envolvidos com o que está acontecendo ao longo do ano e também trabalhamos com alguns parceiros externos que são grandes nomes na tendência de cores. Em algum ponto, todas essas análises se juntam. É uma declaração de como o mundo está se sentindo.”

 

O significado das cores do ano de 2021

A cor Illuminating (13-0647) é um tom de amarelo que se aproxima do pastel, mas com brilho, transmitindo mais vivacidade e lembrando a intensidade da energia do sol. O amarelo ainda significa otimismo, que é algo que muitos estão buscando manter, à medida que a vacinação avança e traz novas esperanças.

 

Sugestão de matéria: Confira Dicas de Pintura Externa, para deixar a casa maravilhosa, e os principais Tipos de Tinta Esmalte

 

Já a Ultimate Gray (17-5104) representa o sólido, que traz confiança e firmeza. Além disso, estimula outros sentimentos como estabilidade, moderação e resistência. O cinza também é uma cor presente em elementos antigos, mostrando a força e a ação do tempo na preservação das coisas.

 

Paletas de cores do ano

Quer ver como a cor do ano 2021 funciona na prática com outros tons? A Pantone preparou alguns exemplos de paletas que harmonizam com a Ultimate Gray e a Illuminating. Com essas combinações, você pode se inspirar e criar ambientes modernos, compondo uma decoração bem atual.

 

Aviary

aviary-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Aviary (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Aviary reúne tons vibrantes e alegres que se destacam logo ao olhar, como uma cauda de pavão quando se abre. O Ultimate Gray e o Cloud Dancer entram trazendo equilíbrio à composição.

 

Enlightenment

enlightenment-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Enlightenment (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Enlightenment reúne as cores em um padrão pastel, que estimula o desejo de imaginar e recriar o ambiente.

 

Intrigue

intrigue-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Intrigue (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A paleta Intrigue coloca a dupla de cores do ano de 2021 em uma combinação que reforça o vigor e a personalidade dos espaços. Uma combinação ousada, mas que é eficiente para iluminar.

 

Orbital

orbital-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Orbital (Foto: Pantone / Reprodução).

 

A combinação de cores da paleta Orbital remete ao espaço, podendo aplicar as cores com acabamento metálico, inspirando uma decoração ousada e atrativa.

 

Sun and Shadow

sun-shadow-pantone-2021-paleta-cor-cores-amarelo-cinza

Paleta de cores Sun Shadow (Foto: Pantone / Reprodução).

 

Por fim, a última inspiração de paleta traz força e positividade com a união de tons terrosos. A combinação de cores Sun and Shadow define uma opção de acabamento duradouro, misturando tons claros e escuros.

 

Dicas para aplicação da decoração

Usar a cor do ano de 2021 é uma combinação que raramente dará errado.

Geralmente, o cinza é usado como base e o amarelo aparece em detalhes da decoração como molduras de quadros, luminárias e outros detalhes pequenos. Mas se a sua intenção é criar um espaço mais iluminado, é possível inverter as cores e levar o amarelo para as paredes e o cinza para detalhes como as cortinas e os sofás. 

Confira algumas fotos de inspiração para decoração com as cores do ano de 2021:

 

 

Gostou de conhecer as cores do ano de 2021?

Acompanhar as tendências de cores é uma forma simples de trazer modernidade, emoção e vida para dentro de casa. Traduzir os sentimentos atuais e recentes na decoração vai deixar sua casa com mais personalidade e significado.

Quer trabalhar com produtos de qualidade? Confira a categoria completa de Tintas e Decoração da Telhanorte!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Parede de chapisco: como pintar?

parede-chapisco-impermeabilizacao-pintura-cor-argamassa-decoracao-acabamento

| Área Externa

 

Entenda como pintar uma parede de chapisco usando dois métodos diferentes e confira dicas para organizar o serviços antes, durante e depois da pintura.

 

Acabamento em chapisco não é sinônimo de parede mal acabada. Por isso é importante aprender como pintar parede de chapisco da melhor forma, levando em consideração alguns detalhes, tanto para agilizar o serviço, quanto para fazê-lo da forma correta. 

O chapisco é uma argamassa feita geralmente de cimento e areia e é aplicado direto na alvenaria, formando uma camada irregular sobre a parede.

Sua função é dar mais aderência ao reboco, mas ele também funciona como acabamento final para paredes em áreas externas, como muros. Costuma-se também aplicar um impermeabilizante na argamassa do chapisco, a fim de evitar infiltrações, uma vez que os muros ficam expostos no ambiente. A maioria das pessoas prefere pintar o chapisco, para dar um acabamento mais bonito e harmonioso.

Apesar da superfície irregular do chapisco ser mais trabalhosa de pintar, a tinta adere sem dificuldades. Assim, confira agora nossas dicas para realizar a pintura de superfícies de chapisco.

Boa leitura!

 

parede-chapiscada-chapisco-cinza-textura-pintura-como-pintar

Parede chapiscada (Foto: Deposit Photos / Reprodução)

 

Guia de como pintar parede de chapisco

 

1. Forre o chão próximo à parede

Pintar paredes sempre gera uma bagunça. Assim, como em qualquer outro processo de pintura, forre o chão próximo à parede de chapisco com uma lona preta ou folhas de jornal. Além de proteger o piso dos respingos de tinta, você ganha uma superfície para trabalhar e poder apoiar os outros materiais.

 

2. Escolha uma tinta para parede externa

Para prolongar a vida útil da pintura e manter a cor viva e bem acabada por mais tempo, use uma tinta própria para parede externa. Caso seja um muro, as cores escuras são mais recomendadas, como alguns tons de cinza. Mas você também deve considerar o ambiente como um todo, para escolher a cor que melhor harmonize com o conjunto da obra.

 

muro-chapisco-pintura-tinta-pintar-cinza-parede-rua

Muro de chapisco pintado de cinza (Foto: Chácara Justo / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog Quais os Principais Tipos de Tinta para Parede e aprenda Como Escolher a Cor para Parede de Cada Cômodo

 

3. Faça a diluição da tinta

Para render a aplicação, o recomendado é diluir a tinta, ao pintar a parede de chapisco. As tintas à base de água são diluídas em água e as tintas a óleo são diluídas em aguarrás.

Dependendo do método de pintura escolhido para fazer a pintura, a proporção de diluente necessária varia. Para pintura com trincha ou broxa, a proporção do diluidor varia entre 10 e 20%. Para pintura com pistola compressora, a tinta precisa estar mais diluída, para passar pelo canal da ferramenta. Então a proporção de diluentes é entre 20 e 30%

Atenção: É muito importante que você confira as orientações na embalagem da tinta escolhida, para poder fazer a diluição de maneira correta!

 

4. Escolha o método de pintura

As duas formas mais eficientes de fazer a pintura de chapisco são utilizando:

– Trincha ou broxa;

– Pistola com compressor.

Atenção: Pintar a parede chapiscada apenas com um rolo não traz bons resultados, porque a tinta não adere nas reentrâncias da parede e o acabamento não fica uniforme.

 

Confira em nossa loja: Acessórios para Pintura

 

5. Aplique a tinta 

O processo de pintar a parede de chapisco com trincha ou broxa vai exigir força no braço, mas o resultado é uma pintura homogênea com apenas uma demão. Escolha uma trincha ou uma broxa grande, para ter mais eficiência no preenchimento de toda a parede. Use uma bandeja de pintura para manusear a tinta com maior facilidade. 

Apesar de não recomendarmos o uso exclusivo do rolo para a pintura, uma boa dica é utilizar ele como um auxiliar para a aplicação com a broxa, evitando que a tinta escorra pela parede. O processo é simples: primeiro você espalha a tinta utilizando-se da broxa e, antes que ela seque, você passa o rolo na área pintada, fazendo com que o excesso de tinta se espalhe ou seja absorvido pelo rolo.

Já no caso da pistola compressora, além da também ficar uniforme, a pintura por meio dela é mais rápida. No entanto, são necessárias geralmente duas demãos. Além disso, vale dizer que o preço de uma pistola compressora é mais elevado que o de uma trincha ou da broxa.

 

6. Aguarde a secagem

Depois de aplicar a tinta em toda a superfície da parede, é só aguardar o tempo de secagem necessário para conferir o resultado da pintura.

 

Dicas para pintar parede chapiscada

– Como se trata de uma pintura externa, escolha um dia de tempo firme e ensolarado para fazer a pintura do muro. Assim, você evita a chuva e outras intempéries que podem prejudicar o resultado;

– Se você usar a pistola compressora, mantenha a mesma distância (de 20 a 25 cm) da parede durante a pintura, para garantir um acabamento homogêneo na aplicação da tinta;

– Use luvas de proteção para manipular a tinta e fazer a diluição sem sujar as mãos. É importante especialmente se for utilizada tinta à base de óleo, que é diluída com aguarrás e pode sensibilizar a pele;

– Coloque também um colete de proteção, ou uma roupa velha, para evitar que os respingos manchem as roupas;

– Para evitar que partículas invisíveis entupam o bico da pistola compressora, é recomendado filtrar a tinta com um filtro adequado, seguindo as orientações do manual de instrução do objeto;

– Coloque o bico da pistola compressora na posição vertical para ter mais agilidade na aplicação da tinta durante a pintura da parede;

– Limpe todos os acessórios ao final do trabalho. A tinta à base de água é mais fácil de ser removida dos acessórios. A tinta a óleo pode ser removida com aguarrás;

– Deixe os pincéis secarem ao ar livre antes de serem guardados, para evitar o surgimento de mofo.

 

Gostou das dicas?

Se você tem uma parede chapiscada em casa e quer dar um acabamento diferente para ela, siga o passo a passo e as dicas acima para acertar na pintura!

Confira no site da Telhanorte as opções de Tintas e Corantes e também de Acessórios para Pintura para ter produtos de qualidade no acabamento da sua casa!

 

Edição por: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Casa de campo: 5 dicas para uma boa decoração

casa-de-campo-minexco-1024x639

| Ambientes Internos

 

Confira dicas e fotos para decorar uma casa no campo com estilo!

 

Quem não gostaria de relaxar em um lugar cercado por montanhas, árvores e ar puro, não é mesmo? Em uma casa de campo, a decoração tem um poder fundamental na criação de uma atmosfera relaxante. Ao lado de uma boa infraestrutura, organização, limpeza e recursos, o estilo decorativo da casa é o que traz aos moradores conforto e aconchego.

Por isso, saber como decorar uma casa de campo é essencial, para valorizar a tranquilidade que a natureza ao redor proporciona.

Está reformando e precisa de ideias? Confira as dicas de decoração para casa de campo que separamos neste post e algumas fotos para te inspirar.

 

Dicas de decoração para casa de campo

 

1. Defina o estilo geral da decoração

O primeiro passo para decorar o ambiente é definir o tipo de decoração que vai predominar na casa. Vamos destacar duas tendências utilizadas no campo. São elas:

– decoração rústica;

– decoração industrial.

 

Decoração rústica para a casa de campo

A decoração rústica tem a madeira como elemento predominante em sua composição. O material pode estar em móveis, nos itens de decoração e até na estrutura da casa (paredes, teto e varandas). Além de combinar perfeitamente com uma casa em meio à natureza, a madeira trabalhada também acrescenta sofisticação e charme para a decoração. Em conjunto com outros elementos, cada detalhe ganha destaque e presença no ambiente. 

 

conheca-a-casa-nas-montanhas-do-ator-ricardo-tozzi08

Interior rústico com vista ampla para montanha (Foto: Fran Parente / Casa Vogue / Reprodução)

 

Decoração industrial para casa de campo

A decoração industrial é mais utilizada em apartamentos e casas urbanas do que no campo, mas com as combinações certas (detalhes metálicos, vigas e estruturas expostas, cimento queimado e o couro), o estilo consegue ornar com algo mais rústico, tornando-se perfeito para a casa rural.

Esse estilo, inclusive, combina muito com a madeira, trazendo mais modernidade para o visual da casa. Sofás de couro vintage, luminárias pendentes e de chão, escadas metálicas e vigas de ferro são algumas características da decoração industrial que podem ser harmonizadas com o campo.

 

sala-estar-industrial-revestimento-forro-rustico-madeira-moderno-casa-campo-decoracao

Sala de estar com revestimento de madeira natural e vigas aparentes (Foto: Evelyn Muller / Constance Zahn / Reprodução)

 

2. Combine tons terrosos com detalhes coloridos

Outra dica importante é prestar atenção às cores que predominam no ambiente. Tons terrosos como o marrom, bege, caramelo, terracota, areia e verde musgo harmonizam muito bem com o ambiente campestre. Essas cores podem estar no estofado dos sofás e poltronas, no tampo das mesas, nos vasos e nas mesinhas de centro.

Já para trazer um pouco mais de cor para o ambiente, escolha tons alegres e os espalhe em almofadas, flores, quadros, vasos de plantas e demais elementos decorativos. Nas cortinas, os tons pastéis claro ficam excelentes, sendo os tecidos mais comuns na decoração o sisal, a palha e a fibra.

 

 

3. Planeje uma boa iluminação natural

A decoração da casa de campo deve valorizar o que o ambiente em volta tem de melhor e a luz natural é um desses elementos. Para isso, a casa pode ser adaptada de maneira a permitir a entrada de maior quantidade de luz. A principal solução é aproveitar ao máximo o pé direito para instalar janelas grandes de vidro.

Assim, durante o dia, todos os cômodos ficam iluminados naturalmente, sem a necessidade de luz artificial. Já à noite, use luminárias de luz amarela para criar um clima mais aconchegante. Existem opções em LED com essa coloração, que não esquentam, duram mais e ainda economizam energia.

 

09-madeira-no-piso-e-no-teto-traz-acolhimento-a-vivendo-de-campo

Excelente aproveitamento da luz natural em cômodo rústico (Foto: Eduardo Pozella / Casa Abril / Reprodução)

 

Sugestão de matéria: Confira em nosso blog como escolher entre Iluminação Direta, Indireta ou Difusa, quais os Tipos de Pisos para a Área Externa, 5 Espécies de Árvores Frutíferas para ter em casa e conheça mais sobre o Estilo Industrial.

 

4. Capriche no revestimento e acabamento das paredes

Destacamos o revestimento e acabamento das paredes, pois eles têm grande destaque no ambiente, especialmente nos cômodos principais da casa. Entre as opções mais utilizadas estão a parede de tijolinho rústico aparente, os painéis de madeira e as paredes de pedras naturais.

Essas opções combinam tanto com a decoração rústica quanto com a industrial e preservam a beleza e naturalidade do acabamento por anos. 

 

 

5. Invista em uma aconchegante área externa

Se o interior da casa de campo é boa para o descanso, a área externa deve seguir o mesmo padrão de conforto. Se tiver uma piscina, crie um espaço com espreguiçadeiras, para que as pessoas possam conversar e relaxar perto da água.

Em espaços cobertos como varandas, inclua redes e poltronas voltadas para a direção do pôr do sol.  São os detalhes que vão tornar sua casa de campo mais acolhedora e perfeita para receber a família e amigos.

 

 

Gostou das dicas?

Com essas ideias de decoração para a casa de campo, você pode criar um projeto personalizado e com as melhores soluções. Aproveite e confira também a categoria completa de Decoração que a Telhanorte tem para você! São inúmeros itens para deixar cada cantinho com a sua cara.

Veja as condições de entrega para sua região e faça seu pedido online!

 

Edição por Vinicius Marques e Murilo Bonício

Rodapé: confira os modelos e aprenda como embutir

rodape-estrutura-piso-parede-embutido

| Ambientes Internos

 

Conheça os principais tipos de rodapé e para que servem. Confira como instalar o rodapé embutido e quais as vantagens e desvantagens

 

Há quem opte por não usar o rodapé na construção ou reforma da casa. A escolha é realmente sua, mas, para quem gosta, o rodapé oferece suavidade no arremate do piso com a parede. Além de proporcionar um acabamento de qualidade e ser esteticamente bonito, sua principal função é a de proteção da base da parede contra impactos e produtos que possam danificá-la, como vassouras, rodos, aspirador de pó, cadeiras, móveis, água e produtos de limpeza.

Hoje em dia, há uma enorme variedade de modelos de rodapé no mercado, dos mais discretos aos mais sofisticados, com diferentes tipos de materiais, formatos, tamanhos, texturas, cores. 

Rodape-10cm-Moderna-24-metros-por-caixa-branco-Santa-Luzia

Rodapé de 10cm Moderna 2,4 metros branco Santa Luzia (Foto: Acervo / Telhanorte)

 

Além disso, dependendo do material que será usado, o rodapé tem outra função importante: ele é usado para embutir, proteger e esconder fiação e cabos – fazendo com que o ambiente se torne mais clean.

As três principais formas de instalação são:

Rodapé Convencional ou Sobreposto: é o tipo de rodapé mais comum e utilizado – e de menor custo também. É colocado de forma sobreposta à parede, marcando um certo relevo em sua base.

Rodapé Invertido: é conhecido por esse nome justamente pelo fato de sua instalação ser ao contrário daquela de um rodapé convencional. Ou seja, ao invés das peças ficarem em relevo para fora da parede, o rodapé é instalado dentro de uma cava feita na base, demarcando um recuo interno da parede. Esta instalação faz com que a parede pareça estar “flutuando”, sem tocar o chão.

Rodapé Embutido: é colocado de forma que o rodapé fique no mesmo nível da parede, sem nenhum relevo ou recuo considerável. Suas peças acompanham o alinhamento da parede. Logo abaixo veremos como é feita a sua instalação.

 

Confira em nossa loja virtual: Rodapés

 

 

Como instalar um rodapé embutido?

Esse tipo de rodapé necessita um pouco mais de cuidado do que o rodapé convencional na hora da instalação. Por ser alinhado à parede, o profissional responsável pela instalação deverá deixar a parte debaixo da parede sem reboco, encaixar o rodapé nesse espaço e só então finalizar o acabamento.  Dessa forma, não ficará visível nenhuma borda do rodapé.

Vale lembrar o quanto é importante escolher materiais de qualidade e profissionais qualificados para desenvolver todo o trabalho de construção ou reforma da casa, escritório ou estabelecimento comercial. 

O processo para colocar o rodapé embutido pode seguir as seguintes etapas: 

1. Defina o piso que será colocado, de acordo com o projeto estabelecido; 

2. Defina qual a altura do rodapé que você deseja colocar;

3. Meça toda a extensão, para verificar a metragem de rodapé que será necessária;

4. Definido esses três passos anteriores, compre o rodapé da sua escolha

5. Caso seja possível, solicite o corte do rodapé em uma marmoraria (no caso de rodapés de mármore, cerâmica ou porcelanato), pois assim o corte ficará mais preciso, evitando o desperdício de peças.

 

Depois de comprar o seu rodapé e definir o que será feito, recomendamos que o profissional escolhido siga os passos abaixo:

1. Prepare a parede normalmente, rebocando-a;

2. Deixe um espaço no final da parede sem reboco, perto do piso, para que você possa encaixar o rodapé, de forma a ficar embutido na parede;

3. Faça uma impermeabilização do alicerce da parede e do lado externo do rodapé;

4. Utilize uma massa de cimento, ou argamassa, ou até mesmo colas especiais com alto poder de fixação;

5. Preencha toda a estrutura do rodapé, a fim de evitar quebras posteriores;

6. Use espaçadores como base entre o chão e a parte inferior do rodapé para criar espaços que deverão ser preenchidos com o rejunte;

7. Termine o reboco da parede, não se esquecendo de proteger o rodapé já colocado;

8. Aplique então o rejunte, unindo e finalizando todas as peças;

9. Aguarde a completa secagem (cura);

10. Depois do rodapé estar instalado e a parede rebocada e preparada, já pode seguir para a pintura!

 

No caso de uma obra finalizada, com as paredes prontas, para embutir um novo modelo, o profissional deverá criar um espaço na parede para o rodapéSerá preciso “descascá-la”, tirando todo o reboco exatamente no local em que será embutido o rodapé. O restante do processo é o mesmo, já descrito acima. 

 

Vantagens no uso do rodapé embutido

Entre as vantagens de usar o rodapé embutido, podemos citar: 

1. Permite uma melhor ocupação dos espaços, uma vez que os móveis podem ser bem encostados na parede;

2. Protege a parede dos impactos na hora da limpeza;

3. Protege contra umidades;

4. A depender do modelo, pode impedir o acúmulo de poeira, uma vez que suas bordas estão embutidas na parede, facilitando assim a limpeza;

5. Disfarça possíveis imperfeições;

6. Proporciona uma sensação de continuidade entre parede e acabamento;

7. Pode ser usado também como elemento decorativo, ajudando a emoldurar o ambiente;

8. Transmite a sensação de modernidade e amplitude do ambiente.

 

Desvantagens no uso do rodapé embutido

1. É preciso bastante cuidado com os móveis rentes à parede, para que a mesma não sofra nenhum desgaste e seja danificada;

2. Por ser um processo mais trabalhoso, a instalação do rodapé embutido acaba por gerar um gasto maior com a mão de obra;

3. Por exigir uma maior preparação na instalação do rodapé embutido, o tempo gasto na instalação também aumenta. 

 

Gostou das dicas?

Esperamos que tenhamos conseguido esclarecer suas dúvidas sobre os diferentes modos de instalação do rodapé e sobre como colocar o rodapé embutido. Na loja virtual da Telhanorte, você encontra um setor de acabamentos para piso com rodapés e soleiras de porta, além dos departamentos de pisos e revestimentos, tintas e muito mais. 

 

Edição por Vinicius Marques e Murilo Bonício

Porcelanato amadeirado: como escolher um modelo

porcelanato-amadeirado-piso-madeira-casa-apartamento

| Ambientes Internos

 

Confira as características e recomendações de cada modelo e dicas para você se inspirar!

 

Os pisos de madeira são opções que trazem aconchego e sofisticação para os ambientes da casa, entretanto, além de terem um custo mais elevado, exigem mais manutenção e cuidados especiais, contra cupins, por exemplo.

Por isso, escolher os tipos de porcelanato amadeirado se trata de uma questão de unir a beleza da madeira e a praticidade do porcelanato. 

Entre os benefícios de adotar porcelanatos para os ambientes da sua casa podemos citar:

– durabilidade e resistência da peça;

– estética e beleza;

– versatilidade;

– praticidade para manutenção.

 

Confira em nosso site: Porcelanatos

 

tipos-porcelanato-amadeirado-madeira-sala-estar-casa-piso-chao

Sala de estar minimalista com porcelanato amadeirado (Foto: MCA SHOP / Reprodução).

 

Como escolher o porcelanato amadeirado ideal?

A seguir, listamos algumas das principais dicas de como escolher os tipos de porcelanatos ideais para o ambiente, seja na casa ou escritório, em áreas internas ou externas. Além das dicas sobre como montar ambientes com porcelanato amadeirado, aproveite para se inspirar com os exemplos que vão ajudar você a chegar em um bom resultado. 

 

Porcelanato-Rochaforte-Pandora-HD-acetinado-retificado-C-60cm-x-L-60cm-marrom-1552376

Porcelanato Rochaforte Pandora HD acetinado retificado C: 60cm x L: 60cm marrom (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

1. Defina o ambiente em que o porcelanato será instalado

Existem tipos de porcelanato amadeirado ideais para áreas molhadas, como banheiro e área externa, e opções para áreas secas, como salas e quartos. Por isso, entender em qual área o porcelanato vai ser instalado vai te ajudar a fazer a escolha certa. 

 

Sugestão de matéria: Descubra 4 tipos de porcelanato para a área externa da sua casa, se inspire com imagens de ambientes com porcelanato amadeirado e aprenda como instalar o porcelanato no piso

 

2. Escolha a cor do porcelanato

A madeira natural possui um leque de cores e texturas que fazem muita diferença no estilo do ambiente e no resultado final da obra. O mesmo acontece com os ambientes com porcelanato amadeirado, que podem se beneficiar dessa variedade de tons. Dos mais claros aos mais escuros, aproveite para usá-los e criar o ambiente que você sempre desejou. 

 

piso-porcelanato-amadeirado-embramaco-sala-casa-apartamento-madeira

Porcelanato amadeirado com tons claros em contraste com almofadas escuras (Foto: Embramaco / Reprodução).

 

3. Harmonize com o estilo do ambiente

O tipo de porcelanato amadeirado escolhido deve compor o ambiente, estando alinhado com o restante da decoração e com o estilo que você deseja dar ao cômodo. Ambientes mais sofisticados podem contar com um porcelanato mais escuro e clássico; espaços mais leves e descontraídos podem ganhar muito com porcelanatos claros. 

 

 

4. Considere o piso antiderrapante

Aqui é necessário estar atento ao coeficiente de atrito. Quanto maior ele for, melhor para áreas molhadas.

No caso do porcelanato para banheiro, é aconselhável um coeficiente maior que 0,4, por exemplo. Esse tipo de piso impede que você escorregue ao entrar ou sair do box, por exemplo. Já para áreas externas é aconselhado que você escolha um tipo de porcelanato amadeirado com coeficiente acima de 0,8.

Para escadas, opte também pela aplicação de lixas, que vão evitar que você escorregue e cause acidentes mais graves.

 

 

5. Escolha o rejunte ideal para a instalação

É claro que, para a instalação de pisos e revestimentos, é preciso estar atento ao tipo de rejunte usado. Ele é fundamental para alcançar o resultado esperado e o acabamento ideal para a reforma. Por isso, tenha atenção a esse tópico antes de fazer a compra.

 

porcelanato-rejunte-amadeirado-madeira-imita-rustico

Um rejunte de tom similar às peças favorece o estilo do porcelanato (Foto: Portinari / Frei Caneca / Reprodução).

 

6. Confira a resistência do porcelanato

A resistência do porcelanato, assim como de outros tipos de pisos e revestimentos, também deve ser uma preocupação para garantir a segurança, a qualidade de acabamento e a longevidade das instalações.

Em áreas como o box do banheiro, por exemplo, é especialmente importante considerar a resistência do porcelanato, para garantir que as cores e texturas do piso não sejam alteradas com facilidade, com o aparecimento de manchas. 

 

Porcelanato-retificado-50x100cm-Antique-Wood-esmaltado-carvalho-Elizabeth-1260022

Porcelanato retificado 50x100cm Antique Wood esmaltado carvalho Elizabeth (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Certifique-se que o porcelanato é adequado para a área na qual você vai instalá-lo.

Além de áreas úmidas, também é importante considerar uma atenção especial à resistência em áreas com mais movimentação, principalmente espaços como empresas e halls de edifícios. 

 

Características do porcelanato amadeirado

É possível encontrar peças de porcelanato com diferentes medidas, as três principais são: (60cm x 60cm), (20cm x 1,20m) e (11cm x 1,2m). É ideal que a escolha seja embasada no seu projeto e na área em que será aplicada a peça.

Porcelanato-bold-60x60cm-Deck-Peroba-Envelhecida-externo-castanho-acetinado-Portobello

Porcelanato bold 60x60cm Deck Peroba Envelhecida externo castanho acetinado Portobello (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Além do tamanho, existem dois tipos de porcelanato amadeirado que variam de acordo com a borda do revestimento: 

Borda bold: levemente arredondada. Na instalação, deve manter um espaçamento entre as bordas de 2 mm ou mais.

Borda retificada: borda reta, com acabamento perfeito e alinhamento total das peças. Prefira espaçamentos a partir de 1,5mm.

 

Porcelanato-retificado-245x100cm-Ecofloor-acetinado-carvalho-Villagres

Porcelanato retificado 24,5x100cm Ecofloor acetinado carvalho Villagres (Foto: Acervo / Telhanorte).

 

Gostou das dicas?

Agora que você sabe quais são os principais tipos de porcelanato amadeirado, pode fazer sua compra com a certeza de que vai acertar no modelo que escolher!

Na loja virtual da Telhanorte você encontra um departamento completo de Pisos e Revestimentos, com Pisos Vinílicos, Pisos Laminados e Decks para áreas externas. Além de opções como Pisos Cerâmicos e piso de Pedras Naturais, e claro, Porcelanatos

Confira e aproveite para completar seu pedido com outros itens para assentamento como Acabamentos para piso, Argamassa e Rejunte.

Aproveite nosso cartão de crédito Telhanorte e acesse as melhores condições de pagamento do mercado. 

Comprando online você tem mais comodidade, paga com segurança e recebe tudo em casa! Aproveite as ofertas e #vivasuacasa!

 

Porcelanato amadeirado: 11 ambientes para te inspirar

 

Edição: Vinicius Marques e Murilo Bonício

Revestimento em fachadas: dicas e inspirações

fachada-tijolos

| Área Externa

 

Estilo, charme e personalidade. Essas são algumas características que um bom revestimento em fachada podem trazer, assim, suas visitas ficarão com a melhor das impressões logo de cara quando a construção ou reforma do seu imóvel ficar pronta!

 

Manter a fachada bem cuidada e ter atenção no acabamento garantem um ótimo “cartão de visitas” para os convidados, além dos próprios moradores. Nada melhor que chegar em frente à sua casa e ter uma bela visão, correto? Para isso, é indispensável o cuidado na escolha do revestimento da fachada, para que ele atenda às necessidades de segurança e estética que você precisa, e também se enquadre no orçamento.

No mercado especializado, é possível encontrar inúmeras possibilidades para revestimentos em fachada e com certeza, muitos deles vão atender às suas expectativas. É importante ressaltar que, antes de escolher o revestimento de fachada ideal para a residência, é preciso considerar alguns fatores como: o tipo de terreno — garantindo que a umidade do solo não impacte na aparência —, a condição climática — como incidência de sol e chuva, que podem prejudicar a qualidade do produto — e por fim, a segurança — se a construção fica em condomínio fechado ou diretamente na rua também são pontos a verificar.

Aliar beleza, segurança e proteção contra intempéries do clima e de ações humanas são fundamentais. Em casas ou prédios de construções feitas para revenda, ter uma boa fachada já atrai futuros clientes logo de cara, já que a primeira impressão é a que fica.

Pensando nisso, o Blog Telhanorte trouxe várias ideias de revestimento em fachadas que, além de valorizar seu imóvel, vão trazer a elegância e beleza necessárias para que estar em casa seja sempre agradável para os moradores.

 

Tipos de revestimento em fachada 

Você leitor, com certeza é uma pessoa de bom gosto e já sabe que os critérios para escolher uma boa fachada são muitos, vamos listar e detalhar 11 tipos diferentes de fachadas, destacando suas vantagens e desvantagens antes de você decidir qual é a melhor para a sua casa. Confira!

 

1. Madeira tratada

Com acabamento nobre e sofisticado, a madeira tratada é um revestimento adaptável a diversos estilos, do clássico ao rústico. Como muitas casas possuem acabamento em concreto, ter uma fachada com revestimento em madeira tornará sua casa o destaque do bairro. Esse tipo de acabamento proporciona isolamento térmico, pois tem uma capacidade maior de reter e liberar o calor de maneira uniforme, deixando o interior da residência sempre com um clima ameno, ou seja, nem tão frio, nem tão quente. Além disso, também propicia isolamento acústico, sendo assim, você terá menos incômodo com aquele vizinho que gosta de ouvir som alto em horários inapropriados.

As madeiras mais utilizadas em fachadas são provenientes do cumaru e do freijó, que tem um bom custo-benefício e muitos arquitetos modernos estão projetando fachadas com madeiras de demolição, ou seja, aproveitadas de outros elementos, geralmente os da peroba rosa, que tem um preço mais em conta. É importante destacar que independentemente da escolha da madeira a ser utilizada, é preciso tratá-la para que dure mais tempo, mesmo com condições climáticas desfavoráveis e para evitar a ação de insetos como o cupim.

 

fachada-de-madeira

Casa com fachada em madeira (Foto: Allmad / Reprodução)

 

2. Vidro

Um dos tipos de fachada que mais consegue unir beleza, elegância, praticidade e charme são as de vidro. Elas são adaptáveis a todos os estilos, trazendo bom gosto, sustentabilidade e leveza às construções. Fazer uso de luz natural é uma das maiores apostas de arquitetos que estão a par das tendências mais modernas de decoração, isso porque une o conforto visual e a integração com o meio ambiente de forma que proporcione economia de recursos naturais e ainda revele a beleza ao redor do espaço.

Seja em grandes edifícios comerciais ou em residências, ter uma fachada de vidro valorizará e muito o seu projeto. As opções mais usadas em fachadas são o vidro temperado e o laminado, isso porque eles têm uma maior resistência e durabilidade. Os laminados são utilizados em para-brisas de automóveis, mas se adequam perfeitamente a sacadas e fachadas, além de proporcionarem um ótimo isolamento acústico.

Já os vidros temperados são usados nas janelas laterais e traseiras do carro. Eles são seguros em caso de alta incidência de temperatura e também em caso de quebras, uma vez que no impacto, ele é fragmentado em pequenos pedaços pouco cortantes e facilmente removíveis.

 

fachada-de-vidro

Casa com fachada em vidro (Foto: PS do Vidro / Reprodução)

 

3. Pedras naturais

Segurança, resistência, beleza e originalidade são alguns atributos que as pedras naturais podem oferecer à fachada. Ideal para quem gosta de um estilo mais rústico e simples, apesar de existirem modelos com as mais variadas formas, cores, texturas e tamanhos. Além da questão estética, as pedras naturais possibilitam inúmeros benefícios, alguns deles como: um bom custo-benefício, resistência ao sol e à chuva e necessidade baixa de manutenção.

Os modelos que podem ser adotados nesse tipo de fachada também é vasto. Confira!

 

Pedra São Tomé

Muito utilizada por renomados arquitetos, a pedra São Tomé é famosa por se adequar tanto em ambientes internos quanto externos. O nome vem de sua origem, em São Tomé das Letras, Minas Gerais. Por ser uma pedra quartzito, ela é resultado da recristalização de arenito com quartzo, se tornando uma ótima opção para quem deseja um material resistente e duradouro.

Você muito provavelmente já viu esse tipo de revestimento ao redor de piscinas e áreas com incidência de umidade, isso porque seu nível de absorção da água é alto e a pedra não se torna escorregadia com o tempo, mesmo com esses fatores. Outra vantagem é que a pedra possui uma capacidade boa de manter o clima ameno, pois não retém calor.

 

fachada-pedra-São-Tomé

Casa com fachada em pedra São Tomé (Foto: Viva Decora)

 

Pedra Miracema

Podendo ser encontrada nas mais variadas cores, a pedra Miracema é muito comum em áreas externas, justamente pelo estilo mais rústico, seja decorando a garagem ou o caminho de entrada para o jardim. É exatamente por isso que ela combina tanto como uma fachada.

 

fachada-pedra-Miracema

Casa com fachada em pedra Miracema (Foto: Viva Decora / Reprodução)

 

Pedra Madeira

O revestimento em pedra madeira é bonito e sofisticado, por esta razão é usada em ambientes externos e internos. Seu nome provém da similaridade que há entre ambos, já que sua pigmentação e textura são similares às da madeira, apesar de ser formada por quartzo e outros materiais. Possui cobertura antiderrapante, boa durabilidade e alta resistência, sendo assim, pode ser instalada na fachada sem grandes problemas.

 

fachada-pedra-madeira

Casa com fachada em pedra madeira (Foto: Decor Salteado / Reprodução)

 

4. Cerâmica

Extremamente versáteis, as cerâmicas dão destaque por um preço baixo e são encontradas em diversas texturas, cores e tamanhos. Apesar de ser comumente encontrada na parte interna das residências, aplicá-la na fachada não é difícil e pode ser muito prático, porém, assim como dentro de casa, a cerâmica requer limpeza rotineira para manter seu acabamento sempre higienizado e bonito.

Antes de optar por esse tipo de revestimento, considere também o rejunte que irá complementá-lo. A escolha do rejunte não é apenas estética, também é importante para garantir a durabilidade do produto.

 

Leia mais: Se você quer saber como aplicar rejunte em piso, leia nossa matéria especial.

 

fachada-em-cerâmica

Casa com fachada em cerâmica (Foto: Portobello / Reprodução)

5. Porcelanato

Muitas pessoas confundem a cerâmica com porcelanato, porém, este último é uma versão mais sofisticada do primeiro, que imprime elegância e charme ao ambiente. Fato é que muitos arquitetos e proprietários de imóveis estão apostando nessa tendência tanto em áreas internas quanto externas.

Entre as muitas vantagens que esse modelo proporciona, a impermeabilidade, resistência e acabamento refinado e uniforme estão entre elas. São vendidos, em alguns casos, como grandes peças, assim você não precisa comprar muitas caixas para cobrir a área desejada.

Alguns exemplares contam com tecnologia 3D, onde apresentam uma sensação de maior profundidade, ampliando espaços pequenos. Ele pode proporcionar um melhor isolamento térmico por ser um piso frio, mas alguns modelos de porcelanato podem manchar com facilidade, perder o brilho e são mais suscetíveis a lascas e rachaduras.

 

Leia mais: Sabia que existem modelos específicos para área externa que vão compensar essas desvantagens? Confira em nossa matéria 4 tipos de porcelanato para área externa e fique por dentro das melhores dicas!

 

fachada-vidro-e-porcelanato

Casa com fachada em vidro e porcelanato (Foto: Revestindo a casa / Reprodução)

 

6. Cimento queimado

Pode parecer um dos acabamentos mais simples listados até agora, já que era muito comum em casas humildes, porém, o revestimento em cimento queimado virou tendência para os fãs do estilo rústico. Essa proposta é muito adotada por renomados arquitetos em ambientes urbanos, principalmente para os que desejam aderir ao estilo industrial.

 

Leia mais: Se você tem curiosidade sobre essa tendência Conheça o estilo industrial e saiba como deixá-lo aconchegante nessa matéria incrível!

 

Se você pensa que o cimento queimado precisa ser áspero, está enganado! Ele pode ser alisado com uma lixa, tornando-o mais seguro. Ele é prático, versátil, garante bom isolamento térmico e não requer praticamente nenhuma manutenção, mas para conseguir esse efeito é preciso ser bem aplicado, garantindo que a fachada mantenha uma única tonalidade, não apresente rachaduras e nem bolhas de ar.

O cimento queimado tem baixo custo e tem fácil aplicação, por esta razão é bem comum de ser encontrado nas casas e também pode ser combinado também com o revestimento do chão.

 

fachada-em-cimento-queimado

Casa com fachada em cimento queimado (Foto: Simplichique / Reprodução)

 

7. Tijolos

Sendo um dos favoritos da decoração atualmente, o revestimento com tijolos veio para ficar! Hoje são inúmeras opções com esse acabamento que ornam perfeitamente com um estilo vintage, rústico e industrial. Você pode encontrar além dos próprios tijolos, papéis de parede, cerâmicas e outros produtos que imitam seu design.

Eles se apresentam em variadas cores, tamanhos e texturas, além de um preço baixo, alta durabilidade, ótimo conforto térmico e isolamento acústico. Para ser aplicado em áreas externas, requer uma impermeabilização, garantindo que a umidade não prejudique seu acabamento, trazendo fungos e limo.

Esse estilo é inspirado em vários prédios antigos de Nova York e Londres, mas já está presente em vários modelos de casas e prédios residenciais pelo Brasil. Eles harmonizam com os mais variados estilos adotados no interior da casa, por essa razão, uma fachada com tijolos é bonita e funcional.

 

fachada-em-tijolos

Casa com fachada em tijolos (Foto: Revista Casa e Jardim / Reprodução)

 

8. Pintura com textura

A textura é uma boa pedida para lugares com umidade, isso porque tem acabamento impermeabilizante, que reforça a proteção natural. Além disso, é bonita, já que é possível criar diversos tipos de desenho com a massa, permitindo que a criatividade corra solta! Sua outra vantagem é a possibilidade de corrigir pequenas rachaduras ou reparar acabamentos mal feitos na primeira aplicação de cimento ou massa corrida.

Mesmo com essas vantagens, esse tipo de revestimento necessita de maior manutenção, justamente porque os vácuos criados pelos desenhos podem acumular sujidades que destacam a fachada pelo aspecto negativo, mas sua limpeza não é tão difícil, pois bastam alguns jatos de água para remover o acúmulo de sujeira.

Antes de escolher esse tipo de revestimento, reflita sobre a marca da massa e tinta a serem aplicadas. Isso evita o descolamento do produto em situações de intempéries climáticas, como as ondas solares e chuvas torrenciais.

 

fachada-textura-grafiato

Casa com fachada de textura em grafiato (Foto: Master House / Reprodução)

 

9. Tintas

Uma das mais encontradas em fachadas, é a pintura simples com tinta. Optar por esse tipo de revestimento na fachada tem a vantagem da proteção da edificação contra a umidade, poluição e pode auxiliar no conforto térmico, além de ser uma ótima alternativa em questões de mão de obra, custo final do produto e aplicação em relação a outros modelos apresentados aqui.

A facilidade na manutenção e possibilidade de dar uma cara nova à sua fachada sempre que quiser, alternando cores e técnicas de pintura também são outras de suas vantagens. Se escolhido com sabedoria o tipo de tinta usada, ela vai durar por muito tempo e ainda vai evitar o mofo e umidade.

 

fachada-com-tinta

Casa com fachada em tinta (Foto: Amaisd / Reprodução)

 

10. Concreto aparente

Podendo ser usado em blocos ou até mesmo inteiros, o concreto aparente remete ao estilo industrial e contemporâneo. Apesar de parecido com o cimento queimado, seu estilo e técnicas usadas na aplicação são diferentes. É uma opção elegante e ao mesmo tempo econômica, pois dispensa revestimentos adicionais.

A aplicação de concreto aparente remete aos tempos romanos, onde eram usados materiais de construção semelhantes ao concreto, substituindo o emprego de outros materiais, como pedra e madeira, mas somente a partir do século XIX o cimento como nós conhecemos se tornou popular, recebendo bases mais sólidas que garantem melhor desempenho e economia.

Tem uma ótima cobertura térmica e boa durabilidade, mas se mal aplicado, pode resultar em rachaduras que deixam o projeto feio com o passar do tempo. Sua manutenção é fácil, requerendo poucos cuidados para a limpeza. Antes de aplicar o concreto na sua fachada, é importante salientar o uso da sílica ativa, que se tornará fundamental para um bom projeto de concreto aparente. Ela é mais fina que o cimento, imprimindo um melhor acabamento, que protege todos os poros ao mesmo tempo que impede a formação de possíveis bolhas.

fachada-concreto-aparente

Casa com fachada em vidro e concreto aparente (Foto: Audax / Reprodução)

 

11. Aço corten

Fachadas em aço são uma nova tendência de decoração também. Bonitas, versáteis e estilosas, elas ficam bem em todo o tipo de ambiente. Trazem muita personalidade ao ambiente, mas não são uma das opções mais baratas, porém, se você investir nesse modelo, terá muitas vantagens.

Mais leve que o aço comum, o corten também é mais resistente. Apresenta ótima liberdade na hora de modelar o material, por isso é o queridinho de arquitetos. Sua principal característica reside no fato de que, ao ser exposto a agentes corrosivos e intempéries ambientais, o corten desenvolve uma pátina (uma película de óxido que possui coloração avermelhada) que o protege, reduzindo a velocidade do desgaste que os agentes corrosivos proporcionam.

Ele não necessita de pintura e é 100% reciclável, contribuindo para o meio ambiente. Sua instalação é fácil e rápida, além de ter ótima durabilidade, necessitando de menos manutenção que os aços comuns. Pode ser uma ótima opção para casas com incidência de maresia. Como já falado, seu custo é uma das desvantagens, já que elas não são produzidas no Brasil.

 

fachada-aço-corten

Casa com fachada em aço corten (Foto: Decor Fácil / Reprodução)

 

Cuidados na hora da escolha do revestimento em fachada

Depois de nossas dicas, com certeza você deve ter encontrado um modelo de revestimento que combine com sua casa. O próximo passo é verificar se ele se encontra nas especificações de projeto que quer fazer. Investigue o ambiente ao redor do imóvel e confirme se há ou não umidade no terreno. 

Analise a qualidade dos materiais escolhidos para o revestimento e a reputação do profissional que irá aplicá-los e faça orçamentos do projeto e produtos.

 

Gostou das ideias para o revestimento em fachada?

Agora que tudo está pronto, é hora de dar uma nova cara à sua fachada! Conte com a Telhanorte para te ajudar a selecionar os melhores produtos no departamento de Pisos e Revestimentos

Caso precise de ajuda ou alguma informação, nossos colaboradores estão sempre à disposição para te atender pelo WhatsApp! É fácil, prático, rápido e seguro! E se preferir fazer suas compras presencialmente, visite uma de nossas lojas físicas mais próxima da sua casa.

 

Cobertura de pergolado com vidro: o que é?

 

Edição por Camila Alexandrino / Vinicius Marques

Massa para Drywall: o que é e guia para instalação

O que é massa para drywall

| Construção

 

O que é a massa para drywall, onde encontrar massas prontas e como usar o aplicador de massa para construir uma parede? Saiba mais!

 

A construção civil tem se modernizado e alguns materiais mais práticos têm surgido para substituir ou ao menos dividir mercado com outros mais tradicionais. É o caso da massa pronta para drywall que vem para facilitar a construção de paredes. Mas você sabe o que é e como aplicar em seu projeto?

Primeiro, antes de saber o que é massa para drywall, é importante que você saiba o que é e para que serve o próprio drywall.

Talvez você já tenha escutado sobre construções que utilizam este tipo de material substituindo alguns pontos de alvenaria.

Basicamente, o drywall consiste em uma placa de gesso encapada com papelão ou fibra de vidro que é fixada em estruturas de aço galvanizado para construção de casas.

Esse tipo de material tem se popularizado em diversos empreendimentos e construções no Brasil. E essa preferência é devido a aplicação, bem mais prática e barata que a alvenaria, como veremos ainda neste artigo.

É por isso que é cada vez mais comum ver pessoas buscando informações sobre como revestir parede de drywall, por exemplo.

 

O que é massa para drywall?

Você deve está se perguntando: “Ok, mas onde a massa de Drywall entra nisso?”.

Pois bem, para que as placas funcionem juntas como uma estrutura, é preciso montar a parede de drywall e fixá-las com algo, certo? Essa massa é basicamente o que irá sustentar sua parede. Ela criará uma espécie de rejunte entre todas as placas.

É importante ressaltar que existem tipos de massas especiais para locais com mais umidade, como banheiros, por exemplo. Nesses casos, é necessário usar uma massa específica para que a parede não ceda por conta dos vapores de água

 

Passo a Passo

Confira a seguir o passo a passo para a montagem adequada do material:

 

1. Preparando o drywall

A primeira coisa que você tem que se preocupar em fazer é  preparar as placas de Drywall e as estruturas de metal que serão fixadas. Aproveite e marque também os pontos onde serão aplicados os parafusos.

Em seguida, as placas devem ser presas a todas as braçadeiras. O ideal é que todas as chapas sejam apoiadas nas extremidades de cada braçadeira e então passem a preencher os espaços vazios até o centro.

Feito isto, é só ir colocando os parafusos. 

Em uma parede mais comum, com braçadeiras a 20 cm do centro, você terá uma fileira de parafusos em cada borda e mais duas, espaçadas a cada 20cm de suas respectivas bordas.

 

o-que-e-massa-drywall

Parede de drywall sendo construida (Foto: Triider / Reprodução).

 

2. Aplicando a massa: rejuntando o drywall

Bom, agora que você já sabe o que é massa para drywall está na hora de aprender a aplicá-la.

O importante aqui é entender que você precisará de algumas demãos de massa até que a superfície fique lisa e plana.

 

Atenção: Nesse ponto é importante que você tenha um bom aplicador de massa para drywall. Dê preferência pelos modelos de metal, os de plástico tendem a criar saliências nas bordas. Para isso, acesse o site da Telhanorte ou acesse diretamente a seção de espátulas.

 

A aplicação da massa para drywall – também conhecido como tratamento de juntas – nada mais é do que o preenchimento do espaço vazio entre duas placas.

De modo geral, a ordem de aplicação é: massa, fita e massa.

Contudo, para o devido rejunte, será necessário que você se atente às juntas rebaixadas e às juntas de topo.

 

bordas-topo-concavas

Representação de placas de drywall, com bordas laterais côncavas e bordas superiores retas (Foto: Youtube / KnaufBr / Reprodução).

 

– Juntas rebaixadas: As juntas rebaixadas ocorrem ao aproximar duas placas pelas suas laterais (que não tenham sido cortadas manualmente). Naturalmente, as bordas laterais tem um formato rebaixado, então ao serem ligadas elas apresentaram um espaço vazio côncavo. Para fazer a união de duas delas é preciso que a massa preencha esse espaço de forma homogênea e garanta uma superfície única.

– Juntas de topo: As juntas de topo são todas e quaisquer junção de placas pelas extremidades superiores e inferiores (que são naturalmente retas) ou por extremidades com cortes manuais em alguma das laterais das placas — o que removerá o formato rebaixado e deixará a borda reta. Nesses casos, a massa não se depositará em um espaço côncavo na junção, sendo necessária uma correção em relação ao nível.

 

Ao aplicar a massa, cada tipo de junta irá requerer um tratamento diferente. Confira a seguir:

 

– Em juntas rebaixadas: Como as juntas rebaixadas criam um espaço côncavo entre as placas, a primeira camada de massa ocupará de forma homogênea o “buraco” formado. Logo, após adicionar a fita sobre a camada de massa, não haverá um grande desnível entre as placas e a intersecção delas. Dessa forma, a largura da segunda camada de massa – que visa deixar o nível de toda parede uniforme – é aproximadamente 20 cm, sendo 10 cm para cada lado da intersecção.

– Em juntas de topo: Por sua vez, as juntas de topo não tem um espaço côncavo entre as placas, visto que ambas as extremidades são retas. Dessa forma, a primeira camada de massa acabará por criar um certo desnível na área das juntas. Na região onde há o encontro entre duas placas retas, a camada de massa terá uma espessura maior do que no restante da placa — o que irá sobressair ainda mais ao aplicar a camada de fita, visando corrigir essa diferença no rejunte, a largura da segunda camada de massa deve ter cerca de 60cm, sendo 30cm de cada lado da junta.

 

passo-1-rejunte-drywall

1º Passo: Aplique uma camada de massa para drywall por toda a extensão da junta (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Você deve retirar o máximo de excesso de massa nas juntas. Então, você vai colar a fita, que vai impedir que a massa da primeira demão escorra. Pressione a fita com os dedos para evitar bolhas, sempre atento às ondulações que a fita acusar, pois ali estará representando algum local que foi aplicado massa demais ou de menos.

 

passo-2-rejunte-drywall

2º Passo: Aplique por cima uma camada de fita, por toda a extensão da junta (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Após esses procedimentos, você deverá deixar a massa secando de um dia para o outro e, no dia seguinte, aplicar a segunda demão de massa e realizar o alisamento conforme o tipo de junta.

 

passo-3-rejunte-drywall

3º Passo: Aplique por cima a segunda camada de massa (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

O resultado final será uma parede de drywall pronta para ser revestida. Certifique-se que todas as áreas da parede estão niveladas e lisas, para só depois pintar.

 

largura-massa-drywall

Largura do alisamento da 2ª camada de massa de acordo com a junta (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

 

vista-superior-juntas-drywall

Vista superior da correção de nível do rejunte para drywall (Foto: Telhanorte / Reprodução).

 

Se preferir, veja o tutorial no vídeo a seguir:

 

 

Onde comprar massa para drywall?

E aí, conseguiu entender um pouco mais sobre o que é massa para drywall e como aplicá-la?

Lembre-se que procurar um profissional especialista é a forma mais segura de ter um resultado de qualidade e evitar dores de cabeça na sua obra. 

Agora, sabemos que se você mesmo quiser fazer isso você precisará de alguns materiais e ferramentas e, com isso, a Telhanorte pode te ajudar!

Invista em produtos de qualidade, de marcas confiáveis e respeitadas no mercado. 

 

Na nossa loja virtual, você encontra um departamento de revestimentos, argamassas e rejuntes, além de um setor completo com tudo que há de melhor em material de construção e muito mais.

Escolha seus produtos e receba tudo em casa, com conforto e segurança. Ou se preferir, utilize a opção Clique e Retire e passe para pegar seu produto assim que ele estiver disponível em uma unidade Telhanorte próxima de você!

 

Edição por Murilo Bonício e Camila Alexandrino